WCC – Capítulo 13 – A Primeira Missão da Corps do Deus da Escuridão



Na manhã seguinte~~

O estilo de vida novinho em folha de Yuusuke começará deste ponto no quarto dele, para se deleitar em preguiça.
Viajar na carruagem no dia anterior, do amanhecer até o entardecer, deixou ele exausto, e subsequentemente lidar com os problemas que aconteceram dentro do palácio não ajudou também. Apesar dele ter ido para cama mais cedo, devido à não estar acostumado com o ambiente, ele não conseguiu dormir direito. Quando ele finalmente foi para o mundo dos sonhos bem cedo na manhã, um pequeno demônio sem coração chutou e cuspiu fogo no que ela invadiu seu quarto.

“Yuusuke, é hora de acordar! Esta não é a hora para você ficar na cama! Acorde imediatamente!” (Violet)

“… Me…deixe…dormir…por…favor…” (Yuusuke)

“Isto é inútil.” (Violet)

“Hmmm…” (Yuusuke)

Ao arrastar a cama, Yuusuke estava sendo arrastado para fora de sua cama no que ele caiu e começou a abandonar sua consciência para cochilar de novo. Enquanto ele estava bocejando e se levantando preguiçosamente, Violet entregou um maço de pano preto para ele.

“Este é o uniforme do seu esquadrão, vai logo e vista para eu poder ver.” (Violet)

“Uniforme?” (Yuusuke)

O que ele recebeu era o uniforme de mesmo design que os cavaleiros do palácio, apesar de era uma versão preta. “Ah”, Yuusuke deixou escapar, no que ele se recordou que ele estava atualmente afiliado à recém estabelecida corps do deus da Escuridão. No que ele olhou de volta para o uniforme antes de se trocar, parecia como se fosse um cosplay.

“… eu me trocarei com minhas roupas, mas…” (Yuusuke)

“É melhor se vestir cedo.” (Violet)

“Não, não é isso…” (Yuusuke)

“O que, você está embaraçado de ser visto pelado como um homem?” (Violet)

‘Você, como uma mulher, não sente vergonha?’ passou pela mente dele, mas ele parou e repensou antes de dizer qualquer coisa, devido ao fato dela ser uma princesa violenta, obstinada e estilo velhota. Sentindo que ele pode acabar num batsu game de Violet se ele dissesse isso, Yuusuke passou suas mãos pelas mangas de seu novo uniforme preto. (NT: “Estilo velhota” é porque ela age como uma velha…? Literalmente, o que estava em inglês é “vovó”…)

“Parando para pensar nisso, a coisa que aconteceu ontem.” (Violet)

“Sim?” (Yuusuke)

Ontem, ele estava numa competição de encarar com Hivodir antes de Violet ter chego. Usando a oportunidade, ele divergiu sua raiva e se acalmou, foi aí que Violet, que estava desconfortável com aquela situação, começou a questionar. Ele estava impressionado por Violet ser ‘bem afiada’ nessas coisas.

“Eu ouvi pelo servo que estava te guiando sobre Hivodir, então eu corri para ela numa pressa.” (Violet)

“O que, então foi isso que aconteceu…” (Yuusuke)

Parecia que Hivodir esteve colocando pressão em outros jovens de corps de deus candidatos à noivo como uma forma de estratégia. Ele em si tem poder de artes divinas decente dentro da corps do deus de fogo, com ele também sendo o herdeiro de uma prestigiosa linhagem, os Duques de Volce, que tem laços próximos com a família real.

“Bem, ele tem seu próprio fardo para carregar. Sua família é uma das famílias nobres mais prestigiosas por aqui.” (Violet)

Violet estava usando uma expressão infeliz enquanto falava sobre isso. Parece que em alguns momentos ela parecia agir como uma adulta, como se a opinião comum que “a garotinha cresceu tão rápido” tinha alguma verdade em si, pensou Yuusuke. Enquanto pensava sobre isso, ele se lembrou sobre o encorajamento de Sun em aceitar o posto governamental.

