WCC – Capítulo 65 – O Festival de Dança (Parte 2)



Amanhecer, do mesmíssimo dia~~

De uma vez, Yuusuke havia transmitido sua mensagem para os soldados estacionados em Rufk. O grupo de Thalys estava visitando de Gazzeta, e Violet, que entende as circunstâncias pessoas cercando Sun, concedeu as palavras “vá chutar algumas bundas!”.

“Parece muito estilo Violet…” (Yuusuke)

“Hohoho, hoje é o dia do festival de dança, alguns visitantes vieram.” (Zeshald)

Provavelmente consentindo às palavras de Zeshald, Yuusuke estava se preparando para o duelo no que ele seguiu em direção da praça. Pelo que parece, muitos dos aldeões e soldados se reuniram, e no que Yuusuke apareceu em vista, gritos de excitação começaram a encher a área.

Sun estava vestida numa fantasia que era coberta com penas, no que seu papel era de dar os parabéns ao vencedor, enquanto Bahana estava sentada num local que supervisionava a arena inteira do duelo.

Do outro lado da arena, Thalys estava vestido numa armadura de treinamento de soldado branco, no que parece que ele havia ouvido o conselho e estava envolto na armadura de guerreiro artless. Direcionando sua linha de visão para Yuusuke entrando na arena, ele retornou as palavras do artless com acenos ocasionais.

Yuusuke tinha uma montanha de vigas empilhada em sua área do campo enquanto encarava uma tela de customização aberta. Mais cedo nesta semana, ele esteve brincando com os dados de item de mapa e já havia checado se era possível para ele usar as vigas.

“Ng, com isto deve estar tudo bem.” (Yuusuke)

No primeiro lugar, ele podia apenas customizar os materiais do chão que estavam ligados aos seus pés para batalha, logo por precauções de segurança ele havia preparado esses materiais com antecedência. Sem saber se a batalha virá ao seu favor, ele havia preparado os dados das familiares barreiras e pitfalls que ele usualmente havia usado.

***

“Vocês dois estão prontos! Se sim, por favor prosseguir até o centro!” (Gaudêncio)

Depois de ouvir a voz do MC, Yuusuke e Thalys andaram para o centro da arena, enquanto o MC anunciava os nomes e títulos deles para a audiência. (NT: De um lado, o estuprador fracassado, do outro o Herói de Fonclanc… grande luta; e tem até um Mestre de Cerimônias!)

De um lado, o nome que todo mundo em Fonclanc teria ouvido antes, aquele que também é conhecido como o herói de Deernook, o Capitão da Corps do Deus da Escuridão, Yuusuke.E do outro lado, um guerreiro aprendiz artless nascido desta própria vila de Rufk, atualmente sob os soldados em treinamento da cavalaria branca, Thalys.

A atual situação, que as massas sabem que era uma disputa se tratando de Sun, que foi apontada como uma criada exclusiva para a Corps do Deus da Escuridão, no que o amigo de infância da jovem, um guerreiro aprendiz sem nome desafiou o Herói de Deernook.

A arena do duelo, a praça, estava atualmente cheia de multidões acaloradas, logo o evento é digno de ser conhecido como o festival de dança. (NT: É capoeira agora?)

As regras são não causar uma ferida mortal. Ouvir as instruções do juiz. A partida será resolvida quando algum deles perder consciência. Depois de receber a informação, ambos voltaram para seus próprios cantos.

Depois que Yuusuke retornou para seu lado da arena, ele começou a modificar com seu menu de customização aberto dos dados de item de mapa e espiou na tela de stats de seu oponente Thalys. Parece que Thalys estava usando uma greatsword devido ao seu porte, logo sua técnica era trombar e ganhar num balanço.

Dentre as vigas que Yuusuke havia preparado, ele havia talhado algumas delas ontem. Apesar delas serem feitas de madeira, ainda é consideravelmente pesado.

