A Classe da Elite Japonesa

Tradução: COTE Brasil


Volume 7

Capitulo 5: Cruzando Pensamentos

Introdução

Aproximadamente duas horas antes de Karuizawa cair diante de Ryūen. 

Chabashira-sensei deu à Classe D uma explicação sobre o essencial das férias de inverno. 

"Durante as férias de inverno, uma parte da escola está programada para reforma, de modo que fique fora dos limites. Lembre-se disso. Além disso, todas as atividades do clube serão suspensas após a cerimônia de encerramento de hoje. Lembre-se de voltar assim que puderem". 

Nosso professor explicou apenas o mínimo necessário para nós. Mas, por algum motivo, ela silenciosamente olhou em volta da classe. E não importa quanto tempo esperamos, ela não sinalizou o fim da aula. 

Sentindo-se entorpecido a essa altura, Ike levantou a mão. 

"Qual é o problema, sensei?". 

"Tenho certeza de que os alunos já sabem disso, mas vocês podem assumir que sua promoção para a Classe C é praticamente garantida. Muito bem". 

"U..Uau, você realmente nos elogiou honestamente. Isso não é uma raridade?". 

Não é apenas Ike, tenho certeza que o resto da turma se sente da mesma maneira. 

"Não fiquem complacentes. Se você causar problemas durante as férias de inverno, isso poderá afetar seus pontos de aula. Certifiquem-se de agir adequadamente como estudantes, mesmo durante as longas férias".

Depois de dizer isso, Chabashira-sensei concluiu nosso segundo semestre. 

"Esta é realmente uma visão incomum, Chabashira-sensei nos repreendendo gentilmente, quero dizer". 

"Talvez sim". 

Não há dúvida de que ela adicionou o aviso para não causar problemas como no acompanhamento. Enquanto colocava meu livro de volta na minha bolsa, olhei na direção de Karuizawa. 

E quando eu fiz, ela se virou para mim enquanto ainda estava no meio de uma conversa com as outras garotas. 

Esta manhã, recebi uma única correspondência de Karuizawa no endereço que lhe dei para uso emergencial. 

Que algo surgiu sobre o incidente com o grupo de Manabe e que ela havia sido chamada para o telhado às 2 horas de hoje. 

Não fiquei surpreso e também não respondi. Afinal, eu já tinha sido informado disso por Ryūen. 

Ele não se importava se Karuizawa informaria alguém sobre isso ou não. Foi um ato destinado a me atrair em primeiro lugar. 

Mas, talvez, Karuizawa sentiu pelo nosso contato visual que eu já tinha visto o correio dela, porque ela saiu da sala de aula com as amigas enquanto parecia satisfeita. 

Talvez ela pretenda sair uma vez e depois voltar mais tarde. 

Uma hora após o término da aula, a maioria dos alunos já havia saído do recinto da escola. 

"Estamos falando sobre ir ao Keyaki Mall depois disso, o que você fará?". 

Yukimura, pronto para sair, me perguntou isso enquanto se aproximava de mim. 

"Claro. Não tenho nada em particular planejado para hoje de qualquer maneira. Depois que terminar de arrumar, irei". 

"Então eu vou estar esperando no corredor". 

Apenas para o caso, eu deveria trazer alguns dos livros comigo, pois ainda há a possibilidade de precisar deles mais tarde. 

"Umm... será que você não está livre agora?". 

Quem chamou com aquela voz de desculpas não era outra senão Satõ. 

"Sim, eu estou planejando sair com Yukimura e os outros....". 

"Eu... entendo. Isso é uma pena". 

Os ombros de Satõ caem em decepção. Gostaria de saber se ela estava pensando em me convidar para sair novamente como da última vez? Se então. 

“ hoje pode ser problemático, mas nas férias de inverno estão bem para você?". 

"Eeeh?" 

"Quero dizer, parecia ruim para mim recusar você duas vezes seguidas, então se você está bem com isso, então...". 

"Sé... Sério?". 

"Si-Sim". 

Eu me senti um pouco sobrecarregado por Satõ pressionando alegremente seu corpo contra mim. 

"Então é uma promessa então!". 

Ela disse com um rubor enquanto pulava alegremente. Eu me pergunto por que exatamente ela está interessada em mim.

É claro que não tenho nada contra isso, mas como ainda havia pessoas na sala de aula, fiquei um pouco envergonhado. 

"De qualquer forma, a partir de amanhã tudo bem, enviarei os detalhes por correio". 

"Entendido! Até mais, Ayanokõji-kun!". 

Satõ então se juntou ao grupo de Shinohara com um olhar satisfeito em seu rosto. 

O grupo de Shinohara olhou para mim com desconfiança antes de sair da sala de aula. 

Agora, acho que vou me encontrar com Keisei e os outros. Parece que todos já se reuniram no corredor, conversando enquanto aguardavam minha chegada. 

Eu imediatamente entendi a situação do sorriso assustador de Haruka e da expressão desanimada de Airi. Quando começamos a andar, Haruka parecia querer interromper e então tomei a iniciativa. 

"Não há um significado profundo por trás disso". 

"Eu ainda nem te perguntei nada, qual é o problema?". 

"Nada é o problema, você estava prestes a me perguntar, não estava?". 

"Quero dizer, certo? Basta ver como Satõ-san estava agindo, não é difícil imaginar o que está acontecendo, não é?". 

"Que adúltero, Kiyotaka. Horikita e agora Satõ, você não tem integridade". 

Por alguma razão, até Keisei está com raiva. Ainda assim, suponho que peço desculpas. 

"Fui convidado para sair". 

"Deve ser algo bastante para uma garota convidar um garoto para sair?".

"Certamente você não acha que o SSS-Satõ-san está interessada em Kiyotaka-kun !?". 

Havia uma disputa dessa natureza há um tempo, mas Airi disse freneticamente. 

“Realmente não posso dizer nada, mesmo que você me pergunte". 

"Uma corrida de última hora para um Natal amoroso, talvez? Agora esse é um desenvolvimento incrível lá". 

Haruka é Haruka, afinal, imaginando o seu próprio cenário. 

"Mais importante, para onde vamos? Acho que hoje vai ficar lotado". 

Como um feriado prolongado começa amanhã, é provável que haja muitos estudantes saindo tarde da noite hoje. 

Keisei concluiu que seria do nosso interesse decidir um curso de ação. 

"Bem, não podemos apenas ficar vagando por aí? Não há pressa". 

Enquanto conversávamos, Akito caminhou silenciosamente, sem deixar que a expressão dura em seu rosto vacilasse. 

O foco de Akito não está em nós, mas atrás de nós. 

Enquanto estava em movimento, ele verificou se havia alguém atrás de nós. 

"Nenhum sinal de alguém nos seguindo...". 

Akito sussurrou isso em alívio. Parece que Ryūen quer resolver as coisas hoje. Ele deve ter concluído que um perseguidor não é mais necessário.

"Mas você sabe, mesmo que o Keyaki Mall tenha tudo, eu gostaria de ir lá fora, afinal". 

Haruka disse isso e olhou em direção ao portão principal, longe daqui.

"Eu gostaria de ir para Shibuya ou Harajuku, ou ir ver as luzes no Omotesando". 

"Keyaki Mall à parte, as estradas da escola não serão um substituto para o que eu suponho". 

Como não existem preparativos especiais para mudanças de qualquer tipo, o exterior é como sempre foi. 

"No entanto, estou bastante satisfeito com a forma como as coisas estão agora. O essencial também está aqui. Você se sente da mesma forma que todos os outros, Kiyotaka-kun? Sobre querer ir lá fora". 

Ao contrário de Haruka, Airi não parece o tipo que saíria. 

Bem, suponho que não precise me forçar a acompanhar o fluxo. 

"Estou satisfeito com isso também, como você, Airi. Mas acho que também consigo entender a sensação de querer ir lá fora". 

"Não sei se eles estão fazendo isso para manter as regras, mas acho que a proibição de qualquer contato com sua família está indo longe demais. Uma família normalmente não se preocuparia com o filho?" 

Certamente não é normal não poder ver seus filhos por três anos. Talvez isso tenha ressoado com Akito, porque sua expressão ficou sombria. 

"Veja, minha mãe é preocupante, então talvez ela esteja sentindo alguma ansiedade por isso". 

"Parece que a escola também cuida disso. Aparentemente, eles relatam regularmente o seu progresso no seu boletim ou algo assim". 

"Isso... pode realmente me fazer preocupar ainda mais. Acho que vou estudar mais...". 

"Os pais se preocupariam mais com as meninas do que com os meninos, certo?". 

"Ahh --- eu estou bem. Porque esse não é o meu caso". 

Haruka suavemente desviou o olhar. Como parecia haver algo que ela não queria falar, também não insistimos no assunto. 

 

***

Parte 1

 

"Então, karaokê a seguir? Pode estar um pouco cheio de gente". 

"De jeito nenhum, não vamos jogar esse jogo de punição de novo, vamos...?". 

"Claro que vamos jogar. Pelo bem da vingança de Yukimu ~". 

Parei de andar enquanto todos estavam no meio da discussão sobre o próximo curso de ação. 

"O que há de errado, Kiyotaka-kun?". 

"Desculpe, mas eu vou voltar". 

"Ainda não são duas horas?". 

Akito disse enquanto verificava a hora em seu telefone. 

"A verdade é que eu fiquei acordado a noite toda ontem, então estou com muito sono agora. Por favor, me convidem novamente durante as férias". 

Airi pareceu desapontada com isso, mas não será nenhum inconveniente para ela agora, mesmo se eu for embora. 

Haruka cuidará disso adequadamente para mim também, então acho que posso ter certeza. Me despedi do grupo e dei as costas para eles.

Peguei meu telefone e liguei para minha professora de sala de aula, Chabashira-sensei. 

"Sou eu". 

"Olá. Eu tenho algo para discutir com você. Você está livre agora?". 

"O que você quer? Você não parou de se associar comigo?". 

"Sim, isso seria certo. Mas eu lembrei que ainda há coisas a resolver. Se possível, eu gostaria de encontra-la pessoalmente em vez de por telefone. Podemos nos encontrar na escola?". 

“ eu estarei esperando na sala de aula". 

"Entendido. Estarei lá em alguns minutos". 

Depois dessa conversa, voltei imediatamente para a sala de aula da classe D. Não há mais estudantes lá e perto do meu assento, Chabashira-sensei sozinha olhou pela janela. 

"Supondo que este ano também seja o ano médio, também nevará um pouco este ano". 

"Você gosta de Neve?". 

"Eu costumava. Mas quando me tornei adulto, comecei a odiar". 

Chabashira-sensei fechou as cortinas e se virou lentamente. 

"Então você tem algo a discutir comigo. O que seria?". 

"Pensei que ainda não tinha ouvido sua resposta. Por que você quer tanto subir para a classe A até o ponto em que me usa?". 

A menos que haja uma boa razão por trás disso, um professor não usará uma mentira para manipular um aluno. 

"Esta escola faz não apenas alunos, mas também professores competem entre si. Se alguém considerar sua própria posição, é óbvio que eles desejariam apontar para as classes mais altas, mesmo que seja apenas um corte acima". 

"Não acho que essa seja a verdadeira razão. Se você visasse a classe A desde o início, não teria feito comentários que poderiam colocar os alunos da classe D em desvantagem". 

Durante o teste intermediário de nosso primeiro semestre, Chabashirasensei reteve intencionalmente informações para colocar a Classe D em desvantagem. 

“ isso já é algo diferente das regras da escola. É uma questão pessoal. Não tenho nada a dizer para você". 

