Dominação Ancestral Brasileira

Autor(a): Mateus Lopes Jardim

Revisão: Heaven


Volume 1 – Arco 2

Capítulo 195: Clã da Lua(2)

Mythro estava esperando junto com Alura em confortáveis sofás feitos de madeira polida e bem cuidada. A tintura sobre ela era amarela. Haviam na região de assentar-se peças de couro cheias de pelo marrom.

O Jovem Hipernova estava com as pernas cruzadas, com sua máscara nas coxas.

Alura estava em pé, com suas mãos nas costas. Sua aura afiada espantava os que passavam.

— Diga-me, Alura.

— Sim, Lorde?

— Você desaprova dos meus métodos?

A boca de Alura abre rapidamente, em surpresa. Suas pálpebras e sobrancelhas saltam e seus dedos ondulam por um momento.

— Um pouco senhor.

— O que você pensa?

— O que você fez lá atrás, nos distancia deles ainda mais. Embora possa haver paz entre as raças mortais, será majoritariamente medo, não respeito.

— Sim, de fato. Eu fiz aquilo essencialmente para nos separar. Eles não podem me ver como uma carta na manga deles, pois não sou e jamais irei ser. Lá fora somos tratados de maneiras diferentes dependendo do quadrante em que estivermos, então vocês tem que se acostumar a serem respeitados, temidos, odiados entre outros. O que fiz foi principalmente pensando em você, Alura. Você e Laura estavam muito próximas, mas jamais teriam um relacionamento decente se ela não conseguir quebrar das amarras culturais desse continente.

—...

— Sei que ela é jovem, e talvez não tenha tido tempo de resposta para proteger você. Dizer que você não é um monstro e que você é amiga dela... mas isso pouco me importa. Eu, você, seus subordinados atuais e futuros não precisam de indivíduos que só possam se erguer em resposta quando um de vocês já estiverem mortos. Já tínhamos uma semente ali também, não era somente Laura. O pai de Carlos Tigre poderia ter dito algo a Dâmaria, mas ele não o fez. Podemos dar a este continente força e conhecimentos além da compreensão deles, mas então eles vão tomar por garantido, como se nosso aparecer aqui fosse uma benção celestial para o sonho de domínio deles. Você os verá usando o que demos para eles contra nós se continuar assim. Como vimos hoje com Carlos usando a primeira forma das Pentaformas de Predação.

— Eu entendo.

Alura com certeza tinha mais em seu peito a falar. Mythro também não era idiota, ele sabe que o que ele fez pode sim ser chamado de imprudente. Mas o desrespeito mostrado por aqueles reis era completamente infundado.

Primeiramente que nem Reis eles são, imagine se no universo a fora, Reis de verdade soubessem que pequenos príncipes estão se intitulando falsamente?

Claro que haviam Reis, líderes de países. Mas a diferença ainda assim seria o contexto. Um Rei de um país se referiria ao seu “cargo”, enquanto os Reis do Ventre das Fadas se chamavam assim por causa de sua cultivação.

Como um ser que compreendia as reais tradições cósmicas, Mythro não poderia simplesmente baixar a cabeça e deixar um príncipe falar assim com ele. Muito menos um príncipe que não pode derrotar ele!

Claro que o Jovem Hipernova precisava usar suas transformações e armaduras para lutar contra um príncipe, pelos menos, até que ele refinasse seus Ossos de Terceiro Plano algumas vezes.

Com o som de porta abrindo, Oprita sai da sala em que conversava com o Alto Ancião. Ele balança a cabeça para a artesã que se curva levemente em respeito e chama Mythro e Alura para a sala.

Quando eles se sentam nas cadeiras feitas de madeira avermelhada com símbolos lunares no encosto, Oprita serve aperitivos e chá para os dois.

Terminando de colocar tudo na mesa ela olha a ambos e diz:

— Mythro, eu irei buscar o Alto Ancião Grão-Mestre Artesão Kou Yulang e o nosso Patriarca. Se eu encontrar as princesas também as trarei, ah! Nossa Srta Munica queria lhe agradecer e dar um presente único por ter ajudado ela a atingir o terceiro reino com apenas 18 anos. Com exceção do Sr ela é a mais jovem a atingir o Ancião.

