WCC – Capítulo 76 – O Clã do Vento



Violet estava informando resumidamente aos membros da Corps do Deus da Escuridão, vestidos em seus novos uniformes, sobre seus deveres diários atuais.

“Como eu digo isto, nós não estamos parecendo um pouco suspeitos?” (Yuusuke) (NT: Pode ser também sombrio, desonesto, questionável… a palavra tem muitos significados que até funcionam…)

Ao retornar de sua missão, Yuusuke foi informado que os cavaleiros sob ele foram promovidos à membros oficiais. Porque ele não era um cavaleiro, Sorzak só foi dado um manto, significando sua posição na corps. Vestindo seus novos uniformes juntos, todos pareciam uma massa de escuridão, dando uma sensação levemente sinistra, fazendo Sun se destacar desnecessariamente com suas roupas brancas de atendente.

“Eu tenho que dizer que o uniforme realmente combina com você, Isotta.” (Fonke)

“Hmm, eu acho que é levemente grande demais. Bem, ficará bem assim que Yuusuke ajustar ele mais tarde.” (Violet)

O uniforme estava cobrindo metade do rosto de Isotta. A garota parecia estar feliz, no que junto com a mudança de status deles, os salários deles haviam subido também.

“Isto significa que nós estaremos marchando junto das grandes Corps do Palácio durante o Festival do Nascimento.” (Isotta)

“Aaah~, isso é verdade, as roupas que vocês estavam vestindo antes teriam sido vergonhosas para vestir durante ele.” (Violet)

A parada militar era uma das festividades do Festival do Nascimento, um evento que era tido no primeiro dia do Calendário de Fogo, que também era o começo do ano novo.

Esta era uma chance rara para as pessoas ordinárias testemunharem as famosas corps do palácio. Os cavaleiros do palácio estariam andando numa fila, vestindo esplendidos, lindos uniformes. Seria doloroso o suficiente imaginar a Corps do Deus da Escuridão marchando no festival, vestindo suas roupas surradas e que não combinam. Yuusuke teria até que considerar pedir que ele seja a única pessoa da corps participando da parada.

“De agora em diante, todos vocês tem o direito de ordenar os Cavaleiros. Contudo Yuusuke ainda será mantido responsável por suas ações. Eu espero que todos vocês entendam isso.” (Violet)

Vermeer, Shaheed e Aisha eram experientes com comandar e deveres de apoio, então as responsabilidades deles na cadeia de comando quase não haviam mudado. Fonke e Isotta haviam pertencido aos usuários de vento – a caixa mais basta de usuários de artes, significando que eles tinham pouca à nenhuma experiência em comandar outros e as novas responsabilidades deles eram levemente diferentes do que eles estavam acostumados. (NT: Esta parte nunca fez sentido, as pessoas que possuem as melhores habilidades para procurar coisas e comunicação são os que menos comandam…)

“Bem, isto parece ser divertido, eu acho que eu conseguirei de algum modo.” (Fonke)

“E-eu? Comandando outros… o-o que eu devo fazer?” (Isotta)

“Estará tudo bem, Isotta. Eu te ensinarei.” (Aisha)

Em seguida Kreivol informou resumidamente todos sobre o escopo da autoridade deles e a primeira reunião da recém reformada Corps do Deus da Escuridão havia acabado. Por ora, membros deram seus uniformes para Yuusuke para que o capitão possa customizá-los, dotando os uniformes com buffs fortalecedores e protetivos.

“Então, eu acho que isto é o suficiente por hoje. Ah, eu esqueci! Isotta, você poderia vir comigo ao meu quarto para que eu possa ajustar suas roupas?” (Yuusuke)

“Eh? Ah, sim!” (Isotta)

“Você pode me ajudar à carregar os uniformes de todo mundo?” (Yuusuke)

Yuusuke tinha que carregar os uniformes de cinco pessoas, totalizando até 15 peças de roupa para seu quarto, então ele também pediu Sun para ajudá-lo. Isotta, levemente nervosa depois de ser chamada para o quarto privativo de Yuusuke no palácio pela primeira vez, seguiu ficando levemente para trás atrás deles.

“Você não deveria fazer pegadinhas com seus subordinados.” (Violet)

“Eu seria estrangulado por Sun se eu fizesse isso…” (Yuusuke)

Respondendo a provocação de Violet, Yuusuke deixou a sala. Com isto, os deveres da Corps do Deus da Escuridão estavam prontos por hoje.

***

E bem assim, alguns dias depois a Corps do Deus da Escuridão se tornou amplamente conhecida como o recém re-estabelecido grupo que se achou entre os cavaleiros e as corps de cavaleiros do palácio. Neste dia, o novo status da corps foi finalizado e eles podiam continuar seus deveres. Yuusuke visitou o quarto privativo de Violet para informá-la resumidamente, entre outras coisas, sobre o atual status da pesquisa do musgo solar.