"Você não tinha certeza naquele momento, apesar de ter feito silenciosamente os preparativos para subir para a Classe A, não era? Se essa classe realmente tem o que é necessário para se tornar a Classe A ou se você deveria estar apontando para ela". 

Não me importo particularmente com os sentimentos que essa professora está mantendo engarrafado. O importante é se vale a pena usa-la ou não. 

"Parece que isso foi uma perda de tempo. Estou voltando ao trabalho".

Falei novamente com a professora que tinha virado de costas como se estivesse fugindo. 

"Se você não responder, por favor, desista de me usar". 

"Então é assim que é. Não há necessidade de enfatizar isso. Você já parou de se associar comigo, não?". 

"Esta é a parte importante. Se você deixar esse dia desperdiçar, a Classe D nunca subirá para a Classe A. Pelo contrário, podemos nem ser capazes de subir para a Classe C". 

"Do que você está falando?". 

Eu olhei explicitamente para o relógio da sala de aula. 

"Agora são 2 horas. No momento, Ryūen provavelmente está dando um show interessante no telhado depois de ligar para Karuizawa". 

“Ryūen é? Para Karuizawa?". 

"Então, mesmo você não está ciente disso, sensei. O fato de Karuizawa ter sido vítima de bullying severo no passado, quero dizer". 

"Primeira vez que ouvi isso...". 

É difícil imaginar da alguma maneira, de como Karuizawa normalmente é, que ela tinha sido vítima de bullying. 

"E com toda a probabilidade, notícias disso se espalharão por toda a escola amanhã. Quando isso acontecer, Karuizawa pode optar por se retirar e desistir. Se pudermos provar que a Classe C está envolvida nela, podemos retaliar, mas os danos que nós teríamos seria imensurável". 

Ainda não está claro o tipo de penalidade que uma expulsão implica, mas deve ser bastante a penalidade. Isso fica claro ao ver o rosto de Chabashira-sensei. 

Mas então ela imediatamente recuperou a compostura e olhou para mim com seu olhar feroz e habitual. 

"Entendo. Entendi o essencial do seu esquema. Pelo que entendi, seria difícil para você resolver esse problema por conta própria. Mas seria uma história diferente para uma professora da escola como eu. Não apenas o problema não será resolvido, mas sua identidade será mantida em segredo. Não poderia ser melhor, poderia?". 

"Você vai me ajudar se eu pedir sua cooperação?". 

"Não fique muito convencido, Ayanokõji. Não tenho intenção de cooperar com você". 

"Claro que você não tem". 

"Esta escola não considera favoravelmente os professores que intervêm nos problemas dos alunos". 

Isso é verdade. Um professor que sobe sozinho para o telhado não apenas para impedir o bullying de Ryūen, mas também fecha seus lábios em relação ao passado de Karuizawa. Esse tipo de resultado favorável é impossível. 

Também é natural que Chabashira-sensei decaia. 

"Mas você pode se dar ao luxo de recusar tão facilmente? Não há garantia de que não sabotarei a Classe D no futuro, existe? Posso garantir com habilidade que não seremos capazes de subir para as classes mais altas". 

“Pensar que um aluno ameaçaria um professor. Deveria ser o contrário". 

"Se você retribuir o favor e restaurar nosso relacionamento com um aluno-professor igual, pelo menos, posso dizer que não vou cometer sabotagem. Acho que só isso traz um mérito enorme, não é?". 

"Se, não... Cooperando com você agora, significa subir para a Classe A se torna impossível, então é tudo a mesma coisa". 

Chabashira-sensei teimosamente se recusou a dar uma mão. 

"Por favor, tenha certeza, eu não tinha intenção de pedir ajuda desde o início". 

"O que?". 

A ideia de contar com essa professora nunca foi levado em consideração em meus cálculos. 

"Eu estou apenas brincando com você um pouco. Por que você não observa de longe então? A conclusão deste incidente". 

Depois de dizer isso, convidei Chabashira-sensei para desempenhar o papel de observadora dessa história. 

 

***

Parte 2

 

Se tudo correr conforme o cronograma, já deveria ter passado meia hora desde que Karuizawa subiu ao telhado. 

Quando pensei que Ishizaki havia entrado em pânico, descobriu-se que era para que ele pudesse encher baldes com uma grande quantidade de água, após o que voltou a subir. 

A julgar pelas gotas de água no chão, ele já fez isso várias vezes. 

O cenário mais provável é que Ryūen esteja forçando Karuizawa a reviver o bullying de seu passado para extrair uma confissão dela. 

Mas então isso significaria que Karuizawa não cuspiu imediatamente, porque nem o pessoal da Classe C nem a própria Karuizawa voltaram do telhado. 

Existe a possibilidade de haver uma ligeira diferença em relação ao cenário que eu imaginava. 

Mas isso é uma diferença de curso positiva das minhas suposições iniciais. 

"O que você está fazendo, Ayanokõji? Quanto tempo você vai esperar aqui?". 

Depois de sair da sala de aula com Chabashira-sensei, observou a situação enquanto mantinha distância das escadas em que Yamada Albert está de olho. 

Só mais um pouquinho. 

Desde que cheguei até aqui, não há necessidade de eu entrar em ação. 

Quanto mais atraso, mais as coisas vão do jeito que eu havia planejado. É claro que chegar atrasado tem seus próprios riscos, mas é um risco necessário que estou assumindo depois de considerar os méritos de fazê-lo. 

"Vamos conversar?". 

"Conversar em uma situação como esta?". 

Eu ignorei as dúvidas de Chabashira-sensei e comecei a conversa. 

"É algo que aconteceu não muito tempo após a inscrição, mas lembro-me de  querer comprar um ponto durante o exame para o Sudou". 

“ sim, eu me lembro disso. Você e Horikita pagaram 100.000 pontos no total". 

Eu acho que já faz meio ano ou mais desde então, mas o tempo certamente voa. 

"Não há nada que você não possa comprar com pontos particulares. Foi o que você disse, não?". 

"É a verdade. A expulsão de Sudou não foi anulada?". 

"Sim, se é apenas a compra de pontos, ainda está fundamentado na lógica, mas se isso sempre for permitido, não haverá expulsões em primeiro lugar, haveria? Sempre que alguém obtém uma nota reprovada, alguém apenas precisa encobrir da mesma maneira. Ao fazê-lo, eles poderiam evitar a expulsão pelo menos ". 

"Mas não é fácil colocar as mãos em pontos particulares. Essa Classe D milagrosamente manteve uma abundância de pontos, mas uma Classe D média teria apenas metade disso. Além disso, não é como se seus colegas de classe fossem todos amigáveis com você. Não é estranho para um aluno a priorizar seus pontos particulares, mesmo que isso signifique perder pontos de aula". 

"Isso é verdade. Mas o sistema em si é defeituoso, não é? Enquanto a salvação via pontos é possível, o perigo de expulsão em um teste cai drasticamente". 

"Esse pode ser o caso". 

Ela não negou, mas Chabashira-sensei também não me olhou nos olhos. 

"O problema é que quando lhe pedi para me vender pontos, você adicionou um preço, Chabashira-sensei". 

"Você está tentando dizer que foi muito caro depois de todo esse tempo?". 

"Não é isso. O que estou tentando perguntar é se 100.000 pontos por uma nota é algo que você inventou ou se existe uma base para isso. Parecia que você estava improvisando no local, mas é difícil imaginar que você tem  poder de decidir arbitrariamente o preço de uma nota por si mesma". 

"O que você está tentando dizer, Ayanokõji?". 

"Esta escola já estabeleceu minuciosamente os detalhes sobre os pontos, não é? Naturalmente, haveria um manual a ser consultado quando a compra de pontos for solicitada. Se for esse o caso, isso é convincente". 

"Em outras palavras, você está dizendo que o preço que dei por uma nota durante o caso de Sudou foi algo preparado antecipadamente pela escola?". 

"Exatamente. Se você pudesse me responder por favor, então". 

Houve um atraso. Chabashira-sensei, que estava respondendo respostas imediatamente até agora, engasgou com suas palavras. 

"Não é como se eu fosse responder a qualquer coisa que você me perguntar". 

"Devo assumir que significa que você é incapaz de responder?". 

"Faça o que você quiser". 

"Então vou elaborar uma hipótese por conta própria. A escola tem um manual para toda e qualquer ocasião e, no caso de compra de pontos, 100.000 pontos por uma nota é algo que eles já haviam determinado com antecedência. Supondo que tudo isso seja verdade, isso levanta outra questão. É se podemos ou não comprar uma nota por 100.000 pontos toda vez que há um teste". 

"Você é livre para pensar o que quiser, mas que significado há por trás dessa conversa. Agora, Karuizawa está...". 

Desviei essas palavras e continuei. 

"São apenas 100.000 pontos por nota por um período limitado de tempo após a inscrição? Ou talvez aumente toda vez que você faz uma compra? Ou talvez nem possamos fazer esse tipo de compra novamente? Dúvidas após dúvidas continua aparecendo. Por favor diga-me qual delas é a verdade". 

"Pare com isso. Você acha que eu posso realmente responder a uma pergunta como essa? Mesmo que eu respondesse, não há como confirmar a veracidade dessa resposta". 

"Existe. Eu só tenho que perguntar diretamente, sensei". 

Forcei contato visual com ela enquanto ela tentava desviar os olhos. 

"No momento, quanto custaria uma nota para o próximo teste de médio prazo?". 

“". 

Chabashira-sensei parou de falar completamente. 

"Como professora, você é obrigada a responder, não é? Se você não responder, eu irei perguntar a outro professor a mesma pergunta. E se eles responderem, eu posso apenas informar à escola que a professora da sala de aula da classe D, está nos discriminando. Lembre-se de que tenho essa opção disponível". 

É claro que é bem possível que os outros professores também não possam responder. Nesse caso, várias possibilidades vêm à mente. Pode ser que apenas uma nota possa ser comprada ou talvez eles não tenham permissão para responder, a menos que alguém tenha realmente recebido uma nota baixa, etc. 

Mas ser incapaz de responder é mais uma resposta em si. Isso significaria que há um manual preparado com antecedência para quando as notas de um aluno são insuficientes. 

"Você está planejando se aprofundar nas regras?". 

"No mínimo, há estudantes fazendo exatamente isso. Ichinose, que há rumores de estar economizando pontos e depois há Ryūen que está mantendo pontos particulares. É óbvio quando você os considera". 

Todos estão tentando descobrir uma estratégia que possa beneficiar sua classe por tentativa e erro que eles conduzem repetidamente diariamente. 

"Muito bem. Eu responderei sua pergunta. É verdade que a pista para derrotar o sistema escolar está em descobrir as regras relativas a pontos particulares. Naturalmente, os alunos dos últimos anos tentaram essa abordagem de vários ângulos diferentes, como você está fazendo agora. Mesmo a classe D defeituosa não é uma exceção a isso. Alguns foram mais rápidos do que outros. E a escola também estabeleceu os detalhes das regras com antecedência para responder às perguntas dos alunos. Compra de pontos, apagando a violência do seu registro e impedindo a expulsão. Pontos necessários para tudo o que for corrigido. Mas um professor é limitado na quantidade de coisas que pode dizer. Quanto ao porquê, é porque a maioria é proibida. nem isso, provavelmente há muitas coisas que nem os professores sabem". 

"Então, eu estava certo ao supor que você 'não pode responder' à minha pergunta?". 

"Está certo". 

Isso resolve um mistério. É que há muitas coisas que eles não podem responder sobre o uso especial de pontos particulares, a menos que as condições para esse uso tenham sido atendidas. 

O preço de uma nota no próximo teste intermediário já foi decidido e, ao nos dizer que, seria possível criar uma contramedida. Mas, se permanecer desconhecido para nós, não poderíamos fazer nada imprudente. 