— O título de Kou Yulang é bem longo.

— Bem, você é o Jovem Herói e Sábio do Oeste, Serpente Abismal, Mais Jovem cultivador a atingir a Condensação de Anima e Sobreposição de Anima—

— Céus, Oprita, chega!

Com a interrupção de Mythro a jovem artesã ri, na atualidade, quem teria mais títulos que o Jovem Hipernova?

— Logo logo também será Mestre de secto Mythro também.

Oprita se vira, e balançando as mãos em “tchau”, ela rapidamente costura seu caminho aos aposentos mais profundos.

**

— Agora que Oprita se foi, Jovem Sábio. Temos algo sério a conversar. Bem, como bem sabemos você quer criar um Secto, ele se chamará Gruta do Paraíso, se não me engano?

— Isso mesmo, Alto Ancião.

— Você já escolheu a sua Terra Ancestral? Com o poder que você demonstrou podes morar no meio-oeste, o Oeste Profundo requer conquistas militares e serviços de mais de 100 anos...

— Já escolhi minha Terra Ancestral, ela se encontra na divisa do Oeste de Fora com o Meio-oeste. Tenho um mapa aqui...

Mythro saca de seu saco cinza um outro saco, de cor preta. Deste saco preto ele tira um mapa que demonstra os limites da região que ele quer.

— Isso tudo!? — O Alto Ancião exclama com surpresa — São 2 Grandes Cordilheiras, mais de 24 Alqueires!

(Nota do Autor: Alqueire geralmente é 2,42 Hectares(1 Hectare é 10 mil metros quadrados), porém cada região tem sua própria medida, os 2,42 hectares seriam paulistas, no DA eu decidi deixar 1 Alqueire = 3 hectares//Nesse caso 24 alqueires = 720 mil metros quadrados//Não é tanto assim, um sítio tem de 5 a 40 alqueires, tenho certeza que muito de vocês já devem ter ido num sítio então não vai ser muito difícil assimilar)

— Sim, a terra no Oeste custa um bocado, só perdemos em fertilidade para o Leste. Mas tenho certeza que posso pagar por isso.

— Sr Mythro, estamos falando de centenas de bilhões... Até 1 Trilhão! Com todo esse espaço você seria o maior secto do Meio-Oeste, não só isso, maior do que alguns sectos do Oeste Profundo também! Sendo que clãs e sectos do Oeste Profundo contam conosco garantindo 50% de desconto na compra devido a sua herança profunda e sangue derramado pelo oeste...

— Entendo tudo isso, mas não se preocupe. Além disso, quero que a vila Chamto, e Vila Schut sejam minhas. Pagarei uma compensação de 10 anos para os clãs que as “protegem”. Se não me engano, são 3 do Oeste de Fora e 2 do Meio-Oeste. Quero autorização para a construção de uma Fortaleza-Profunda e autorização para criar uma cidade de categoria Oeste Profundo.

O Alto Ancião fica boquiaberto por alguns segundos. Muitos pensamentos cruzam sua mente. Uma criança de 14 anos estava pedindo basicamente um mini-império!

Mythro não para, e continua:

— Quero que façam a transação agora, antes que as notícias cheguem nesses clãs e sectos sobre a minha luta contra Carlos Tigre, se não eles declinaram.

— Declinar? Você pode fazer uma pequena revolução marcial nesses clãs e sectos, como eles poderiam declinar?

Neste momento, batidas soam na porta. O Alto Ancião se levanta sem demora e abre a porta.

— Patriarca, Grande Mestre Artesão e Princesas, por favor, entrem.

O jovem Hipernova se levanta. Alura sempre esteve em pé, em guarda.

— Nos encontramos novamente. Como vocês estão? — Mythro pergunta, acenando a cabeça.

Kou Yulang ri e dá dois tapinhas no ombro de Mythro.

— Você está muito mais atraente e forte desde a última vez que te vi. Porque não casa com uma de nossas princesas? Colocaria a alma de nossos ancestrais em sossego pelos próximos milênios!

Munica cora levemente e desvia os olhos. Dificilmente se via o Jovem Hipernova sem máscara, e cada vez ele estava mais belo. Havia uma atração radiante que só crescia em seu ser.