“Oh, é assim então. Isto significa que a expedição para Trent Rietta não foi um fracasso no fim.” (Violet)

“As propriedades do solo e água são a chave. Parece que a árvore que cresce também tem algum efeito sobre o musgo.” (Yuusuke)

“Então, quanto tempo você acha que levaria para trocar todas as lâmpadas da cidade com lâmpadas rin?” (Violet)

“Se eu tivesse que dizer isso, eu acho que no pior caso nos deve levar cerca de mais seis meses.” (Yuusuke)

Ouvindo isto, Violet soltou um suspiro levemente desapontado. A lâmpada rin no quarto dela também estava usando musgo que cresceu no porão da mansão de Yuusuke. Este laboratório era suficiente para produzir pequenas quantidades do musgo, mas não era nem um pouco perto de ser capaz de produzir a quantia que seria requerida para essas lâmpadas se tornarem algo comum entre a população.

“Assim que nós aperfeiçoarmos o processo de cultivo, eu acho que nós podemos usar a cidade subterrânea para criar o musgo solar.” (Yuusuke)

“Hmm, entendo. Kreivol, há quaisquer obstáculos em usar as ruínas?” (Violet)

“Eu acho que é uma boa ideia. Ela tem sido usada como um esconderijo para fugitivos por um longo tempo, então tem mais do que espaço o suficiente ali.” (Kreivol)

Depois que Kreivol confirmou que este plano era possível, o planejamento de cultivo para o musgo solar foi temporariamente abandonado depois de decidir arranjar o local necessário o mais breve possível.

As conexões de Rasanasha foram usadas para ganhar a cooperação de vários cientistas, capazes de processar os dados de pesquisa médica do instituto de pesquisa de feras malignas, contudo ainda levariam um tempo antes de quaisquer resultados sejam obtidos. Como o cultivo de musgo solar estava prosseguindo de acordo com a programação, foi decidido levar Razsha para nova pesquisa medicinal.

“A propósito, o modelo de caixa de marchas de Sorzak parece estar completo, então eu acho que nós podemos começar a desenvolver os veículos autônomos de pequena escala.” (Yuusuke)

“Então você planeja equipar sua corps com isso? Isso quer dizer que o meu ainda não está terminado?” (Violet)

“Eu pretendo terminar o seu ao longo do caminho.” (Yuusuke)

Desde o primeiro conceito de veículo autônomo, Yuusuke esteve revisando o sistema fundamental. Ele empregou uma aproximação para criar uma base bem desenhada ao invés da aproximação acidental que ele esteve usando antes.

Primeiramente ele separou o motor do compartimento do motorista e fez o último modificável enquanto preservava o poder do veículo. Isto permitia a construção de carruagens com interiores simples, contidos, assim como aquelas com interiores chamativos, luxuosamente decorados.

“Como a base está agora completa, eu focarei em criar vários acessórios úteis para a carruagem.” (Yuusuke)

“Uhm! Isso soa realmente excitante. Eu não posso esperar para ver!” (Violet)

Essas novas carruagens tinham que ser capazes de alcançar velocidades até que altas se elas forem ser úteis como o equipamento para as corps. Violet já curtia andar no modelo de teste pelos salões de treino sob quatro paredes, e tremeu, pensando sobre uma carruagem assim, capaz de correr pela cidade.

Contrário ao enorme sorriso de Violet, Kreivol não demonstrou entusiasmo sobre esta invenção – ele já tinha um tempo muito difícil perseguindo Violet pelos salões de treino.

“Não se preocupe, eu instalarei chaves de emergência em lugares facilmente alcançáveis.” (Yuusuke)

“Se apenas isso fosse o suficiente para eu pegar a princesa…” (Kreivol)

O guarda pessoal e tutor da Princesa encarou Yuusuke, seus olhos implorando por salvação. Enquanto isso a pessoa em questão estava assoviando enquanto curtia a troca e sonhava sobre o dia depois de amanhã.

***

A sala de descanso dos cavaleiros pegava o sétimo e oitavo andares do palácio. O andar mais baixo era em sua maioria usado pelos cavaleiros enquanto o andar superior era reservado para seus capitães e também servia como um lugar para ter reuniões. Um homem de cabelo verde deixou esta sala, seguido por uma comitiva de usuários de artes de fogo.

“Você sabe que buscar por aí é meu tipo de preferência.” (Reifold) (NT: A palavra era cavar, eu mudei para buscar e o sentido é de bisbilhotar, checar escondido… haaah…)

“Obrigado por nos avisar, contudo não esqueça de se cuidar.” (Hivodir)

Reifold estava mostrando seu sorriso usual enquanto falava com Hivodir, liderando o grupo de candidatos à noivo, uma das maiores facções das corps do palácio.

Parte da intenção de Reifold ao interagir com eles era para ter certeza que nenhum deles tinha quaisquer intenções de aproximar o recém-promovido capitão. Enquanto isso não poderia ser dito sobre todo Deus Maligno que havia aparecido em Kaltsio, pelo menos, o atual continha a chave para pegar o mundo inteiro dentro das mãos de alguém. Logo, era necessário arrancar quaisquer brotos em potencial que ameacem a força que podia permitir Fonclanc obter o mundo inteiro.