“… ah, de algum modo isso parece um déjà vu, sua posição é de algum modo similar à de Shinra.” (Yuusuke)

“Eu respeito a força do Shinra-sama, é por isso que eu apliquei para me juntar à cavalaria branca.” (Thalys)

Durante as seleções do exército de Gazzeta para os talentosos, no que ele não tinha qualquer experiência de combate, ele foi colocado para ser treinado sob o grupo novato da cavalaria branca. Foi durante uma das sessões de treinamento, ele ficou atraído pelo jogo de espada apaixonado que Shinra havia demonstrado, logo ele aspirou entrar na cavalaria branca. (NT: Paixão não de amor, mas enfim…)

“Não se contenha, Yuusuke. Depois de ganhar de você, Sun entenderá minhas convicções sinceras.” (Thalys)

“Hmm, apesar que eu não acho que vai acabar desse jeito…” (Yuusuke)

Thalys estava até que animado no que ele manejou uma greatsword que era similar ao estilo da de Shinra, enquanto Yuusuke parecia irresoluto e sem vontade no que ele ergueu uma de suas mãos para cima enquanto metade de seu corpo estava tomando posição.

Este era o estilo usual de Yuusuke, a audiência só podia ver que o Herói de Deernook está demonstrando sua “compostura” ao seu oponente.

“Thalys~! Ele está te subestimando, fique animado~!” (Tico)

“Mostre ao herói que você poderia jogar ele longe!” (Teco)

Pela situação, a promessa de provocações havia seguido. Yuusuke parecia estar ficando mais e mais desmotivado, diferente de seu oponente, Thalys estava dando uma aura de seu corpo. “O capitão da Corps do Deus da Escuridão parece fraco contra combate próximo, então tente fechar a distância”, um conselho foi dado para ele.

“No momento que começar, se jogue direto nele!” (Fausto)

***

“Na moh~~, aquele Yuusuke… isto é sobre a felicidade de Sun, por que ele não consegue ficar animado?” (Bahana)

Bahana estava observando os dois do assento especial no que ela suspirou pelo Yuusuke estar desmotivado.

“Yuusuke ficará bem, mais provavelmente.” (Sun)

“Sun, como Yuusuke normalmente luta?” (Bahana)

“Erm… tecnicamente eu não tenho certeza…” (Sun)

“… você confia demais no Yuusuke para não ter senso de perigo…” (Bahana)

Enquanto Sun estava brincando com a fantasia com penas, Bahana estava suspirando.

***

“Comecem!” (Gaudêncio)

Junto com a declaração do juiz, o pano que marcava o começo foi balançado. Ao mesmo tempo, Thalys saltou com uma força tão enorme, como uma flecha disparada de um arco. Apesar de estar equipado com uma greatsword e em armadura completa feita para soldados em treinamento, ele estava correndo numa velocidade tremenda.

O treino básico para usar espadas começa pelas pernas. Como também é o solo local em que ele é familiar, Thalys foi capaz de ir com tudo.

A distância entre Thalys e Yuusuke era cerca de 10 metros, no momento do sinal de começo, Thalys havia coberto metade da distância.

Para poder terminar com isto pacificamente, por ora Yuusuke começou criando uma barreira de pitfall através do seu menu de customização, com uma quantia de vigor que alguém estaria propenso à ser descuidado e cometer um erro.

“Ah, cometi um erro.” (Yuusuke)

Ao olhar para o lado por um momento, ele acidentalmente fechou os dados de item de mapa para os pitfalls, logo as barreiras e pitfalls programadas e os materiais de terra se tornaram inutilizáveis.

Uma estocada para frente estava vindo de Thalys. Como um último recurso, Yuusuke começou a correr a programação dos dados de item de mapa do tipo 2 para a batalha. As vigas que estavam empilhadas atrás de Yuusuke desapareceram em um raio de luz. Ao mesmo tempo, um humanoide gigante apareceu.

