WCC – Capítulo 93 – A Noite da Estação e o Começo do Amanhecer



No que o novo ano foi recebido nas grandes terras de Kaltsio. A noite sazonal continuou pelo mês d’água de Volnar e o sol levaria 20 dias para ascender ao seu pico, cortando pelo mês da terra.

Enquanto as feras mágicas continuavam a surtar, o número de casualidades havia diminuído significantemente, isto foi o resultado dos comerciantes evitando fazer comércio internacionalmente e as várias atividades de subjugação.

Apenas as bordas internas de Gazzeta eram seguras, no que os guerreiros artless trabalhavam duro para garantir a segurança delas, contudo os outros países usaram a estreita rota comercial da montanha que passava pela borda de Blue Garden. Contudo, para poder chegar nesta rota, eles precisavam passar por uma floresta onde o rebanho de feras mágicas estava à espreita, logo era considerado muito perigoso.

Devido aos ataques de feras mágicas, a distribuição de bens estava sendo afetada e no que se tornou difícil de alcançar Gazzeta, até os bens médicos da velha Nossentes se tornaram difíceis para as outras nações adquirirem.

Na torre central de Patrucia Nost, na sala de conferência dentro do templo do Velho Deus, Shinra estava passando por incontáveis planos de construção para a cidade, relatórios do dano causado pelas feras mágicas e as contra-medidas propostas contra elas.

“Você está sofrendo?” (Ayuukas)

“É, um pouco.” (Shinra)

“Qual? Hmm, são as forças de subjugação dos outros países… mas nós não estamos fazendo uso disso?” (Ayuukas)

“É… é por isso que eu dei a aprovação, contudo neste ritmo os bens domésticos no país estarão em risco.” (Shinra)

Coincidentemente, o plano de restrição comercial por Gazzeta e Trent Rietta era uma estratégia enfraquecedora que foi realizada com os ataques das feras mágicas.

Tudo se resumia ao poder das artes divinas, comparado à um país que era governado por usuários de artes divinas, a quantidade de suprimentos requeridos para desenvolver um território em Gazzeta quase dobrou.

Por exemplo, a reclamação de terra seria impedida por rochas, que alguns usuários de artes de terra, alguém podia facilmente usar a arte de terra para limpá-la, contudo os artless não podiam imitá-los. Logo, ferramentas são requeridas para quebrarem essas rochas.

Também tem o uso e desuso das ferramentas usadas, logo o substituto inevitável delas também era requerido. Em adição, se um excelente usuário de arte de terra estivesse no trabalho, ele poderia terminar o trabalho num curto período de tempo. Contudo no caso de Gazzeta  haveria um aumento no número de artless requeridos para fazer a mesma quantia de trabalho, logo aumentando a quantidade da comida requerida para sustentá-los.

Em conclusão, devido ao menor número de comerciantes, a distribuição de bens estagnou, logo Gazzeta se tornou o país mais afetado. Com as cordilheiras eles estavam apenas por pouco tirando o suficiente, agora a coisa mais importante era prestar atenção aos territórios da velha Nossentes, no que a população de artless e usuários de artes divinas aumentou.

“Bem, você não podia ter apenas usurpado os países ao redor mais cedo e evitado perder a oportunidade?” (Ayuukas)

“… esse também é um método. Contudo também tem o Yuusuke.” (Shinra)

“Shin-boya, você ainda está culpando o Deus Maligno por seu fracasso de entender a Rainha Risha?” (Ayuukas) (NT: Só para constar, a palavra que ela usou pode ser entender ou pegar, mas num sentido mais de segurar com a mão mesmo)

“…” (Shinra)

Como sendo pisado em sua cauda, o rosto de Shinra se tornou horrível no que ele suspirou. As palavras de Ayuukas parecem ter funcionado bem demais.

O problema das feras mágicas que Trent Rietta estava encarando acabou virando uma grande oportunidade para Fonclanc, com sua promessa verbal de não invadir Blue Garden para Rainha Risha, poderia ser a queda do seu caminho de virar o governante supremo.

Se ele pudesse ter pego Blue Garden durante aquela hora, Fonclanc estaria amarrado com a guerra civil de Trent Rietta, o que permitiria Gazzeta estabilizar seu governo em Blue Garden e começaria seus preparativos para a próxima guerra.

“Bem, eu só posso dar ao Rei de Gazzeta algumas opções. As escolhas que serão feitas dependerão de você.” (Ayuukas)

“Obaa-san…” (Shinra) (NT: Lembrando, isso significa “vovó”)

Como que olhando gentilmente para um neto, mesmo quando ela é uma bruxa, ela sentiu o acúmulo de emoções em seu peito~~

“Mesmo que você tenha decidido jogar fora a “carta de amor” da Rainha Risha.” (Ayuukas)

“… Obaa-san.” (Shinra)

Shinra sorriu com um rosto vermelho brilhante no que ele deu de ombros como se ele estivesse sendo atiçado.

