TYN – Capítulo 315 – Espírito



Onde eu estou?

Eu entendo que alguém havia aparecido para explicar porque eu tinha visto aquelas cenas diante dos meus olhos.

Mas ao ver a forma do meu benfeitor, eu fiquei sem palavras.

“Atlas…?” (Naofumi)

“Sim.” (Atlas) (NT: Vocês no momento)

A Atlas Morta estava flutuando no ar na minha frente.

Eu precisava… confirmar se ela era real ou não, então eu abracei ela.

“Ah… minha ambição… o objetivo da minha vida…” (Atlas)

É, é a real.

Ainda assim, mesmo morte não mudou ela.

Não, talvez ela seja uma ilusão criada da minha memória.

“Esta é a vida após a morte ou algo assim?” (Naofumi)

“Naofumi-sama, me abrace mais.” (Atlas)

“Chega disso. Por favor me diga!” (Naofumi)

Talvez minha alma tenha vagado por aí, e viu aqueles diálogos.

Eu ainda sinto que eu não morri, mas minhas feridas podem ter deixado meu cérebro morto, ou algo assim.

Que desagradável. Eu deixei o mundo um fracassado.

Para finalmente morrer depois de ser espancado até esse ponto não é algo que eu desejo.

Eu pensei que eu estava certamente destinado ao inferno com meu estilo de vida, mas isto é realmente tudo que tem para o mundo dos mortos?

Este espaço estranho não pode ser céu.

“Sobre sua questão sobre se isto é o submundo. Para ser franca, não é.” (Atlas)

Atlas sorri claramente no que ela responde.

Ah, então eu pulei para conclusões.

Se isto não é nem o céu ou inferno, talvez eu esteja fundo no meu próprio subconsciente. Não, isto pode ser um espaço criado pelas armas lendárias, ou algo assim.

Quero dizer, esse tipo de cena apareceu num mangá que eu li um tempo atrás.

“Entendo. Atlas, você está com qualquer dor?” (Naofumi)

“Nem, eu não sinto nada.” (Atlas)

“E onde é isso?” (Naofumi)

“Se eu tivesse que dizer, seria o mundo do Escudo do Naofumi-sama… não, isso está errado. Eu acho que é o mundo das Armas Lendárias.” (Atlas)

“Hmm…” (Naofumi)

Agora que eu penso sobre isso, todas as cenas que eu vi eram centradas em volta dos heróis.

Ren, Motoyasu, Itsuki, Fohl, Rishia e Lixo.

Todo mundo foi selecionado pelas suas armas.

“Eu posso também olhar para aquele Herói do Chicote? Apesar de serem bens roubados, ele de fato tem meu escudo.” (Naofumi)

“Sim, mas seu Escudo não foi roubado, sabe.” (Atlas)

“Hah? Não, eu definitivamente vi ele pegar ele.” (Naofumi)

“Com só aquele tanto de poder, é impossível tomar completamente uma das Quatro Grande Armas. Ele pode apenas manter a aparência e uma quantia mínima do poder dele. Ele não será capaz de pegar seu potencial completo.” (Atlas)

Atlas forma um anel com seus braços, e quando eu espio dentro, eu vejo o… cara do Chicote calmamente olhando pelo campo de batalha com um sorriso em seu rosto. (NT: Em inglês ao menos, o Naofumi começa falando ‘Chicote’, mas em vez de falar ‘Herói’, muda para ‘cara’, a hesitação era nisso. Enfim, só comentando)

Ele está alegremente conversando com Witch.

Depois disso, outra mulher veio e falou com ele, e Witch fez uma expressão desagradável. Mas o rosto dela rapidamente muda para um sorriso que ela usou para bolar algo.

Este é verdadeiramente um cenário irritante.

“Eu não realmente acho que quero observar este aqui.” (Naofumi)

“Isso mesmo.” (Atlas)

“E? Por que eu estou num lugar como esse?” (Naofumi)

“O Espírito do Escudo, que esteve lhe emprestando seu poder todo esse tempo, lhe chamou aqui.” (Atlas)

“Entendo… daquele Escudo maldito.” (Naofumi)

“Sim, daquele Escudo maldito.” (Atlas)

Ao lado da Atlas, uma bola de luz balançava para cima e para baixo.

Isso é o espírito do Escudo?

Que aparência não confiável ele tem aí.

Como se ele estivesse lendo minha mente, a amplitude do balanço da bola aumentou.

“Ele está se desculpando honestamente.” (Atlas)

“Oh, entendo. Me deixe socar ele.” (Naofumi)

Aqui está sua retribuição por me invocar aleatoriamente sem consentimento.

O Espírito do Escudo rapidamente escorregou para trás da Atlas.

Ele parece estar tremendo.