“O q… ue!” (Thalys)

Como se estivesse crescendo do chão, uma armadura de placas para o corpo inteiro emergiu, a altura da cabeça era cerca de 8 metros. Parecia o corpo superior de um gigante. (NT: Ele fez um golem da cintura para cima…)

Chocado pela aparição súbita de um gigante de armadura, Thalys veio a parar, vendo o gigante erguer seus braços, ele recuou de volta. Era o básico de combate anti-artes divinas. Não importa quão poderoso é o ataque de arte divina, enquanto ele puder ser evitado, os guerreiros de artes divinas não são páreos para os guerreiros artless.

Vendo Yuusuke usar suas artes divinas para mover o gigante, ele determinou que Yuusuke não será capaz de atacar.

“Isso é uma coisa massiva, seu movimento deve ser duro! Eu não devo ser atingido por isso.” (Thalys)

Thalys chutou o chão no que ele foi para a execução diante dos braços do gigante de armadura que os havia abaixado. Em um instante, um tremendo choque que bateu no corpo dele, levando a consciência no que ele foi jogado voando.

Enquanto ele estava no voo aguardando para bater no chão, durante esse tempo o corpo superior do peito do gigante de armadura desapareceu, deixando partículas de luz para trás e uma barreira apareceu ao redor de Yuusuke.

“Isso foi perigoso~” (Yuusuke)

Yuusuke exalou em alívio no que parte do gigante de armadura, que foi customizado numa barreira, foi colocada.

O gigante de armadura tinha uma função de artifício que era um conjunto de combos de ataque de 3 fases, um soco de esquerda e um de direita, seguido por uma queda de martelo, apesar de parecer lento por cima, o ritmo de ataque para executar o combo inteiro era por volta de 3 segundos. (NT: Essa queda de martelo é aquilo de descer as duas mãos num golpe só, preguiça de achar imagem)

Naquele instante, Yuusuke determinou que não seria tarde demais, ele desligou o artifício, converteu parte do gigante de armadura que era configurada como vigas em dados de materiais de barreira e empregou.

A 3ª etapa do primeiro combo, o martelo havia jogado Thalys longe e deve ter sido uma ferida com risco de vida.

Parece que a soltura de um golem enorme para contra-atacar o ataque de jogo rápido fez os guerreiros artless, companheiros de Thalys, ficarem embasbacados com um olhar chocado. As pupilas sem expressão de Eru começaram a brilhar no que ela observou a partida do canto da arena. (NT: Eu achei que era só um que foi com o Thalys, mas pelo visto tem mais assistindo…)

“Como esperando, ele ainda foi capaz de nos surpreender…” (Zeshald)

Zeshald imediatamente correu para curar Thalys, apesar de terem aqueles golens que eram criados por usuários de artes divinas de terra para usar para transporte, nenhum deles foram vistos sendo capazes de fazer um movimento como um combate corporal humano.

Contudo, Yuusuke estava falando num tom baixo, talvez teria sido melhor se ele tivesse criado o gigante de armadura mais próximo aos golems das artes divinas de terra, no que ele então recitou “especificações tipo 2”.

“Parece que ainda há muitos problemas que permanecem para este tipo 2.” (Yuusuke)

Apesar do gigante de armadura ter demonstrado seu movimento liso, na realidade ele foi feito para repetir uma função de artifício fixa e específica, logo ele não era ciente do ataque do oponente e só comporta ataques frontais.

Alguém poderia facilmente sair de seu alcance de ataque e tomar um caminho ao redor. Nessa situação, isso induzirá o oponente à usar uma barreira, logo ele tinha que criar um gigante de armadura mais flexível que poderia mudar seu ângulo para resolver este problema.

