Volume 1

Capítulo 16: Tivemos um Churrasco

— MAAAPPPAAAaaa!

Após eu gritar, o grupo de Goblins, todos levantaram suas vozes ao mesmo tempo.

— São Pássaros Assassinos!!!

Pássaros gigantes sobrevoavam sobre nossas cabeças; Pássaros Assassinos são monstros do tipo ave — tinham asas, penas pretas e bicos grandes super afiados. E além de carnívoros, gigantes.

Eu nunca havia visto um pessoalmente, mas os rumores não haviam exagerado. Estes monstros eram temidos em Sanfaris, e bem conhecidos também; eles atravessavam o mar e viam do Sul para o continente Barleon, durante as estações mais quentes.

Eles visavam mais do que apenas o gado — crianças humanas e monstros menores eram muitas vezes levados embora no processo. Em outras palavras, os Goblins também era alimento para eles.

— Voltem todos para a caverna!!! — Gritei.

Alguns indivíduos ainda olhavam para o céu, mas outros já tinham começado a correr para dentro.

A entrada da caverna estava bem na frente de nossos narizes… porém, mesmo assim poderia parecer distante para as crianças Goblins menores.

— Vocês, aqui! — Elvan tinha um machado em suas mãos enquanto corria em direção às crianças; os Pássaros Assassinos começaram a mergulhar um após o outro.

— Fogo! — Usei magia de fogo para atingi-los. No entanto, alguns deles escaparam e continuaram a ir em direção às crianças. Porém, assim que chegaram perto da terra, foram pegos no balanço mortal de um machado.

Era Elvan, ele estava cortando e matando todos os pássaros que se aproximavam — então correu em direção ao centro da terra recém expandida, gritando o tempo todo para chamar suas atenções.

AAARRRGHHHH!!! O resto de vocês, fujam depressa!

— G-General! É perigoso! — Riena gritou, mas o grandalhão não quis voltar atrás.

Varis levou a Princesa pela mão.

— Princesa. O General é um guerreiro da tribo Beldan! Meros pássaros não são nada para ele! Apenas confie!

Eu acenei com a cabeça e me virei para Riena.

— Eu vou ficar aqui e ajudar. Vocês devem levar todas as crianças para a caverna!

— C-Certo!

E assim, a Princesa junto ao Xamã, guiaram as crianças de volta para a entrada. No fim, todos os Goblins conseguiram chegar até lá com segurança.

Entretanto, a menos que fizéssemos algo, os Pássaros Assassinos também iriam para dentro — eu tinha que proteger a entrada de alguma forma — havia uma coisa que eu queria testar.

Abri meu inventário e logo fiz um Boneco; aparentemente, você poderia usar pedras para criar um conhecido como "Golem". Também era possível usar o ferro, mas agora, eu só precisava de um que servisse como escudo.

Além disso, os pássaros geralmente evitavam lutar contra qualquer coisa que fosse maior do que eles. Portanto, só por estar aqui, ele seria capaz de proteger a entrada.

Rapidamente criei um Golem de 3 metros — houve uma brilhante explosão de luz, e então, um ele apareceu bem ao meu lado.

— Golem. Proteja a caverna!

Após receber minha ordem, o Golem ficou em frente a entrada da caverna; como se estivesse bloqueando-a.

“Então ele pode me entender.”

Agora a caverna ficaria segura.

“Mas o que aconteceu com o Mappa…? Ah…

Vi um dos pássaros cuspí-lo com repugnância — Mappa estava todo babado — prestes a se chocar contra o chão também.

No entanto, enquanto o barbudo despencava, Shell deslizou sob ele e agiu como uma almofada.

— Boa! Elvan, vou usar magia agora, preciso que você se abaixe.

— Entendido!

O Goblin grandalhão, que estava coberto de sangue dos pássaros, se abaixou — quando tive certeza disso, recitei o nome de uma das magias de gelo — Nevasca!

Nesse momento, raios de frieza gelada saíram da minha mão e se espalharam; depois de um momento, se transformaram numa nevasca e as aves foram congelados num instante.

Os Pássaros Assassinos atingidos começaram a cair do céu — a fim de me proteger e proteger Elvan, utilizei magia de vento sobre nossas cabeças — talvez por o gelo ser tão duro, as aves acabaram não se estilhaçando quando se chocaram contra o chão.

Os inimigos restantes, que conseguiram evitar ser atingidos, observaram o que estava acontecendo e não perderam tempo; recuaram para longe.