Porque se eles nos disserem que uma marca custa 100.000 pontos, então seria o fim disso. 

“ isso tem algo a ver com o assunto em questão?". 

"Não. Eu estava apenas conversando. Nada mais, nada menos. Isso não tem nada a ver com o assunto em questão". 

Chabashira-sensei é incapaz de entender minhas verdadeiras intenções. 

"Agora então... acho que está na hora. O esconde-esconde acabou".

Confirmei que são 14:40 no meu telefone. 

Eu enviei uma determinada pessoa. 

Eu o instruí a ir imediatamente para este lugar. 

"Eu não conheço os detalhes, mas Karuizawa está sofrendo nas mãos da classe C. Sei disso pelo menos. Se você não tem intenção de acelerar, deve ligar para outra pessoa em busca de ajuda". 

"Eu vou para o telhado". 

Chabashira-sensei não conseguiu esconder sua surpresa com essas palavras. 

“Por acaso é louco!? Se você fizer isso, a escola inteira saberá disso". 

"Mesmo que Ryūen perceba que eu sou o único responsável por todas as estratégias até agora, isso ainda não o beneficiará. Pelo contrário, ele pode ler muito sobre isso na próxima vez e se autodestruir. enquanto pensa que estou envolvido". 

"Se você fizer isso, você será famoso da noite para o dia. Você perderá sua vida tranquila na escola". 

Deve haver um certo pensamento latente dentro de Chabashira-sensei agora. Que, enquanto minha identidade for mantida oculta, ela ainda tem uma maneira de me fazer cooperar com a Classe D. 

Mas se eu entrar em contato com a Classe C de qualquer forma, Ryūen saberá com certeza que eu sou X. 

Não, mesmo que ele não possa averiguar, ainda é o momento em que me torno seu suspeito número um. 

Mesmo mantendo um perfil discreto até agora, minha existência acabará se tornando um conhecimento comum. 

Chabashira-sensei desviou os olhos sem palavras. 

"Este pode ser apenas o meu mal-entendido". 

"Mal entendido?". 

"O presidente Sakayanagi me contou sobre você pouco antes do início das matrículas. Que você é um estudante extremamente especial. E que você é talentoso. E que você é um estudante que devemos proteger. E também que você foi criado em um ambiente sem amor. Levando tudo em consideração, chegou-se a uma conclusão ao longo de minha discussão com o presidente: para fazer você se apegar a esta escola e fazer com que você queira permanecer aqui. Claro, isso era mentira, mas parece que finalmente se tornou realidade ". 

"Entendo. Você não está enganado, pois é mais fácil tornar as pessoas apegadas a algo, dando-lhes uma meta pela qual lutar. Mas, infelizmente, eu não sou o tipo de pessoa com que se preocupar. Eu escolherei continuar nesta escola. No mínimo, não tenho intenção de voltar aquele homem agora". 

"Então, simplesmente tentar fazer uso de você foi o meu erro, hein? Para a Classe D mirar na Classe A. Perseguir um sonho como esse foi um erro, hein?". 

Chabashira-sensei cuspiu isso como se estivesse em resignação. 

Mas não é apenas cômico como ela desistiu tão rapidamente? 

"Não é um sonho complicado. De fato, a Classe D está prestes a subir para a Classe C agora. Em um futuro próximo, Horikita unirá essa classe. Definitivamente, ela o fará". 

"Sim, você está certo. Eles alcançarão coisas que nunca foram alcançadas antes. Suponho que isso conte como uma vitória. Mas você está falando sério? Sobre Horikita unindo a classe". 

"Essa é uma frase que eu não quero ouvir da minha professora de sala. No mínimo, acredito que Horikita é mais do que capaz de liderar a Classe D". 

Embora, no que diz respeito a Chabashira-sensei, Horikita fosse apenas o meio pelo qual ela poderia me usar. 

"Em última análise, Horikita está começando a amadurecer. A maioria dos meus colegas de classe também é a mesma coisa. Tudo o que resta é que você os guie como professora e eles garantirão sua posição como Classe C... ou talvez até se aproximem para a classe A". 

Claro, é necessário um tipo diferente de habilidade para realmente chegar lá. 

"Você está realmente saindo?". 

"É o que atualmente pretendo fazer". 

Normalmente, um professor não pode mudar os sentimentos de um aluno usando os seus. Chabashira-sensei certamente também está ciente disso. 

Não é por mero seguro que eu trouxe Chabashira-sensei aqui. 

É para que eu possa provar definitivamente a ela que estou saindo do conflito de classes. 

"Vamos voltar ao tópico em questão. Você é livre para fazer sua entrada com ousadia. Mas o problema será realmente resolvido com exatamente isso?". 

"Não posso garantir isso. Só vou lidar com isso com base na personalidade e nos padrões comportamentais de Ryūen. Tudo bem então, muito obrigado por me acompanhar". 

Quando a pessoa que eu estava esperando apareceu, agradeci a Chabashira-sensei. 

Agora não há problema, mesmo que ela decida sair. 

"Desculpe por fazer você esperar, Ayanokõji". 

Chabashira-sensei expressou surpresa ao ver Horikita Manabu, o ex-presidente do conselho estudantil que acabou de falar comigo. 

"Qual é o significado disto?". 

"Ele será uma testemunha quando eu resolver as coisas com Ryūen. Afinal, ele é do tipo que usa todos os meios necessários. E eu gostaria de evitar empurrões". 

Entendo que um professor desempenha o papel de testemunha é ideal, mas essa opção está fora de questão. 

Nesse caso, a melhor coisa a fazer seria seguir com a próxima melhor opção. 

"Você está planejando que Horikita resolva as coisas fazendo o que eu disse anteriormente?". 

"O ex-presidente do conselho estudantil se parece com o tipo de pessoa que faria isso?". 

Chabashira-sensei olhou para o velho Horikita uma vez e imediatamente concluiu que está fora de questão. 

Assim como ela, o mais velho Horikita também não se envolverá desnecessariamente. 

"Haverá testemunhas do que acontece no telhado. Enquanto isso acontecer, tudo está bem". 

É por essa razão que fiz um acordo com o velho Horikita. Bem, suponho que isso seja irrelevante no momento. 

"Poucos minutos depois de subir ao telhado, gostaria que você parasse no meio da escada. Não há necessidade de conversar com os alunos que voltam do telhado, nem é necessário puni-los. . Apenas certifique-se de que os alunos que voltam para baixo estejam cientes da sua presença". 

O ex-presidente do conselho estudantil testemunhar os estudantes saindo do telhado. Só isso seria extremamente eficaz contra Ryūen e seu grupo. 

"Muito bem. Mas não esqueça essa promessa, Ayanokõji". 

"Claro que não. Porque se eu negar, você pode optar por esquecer completamente esse incidente". 

"Contanto que você entenda. Seja rápido". 

O Horikita mais velho me enviou no meu caminho e eu fui para o corredor que leva ao telhado. 

"Espere, Ayanokõji. O que você teria feito na chance de não conseguir a cooperação de Horikita?". 

"Eu me pergunto o que eu teria feito então". 

Ao dizer isso, pensei sobre isso. Eu provavelmente teria usado aquele que sabia sobre mim, Sakayanagi. E se isso não funcionar, então... Não, não faz sentido considerar planos que não são mais necessários. 

"10 ou 20 minutos. Planejo ir até lá". 

 

***

Parte 3)

 

Eu subi as escadas. 

Degrau em degrau. 

Enquanto eu subia lentamente, uma sombra negra apareceu diante de mim. O vigia guardando a entrada para o telhado. 

Ele está silenciosamente me olhando com uma pose assustadora. 

É Yamada Albert, da classe C. Ele ainda não fez uma única jogada. O cão de guarda perfeito. 

Eu não sei os detalhes, mas ele provavelmente é um dos subordinados de Ryūen também. 

Ele olha para mim como se estivesse me avaliando. 

"Posso passar?". 

Eu nem sei se ele entende japonês, mas vou tentar falar com ele. 

Mas Albert permaneceu perfeitamente imóvel e continuou a me observar. 

Seu silêncio significa recusa? Ou falta de compreensão? É frustrante como é difícil dizer. 

Ele pegou o telefone com as mãos grandes e habilmente tentou fazer uma ligação. 

"Do not panic. I am what you are looking for (Não há necessidade de pânico. Eu sou quem vocês estão procurando)". 

Como eu disse isso em inglês, Albert parou de se mexer. 

Mas não houve resposta. 

"Today I will solve the problem myself and nobody interferes (Vou resolver esse problema sozinho hoje. Não haverá interferência externa)". 

Como eu me expliquei novamente em inglês, Albert pensou um pouco antes de fechar o telefone. 

E então ele silenciosamente abriu caminho. Sem palavras me sinalizando para passar. Aparentemente, ele me reconheceu. 

Mas ele ficar nas escadas vai interferir no meu plano. 

"Vou esmagar Ryūen agora. Ele não tem chance sem a sua ajuda". 

Eu o provoquei em japonês. Albert olhou as escadas uma vez e, depois de confirmar que não havia mais ninguém, ele abriu a porta do telhado. E depois de pisar no telhado, Albert ficou ao lado da porta e me observou por trás. 

O céu nublado acima parece que iria chover sobre nós a qualquer momento. 

Olhei para Karuizawa, encolhida perto da cerca, longe da porta. E então Ishizaki e Ibuki, tendo notado a porta abrindo e fechando, olharam para mim com Ryūen seguindo o exemplo. 

Olhei em volta, esquerda e direita, para verificar a presença de câmeras de vigilância. A lente da câmera foi pintada de preto e não é mais capaz de desempenhar sua função. 

Entendo. Então ele simplesmente cegou com um spray. 

Depois de entender a situação, eu imediatamente me virei para enfrentar o grupo de Ryūen. 

"Ayano... kouji...?". 

Ibuki foi a primeira a dizer algo. 

Ao ouvir meu nome falado, Karuizawa também notou minha presença. 

Ela não disse nada imediatamente, mas pude ver pelos olhos dela que ela ficou chocada com a minha presença aqui. 

"Desculpe estou atrasado". 

Eu disse isso a ela. 

"Por que.... por que você veio?". 

Karuizawa olhou para mim enquanto forçava aquela voz fraca. 

"Não há necessidade de perguntar, existe? Eu fiz uma promessa. Que eu vou te salvar se algo acontecer com você". 

"Ry-Ryūen-san, isso significa que Ayanokõji é X !?". 

"Isso não é possível. Ele definitivamente não é ele". 

Ishizaki entrou em pânico, mas Ibuki negou antes que Ryūen pudesse.

"Ryūen, certamente X está apenas manipulando Ayanokõji. Não se deixe enganar. Eles definitivamente disseram a Karuizawa antecipadamente que enviariam alguém para salvá-la...". 

"Cala a boca, Ibuki". 

Rindo, Ryūen se distanciou de Karuizawa e se aproximou um pouco de mim. 

Mas, mesmo assim, ele parou ao colocar cerca de cinco metros de distância entre nós. Eu poderia dizer então que Ryūen é extremamente cauteloso comigo. 

"Bem, bem, o que temos aqui? Se não é o orbitador de Suzune, Ayanokõji. Que negócios você tem em uma atração impopular como esta no telhado aqui nas férias de inverno?". 

"Karuizawa me enviou um e-mail. Pedindo que eu a salvasse". 

Não entrei em detalhes e também não mencionei que o próprio Ryūen havia feito contato comigo. 

Quanto ao porquê, é porque Ryūen me convidou tolamente para o campo de caça, uma presa caçada pelo caçador. 