Marsha dá um sorriso, e corajosamente declara:

— Eu não me oporia a isso.

— Primo, se controle. Graças a Lua pelo menos minhas filhas tem direito de se casarem com quem quiser.

— Primo? Quem diria, Sr Kou Yulang possui essa afiliação? O Avô de vocês deve se sentir bem abençoado.

— Com certeza! HAHAHAHAHA.

Kou com certeza era o mais velho na região, com exceção do Alto Ancião que Mythro discutia condições, mas era também o mais enérgico.

— Não fomos formalmente introduzidos. Sou Kaano Yulang. Atual Patriarca do Clã da Lua.

— É um prazer conhece-lo, Patriarca Kaano. Como está a Pedra da Lua de vocês?

— Cada vez melhor, agradeço por ter oferecido sua ajuda tantas vezes com algo de tamanha importância para nós.

— Que bom. Devo dizer que a jovem Marsha e Munica são realmentes boas sementes. Elas serão logo jovens princesas, e com certeza alcançarão a Astralidade.

Com as últimas palavras de Mythro, a região muda de atmosfera.

— Astralidade?

Munica por ser mais jovem, e ter alcançando só recentemente o Terceiro Reino, fica perdida.

— É o nome do Quinto Reino. Depois da Anima Mea Maximum. Seu pai pode alcançar, mas terá que adquirir muita mais cosmicidade e correr riscos de fragmentar a alma.

— Portanto que elas duas alcancem, este velho não se importa em não sair do Quarto Reino. — Kaano olha para suas duas filhas, e seu olhar revela uma intensa devoção.

Elas duas eram o mundo para ele! Os próprios filhos são mais importantes que os próprios pais!

— Mm. Bem, deixe eu explicar o que pedi até agora... Espere, cadê Oprita?

— Ela foi pegar meus selos pessoais. Com seus documentos marcados com meus selos, se alguém ousar enfrentar você judicialmente de alguma forma pelo que você comprou eu tenho direito de intervir. Geralmente isso custaria o dobro, mas como é para o Jovem Herói será um serviço feito de coração.

— Este Junior agradece.

— Que isso, por favor. Pode nos recontar os fatos?

Com isso todos se sentam. Com exceção de Alura e o Alto Ancião. Depois de ouvir os pedidos, as duas garotas ficam de sobrancelhas saltadas.

72km de terra? Permissão para uma fortaleza e cidade de iguais categorias as do Oeste Profundo?

— Isso é realmente uma compra grande. Mas só a informação que você irá passar para nós já quita totalmente o que você pediu. Fique tranquilo, tudo será arranjado.

— Meu Lorde!?

 

As palavras de Kaano assustam o Alto Ancião. Tudo sendo constado, Mythro teria que pagar mais de 2 trilhões e alguns bilhões.

— O que são alguns trilhões na frente dos métodos para se alcançar a Astralidade?

Kou Yulang murmura, mas claro, todos ouvem.

— Além disso, com Mits no Leste, a Astralidade já seria desbloqueada para o continente Dominum. Tenho certeza que ela não guardaria segredo disso, já que não é tamanha coisa. Claro, apenas o clã Anfitrião do Leste teria esses segredos.

Kaano e Kou arregalam os olhos brevemente. Nem por um momento passou na mente deles que eles teriam concorrência! Mais de mil e cem anos se passaram sem que um expert pusesse o pé no quinto reino, para eles as informações de Mythro seriam iguais a supremacia sobre todos sobre o continente.

Só que tinha uma coisa que começou a pesar sobre Kou e Kaano. No leste a velocidade de cultivação era bem mais rápida e segura, no futuro com certeza existiriam mais Astrais no outro lado!

Claro, isso tudo estava nas expectativas do Mythro, por isso ele ia dar mais uma coisa a eles.

— O Clã da Lua não precisa se preocupar, vocês não terão menos experts Astrais que eles. Com Experts Astrais vocês poderá até mesmo aumentar a Pedra da Lua, e quando um expert Astral morrer, se o mesmo morrer nas terras onde a Pedra está, isso beneficiará ela, automaticamente beneficiando a todos que entrar em contato com ela.



Comentários