TYN – Capítulo 47 – Bem Vindo



“Ora ora, se não é o Herói-sama. Bem vindo.” (Slave Dealer)
“Eu certamente não estava esperando por isso.” (Naofumi)

Nós fomos até o slave dealer depois de encontrar com o Motoyasu.

“Que negócios você tem por aqui hoje?” (Slave Dealer)
“Deixando isso de lado….” (Naofumi)

Eu estou um pouco preocupado com o jeito que o slave dealer está vestido.
Até seus subordinados…. eles estão todos usando acessórios luxuosos em formatos de asas.

“Esse design de asa parece bom.” (Naofumi)
“Graças ao Herói-sama. Sim.” (Slave Dealer)
“Ha?” (Naofumi)
“Esses lucros são devidos às viagens e vendas do Herói-sama.” (Slave Dealer)
“O que você quer dizer?” (Naofumi)

Eu posso pensar em diversos motivos, mas nenhum deles são muito significantes.

“Primeiro de tudo, a infame Rainha Philorial. Muitos nobres com coleções de demônios estão tentando conseguir uma. Sim.” (Slave Dealer)

Ah, então a razão da reputação dele ter subido é porque a Firo estava puxando a carruagem. Bem, ela certamente é um demônio raro. Se alguém quisesse uma, eles iriam obviamente vir até o slave dealer e checar.
E toda vez que um nobre vem, ele aponta eles para minha direção enquanto sabe que eu não irei vender a Firo por causa da revolta dela.

“Então quando eles desistem, eles comprar vários outros demônios. Sim.” (Slave Dealer)
“Isso é sua cara.” (Naofumi)

No momento, a condição para se tornar uma Rainha Philorial é incerta.
Senão, teria vendido muito mais.
Irá se tornar uma rainha se for criada por um herói?
Duas não é uma boa ideia… Firo sozinha já é problemática o suficiente.

“Depois, porque os escravos do Herói-sama são vistos, há o boato de que os escravos da minha loja são de alta qualidade, então eu ganho alguns lucros extras. Sim.” (Slave Dealer)

É a Raphtalia dessa vez, huh….
Raphtalia certamente é uma beldade com uma grande figura.
Uma vez que as pessoas saibam de onde ela veio, eles iriam dar à eles os créditos.
Tudo que eu irei fazer vai aumentar a reputação do slave dealer?

“Então, do que você precisa dessa vez? Outro escravo? Talvez sua cooperação em experimentos em Philorial?” (Slave Dealer)

O slave dealer esfrega suas mãos alegremente.

“Não, eu vim pelo negócio do vendedor de demônios dessa vez.” (Naofumi)
“Então experimentos em Philorial será.” (Slave Dealer)
“Não é isso.” (Naofumi)

Só há duas opções na cabeça desse cara?

“Então, do que você precisa?” (Slave Dealer)
“Ah, eu estava pensando se eu posso ou não comprar equipamento para Firo aqui.” (Naofumi)
“Equipamento?…. Isso pode ser feito.” (Slave Dealer)

O slave dealer se virou para observar Firo.
O slave dealer começou a cantarolar animadamente enquanto Firo correu e se escondeu atrás de mim.
Como esperado, ela não se dá bem com ele.

“Seria uma arma em formato de ferradura o suficiente? Também há armadura feita para Philorials…” (Slave Dealer)

Armadura é provavelmente impossível, é irracional fazer na mão algo considerando o tamanho do corpo da Firo.

“Você tem alguma coisa para investidas?” (Naofumi)
“Você poderia equipar um capacete. Para usar quando for atacar.”
“Hmm….” (Naofumi)

A ferradura talvez não funciona já que ela não é um cavalo.

“Que tal as garras?” (Slave Dealer)
“Firo, o que você quer?” (Naofumi)
“Eh?” (Firo)

Você estava muito assustada com o slave dealer para escutar?

“Você pode pegar um capacete ou ter sapatos presos aos seus pés.” (Naofumi)
“Umm…. quando Firo se transformar vai entrar na minha pele, não~” (Firo)

Ah, a ameaça da costureira ainda está funcionando?
Não seria um problema na forma demônio dela, mas seria muito pesado para ela na forma humana.
A ferradura iria entrar no pé também e o tamanho da armadura pode não estar correto.
Nós fomos para a loja de magia, parece que é possível adicionar os fios para placas de metal, mas seria muito caro.
A defesa também não ia aumentar muito.