"Hmm?". 

"É obviamente uma mentira. Você recebeu ordens. Dizendo para você ir salvar Karuizawa". 

Ibuki acabou de receber ordens para calar a boca, mas por algum motivo, ela está se esforçando para me negar. 

"Qual é o problema, Ibuki? Você parece querer acreditar que Ayanokõji não é X". 

"Não é no que eu quero acreditar, estou lhe dizendo que não é verdade. Esse cara... esse cara é apenas um tolo de bom coração. Eu não acho que ele esteja ciente da situação com Karuizawa e X, não?" . 

"Bom coração, você diz? Você tem motivos para acreditar que isso é verdade?". 

Ryūen perguntou a Ibuki. 

"De volta à ilha, escondi a calcinha de Karuizawa dentro da bolsa de um garoto para sabotar a Classe D. Obviamente você suspeitaria que alguém como eu da Classe C fosse a culpada. Mas ele nunca duvidou de mim. Estupidamente, ele me dizia direto que ele não achava que eu era a culpada". 

"E isso te fez feliz, não é?". 

"Pare de brincar. Não tem como eu ter ficado feliz quando eu era a verdadeira culpada. Mas é verdade que ele é um aluno incompetente que nem duvida de uma pessoa claramente suspeita. Foi o que eu percebi". 

Portanto, ela não pode imaginar que uma pessoa como essa manipula a Classe D nos bastidores, é o que isso significa. 

"Você acredita nisso, Ryūen-san? Que esse Ayanokõji é X, quero dizer". 

"Eu sempre suspeitei de Ayanokõji. Porque ele está constantemente com Horikita, que se diz ser excepcional e tudo". 

"Mas, não é assim tão suspeito ou mais como... óbvio demais para alguém que tenta esconder sua identidade?". 

"Isso é verdade. Entendi o que você está tentando dizer, Ishizaki. Foi por isso que também cuidadosamente eliminei todas as outras possibilidades. E depois de aprender sobre o incidente com o grupo de Manabe, mergulhei nele novamente. Considerando a maneira pela qual eles resolveram o problema com o bullying de Karuizawa, eu pensei que deveria ser Ayanokõji ou Hirata". 

"Pare de agir com calma. Você nem marcou Ayanokõji ou Hirata como alvos afinal, não é?". 

As opiniões são divididas mesmo na Classe C. 

Uma situação única em que estou admitindo, enquanto Ibuki e os outros se recusam a reconhecê-lo. 

"É justamente porque sou o mais desconfiado que fiz as coisas dessa maneira. Ou talvez não tivesse outra escolha a não ser usar Horikita?". 

"Mas...!". 

Eu escolhi fazer uma pergunta vaga, mas gentil. 

"Não precisa se preocupar, eu sou o único que você está procurando". 

"Hah. Agora, isso não é suspeito? Você realmente admitiria isso? Isso é muito estranho". 

A negação deles é compreensível, tanto mais que eu me mantive escondido o tempo todo. 

"Eu acho que também é suspeito. Ele pode ter sido ordenado a se nomear como mentor para servir como um chamariz para o mentor verdadeiro...". 

Ibuki e Ishizaki instigaram Ryūen a reconsiderar, assim como ele estava prestes a reconhecê-lo. 

"Certamente você também previu que X não apareceria aqui, não?". 

"Sim, normalmente falando, seria ridículo presumir que alguém que se esconde atrás de Horikita todo esse tempo apenas entraria em uma armadilha tão óbvia". 

Suponho que é natural que haja algumas dúvidas sobre isso. 

"Parece uma péssima jogada para mim, Ayanokõji. Nesse caso, a melhor jogada para você seria abandonar Karuizawa Kei. Não pular na briga de forma imprudente. Não posso culpar Ibuki e Ishizaki por duvidarem de você. Se você é realmente X, me diga como você planeja superar essa situação". 

Essa é a única maneira de provar isso. Foi o que Ryūen adicionou. 

"Esta pode ser uma pergunta boba, mas eu estou atualmente em uma situação difícil?". 

Por um momento, Ryūen e os outros pareciam não se divertir com a minha pergunta tola. 

"Eu vim aqui porque Karuizawa pediu ajuda. Não há nenhum exame no momento, então a prova nem leva a isso, não é? Se você quer uma prova de que eu sou X, você pode esperar até o próximo exame" . 

"Isso não é preciso. No momento, estamos cientes da sua identidade. 

Além disso, também estamos cientes do segredo de Karuizawa. Certamente você sabe que coisas terríveis acontecerão amanhã se você sair sem dizer nada aqui". 

"Coisas terríveis?". 

"Pare de se fazer de bobo. Agora, me mostre o seu próximo passo". 

"Não há nada a fazer. Não farei nada". 

"Entendi agora, Ryūen-san. Certamente Sudou e os outros estão por perto, esperando ordens, não acha?". 

Ishizaki olhou para a porta entreaberta. 

"Na verdade não". 

Mas Ryūen atirou nele. 

"É mesmo?". 

"Se um grande número de colegas de classe assistir a essa cena desastrosa de Karuizawa, ela perderá a posição sem a necessidade de eu espalhá-la. Use a cabeça um pouco". 

Se ele não tinha certeza disso, mesmo Ryūen não agiria tão precipitadamente. 

"Entendo...". 

"Mas é uma coisa e tanto se você vai se fazer de bobo". 

"Chega, Ryūen. Não há como o X marchar ousadamente até nós sozinhos". 

Ibuki aconselhou Ryūen. 

"Que pena, agora isso é um problema. Ibuki e Ishizaki aparentemente não acreditam que você é X". 

Ryūen encolheu os ombros e olhou exasperadamente para Ibuki e Ishizaki. 

"Você disse que não faria nada, não era Ayanokõji? Mas eu preciso verificar se isso é verdade ou não. Para fazer isso, não tenho escolha a não ser fazer todo esse conhecimento comum. Você está bem com isso?". 

Ele disse isso e me olhou com um sorriso. 

"Eu já admiti desde o início, mas se você ainda não acredita em mim, permita-me divulgar mais algumas informações, Ibuki". 

Falei com Ibuki, que simplesmente não parava de duvidar de mim. 

"Durante o exame da ilha, você foi instruída a filmar o cartão-chave do líder com sua câmera digital. Mas, por algum motivo, no momento crítico, sua câmera digital parou de funcionar e você ficou incapaz de usá-la. Estou errado?". 

"Co-como você sabe disso!?". 

"Fui eu quem quebrou a câmera que você escondeu dentro da sua bolsa. Para ter certeza de não deixar vestígios, usei água". 

Não deve haver muitas pessoas, mesmo dentro da classe C, conscientes do fato de terem comprado uma câmera digital. 

"A propósito, quando eu me deparei com Ibuki, as pontas dos dedos dela estavam cobertas de sujeira. Além disso, havia vestígios de terra sendo escavados ao redor de onde ela estava sentada. Quando olhei para ela à noite, encontrei um rádio enterrado lá. Isso foi para que você pudesse se comunicar com Ryūen, não?". 

Se eu divulgar tudo isso, certamente eles entenderiam, mesmo que não queiram. 

Os únicos que viram Ibuki com as mãos sujas naquela época seriam eu, Yamauchi e Airi. Em outras palavras, é uma prova definitiva de que sou alguém que percebeu isso. 

"Você tem que admitir agora, Ibuki. Ayanokõji é X". 

"Espere, espere um minuto. Só porque ele é um pouco inteligente, não significa que ele é X, não é?". 

"Existe mesmo a necessidade de duvidar dele mais?". 

Ryūen parecia ainda mais irritado do que antes. 

"Mas não é estranho? Mesmo que Ayanokõji realmente seja X, puxando as cordas por trás dos bastidores, por que ele simplesmente aparece facilmente aqui!? Ele demoliu todos os nossos planos até agora, não é!?". 

"Ele provavelmente tem algum tipo de truque na manga. Um milagre que excede até a nossa imaginação. Se não... ele será apenas um idiota". 

"Truque? Não há truque que eu possa usar em uma situação como essa. Vocês já compreenderam o grande segredo de Karuizawa em relação ao seu passado. Eu sei o que acontecerá se eu agir de forma descuidada. 

Quero dizer, essa situação em si é o resultado de seus preparativos para ter certeza de que não posso fazer nada, estou errado?". 

"Hah. O que você fará então? Agora podemos revelar sua existência sempre que quisermos, sabe? Agora que você se revelou, não temos mais nenhum incentivo para revelar o bullying de Karuizawa no passado. Se ficarmos calados sobre isso, então você também não poderá agir descuidado. Um empate perfeito". 

"Não parece que relatar o que foi feito para Karuizawa aqui na escola também seja uma opção". 

Ao contrário do que ocorre nos exames, a violência entre os alunos que ocorre ao longo da vida escolar normal não leva a uma expulsão imediata. 

Mesmo se formos capazes de fornecer provas de tudo o que foi feito, é duvidoso que possamos causar qualquer tipo de dano significativo. 

"Se você nos criticar, arruinaremos Karuizawa em retaliação". 

Está certo. Se eu tentar penalizar Ryūen por isso, acabarei perdendo completamente Karuizawa. 

É muito possível que eu ganhe a batalha, mas perca a guerra. Tendo usado o passado de Karuizawa como meio de ofensa, Ryūen agora passou para a defesa. 

"Não importa como você olhe, estou na liderança aqui". 

"Você não está satisfeito agora que conhece a situação? Vou levar Karuizawa comigo". 

"Não diga algo tão anticlimático. Você está finalmente aqui, então é melhor ir devagar". 

Ryūen então agarrou o braço de Karuizawa e a arrastou à força. 

"Ahh!" 

"Não tem como você revelar sua identidade sem uma razão. Que truque você tem na manga? Mostre-me". 

Ele estende a palma da mão em minha direção e fez um gesto provocativo com ela várias vezes. 

"Desculpe, Ryūen. Mas não parece que vou conseguir responder às suas expectativas". 

"Hã.?". 

"Eu estava apenas dançando na palma da sua mão. Isso é tudo". 

Ninguém aqui esperaria que X dissesse algo assim. 

Um X cruel que protegeria sua própria identidade, mesmo que isso significasse abandonar Karuizawa. 

Ou talvez um estudante afiado que salvaria Karuizawa enquanto mantinha sua própria identidade oculta. Eles pensariam que seria um desses. 

Finalmente, uma rachadura apareceu no sorriso que Ryūen estava usando esse tempo todo. 

"Se o X que estamos fazendo de tão grande descoberta é um tolo assim, talvez não o tenhamos encontrado. Certamente o que aconteceu com a câmera digital foi um acaso ou algo assim". 

Apesar de ser aliado dele, Ibuki sempre desconfia de Ryūen. 

É precisamente porque ela realmente se sente assim, em vez de agir, ela o questiona tão abertamente. 

Vendo uma oportunidade, dei o próximo passo. 

"Eu realmente revelei minha identidade. Mas isso não voltará a me morder imediatamente. Os únicos que sabem que eu tenho manipulado a Classe D das sombras seriam Horikita e Karuizawa. Se as outras classes conhecerem isso, só poderia ter sido um de vocês que vazou". 

"E qual é o problema com isso?". 

"Se você vai revelar minha existência, vou relatar tudo o que aconteceu neste telhado para a escola". 

"Você acabou de ser encurralado porque não é capaz de fazer isso".

"Eu posso fazer isso. Eu só tenho que sacrificar Karuizawa". 

“Hã?". 

"Você assumiu que eu abandonaria Karuizawa. Mas quando eu apareci, você começou a falar com base no pressuposto de que não era esse o caso. Estou errado?". 

