WCC – Capítulo 10 – O Fim do Tumulto de ‘Dois Dias – Uma Noite’



Tendo decidido que a torre será aberta para todos, um guarda foi estacionado na entrada para controlar a quantia de visitantes, no que pessoas demais entrando na estrutura de uma vez foi apresentando como sendo perigoso.

Um monte de pessoas, que queriam tentar subir a torre que repentinamente apareceu ali, encheram a praça do portão que era normalmente vazia nesse horário. Mercadores já começaram à recrutar usuários de artes de terra capazes de criar pequenas cópias da estrutura da torre para serem vendidas como souvenirs. Usuários de artes d’água do tipo de cura também usaram esta chance para venderem seus serviços, no que eles se posicionaram nas áreas de descanso e venderam os serviços de recuperação para aqueles que subiam.

Enquanto isso, Yuusuke e Sun, que foram semi-forçadamente levados ao palácio, estavam descansando num enorme, luxuoso quarto.

Depois de jantar, que foi servido para eles em seus quartos, Yuusuke foi para um quarto diferente para descansar, tentando espantar os pensamentos pesados que eram parcialmente preocupação e parcialmente ansiedade. Não era que ele não conseguia confiar nas pessoas vivendo no palácio depois dos incidentes recentes, mas que ele não acreditava que cada indivíduo importante no palácio teria um coração tão aberto quanto Violet.

“Ela parecia única em algum tipo de jeito… quero dizer, ela parecia excêntrica.”

“Alguém lhe contou isso?”

Yuusuke ficou espantado pela voz inesperada no que ele estava falando sozinho enquanto circulava ao redor do quarto.

No que ele se virou para a porta, Violet estava de pé lá com Sun, que foi levada junta. A princesa estava vestindo um vestido vermelho, mas ela tinha deixado suas twin-tails para baixo, deixando sua figura emoldurada pelo seu longo e vermelho cabelo. Sun estava vestindo um vestido de peça única. Tendo se acostumado a ver a garota nas roupas de aldeã que ela sempre estava vestindo, vendo Sun num vestido aberto era certamente uma visão refrescante para ele. Notando o olhar de Yuusuke, Sun, envergonhada, tentou cobrir seu peito.

“Hmmmmm… Oooonde você pensa que está olhando, Yu-u-su-ke?”

Tendo deixado seu belo, sedoso cabelo vermelho para baixo, Violet parecia com uma refinada e graciosa princesa de um reino, mas por dentro ela era definitivamente a mesma velha garota atrevida.

“Nem tente, Violet… a propósito, o que aconteceu? Por que vocês duas estão juntas?”

“Eu trouxe para você alguma sobremesa. Oh, e eu também queria falar com você um pouco mais.”

No que as duas garotas entraram no quarto, elas foram seguidas por uma maid, vestida num uniforme de maid completo, que, depois de dizer “com licença”, entrou no quarto enquanto empurrava um carrinho usado para entregar comida. Ela arranjou os pratos cheios com frutas suculentas, e então despejou mel no topo dos pratos. Esta era a sobremesa favorita de Violet.

“Wooow, isso com certeza parece doce!”

“Hey, preste atenção nas suas maneiras.”

Sun riu pelo Yuusuke que esperava pacientemente pela sobremesa ser servida e estava agora rabugento, reclamando para Violet:

“Esta princesa realmente não tem modos.”

Assim que a serva desapareceu no corredor, eles três começaram à aproveitar a sobremesa.

“Como está? É gostoso, certo?”

“Mhhhm, que tal Sun, você está gostando?”

“Uhm… você não acha que este mel é realmente doce?”

Violet não costumava comer uma sobremesa tão doce quanto esta – ela ordenou fazer ela mais doce para impressionar eles. Logo, ela agora inclinou sua cabeça pelas reações inesperadas deles. Yuusuke parecia estar levemente desapontado pela comida, enquanto Sun de algum modo parecia falar apenas sobre o mel.

“Qual o problema, seus lábios ficaram grudados com o mel? Ou é que você não consegue apreciar o gosto?”

