TYN – Capítulo 338 – Aquele que Clama Ser Deus



“Tem um cara problemático desse jeito? Quem poderia ser?” (Fohl)

Fohl carrega uma expressão de repulsa em seu rosto que parece brotar das profundezas do coração dele.

Problemático… é?

Pessoas de outro mundo em si são uma existência bem problemática também.

Eles são arbitrariamente invocados, então eles não podem reclamar, e eles acabam em situações como a nossa.

Antes de vir para este mundo, eu de fato esperei por sequencias de luta épicas de outro mundo, então isso é um sentimento estranho.

Reencarnação, a existência que você encontra antes de você ser nascido de novo- isso é…

É Deus.” (Naofumi)

“Deus… entendo, então há histórias assim no mundo do Naofumi-san. Havia um NPC desse jeito em alguns jogos, mas eu fui incapaz de ligar os pontos.” (Itsuki)

“Bem, você provavelmente já entendeu, mas eu irei falar. Para ser mais específico, é normalmente algo que clama ser um deus, eu acho. Alguma coisa assim.” (Naofumi)

Se alguém fosse morrer num acidente trágico… como Ren, Itsuki ou Motoyasu, ele iria chamar por eles.

Para aqueles que encararam tal infelicidade, ele iria dizer, 『Aqui, você morreu uma morte infeliz, então devo eu lhe dar vida novamente em outro mundo?』. Ele iria cochichar nos ouvidos deles para tentá-los.

Como eles já estão mortos, não tem como eles recusarem.

Se eles declinarem, é 『Oh, eu já comecei a gostar de você! Que tal eu jogar uma habilidade Trapaceira também?』forçando eles a concordarem de qualquer jeito. (NT: Ou seja, pode ser reencarnado; recusando ganha game shark; se recusar de novo capaz de vir com batata frita inclusa)

Tem também a possibilidade de reencarnação forçada sem nenhuma interação.

Eu li novels desse jeito de novo e de novo. (NT: Traduzir para novela é meio conflituoso com o que costumamos chamar de novela…)

Se aquele que Deus escolheu fosse… alguém como Tact, então o que iria acontecer?

Ele era provavelmente um homem de algum mundo por aí que jogou um jogo que lembrava este mundo.

Ou talvez o jogo em si fosse sua criação.

Talvez Ren, Itsuki e Motoyasu estivessem meramente seguindo a liderança dele.

Então isto leva para uma única resposta.

Tudo que Deus tinha que fazer era reencarnar uma peça jogadora que ele pudesse mover de acordo com sua vontade, para colocar aqueles lutando na onda numa posição desfavorável.

A Rainha e a Obaa-san disseram isso.

Gênios controlam a prosperidade e apodrecimento da sociedade.

Hengen Musou… o que iria acontecer se este estilo fosse ser espalhado pelo mundo?

Isso definitivamente se tornaria uma ameaça para a operação da Onda.

Então ele reencarnou e cortou sua linhagem.

Não tem como nós podermos confirmar ou negar se alguém perpetuando esses eventos existe.

O fato que várias informações sobre a onda espalhadas pelo mundo todas sumiram é mais prova que qualquer coisa.

“Deus… pensando de novo, eu ouvi que uma religião cultuando alguma coisa assim existiu no passado. Entendo.” (Lixo)

Lixo parece ter algum tipo de ideia.

Esse é um mundo que tem passado contos dos heróis por gerações.

Mas, outras religiões também devem existir.

Eles não ganhar tração devido aos Quatro Heróis e Sete Estrelas.

… Mas, deve ter alguém que começou isso. Talvez o Herói que virou a base para as adagas parangaricutirimirruarozadoras. (NT: Eu não lembro quem falou disso, nem em que capítulo falou, mas eu disse que ia usar isso invés de ‘lavagem cerebral’, não disse?)

O Deus que o Herói publicitou… pode ser nosso inimigo.

Lixo propôs a ideia dele sendo um sistema autônomo, mas eu acho que é alguma outra coisa.

Eu falei minha mente.

