TYN – Capítulo 253 – Homem do Sim



E desse jeito, eu vi Witch partir e voltei para o trono.

O assunto sobre as recompensas acabou, então todo mundo foi descansar dentro do castelo.

As únicas pessoas pessoas que ficaram aqui são a Rainha, a maior autoridade do País, e eu.

“Então agora, devo começar meu relatório?” (Rainha)

“Isso soa bem. Tem várias coisas que eu quero perguntar.” (Naofumi)

“Vejamos… primeiro, seria só como Witch foi capaz de escapar e cruzar as fronteiras nacionais para começar a rebelião dela.” (Rainha)

“Como isso foi feito?” (Naofumi)

“Parece que ela resgatou uma ferramenta mágica de disfarce do corpo de uma Sombra que morreu no ataque da Tartaruga Espiritual.” (Rainha)

Ah, verdade. As Sombras tinham essa habilidade.

Eu estou surpreso que ela aprendeu como usar isso.

Depois que Witch se separou do Motoyasu, ela aparentemente cruzou bordas.

Ela não planejou em voltar. Ela procurava por meios de viver uma vida fácil em algum outro lugar.

“Ah, além da Elena, a Witch não tinha outra companheira? Onde está ela?” (Naofumi)

“Ela já foi capturada. Ela está vai ser encaminhada bem como a Witch.” (Rainha)

“Então ela também é uma nobre?” (Naofumi)

“Sim.” (Rainha)

Hmm… então ela vai encarar um destino parecido com o da Witch.

Toma essa.

Mesmo assim… eu nunca aprendi o nome dela no fim.

Me desculpe, mas eu irei esquecer de você em breve… un… Mulher 2.

“Depois é sobre a marca de escravo dela. Esse assunto já foi resolvido.” (Rainha)

“Por que ela não funcionou?” (Naofumi)

“Parece que a presença da Tartaruga Espiritual causou algum tipo de erro, e depois disso, ela ficou numa área com aparelhos feitos para interferir com o sinal.” (Rainha)

“Ah, verdade. Você investigou o prédio que eu relatei. Vocês acharam o aparelho lá?” (Naofumi)

“Correto. Durante este incidente, parece que a aura causando a lavagem cerebral tinha um efeito de interferência também. O selo agora está funcionando, e nós planejamos entregar os direitos de escravidão dela para o Rei de Faubley.” (Rainha)

Então tinha um efeito de interferência. Que saco.

Hmm? Eu posso ouvir algum barulho do jardim do castelo.

Eu dou uma espiada fora da janela.

E eu vejo Fohl segurando Atlas enquanto se afasta do Lixo.

Atlas está franzindo a cara.

Lixo está… segurando a mão dele no ar como que para cortar o céu.

Na mão dele… aquilo é comida?

Ele está tentando pescar a Atlas? (NT: Acho que seria mais a ideia de usar comida para se aproximar de animais selvagens, mas não sei se temos uma palavra pra isso)

Lixo desmaiou quando ele ouviu a sentença da Witch.

Ele está buscando Atlas para preencher o vazio na alma dele?

Eu acho que não tem problema. Eu vou deixar eles continuarem.

“Depois é… a cerimônia de libertação de escravos que se tornou um boato famoso nas ruas era aparentemente feito pela Igreja dos Três Heróis.” (Rainha)

“Ah, entendo.” (Naofumi)

Eu ouvi isso dos escravos quando Taniko tinha acabado de chegar na vila.

Algo sobre uma organização de caridade que garantia aos escravos a liberdade deles.

“A Igreja dos Três Heróis faz caridade? Isso é suspeito sem dúvida.” (Naofumi)

“Sim… parece que para conseguir pessoas para os experimentos deles, eles iriam seduzir escravos com a pretensão de quebrar o selo de escravos deles.” (Rainha)

Então é isso.

Eles eram esses tipos de pessoa.