“Hoho, você fica muito bem nessas roupas. Apesar que o interior é escasso.” (Violet)

“Cala boca…… eu não vou vestir o manto, parece muito difícil de se mover nele.” (Yuusuke)

Yuusuke pediu para sua armadura ser mantida num mínimo, então seu equipamento protetivo foi costurado com poucos reforços para manter ele ser o mais leve possível. Ele compensará por isso ao fortalecer o equipamento através de sua própria customização. No que ele olhou para seu reflexo vestindo o uniforme preto da corps do deus no espelho de corpo inteiro, Yuusuke na realidade começou a sentir que sua vida nova está começando a partir de hoje.

“Okay, vamos até o local do meu pai para uma audiência agora mesmo.” (Violet)

“Eh~, agora mesmo?” (Yuusuke)

“É porque agora é um momento delicado, então seria melhor se você rapidamente passasse por isso.” (Violet)

É dito que aqueles burocratas que sabiam sobre a audiência estão tentando interferir ao fazer ele aderir às formalidades e procedimentos, que foram adicionados pelos tão chamados propósitos de segurança. Yuusuke estava grato por pular todos os procedimentos complicados, no que ele estava se apressando ao lado de Violet em direção do salão de audiência.

“Hehehe… meu próprio cavaleiro…” (Violet)

“Hm? Você disse algo?” (Yuusuke)

“Não, eu não disse nada. Vamos lá, se apresse!” (Violet)

***

–8º Andar do Palácio de Volance, Salão de Audiência–

O trono estava lá no topo de um pódio erguido na parte interna do salão, com enormes e pesados pilares de pedra alinhados através do enorme salão. As luzes iluminaram o salão inteiro através das janelas altas, que estavam posicionadas junto da parede. Haviam incontáveis servos esperando em salas, localizadas atrás dos pilares. (NT: As janelas estavam junto da parede? Porra, que surpresa!)

De pé em frente do pódio, estavam os vários capitães e vice capitães das corps de deus do palácio, enquanto de pé em fila, ao lado do Rei, estavam vários ministros e assistentes.

“Hey, rapidamente, vamos entrar.” (Violet)

“Espere um minuto! Eu não tenho ideia do que as etiquetas apropriadas são quando for ficar diante do rei?” (Yuusuke)

“É melhor só ser o seu eu apropriado.” (Violet)

“Apropriado…” (Yuusuke)

Yuusuke nervosamente olhou para a direção do trono, no que Violet puxava ele pela mão bem diante do pódio. Os capitães e vice capitães das corps de deus que estavam sentados em fileiras viram a vestimenta dele e estavam dando expressões complexas, “isso não parece ser usável”.

“Aparentemente, parece que os rumores, espalhados dentro das corps de deus, são verdade…” (Capetão)
“Hmm, parece que ele também é conhecido como o mascote da Princesa.” (Cipatão)

Eles estavam cheios de antecipação quando eles vieram aqui para ver as artes divinas únicas que fizeram aquela torre gigantesca, mas pelo que parece, ele pode não ser de muito uso, era o que eles estavam cochichando entre si. Em primeiro lugar, apenas o capitão da corps do deus do fogo, Kreivol, havia experienciado o poder de Yuusuke, enquanto o resto dos capitães, devido ao seu desapontamento, estavam mostrando expressões complexas.

“Nesta ocasião, você fez bem em responder ao chamado. Yuusuke, tu estás para servir o Rei, e juras se tornar um cavaleiro de Fonclanc, para proteger a segurança dos cidadãos.” (Ministro)

“Erm… eu juro?” (Yuusuke)

“Por que sua resposta parece uma pergunta!?” (Violet)

“Eu te falei que eu não tenho ideia do que a etiqueta adequada seja!” (Yuusuke)

Vendo Yuusuke e Violet cochichando levemente, o ministro encarregado estava demonstrando um rosto preocupado no que ele virou para o rei para buscar sua aprovação.

Rei Esvobus acenou com suas mãos levemente como se dizendo <<está tudo bem, vamos continuar com isso>>. Ele olhou para sua amada filha, Violet, quem ele sempre mimou. O ministro balançou sua cabeça e percebeu que é inútil debater sobre isso, então foi direto para a cerimônia de apontamento.

A bandeja, contendo o brasão, prova de um cavaleiro do palácio, estava ao lado do trono. Rei Esvobus lentamente se levantou e pegou o brasão em suas mãos. Com Violet lhe dando um leve empurrão pelas costas, Yuusuke andou até o pódio e se ajoelhou em frente do rei.

