Um Alquimista Preguiçoso Brasileira

Autor(a): Guilherme F. C.

Revisão: Dante


Volume 1

Capítulo 65: Vantagem

Quando Xiao Shui se deparou com todos aqueles rostos dotados de um semblante sério encarando Xiao Ning, não conseguiu deixar de se perguntar, como ele conseguia fazer isso? Era só ela dar as costas e aquele maldito preguiçoso incurável ia e aprontava alguma coisa.

Ao surgimento de uma nova figura, os Anciões amenizaram as expressões, com exceção da 7ª Anciã; sempre tão rígida. Xiao Ning, largado de qualquer jeito na poltrona, deu seu sorriso descontraído de sempre e cumprimentou a recém-chegada com um aceno preguiçoso de mão.

Ah, pequena Shui, bem-vinda de volta. Qual o problema? Por que a cara carrancuda? ― questionou, parecendo um tanto à vontade, mesmo estando na presença daquelas figuras proeminentes.

Mas Xiao Shui não respondeu de imediato e por um instante esqueceu o ocorrido na Arena de Combate e Treinamento. Antes de mais nada, cumprimentou todos os presentes, fazendo uso de sua cordialidade de sempre ao se dirigir a indivíduos tão singulares. Por fim, com uma expressão severa, ralhou:

― O que você fez agora? ― Olhou diretamente para Xiao Ning.

― Eu não fiz nada de errado desta vez, só tentaram me sequestrar. Ahaha! ― respondeu ele, agindo da maneira mais descompromissada que alguém que acabara de sofrer uma tentativa de sequestro poderia agir.

― Sequestrar? ― repetiu Xiao Shui, mudando o semblante severo para uma preocupação genuína.

― Antes de continuar, entre e feche a porta, Xiao Shui. ― disse Xiao Chang, convidando a filha para participar. Uma vez que ela sabia de tudo e estava sempre ao lado de Ning, não existia motivos para mantê-la alheia de toda a situação. Na verdade, poderia ser um risco a sua vida deixá-la na ignorância. ― Não queremos que rumores se espalhem.

E assim ela fez. Depois de fechar a porta em suas costas, caminhou em direção a Xiao Ning e ficou parada, de pé, ao seu lado. Queria contar ao pai o grande progresso que havia feito nos últimos dias, mas sabia que esse não era o momento. Após sua entrada, o 9º Ancião sintetizou todos os acontecimentos das horas anteriores: a batalha na floresta de bambu; o incêndio; a intervenção da 2ª Anciã; e por fim, a atual reunião.

Ao que parece, logo após a Anciã Ah-kum salvar Ning, eles retornaram para a casa de Xiao Chang e uma assembleia de emergência foi convocada, integrando apenas aqueles que conheciam todos os segredos do pequeno Alquimista.

O tópico, como proposto pela 2ª Anciã, era se chutariam Xiao Dong para fora da Família agora ― por atentado contra um membro ― ou esperariam até ele dormir, para então expulsá-lo, com todas as vergonhas expostas.

Contudo, o argumento implacável de Xiao Ah-kum foi desconsiderado pelo Patriarca, que argumentou sobre a falta de evidências. A única coisa que sabiam era que Xiao Ning havia sofrido um atentado e, por causa da fuga dos agressores, não possuíam qualquer prova ligando a agressão ao 1º Ancião. Se fizessem um movimento imprudente, considerando a situação já instável dentro da Família, poderia resultar em consequências dramáticas, dando início até mesmo a um conflito interno.

Além disso, uma vez que o 1º Ancião parecia ter um Soberano do Despertar ao seu lado, agir com cautela era o mais recomendável. Não apenas por causa da diferença de força existente entre tal figura e todos os cultivadores dentro da Família ― incluindo ele próprio ―, mas, em principal, devido à organização que poderia estar por trás de uma pessoa cujo poder se fazia notável.

 Agora, a possibilidade de Xiao Dong estar sendo apoiado pelas sombras por uma organização poderosa ― seja ela uma Família ou Seita ― era mais do que real, tornara-se um fato que deveria ser temido e tratado com cautela, pois não existe lugar no Império Dourado onde se encontre um mercenário cuja força já adentrou o Reino Soberano do Despertar.