Incapaz de diferenciar inimigo ou amigo, não é muito versátil para ataques táticos e é só para ataques à longa distância. Por inteiro, usado como um ataque surpresa, sua aparência parecia ter causado um impacto seguido pelo combo de ataque que joga a pessoa fora de seu ritmo. Alguém poderia dizer que é um “modelo de papel que se move”. (NT: Dica do Lunaris, jogue isto no Google para entender: 動く張りぼて)

Sendo arremessado por aquele “modelo de papel que se move”, Thalys estava atualmente numa maca sendo curado e carregado pelos aldeões que estavam encarregados.

“Como está?” (Yuusuke)

“Hmmm, arranhões e abrasões. Não há feridas muito grandes.” (Zeshald)

Bem, tudo terminou bem, e depois Yuusuke viu Thalys partir, que estava sendo carregado para a casa de Zeshald, ele se virou e olhou em direção do grande palco na arena.

“Hey, é hora de ir para lá.” (Bahana)

“N, ng.” (Sun)

Bahana incitou Sun e ela se levantou de seu assento. Sendo a garota das parabenizações, ela andou até o vencedor para coroar ele com a coroa de penas. No que a multidão repentinamente se lembrou sobre o vencedor, eles começaram a dar aplausos generosos.

Mais uma vez ao sentir o poder do Capitão da Corps do Deus da Escuridão, Yuusuke, de perto, ele havia ganhado um reconhecimento que “é impossível para ter 2 heróis aparecendo” dos aldeões e dos soldados estacionados em Rufk, logo isso também ficou gravado nos corações dos guerreiros e os aprendizes artless.

Vendo Yuusuke coçando sua cabeça em resposta às animações de todo mundo, Bahana olhou para a distância no que ela ficou aliviada.

Manhã cedo do segundo dia do festival de dança~~

Motivado para se treinar ainda mais, Thalys deixou seu lugar de nascimento. Na estrada de volta para Gazzeta, ele estava pensando sobre as palavras de despedida que Zeshald havia deixado com ele na noite passada. Thalys, que recobrou a consciência na cama na mansão de Zeshald está desapontado em sua habilidade que não podia competir com as Artes Divinas de Yuusuke. Ainda assim, ele não podia aceitar o fato que Sun era uma civil sob emprego militar por Yuusuke. (NT: Esse capítulo tá ruim de traduzir pelo jeito que estão as frases, ou só eu estou achando confuso o jeito que tá saindo…? Dá para entender o geral, mas as frases não parecem combinar umas com as outras…)

No que Zeshald veio checar sua recuperação, Thalys começou a confessar para ele sobre as coisas que ele havia mantido em seu coração, como esperado ele tinha a mesma confiança e respeito para Zeshald que o havia ajudado desde uma idade jovem como Sun.

“Certamente o poder de Yuusuke é inimaginável, mas… eu não consigo aceitar isso. Pelo bem de Sun, se apenas eu poder colocar mais poder da próxima vez~~” (Thalys)

“Hmm. Mas Thalys, você pensou sobre os sentimentos de Sun?” (Zeshald)

No fim, o pensamento pelo bem estar de Sun era apenas o desejo de Thalys, no que foi apontado que ele estava impondo seus sentimentos nela.

“Bem, é entendível que nós não iríamos querer Sun participar numa batalha.” (Zeshald)

Sem ser forçada à pisar neste mundo perigoso e duro, mesmo quando haviam muitos outros jeitos de ficar ao lado de Yuusuke, mas ela escolheu virar um membro da Corps do Deus da Escuridão para estar ao lado de Yuusuke, isto era a própria vontade dela, a resposta em que ela chegou.

Ela negou estar contente com sua proteção. Logo Yuusuke respondeu com respeito àquele sentimento.

“Então quem você acha que considerou sobre a situação de Sun?” (Zeshald)

“…” (Thalys)

Sem uma resposta clara, Thalys ficou com seus pensamentos queimando no peito, no que ele segue ao sul na rodovia levemente iluminada de Fonclanc.

