WCC – Capítulo 30 – Missão Completa



No dia seguinte, depois que a Corps do Deus da Escuridão retornou depois de completar sua missão, Yuusuke recebeu permissão para usar o resto de seus dias de férias, então ele decidiu levar Sun de volta para a Vila Rufk. Desta vez, devido às conquistas dele em Paula, a comissão do Rei e os burocratas estavam deliberando que recompensa deve ser dada para Yuusuke.

Devem eles dar uma identidade formal como um nobre de Fonclanc? Ou arrumar para ele um lugar como uma mansão no distrito nobre? Então, um problema ocorreu enquanto eles deliberavam, no que haviam relatos do administrador local sobre a aparição do exército de Gazzeta nas vilas dos [Artless] dentro do território.

Devido aos rumores sobre a guerra civil em Paula, havia uma quantia inatural de informação faltando sobre Gazzeta, que era o suficiente para causar um problema.

“Bem, então, eu verei vocês daqui 3 dias.” (Yuusuke)

“Obrigado pelo seu trabalho, Capitão.” (Fonke)

“Se cuide pelo caminho.” (Vermeer)

“Está tudo bem em vir de novo e brincar comigo, Sun.” (Violet)

Violet e os subordinados de Yuusuke estavam se despedindo deles no que Yuusuke e Sun subiram na carruagem do palácio que estava seguida para a Vila Rufk.

“Parando para pensar nisso, esta é a primeira vez que eu ando numa carruagem só com o Yuusuke-san.” (Sun)

“É o que parece. De qualquer jeito, você não está cansada de Violet abusar o poder dela?” (Yuusuke)

“Não, foi muito divertido.” (Sun)

“Entendo.” (Yuusuke)

Eles começaram a conversar calmamente sobre o que aconteceu, pela estrada. Sun começou a resumir os eventos que aconteceram nos 6 dias da estadia dela no palácio. Comendo juntas, jogando cartas juntas, conversando alegremente até tarde na noite que foi seguido por dormirem juntas.

Para poder atrair a atenção de Violet, os candidatos à noivo que não podiam exibir seus lados cavalheiros para Violet haviam tratado Sun cruelmente, fazendo o humor de Violet ficar azedo, no que as ações “cavalheirescas” deles eram apenas superficiais para poderem entrar em contato com Violet.

“É, isso me lembra que os candidatos à noivo além de Hivodir não mostram suas caras ao redor de Violet.” (Sun)

“Em qualquer caso, Hivodir, para poder virar o centro de dos candidatos à noivo, se restringiu de fazer amigos…” (Yuusuke)

No que não havia uma chance para aparecer frequentemente para Violet, ele tinha que passar seu tempo quietamente. Quando a Corps do Deus da Escuridão seguiu para a Fortaleza Deernook, ambos Yuusuke e Hivodir estavam ausentes e isso providenciou eles com uma chance, então eles agressivamente tentaram se auto aparecer para ela.

“Você se acostumou com os usuários de artes divinas?” (Yuusuke)

“… ainda, um pouco assustada… mas não tão ruim quanto da última vez.” (Sun)

“Entendo.” (Yuusuke)

“Ah, você sabe, Yuusuke-san é como um professor, enquanto você está próximo há uma paz de espírito?” (Sun)

E nesse ritmo, eles avançaram firmemente pela estrada, chegando na Vila por volta do meio da tarde.

***

“SUN! YUUSUKE!” (Bahana)

“Tia Bahana, nós voltamos.” (Sun)

“Você não está correndo por algo, está?” (Yuusuke)

Depois de entrar na vila, a carruagem parou na frente da casa de Zeshald, e do nada a figura inquieta de Bahana havia aparecido. Um grupo de aldeões, incluindo o oficial do festival da colheita, vieram também.

“Graças a deus, vocês realmente voltaram… vocês dois voltaram seguros.” (Bahana)

Yuusuke e Sun tinham um olhar tonto em seus rostos, no que eles começaram a perguntar o motivo pelo qual Bahana e os aldeões estavam aliviados. Apenas alguns dias atrás, no dia em que Yuusuke estava lutando em Paula, um grupo de guerreiros [Artless] vieram até a vila clamando serem o exército de Gazzeta e estavam procurando por Sun.

Depois de ouvirem que Sun estava sendo convocada ao Palácio em Sanc Adiet, eles começaram a discutir entre si, “eles estão um passo na nossa frente~” e “não me diga que eles tem a habilidade de prever o futuro~”, no que eles resignaram devido ao fato que eles não podiam sequestrar alguém que não estava aqui, e eles então fizeram um usuário de artes de vento relatar para alguém.

“Aqueles que estão dessatisfeitos com as circunstâncias atuais de viver neste país, vocês podem vir conosco para Gazzeta.” (Jorisberto)

Depois de reagrupar, eles foram para a praça da vila e reuniram os aldeões, dizendo que o objetivo original deles era chamar por todos aqueles que gostariam de buscar refúgio em Gazzeta.