“Parece que minha teoria conflita com a do Iwatani-dono. Mas julgando pela situação, a do Iwatani-dono parece ser mais acurada.” (Lixo)

Com minha proposta, Lixo imediatamente descarta sua própria ideia de Sistema.

Bem, eu não diria que é impossível, mas… há coisas demais que essa teoria falha em explicar.

Quero dizer, que sistema faria um mundo onde eles iriam ter que terceirizar para destruir ele?

Eu estou um pouco preocupado sobre as Armas Divinas.

O que? As Armas Sagradas preservam o mundo, e Deus destrói ele. Isso faz dele uma deidade maligna?

Não, não… talvez isso seja apenas trabalho demais.

Em primeiro lugar, o que irá acontecer com ele depois que o mundo cair em ruína?

“Glass, você por acaso sabe algo… sobre os mundos que caíram?” (Naofumi)

“… Nós presenciamos a queda de dois mundos. O primeiro pareceu como se tivesse tido a vida de todas formas de vidas sugadas dele, e se transformou numa desolação deserta. No segundo, o mundo inteiro sumiu, como se ele nunca estivesse lá antes.” (Glass)

Para poder prolongar seu próprio mundo, Glass experienciou ter destruído outros. As palavras dela carregam muito peso.

Ambas situações parecem impossíveis. (NT: A palavra era algo como ‘sem esperança’, fui na aproximação… como eu odeio minhas notas sérias)

Nós destruiremos o mundo da Glass, ou usaremos Ouryuu… Gaelion para parar isso. Nós temos duas opções.

“Então você nunca experienciou assimilação mundial completa?” (Naofumi)

“Isso mesmo. Mas eu ouvi disso em lenda.” (Glass)

Antes que se tornasse tão sério… eu acho que ela tomou algumas medidas.

Quando eu vim pela primeira vez para este mundo, nós tínhamos muita pouca informação sobre a onda.

Ainda assim, nós sabíamos que ela era forte.

Contudo, nós não pensamos que nós seríamos incapazes de superar ela.

Mas com discórdia interna… com a intervenção de um reencarnado, o mundo da Glass foi revirado.

“Se seu mundo fosse acabar, quanto tempo mais vocês teriam sobrando?” (Naofumi)

“No momento, eu diria que nós temos um mês no máximo. Apesar que, se nós tivéssemos os Heróis Sagrados e seus vassalos todos reunidos, não seria limitado nisso.” (Glass)

“Quantos heróis divinos e vassalos vocês tem que podem ainda lutar?” (Naofumi)

Glass ergue três dedos.

Três… eu acho que isso é duro.

“E quanto o portador de arma divina?” (Naofumi)

“Ele foi capturado pelo reencarnado, e meus instintos me dizem que ele está sendo mantido em algum lugar. Quando uma onda bate, pode ser possível resgatar ele, mas isso é apenas pensamento desejoso.” (Glass)

É, isso é sério. Eu posso ver porque Glass veio à uma conclusão tão rapidamente.

Mas, será que aquele reencarnado possui absolutamente nenhuma intenção de lutar pelo bem do mundo?

Ele está confiando em sua própria ganancia e ignorando todas as palavras dos outros heróis?

… Então pessoas assim podem ser selecionadas para reencarnação.

Depende das habilidades de um deus, mas independentemente de tempo, lugar ou mundo, há sempre uma ou duas pessoas com alguns parafusos soltos.

Eu não direi que eu sou um ser humano moral, correto, mas eu vi gente demais com alguma coisa zoada em suas cabeças.

Se você juntar pessoas assim e reencarnar todas elas, o mundo irá definitivamente entrar em caos.

Há também a ideia de que há uma forma de lavagem cerebral agindo. (NT: Não vou fazer graça de novo com ‘parangaricutirimirruaro’, era de uso único)

Pode ser só que Deus pensou que a onda não fosse o suficiente para destruir o mundo.

E, que isso era apenas uma coisa trivial.

… Não, eu experienciei isso.

Eu não tenho certeza quando, mas quando Ren e os outros não morreram quando eles perderam, eles encheram sobre isso sendo algum tipo de Batalha de Evento.