Para se esconder atrás de uma garotinha…

“Eu entendo como você se sente, mas além da primeira geração de Heróis, Naofumi-sama é o primeiro a sequer chegar aqui.” (Atlas)

“Ah, entendo. E o que aquele espírito ali quer comigo?” (Naofumi)

“Ele quer que o Naofumi-sama tome uma decisão.” (Atlas)

À minha volta, bolas de luzes parecidas com o Espírito do Escudo se juntam.

Estes são provavelmente os espíritos das outras armas.

Um, dois, três… por que tem doze deles?

Entre eles, incluindo o Escudo, quatro deles são coloridos diferentemente.

Tem oito sobrando.

Se eles são as sete estrelas, o que é o último?

“Eu?” (Naofumi)

Sim. Honestamente falando, o Espírito do Escudo-sama tomou uma decisão de abandonar o mundo ao seu destino.” (Atlas)

“… Abandonar?” (Naofumi)

“Sim. Então o Espírito do Escudo lhe chamou aqui para perguntar se você quer ser remunerado pelos seus serviços com antecedência.” (Atlas)

“Remuneração…” (Naofumi)

“É uma recompensa dada aos Heróis que salvaram o mundo, ou para aqueles que superaram a onda. Uma recompensa das Armas Lendárias.” (Atlas)

Depois de perguntar algumas questões para as orbes flutuantes, ela fala comigo.

Uma recompensa por salvar o mundo…

Você devia ter começado com essa frase.

“A primeira opção: retornar ao seu mundo original. Neste caso, você pode receber três desejos naquele lado. Eles podem ser por qualquer coisa.” (Atlas)

“Qualquer coisa, você diz…” (Naofumi)

“Você está preocupado com a lei de causa e efeito no seu mundo? Isso pode ser mexido até algum ponto… você pode ficar rico, conseguir um bom emprego e viver sua vida inteira sem consequências negativas. Mas coisas como imortalidade não são possíveis, ele diz.” (Atlas)

“Hmm…” (Naofumi)

“Como ele está abandonando o mundo de qualquer jeito, ele não pode lhe conceder nada que dure para sempre. O máximo é ser capaz de levar a garota que você gosta com você.” (Atlas)

“Atlas, e quanto você?” (Naofumi)

“Eu sempre estou com o Naofumi-sama. Então eu não estou incluída na conta. Eu irei seguir você para seu mundo.” (Atlas)

Hmm… não é ruim para uma recompensa.

Eu verdadeiramente desejo retornar para meu mundo, e não muito mais que eu queira.

“Você pode pegar Raphtalia-san e retornar para seu mundo, esquecer sobre batalhas, e viver uma vida pacífica. Ao menos, o Espírito do Escudo propõe assim. Claro, ele fará com que nada de ruim aconteça com ela por viver no seu mundo.” (Atlas)

“… Por que Raphtalia?” (Naofumi)

“Espera, vocês não são desse jeito? O Espírito do Escudo pergunta assim.” (Atlas)

“Bem…” (Naofumi)

Raphtalia pode vir para meu mundo, e nós podemos viver nossas vidas juntos… não é uma opção ruim. Claro, os sentimentos da Raphtalia são importantes também, mas ela de fato disse que ela me amava. Nós temos um pouco de uma diferença de idade, mas a aparência dela é aquela de uma adulta, e o Espírito do Escudo disse que nada ruim iria acontecer com ela.

Sim, como uma recompensa pelo meu trabalho até agora… isso não é ruim.

“Me diga as outras opções.” (Naofumi)

Atlas continua falando.

“Opção dois: ficar neste mundo, e ser reverenciado como um Herói pelo resto da sua vida. Maioria dos heróis escolhes essa opção, aparentemente.” (Atlas)

Eu não realmente entendo, mas eu acho que um Herói que realizou seu dever normalmente iria escolher isso. Na verdade, enquanto eles virarem os olhos da realidade zoada do Mundo de Fantasia, isso seria o céu.

“Isso não soa muito como uma recompensa para mim.” (Naofumi)

“Lute pelas pessoas, faça seu próprio chão, e torne o mundo que você salvou com suas próprias mãos brilhar claramente. Ascenda no mundo. Diz o Espírito do Escudo.” (Atlas)

“E isso devia soar bem!?” (Naofumi)

Quão relaxado é esse Escudo!?

Pelo amor de deus… humanos não foram feitos para serem satisfeitos por uma explicação dessa.

“A terceira opção é ser enviado de volta para seu mundo original, mas dado o direito de retornar para este.” (Atlas)

“Tem algum sentido nisso?” (Naofumi)

“Nem ideia…” (Atlas)

Ah… mas se você fosse ser capaz de ir e vir como quisesse, isso pode ser legal.