Atacar sabendo de tudo isso poderia ser desastroso, não apenas para o Patriarca e sua facção, mas para toda a Família Xiao.

Por esse motivo, ficou decidido que no atual presente, Xiao Ning seria guardado por uma equipe de cultivadores, tendo sempre um dos Anciões aliados presente na vigília. Inicialmente, isso era algo que o Patriarca desejava evitar; tanto é que, até um momento atrás, a proteção do jovem prodigioso estava sendo feita a distância, sem interferência direta na vida cotidiana de Ning, permitindo-o, assim, continuar suas atividades normais.

De fato, esse tipo de vigilância a distância já havia sido colocada em vigor há algum tempo; desde antes do Evento de Seleção e após o confronto contra os Gorilas Quebradores de Ossos. Os responsáveis por manter a guarda eram Xiao Chang ― por motivos óbvios ―, a 2ª Anciã e o Guardião Xiao Wu ― para tal, fez-se necessário a revelação de seu segredo, como sendo um Alquimista.

Por ordem do Patriarca, com exceção de Xiao Chang, essas pessoas não deveriam interagir ou interferir nas atividades de Ning, a menos que fosse um assunto de vida ou morte. Seu desejo era preservar a liberdade e autonomia do garoto, permitindo-o levar a vida mais normal possível.

Mas em vista da recente situação, tal método pouco invasivo não seria mais possível e a liberdade de Xiao Ning de ir e vir se tornaria questão de apenas quando necessário. Da mesma forma, o Patriarca e a 7ª Anciã passariam a participar da vigília.

A partir de agora, as necessidades de Xiao Ning que envolvesse ir à cidade, na Montanha Ancestral de Jade ou na Floresta das Mil Perdições, seriam feitas por outra pessoa, e caso fosse estritamente indispensável sua presença, deveria ser acompanhado por uma equipe, mesmo dentro do território da Família ou na casa do próprio 9º Ancião.

Xiao Ning não desgostava dessa situação em seu todo. A despeito de preferir encontrar os próprios ingredientes, não via qualquer problema em ter alguém indo na cidade, fazer as compras em seu nome, afinal era uma caminhada longa até lá. Sem falar que, no presente, não existia nenhuma Erva Espiritual ou algo do tipo que desejasse.

Por outro lado, diferente do preguiçoso incorrigível, a 2ª Anciã tinha uma cara amarrada. Não gostava de assumir um comportamento passivo, mas por enquanto aguentaria. Porém, mesmo assim, não deixou de resmungar:

― Deveríamos ao menos confrontar aquele velho.

― E correr o risco de um conflito contra um Soberano? ― retorquiu Xiao Chang.

― E qual o problema? ― A 2ª Anciã deixou escapar um sorriso selvagem entre os lábios, que denunciava um traço de personalidade distinta. ― Não seria interessante ver todo o poder de um grande Soberano?

― Pare, Ah-kum. ― A 7ª Anciã Huo chamou sua atenção. ― É por causa desse comportamento impulsivo que as pessoas a julgam. ― exprimiu em um tom de censura.

hunf! ― bufou Xiao Ah-kum, demonstrando sua insatisfação. Entretanto, não voltou a insistir no assunto.

― Por enquanto... ― o Patriarca assumiu a palavra ―, como foi decidido, até Xiao Wu e sua equipe voltarem, Xiao Yin ficará responsável por montar a guarda. Nesse meio tempo, a irmã Huo e a irmã Ah-kum irão coordenar forças e enviar uma equipe para investigar o 1º Ancião Dong e tentar rastrear os indivíduos envolvidos no ataque de mais cedo.

Sintetizando toda a reunião, o Patriarca resumiu os próximos passos que seriam dados de agora em diante. Antes de tomar qualquer medida, investigaria a fundo qualquer que fosse a relação entre Xiao Dong e o indivíduo cujo poder representava uma verdadeira ameaça a ele e seus aliados.