“Acabou…”

Aplausos puderam ser ouvidos da caverna; Elvan se levantou e correu até mim. Seu rosto estava vermelho e ele ria enquanto segurava seu machado — Foi meio assustador.

— Eu sabia que você conseguiria, chefe! Foi incrível!

— Obrigado. Você também ajudou muito.

Como alguém que era chamado de General, não decepcionou em termos de ter alta capacidade de combate. Seu machado era bem pequeno, e mesmo assim ele havia derrotado mais de uma dúzia dos monstros.

O-oh, não foi nada… — Elvan disse timidamente enquanto coçava a parte de trás de sua cabeça.

— Senhor Hiel. General. Vocês estão bem!?

Quando me virei, vi que Riena estava ali de pé. Varis e os outros Goblins estavam seguindo-a.

— Sim, estou.

— Graças a Deus… Se algo tivesse acontecido com você, senhor Hiel, eu… — Os olhos de Riena se encheram de lágrimas.

Eh? Ela estava tão preocupada assim comigo?”

Eu estava honestamente muito feliz, mas também era um pouco constrangedor; me virei e olhei para o General.

— E-Elvan e Mappa também parecem bem…

O agora pegajoso barbudo estava tentando limpar a baba do seu corpo.

“Pelo visto ele foi lambido por toda parte… ugh…” Tal pensamento me causou um pouco de náusea, e assim voltei para a Princesa.

“Foi por pouco… Ah, espera... acho que temos novos suprimentos."

— Riena, os pássaros Assassinos são comestíveis?

— Claro que sim! Suas asas e pés são como os de uma galinha, suas barrigas são como as de vacas, já seus os ombros são como os de um porco. Eles têm as melhores partes de todos os três animais!

Eh, não sabia disso.

Em outras palavras, foi como se alguns animais tivessem voado até aqui e caído em nossa volta — eu já estava salivando.

— Muito bem... acho teremos churrasco hoje!

Como já fazia um tempo que nenhum de nós comia carne, os Goblins gritaram todos entusiasmados. E, assim, todos nós lambemos os dedos por causa da carne naquela noite.

80 monstros pássaros haviam sido mortos ao todo — os depenamos e cortamos sua carne, mas ela apodreceria se simplesmente a deixássemos de fora — e assim criei uma sala na caverna e usei magia d gelo para criar um freezer. Desta forma, a carne duraria mais.

Se armazenássemos toda a carne congelada dentro dele, poderíamos ter carne fresca sempre que quiséssemos.

Depois que Riena e os outros terminaram de cozinhar a carne, Elvan segurou um osso com a carne na mão e disse: — Agora, com grande gratidão ao nosso chefe, vamos comer!

— SIM! — Todos de uma só vez falaram, e morderam seus pedaços de carne. Fazia muito tempo em que não a saboreavam, e por isso não conseguiam deixar de sorrir.

Taran, juntos aos seus filhos e Mappa também estavam saboreando a carne. Aparentemente, ela tinha um sabor incrível; só o cheiro era delicioso.

Logo Riena ficou ao meu lado e disse: — Aqui. Você também precisa comer, senhor Hiel!

— Obrigado.

Ela olhou para mim com um pouco de preocupação — provavelmente estava preocupada se tinha cozinhado bem — a carne tinha uma aparência e cheiro um incrível… não havia como não estar deliciosa.

E assim, rapidamente abocanhei a carne; sua gordura e doçura se espalharam pelos cantos da minha boca.

— Delicioso...!

— O-obrigada, senhor Hiel! — Riena disse entusiasmada.

Mas, eu estava quase tão animado quanto ela— podia dançar de alegria — a carne era realmente incrível.

Como os Pássaros Assassinos tinham que voar por um longo tempo, armazenavam muita gordura em seus corpos. E foi isso que lhes deu tal doçura. Só a idéia de poder comer isto por um longo tempo me encheu de gratidão.

No entanto, ao mesmo tempo, havia também a possibilidade deles nos atacarem mais uma vez. Bem, eles poderiam ser uma grande fonte de alimento também.

Mas a cada momento que eu passar lidando com eles será um momento a menos na mineração — assim, não podia simplesmente ficar de guarda o tempo todo.

Talvez eu pudesse fazer aquele Boneco ficar como um guarda; os pássaros não atacariam coisas maiores do que eles.

Aparentemente, você também poderia fazer alterar nos Golens; assim, talvez eu pudesse dar-lhe uma arma longa mais tarde.