“Que tal garras removíveis? Sim.” (Slave Dealer)
“Firo, isso está bom?” (Naofumi)
“Sim.” (Firo)
“Nós vamos precisar medir o tamanho, então libere a forma demônio dela. Sim.” (Slave Dealer)
“Oh, certo.” (Naofumi)
“Okay~” (Firo)

Com um bofun, Firo voltou para sua forma demônio e esticou seu pé para fora.
Um subordinado do slave dealer mediu o tamanho do pé da Firo.

“Hmm… ela é consideravelmente maior que um philorial normal.” (Slave Dealer)
“Tem algum que você possa preparar imediatamente?” (Naofumi)
“Eu acho que nós temos um praticamente quase do tamanho dela. Tudo bem por você com ferro?” (Slave Dealer)

Eu imagino que tipo de poder ofensivo eu posso esperar.
Devo focar por dureza? Se for afiado….

“Tudo bem, eu posso bancar para essa camarada conseguir algo bom.” (Naofumi)
“Eu entendo. Ferro com propriedades mágicas é o melhor que eu posso preparar por hora.” (Slave Dealer)
“A propósito, quanto é por isso?” (Naofumi)
“Por causa da ajuda do Herói-sama, eu vou vender para você por metade do preço de mercado, que será de 5 moedas de ouro.” (Slave Dealer)
“Posso forçar mais um pouco?” (Naofumi)
“A ganancia do Herói-sama está me dando arrepios. Certo, eu vou me comprometer por 4 ouros.” (Slave Dealer)
“Feito. E também, jogue uma boa rédea.” (Naofumi)
“Vendido!” (Slave Dealer)

A tensão do Slave Dealer é alta. Apesar dele parecer ser fácil de lidar, eu sinto como se eu estivesse sendo usado.
Que senso de negócios assustador. Esse cara.
Uma grande garra é trazida do fundo da tenda.
O tamanho da garra de metal parece encaixar no pé da Firo certinho. Isso é bom.

“Essa coisa é enorme.” (Naofumi)
“É uma garra feita para Serpes. Tem um tamanho maior também.” (Slave Dealer) (NT: Também conhecido como Wyvern, tia Wikipédia pode dizer mais)

Você nem é mais uma Philorial?

“Firo vai vestir isso?” (Firo)
“Sim, isso é sua arma.” (Firo)

Firo pegou a garra e equipou ela.

“Encaixa perfeitamente!” (Firo)
“É o que parece.” (Naofumi)

Tudo que sobrou é prender a garra ao pé com uma corda.
Firo levantou seu pé para confirmar se a garra realmente está presa.

“Parece estranho~” (Firo)
“Isso vai fazer seu poder ofensivo ainda mais forte do que antes, você vai se acostumar com isso.” (Naofumi)

O poder de ataque da Firo com a perna dela ainda é ridículo. Ter ele aumentado ainda mais….
Um replay da cena onde Firo chutou Motoyasu apareceu na minha mente.
Dessa vez, parece que o chute da Firo vai cortar ao meio.

“Firo, próxima vez que você chutar aquele cara da lança, não use a garra.” (Naofumi)
“Por que não~?” (Firo)
“Porque as bolas serão completamente destruídas.” (Naofumi)

Apesar de imperfeito, ele é um Herói. Eu não sei que consequências terão se eu assassinar ele. Eu acho que é um pouco tarde agora.
A razão de viver daquele cara é se tornar popular com mulheres.
Para Motoyasu, ser chutado no saco por meu subordinado seria muito mortificante.
Se isso acontecesse, quem seria aquele que informaria aquele lixo de rei?

“Hmm.” (Firo)

Firo se concentrou muito na garra que nós acabamos de comprar.
Ela está ouvindo propriamente?
Oh, bem… Seja lá o que aconteça com o Motoyasu não me importa.
Eu dei ao slave dealer 4 moedas de ouro.

“Firo não precisa de armadura no fim das contas~” (Firo)

As unhas não encaixam? Firo parece pensar que a armadura é desnecessária.
Bem, se você não quer ela então tudo bem.

“Agora então, próximo…” (Naofumi)

Hmm, eu tenho certeza que tinha outro assunto.
Eu não consigo me lembrar depois de assistir o Motoyasu sendo atingido.
Certamente Raphtalia e Firo… Ah, eu lembrei.

“Hey, slave dealer. É possível para você providenciar subida de Classes aqui?” (Naofumi)
“Subida de Classes, você diz?” (Slave Dealer)
“É, porque aquele lixo de rei não deixa meus subordinados que chegaram ao level 40 subir de classe, eu estou tendo um pouco de problemas. Eu me lembro de ver alguns escravos aqui acima do level 40.” (Naofumi)

Eu conto ao slave dealer meu pedido e ele coloca sua mão no queixo para pensar.

