RI – Capítulo 252 – Tesouro Mágico


A loja que Wang Lin alugou não era na rua principal, mas para o lado. Se alguém não procurasse por ela, seria muito difícil de encontrá-la, mas Wang Lin não se importava. Após uma noite de cultivação, a substância vermelha em torno dele condensou ainda mais.

Quando chegou a manhã, Wang Lin abriu a porta da loja. Como um mortal, ele limpou a loja. Em seguida, seu corpo moveu-se e desapareceu da loja.

Quando ele voltou, em seu saco de carregamento continha muitas árvores grandes que ele tinha puxado junto às raízes delas.

Ele tirou as cascas das árvores e transformou elas em blocos de madeira. Wang Lin começou a recordar sua infância, quando seu pai ensinou-o a esculpir.

Estas memórias gradualmente preencheram sua mente. Wang Lin ponderou por um longo tempo. Ele então pegou um grande bloco quadrado de madeira. Com um aceno suave de sua mão, o bloco quadrado de madeira foi cortado em dez pedaços.

Gradualmente, enquanto Wang Lin esculpia, ele parecia ganhar algo que ele tinha perdido há quatrocentos anos. Com cada golpe, ele parecia voltar a sua infância, de volta quando ele viveu naquela pequena aldeia.

Naquele momento, a energia espiritual no corpo de Wang Lin começou a se mover. Ela tornou-se profundamente enraizada dentro da estátua que ele estava esculpindo.

Tempo voou e a noite chegou novamente quando Wang Lin recuperou seus sentidos. Ele olhou para o bloco de madeira em sua mão. O bloco de madeira tinha se transformado em uma escultura de madeira. A escultura era de um homem de meia idade com um sorriso gentil.

O homem de meia idade usava um robe ordinário e suas mãos estavam cheias com linhas ásperas.

Embora esta escultura de madeira fosse muito grosseira, ela parecia estar viva. Ondas de energia espiritual espalharam-se da escultura. Enquanto Wang Lin olhava para a escultura, ele começou a sentir dor em seu coração.

Sua mão direita esfregou a escultura suavemente quando ele murmurou, “Pai, seu filho sente muito sua falta…”

Depois de ponderar por um bom tempo, Wang Lin colocou a escultura de madeira ao lado. Ele pegou outro pedaço de madeira e sinceramente começou a esculpir novamente, golpe por golpe.

A noite começou a ficar fria, mas um dia sem dormir não era nada para Wang Lin. De volta a quando ele era perseguido, ele estaria fugindo por dias.

No momento que o sol nasceu, a escultura que Wang Lin estava trabalhando tomou forma. Esta escultura de madeira tinha a forma de uma mulher de meia idade. Seus olhos amorosos olhavam para a distância como se ela estivesse esperando sua criança retornar.

Ele colocou as duas esculturas de madeira uma do lado da outra e soltou um longo suspiro quando ele tirou outro pedaço de madeira e começou a esculpir.

Tempo passou lentamente. Wang Lin continuou esculpindo e só parou quando ele ficou extremamente cansado.

Em um piscar de olhos, um mês tinha passado. O número de coisas na loja de Wang Lin aumentou gradualmente. As prateleiras ao longo da parede da loja estavam preenchidas com esculturas de madeiras que pareciam vivas. Haviam homens e mulheres, pessoas jovens e idosas, e todas em várias poses.

Essas esculturas de madeira eram moradores da aldeia que foi a cidade natal de Wang Lin. De certa forma, Wang Lin tinha os revivido.

Neste mês, Wang Lin não teve um único cliente, mas ele não se importava porque ele estava imerso em esculpir. Ele até parou de cultivar.

Um dia, Wang Lin segurava uma escultura de madeira concluída pela metade. Esta escultura de madeira, por algum motivo desconhecido, liberava uma aura primal. Se qualquer cultivador do Mar de Demônios visse esta escultura, eles iriam reconhecê-la imediatamente como um dragão.

Este dragão foi a primeira Besta Espiritual que Wang Lin encontrou quando ele estava com Li Muwan.

Enquanto ele estava esculpindo, o sino soou quando a porta foi aberta por alguém. Um garoto muito forte olhou para dentro, com cuidado.