Quanto a Varis, ele sugeriu que déssemos arcos a alguns dos Goblins e os deixássemos patrulhar a área às vezes, durante o dia e a noite. Afinal de contas, poderia haver outros inimigos, além das aves gigantes. Era preciso ser cauteloso.

 Enquanto eu ponderava sobre os possíveis futuros acontecimentos, vi que uma pequena Goblin estava me encarando.

Hm…

Ao tentar recodar quem era, Riena me lembrou.

— Ela se chamava Fu, é a filha do General Elvan. Agora seu nome é Fule.

Oh, Fule.”

Eu tinha mudado o nome dela quando a domei.

— Certo. Sinto muito por ter esquecido. Você precisa de alguma coisa?

— Ei... Por que você é tão forte, senhor Hiel? Ninguém deveria ser mais forte do que meu pai.

Ela deve ter visto a minha magia — antigamente, eu tinha que me esforçar até para fazer uma única gota d’água, mas, depois de usar tantos cristais —  ganhei uma imensa quantidade de mana.

— Bem… é graças à mineração.

— Mineração? Foi assim que você se tornou forte? 

— S-sim… bem… caso também queira usar magia, terá que utlizar a Pedra da Mudança, assim você vai evoluir.

— Então eu quero evo— A-ai...!

Elvan gentilmente colocou sua mão na cabeça dela e a empurrou para baixo, enquanto falava: — Ei, Fule! Pare de incomodar o chefe. Além disso, deve falar com mais respeito! Você está sendo mal-educada!”

Elvan fez uma reverência e obrigou Fule a fazer o mesmo.

— Por favor, perdoe-a, chefe. Ela não consegue ficar calada quando o assunto é ficar mais forte.

Oh, está tudo bem. Além disso, só mostra o quanto ela é parecida com você.

— Sério? — Ele perguntou alegremente. Fule inalou e virou o nariz para longe.

— Fule. Se você realmente quer uma Pedra da Mudança, eu posso ajudá-la. Nós podemos minerar juntos. E se você encontrar uma, pode fazer o que quiser com ela.

— V-verdade?

— Sim.

A pequena Goblin logo se afastou e olhou em direção as minas, como se não pudesse esperar para começar —assim, forçou o Mappa a se levantar e o arrastou para a ferraria — provavelmente ia fazer com que ele criasse uma picareta.

Elvan parecia um pouco surpreso e me perguntou: — Você tem certeza? A Pedra da Mudança não é valiosa?

— Se eu encontrar uma, estava pensando em fazer com que as pessoas que a quisessem tirassem à sorte. Mas se sua filha a encontrar, não deve haver problema.

— Você não tem ganância com coisas materiais, chefe...? Foi recentemente que o senhor quase nos deu jóias também.

Era verdade; desde que cheguei a esta ilha, não tinha fixação por essas coisas… Eu só gostava de cavar. 

“Bem, Fule será capaz de fazer muito mais se tiver mana… Ah…

Selecionei [800] cristais do meu inventário — os usei em Riena enquanto ela me olhava com uma expressão confusa.

— Senhor Hiel? Qual é o problema?

— Nada. Eu apenas usei alguns cristais em você. Agora deve ser capaz de usar mais feitiços.

Riena parecia pálida, e falou: — Você usou algo tão valioso em mim!?

— Eu não te falei? Me ajuda quando há outros que podem usar magia. Se algo como hoje acontecer novamente, e eu não estiver por perto, eu quero que você lide com isso.

— Senhor Hiel… e-entendo. Me esforçarei mais para aprender novos feitiços. Você não ficará desapontado! — a Princesa respondeu firmemente com uma mão em seu peito.

— Certo. Estou contando com você.

Eu não podia lidar com todos os problemas sozinho; e mais importante, queria tempo para minerar. E assim, eu continuaria a usar cristais para aumentar o poder de Riena

Hoje novas terras agrícolas foram feitas e adquirimos carnes — a partir do ano seguinte, tal dia, será celebrado como o festival de Sheorl — onde sempre esperaremos por uma boa colheita.


Recomendações:

A Vingança do Curandeiro: É uma Web Novel Japonesa de Fantasia e Vingança. Para quem curte O Retorno do Herói, deve gostar dela também.

O Lixo da Família do Conde: É uma Web Novel Coreana de Fantasia e Aventura. Para quem curte Ponto de Vista do Leitor Onisciente, deve gostar dela também.



Comentários