SE – Capítulo 47 – Tribulação Celestial



Na verdade a iluminação não é tão complexa quanto parece.

A iluminação acontece quando você passa por diversas experiências ou ganha um grande conhecimento, seja consciente ou inconscientemente.

Na maioria das vezes também depende da sorte, a iluminação não pode ser buscada.

Para Baijian ter tido duas iluminações seguidas, mostra o seu enorme talento.

Mas existe outro tipo de iluminação.

Na verdade, as duas iluminações anteriores não são verdadeiramente iluminações, estão mais para inspiração.

Para ser mais preciso, nem inspiração é.

Durante a vida, se acumula diversos conhecimento e experiências. Muitas vezes esses conhecimentos e essas experiências são indistintas entre si.

Mas a iluminação acontece quando muitos desses conhecimentos e experiências ressoam. Como se estivessem relacionados. E a lógica é usada para juntar tudo, como um quebra cabeça.

Como peças de quebra cabeças, a iluminação lhe dá inspiração para junta-las.

A iluminação consciente pega essas peças que antes  pensava-se  serem indistintas, e as junta em uma imagem. A inconsciente faz o mesmo, de forma inconsciente.

É basicamente isso, então não é tão místico, e embora seja chamado de iluminação, não é tão incrível assim.

O fato de Baijian ter quatro anos e receber iluminação duas vezes seguidas sim que é incrível.

Mas a terceira e verdadeira iluminação, é quando ganha-se conhecimento do universo.

Tudo no universo é composto de leis… Tudo.

Os guerreiros buscam conhecer essas leis para ganhar controle sobre elas.

Leis como a Vida, Morte, Tempo, Espaço, Caos, Destruição, Criação, Luz, Escuridão, Água, Terra, Fogo, Vento, Relâmpago, Metal, Gravidade, Força, Dureza, Leveza… Tudo é composto de leis.

Algumas raras vezes, quando se medita sobre as leis, ganha-se a iluminação consciente e a iluminação inconsciente, que é quando junta-se conhecimentos indistintos sobre as leis por inspiração.

Mas a Verdadeira Iluminação acontece raramente. A maioria das vezes acontece com poderosos especialistas, e é extremamente raro.

A Verdadeira Iluminação é quando o universo fala com alguém, transmitindo conhecimento. Esse conhecimento não vem de si, e sim do universo.

Não se sabe como funciona a Verdadeira Iluminação, mas é a maior e mais poderosa Iluminação.

Contanto que alguém tenha uma Verdadeira Iluminação, se pode saltar de um fraco para alguém extremamente poderoso.

Mas isso é muito raro.

Podem ser contados em três dígitos o número de pessoas conhecidas em todo o universo desde o início dos tempos que conseguiram uma Verdadeira Iluminação.

Isso é o quão rara a Verdadeira Iluminação é.

Ao sentir sua mente poderosa, Baijian estava em êxtase, mas uma coisa que o deixou chocado é que por mais feliz que estivesse, existia uma enorme calma nele que, mesmo que estivesse imensamente feliz, a calma era mais poderosa.

Isso deixou Baijian sem saber o que pensar.

Depois de deliberar um pouco, ele se lembrou de algo:

“Ainda existem aquelas duas personalidades dentro da minha mente.”

Embora Baijian tivesse sido iluminado quanto a isso, ele ainda não teve tempo de adquirir suas experiências, ele estava pensando demais em outras coisas.

“Hora de refiná-las.”

Baijian escolheu o rapaz empresário e começou a refiná-lo.

Esse processo se tratava de usar sua poderosa mente para mesclar a experiência daquela personalidade com a sua própria.

Levou duas horas para isso.

Depois que Baijian terminou, ele ficou chocado:

Leva tanto tempo assim? Então quanto tempo levará para a do velho?”

Baijian tinha vivido apenas um ano como o jovem empresário, sem falar que o jovem empresário é jovem e tinha vivido pouco mais de 20 anos.

Mas o velho? Ele viveu a vida do velho por muitos anos.

A refinação da experiência de vida do velho levou 1 dia e 10 horas.

Quando acordou, Baijian estava morrendo de fome e foi comer.