***

Devido ao evento de duelo no primeiro dia, que estourou a atmosfera do festival de dança, o segundo dia se tornou um dia de cortejo integral. Nos locais centrais da vila, os jovens homens e mulheres eram carregados numa batalha de momento de confessar para suas paixonites com “por favor case comigo!”.

Desde ontem, Sun e Yuusuke haviam se tornado o casal oficial da vila Rufk, a história era que uma brava alma havia desafiado o Herói de Deernook, mas Yuusuke foi capaz de tirar de letra a pessoa confiante que aproximou Sun desafiadoramente, logo as 2 pessoas foram capazes de passar seu tempo quieto juntos.

Contudo, os honravelmente derrotados, aqueles que foram ligados, os sentimentos misturados se alterando estavam correndo como uma tempestade violenta dentro da vila. Enquanto os dois saíram para uma caminhada na floresta onde eles se encontraram pela primeira vez no templo do Deus Maligno. (NT: Templo, santuário… shrine)

“Esta sensação de recordação…” (Yuusuke)

Parece que alguém da vila havia assumido o dever de cuidar do templo no que o fogo devidamente aceso provou. Seguindo para a câmara de pedra, Yuusuke estava preenchido com fortes emoções no que ele se satisfez olhando para para as pinturas no teto.

“Isso me lembra, eu não agradeci Sun.” (Yuusuke)

“Por?” (Sun)

Sun começou a corar no que ela se recordou quando ela encontrou pela primeira vez um Yuusuke pelado que estava deixando o templo enquanto ela seguia para lá para colocar uma oferenda, no que isso lembra ela do símbolo do deus maligno. (NT: Por algum motivo, pode ser “falso deus” também, mas só o Lunaris usou isso e eu quero manter daquele jeito)

“Normalmente este tipo de situação deveria ser o contrário.” (Yuusuke)

Vendo Sun corada, percebendo o que ela havia lembrado, Yuusuke começou a rir para esconder sua vergonha.

“Ao contrário?” (Sun)

“Não, normalmente este tipo de acontecidos não deveriam ser os caras que acidentalmente topam com garotas peladas…” (Yuusuke)

“… Yuusuke-san, é pervertido.” (Sun)

“Porquê!” (Yuusuke)

A chama queimante gentilmente balança enquanto dava uma luz quente macia na câmara de pedra, no que ecos dos risos entre as 2 pessoas podiam ser ouvidos. Uma pausa repentina entre as vozes, depois do silêncio, Sun que estava sentada no pedestal de pedra começou a falar.

“… você, gostaria de… ver…?” (Sun)

“eh” (Yuusuke)

Sun descansou ambas mãos em seu peito, ela olhou para cima no que ela inclinou para frente enquanto seu rosto ficou vermelho enquanto balançava.

“Você… você gostaria de… ver meu corpo?” (Sun)

“………” (Yuusuke)

Por um momento as palavras vindo de Yuusuke emperraram, no que ele imaginou como reagir e responder às palavras de Sun que eram direcionadas para ele de frente enquanto tão levemente virando sua cabeça para um ângulo diferente.

“Isto é, de novo pela Ra~~” (Yuusuke)

“Isto não é por causa do que Razsha disse!” (Sun)

O estouro súbito e forte de Sun ecoou pela câmara de pedra, fazendo Yuusuke calar sua boca.

“Eu, eu apenas consultei com ela. Pelo que eu posso fazer para tirar a estranheza/vergonha do Yuusuke-san.” (Sun) (NT: Essas duas palavras são viáveis, eu normalmente escolho uma, mas aqui é um caso que é bom saber delas… eu acho)

“Eu…” (Yuusuke)

Yuusuke ficou confuso pela confissão inesperada. Como um velho pai, Yuusuke era resistente à mulheres gato, contudo esta foi a primeira vez que uma garota veio caindo nele com seus sentimentos honestos que ele não tinha experiências disso. (NT: Mulheres gato… eu assumo que são aquelas que tentam dar em cima só para conseguir algo?)

