WCC – Capítulo 63 – Fim da Temporada, Começo do Feriado



“Ahahahaha~” (Violet)

“Princesa, é quase hora dos seus estudos.” (Kreivol)

Kreivol estava correndo atrás do protótipo de carro auto-propelente que Violet estava curtindo minunciosamente, andando nele em círculos pelos campos de treinamento das corps de cavaleiros. Quando o motor chegou no dia anterior, Yuusuke imediatamente montou a estrutura para o carro e instalou o motor. Este era o carro que Violet estava fazendo um test-drive no momento.

Por enquanto, Yuusuke ainda não estava produzindo veículos de motor, então o “carro” atual era só uma cópia de escala reduzida da carruagem que as corps usavam.

“Não seria impossível pensar em usar o poder de artifício para melhorar as carruagens atuais no fim das contas…” (Yuusuke)

“Yuusuke-dono! Por favor me ajude com ela.” (Kreivol)

Yuusuke ficou com seus braços cruzados, olhando para Violet curtindo o modelo de teste da carruagem auto-movente, e pensando sobre a direção futura de seu desenvolvimento. Kreivol trouxe ele para fora de seus pensamentos, tendo o chamado enquanto ele mesmo estava completamente sem fôlego. Enquanto isso, Violet estava se divertindo por constantemente evitar Kreivol e parecia ser bem difícil de se pegar.

O modelo atual excedeu as expectativas de Yuusuke e se moveu mais rápido que um humano durante um jog, ao invés disso era capaz de se mover numa velocidade equivalente à um humano correndo com toda sua vontade. Apesar de ainda ser possível de se alcançar, era razoavelmente difícil forçar uma carruagem a parar.

Já que a estrutura é pequena, o sujeito tem que se curvar para frente para poder segurar ela. Para fazer isso nesta velocidade envolveria um enorme risco de cair. Além do mais, mesmo que alguém consiga miraculosamente segurar ela, a pessoa ainda tinha que preservar seu balanço e se impedir de perder o apoio. Ou aliás, este cenário hipotético estava acontecendo diante dos olhos de Yuusuke.

“… Devo implementar um freio de emergência que funcionaria fora do veículo no próximo modelo?” (Yuusuke)

Yuusuke notou isto no que ele olhou para uma Violet lacrimejando, que estava sofrendo sob uma tempestade de advertências de uma mancha de lama que foi uma vez Kreivol. No que ele fez isso, ele foi até seu protótipo de veículo e pegou uma parte da traseira da estrutura que foi danificada durante a perseguição.

***

“A propósito, seu feriado começará em breve, Yuusuke. O que você vai fazer sobre o festival de dança deste ano?” (Violet)

“Ah, é mesmo. Vocês tinham esse tipo de evento aqui.” (Yuusuke)

Yuusuke estava levando Violet para sua sala de educação ao invés de Kreivol que havia ido trocar suas roupas. A questão de Violet lembrou ele da vez no festival da colheita na vila Rufk.

Em apenas alguns dias, o calendário da terra acabará e o calendário do vento começará. O festival da colheita era celebrado durante o começo do calendário da terra. O começo do calendário do vento era celebrado com um festival de dança. O festival da colheita foi tingido com uma sobra de procurar por uma parceira para expressar seus sentimentos para a sua amada, o festival de dança, por outro lado, tinha uma tradição profunda por baixo de casamento e noivado.

“Lembrando da atmosfera durante o festival da colheita, talvez eu deva ficar na cidade desta vez…” (Yuusuke)

“Aaahm… eu estou feliz pelo pensamento, mas seria ruim para eu ir ao festival de dança com um consorte.” (Violet)

Esta era a hora do ano que a pressão do grupo de candidatos à noivo era mais forte. Apenas por precaução, deva a princesa escolher um deles como seu futuro marido, ela tinha que formar par com todos eles para entender cada uma de suas disposições.

“Parece um saco.” (Yuusuke)

“É o pior…” (Violet)

Violet suspirou melancolicamente, deixando Yuusuke pensando por palavras que poderiam consolar ela. Desse jeito, mais uma vez ficou evidente para ele que a garota diante dele com seu cabelo vermelho preso em dois twintails balançantes é na verdade uma princesa que, em tempo, terá que escolher um novo rei para este país.

