Volume 1

Capítulo 1: Guerreiro leve/Aventureiro despedido/Nick viciado em idols (1)

“Nick… Você não é mais necessário em nossa party” (Argus)

Para um aventureiro, uma party é como uma família.

 Os veteranos são duros com os juniores, mas, em troca, ensinam a eles.

Os novos aventureiros respondem a eles com respeito, mesmo que sintam que estão sendo tratados injustamente.

O líder zela por todos como um pai e os guia, e os outros membros são leais como crianças.

Essa é a tradição que todos os aventureiros devem seguir na Cidade Labirinto.

“Tch, sério?”  (Nick)

[Isso é bobagem]

Nick pensou.

Esta é a Cidade Labirinto, Terrane, no reino sagrado de Dineze.

Uma cidade assombrada rodeada de labirintos e uma cidade cheia de prazeres povoada por mais de cem mil pessoas.

A party conhecida como ‘All Martial Arts’ estava hospedada em uma das pousadas daquela cidade.

Depois que todos terminaram o jantar, seu líder, Argus, fez com que Nick ficasse na mesa.

Quando os dois ficaram sozinhos, Argus disse adeus a Nick.

“Ahh… Eu quero que você vá… O quê, você quer perguntar por quê?” (Argus)

As palavras do homem ruivo com o corte militar e uma expressão de demônio pareciam pesadas.

Mas Nick não estava nem um pouco assustado.

Ele sabia que Argus era mais gentil e bondoso do que qualquer um.

Foi por isso que Nick se sentiu sozinho e abatido, em vez de assustado.

“Claro. Eu quero que você me explique” (Nick)

Depois de ouvir isso, Argus estalou os lábios.

“É isso” (Argus)

Ele disse.

“Basta dizer, Argus” (Nick)

“Tudo bem então. Você sempre quer tudo em detalhes. Aventureiros não são assim. Os parceiros sabem o que os outros sentem sem que eles digam nada” (Argus)

“…Eu acho”

“Quer seja em aventuras ou comprando e vendendo coisas, você sempre coloca as palavras à frente dos sentimentos. Não importa se você faz outra pessoa se sentir mal” (Argus)

“Bem, se parece que alguém está tentando me enganar, é claro que vou reclamar! Aventureiros lutam em labirintos, mercadores lutam em negociações!” (Nick)

“Nossos inimigos são os monstros que vivem nos labirintos, os humanos são nossos amigos.” (Argus)

“Argus, você confia demais nos comerciantes. Lembre-se do outro dia…” (Nick)

“Não estou interessado nisso Nick. Não sou o único farto desse tipo de conversa.” (Argus)

“Você está falando de Garosso?” (Nick)

Esse é o nome de outro membro do All Martial Arts.

“Sim.” (Argus)

“Não tem como evitar! Ele continua usando os fundos da nossa party com mulheres e é sempre enganado por elas… Poderia entender se ele fizesse isso apenas uma vez, mas continua acontecendo! Eu o acusei de ser um ladrão e estava certo!” (Nick)

“Ele ainda é alguém em quem posso confiar.” (Argus)

“Ele é forte! Ninguém é melhor do que ele com uma katana! Mas se você deixar que ele continue pegando nosso dinheiro, não sobrará nada! Não adianta entrar em aventuras perigosas!” (Nick)

“Claro que adianta! Tenho certeza que você tem uma mulher com quem está gastando dinheiro, certo?” (Argus)

“Sim, mas eu não pego dinheiro quando quero! Esse é um problema diferente!” (Nick)

“É por isso que você não é um aventureiro!” (Argus)

Bam! Argus bateu na mesa. O vinho no copo de madeira quase derramou, mas Nick o agarrou.

Nick não acha que isso seja culpa dele.

Ele tinha razão, todos os membros do All Martial Arts eram preguiçosos.

Para mostrar o quanto é aventureiro, nos dias em que as aventuras vão bem, Argus anda por aí tratando as pessoas sem pensar e dando gorjetas em todos os tipos de lugares como bares, pousadas e lojas.

“Nesse negócio, você nunca sabe quando pode morrer, então não faz mal estar de bem com as pessoas”, ele dizia.

Mas Nick sempre disse a Argus que eles deveriam continuar lucrando.

Sua história não termina com um ‘felizes para sempre’ só porque você encontrou um tesouro em uma dungeon ou derrotou um monstro nomeado e ganhou muito dinheiro.

Você precisa reabastecer suas ervas medicinais, consertar seu equipamento, dividir suas recompensas igualmente entre todos os membros, e então você precisa ver se o dinheiro que sobrou é suficiente para gerar lucro.

Mas Argus e os outros estão mais interessados ​​em jogar dinheiro fora do que em contá-lo.

“Não podemos continuar assim. Não estamos tendo lucro”, Nick falava, mas Argus não parava.