Então o Rei prendeu o brasão em seu uniforme, e deste ponto em diante, Yuusuke foi oficialmente reconhecido como um dos cavaleiros, logo concluindo a cerimônia de apontamento sem quaisquer incidentes. Pulando várias partes de procedimentos, fazendo a cerimônia de apontamento simples, o ponto principal da cerimônia era pegar o brasão que é concedido pelo rei.

Entre os capitães de cada corps que estavam olhando a cerimônia de apontamento, ainda de novo parecia que outro pedido egoísta da princesa, mas parecia que não havia qualquer necessidade de se envolver no que eles não tinham um problema com isso. (NT: Eles não tem problema com um cara aleatório virar um capitão como eles? Que pessoas legais)

***

 O recente favorito da Princesa era este jovem de cabelo preto a quem foi conferido o brasão pelo Rei Esvobus, e aprece que haviam relatos dele tendo um relacionamento próximo com Zeshald. Então, Rei Esvobus foi levado pela sensação de curiosidade e escutou as várias histórias que ele poderia ter.

“Yuusuke, você está –” (King Esvobus)

“Sim?” (Yuusuke)

No que ele estava recuando do trono, Rei Esvobus chamou ele, e Yuusuke parou no lugar como se seu corpo estivesse flutuando. Contudo, parecia que Rei Esvobus estava hesitando em dizer algo, e fechou sua boca —

“… nada, esqueça.” (Rei Esvobus)

Apesar dele querer chamar o nome de Zeshald nesta ocasião, ele se conteve. Mantendo seus pensamentos para trás, ele segurou suas mãos sem dizer uma palavra.

***

“Ahh, isso me deixou tão nervoso. Contudo, parece que o Rei dá a impressão de um velho homem ordinário.” (Yuusuke)

“Wahaha! Bem, meu pai realmente dá esse tipo de impressão. Você viu quantas maquinações aqueles burocratas estavam fazendo?” (Violet)

Depois da cerimônia de apontamento, Yuusuke seguiu Violet em direção das salas de descanso dos cavaleiros do palácio. No que Yuusuke está liderando o recém inaugurado grupo conhecido como a corps do deus da Escuridão dentro do palácio, ele tinha que mostrar seu rosto como um recém estabelecido cavaleiro do palácio. Ele foi levado através do refeitório dos cavaleiros e passou a varanda.
Incidentalmente, a carruagem e cavalo que pertenciam à Zeshald, que Yuusuke havia usado para chegar aqui, foram entregados de volta para Rufk.

“Durante a tarde, você precisará seguir até o local de construção da fortaleza, no que será uma instalação importante. Por enquanto, apenas vá e dê uma volta ao redor para ver o local.” (Violet)

“Isso está ótimo, mas não tem problema você me guiar?” (Yuusuke)

“Está tudo bem, certo? É para isso que é a cor, tratamento especial.” (Violet)

“… apesar que, será problemático se eu fosse me envolver com alguém estilo Hivodir de novo.” (Yuusuke)

No que Yuusuke reclamou sobre isso, Violet parecia estar se divertindo bastante no que ela os levou de volta para o palácio. No que Violet estava prosseguindo adiante, bem na frente da linha de visão dele, Yuusuke virou sua cabeça e olhou para trás devido à diferença em interesse, no que ele começou a sentir que a introdução era entediante, mas ele retornou ao que ele estava fazendo.

Desse jeito, ele lembrou manter em mente que é o estabelecimento dele, então se virando. Finalmente ele chegou à última sala de descanso da corps de deus. Comparada à sala de espera desnecessariamente luxuosa dos cavaleiros reais, esta sala parecia bem simples, ou em outras palavras, funcional, no que ela emite uma atmosfera de ‘algum tipo de taberna’.

Apesar deles estarem no mesmo tipo de sala localizada dentro do palácio, Yuusuke achou peculiar que os andares superiores e inferiores tinham um monte de diferenças em dignificação.

“Parece que este lugar é esculachado como de costume.” (Violet)

“Ora, se não é a Senhorita Violet! Que tipo de negócios você precisa hoje de um lugar assim?” (Alguém)

Meio deitado no sofá, o soldado estilo-comandante da corps de deus saltou numa pressa para cumprimentar Violet. O resto dos soldados espalharam as contas de apostas da mesa, esconderam seus vinhos e começaram a formar uma fila.