“Herói-sama, eu sinto muito de informar que eu não posso te ajudar com isso. Eu não tenho uma carta de introdução.” (Slave Dealer)
“Entendo…” (Naofumi)

Esse cara subiu de Classe pelo poder de um slave dealer?

“Se você conseguir confiança o suficiente com os países vizinhos, você pode usar a Ampulheta da Era do Dragão deles para realizar uma subida de Classe.” (Slave Dealer)
“Que?” (Naofumi)

Espera um minuto, esse não é o único país com uma Ampulheta da Era do Dragão?

“Elas também estão em outros países?” (Naofumi)
“Sim, apesar que pode te levar um tempo para ganhar a confiança deles…” (Slave Dealer)

Tempo é muito precioso agora e eu não posso perder ele.
Será que o Herói do Escudo também terá uma reputação ruim com os países vizinhos? Isso pode ser difícil.

“Você fazer isso no país de mercenários Zeltburg, o país dos Demi-humanos Silt Welt, e SchildFreund também estão disponíveis. Sim.” (Slave Dealer) (NT: Eu me lembro de ter lido em algum capítulo que o nome do último – que eu modifiquei para ficar do jeito que eu realmente lembro – é a junção de ‘Escudo’ e ‘Amigo’ em alemão, então… Está aí)
“Tem tantas assim?” (Naofumi)
“Sim, para o Herói-sama, eu recomendaria Silt Welt ou SchildFreund. Você tem um passe livre lá.” (Slave Dealer)
“Hmm… quanto tempo me levaria para chegar lá?” (Naofumi)
“Vejamos, de carruagem deve levar um mês, e duas semanas de barco.” (Slave Dealer)

O slave dealer trouxe um mapa e me ensinou a estrada.
Certamente, é meio longe de Melromarc.
Deve levar pra Firo um pouco mais de duas semanas para chegar. Apesar que, se nós não forçarmos isso, 3 semanas seria o caso.

“Se tivesse uma serpe por aqui, o Herói-sama seria capaz de chegar lá bem rapidamente.” (Slave Dealer)
“Isso é longe…” (Naofumi)

Contudo, seria importante subir de Classe por causa da nossa situação.
Não seria tão ruim se eu conseguisse novos materiais e monstros para meu escudo absorver.
Também não faz sentido ficar aqui mais tempo já que Raphtalia e Firo não podem se aprimorar. Devemos simplesmente ir para o país dos Demi-humanos?

“Eu suponho que iremos para lá quando a onda acabar.” (Naofumi)

Sério, aquele lixo de rei está colocando tanta dedicação nisso que está me irritando.

“Eu estou endividado com você.” (Naofumi)
“Se isso é o que você pensa, então por todo jeito-” (Slave Dealer)
“Eu recuso. Ah, certo. Você vende humanos aqui?” (Naofumi)

Eu estava pensando se seria melhor vender bandidos aqui em vez de matar eles.

“Humanos são impossíveis nesse país. Se você olhar a fundo, há pessoas que irão comprar, mas tem risco e qualidade para ficar de olho.” (Slave Dealer)
De fato, então Demi-humanos são tranquilos neste país. Eu acho que esse é um país de supremacia humana.

“Então tá, até mais ver.” (Naofumi)

Então, nós deixamos a tenda do slave dealer. Firo voltou para sua forma humana e amarrou suas garras com uma corda para carregar.
Contudo, Raphtalia estava quieta durante toda a conversa com o slave dealer.
Bem, é admirável ela não ter intervindo numa conversa de negócios e ter deixado ela estranha.

“É sua vez, Raphtalia.” (Naofumi)
“Para?” (Raphtalia)
“Água benta. Eu tenho certeza que é vendida em uma igreja.” (Naofumi)
“Ah, é.” (Raphtalia)
“Você é uma garota, Raphtalia, essas feridas pretas seriam ruim.” (Naofumi)
“Bem… se Naofumi-sama está preocupado.” (Raphtalia)

Raphtalia murmurou tímida.

“Não, eu não me importo com elas. É porque eu causei elas.” (Naofumi)
“Então é isso que você quer dizer… não é nada.” (Raphtalia)

Eu não entendo a Raphtalia algumas vezes.
Bem, de qualquer jeito está decidido.


Tradução: Thyros




Fontes
Cores