***

Quando Yuusuke terminou de levar Violet para o quarto dela, ele foi para uma área de treino diferente que era localizada no lado de fora. Sun estava dando tudo de si, treinando para usar seu arco lá junto com os soldados que estavam praticando suas artes divinas de longo alcance.

“Sun.” (Yuusuke)

“Ah, Yuusuke-san.” (Sun)

Sun, que estava vestindo suas roupas brancas de criada e um arco levemente maior (comparado com seu usual), olhou para Yuusuke.

“É um arco enorme.” (Yuusuke)

“Sim, mas ao usar seu anel, eu sou capaz de puxar ele facilmente.” (Sun)

O arco também era longo, mas a garota de cabelo branco era capaz de lidar com ele sem esforços. “Isso é bem bacana,” pensou Yuusuke e, sem saber, ele sorriu um sorriso que deixou a garota corada.

Em preparação para o festival de dança que deveria começar em alguns dias, Razsha estava secretamente dando algumas dicas para Sun. Essa informação subitamente saltou para a mente da garota e a deixou completamente corada.

A garota estava bem ciente do significado do festival. Uma idade em que uma garota era considerada adequada para casamento era dezesseis anos em Kaltcio, e no começo do mês passado Sun fez dezoito e estava agora no pico de sua juventude.

Garotas tendem à amontoar ao redor de Yuusuke por alguma razão. No festival da colheita, Sun também ficou ciente dele como um membro do sexo oposto, no que ela estava observando ele ser amontoado pelas outras garotas da vila. Contudo, os sentimentos dela se tornaram muito mais fortes comparado com aquela época.

(Eu não sou uma beldade, nem sou fofa. Nem eu tenho quaisquer qualidades especiais. Eu sou só uma garota do interior com uma enorme cicatriz na minha barriga…)

Uma garota assim foi capaz de encontrar este homem, agora aclamado como um Herói de Fonclanc, por pura sorte no templo do Deus Maligno e calhou de ser capaz de passar seus dias juntos com ele sob um tempo por um tempo.

Se Rasanasha e Razsha colocassem todos seus esforços, não teria como ele sequer olhasse para uma garota como ela. Mesmo Isotta da corps combinava bem mais para ficar do lado dele.

Se isso continuar assim, sem dúvidas outras garotas tomariam suas chances e se aproximariam dele. Se ela não agir rapidamente, ela era certa para perder, isso foi o que Razsha havia a assegurado como sendo a verdade inevitável.

“Continue dando seu melhor, Sun!” (Yuusuke)

Impressionado pelo esforço de Sun, e sentindo o ar ao redor dela mudar, Yuusuke torceu por ela com uma voz vigorosa e se virou para deixar o campo de treinamento para evitar atrapalhar ainda mais o treinamento da garota.

“Bem, até mais.” (Yuusuke)

“A!… sim, se cuide.” (Sun)

Incapaz de vocalizar seus sentimentos e se sentindo levemente para baixo, Sun tomou sua postura de novo e resumiu seu treinamento.

***

“Eu também tenho que tentar meu melhor.” (Yuusuke)

Pensou Yuusuke depois de deixar o campo de treinamento aberto. Ele considerou usar o tempo livre que ele tinha agora para voltar ao seu quarto e praticar usar seus poderes de Deus Maligno.

Desde a conversa com Sun na carruagem em seu caminho de volta para Sanc Adiet, ele abandonou sua prontidão para virar um espadachim como Shinra e ao invés disso buscou aperfeiçoar seus poderes de customização.

Logo ele chamou os dados de customização que ele fez para batalha em sua tela de customização. Isto era algo que ele não tinha muitas oportunidades de melhorar desde que ele havia os criado pela primeira vez.

“Pitfalls e paredes, só os dois – isso não é muito bom…” (Yuusuke)

Para batalhas em locais fechados, ele só tinha o campo que ele havia usado em sua missão anterior. Além do mais, o dado de item de mapa era limitado apenas para o que estava em sua linha de visão direta e isso continha as limitações da utilidade de suas habilidades.