O silêncio de Yuusuke foi tratado como rejeição, logo Sun murmurou num tom lamentoso.

“Como eu pensei… alguém como eu, não combinaria para ser… companheira do Yuusuke?” (Sun)

“Não, não há algo assim! Não é isso… como eu coloco isso.” (Yuusuke)

A situação onde ele é conhecido como o deus maligno. Ele não é um homem originalmente deste mundo. AS lendas que “levam ao apocalipse e destruição do mundo”. Devido à essas razões, Yuusuke explicou porquê ele estava hesitante em ter uma pessoa favorita ou ir num relacionamento profundo com alguém

“Algum dia possa ter uma chance que eu possa apenas desaparecer, quem sabe…” (Yuusuke)

Pensando sobre as pessoas que serão deixadas para trás, logo ele havia decidido não construir relacionamentos próximos com eles para poder não machucá-los.

“… claro, Yuusuke-san é de algum modo diferente.” (Sun)

“Eu imagino.” (Yuusuke)

“Não importa o que, nós todos desapareceremos um dia… ainda mais por isso, todos deveriam tentar deixar algo como prova que eles haviam vivido.” (Sun)

“Hmm, a geração e lugar em que eu fui criado não tem sentimentos fortes assim de fazer isso.” (Yuusuke)

No que ele colocou seus dedos em seu queixo, Yuusuke estava pensando sobre os valores das coisas que ele havia sentido em seu mundo original, o que era no dia presente… repentinamente sua consciência foi trazida de volta pelo barulho de roupas. A coisa que veio pulando na visão dele foi o corpo branco pelado e sedoso de Sun abaixo dos ombros. (NT: Não é o caso, mas me fez lembrar desta música)

“Sun…?” (Yuusuke)

“Daquela enorme torre, para a fortaleza… os traços do Yuusuke-san foram deixados, no futuro próximo eu acredito que você deixará ainda mais traços através deste mundo.” (Sun)

Sun estando aliviada é sabido no que a respiração dela ficou mais leve e estava sendo projetada por sua sombra que estava sendo iluminada pela luz balançante.

“Por favor grave… traços do Yuusuke-san… em mim também.” (Sun)

Estando totalmente pelada, Sun estava embaraçadamente encarando para baixo enquanto olhava direto para os olhos de Yuusuke no que seu corpo estava esperando em antecipação por ele.

***

De noite, os dois seguiram de volta para a vila.

“Eu realmente sinto muito por ser fraco em vontade…” (Yuusuke)

“Mou, está tudo bem, você não tem que se preocupar tanto.” (Sun)

Uma atmosfera genuinamente patética parece permear de Yuusuke, enquanto Sun estava rindo e andando ao lado dele no que ela tenta confortá-lo com palavras gentis.

No fim, o grande Herói de Deernook quebrou a tentação de Sun com seu nariz sangrando e desmaiou, de todos os fins possíveis. Yuusuke estava deprimido, apesar de Sun não parecer ligar.

Os resultados da confissão depois dela dar tudo de si, apesar de ter tido sangue nisso, era num sentido diferente, ao menos, ao usar sua pele nua, parece que Yuusuke foi provado sendo alcançável. Logo Sun começou a ter um pouco de confiança em sua atratividade como uma mulher.

“Eu tenho certeza, que ainda haverão muitas oportunidades.” (Sun)

“Hahaha… ha…” (Yuusuke)

Como esperado de um clã baseado em guerreiros, os dias de Yuusuke estão numerados.

Durante o mesmo tempo, dentro da mansão de Zeshald.

“Como é a sensação, está fraca?”

“… as costas, um pouco mais baixo…”

“Fumu, aqui?”

“… sim…”

O enérgico ero-tiozão e a garota de gelo derretido estavam flertando.


Tradução: Thyros



Fontes
Cores