***

Depois de resolver seus sentimentos, ele continuou a ler os relatórios e planos como o Rei de Gazzeta deveria fazer. Com a falta de bens devido às feras mágicas, as contra-medidas de Shinra para isto foi atribuir posições oficiais para usuários de artes divinas domésticos, o plano era usá-los para ajudar a aumentar a circulação de bens e ajudar a melhoria da economia.

Shinra particularmente queria focar em expansão, que poderia ser feito ao apressar a construção de um porto na metade de Trent Rietta que ele havia conquistado durante a guerra civil. Isto permitira que ele tivesse uma rota de comércio direta com Fonclanc.

O plano era usar este porto para comercializar com Fonclanc, o país com a maior população de usuários de artes divinas, para melhorar seu relacionamento e permitir que a união das cinco raças seja reconhecida.

“Vossa majestade, as últimas notícias de Fonclanc chegaram.” (Bóris)

“Traga para mim.” (Shinra)

Esses espiões que foram plantados em diferentes países enviavam de volta relatórios regulares, Shinra franziu no que ele passou pelos detalhes. haviam sinais internos dentro de Fonclanc de ativistas tentando eliminar a Corps do Deus da Escuridão, especialmente com suas atividades recentes.

“Rei Esvobus que sabe sobre o Deus Maligno, parece que só agora ele quer remover Yuusuke.” (Shinra)

“Hmm, se ele quisesse, ele deveria ter feito isso muito mais cedo.” (Ayuukas)

Parece que era um dos oficiais do palácio mais altos que tinha tais intenções, e ele veio à conjectura que não era a intenção de Rei Esvobus fazer isso.

Nos rumores que estavam circulando, Yuusuke foi feito estando de parceria com Gazzeta enquanto também mantinha um relacionamento com Blue Garden. O espião interno de Gazzeta de Fonclanc e também as pessoas que não eram subordinadas diretas do Rei Esvobus estavam à espreita ao redor dele e estavam recebendo informação daqueles que eram confiáveis.

“Tem uma necessidade de retirar e remover esses rumores…” (Shinra)

Shinra murmurou com uma expressão difícil, enquanto Ayuukas preparava a caneta e papel atrás dele.

***

“Risha-sama, nós recebemos uma carda do rei de Gazzeta…” (Masha)

“De Shinra? Hmm, eu imagino que tipo de vento está sendo soprado para cá.” (Rishause)

Risha inclinou sua cabeça no que ela recebeu a carta que foi entregue ao Palácio subterrâneo de Kofta. Normalmente, Rainha Risha teria enviado uma carta pessoal ao Rei Shinra e também receberia uma resposta desse jeito, contudo, desta vez uma carta oficial veio do lado do Rei Shinra.

Logo Risha imaginou que tipo de situação de emergência havia surgido através desta carta de Shinra. Ela começou a apertar seus olhos no que ela passou pelo conteúdo.

“O que está acontecendo com o Rei de Gazzeta?” (Masha)

“… parece haver um desenvolvimento perigoso dentro de Fonclanc.” (Rishause)

A carta dizia que haviam espiões dentro de Fonclanc que sabiam sobre a reunião secreta da Rainha Risha e Rei Esvobus, também sobre as cartas que estavam sendo trocadas com Rei Shinra.

A má falação recente do Capitão da Corps do Deus da Escuridão dentro de Fonclanc também era conhecida por Blue Garden. Entre os rumores estava a ideia de que o Capitão da Corps do Deus da Escuridão era o Deus Maligno de desastre, que ele esteve envolvido com Rei Shinra e Rainha Risha, que apontava certa ocorrência pequena inatural.

Entre os nobres de Fonclanc haviam aqueles que não subiram para uma posição maior, essas pessoas não concordavam com o Capitão da Corps do Deus da Escuridão. Aqueles que queriam ver o declínio do capitão do Deus da Escuridão haviam investigado ele, logo eles chegaram numa conclusão que sua forma real é o Deus Maligno, aquele que trará adiante a calamidade.

A informação que Gazzeta e o Deus Maligno estavam associados foi de alguma forma para eles pelos velhotes do velho parlamento de Nossentes que estavam sendo entregues para Fonclanc. Contudo, isso é apenas o suficiente para os tornarem vigilantes contra o Deus Maligno e Gazzeta, não havia razão sólida o suficiente para causar suspeitas contra Blue Garden.

Durante a intervenção de Fonclanc na Grande Parede de Paula, a invasão do exército de Gazzeta em Blue Garden era um fato, logo a aparência externa de Gazzeta  para eles parecia ser uma relação estranha, nem hostil nem amigável.