Assim que você terminar o que você tem para fazer num mundo, você faz uma casa no outro.

Não é como se eu não visse onde eles querem chegar. Mas este mundo é podre, então eu recuso.

Por um momento, os sorrisos dos meus aldeões aparecem na minha mente.

Eu de fato quero retornar.

Mas…

“… Há muitas coisas que eu quero perguntar.” (Naofumi)

O Espírito do Escudo balança levemente, e passa sua vontade para Atlas.

“O que é?” (Atlas)

“Eu tenho que decidir agora?” (Naofumi)

“… Sim, esse parece ser o caso. Se você esperar, o Espírito não terá o tempo. Se o mundo não estiver em paz, ele não pode fazer nada.” (Atlas)

Então eu posso retornar aqui.

Ainda mais, eu posso levar junto Raphtalia.

Eu estou no meio de tratamento, e minha consciência não retornará. Raphtalia está desesperadamente me chamando, tentando me retornar para o mundo.

“Por que? Por que ele veio dizer isso agora?” (Naofumi)

Quando eu fui silenciado, quando eu passei por tempos difíceis, quando eu estava para morrer, por que ele nunca me chamou?

Que sentido tem nele me oferecendo essas propostas agora?”

Para te dizer a verdade… a vida do Naofumi-sama como o Escudo foi mais cruel que qualquer daqueles passados, de acordo com o espírito.” (Atlas)

O Espírito do Escudo, e as orbes da mesma cor começam a girar num círculo.

Bem. Eu estou meio honrado.

Então eu sou o único bonzinho que teve o azar de encontrar uma víbora como Bitch. (NT: Eu não sei por que não está Witch, mas está como nome mesmo)

Apesar do Ren e os outros terem sido enganados também.

“Pelo fim disto, nós armas lendárias teremos sido tão drenadas pela mão do inimigo, que nós podemos ser incapazes de lutar mais. Então deste mundo em pedaços, nós precisamos ao menos salvar os heróis que nós forçadamente invocamos para isso… os Espíritos estão dizendo isso.” (Atlas)

“Sério? Vocês estão um pouco tardes nisso.” (Naofumi)

“O fato que você está à beira da morte é outro fator, aparentemente. Eles também irão se aproximar da Espada, Arco e Lança, se eles algum dia chegarem tão perto da morte assim, eles dizem.” (Atlas)

“Se eu fosse retornar aqui, as pessoas da minha vila, e este país… o que irá acontecer com o mundo?” (Naofumi)

“Ele irá provavelmente… cair em ruína. Diz o Espírito do Escudo.” (Atlas)

Eu não posso levar todos eles.

Isso significa que no meu mundo… terá apenas Raphtalia.

Se eu fizer ela abandonar este mundo, e partir com tudo mundo, o que ela diria? Que tipo de rosto ela faria?

E… eu estou…

Eu lembro das palavras que Atlas me deixou antes da morte dela.

“Eu… não retornarei ainda. Eu irei depois que eu salvar o mundo. Eu irei retornar assim que eu estiver satisfeito com o resultado.” (Naofumi)

Eu verdadeiramente queria retornar.

Mas o eu atual tem coisas que eu tenho que proteger.

Pessoas que eu não posso perdoar. Pessoas que eu tenho que derrotar.

Então até eu ficar satisfeito, eu tenho que ficar.

Mais importantemente, eu nem sei se ele está dizendo a verdade.

Se eu dissesse que eu queria retornar de uma vez, eu posso conseguir o final ruim ‘Você não é Herói, agora morra!’.

Eu realmente estive jogando jogos demais, não estive…

Eu coloco esses pensamentos desnecessários para o fundo da minha mente, e vejo o lugar que o Escudo estava brilhando claramente.

Isso significa que o Espírito do Escudo lá está feliz?

“… Você tem certeza? Sua decisão aqui pode causar sua perdição. Você tem certeza que não vai se arrepender disso?” (Atlas)

“Se você me perguntar se eu me arrependo disso, eu com certeza irei. Mas invés de retornar e chorar no meu arrependimento, eu irei me arrepender enquanto estou aqui. Eu tenho pesos demais que eu tenho que carregar… a não ser que eu deixe eles onde eles deviam estar, eu não posso retornar.” (Naofumi)

Invés de sair da corrida, eu seleciono o final bom onde todo mundo tem seus próprios pares de rodas.

Então eu posso carregar minha própria bagagem emocional, e dirigir embora com calma.

Se eu posso levar Raphalia comigo, então ela terá que escolher isso por ela mesma.

E assim que eu fizer aquela vila feliz, eu irei para casa.

Eu realmente peguei coisas problemáticas demais…

Mas por algum motivo, eu não me sinto mal por isso.


Tradução: Thyros



Fontes
Cores