“Não, é… de certo modo esta sobremesa parece estar faltando com a harmonia de gosto. Parece com anmitsu que foi feito para ser doce demais.”

“Essas frutas, elas parecem ter um gosto bem parecido com as frutas lala. Elas parecem frutas recém colhidas que se acabaram de se tornar comestíveis, mas eu fiquei acostumada demais com as preparadas pelo Yuusuke.”

Yuusuke abriu o menu de customização e, enquanto Sun tentou delicadamente frasear seus pensamentos, mudou o parâmetro de doçura das frutas para sua configuração pessoal. Notando efeitos de luz passando pela sobremesa, Violet virou para Yuusuke com uma expressão vazia.

“Aqui, prove.”

“Mhnm.”

Yuusuke deu uma mordida na sobremesa customizada e empurrou ela na boca de Violet.

“O que há com este gosto soberbo? Isto não é um prato inteiramente novo?” – resmungou a princesa com uma boca cheia.

Violet não conseguia acreditar na extensão das artes divinas de Yuusuke que fizeram ele capaz de até tais feitos. Ela sabia de artes d’água que permitiam controlar a umidade da comida, mas era a primeira vez dela vendo uma arte que afetava a comida numa escala tão grandiosa.

“Você pode fazer mais alguma outra coisa? Que outras coisas você pode fazer com suas artes divinas?”

“Hm? Mmmmmm… se não for muito, eu acho que eu também posso modificar as roupas.”

Yuusuke ficou preocupado que ele pudesse ter revelado um pouco demais sobre a verdade de suas capacidades reais, no que a princesa veio até ele enquanto se inclinava para frente pela curiosidade. No que seu poder tinha um monte de peculiaridades, ele pensou que seria melhor poupar ela dos detalhes. Tendo decidido isso, ele mudou o tópico.

“Parece que alguém liberou uma besta maligna nos campos próximos. Eu acho que os únicos que fariam algo assim por aqui são aqueles caras de Blue Garden.”

Havia também os assuntos relacionados com Zeshald. Abaixando sua voz, Violet contou para eles sobre os danos que o assédio de Blue Garden trouxe para eles.

Blue Garden bloqueou quase todas as estradas principais nas regiões de fronteira, fazendo os mascates de países estrangeiros tomarem grandes desvios. Isto resultou em estagnação da circulação de dinheiro e instabilidade de preços, e parecia que esta situação não seria resolvida no futuro próximo. (NT: Mascate é aquela pessoa que viaja por aí vendendo… deveria ter usado isso em TnY…)

“Meu pai parece hesitante em usar força, burocratas também são inúteis, e agora Zeshald foi para o lado deles…”

Violet suspirou, descansando seu queixo em sua mão. Ela parecia ter se desencorajado com aquelas palavras.

A expressão infeliz dela, junto com seu rosto bem afeiçoado e aparência dignificada, deu algum tipo de aura misteriosa quando vista pelo lado. Seus fechados olhos vermelhos que sempre radiavam determinação, e sua pequena forma curvada que ainda retinha feições infantis, pareciam muito frágeis por um momento, e fez Yuusuke sentir que ele queria proteger ela.

Tendo jogado um pedaço de frutas cobertas com mel em sua boca com um arremesso preciso, ela falou com uma boca cheia:

“Eu irei ordenar uma carruagem levar vocês de volta para a vila amanhã depois do café da manhã. Descansem bem hoje.”

“Nós aceitaremos sua oferta.”

Depois de terminar a sobremesa, as duas garotas deixaram o quarto de Yuusuke. No que o quarto de Sun era ao lado daquele que elas acabaram de sair, Violet disse suas despedidas e retornou para seu quarto no andar superior.

“Você também, vá e descanse um pouco, Sun.”

“Okay… Uhm, Sr. Yuusuke.”

Sun hesitantemente aproximou Yuusuke, gentilmente segurou a mão dele por um momento, e então rapidamente retirou ela. Da última vez que Sun tocou Yuusuke por vontade própria foi quando ela estava lavando os pés dele. O verdadeiro significado deste gesto era [“eu confio em você”].

