SRVF – Volume – Capítulo 25


Até parece que o Kururi deixaria outra ovelha ser sacrificada!

Saudações jovens cultivadores, Tio Rudy os dá as boas-vindas à nossa ferraria!

Eu entendo bem o trauma que nosso querido ferreiro ganhou no capítulo da ovelha.
Sabem, quando eu era criança, fui pescar com o meu tio num lugar chamado “Pesque e Pague”. Quando peguei o meu primeiro peixe, ele me mandou arrancar o anzol da boca do bicho, mas eu estava com muito medo de pegar nele, então, como qualquer pessoa com telencéfalo desenvolvido e polegar opositor, elaborei um minucioso plano para remove-lo da boca do peixe, sem precisar toca-lo, que foi basicamente, tacar paulada na boca do bicho até ele sair .

Em seguida, pagamos uma mulher para “limpar” ele para mim e foi aí que a cena de horror começou. Ela enfiou a faca na guela do peixe, os olhos deles começaram a se mexer, com a boca abrindo e fechando, então, arrancou as entranhas dele, ainda vivo, e finalmente cortou a cabeça fora. Achei que tivesse sido o fim, mas NÃO!
A droga do peixe, mesmo aberto e sem cabeça, continuava se mexendo. “É apenas reflexo”, meu tio dizia, e ficamos com esse peixe se movendo dentro do Isopor por 2 horas até chegarmos em casa. Ele se mexeu ainda por outras 2h dentro do congelador, até que finalmente “morreu”.

No dia seguinte, minha mãe assou e comi o primeiro peixe que peguei na vida =3 Mas jamais esquecerei disso.

 

Capítulo 25

 

Sem Mais! Boa Leitura!

 


Fontes
Cores