Não havia prova, mas parece que até os líderes de Nossentes, um país que ostentava sobre seus cinco – seis mil anos de história, fracassou em preparar sua última geração de governantes sobre como lidar com o Deus Maligno.

Reifold acreditava que era a culpa desses líderes e do mal tratamento do Deus Maligno que havia levado ao fim deles.

(Bem, então, o distrito de classe inferior é o próximo.)

Depois de se separar com Hivodir e deixar o palácio, Reifold seguiu pelos becos do distrito de classe superior no que ele prosseguiu em direção dos guetos no distrito inferior. Sua próxima missão era obter informação sobre os comerciantes do mercado negro. Quando ele havia acompanhado a corps de Yuusuke em sua missão para Trent Rietta, ele havia investigado os movimentos do comerciante numa passagem diferente, levando em direção do instituto.

Preocupado se Yuusuke esteve ou não envolvido no incidente do instituto por Trent Rietta, ele havia emergido nos guetos, e começou a buscar vendedores de informação dentre as ruas.

– Isso me lembra, aquele comerciante também estava falando com um sotaque Trent Riettaiano, assim como você –

Ex-Supremo Comandante Izapnar havia dito para ele isso nas masmorras de Paula. Desta vez isso lembrou ele de um certo clã de Trent Rietta.

No começo ele acreditou que o homem não tinha valor. Contudo, ao contrário da natureza pacifista da maioria das famílias governantes de Trent Rietta, uma delas era abertamente ambiciosa – o clã Elfdras.

A maioria da população de Trent Rietta se consistia de pessoas pacíficas. De tempo em tempo os Elfdras eram eleitos para se tornarem reis, e tentaram expressar seus desejos de reunir a força do país e empurrar Trent Rietta para se tornar um país principal no mundo. Contudo as pessoas tinham o poder para opor os reis, e tinham uma opinião diferente – que um governo assim eventualmente levaria o país deles à sua ruína. Esses reis eventualmente perderam todo seu apoio e eventualmente o clã havia desaparecido do palácio. Contudo isso não significa que eles haviam sido derrotados.

Ao visitar Rinwaal, Reifold não pôde achar um traço dos comerciantes do mercado negro, como se aquelas pessoas tivessem desaparecido. O fato que até esta pessoa não podia achar quaisquer sinais deles, soou um sino de aviso na mente de Izapnar.

[“Para até eu não ser capaz de achar um traço deles?”] – Isso significava que eles haviam tomado um monte de medidas para permanecerem ocultos.

Contudo, durante a investigação dele, Reifold havia achado uma ligação entre os comerciantes negros e o clã Elfdras. Os capacetes dos guardas do Insituto foram destruídos, mas os restos haviam mostrado que eles pertenciam ao clã afiliado aos Elfdras. O propósito principal deste clã era para serem os guardas do clã governante.

Não era particularmente estranho que os membros do clã tivessem sido absorvidos pelos grupos mercenários depois que o chefe deles havia desaparecido, mas era definitivamente inusual para um clã inteiro sumir assim.

Era também realmente estranho para um clã que era próximo assim aos Elfdras estar guardando o instituto. Esta informação era suficiente para deduzir que a escala da instalação era grande o suficiente para ser controlada por vários grupos proeminentes.

(O clã Elfdras está puxando os fios por trás dos comerciantes do mercado negro. O propósito real deles é derrubar o governo de Trent Rietta… não, eles não estão mirando em governar o mundo inteiro?)

Reifold acreditava que seus chutes não estavam longe da verdade.

Não seria estranho se o clã inteiro desapareceu um dia para levarem seu tempo juntando força para derrubar o trono e transformar o país deles num império.

Os Elfdras estavam completamente cientes que o Deus Maligno era a chave para tomar o controle do mundo inteiro, e mandaram os comerciantes do mercado negro para outros países para reunir informação sobre o Deus Maligno. (NT: Eu sinto que Reifold vai morrer logo, isto parece uma death flag)

Blue Garden e Nossentes opuseram Fonclanc, que estava abrigado o Deus Maligno, e haviam se destruído… Gazzeta é atualmente forte demais para eles, o que significa que o próximo alvo dos Elfdras deve ser Trent Rietta.

Na verdade, o Rei de Gazzeta, Shinra, também tinha sido capturado diante da fortaleza principal de Paula, contudo ele tinha uma diferença chave do ex-Comandante Supremo Izapnar e o Parlamento Divino – ele não antagonizou o Deus Maligno.

Gazzeta parecia saber um monte sobre o Deus Maligno e tinha até tentado atrair ele para o lado deles.

(Afinal, ser amigável com Yuusuke permite alguém se beneficiar do poder do Deus Maligno.)

O clã Elfdras deve estar pensando algo nessas linhas, e apesar de que era apenas um grupo clandestino, não era um oponente para se brincar. Por causa desta própria razão, Reifold tinha que destruir os comerciantes do mercado negro em Fonclanc, junto com as sufocantes ameaças em potencial de dentro do país.


Tradução: Thyros



Fontes
Cores