Ultima Iter
Autor: Boomer BR
Original – Brasileira
21 31,8K

Vitalis e Aether, duas forças misteriosas usadas por aqueles que os dominam e, os que não, são dominados.

Reinos corruptos que se importam em apenas juntar mais e mais riquezas com impostos e industrias que degradam toda a vida do planeta. Os pobres sofrem com condições precárias, dia a dia, enquanto raças de terras mal desenvolvidas são vendidas como escravos imundos.

Em uma realidade tão cinza, é aguardada a chegada de um herói? Alguém justo, alguém capaz de iluminar na escuridão. Em tal mundo, se tornar algo semelhante a um “herói” é difícil, terrivelmente difícil. É preciso estar em sincronia com a dor dos oprimidos, saber a sensação de estar no fundo do poço: um perdedor que procurou acabar com a própria vida.

Num novo mundo, apenas piora.

Indulgência
Autor: Excamosh
Original – Brasileira
13 11K

Biologia e pesadelos formam uma horrenda combinação, senti muito bem isso na pele, na mente e no DNA. Vivendo em Paraíso, nunca cogitei ver biodemônios, diabretes ou até mesmo um Cérbero de quatro cabeças, mas fui forçado à encará-los e, o melhor, abraçá-los.

Meu mundo até podia ter criaturas que me faziam vomitar, porém nada chega perto do nojo que tenho por Palatino. Se eu o tivesse conhecido de verdade antes, nunca teria apertado sua mão naquele evento da empresa Tino.

A cerimônia da bomba de pragas apenas me trouxe desgraças que demorarei para superar, ou nunca superarei. Pelo menos me deu duas companhias quentes e uma cidade que quero proteger: Inferno.

Necrose
Autor: Vinicius Gabriel
Original – Brasileira
11 6,72K

Em uma cidade abandonada pela própria existência, um canto fúnebre de gemidos aflitos é entoado.
São as almas daqueles que perderam seu lugar no pós-vida — agora tudo que lhes resta é se esgueirar pela escuridão, famintos e apodrecidos.

Porém, mesmo em meio a esse cenário gélido e sombrio, um ferreiro se ergue carregando consigo as brasas incandescentes que mantém a forja acessa.
E se lança em meio as trevas para proteger a única coisa que ainda o conecta aquele mundo que não existe mais...

Mesmo que para isso ele tenha de enfrentar o próprio mal da humanidade.