O problema era que todas as habilidades dele atuais eram defensivas e ele tinha que esperar por seu oponente cair nelas, logo ele queria criar algo que pudesse ser usado para ir contra esta fraqueza.

“Eu tenho que pensar em algo.” (Yuusuke)

Logo, para poder criar para si mesmo uma nova “arma”, Yuusuke começou a trabalhar num método que o permitiria usar o dado de item de mapa como algo que podia ser usado ofensivamente.

***

Mês do vento de Zalnar, décimo nono dia~

Todos já estavam num clima festivo. Yuusuke estava na sala de descanso dos soldados, ajeitando os presentes que ele pretendia levar para todos lá na vila. Ele estava aguardando por Sun aparecer e estava tendo uma conversa agradável com Fonke, que não queria sair para a cidade só para o festival de dança, e Shaheed, que não ia voltar para casa pelo feriado, enquanto isso.

“Capitão está retornando para vila Rufk junto com Sun-chan?” (Fonke)

“Ah, parece que eu colocaria Violet numa posição difícil se eu permanecesse aqui. Também há coisas que eu gostaria de discutir com o sensei.” (Yuusuke)

Por outro lado, este era o festival de fim de ano, então era melhor aproveitar ele o máximo que a pessoa pode.

“As coisas que você quer discutir com Zeshald-dono são relacionadas com aquelas feras malignas, certo?” (Shaheed)

“Isso mesmo.” (Yuusuke)

Criados na mansão de Yuusuke também estavam de folga durante esta celebração e Razsha foi deixada para cuidar dos prédios vazios junto com o mordomo e vários outros criados mais velhos. Rasanasha,também foi permitida entrar e deixar a mansão livremente porque ela estava atualmente responsável pelo cultivo do musgo solar.

“Oh, isso me lembra, um monte de pessoas estão partindo para algumas outras cidades pela celebração. Eu ouvi que o lugar de embarcar carruagens estava bem movimentado.” (Fonke)

“Se nós não nos apressarmos, podem não haver quaisquer carruagens confortáveis sobrando para nós.” (Yuusuke)

“Devo reservar uma?” no que Vermeer ergueu sua mão em para Yuusuke, sabendo que ele não ia usar a carruagem, ele tomou seu tempo escolhendo o vinho de fruta lala entre os outros vinhos baratos. Enquanto Fonke, em meio segundo, preparou um copo como um suporte, fazendo todos imaginarem de onde ele tirou o copo.

[“Eu devia ter reservado uma carruagem?”], pensou Yuusuke no que ele acenou de volta para Vermeer, que se levantou de seu lugar e estava sinalizando para Yuusuke ir até ele. Tendo decidido não correr mais, Yuusuke lentamente se aproximou de seus subordinados e os presenteou com uma garrafa de vinho lala de alto nível, colocado numa garrafa que foi usada para conter álcool barato. Fonke, que estava sentado com Vermeer tirou um copo de algum lugar e ofereceu ele para seu capitão.

Vermeer estava prestes a perguntar para Fonke em como Yuusuke poderia alcançar a vila sem uma carruagem, mas Fonke só acenou isso embora, dizendo que tudo funcionará porque o capitão deles achará um jeito.

“Desculpe por te fazer esperar, Yuusuke-san.” (Sun)

“Oh, você está aqui. Bem, vamos indo então.” (Yuusuke)

Com Vermeer e os caras acenando e os desejando um feriado feliz, Yuusuke deixou a sala de descanso dos soldados. Sun, que havia trocado de roupa para um vestido simples, seguiu Yuusuke até o lugar de embarcar carruagens, no que eles estavam planejando usar uma carruagem simples para sair da cidade.

Yuusuke tinha dobrado suas costas sob o peso da mala cheia de vários presentes, e parecia mais uma velha mulher do que um capitão de uma corps de cavaleiros do palácio. Ele e Sun, que estava carregando duas placas de madeira de certo modo longas, atraíram a atenção de todos que eles passaram no corredor.

***

“Este lugar é realmente adequado para isso?” (Sun)

Yuusuke e Sun passaram o portão do distrito, sobre-olhando a praça da torre e finalmente chegaram na periferia da cidade. Onde eles desembarcaram da carruagem e agradeceram seu motorista.