“Boa noite, Sr. Yuusuke.”

“A… ah… ‘noite.”

Seguindo Sun com seus olhos no que ela entrou em seu quarto, Yuusuke também retornou para seu quarto, espantado.

(Que diabos foi aquilo?)

***

Na manhã seguinte, depois de terminar o café da manhã que foi servido de novo em seus quartos, Yuusuke e Sun desceram para o primeiro andar do palácio e subiram numa carruagem que estava esperando por eles acompanhada por um grupo de soldados. Sun estava vestindo as roupas da cidade que ela recebeu como um souvenir. Tristemente, as roupas que foram rasgadas ontem, pareciam ter sido jogadas fora.

“Heeey~~! Espere um pouco, Yuusuke!”

“Vossa majestade! Correr desse jeito é impróprio!”

Soldados, que estavam lentamente preparando a carruagem para partirem, viram Violet correndo barulhentamente até eles, seguida por Kreivol que estava dando bronca nela, e se tornaram visivelmente tensos e rapidamente corrigiram suas posturas.

“Faça a mesma coisa que você me mostrou noite passada nessas aqui também?”

“Heh~”

Sun não podia esconder seu divertimento vendo Violet segurando uma cesta de frutas lala de alta classe em suas mãos.

Havian oito grandes frutas lala na cesta. Tendo customizado sete delas para serem doces, Yuusuke mudou o parâmetro de ardência da última, antes de retornar ela para a cesta.

“Parece que uma delas deu errado.”

“O que? Qual?”

Vendo Yuusuke dizer aquilo com um sorrisinho em seu rosto, os ombros de Sun começaram à tremer pela diversão, no que ela também já comeu uma daquelas antes. Sun só conseguiu comer um terço daquela fruta. Violet, confusa pelo divertimento deles, estava esperançosa para a sobremesa, desta vez com uma leve antecipação.

“Eu estive feliz com vocês dois. Venha brincar comigo de novo, Yuusuke.”

“Eu posso vir de novo se eu tiver negócios na cidade.”

Soldados se agitaram, protestando contra uma recusa direta ao convite da princesa. Kreivol também formou uma expressão complicada. Mesmo se esta pessoa misteriosa não pensasse muito de visitar o palácio, ele poderia ter feito suas intenções claras de um jeito mais sútil.

***

Tendo deixado o palácio e andado pela cidade na carruagem, Yuusuke conversou com Sun sobre o que eles farão depois de retornar para a vila.

“A senhorita Bahana está provavelmente doente de preocupada.”

“Uhm… ela está dando tudo de si quando se trata de me proteger.”

Eles discutiram sobre várias coisas, tais como ir até o lugar da tia Bahana assim que eles retornassem para a vila, regarem seus campos, ou o que aconteceu com o peixe que foi deixado para trás. Inconscientemente, a distância entre eles diminuiu para o alcance de um braço, uma diferença gritante de dois dias atrás, quando eles não conseguiam nem ficar perto um do outro.

Finalmente, a carruagem da guarda da cidade, que parecia voar na estrada, levou eles de volta para a vila Rufk antes do meio dia.

***

Infelizmente para o jovem homem, a princesa Violet também gostava de comida ardente, logo tendo provado a fruta que ele chamou como [“uma falha”], ela se viciou no novo sabor. Ainda mais, este gosto só podia ser criado através do uso das artes divinas de Yuusuke.

“Eu quero encontrar o Yuusuke…”

Ouvindo Violet silenciosamente dizer coisas assim para ela mesma só fez as preocupações de Kreivol se empilharem.

“Uuuugh… então o senhor Zeshald pretendia ter esta pessoa se aproximando da princesa o tempo todo…? É impossível, mas ainda assim…”

Vários mal entendimentos, que foram causados pelo jovem de cabelo preto recentemente, fizeram o assistente próximo sentir borboletas em seu estômago. (NT: Normalmente, isso é algo que acontece com pessoas apaixonadas, no caso dele é só um desconforto mesmo)


Tradução: Thyros



Fontes
Cores