Embora houvesse muitos outros por menores que precisassem ser discutidos, as ações que deveriam entrar em vigor o quanto antes já haviam sido estabelecidas. A partir de então, era uma questão de discutir os pequenos detalhes e revisar todo o acontecimento para ver se nada tinha escapado ou quem sabe, obter um nova luz.

Todavia, alheio da seriedade expressada pelos demais, Xiao Ning deixou um sorriso descontraído escapar conforme proferiu:

― Então era mesmo Xiao Wu que estava seguindo a gente na última vez em que fomos para a Montanha Ancestral de Jade colher ingredientes. ― Não estava surpreso por existir um cultivador designado especificamente para mantê-lo vivo, dado a importância de sua Alquimia.

― Você reparou? ― indagou o tio Chang, franzindo a sobrancelha. Tinha instruído o fiel seguidor a manter a discrição.

― Mas é claro, ele é tão sutil quanto um elefante. ― brincou Xiao Ning.

― Xiao Wu estava mesmo nos seguindo? ― exclamou Xiao Shui, surpresa. ― Eu nem percebi.

― Ele tem te observado por um tempo, a meu pedido. ― informou o Patriarca, em tom de desculpa. ― Espero que não se chateie.

― Não. ― Xiao Ning deu de ombros. ― Eu não ligo para isso.

Seja como for, ele não estava interessado em prolongar ainda mais sua participação na reunião. Deixaria o planejamento para os outros. Assim sendo, ergueu-se, preparando-se para partir, mas antes pediu:

― Quando os homens que enviou para comprar os Frascos de Jade chegarem, pode pedir a eles para me entregar os itens na câmara que fica no fundo da casa? ― disse Xiao Ning, olhando para a 2ª Anciã.

― Sim, eu avisarei a eles. ― garantiu Xiao Ah-kum.

― Xiao Ning, você realmente pretende tentar atingir o nível de um Grã-alquimista? ― questionou o tio Chang, franzindo o cenho. O assunto havia surgido durante a reunião, antes da chegada de Xiao Shui, mas ainda soava como uma piada não muito engraçada. Era de fato possível um garoto que acabou de se tornar um Alquimista Sênior avançar mais um estágio das Chamas da Essência?

Para a pergunta do pai, Xiao Shui arregalou os olhos, esboçando profunda surpresa com o que acabou de ouvir.

― Eu não entendo muito de Alquimia, então posso estar me precipitando, mas você não estaria se apressando um pouco demais? ― argumentou o Patriarca do outro lado, que, em primeiro momento, compartilhou dos pensamentos de Xiao Chang, acreditando não passar de uma brincadeira.

― E qual o problema? Deixe o garoto tentar. ― defendeu a 2ª Anciã. ― Se ele conseguir, teremos o melhor Alquimista do império, se não, ele aprenderá o que fazer da próxima vez.

Ahaha! A Ah-kum está certa, é preciso errar para aprender. ― Xiao Ning deu um sorriso divertido, conforme continuou. ― Mas não haverá erros. Ainda estou nos estágios iniciais das Chamas da Essência. Uma vez que já conheço a minha compatibilidade e os requisitos necessários para avançar, o processo todo será bem simples.

Xiao Ning não estava mentindo. Decerto, se já não tivesse passado por esse processo, a coisa toda seria um experimento de tentativas e erros, até encontrar a combinação correta, igual foi no passado. Porém, felizmente, não teria de passar pelo árduo trabalho de pesquisar e catalogar espécimes, itens e elementos, a fim de encontrar o Fator Evolutivo, pois conhecia muito bem o caminho que trilharia.

― Bem, eu irei começar os preparativos. ― disse ele, despedindo-se de todos com um aceno casual.

― Espere um pouco, eu irei com você. ― pediu Xiao Shui, que foi logo se juntando a Ning e deixando o salão de reuniões. Embora quisesse continuar participando da discussão, estava mais curiosa com a história de se tornar um Grã-alquimista.