“Yuusuke, selecione pessoas dentre este grupo.” (Violet)

“Eh? O que você quer dizer?” (Yuusuke)

Yuusuke tentou protestar no que não havia muita informação dada para ele para a seleção, no que Violet por outro lado, ignorou o protesto dele dizendo:

“Atualmente, a recém fundada corps de deus da escuridão só tem você. Por ora, tome alguns desses soldados de corps de deus como subordinados. No futuro, quando você for em missões, você terá ao menos alguns subordinados para utilizar.” (Violet)

“Uma coisa importante dessas deveria ser dita com antecedência…” (Yuusuke)

“Deixando as missões de lado, de qualquer maneira você ainda precisará ter subordinados para a atual construção da fortaleza.” (Violet)

Para a construção da fortaleza, não será fácil instantaneamente criar ela, como a torre de observação na praça do portão? Yuusuke deu de ombros enquanto olhava para Violet.

Depois de completar esta missão, parece que ele terá que se tornar uma pessoa especial que mudará as comidas para Violet sob o pretexto de uma “missão especial”, mas desta vez, pelo bem das aparências, ele tinha que levar junto alguns subordinados.

“Eu posso confiantemente dizer que você será capaz de selecionar cerca de cinco pessoas apropriadas para levar junto.” (Violet)

“Apropriadas?” (Yuusuke)

Enquanto os dois estavam conversando um com o outro, os soldados da corps de deus estavam todos curiosos sobre o uniforme preto do recém fundado estabelecimento, ‘Cavaleiros da corps do deus da Escuridão’. Ouvindo que eles são capazes de serem escolhidos e virarem um dos subordinados, eles começaram a endireitar suas posturas.

Se alguém está sendo recrutado pelos cavaleiros do palácio, apesar do trabalho ser muito mais duro, a pessoa pode esperar melhor compensação mesmo se tiver trabalhos mais fáceis. Sem falhar, eles começaram a sorrir, tentando apelar para suas vontades de quererem ser selecionados.

Yuusuke levou em consideração o tipo de pessoal que pode ser requerido durante esta missão. Primeiro ele precisava de um usuário de artes de vento que pudesse acelerar a carruagem e um usuário de artes d’água que pudesse rejuvenescer os cavalos. No caso da viagem de volta ocorrer tarde da noite, seria bom ter um usuário de arte de fogo que pudesse iluminar o caminho. Além disso, ele também queria um usuário de vento que tivesse experiência em comunicação, para poder mandar transmissões para o local de construção e um usuário de água que pudesse atacar no caso de uma batalha.

O comandante da corps de Deus é um cara cuja idade é por volta dos 30 anos. Ele é um dos escolhidos usuários de artes de fogo, seu nome é Vermeer.
Outra pessoa, que está na mesma corps de Deus, e tendo a posição de vice capitão, é um homem em seus 20 e alguns anos. Ele é um usuário de água do tipo de ataque, seu nome é Shaheed.
Depois é uma senhorita em seus 20 e poucos. Ela é uma usuária de arte d’água do tipo de cura, seu nome é Aisha.
Outra senhorita que está no final de sua adolescência. Ela é uma usuária de vento do tipo de comunicação, seu nome é Isotta.
Depois é o cara em seus 20 e alguns anos, que tentou esconder as dívidas de jogo agora pouco. Ele é um usuário de artes de vento, seu nome é Fonke.

Então, esses selecionados cinco acompanharão Yuusuke, como seus subordinados, até o local de construção. Depois que todos e cada um deles se introduziram para Yuusuke, o grupo foi desbandado para o almoço. Eles iam se reunir na varanda para subir em uma carruagem e partir para uma missão após o almoço.

“Bem, por hora nós temos que arrumar nosso almoço. Você voltará para cima, Violet?” (Yuusuke)

“É, é uma pena já que eu tenha uma promessa com meu pai.” (Violet)

No que era uma condição para realizar a cerimônia de apontamento mais cedo na manhã, eles tinham que almoçar separadamente. Violet tentou usar sua voz persuasiva, mas, no que isso não funcionou, ela acabou pegando a rota mais fácil de ter uma refeição. ‘Que pai tolo’, no que Yuusuke pensou enquanto se preocupava sobre o futuro de Violet.