Contudo, na Vila Rufk não havia usuários de artes divinas controlando a área no que Zeshald, que era originalmente um usuário de artes divinas, havia vivido ao lado dos aldeões. Logo, não havia qualquer coleta de taxas, e havia Yuusuke, que recentemente virou um oficial sob as condições de tratamento favorável que havia melhorado o ambiente geral. Logo, quase não havia descontentamento dos aldeões.

Haviam várias pessoas que foram abordadas para aceitarem a proposta deles e que haviam respondido seguindo eles. Também em outras vilas, parece que um mensageiro clamando ser do exército de Gazzeta havia visitado e mexido com as vilas vizinhas de um jeito similar.

No que Yuusuke não havia ouvido sobre isso no palácio, ele pensou que a única possibilidade era que Rei Esvobus estava colocando uma mordaça na questão.

“Eu imagino se é por causa da ordenação de proteção no fim das contas.” (Yuusuke)

A propósito, aqueles que se juntaram ao correspondente dos aldeões incluía Thalys. Depois do incidente durante o festival da colheita, ele se tornou dócil ao redor da vila e queria uma mudança de ambiente.

Parecia que os termos para se juntar ao exército de Gazzeta era virar os subordinados dos usuários de artes divinas.

Yuusuke começou a pegar o sentido das palavras de despedida de Shinra. Ao mesmo tempo, ele percebeu que Sun seria um alvo no futuro. Pela análise de Hivodir do comportamento de Shinra, ele sentiu que Shinra faria qualquer coisa para fazer ele ir para Gazzeta.

“Eu espero que ele não use tais métodos arrogantes.” (Yuusuke)

De acordo com os conteúdos da política nacional de Gazzeta, era difícil ver eles como um embaixador de boa fé.

Gazzeta simplesmente busca pelo revivimento e prosperidade do império do clã branco. Para que eles possam fazer isso realidade, eles tinham que colapsar a sociedade dos usuários de artes divinas e destruir o mundo em que os usuários de artes divina dominam. Mas~~

~ Um discernimento mais profundo ~

Este mundo tinha uma Razão de Ser própria. O conhecimento do deus maligno. Num senso, é um tipo de pista, e Yuusuke pode considerar ir para a vila do clã branco, de que Shinra falou sobre. Mas por enquanto, Yuusuke decidiu esperar por Zeshald voltar e discutir com ele sobre Gazzeta, Sun e o deus maligno. (NT: Razão de Ser, que os franceses chamam de Raison d’être, é uma expressão muito usada em inglês e… eu não sei qual o motivo disso estar aqui, mas só traduzo)

***

Numa sala dos salões de conselho, no que Zeshald “entregou” o tesouro sagrado para Risha, ela mostrou uma expressão meio aliviada e meio intrigada. Depois de completar os procedimentos de tomada, Zeshald visitou ela e retornou o tesouro sagrado para se retirar de ser uma comitiva, para poder retornar para casa em Fonclanc.

“Vossa Majestade de agora em diante encontrará um monte de dificuldades, este tesouro sagrado pode servir de alguma ajuda para você.” (Zeshald)

“Sério, isto está realmente tudo bem? E…” (Risha)

Zeshald havia primeiro declarado que ele retornará para casa assim que as coisas se acalmarem, ao contrário, Risha sentiu inveja em seu coração. Antes do encontro que será conduzido na Fortaleza Deernook numa data mais tarde, ela tinha que preparar para ser confrontada com qualquer tipo de pedido que virá do Rei Esvobus.

“Não há uma necessidade para se preocupar, Fonclanc não quer nem a destruição de Blue Garden nem transformá-lo num fantoche.” (Zeshald)

“De qualquer forma, eu nunca introduzirei o sistema de casta neste país, entende?” (Risha)

É um fato que Izapnar havia fortemente provocado Fonclanc à abolirem seu sistema de ranque, agora isso pode acontecer ao contrário, vindo até Blue Garden como uma demanda. Considerando o histórico do número de danos que foram feitos, eles podem ser forçados nesta situação para inevitavelmente cederem.

“Nas conversas, você não será pressionada ao sistema de ranque, de qualquer jeito este rei não é uma pessoa ambiciosa, ele só deseja ser bons aliados. Por exemplo, se Blue Garden fosse ter planos para aumentar seu poder, ele sentaria lá e não faria nada sobre isso, esse é o tipo de pessoa que ele é.” (Zeshald) (NT: Ele é um monge quase)

Zeshald riu alto enquanto dizia isso para aliviar o clima que havia ficado rígido. Risha começou a demonstrar uma expressão clara de alívio enquanto suas 2 aias mostravam sinais de ansiedade.

“Bem, não é bom ter este tipo de rei por perto? Tais antíteses de Reis também existem.” (Zeshald)

No que o tópico mudou e foi para a direção do Rei de Gazzeta, Shinra, a expressão facial de Risha imediatamente se enrijeceu de novo. O mundo que Shinra queria criar é um onde o relacionamento dos usuários de artes divinas e os [artless] era invertido. O poder de Gazzeta é atualmente desconhecido, mas eles tem poder o suficiente para as pessoas discernirem que eles tem forças para levar num campo de batalha.