Enquanto iam em direção a entrada da casa principal, aguardou o momento preciso para enfim poder aliviar sua dúvida. Em um tempo passado, sequer cogitaria tal possibilidade fantasiosa, ainda mais vinda de alguém cujo histórico risível pouco colaborava com as intenções proclamadas, feito Xiao Ning. Mas, a despeito de ainda achá-lo um vagabundo preguiçoso, suas palavras possuíam certo magnetismo sobre ela.

Ele sabia e compreendia métodos dos quais outras pessoas julgariam não passar de devaneios oriundos de uma mente pueril. Possuía um vasto conhecimento sobre Ervas e Frutas Espirituais; técnicas não escapavam de seu olhar atento e até mesmo a Energia Espiritual parecia ter sido desmistificada a um nível assombroso.

Ao menos era isso que a atual Xiao Shui acreditava; mesmo não falando em voz alta. E tal pensamento acerca desse prodigioso companheiro ― cada dia mais presente ― não era fruto de uma idolatria infundada, muito menos um apreço profundo e antigo. Xiao Ning, através de suas conquistas, já havia mais do que provado suas capacidades. Surpreendendo a todos, ele se tornou um Alquimista; logo após, avançou o nível de suas Chamas da Essência, transformando-se em um dos incrivelmente limitados Alquimistas Sêniores; e não muito depois, compôs uma Pílula Espiritual, cujo efeito assombroso a permitiu atingir a tão almejada 7ª Camada.

Se sua voz levantava uma dúvida contraditória, era um instinto natural, que a obrigava a revisar os fatos.

― Você pretende mesmo se tornar um Grã-alquimista? ― questionou Xiao Shui, quando se aproximaram do umbral de entrada da casa principal, onde estavam longe de qualquer pessoa ou ouvido bisbilhoteiro.

Xiao Ning avançou em direção a porta e adentrou o casarão. Sua expressão, pouco contemplativa, avaliou a pergunta por um breve instante antes de responder em seu casual tom relaxado:

― Eu não faço ideia do que é um Grã-alquimista. ― deixou escapar um sorriso divertido perante a própria ignorância. O dia todo as pessoas estavam citando esse termo, e em resposta, meramente balançava a cabeça, pois tinha uma vaga impressão do que se tratava. ― Eu só vou avançar minhas Chamas da Essência para o próximo estágio, nada mais.

― E isso não é difícil? ― Ela não se deu ao trabalho de explicar nada, já que seu interesse estava concentrado na evolução dessas chamas lendárias.

― Bem, para um completo iniciante, sem ter ninguém experiente para guiar o caminho, é de fato muito difícil. Mas eu tenho uma vantagem. ― garantiu, avançando pelo corredor, rumo a cozinha.

― Que vantagem?

― A experiência de uma vida passada. Ahahaha! ― gargalhou Xiao Ning, triunfante. Já sabia muito bem o que faria a seguir.

― Vida passada? ― Xiao Shui arqueou as sobrancelhas com estranheza. ― Do que você está falando? Isso não faz o menor sentido.

― Mesmo? ― insinuou, não se importando em explicar. ― Para mim faz muito sentido. Ahahaha! ― soltou outra gargalhada divertida, vendo a expressão confusa de Xiao Shui.

Além de um preguiçoso declarado, era um cara estranho; avaliou Xiao Shui. Tinha a péssima mania de rir das próprias piadas, as quais ninguém entendia. E a gargalhada desdenhosa? Lembrava a de um velho senil, que não fala nada com nada, mas acreditava estar debochando em grande estilo dos mais jovens, como se fossem tolos ingênuos.

Ao chegarem na cozinha, depararam-se com Camila ― a jovem empregada de cabelos avermelhados e sardas no rosto ―, que estava varrendo o chão e espanando a poeira da mobília, junta a uma empregada mais velha, cujo nome Xiao Ning já conhecia: Xiao Le.

Quando os dois entraram, as serviçais pararam o trabalho que estavam fazendo e curvaram a cabeça, em sinal de respeito.

Ah, que bom que vocês estão aqui. ― Xiao Ning abriu um sorriso genuíno ao ver as duas mulheres. ― Eu estou procurando algumas coisas e agradeceria se vocês me ajudassem.