“Quando nós pegamos eles, nós ouvimos algo nas linhas de 『Claro, nós libertamos eles… deste mundo!』 e 『Eles se tornaram sacrifícios perante nossa nobre causa』.” (Rainha)

Essas são umas belas linhas.

Mas a hora que essas pessoas serão libertadas deste mundo também está se aproximando ligeiramente.

Se tem algo que me deixa dessatisfeito é que não tem repouso para as vítimas.

“Eles estavam sendo mantidos numa seção da facilidade que Iwatani-sama relatou.” (Rainha)

“Fumu…” (Naofumi)

“Muitos morreram por experimentação. Contudo, tem tantos sobreviventes quanto.” (Rainha) (NT: Eu sei, ficou estranho; sobreviveu tanto quanto morreu.)

“… Eles estão bem?” (Naofumi)

A Rainha quietamente vira seus olhos.

Ah, entendo. Então a situação não é tão boa assim.

“Muitos deles irão precisar de tratamento. Contudo…” (Rainha)

“Eu entendi. Eu irei cuidar deles no meu lugar. ter mais alguns não muda muito neste ponto. Enquanto eles não forem diretamente relacionados ao incidente, eu não irei fazer mal à eles.” (Naofumi)

“Eu lhe dou meus sinceros agradecimentos.” (Rainha)

… Eu irei colocar meu pedido com o Slave Dealer numa pausa.

Parece que eu vou receber um influxo de escravos em breve.

Meu lugar tem uma alquimista, e se eu dar à eles o medicamento, eles devem ficar melhor.

Eu espero.

“Você conhece as cidades natais deles?” (Naofumi)

“Cerca de um terço dos cativos tem casas. Os outros tiveram suas vilas destruídas por caça à escravos a muito tempo atrás.” (Rainha)

Então o mesmo padrão que Raphtalia.

Por que este país precisa detestar demi-humanos até esse ponto?

Eles podem ter suas diferenças, mas se você tentar falar com eles, não é como se eles não te entendessem.

Aliás, é as pessoas que fazem a discriminação que recusam entender.

Ah, certo. Eu arrumei o equipamento de pesquisa daquela facilidade e dei ele para Rat. Ela estava bem feliz.

Tinham algumas máquinas que ela queria, e alguns documentos que ela queria usar como referência.

Contudo, ela descartou toda a informação sobre replicar Armas de Heróis depois de uma rápida olhada.

Ela disse que não valia a pena.

Atualmente, os soldados do castelo estão correndo para realizar uma investigação completa no prédio.

“Iwatani-sama, o que se tornou do Herói do Arco?” (Rainha)

“Eu confiei ele para a Rishia… mas ele não está parecendo muito bem.” (Naofumi)

Era o meio dia depois que nós acabamos de resolver o incidente da lavagem cerebral.

Nós ouvimos o relatório dos escravos que nós colocamos de guarda que Itsuki havia aberto seus olhos.

Rishia e eu corremos para a Planta Acampamento onde ele estava sendo mantido.

“Itsuki-sama!” (Rishia)

Itsuki tinha se levantado da cama.

Eu cruzei meus braços e observei a preocupada Rishia. Só em caso do Itsuki sair do controle, eu tinha Firo, Atlas e Ren em espera no lado de fora.

“Como você se sente, Itsuki?” (Naofumi)

“…” (Itsuki)

Com um rosto sem expressão e olhos sonolentos, Itsuki lentamente se virou até mim e respondeu com silêncio.

“…” (Itsuki)

O silêncio continuou.

Rishia parecia estar esperando ele dizer algo, mas não tinha sinais disso acontecendo logo.

“Oy, fale algo.” (Naofumi)

“… Algo.” (Itsuki)

…!?

Ele tem até que coragem para comprar uma briga comigo tão cedo!

“Me desculpe Rishia. Parece que eu vou quebrar minha promessa com você.” (Naofumi)

Não tinha sentido em manter alguém que não iria se arrepender nem um pouco.