Na verdade, ele apenas falava que ‘aventureiros não podem ser tão mãos de vaca’.

No final, eles tiveram que pedir dinheiro emprestado aos comerciantes.

“É por isso que você deve parar de ser um aventureiro. Eu vou deixar você ir se sair agora” (Argus)

“Me deixar ir? Do que você está falando?” (Nick)

“…É você que está tirando dinheiro do nosso cofre, não é?” (Argus)

“Quê!?” (Nick)

Obviamente, Nick ficou chocado ao ouvir isso.

Eles têm brigado muito ultimamente, mas Nick certamente não odiava Argus.

Foi Argus quem pegou um garoto fraco, sem habilidades especiais, sem nada, e o transformou em um aventureiro de verdade.

Para Nick, ele era um líder forte e seu mestre.

Depois de tudo dito e feito, ele se sente em dívida com ele e o respeita.

É por isso que Nick falou tão duramente.

Para Nick, foi como se esses sentimentos estivessem sendo destruídos.

“Garosso, Dean e Belik disseram isso” (Argus)

Argus mencionou os nomes de seus parceiros que não estavam aqui.

“Espera! Você acredita nisso!? Eu não me entrego a jogos de azar, álcool, nem mulheres! Sou eu que administro nosso cofre e posso explicar cada transação!” (Nick)

Os outros membros da party eram negligentes com seu dinheiro.

Garosso foi enganado por mulheres o tempo todo.

Dean e Belik amam jogar e levam uma vida solta.

Eles o importunaram para dar-lhes parte do dinheiro da party.

É por isso que Nick era tão cuidadoso com o dinheiro.

Ele pode explicar todos os seus gastos e todo o dinheiro que entra e sai, então Nick estava muito confiante em negar essas acusações.

“Não é isso. Não é isso, Nick” (Argus)

Argus balançou a cabeça tristemente.

“O- o que… O que é então?” (Nick)

Eu queria ouvir um ‘acredite em mim’ ou então ‘me desculpe’.

“…Isso é o mesmo que não dizer nada.” (Nick)

Nick ficou chocado. Ele não conseguia nem gritar de raiva.

“Não. Você está errado. Aventureiros são idiotas cujo único orgulho que têm, é sua força física. Pessoas que são boas em falar, contar e escrever… Essas pessoas podem conseguir um bom emprego. Se você é inteligente ou talentoso, vá servir a algum nobre ou se torne um cavaleiro ou algo assim e suba na vida” (Argus)

“Você só pode estar brincando! Existem muitos aventureiros que podem fazer isso! Ou você está dizendo que pessoas inteligentes não podem ser aventureiras?!” (Nick)

“Não preciso desse tipo de gente na minha party. Honestamente, é apenas um incômodo” (Argus)

Nick não conseguiu dizer nada neste momento.

Ele está fazendo o possível para pagar sua dívida para com Argus.

Argus até disse que ‘Nick vinha trabalhado duro todos os dias para levar sua party ao topo’.

O físico de Nick não era muito adequado para ser um aventureiro.

Sua altura era média e seu corpo era magro.

Seu poder mágico era pequeno e ele não podia usar magia que poderia ser  útil em uma batalha real.

Ainda assim, ele estava orgulhoso do fato de não ter ficado para trás de aventureiros indiferentes, mas não podia evitar se sentir inferior aos guerreiros habilidosos de seu grupo.

Mesmo assim, ele era bom com as mãos e tinha boa memória, então se aprimorou nas áreas que faziam uso dessas qualidades.

Mesmo se ele não tiver braços tão largos quanto um tronco, ele pode aprender técnicas de armas.

Ele pode aprender maneiras de vencer caras maiores do que ele; como remover armadilhas; informações sobre os monstros que aparecem nas dungeons; o que fazer quando ele se perder em uma dungeon; como consertar seu equipamento; como classificar tesouros encontrados em dungeons; como ler, escrever e calcular; como manter um livro de contas; como negociar com comerciantes.

São todas pequenas coisas por si mesmas, mas somadas podem ser úteis.

Todo o esforço que Nick colocou nisso e toda a confiança que ele tinha foram negados.

“Sim. Pessoas como Garosso não têm escolha a não ser serem aventureiros, mas não precisa ser assim para você, Nick. Você pode ser um comerciante ou funcionário da guilda, se quiser. Então, não estou interessado em falar sobre quem está dizendo a verdade, lei, justiça e outros enfeites” (Argus)

“Entendo…” (Nick)

Nick gostava de Argus como um irmão, ou como um pai, mas isso acabou naquele dia.

“Então, eu não tenho mais nada para fazer por esta party também.” (Nick)

Nick se levantou e quando estava saindo, Argus disse, “cuide-se”.

Nick saiu sem responder.



Comentários