“Eu tenho que dizer isso. No futuro, você será ou uma rainha cativante ou uma princesa diabólica.” (Yuusuke)

“Pelo que foi isso? Não… espera, talvez isso atualmente soou bem “legal”…?” (Violet)

No que a conversa amigável entre Yuusuke e Violet preencheu a atmosfera, os soldados que estavam todos olhando para eles estavam quietos em espanto. Yuusuke, que percebeu que eles estavam sendo encarados, começou a encarar Vermeer, no que ele era o mais velho entre seus subordinados. Sem reservas, ele começou a perguntar uma questão para Vermeer.

“Erm, não é nada demais…… ouvindo como você chamou a princesa, nós estávamos imaginando qual é a relação entre o capitão e a princesa.” (Vermeer)

“Ah~…” (Yuusuke)

O jeito com que o capitão chamou para ela parecia ser um pouco esquisito, pensou Vermeer. No que Yuusuke começou a considerar isso, “certamente pode ser bem ruim me endereçar à ela sem honoríficos”. Até Hivodir, que é um dos candidatos à noivo de Violet e tem um status social mais alto também chamou ela de princesa.

“Violet-sama…” (Yuusuke)

“Sim?” (Violet)

Yuusuke tentou chamar Violet com um título, mas ouvindo o nome dela, Violet inclinou sua cabeça e respondeu ‘sim?’.

“Violet! Violet! Violet! Violet!” (Yuusuke)

“Mah!? O que há com você tão de repente?” (Violet)

“Nada, eu estava me livrando da sensação desconfortável depois de falar algo após seu nome.” (Yuusuke)

“… Meu nome é tão repulsivo quanto vodka forte?” (Violet)

Isso havia se tornado um hábito. Além disso, até a  pessoa em si havia dado tratamento especial para ele, então Yuusuke decidiu que seria melhor deixar isso como está. Então, ele encarou seus subordinados e respondeu, “bem, é esse tipo de relacionamento”.

***

Tarde~~

“Vá logo e acabe sua missão para que você possa voltar mais cedo.” (Violet)

“É, é…” (Yuusuke)

Violet se despediu de Yuusuke e seus 5 subordinados que subiram numa carruagem de corps de deus. Partindo do palácio, eles seguiram na direção do local de construção planejado para a fortaleza. “Fortaleza Gear Hawk”. A fortaleza será construída nas planícies, que está encarando as bordas de Blue Garden. Sua fundação está por volta de metade completa, e até a seção de construção já foi 1/3 montada. Apesar de ainda não ser uma fortaleza completamente funcional, ela ainda pode ser usada como uma base para monitorar a borda, ao empregar alguns soldados e trazendo suprimentos. (NT: Eu não quis traduzir o nome, mas é algo como Falcão de Engrenagem…)

“Eu ouvi que o capitão construiu aquela torre gigantesca instantaneamente. Você construirá a fortaleza do mesmo jeito?” (Vermeer)

“Nós teremos que ver. Enquanto tiver materiais suficientes, isso não deve ser impossível.” (Yuusuke)

“In… incrível…… eu gostaria de ver… o processo de construção.” (Isotta)

No que Yuusuke respondeu a pergunta de Vermeer, Isotta segurou suas mãos na frente de seu peito enquanto direcionava seus olhos brilhantes para Yuusuke.

Os materiais requeridos para a fortaleza devem ser suficientes no que Shaheed explicou que ele estava anteriormente anexado como segurança para o local, e retornou do dever apenas 10 dias atrás. Durante a troca de guardas, eles trouxeram uma larga quantia de materiais junto com reposições para o dever.

Como já tinham materiais o suficiente para fazer este trabalho de customização fácil, Yuusuke começou a relaxar confortavelmente, no que eles seguiram em direção do local.

“Capitão, nós conseguimos ver o local.” (Vermeer)

“E, eu irei entrar em contato com eles para informar sobre nossa chegada… para nos deixar entrar, okay?” (Isotta)

Mesmo que a fortaleza Gear Hawk esteja no meio da construção, você ainda podia ver uma massiva, dignificada silhueta construída de pedras arredondadas, aninhadas no meio das planícies. Andaimes de madeira se estenderam por ambos lados da parede. As pedras que estavam empilhadas em intervalos regulares na parede também podiam ser vistas.