A política de Blue Garden de uma sociedade igual não nega a diferença em divindade dos 4 Grandes Deuses, logo não quer dizer que ela negava a fé dos 4 Grandes Deuses que era o núcleo da sociedade dos usuários de artes divinas, contudo pelo ponto de vista do público parecia claro que era impossível para haver um fim da sociedade dos usuários de artes divinas e a prosperidade do Clã Branco de Gazzeta devido à posição do país.

Apesar disto ser apenas um pensamento.

Até os nobres de Fonclanc serem capazes de ligar o número de desastres aumentando ao Deus Maligno, e criar uma razão para causar uma sensação de desconfiança com os cidadãos de Blue Garden, somente então isso resultaria no fracasso da união das 5 raças.

“Esta pessoa sabe os detalhes da conversa com Rei Esvobus e as cartas pessoais adereçadas à Shinra é~~” (Rishause)

Risha começou a encarar suspeitamente aos oficiais do templo de Shalnar. Kofta é extremamente sensível ao movimento do povo, pessoas desconhecidas e pessoas agindo suspeitamente seriam descobertas imediatamente. Depois da queda de Izapnar, o único povo cercando a família real eram os confiáveis e que se podia depender.

O templo de Shalnar era originariamente uma das instalações do país que tinha jurisdição sobre assuntos do governo, não apenas um lugar meramente para fé.

Consequentemente havia mérito na queda da fé dos 4 Grandes Deuses, em termos de pensar sobre os perigos à espreita da continuação do templo, logo não seria estranho se houvessem aqueles à favor de parar o plano de união das 5 raças.

“Bem, devemos prender o sacerdote?” (Sasha) (NT: Sacerdote/Padre/Pastor…)

“Não… primeiro chequem os assistentes próximos ao redor que tem acesso ao templo.” (Rishause)

Sendo quietamente instruídas pela Rainha, as duas aias, Masha e Sasha, acenaram no que elas deixaram o escritória de sua majestade.

No que Risha foi deixada sozinha, ela começou à re-ler as cartas de Shinra. Sem qualquer forma de pedido, desta vez era apenas uma carta para avisá-la, naquelas Shinra parecia ter um interesse positivo ao plano de união das 5 raças. Por causa disso, Risha estava feliz.

Apesar do movimento do setor Anti-Deus da Escuridão no santuário superior de Fonclanc parecer suspeito, enquanto eles puderem resolver o problema atual das feras mágicas, o resto podia seguir após que houvesse paz. Por essas horas, eles poderiam considerar acelerar a promoção do plano de união das 5 raças por todas as 4 grandes nações.

Na carta, Shinra havia afirmado que se Yuusuke era ou não o verdadeiro Deus Maligno era um dos tópicos durante a discussão pessoal com o Rei Esvobus quando a Corps do Deus da Escuridão havia ido numa missão de bloqueio nas instalações de feras mágicas.

Como o que Risha havia pensado, no futuro próximo, o tratamento do Deus Maligno seria mudado. Contudo, as mensagens secretas de Rei Esvobus e Rei Shinra não eram trocadas diretamente. Ambas as opiniões deles eram trocadas através da Rainha Risha.

Como de costume, Shinra quer convidar o Deus Maligno para Gazzeta, enquanto Rei Esvobus gostaria que as memórias de um Herói sumissem com a paz do mundo, como um dos cavaleiros do palácio que será enterrado na quieta vida cotidiana.

Ao invés de se destacar de várias formas, nas horas de paz, as ferramentas seriam lembradas ao invés de seu criador. Entre as 2 opções, do ponto de vista de Risha sobre o deus maligno, ela concordaria com Rei Esvobus.

Incidentalmente, apesar de não ser sobre ter conversas secretas entre as 4 grandes nações, nem ter interações secretas, Rei Cliffzard de Trent Rietta estava sendo deixado de fora, mas parecia que a pessoa em questão não parecia ligar.

***

A facção Anti-Corps do Deus da Escuridão de Ivor que sabia sobre a existência do deus maligno e do plano de união das 5 raças estava conduzindo atividades para poder prevenir o plano de união das 5 raças. Como de costume eles tiveram sua reunião agendada numa sala do palácio, contudo hoje somente as pessoas mais confiadas estavam sendo chamadas à residência do Marquês Vordat.

“Companheiros, os métodos diferentes de prevenir a união estão finalmente no lugar. Daqui em diante, se tornará uma aposta perigosa, vocês estão prontos?” (Vordat)

“Claro que nós estamos. Para negar o núcleo da sociedade de usuários de artes divinas, a fé dos 4 grandes deuses, é inaceitável.” (Brandon)

“Para prevenir o deus maligno de espalhar sua influência, contudo, muito risco nós estaríamos levando.” (Vordat)

“Todos nós apoiamos a decisão do Marquês Vordat.” (Christopher)

Marquês Vordat acenou em resposta ao apoio de seus seguidores e começou a explicar o traçado dos planos futuros.

Agora é o 10º dia do mês de Volnar, que ainda é a noite sazonal.


Tradução: Thyros



Fontes
Cores