Eu não estou planejando jogar tudo isso no inimigo, mas eles podem ter enraizado uma ideia assim.

“Claro, ele não é alguém que não escutará a razão se você falar com ele… mas por algum motivo, aquele reencarnado é hostil contra todo mundo, e ele não acha satisfação exceto se ele for o líder.” (Glass)

Ahh… que saco.

Um homem como esse está movendo o mundo pela vontade dele… para poder não se destacar, será que Glass deixou o mundo com a arma vassala dela? Isso não é algo para se rir.

Mas… a onda é verdadeiramente uma batalha sem fim?

“Ele mancha outros em sangue, e ele mesmo com o sangue deles. Ele até virou sua loucura contra seu próprio filho… talvez mesmo que nós triunfemos aqui, nosso mundo irá simplesmente cair pela mão daquele homem.” (Glass)

Ela desistiu.

Eu posso sentir tal emoção vindo da Glass.

Pelo que eu vejo, Glass não é uma humana trazida de um mundo como nosso. Ela nasceu no mundo dela.

Que tipo de sentimento é esse, de desistir do mundo onde você nasceu?

Eu não balançarei uma bandeira para frente e para trás dizendo que meu mundo era um maravilhoso, mas…

“Eu lhe imploro. Sua Besta Guardiã ainda vive, e enquanto nossos mundos estão conectados, o seu não está a beira do colapso. Por favor garanta permissão para aqueles do meu mundo tomarem residência neste. Para isso, eu irei alegremente cooperar, até em trazer um fim para meu próprio mundo.” (Glass)

Ela fala no que ela abaixa sua cabeça no chão.

Eu entendo onde ela quer chegar, mas a ideia dela é loucura em si.

Claro, é uma resposta que ela alcançou depois de uma vida inteira de dificuldades.

Nos meus olhos, eu vejo Glass agindo por loucura. Ela não está agindo por nenhum desejo de auto-preservação.

Mas de qualquer jeito, eu devo perguntar.

“Você está sana?” (Naofumi)

“Claro. Nós todos perdemos isso. Nós ficamos loucos por ali. Mas há ainda algumas coisas que nós construímos; algumas coisas que nós gostaríamos de salvar.” (Glass)

Agora que ela aceitou a loucura dela, tem algo que ela precisa fazer.

Eu fiz algo parecido.

Não, minha fúria é senão tolice comparada com a insanidade da Glass derivada de falhar em salvar outros.

Ainda assim, eu posso mais ou menos entender ela.

E, ainda que seja pela longevidade do mundo, alguém que pode pedir pelo sacrifício de dois terços do mundo com uma cara séria não pode ser sano.

Mas entre os Heróis, nunca houve uma pessoa decente para começar.

Entre nosso mundo, e o dela.

“Eu acredito que apressado demais para nós tomarmos essa decisão aqui e agora. Até a próxima onda, nós devemos fazer uma limpeza. Seu grupo dará uma mão em nossos esforços?” (Lixo)

“Eu agradeço você pelo seu julgamento ligeiro. Eu juro que eu não deixarei isto alcançar uma conclusão ruim.” (Glass)

Nas palavras do Lixo, Glass declarou assim. Todo mundo presente acena.

Com as Forças Aliadas na liderança, nós primeiro espalhamos a informação de Faubley encarando uma derrota absolutamente esmagadora contra Melromarc.

Claro, a questão das bestas guardiãs foi colocada em absoluto sigilo.

Como se nós pudéssemos espalhar informação como essa.

E então, porque nós temos abundância de Heróis Lendários e Vassalos trabalhando aqui, parece que nós recebemos um pouco de uma extensão de tempo até a próxima onda, baseado no tempo recordado na ampulheta de Melromarc.

Nós teremos que ir lidar com as ondas dos outros países, mas há muitas coisas que nós teremos que fazer primeiro.

Nós aprendemos que algumas coisas ainda mais problemáticas estão por aí menos de meio dia depois que nós transferimos de volta para o castelo.


Tradução: Thyros



Fontes
Cores