― Basta o Jovem Mestre dizer e faremos o melhor para ajudar. ― manifestou-se Xiao Le, em um profundo tom de respeito, mantendo a cabeça sempre curvada. Era a empregada mais velha da casa, bem como a mais severa, quando o assunto era as responsabilidades no trabalho.

― Você continua rígida, Xiao Le. Deveria relaxar um pouco mais. ― Xiao Ning deu um meio sorriso ao fazer o comentário. Já havia perdido a conta de quantas vezes pedira a ela para chamá-lo apenas pelo nome. ― Eu estou precisando de dois baldes deste tamanho... ― gesticulou com os braços. ― Um jarro para colocar água, que comporte alguns bons litros. E uma tesoura, mas se não tiver, pode ser uma faca pequena, boa para cortar frutas.

― Nós temos tesouras. ― informou Xiao Le, com sua típica voz severa e reverente. ― Para quando o Jovem Mestre deseja tais itens?

― O mais rápido possível.

― Neste caso, iremos providenciar agora mesmo. ― Xiao Le curvou profundamente a cabeça, anunciando sua saída. ― Então, se nos der licença...

Mas antes que ela pudesse se retirar, Xiao Ning acrescentou:

Ah, se você puder levar o que eu pedi até a câmara nos fundos, eu agradeceria. ― Precisava começar os preparativos; havia perdido muito tempo na reunião e aprontar o ingrediente da Composição Alquímica que estava para realizar, levaria um tempo considerável.

― Você irá para a câmara? ― Ao ouvi-lo dizer que estava indo para o recinto que usava para realizar sua fantástica Alquimia, Camila deixou escapar um brilho distinto, o qual atravessou seus olhos cheios de expectativas. Tanto foi seu entusiasmo que se esqueceu da devida maneira fundamental de tratar um convidado e foi repreendida por um olhar silencioso, mas não menos rigoroso, da empregada-chefe. ― Digo, o Jovem Mestre Xiao Ning pretende fazer uso da câmara?

Por ser a chefa de todos os serviçais trabalhando para o 9º Ancião, Xiao Le era bastante exigente quanto ao modo que deveriam agir perante o patrão, a filha e os convidados. Em especial, ela se mantinha atenta ao comportamento de Camila, pois era a mais nova de todas, não apenas em idade, mas também em tempo de trabalho.

― Sim, eu irei fazer uma nova composição. ― Xiao Ning respondeu com um sorriso aberto. A despeito dos recentes acontecimentos, ele pouco se esforçava para disfarçar algo relacionado a Alquimia, até porque, quais segredos perambulando por aquelas paredes que essas empregadas não sabiam?

― O que o Jovem Mestre pretende fazer, não cabe a nós saber. ― disse Xiao Le. ― Pois bem, iremos providenciar os itens solicitados.

Dizendo isso, as duas saíram, pois os objetos que procuravam se encontravam em outro lugar.

Logo após Xiao Le e Camila partirem, Xiao Ning deu a volta e rumou em direção à porta dos fundos. Iria começar os preparativos até a chegada de tudo que fora solicitado, incluindo os Frascos de Jade. Como não tinha muito o que fazer, Xiao Shui o acompanhou. Enquanto eles saiam, ela perguntou:

― Se você queria essas coisas, por que não me pediu? ― Xiao Shui deveria, supostamente, estar trabalhando para ele. No entanto, mesmo tendo solicitado objetos da casa dela, Xiao Ning sequer pensou em pedir sua ajuda.

― Para ser sincero, eu pensei que você não sabia nem mesmo onde ficavam as vassouras. ― respondeu ele, insinuando um leve deboche.

Ahn, como assim? Você está me fazendo de boba? ― exasperou, sentindo-se injustiçada.

Ahahahaha! ― Mas, a despeito de seu protesto, Xiao Ning caiu na gargalhada.

 


Niveis do Cultivo: Mundano; Despertar; Virtuoso; Espirituoso; Soberano do Despertar; Monarca Místico; Santo Místico; Sábio Místico; Erudito Místico.



Comentários