"Agora isso não dá certo. Se você a abandonou desde o início, pode ter sido capaz de esconder sua identidade. Você veio porque isso não era uma opção. Não faça um blefe agora". 

"Está tudo bem... se eles souberem de Kiyotaka, também poderão revelar meu segredo". 

Enquanto lentamente se levantava do chão, Karuizawa olhou para mim. 

Eu imediatamente desviei meus olhos de volta para Ryūen. 

"Ou é o que ela diz. Depende de você, acredite ou não, mas será a luta da sua vida se isso acontecer". 

"Umm... desde que descobrimos a identidade de X, isso não seria suficiente por enquanto?". 

"Eu concordo. Ele pode realmente sacrificá-la". 

Tudo isso foi feito originalmente para liberar o X. Ishizaki e Ibuki não querem ir mais longe do que isso. 

“ kuku". 

Por alguma razão, Ryūen apertou a cabeça e começou a rir enquanto tremia. 

"Você certamente está certo de que a guerra pode começar quando um dos lados revelar o segredo deles. Admito isso". 

Profundas ou rasas à parte, ambos os lados ficariam com cicatrizes. 

Além disso, dependendo de como você o considera, não há garantia de que Karuizawa receberia um golpe letal. 

A imagem de uma garota que se levantou apesar do assédio moral que recebeu no passado se formaria por conta própria. 

Se Ryūen pedir que pare aqui, isso acabaria com tudo isso. 

Contudo...

Este homem nunca escolherá essa opção. 

"Para ser honesto, tem sido uma decepção até agora. Não apenas revelar sua identidade com tanta facilidade, mas você também não tem escolha, mas deixar seu destino nas mãos de seus inimigos para se proteger. Mas mesmo assim, ainda não há dúvida que Ayanokõji seja o X que me manteve entretido. Então eu vou perder se não fizer você me divertir até o fim. Certo, Ishizaki? ". 

"Sim". 

"Para mim, tudo é um jogo. Não apenas subindo para a Classe A, mas esmagando Ichinose, esmagando Suzune, tudo isso é uma extensão desse jogo para mim. Esmagando a Classe D ou esmagando a Classe B e até Sakayanagi, que guardo por último , é apenas um meio para eu matar o tempo ". 

Enquanto ria, Ryūen agarrou a franja de Karuizawa. O rosto de Karuizawa se contorceu de dor. 

Mas não há mais medo em seus olhos. 

"Kuku... mesmo que você se desesperasse tanto, agora é como se você nunca tivesse medo. Sinto-me estúpido por duvidar de Ayanokõji ser X ou não. Seus olhos me dizem que você tem fé absoluta em Ayanokõji. Quase parece que você iria em frente e revelaria seu próprio passado se eu revelasse a identidade de Ayanokõji. Você pode relaxar. Seu papel aqui está claramente terminado com isso". 

Tendo perdido o interesse em Karuizawa, ele soltou o cabelo dela e a empurrou pelo ombro. 

"Você com certeza me divertiu, Ayanokõji. Apesar de ser um produto defeituoso da Classe D, você viu minhas estratégias repetidas vezes. Não apenas isso, seu modus operandi é parecido com o meu. Era impossível para mim não estar interessado em você. Para tirar o cérebro do esconderijo. Isso se tornou um prazer para mim. Não pensei além disso. Pensei em considerá-lo depois de conhecê-lo". 

Ele derramou seu coração de maneira tão conversadora e agradável. 

"E então eu decidi". 

“ o que você está planejando fazer com Ayanokõji?" 

"Por que você está tão chateada, Ibuki?". 

Ibuki se afastou de mim e sem medo se aproximou de Ryūen até que ela estava bem na frente dele. 

"O que você está prestes a fazer agora é algo que coloca a classe C em risco". 

"Kuku. Você sempre foi um lobo solitário, nunca cooperou com seus colegas de classe e, no entanto, aqui está você, dizendo algo como 'isso coloca a Classe C em risco'. Não me faça rir". 

"Eu te segui até aqui porque achei que a turma se beneficiava da sua imprudência. Mas já é demais. Ayanokõji claramente não tem nada na manga". 

Como pensamentos cuspindo todo o ressentimento engarrafado dentro dela, Ibuki continuou. 

"É por isso que não posso aprovar o que você está prestes a fazer". 

"Você sabe o que eu estou prestes a fazer?". 

"Eu posso dizer depois de conhecê-lo desde abril. Você vai fazê-lo ceder através da violência, não é?". 

Tendo ouvido isso, Ishizaki congelou um pouco. 

"Ishizaki, Komiya, Kondou e até Albert foram feitos para ceder a você através da violência". 

"É melhor demonstrar a diferença de poder entre nós". 

"A diferença já não é óbvia?". 

"É verdade que já tivemos muitas vezes Ayanokõji. Precisamos retribuir o favor". 

"É por isso que estou lhe dizendo que esse tipo de pensamento vai significar problemas para a classe!". 

Bang! 

Um som agudo reverberou. 

A causa desse som foi Ryūen batendo na bochecha de Ibuki com a palma da mão. 

Ibuki ficou em silêncio imediatamente depois. 

"Eu não poderia me importar menos enquanto estou gostando. Violência em particular é fácil de entender". 

Assim como o que aconteceu agora. Quase parecia que ele estava tentando entender esse ponto. Como eu suspeitava, essa é a conclusão que ele chegou. 

Agora que não é mais possível chamá-lo de um mal-entendido e encolher os ombros, tornou-se uma inevitabilidade. 

"Ouça, o importante aqui é o que fazemos com as informações que adquirimos da outra parte. Ayanokõji quer manter em segredo o que aconteceu aqui, bem como sua identidade e o assunto de Karuizawa. Também é verdade que chantageamos Karuizawa e jogamos água gelada nela. Se, por acaso, a notícia for divulgada, certamente seremos punidos severamente. Em suma, desde que ambos os lados continuem a manter em segredo o que acontece aqui, ninguém mais saberá". 

Considerando os desenvolvimentos até agora, não é tão difícil fazer essa dedução. Ao usar o passado de Karuizawa e minha identidade como escudo, garante que o que acontece aqui nunca vazará. 

"Não importa o que aconteça, ambos os lados não têm escolha a não ser aceitá-la humildemente". 

Apesar disso, a classe C quer brigar. 

"Eu acho que entendo por que você revelou sua identidade tão tarde. Agora, isso nos torna impossível lutar fora dos limites. Feche a porta, Albert". 

Depois de receber o pedido de Ryūen, Albert fechou a porta que leva de volta para a escola. 

"Mas ainda é uma péssima jogada. Você pode ter pensado que tudo terminaria aqui, mas eu não deixarei isso acontecer". 

Todos aqui já podem dizer o que vai acontecer a seguir. 

Ryūen não vai mudar de atitude. 

"Suponho que meu retiro foi interrompido. Agora você está livre para levar isso na direção que deseja". 

"Primeiro vou colocar o medo nessa sua face apática. Você está me subestimando? Pensando que eu não faria nada imprudente". 

"Você realmente vai recorrer à violência?". 

"O conflito nem sempre é um caso mental. A violência é a força mais poderosa deste mundo. Isso se aplica a um general que lidera suas forças e também é um meio brilhante de assassinar o referido general. Ambos, por mais engenhoso que seja, você será forçado a ceder através da violência". 

Mesmo agora, como a situação parece estar prestes a começar uma briga, olhei para Ryūen, Ibuki, Ishizaki e Albert um por um por um momento. 

"Vou guardar sua aparência patética na memória e depois desistirei. Porque vou passar para a Ichinose no terceiro semestre, afinal". 

"As pessoas se rendem antes da violência, com certeza. Sua lógica é sólida. Mas, para executar essa lógica, você precisa ser mais forte que o outro cara. Você entende isso?". 

"Hã?" 

"Vocês quatro aqui não serão suficientes para me impedir". 

“...?" 

Incapaz de entender, Ibuki levantou uma sobrancelha. 

"Kukukukukukukukukukuku". 

Parece que foi extremamente engraçado porque Ryūen está rindo muito. 

"O que Ayanokõji está tentando dizer é o seguinte: não serei obrigado a ceder através da violência por pessoas como você. Então me mostre a extensão dessa confiança sua. Ishizaki". 

"Eu? Está realmente bem?". 

Ishizaki inesperadamente hesitou ao receber a ordem de ataque. Seria uma história diferente contra alguém famoso por entrar em brigas como Sudou, mas eu sou apenas um estudante comum. 

Sua hesitação é compreensível, mesmo quando sob ordens. 

"Não se segure, pegue-o". 

"Mas...". 

"Não haverá problema, mesmo se dermos uma surra completa em Ayanokõji". 

"Espere!". 

Quando Ishizaki se aproximou de mim, foi o grito de Karuizawa que o deteve. 

"Por que você está fazendo algo tão estúpido !? Você não ganhará nada ao bater em Kiyotaka, vai !?". 

"Ei, não se intrometa, Karuizawa. Seu papel acabou. Você pode relaxar, seu passado não será mais revelado graças ao sacrifício desse cara. Apenas seja grato a ele". 

Ele então agarrou o cabelo de Karuizawa mais uma vez da mesma maneira que quando jogava água nela. 

"!" 

E então empurrou Karuizawa para trás, exatamente assim. 

"É por isso que estou dizendo para você ficar longe disso". 

No entanto, Karuizawa mostrou suas presas para Ryūen por minha causa. 

Ela tentou se levantar e pular em Ryūen. 

"Não se preocupe, Karuizawa". 

Chamei Karuizawa e a fiz parar. 

"Ma-mas". 

"Não há necessidade de preocupação". 

"Está certo, guarde essa preocupação para si mesma". 

Ishizaki se adiantou. 

"Não pense mal de mim, Ayanokõji. Esta é apenas mais uma ordem de Ryūen-san". 

"Eu não ligo para os dois lados". 

Agora que chegamos a isso, tudo está indo conforme o planejado. 

Ishizaki casualmente balançou o punho, como se golpeasse um bebê desobediente. 

Uma moção monótona, mesmo um aluno do ensino fundamental ou do ensino médio seria capaz de se esquivar. Eu peguei o punho direito que ele balançou poderosamente para mim com a minha mão direita. 

"Ahh..?". 

"Ishizaki, se você vai fazer isso, deve levar a sério". 

Eu o avisei apenas uma vez. Mas Ishizaki ainda não parece entender, mesmo depois que eu parei o punho dele. 

Porque inevitavelmente teria sido parado. Provavelmente porque a força que parou não é nada fora do comum. 

Eu usei a força de aperto da minha mão esquerda para apertar o punho direito de Ishizaki. 

"Ah? Ahh, uuu, ehh.!?". 

A expressão de Ishizaki mudou lentamente pouco a pouco e seus joelhos começaram a tremer. 

"Espere um minuto, Ishizaki?". 

Percebendo que isso é claramente estranho, Ibuki olhou para trás. 

"Ahh, uuuu, ahh! Eu não posso, pare!". 

Não sendo mais capaz de se manter de pé, seus joelhos dobraram e ele caiu de joelhos no chão frio do telhado. 

Talvez não sendo mais capaz de suportar isso, Ishizaki agarrou desesperadamente meu braço com a mão esquerda e tentou afastá-lo, mas sem sucesso. 

Quem primeiro entendeu essa situação não foi Ibuki nem Ryūen, mas quem estava atrás de mim, Albert. 

A sombra negra se aproxima. 

Antes mesmo de obter a permissão de seu chefe, Albert acenou com os braços grossos como um poste e girou. 

A razão pela qual ele me atacou do meu lado esquerdo livre pode ser porque ele antecipou que eu adotaria uma postura defensiva depois que Ishizaki se libertasse. 