Apesar de sua altura estar só no meio do caminho, ela já tinha 30m de altura. A fortaleza de ponta a ponta tinha provavelmente por volta de 50m de comprimento. É um prédio enorme assim.

“Ah, ehhh… isto é estranho.” (Isotta)

“O que foi, Isotta?” (Vermeer)

Usando seus dedos para batucar em sua cabeça enquanto tentava se mexer por aí inquietamente, ela inclinou seu pescoço no que parecia que ela estava falando sozinha. Vermeer, que estava no assento de motorista, diminuiu a velocidade da carruagem e virou sua cabeça e perguntou.

“Ah, isso é só que… o vento… eu não consigo contactar ninguém.” (Isotta)

Sendo incapaz de contactar a fortaleza ou a cidade, Isotta estava espantada no que ela respondeu. No meio tempo, a carruagem parecia ter chego no local da fortaleza. Pedaços de madeira e materiais estavam espalhados pelo chão do lugar, e só um grande pedaço se virou pelo bater do vento.

“… isto é estranho, está quieto demais.” (Shaheed)

Shaheed se sentiu desconfortável, no que a atmosfera no local era totalmente diferente da vez que ele esteve aqui por último. No que era basicamente meio dia, o número de trabalhadores deveriam estar passando pelos andaimes do local. Fonke trouxe a carruagem junto à entrada da fortaleza, e usando suas artes de vento, ele cobriu o corpo da carruagem com uma parede de vento.

“Fuee~~ minha nossa, todos estão em suas pausas? Apesar que eu quero um copo de saquê de fruta.” (Fonke)

“Hey, nós estamos no meio de uma missão. Tome cuidado com seu comportamento inescrupuloso diante do capitão.” (Aisha)

Sendo avisado seriamente por Aisha, Fonke deu de ombros com um “ahh~ que medo”.

“De qualquer forma, nós devemos desembarcar, você ouviu qualquer coisa sobre isto, capitão?” (Vermeer)

“Não, por ora… a atmosfera não parece estranha para você?” (Yuusuke)

Enquanto Vermeer guiava o desembarque da carruagem, Yuusuke começou a inquerir Shaheed. Shaheed começou a explicar que durante o tempo que ele estava aqui, o trabalho estava sempre continuando até o pôr-do-sol. Como esta é uma hora tão clara e não havia ninguém ao redor, ele avisou todos para ficarem vigilantes.

“Tudo bem, então todo mundo fique de olho em seus arredores–” (Yuusuke)

–Algo está mirando em você por trás!–

Yuusuke deu uma ordem de aviso, no que ele ouviu algo que soava familiar. Reflexivamente virando sua cabeça para trás, ele viu que, de pé na entrada do local próximo onde os solos haviam sido empilhados, estava um homem de cabelo verde vestido em um uniforme similar ao das corps de deus balançando seus braços para cima.

As roupas do homem começaram a balançar de maneira inatural e intensamente. A poeira ao redor dos pés dele começou a dançar no que o cabelo dele balançava contra o vento. Ele balançou seus braços numa postura familiar. Era a mesma forma de quando aquele cara de cabelo verde, que eu encontrei na praça do portão, soltou uma lâmina de vento. (NT: Não há marcação, mas isso é pensamento do Yuusuke)

Yuusuke instantaneamente cuspiu um comando e abriu seu menu de customização. Depois, ele criou uma parede de terra customizada bem diante de seus pés. Logo que a parede apareceu, o homem de cabelo verde soltou sua lâmina de vento simultaneamente. Swish. No que ele ouviu o som da terra sendo cortada, a metade de cima da parede virou um triângulo invertido.

“O qu- o que está acontecendo!” (Isotta)

“Uma lâmina de vento? De onde ela apareceu?” (Vermeer)

“Ela veio de lá, a entrada do lado do morro de solo. Eu criarei outra parede, se juntem rapidamente ao meu redor!” (Yuusuke)

Numa posição ajoelhada, ele começou a criar outra parede enquanto aumentava seu parâmetro de resistência à artes divinas. Um efeito de luz cercou a parede de terra. Enquanto isso, depois de soltar a segunda lâmina, o homem começou a fugir do campo de visão do grupo de Yuusuke. Mas imediatamente depois que a parede foi formada, o grito de Isotta reverberou por um tempo, no que ao mesmo tempo, Shaheed atirou uma bola d’água.