“Bem, vamos andar até a rodovia.” (Yuusuke)

“Sim.” (Sun)

Quando os dois finalmente chegaram na estrada levando para a vila Rufk, Sun finalmente colocou no chão as placas que ela estava segurando até agora no lado da estrada, para não atrapalhar quaisquer carruagens que possam estar usando ela. Yuusuke se aproximou das pranchas e usou o dado do item de mapa do tipo de movimento e prendeu as duas pranchas de 2,5 metros num único objeto.

Ficando de pé de novo, ele usou o menu de customização para criar outra longa, fina placa que tinha por volta de 10 metros.

“Eu segurarei a bagagem, Yuusuke-san.” (Sun)

“Oh, obrigado.” (Yuusuke)

Yuusuke concordou com Sun e deu para ela toda a bagagem já que sua atenção tinha que ser divergida para a customização.

Sun pegou despreocupadamente toda a bagagem que parecia ser realmente pesada para Yuusuke. Apesar dela não estar usando o anel que aumentava sua força, seus braços ainda eram muito mais fortes que os de Yuusuke.

“Nossa viagem pode ser um pouco turbulenta, então tenha certeza de manter seu apoio.” (Yuusuke)

“Okay, não se preocupe.” (Sun)

“Bom, então vamos tentar usar esta coisa.” (Yuusuke)

Este era o mesmo tipo de customização que Yuusuke havia usado na batalha da fortaleza principal Paula. Se fosse usado numa cidade como Sanc ADiet, Yuusuke podia simplesmente trocar duas partes do pavimento de pedra por aí. Podia ser dito que este poder era uma teleportação consecutiva.

Desta vez ele trocou uma porção do chão abaixo das placas em que ele estava de pé com uma porção do chão mais para frente. A prancha havia instantaneamente movido uma distância similar. Yuusuke chamou este poder Troca de Mapa. Desta vez, ele se moveu adiante por cerca de 10 metros.

Então ele moveu a pequena parte do apoio de pé para a placa no fundo de sua engenhoca adiante. Ao fazer isso, ele retornou as placas para seu antigo cumprimento, movendo por aí 10 metros para frente no processo. Yuusuke planejava alcançar a vila Rufk ao repetir continuamente esta customização.

Como o jogo original não tinha quaisquer funções de macro convenientes para customização de itens de mapa, Yuusuke tinha que repetir continuamente a troca de sua andaime improvisado e a execução da ação de customização. Se ele não fizer quaisquer erros, ele podia fazer isso uma vez por segundo.

Sun estava se segurando em Yuusuke, estando bem perto atrás das costas dele enquanto o jovem estava continuamente realizando sua customização e movendo eles mais próximos da vila.

(Mover, executar, mover, executar, mover, executar, mover, executar… ah, eu fiz um erro.) (Yuusuke)

(Ele parece muito ocupado, eu acho que é melhor para eu ficar silente e não interromper ele.) (Sun)

O terreno cheio de morros e desigual fez esta viagem levemente difícil, requirindo que ele pensasse num jeito específico para passar, contudo o uso habilidoso desta técnica permitia que ele reduzisse significantemente o tempo de viagem. Ficando parado também significava que não tinha força de inércia envolvida, logo este jeito de viajar era completamente seguro.

Só tinha um único problema com este jeito de viajar – cada customização envolvia o fenômeno de piscar, fazendo eles se destacarem tremendamente.

“Hey! Eu consigo ver. Por ali!” (Uiliam)

“Whoa! O que é aquilo?!” (Dougras)

“Não é o Herói de Deernook?” (Predo)

“Essa luz, o que diabos…” (Crara)

[“Capitão da Corps do Deus da Escuridão e sua atendente Artless, estavam passando pela rodovia leste numa grande velocidade, cercados por partículas de luz que estavam flutuando no vento.”]

Ouvindo o rumor que havia começado a se espalhar desde aquele dia, Violet gritou “ele criou outro tipo de carruagem, eu quero andar nela!” no andar superior do palácio.


Tradução: Thyros



Fontes
Cores