Ainda assim, isso é uma preocupação desnecessária. Eu poderia ter me esquivado, mas, em vez disso, recebi seu soco com a palma da minha mão esquerda, o tempo todo preparado para sofrer algum dano.

Baque!

Um som surdo reverberou. 

Uma força poderosa passou pelo meu cotovelo até a ponta do meu ombro. 

“ como esperado, dói...". 

É difícil dizer a expressão de Albert debaixo dos óculos escuros, mas certamente ele também entendeu a situação o suficiente. 

"Você só pode estar brincando... você está brincando, Albert? Ishizaki?" 

Talvez à distância, Ibuki não pudesse dizer que Albert atacou com todas as suas forças e Ishizaki estivesse genuinamente sofrendo. 

Ou talvez seja um espetáculo que ela não queira acreditar que seja verdade. 

Quando o soltei da pressão da minha mão direita, Ishizaki se agachou e segurou seu próprio braço direito. 

"Faça isso, Albert". 

Os pedidos vieram de Ryūen. 

Albert entrou correndo com seu corpo robusto enquanto balançava aqueles braços enormes. 

Os danos se acumularão se eu continuar recebendo ataques poderosos que vão além do que o corpo humano foi projetado para suportar. 

Eu permiti que ele desse um golpe na primeira vez, mas não posso me dar ao luxo de ser atingido mais do que isso. 

Depois de fugir do gancho de esquerda que ele jogou, eu revidei com um ataque frontal. 

Mergulhei meu punho no abdômen de Albert. Eu poderia ter ficado lá, mas não posso me dar ao luxo de fazê-lo contra um oponente cuja habilidade ainda não seja medida. Uma ligeira mudança ocorreu no rosto inexpressivo de Albert, mas apenas um pouco. 

A julgar pelo sentimento forte que senti ao acertá-lo diretamente com meu punho, o dano é raso. 

Eu poderia dizer que não apenas ele é abençoado com um corpo que um japonês puro não possuiria, mas também o treinou em uma extensão considerável. 

Nesse caso, tudo o que isso significa é que será necessário mais esforço para romper aquele corpo de aço. 

Os seres humanos têm inúmeros pontos que podem ser referidos como pontos fracos. Por exemplo, o plexo solar é uma área que você não pode treinar. 

É claro que eu não deveria assumir prematuramente que um golpe resultaria em um nocaute instantâneo. Na melhor das hipóteses, é apenas uma área que você não pode treinar. Ainda é possível suportar a dor. 

O próprio Albert também parece ter percebido que estou mirando em seu plexo solar, porque ele torceu seu corpo grande para evitá-lo.

Mas eu vi isso chegando e usei a ponta da minha mão para bater em sua garganta. 

"!" 

Albert fez um barulho de gargarejo. 

"Ayanokõji!". 

Atrás de mim, Ishizaki gritou e me cobrou. 

“ se você vai me atacar, não grite...". 

Enquanto exasperado com Ishizaki por me salvar do problema, chutei o joelho esquerdo que ele estava usando para se preparar. 

Ele é muito óbvio. 

Depois de confirmar que Albert por trás dele caiu completamente, eu me virei e o chutei na cara. 

E então eu soquei Ishizaki na mandíbula com a mão esquerda. 

Ishizaki caiu igual o silêncio sobre o telhado. 

Tudo o que Ryūen, Ibuki e Karuizawa podiam fazer era queimar aquela visão inacreditável em suas memórias. 

"Aparentemente ele é mais do que esperávamos que ele fosse. A razão pela qual ele agiu com tanta arrogância foi porque ele confiava em suas habilidades, hein? Isso com certeza é inesperado". 

"Então você está dizendo que o estágio que preparamos acabou favorecendo Ayanokõji? O que isso significa.?". 

"Você está falando sério, Ibuki?". 

"Ehh..?". 

"Você já sabe há muito tempo que Ryūen é o tipo de pessoa que usaria a violência para dominar seus inimigos. Além disso, você não acha que montar uma situação em que nenhuma quantidade de violência causaria um problema é conveniente demais para a classe C? ". 

"Hã?". 

Quando Ibuki inclinou a cabeça, uma dúvida parece ter surgido dentro de Ryūen também. 

"Espere um minuto, Ayanokõji. Mesmo eu não entendendo isso. Esta é uma situação que eu montei". 

"Mesmo que eu esteja agindo diplomaticamente aqui, você ainda não vê a situação real?". 

Depois de suspirar, decidi falar tudo por ele. 

"Nosso confronto aqui já estava pré-determinado há muito tempo. E também o fato de que em uma situação em que nenhum de nós seria capaz de se intimidar pelo outro, Ryūen Kakeru recorreria à violência para resolver as coisas". 

Ryūen acha que tudo o que aconteceu até agora é o resultado dele planejando meticulosamente o futuro. Mas isso é um grande erro. 

"Se eu nunca pretendesse ter minha identidade revelada, não usaria Manabe em primeiro lugar. Está claro como o dia em que uma busca pelo culpado começaria assim que eu a fizesse uma espiã e a mandasse me enviar as filmagens gravadas. E, como um verdadeiro ditador, você a restringiu ao grupo de Manabe. E foi daí que você ouviu, certo? Que elas foram chantageadas após atacar Karuizawa e que não tinham outra escolha". 

Até agora, Ryūen não pode negar uma única coisa. Naturalmente, é claro. 

"Você confirmou que Karuizawa está conectada a mim. Tudo o que restou foi como você escolheria executá-lo. Por esse motivo, você pensou que estrangular-nos seria mais eficaz. Você tinha Ishizaki, Komiya e os outros atrás da Classe D e abertamente se aproximou de Kouenji para que você pudesse pressionar o X. Bem, suponho que você estava realmente se divertindo, mas pode ter acabado me dando tempo para pensar". 

"Kukuku. Agora você está dizendo algumas coisas interessantes. Então você está dizendo que apenas fez parecer como se estivesse dançando na palma da minha mão?". 

"Para ser mais preciso, fiz parecer que estava dançando na palma da sua mão quando, na verdade, você estava dançando na minha". 

"Então me permita pedir desculpas, Ayanokõji. Você é realmente uma pessoa afiada. A vantagem que eu mantive até um tempo atrás desapareceu completamente e agora eu sou o que está encurralado. O que devemos fazer, Ibuki?". 

Depois de ouvir a história completa de mim, Ryūen ainda ria feliz, mesmo depois de ver do que eu sou capaz. 

"O que há com você.... você, Ayanokõji.!". 

Como se estivesse me acertando com suas frustrações, Ibuki me deu um chute voador. 

Ela não parece preocupada com o fato de que sua calcinha é visível. Não, para ser mais preciso, ela pode não ter mais a racionalidade de pensar em tais coisas. 

Eu dei um passo para trás e evitei calmamente seu chute. O interruptor de Ibuki provavelmente também foi acionado. 

Ela deu vários passos para diminuir a distância entre nós e me atacou com um chute que deixou pouco espaço para se esquivar. 

Que jogada brilhante. 

Apesar do fato de Horikita estar doente na época, ainda é verdade que ela é forte o suficiente para vencer Horikita. 

"Tch". 

Quando eu evitei todos os seus chutes no último momento possível, Ibuki parou de atacar por um momento e clicou sua língua em irritação. 

"O que você realmente é...?". 

"Você realmente não quer acreditar, mesmo depois de ver tudo isso?". 

"Você me irrita. Eu não sei por que, mas você me irrita!". 

Ibuki pulou em minha direção novamente e eu imediatamente fechei a distância entre nós. 

"!?". 

Eu não me importo de tocar junto, mas não é uma boa ideia arrastar isso para fora. 

Não dei a Ibuki a chance de se esquivar ou bloquear antes de agarrar seu pescoço e bater no chão. 

Os olhos de Ibuki se arregalaram antes que ela perdesse a consciência logo depois e parasse de se mover. 

Bater na cabeça dela me daria mais certeza, mas não é como se isso fosse uma luta até a morte. 

"Violência não é algo que Ryūen e seu grupo tenham monopolizado". 

Ibuki, Ishizaki e Albert. Agora que os estudantes que poderiam ser chamados de braços direitos de Ryūen entraram em colapso, resta apenas uma pessoa de pé. Vendo tudo isso acontecer diante dela, Karuizawa ficou incapaz de falar uma palavra. 

"Suponho que é louvável que você ainda seja capaz de manter sua racionalidade mesmo depois de ver essa situação". 

"Então você não é apenas esperto, mas também de primeira classe quando se trata de violência. Eu subestimei você". 

Aplaudindo como se expressasse respeito genuíno, Ryūen caminhou até mim. 

"Você sabe o que mais eu quero dizer, Ayanokõji?". 

"Nenhum palpite". 

Não sentindo a gravidade da situação nem um pouco, Ryūen passa a fazer calmamente uma análise. 

Seu comportamento indiferente certamente não é apenas um blefe. Uma característica de Ryūen que se destaca por si só. 

Essa é a mesma razão pela qual ele é capaz de continuar agindo com ousadia. 

"A força física sozinha não decide a vitória ou a derrota quando se trata de violência. É sobre o quão forte é o seu coração". 

Ryūen então abaixa sua postura enquanto estende o punho esquerdo. 

Ele não está mirando no meu rosto, ele está mirando no meu abdômen. 

Eu pulei para trás para evitar isso. Ryūen imediatamente fecha a distância em perseguição e desta vez, ele estende seu punho direito dominante. 

"Desculpe, mas não tenho intenção de tomar seus ataques". 

Depois de fugir disso, lancei meu próprio ataque. 

Estendi meu braço direito para agarrar a franja de Ryūen. Ele reagiu imediatamente e deu um tapa no meu braço com a mão esquerda - logo depois disso, meu chute foi conectado às costelas de Ryūen. 

"!?". 

No momento em que ele se distraiu com meu braço direito, lancei meu ataque. 

Ele se distanciou de mim para evitar uma série consecutiva de ataques. 

"Nada mal, Ryūen". 

Desnecessário por assim dizer, é claro, que sua força é muito melhor que a de Ishizaki. Estou sinceramente impressionado. 

Mesmo que ele tenha recebido um golpe bastante forte, ainda não há sinal de que ele tombe. 

"Isso é divertido ~". 

Ele disse isso e riu. 

Mas ainda não acredito que o talento dele seja notável o suficiente para derrotar Albert. 

"Este retorno depois de ter sido levado à beira do desespero. Eu não me canso disso, Ayanokõji". 

Seu sorriso está mais amplo do que nunca e ele continua atacando sem se segurar um pouco sequer. 

Seus movimentos não são de artes marciais que ele aprendeu. 

É um estilo autodidata que ele aprendeu nos vários campos de batalha que superou. 

Não posso me dar ao luxo de evitar todos os seus ataques perfeitamente. 

É fácil revidar, mas aceitei seus golpes enquanto mantinha minha guarda. 

Depois que recebi o quarto soco, Ryūen falou. 

"Por que você não revida? Certamente você pode fazê-lo com ousadia". 

"Eu tenho minhas próprias circunstâncias aqui". 

"Sério? Então eu vou ouvi-las depois que eu bater em você". 

"Você acha que pode ganhar?". 

"Kuku. Você se acha invencível?". 

“ desculpe, mas mal consigo imaginar perder". 

O que Ryūen vê que eu não estou vendo. 

"Você provavelmente vencerá aqui. Mas e amanhã? E o dia seguinte?". 

"Então você está dizendo que não é certo se continuarmos repetindo?". 

"E quando você está no banheiro? Enquanto você está cagando? Eu vou atacá-lo de todos os ângulos". 