O lado oponente também tinha outro cara que parecia pronto para soltar outra lâmina de vento. Enquanto a lâmina de vento foi divertida para encontrar o ataque da bola d’água por Shaheed, o grupo de Yuusuke imediatamente pulou para trás na cobertura atrás da parede, no que remanescentes do ataque deixaram arranhões no chão.

A lâmina de vento, que foi solta da redondeza da entrada, mostrava que tinha até poder o suficiente para perfurar através da parede de terra que tinha sua resistência à artes divinas aumentada.

“Isto é ruim! Aquele cara é da ‘Trupe do Vento’! A unidade de elite de Blue Garden!” (Fonke)

“Por que eles estão num lugar desses assim… tsu!” (Vermeer)

“Oh não…! Bem, então, as pessoas que estavam trabalhando aqui devem estar todas…” (Aisha)

O rosto de Fonke e Vermeer mudaram no que eles perceberam quem seus oponentes eram. O rosto de Aisha ficou azul enquanto ela cobria sua boca.

“Se nós permanecermos assim, nós seremos atingidos. Vamos recuar para a fortaleza.” (Vermeer)

“Tudo bem! Por ora, eu deixarei o comando com Vermeer!” (Yuusuke)

Yuusuke criou uma parede estilo túnel em direção da fortaleza, e, seguindo as ordens de Vermeer, todos recuaram para segurança. “Essa é uma boa decisão”, disse Vermeer, no que ele admirou a decisão de Yuusuke.

Preparando para uma emboscada, Shaheed guiou o bando enquanto mirava no topo da fortaleza com suas artes divinas. As lâminas de vento, uma a uma, atingiram a parede do túnel e quebraram ela. Enquanto isso, Yuusuke conseguiu responder reparando as paredes em sucessão com sua customização.

“Isotta, procure por inimigos.” (Vermeer)

“Si, sim…” (Isotta)

Shaheed se colocou pelo lado da porta no que ele guardou a entrada da fortaleza. Isotta começou a usar seu vento para procurar o recinto da fortaleza para ter certeza que não havia ninguém andando dentro.

Ao mesmo tempo, Yuusuke criou uma parede de algumas camadas, fazendo como uma cebola, e estava segurando contra os ataques incessantes das lâminas de vento. Parecia que elas não eram comparáveis às lâminas do homem com quem ele lutou na praça do portão. Este é o poder das artes divinas desses tão chamados ‘elites’ dos guerreiros que usam artes divinas. Yuusuke percebeu que seu excesso de confiança com suas habilidades havia ficado manso por tal poder.

Apesar da parede de terra aguentar, mas para as categorias mais baixas de artes divinas, as artes de vento, fazerem tanto dano…

“Nã, não há quaisquer… presenças de inimigos.” (Isotta)

“Tudo bem, Capitão! Vamos seguir para dentro da fortaleza!” (Vermeer)

No que eles correram através da entrada sem porta, Yuusuke tocou a parede da fortaleza para checar se havia uma campainha indicando a possibilidade de customização. No momento que ele ouviu a campainha, ele abriu o menu de customização dele e bloqueou todas as saídas que pareciam prováveis de serem invadidas.
Depois de todos caminhos de invasão serem bloqueados, ele solidificou mais ainda as pedras que faziam das paredes uma fortaleza impregnável ao aumentar sua força e resistência contra artes divinas.

Fortaleza Gear Hawk, apesar de estar no meio de sua construção, era esplendidamente enorme. O raio de busca de Isotta começou a se expandir no que ela era extremamente estreita por dentro, e o bloqueio fez com que fosse possível se mover por aí. Ela começou a buscar o porão e os dois andares superiores pela existência de inimigos.

Parece que há uma arte de vento interferindo com todos contatos com a cidade, logo não haverão quaisquer reforços vindo. Amanhã, se eles conseguirem segurar até amanhã, Violet terá sentido algo estranho com o grupo de Yuusuke e virá com reforços. Ela pode até enviar a corps de deus depois de 14 horas.

Por ora, o grupo de Yuusuke se moveu para a sala mais próxima para se barricarem e começar a planejar contra-medidas.

“Esta se tornou uma primeira missão terrível…” (Yuusuke)


Tradução: Thyros



Fontes
Cores