Depois de comer e passar dois dias se acalmando e conversando com Ye Hong, Baijian voltou para o labirinto.

Ele rapidamente chegou até o labirinto amarelo.

Depois de passar por várias armadilhas, chegou até o salão que tinha a grande porta. Ele colocou as três esferas na superfície da porta, e então a porta lentamente se abriu.

O que se revelou foi outro corredor, dessa vez na cor branca.

“Azul, vermelho, amarelo, branco…”

Baijian murmurou e então entrou no labirinto.

Era tudo igual: paredes de cristais de diferentes cores.

O formato e tamanho dos corredores eram iguais também.

A diferença é que no primeiro labirinto não havia nenhuma armadilha, no segundo labirinto as armadilhas eram simples, no terceiro elas eram bem complicadas.

Mas, em compensação, o tamanho dos labirintos sempre diminuía.

O segundo labirinto era metade do primeiro, e igualmente o terceiro labirinto era metade do segundo.

Mas mesmo que seja diminuído pela metade, os labirintos ainda eram grandes, e levava tempo para passar justamente por causa das armadilhas.

Ele ia começar a andar pelo labirinto, quando encontrou no lado do corredor uma tabuleta de pedra.

Na tabuleta estavam escritas algumas coisas:

Os desafios presentes nesse labirinto serão totalmente diferentes… Isso porque eles não serão desafios, e sim experiência.

Para chegar até aqui mostra a sua poderosa mente, então o que você necessita agora é de experiência… Você ganhará valiosas experiências nesse labirinto.

Esse é o último labirinto, o próximo não será um labirinto, mas assim que passar pela última porta desse labirinto, você aprenderá sobre coisas inimagináveis.

Baijian leu a tabuleta e se sentiu animado. Ele rapidamente começou a andar em direção ao labirinto.

Depois de testar um pouco ele descobriu que as armadilhas do labirinto branco eram bem mais complicadas que a do labirinto amarelo.

Ele seguiu a viagem pelo labirinto por dois meses.

Muitas das armadilhas, depois de tentar muito, ele não conseguia passar.

Então ele tentou diferentes caminhos com diferentes armadilhas que ele conseguia passar.

Durante esses dois meses, ele encontrou uma sala de desafio, mas ele seguiu a mesma coisa: Achar todos os salões primeiro antes de começar os desafios.

Já fazia um mês que Baijian completou quatro anos, e ele agora já parecia um pouco mais alto. Seu corpo era bem mais forte depois de todo esse tempo realizando temperamento corporal.

Nesse dia em especial, ele estava passando uma armadilha.

Depois de passar, ele virou no corredor e encontrou o Salão que tinha a enorme porta final. Essa porta era diferente das outras, era bem maior e mais imponente.

Outra coisa diferente é que ela tinha cinco buracos, ao invés de três.

Depois de olhar a porta, Baijian foi atrás das outras portas. Levou mais seis meses para ele encontrar o restante das portas. Ele então entrou em um dos salões de desafio.

Assim que ele entrou, perdeu totalmente a consciência.

Numa enorme floresta, uma pequena semente acabava de cair num espaço vazio.

Esse espaço era enorme, e embora ainda fosse dentro da floresta, num raio de 100 metros da semente não existia nenhuma árvore.

A semente cresceu lentamente, e depois de muitos anos se tornou uma árvore.

A árvore era maior que todas as outras árvores presentes nessa floresta.

Chuva, sol, neve, vento…

As estações e os anos se passaram.

A árvore continuou no mesmo lugar, balançando suavemente suas folhas.

Suas frutas estavam carregadas na árvore, mas ninguém ousava ir buscar.

E os anos passaram.

Dezenas, Centenas, Milhares…

A árvore continuava lá imponente, parecia que ia continuar lá eternamente.

Depois de sabe-se lá quanto tempo.

Um dia, a árvore começou a tremer ferozmente.

Luz começou a sair da árvore, eclipsando a luz à sua volta.

Logo depois, nuvens começaram a se juntar acima da árvore.

E então uma enorme nuvem negra apareceu.

Depois de um tempo, a luz da árvore parecia se tornar ainda mais forte e o mesmo pode-se dizer da nuvens.

Depois de um tempo, um enorme barulho foi ouvido.