“Algum dia~~ pode vir um dia onde você e ele terão que decidir…” (Zeshald)

“O que, eu não acho que seria tão pessimista assim?” (Risha)

Ao menos, apesar da realização ambiciosa de poder e presença dele, neste momento ele está buscando por paz. Zeshald também explicou que inesperadamente ele pode ser convencido de coexistência e co-prosperidade. Também, ele não queria se estender aos detalhes se tratando do Deus Maligno.

“Eu espero pintar o melhor resultado, que não negligenciará os esforços de dia a dia que foram feitos.” (Zeshald)

Ideologias diferentes de trabalhar de mãos dadas, no que não era errado seguir um ideal que não é o mesmo. Zeshald deixou essas palavras para a rainha no que ele saiu da sala de audiência.

***

Depois de vir até o corredor do bloco central, no que Zeshald estava andando em direção da saída dos salões de conselho, ele parou no que ele sentiu uma onda familiar de artes divinas. Ele sentiu um sinal de vida do escritório do líder supremo, que deveria estar vazio neste momento.

O escritório escuro em que as luzes estavam apagadas. Uma bandeira de Blue Garden pendurada na parede dos fundos, e uma grande mesa de escritório bem na frente dela. Uma figura sombria isolada podia ser vista de pé diante da mesa, no que Zeshald chamou por ela.

“O que você está procurando por aí?” (Zeshald)

“…” (Úrsula)

A senhorita que devia estar aprisionada numa instalação de acomodação em outro local, lentamente se virou e olhou de volta.

“Izapnar e Volmes não estão mais aqui, sabia?” (Zeshald)

“…” (Úrsula)

Belushya deixou sua cabeça caída em silêncio. No que ela veio aqui para relatar seu fracasso em sua missão e a pessoa para relatar não estava mais aqui. Ela havia perdido seu lugar, no que a organização acabou.

“… eu perdi meu lugar para retornar.” (Belushya)

“Hmmm…” (Zeshald)

Zeshald pegou a mão de Belushya que estava de pé sozinha no escritório vazio e seguiu em direção da sala de audiência que ele havia acabdo de deixar. Neste momento, Risha ainda deveria estar lá. No momento que Zeshald tocou a mão dela, o corpo de Belushya tremeu em surpresa, no que ela estava docilmente sendo arrastada junto.

“Parece que você recebeu de volta os sentidos do seu corpo. Agora eu lhe darei outra escolha.” (Zeshald)

“…” (Belushya)

Faz muito tempo desde que Belushya havia lembrado a sensação quente das mãos de alguém. Ela esperava que este sentimento continuasse para sempre.

***

Na entrada do salão de conselho, Zeshald encontrou cara a cara com sua discípula.

“Ah, Instrutor Zeshald.” (Plausha)

“Oh, Plausha.” (Zeshald)

A expressão negra anterior dela havia desaparecido e agora seu olhar claro e brilhante natural podia ser visto. Parece que desde a hora que ela havia falado com Yuusuke no topo da Grande Parede após a subjugação da casa de conselho, ela foi finalmente capaz de organizar seus sentimentos.

“Você está retornando para seu país natal agora?” (Plausha)

“Hmm, por parar no meio dos meus ensinamentos, eu sinto muito.” (Zeshald)

“Não, os ensinamentos do Instrutor ajudam muito.” (Plausha)

E nesse ritmo, eles lentamente andaram até o ponto de carruagem de Paula, onde eles finalmente se despediram.

“Se você voltar para Paula, por favor me visite.” (Plausha)

“Hohoho, se você estiver passando por Fonclanc, venha me visitar na vila em que eu vivo.” (Zeshald)

“Sim, naquela hora, por favor cuide de mim.” (Plausha)

Plausha respondeu prontamente a pergunta de Zeshald com o exato significado das palavras dele. De agora em diante, se as políticas da Rainha Risha causarão ou não um impacto negativo em Blue Garden é desconhecido, mas alguém esperará uma enorme mudança nas coisas por vir.

Izapnar classificou os [Artless] como demi-humanos, colocando eles como uma existência para ser absolutamente oprimida pelo sistema, no que haviam países dominados por usuários de habilidades que forçavam eles em trabalho manual para poder diminuir o ressentimento de seu povo e divergir a dessatisfação.

Aqueles que entendem a eficácia do sistema de meritocracia e podiam fazer uso dela obterão uma produtividade e poder nacional comparável à grandes países.

De agora em diante, a obrigação da força de trabalho manual pode ser aliviada, haverá também um aumento esperado nos refugiados plebeus de usuários de artes divinas. A mudança no tratamento contra os [Artless], que é diferente da fé dos 4 grandes deuses, será esperada de ficar popular através das trocas com outros países.

“Bem, então, se mantenha saudável.” (Zeshald)

“Sim, Instrutor se cuide também.” (Plausha)

Então, a missão top-secreta que foi secretamente confiada pelos anos para Zeshald pelo Rei Esvobus finalmente foi completada.


Tradução: Thyros



Fontes
Cores