Capa da novel A voz da Névoa

A voz da Névoa

Original

AVN

Autor: Saber Hero Status: Ativo

Sinopse

Marte, 700 anos depois do colapso ambiental total da terra: uma cidade brilha ao redor de florestas impressas e lagos cuspidos, iluminando a joia vermelha com seus ídolos de metal e polímero. Eles chamavam de Distritos Humanos Unificados e era eterna pra cada cidadão psicotizado pelas prostitutas de cada esquina, para as viúvas desamparadas e jovens sem rumo. Dois Meia, nosso protagonista, por exemplo, nem sabia para onde ia, até que um dia, debaixo daquela chuva eterna, ele encontrou um velho agonizando de dor e percebeu que a eternidade era a coisa mais frágil de tudo que é humano e que nada criado por eles poderia antagonizar seu espírito: fosse os traficantes e seus membros biônicos, os tanques de organização social, a política que regia tudo isso, ou a mentira que seria contada vez após vez. Ele não se dobraria a nada, ele viveria para si mesmo e lutaria por cada migalha, mesmo que dançasse a música de outrem.

Notas

Carta informativa:

A novel tem passagens pesadas. Desde o bullyng que o personagem sofria (xingamentos homofóbicos, pensamentos misóginos, essa coisa que vai se tornando misantropa, mas não para todos os grupos), até essa visão absurdista que ele tem da vida (vezes suicida, vezes, como já dito, misantropo) eu fiquei preocupado de expor. Pode ser difícil para pessoas sensíveis e eu entendo. Até mesmo para pessoas não sensíveis. E também não quero me isentar de culpa de qualquer coisa dita pelos personagens, nem maquiar dizendo que é uma obra fictícia. No fim das contas, mesmo que haja um contexto e que os personagens não são, exatamente, extensões minhas, ou pensamentos propriamente meus ou que eu concorde, eu ainda sou aquele que expõe, que cria, mesmo podendo fazer de formas diferentes. Por tal, me senti responsável de fazer essa nota informativa.

 

Com todo carinho, SaberHero.