"Você não tem medo de perder?". 

"Nunca senti medo. Nem uma vez antes". 

"Sem medo, hein?". 

Agora isso é interessante. 

Com toda a probabilidade, essa é a fonte da confiança de Ryūen. 

"Você entenderá quando sentir dor. Aprende-se lentamente o medo depois disso". 

"Então me ensine a sua chamada dor". 

"Tanto quanto você deseja e muito mais!". 

Quando Ryūen agarrou meus ombros, ele me bateu com um chute de alta velocidade no abdômen. 

"Kiyotaka ---!". 

Karuizawa gritou de preocupação. 

Mas foi um ataque que pretendi receber, nada para me preocupar. 

"Você entenderá se for atingido duas ou três vezes! Hah!". 

Como se estivesse apontando para o mesmo local, Ryūen bateu com a perna esquerda. 

Quando ele pisa para baixo, ele diminui a distância entre nós e eu guardei meu rosto com o braço esquerdo. 

Ele estendeu o braço direito e bateu no meu joelho direito depois de enrolá-lo. O golpe mais crítico até agora. 

Deitei de costas, sentindo a dor percorrer meu corpo. 

"Como está? Você entende agora?". 

“ infelizmente eu não entendo nada. É apenas dor se espalhando pelo meu corpo". 

"Você está tentando dizer que é como eu, que não sente medo?". 

"Não é isso, Ryūen. Não é isso que eu quero dizer". 

Eu sei o medo causado pela dor. 

Eu sei como é miserável e aterrorizante ser um perdedor. 

Eu já vi pessoas desmoronarem diante dos meus olhos inúmeras vezes. 

Mas depois de um tempo, deixou de ser medo. 

Eu apenas senti frio. 

Porque percebi que, não importa quanto sofrimento e desespero os outros passem, eu mesmo nunca precisarei experimentar o mesmo. 

Desde que eu possua os meios para me proteger, tudo está bem. Contanto que eu esteja seguro, isso significa que sou o vencedor. 

"Vamos jogar um pouco mais!". 

Ryūen gritou e concentrou os ataques no meu abdômen várias vezes. 

Ao abaixar um pouco o joelho, consegui interceptar o chute de Ryūen. 

"Tch! Então você previu!". 

Eu vou lidar com isso pacientemente, evitando. Não vou deixar que nenhuma lesão crítica aconteça em mim. 

"Você quer jogar, Ayanokõji? Por que você não está se esquivando de ataques que você poderia ter evitado?". 

"Eu estou conduzindo um experimento para ver se realmente sentiria esse medo que você acabou de descrever". 

"Quanto você está me subestimando, seu bastardo". 

Mesmo que ele sinta a diferença de poder entre nós, Ryūen continuou a manter esse momento. Seria uma história diferente se ele estivesse enfurecido, mas quando alguém briga, quanto mais alguém confia em suas próprias habilidades, mais eles se desesperam ao sentir a diferença de poder. Mas não consigo sentir isso dele. 

Mesmo enquanto ele dominava, eu incorporara erros de cálculo em meus movimentos e, ao voltar, esperava quebrar seu espírito. Nesse sentido, suponho que calculei mal um pouco. Claro, eu simplesmente interpretei mal o limite superior dele e não é um problema para me preocupar. Tudo o que isso significa é que um passo extra foi adicionado ao processo de destruir seu espírito. Tudo o que isso significa é que Ryūen terá que passar por muito mais dor. 

"Onde você adquiriu esse tipo de força? Isso não é normal, Ayanokõji...". 

É verdade que este não é um nível que você alcançará apenas entrando em brigas. Eu não respondi, simplesmente diminui a distância entre mim e Ryūen passo a passo. 

É óbvio que seus olhos afiados estão focados em mim. 

"Então você tem se escondido nos bastidores, apesar de possuir tanto poder. Como é? Olhar de cima os inferiores dia após dia? Aposto que é tão bom quanto ejacular, não?". 

"Nunca pensei em menosprezá-los ou algo assim. Porque se os outros são bem-sucedidos ou não, nada tem a ver comigo". 

Talvez ele não tenha gostado dessa resposta. Ryūen riu enquanto escovava o cabelo para trás. 

"Não existe uma maneira possível de ser verdade. Os seres humanos são todos os feixes de ganância". 

Ele me rejeita, negando a possibilidade de um ser inteiramente apático existir. Claro, até eu sinto muitas coisas que você poderia chamar de ganância. 

Mas isso é uma história para outra hora. 

Com toda a probabilidade, nada vai mudar, mesmo que eu brinque com ele mais do que isso. 

Eu assumi minha posição novamente. 

"Então eu vou pulverizar você até você sentir medo!". 

Isso é o suficiente, Ryūen. 

Agarrei o braço direito de Ryūen quando ele mudou sua perna para me ajoelhar no rosto e o puxou à força para um gancho direito e impiedoso no rosto. 

"Gah --- !?". 

Tendo recebido um golpe poderoso o suficiente para explodir sua consciência, Ryūen voou para longe. 

Mas não vou colher sua consciência com um único golpe.

Eu me contive para parar um passo antes de fazê-lo. 

Eu montei Ryūen quando ele caiu no concreto e comecei a chover golpes à esquerda e à direita. 

"Você mencionou que nunca sentiu medo, não Ryūen?". 

"Haa... haa... kuku, isso mesmo. Eu não entendo o medo. Nunca senti isso". 

Apesar de ter metade do seu campo de visão bloqueado pelo inchaço e contusões, Ryūen revidou por baixo de mim. 

Mas sua força agora está prejudicada e, em breve, ele começa a se balançar e a desaparecer. 

Em resposta, deí um golpe poderoso, mas preciso, de cima. 

Sua expressão ficou sombria. 

"Zuu, puu...! Estou confiante em minhas habilidades de luta, mas não é como se eu nunca tivesse perdido antes. Não, eu sei exatamente porque perdi muitas vezes antes...". 

Ele parece estar tendo dificuldade em falar. Talvez o interior de sua boca tenha sido cortado? Ele está cuspindo sangue da boca no chão. 

Eu abaixei meu punho novamente. 

"Gah!... ahh, merda, está ficando difícil falar de novo". 

Chovei repetidamente golpes esquerdo e direito em intervalos curtos. Mas mesmo assim, Ryūen realmente não sentiu medo. 

"A violência reflete o seu verdadeiro eu. Tanto o que está sendo espancado quanto o que está  batendo". 

Ryūen fechou os olhos e riu. 

Provocando-me a bater nele quantas vezes eu quiser. 

"Hah, hah... kuku... deve ser divertido para você, Ayanokõji. Você pode agir tão convencido quanto quiser com esse tipo de força. Você pode fazer o que diabos você quiser. Então me mostre, Ayanokõji... ". 

Ele abriu os olhos. 

E então eu comecei a chover socos enquanto apontava para o rosto dele. 

Seu rosto já estava inchado, mas seu sangramento externo e interno também ficaram muito ruins. 

Mas mesmo assim, Ryūen não sente medo. 

Como ser humano, deveria ser um de seus instintos primitivos. 

No entanto, isso não está acontecendo. 

"Isso não foi longe o suficiente, Ryūen?". 

Fiz essa proposta, mas é claro que ele não a aceitará. 

"Kukuku, qual é o problema Ayanokõji? Eu ainda não me rendi. Derrube a luz do dia em mim". 

Eu bati meu punho novamente em Ryūen, que está colocando em risco sua própria vida para me provocar. 

Seu rosto se contorceu de dor, mas isso também foi apenas por um momento. 

"Dói, dói... mas é tudo". 

Seus olhos ainda não mudaram desde que nos conhecemos. 

Ele parece acreditar em perder a batalha, mas vencer a guerra. 

"Mesmo se você vencer aqui, eu continuarei atrás de você, não importa quantas vezes seja necessário. Não importa onde você esteja na escola, assim que você baixar a guarda, eu irei atacar. E vou rir por último" . 

Certamente ele viveu sua vida até agora fazendo exatamente esse tipo de retorno. Não importa quão forte seja seu inimigo, não é como se eles fossem sempre invencíveis. Sua confiança decorre de ser capaz de atacar suas aberturas sem ignorá-las.

Usar a violência para mergulhar seu inimigo no medo e dominá-lo. 

O medo de que se você fizer dele um inimigo, não há como saber quando ele o atacaria. 

"Aproveite este prazer temporário. Continue, a vitória está ao seu alcance. Ayanokõji!". 

Apesar de perder a capacidade de lutar, Ryūen continuou rindo até o fim. 

"Quando um ser humano se depara com alguém mais fraco, ele sente emoções como prazer. E o medo espreita do outro lado dessa moeda". 

O medo espreita do outro lado das emoções? 

"Você quer ganhar? Você não quer perder? Que sentimentos você está sentindo, Ayanokõji?". 

Eu quero ganhar? 

Eu não quero perder? 

"Agora... você está rindo de seu domínio sobre mim? Você está com raiva? Ou talvez esteja empolgado? Ou talvez esteja irritado? Diga-me!". 

Não sei o que ele está dizendo há um tempo. 

Infelizmente, não consigo ver meu próprio rosto, minha própria expressão. 

Mas há uma coisa que tenho certeza. 

É algo tão trivial como isso não vai abalar meu coração. 

Não deve haver emoções escorrendo. 

Eu dei socos no rosto de Ryūen por um tempo que perdi a conta. 

"!" 

Eu não vou mais parar. 

Certo, então saiu. Continuei socando com a mesma força atrás deles. 

O rosto de Ryūen se contorceu. 

Sim, é isso Ryūen. 

Agora você vê, não é?

Que o sentimento conhecido como medo certamente existe dentro de si. 

Eu golpeei Ryūen com um golpe mais poderoso do que qualquer um que veio antes. 

E nesse único golpe, eu colhi sua consciência. 

Você pode ter planejado manipular meu coração, mas infelizmente para você, eu não tenho um coração que possa ser manipulado. 

Eu lentamente me levantei de cima de Ryūen. 

Não posso me dar ao luxo de deixar Karuizawa nesse clima frio por mais tempo que isso. 

"Desculpe, acabei colocando você em uma situação difícil. Você se machucou em algum lugar?". 

"Estou... bem. Estou entorpecido pelo frio...". 

Estendi minha mão para Karuizawa, que testemunhou tudo de onde ela estava sentada. 

Quando toquei sua mão, estava tão fria que parecia está congelada. 

"Desiludida comigo?". 

"Obviamente... você me traiu desde o início". 

"Está certo. Então, por que você não me vendeu para Ryūen?". 

“Por minha causa. Isso é tudo". 

Ela disse isso antes de desabar no meu peito, tremendo. 

"Eu estava com medo... Eu estava com tanto medo.!". 

"Não há necessidade de pensar em nada agora. O que aconteceu hoje, o que aconteceu até agora. Você pode pensar nisso tudo mais tarde. A única coisa certa é que, a partir deste momento, você foi libertada de sua maldição. aponte adiante, Manabe... não, ninguém mais será capaz de desenterrar o seu passado. Quanto ao resto, você pode agir como sempre". 

Não tendo mais força para se sustentar, Karuizawa confia seu corpo a mim. 

Olhando pela perspectiva de Karuizawa, foram alguns meses calamitosos. Bullying acidental nas mãos do grupo de Manabe. Depois, mais bullying depois de perceber que ela está sendo salva. 

Então ter Ryūen desenterrado seu passado e ter passado por tudo isso é por minha causa. 

Ela deve ter desmoronado, por seu estado emocional instável. 

"Você conseguiu criar o presente superando o seu passado. Você continuará de onde parou a partir de amanhã". 