Esse barulho parecia um rugido de raiva, mas tal barulho veio do céu.

As nuvens começaram a espiralar.

Muito depois, um enorme relâmpago em forma de parafuso caiu de cima do céu bem na árvore.

O relâmpago era tão forte que dezenas de quilômetros em volta da árvore foram devastados.

Esse é o poder do relâmpago.

O relâmpago caiu em cima da árvore, que até o momento antes estava soltando enorme luz dourada.

Depois que o relâmpago caiu, a árvore foi queimada em cinzas.

Depois que a árvore foi queimada, as nuvens foram gradualmente dispersas e tudo voltou ao normal.

Assim que a árvore foi destruída, Baijian apareceu no início do labirinto branco com uma pequena esfera na mão.

Ele estava suando frio, e o medo estava escrito por todo o seu rosto.

“Que poder horrível…

Baijian era a árvore.

Ele simplesmente achou isso incrível.

Ele estava inconsciente, mas depois que saiu da ilusão, ele se lembrou da experiência de ser uma árvore.

Tudo no universo que é vida tem alma, até mesmo as plantas. Essa experiência foi inesquecível para ele.

“Essa foi a chamada tribulação celestial?”

Baijian murmurou com um medo ainda persistente.

O que aconteceu foi que a árvore era geneticamente superior. Ela cresceu e depois de milhares de anos conseguiu ganhar uma consciência, coisa extremamente difícil.

Quando animais ou plantas ganham consciência…

Acontece uma tribulação celestial.

Na verdade, não é tão raro assim plantas e animais ganharem consciência. Outra forma de ganhar consciência é quando objetos têm enormes quantidades de energia e não são destruídos.

Quando muita energia é acumulada, ela pode destruir a maioria das coisas.

Mas existem materiais que aguentam uma enorme quantidade de energia, ou são dotados de muita energia naturalmente.

Esses materiais podem ser pedras, joias… Entre muitas outras coisas.

A tribulação celestial sempre acontece, pois tais coisas ganharem consciência vai contra as leis da natureza.

E então acontece a tribulação celestial.

Caso a planta, animal, ou o que for conseguir sobreviver à tribulação, pode cultivar igual pessoas normais.

Mas plantas e animais ganhar consciência não é raro… O que é raro é sobreviver à tribulação.

Claro, existem outros métodos.

Por exemplo, especialistas poderosos como a mãe de Baijian podem ajudar a planta a destruir a tribulação celestial.

Mas não é qualquer um que pode fazer isso, tem que ser muito poderoso.

Tal experiência de ser uma planta, e enfrentar uma tribulação celestial, foi extremamente benéfica para Baijian.

Especialmente para ele que nunca sentiu verdadeiro medo. Depois de sentir o poder da tribulação celestial, ele estava com muito medo.

Mas ele logo se acalmou.

Sua mente poderosa permite que ele possa facilmente lidar com esse pequeno medo. Depois de se acalmar, Baijian ficou muito animado.

Baijian rapidamente foi para seu próximo desafio.

O segundo desafio, que na verdade, de acordo com a pedra, não são mais desafios… Foi bem parecido com o primeiro, a diferença era que ele era um animal.

O animal não ganhou consciência, era simplesmente um esquilo na floresta.

Sobreviveu por alguns anos na floresta, fugiu de muitos perigos, e no final foi morto por um lobo.

Seu terceiro desafio também era um animal. Ele era um tigre numa floresta. Ele viveu uma vida solitária como a maioria dos tigres e morreu sozinho de velhice.

Essas três experiências fizeram Baijian se sentir diferente.

Ele nasceu um humano, então as experiências de viver como uma árvore, um esquilo e um tigre, foram diferentes e ele simplesmente não sabia como reagir a essas experiências.

Como a árvore, ele sentiu pela primeira vez uma tribulação celestial.

Como o esquilo, ele aprendeu a sobreviver.

E como o tigre, sendo o topo da cadeia alimentar, acabou morrendo de velhice.

Foi tudo bem místico para Baijian.

Depois de passar por essas três experiências, Baijian ansiava pela próxima.


Autor: ReaderBecameWriter    |   Revisor: FelipeVR



Alterar fonte
Cores