O garoto viu Wang Lin e ficou surpreso, mas ele ficou embasbacado imediatamente após ver todas as esculturas no local. Ele perguntou: “Tio, você esculpiu tudo isso? Elas são tão bonitos! Você pode me dar uma?”

Wang Lin soltou um sorriso e abaixou a escultura em sua mão. Ele pegou uma escultura de uma das prateleiras. Esta era a escultura de uma pessoa, uma pessoa com quem Wang Lin era muito familiar, chamado Wang Hao.

O garoto diante dele parecia semelhante ao Wang Hao daquela época.

Depois que o garoto recebeu a escultura de madeira, ele se animou. Ele a segurava em suas mãos como um tesouro e disse para Wang Lin, com um tom nítido, “Obrigado, tio! Eu sou da fábrica de ferro do outro lado da rua. Adeus!” Com isso, ele saiu da loja e gritou, “Mãe! Olha! O tio deu-me isto!”

Wang Lin se levantou e caminhou até a entrada da loja. Ele viu um homem e uma mulher saírem da loja do outro lado da rua. Os dois olharam amorosamente para o menino. O homem pegou a escultura de madeira e seus olhos acenderam de repente. Ele andou na direção de Wang Lin com a escultura de madeira e disse, “Irmãozinho, as crianças não sabem muito bem. Quanto custa esta escultura?”

Wang Lin balançou a cabeça e disse: “Eu dei a ele. É apenas um pedaço de madeira.”

O pai do garoto hesitou um pouco. Ele olhou para Wang Lin… e sorriu. “Você acabou de chegar aqui, correto? Eu não lhe vi antes”.

Wang Lin sorriu e assentiu.

O pai do garoto sorriu e disse, “Irmãozinho, se você não se importar, apareça para uma refeição. Eu tenho vinho de fruta caseiro que é muito melhor do que aqueles daqueles restaurantes”.

Wang Lin sentiu um sentimento muito estranho em seu coração. Este era um sentimento que ele não sentiu em quatrocentos anos. Depois de hesitar um pouco, ele assentiu.

A mãe do garoto era uma mulher muito gentil. Embora ela fosse muito jovem, ela era muito paciente e doce. De olhar para eles, Wang Lin poderia dizer que eles eram uma família muito feliz.

O filho deles era fofo e o casal se amava.

Dentro da fábrica de ferro, havia uma mesa quadrada com alguns pratos caseiros nela. Apesar de que Wang Lin não precisava comer mais, ele ainda pegou os hashi e deu algumas mordidas.

Enquanto bebia o vinho de fruta caseiro que o homem estava tão orgulhoso e comendo uma refeição caseira amorosa, a mente de Wang Lin tornou-se ainda mais calma do que era quando ele estava com a caravana. A energia espiritual em seu corpo moveu-se de uma maneira que nunca tinha feito antes.

Este vinho era realmente um vinho muito bom. Ele tinha um sabor bom.

Desde este dia, um novo essencial entrou na vida de Wang Lin: o vinho de fruta. O garoto viria quase todo dia para observar Wang Lin a esculpir e, toda vez que ele vinha, ele traria um jarro de vinho.

Gradualmente, a loja de Wang Lin foi preenchida com esculturas de madeira e a maioria delas eram bestas. Ele tinha esculpido quase todas as bestas que ele encontrou nos últimos quatrocentos anos. No entanto, não importa quanto ele tentasse, ele não podia terminar as esculturas daquelas Bestas Espirituais de qualidade alta e Bestas Desoladas.

Haviam grandes quantidades de energia espiritual reunida dentro de cada escultura. Mortais não podiam senti-la, mas se qualquer cultivador fosse passar, eles ficariam aterrorizados.

Isso foi porque o poder da energia espiritual nessas esculturas não era mais fraco do que qualquer tesouro mágico de qualidade baixa. Um pouco da energia espiritual nessas esculturas correspondia com tesouros mágicos de qualidade média.

Como poderiam ainda serem consideradas esculturas de madeira? Eram obviamente tesouros mágicos feitos de madeira.


Tradução: DivineMelody | Editor: Bczeulli
Quality Check: Heaven



Fontes
Cores