Mas se estamos falando de Karuizawa Kei, não há problema. 

Confirmei quando a encontrei novamente no telhado. 

"Fui eu quem te machucou. Não vou pedir que você me perdoe. Mas, por favor, lembre-se de uma coisa. Se algo assim acontecer com você novamente, definitivamente salvarei você". 

"Kiyo... taka...". 

Apesar de passar por tudo o que ela passou, Karuizawa ainda se recusa a deixar o destino parasitário que sou eu. 

Karuizawa chegou ao ponto em que ela não poderá continuar nesta escola sem a minha existência. 

Não importa o que aconteça, seu coração nunca desmoronará enquanto eu estiver lá. 

Eu me pergunto como teria acontecido se eu tivesse entrado para salvar Karuizawa em um estágio anterior. 

Não há dúvida de que, cumprindo rapidamente minha promessa a ela, os sentimentos de dependência teriam se fortalecido no final de Karuizawa. Mas se ela fosse novamente colocada em uma situação semelhante, isso apenas ampliaria o desespero de Karuizawa. 

Mas arrastando isso para o último estágio, ela cresceu e confiou em mim até o último momento. Ao mesmo tempo, também pude entender que Karuizawa não é alguém que me trairia facilmente. 

É claro que, mesmo que ela cuspisse meu nome, isso por si só resultaria em 'culpa' e, a partir desse momento, não há dúvida de que poderei fazer uso dela à vontade.

Seria um sacrilégio abandonar um peão como Karuizawa. 

Sua utilidade é secundária, não há nada mais importante do que mantê-la na mão. 

"Alguns andares abaixo de nós, o presidente do conselho estudantil... não, o ex-presidente do conselho estudantil e provavelmente Chabashira-sensei também estão esperando. Eles devem conhecer a situação até certo ponto, para que possam ajudá-la a cuidar das coisas, incluindo seu uniforme ensopado". 

"Eu entendi... e o Kiyotaka?". 

"Eu ainda preciso me secar. Além disso, seria problemático se formos vistos juntos. Você deve voltar primeiro". 

Eu disse isso enquanto cutucava levemente as costas de Karuizawa e a via saindo do telhado. 

"Agora, então...". 

Não posso simplesmente abandonar esses quatro no telhado. Chabashira-sensei à parte, seria um problema se algum outro professor os encontrasse. 

Começando em ordem com Ishizaki, eu gentilmente dei um tapa em suas bochechas para acorda-los. 

Guardando Ryūen para o final. 

“kuh". 

"Finalmente acordado?". 

"Você acha que... isso resolve as coisas, Ayanokõji?". 

"Acabou. Certamente você não vai dizer que quer continuar, vai?". 

Não importa como olhe, é claro que essa luta foi resolvida. 

"Eu usarei todos os meios que precisar, se for por uma vitória". 

Dizendo isso, Ryūen levantou lentamente a parte superior do corpo. 

"Se necessário, até guerra". 

"Você vai relatar que eu te agredi?". 

“Kuku. Agora isso seria péssimo. Mas, isso é uma opção se for para ganhar". 

Não importa o quão patético isso o faça parecer, ele considerará uma opção se isso significa vencer contra mim. 

"Enquanto estou nisso, eu poderia até configurá-lo à força para parecer que você preparou uma armadilha". 

"Para constar, este é apenas o meu conselho, mas eu não recomendaria fazer isso. Sob nós, o ex-presidente do conselho estudantil está esperando. Mesmo que ele não saiba os detalhes, o fato de ocorrer um problema seria imediatamente o fato de que Ryūen foi quem fez a armadilha, ficou claro desde o momento em que a câmera de vigilância foi destruída. Por outro lado, eu estava no Keyaki Mall por esse período. Se necessário, tenho muitos álibis, conforme necessário". 

O curso natural de ação é ter o máximo de seguro possível do seu lado, afinal. 

“ mesmo que você pudesse ter uma terceira pessoa como testemunha desde o início, não foi?". 

"Porque você não para de me atacar, a menos que eu bata em você mais uma vez". 

"Você acha que eu vou aceitar essa derrota?". 

"No mínimo, acho que sim. Existe apenas uma razão por trás da sua derrota, Ryūen. Você estragou a ordem da conquista. Isso é tudo. Se você primeiro enfrentou a classe de Ichinose, teve a experiência de lutar contra Sakayanagi, talvez você estivesse mais perto do meu nível quando lutou comigo. Você ficou muito curioso e estendeu demais". 

Ele riu amargamente quando cuspi essas palavras. 

"Você está sendo bastante franco...". 

"Gostaria de dizer que aceito uma revanche a qualquer momento, mas.... não tenho intenção de me destacar a partir de agora. Se possível, por favor, vá atrás de outra pessoa". 

Eu esperava que palavras do tipo Ryūen voltassem para mim, mas por algum motivo, ele parecia estar pensando silenciosamente sobre isso. 

"A menos que eu esteja lendo demais o fato de que a testemunha mantém distância, significa que, se eu persistir em perseguir você, você nos levará a um canto, mesmo que isso signifique sacrificar sua identidade e o passado de Karuizawa". 

"Gostaria de evitar isso da melhor maneira possível, mas sim, não teria outra escolha a não ser fazer isso". 

"E não apenas eu, mas você também arrastará os outros aqui Ishizaki, Ibuki e Albert para baixo com você". 

Não sei como eles serão tratados, mas certamente não serão capazes de evitar uma punição severa. 

"Outra de suas falhas foi assumir que minha identidade e o passado de Karuizawa seriam absolutos. Se você quisesse me encerrar com antecedência, deveria ter feito isso em maior escala ou postado mais vigias". 

Sempre há um limite rígido para o que ele pode se dar ao luxo de fazer nesta área chamada escola. 

"Em outras palavras, enquanto eu continuar existindo, a Classe C será prejudicada". 

"Não mesmo. Contanto que você não tome nenhuma atitude imprudente contra nós, também não tenho intenção de usar esse assunto como uma ferramenta". 

"Eu não sou ingênuo o suficiente para acreditar em uma promessa verbal como essa. Se a Classe C o levar a um canto, você denunciará o incidente de hoje à escola. Estou errado?". 

"Possivelmente". 

Eu certamente não posso garantir isso. 

A classe C pode funcionar corretamente quando é constantemente forçada a manter a cabeça baixa? 

"Mas o que você vai fazer? O que está feito está feito, Ryūen". 

"Cale a boca. Eu terminei de lutar contra você. E minha própria batalha também acabou". 

Ryūen olhou para Ibuki e os outros dois antes de pegar o telefone e digitar algo nele. 

E então ele deslizou o telefone pelo chão do telhado, onde parou perto dos pés de Ibuki. 

"O que....". 

Ibuki, que ouvia silenciosamente nossa conversa, olhou para ele. E também para mim. 

"Eu assumo a responsabilidade por tudo. Antes disso, estou transferindo todos os meus pontos para você". 

"Huh? Ryūen, você, o que você está dizendo.? Você é estúpido?". 

"E-Está certo, Ryūen-san! Não é como se alguém falasse sobre o que aconteceu aqui, então não há necessidade de você assumir a responsabilidade!". 

Ambos os lados não podem se dar ao luxo de falar sobre esse incidente. Na superfície, estamos presos a um impasse. 

Mas a verdade é que a Classe D está em uma posição extremamente vantajosa e Ryūen percebeu isso. 

Só há uma maneira de cancelá-lo. 

"Ayanokõji, eu sou o único autor de tudo isso. Uma expulsão é suficiente, não é?". 

"Você está falando sério. Assumir a responsabilidade por suas ações". 

Que estúpido. Ele cuspiu essas palavras junto com o sangue que se acumulou dentro de sua boca. 

"Um tirano só é tolerado, desde que o poder dele tenha significado. Agora que perdi muito isso, ninguém mais vai me seguir". 

Suas ações e atitudes dominadoras são apenas toleradas porque produzem resultados. 

Envolver as outras classes em sua busca por X resultou em ondas adequadamente grandes. Ele fez as coisas do seu jeito pela força até agora, mas agora que está perdido, está determinado a perder o direito de fazê-lo. 

Ele entende as coisas muito mais rápido do que eu esperava. Parece que eu fiz a escolha certa montando um estágio em que Ryūen é capaz de dar tudo de si. 

"Você só pode estar brincando. Por que você está confiando isso para mim.?". 

"É porque você me odeia. Divida os pontos privados restantes entre todos. Assim que eu for expulso, Katsuragi e Sakayanagi declararão o contrato nulo e sem efeito, mas não há nada que possa ser feito sobre isso". 

Se o próprio contratado abandonar a escola, há uma possibilidade muito alta de que isso aconteceria. 

"Você está falando sério, Ryūen-san !?". 

Ishizaki também se levantou e gritou isso com uma voz triste. 

"Cale a boca. Eu posso ouvi-lo muito bem sem os gritos". 

Ryūen riu levemente. 

"Vocês cuidam do resto". 

Parece que ele está falando sério sobre desistir. Ele se levantou sem sequer olhar para o telefone. 

"Mais tarde". 

Deixando para trás essas palavras, ele tentou sair do telhado. 

Nem as palavras de Ibuki nem as de Ishizaki chegaram às suas costas. 

"Você tem certeza? Sobre abandonar a escola. Acho que você vai se arrepender". 

Eu parei Ryūen. 

"Com o que você se importa?". 

"Se você sair daqui sem nem mesmo saber o motivo da sua perda, seu crescimento será interrompido aqui mesmo". 

"Hã?". 

"Você está bem sem saber o motivo que perdeu contra mim?". 

“Me poupe. Não há razão para você me salvar em primeiro lugar. Você não ganha nada por me poupar, não depois de eu ter aprendido sobre você e Karuizawa. Não há como dizer quando vou derramar o feijão" 

"Isso mesmo... se eu tiver que declarar uma razão, será que as coisas ficarão mais fáceis para a Classe D, mesmo sem mim, se você tirar Sakayanagi e Ichinose em meu nome. Além disso, se o seu contrato com Katsuragi permanecer intacto, a Classe A. acumulará dano lentamente. E o mais importante, se você desistir de repente, Sakayanagi e Ichinose acabariam pensando que Ryūen foi derrotado por X. Seria problemático se isso acontecesse". Em outras palavras, dar e receber. Eu adicionei isso depois. 

"Mesmo que a notícia disso se espalhe inesperadamente, eu não sofri ferimentos visíveis, felizmente. Não importa quem olhe para isso, parece que vocês tiveram uma briga, não é?". 

“Então esse será o cenário: ‘Tentei puni-los por não ter trabalhado o suficiente, mas você se cansou e bateu neles, como resultado, fui derrotado’. Vamos deixar por isso mesmo". 

Dessa forma, também não vai me incomodar, é isso? 

"Você... você está realmente bem com isso?". 

"Todo mundo aqui foi derrotado por Ayanokõji sozinho. Para o inferno com tudo neste momento. Além disso, eu desaparecer sozinho minimiza mais o dano causado". 

"Apenas deixe-me acrescentar isso. Você pode desistir por conta própria e também pode duvidar de mim. Mas não tenho a intenção de contar a ninguém sobre o que aconteceu aqui. Também garanti que o ex-presidente do conselho estudantil estivesse esperando abaixo, manterá seu silêncio sobre o assunto. Em outras palavras, nada aconteceu aqui que exigiria expulsão. Se você ainda deseja desistir, então eu não vou impedi-lo... ". 

"Então não me pare. Eu não confio facilmente". 

Deixando essas palavras para trás, Ryūen saiu do telhado. Ishizaki e até Ibuki pareciam insatisfeitos com as ações de Ryūen.



Comentários