“Fueee! Espere um segundo. Itsuki-sama, apenas se desculpe honestamente aqui.” (Rishia)

“… Me desculpe.” (Itsuki)

Sem expressão e monotonamente, Itsuki abaixou sua cabeça.

O que era isso? Itsuki era esse tipo de pessoa?

“Itsuki, o que aconteceu?” (Naofumi)

“… Eu não sei.” (Itsuki)

“Você está escondendo algo de novo? Você com certeza gosta de coisas assim.” (Naofumi)

“… Eu estou escondendo algo?” (Itsuki)

“Umm… Itsuki, você poderia ter esquecido apenas quem você é?” (Naofumi)

Eu espero que o custo da maldição dele não tenha sido algo como amnésia.

Pelo que eu vi, não era uma coisa tão estranha para acontecer.

Mas se isso aconteceu, isso seria verdadeiramente um saco.

“Não, eu sou Kawasumi Itsuki, o Herói do Arco. Eu tinha intenções de Justiça, mas eu perdi.” (Itsuki)

“Isso não é amnésia, certo?” (Naofumi)

“Eu não sei.” (Itsuki)

O que você não sabe?

“Não esconda nada aqui. O que você está planejando?” (Naofumi)

“… O que eu estou planejando?” (Itsuki)

“Como se eu soubesse! Eu estou te perguntando! Não responda perguntas com perguntas!” (Naofumi)

O que era isso?

Itsuki ainda estava sem expressão, e ele parecia estar viajando.

A ambição dele parecia não-existente.

Ele não estava incapaz… eu acho.

Quando eu pedi para ele dizer algo, ele honestamente disse ‘algo’.

“Itsuki, plante bananeira enquanto tira suas roupas.” (Naofumi)

“Tá…” (Itsuki)

Itsuki seguiu minhas ordens e se apoiou numa mão. Ele usou a outra para lentamente abrir seus botões.

“Itsuki-sama! Por favor pare.” (Rishia)

“Tá.” (Itsuki) (NT: ELE. NÃO. MERECE. HAI.)

Ao ouvir as palavras da Rishia, Itsuki parou e se levantou.

Espera um segundo. Ele estava só fazendo o que quer que as pessoas pediam para ela fazer.

“Itsuki, se mate.” (Naofumi)

“Tá…” (Itsuki)

Itsuki puxou uma corda do seu arco e começou a procurar por um lugar para pendurar ela.

Ele não estava agindo pela sua própria vontade. Se fosse o Motoyasu, seria igual aquele anime.

Quero dizer, a arma bate. (NT: O trágico destino dos Lancers de Fate, que acabam se matando pela magia de comando -> e eles normalmente sem pessoas legais)

“FUEEEEEE! Por favor pare, Itsuki-sama!” (Rishia)

“Tá…” (Itsuki)

“Itsuki, o que você quer fazer?” (Naofumi)

“O que eu quero fazer?” (Itsuki)

… Oy, poderia ser?

Eu tive a impressão que ele gritou que ele estava oferecendo a crença dele e o coração dele, ou algo assim.

Sem sua própria crença… ele estava incapaz de usar sua vontade para decidir qualquer coisa.

Dentro da cabeça dele, ele se tornou incapaz de dizer o que é certo e o que é errado.

“Por que você está sem expressões? O que você pensa de mim?” (Naofumi)

“Eu estou… sem expressões? Eu não realmente penso nada sobre Naofumi-san…” (Itsuki)

“Então o que você pensa sobre mal?” (Naofumi)

“Nada realmente… se ele existe, então ele existe…” (Itsuki)

“Você não fica com raiva?” (Naofumi)

“Eu não sinto nada…” (Itsuki)

Sem expressões e sem emoções?

E, era estranho para o discreto Itsuki estar falando tanto assim em primeiro lugar.

“Por hora, você perdeu para nós. Você é nosso prisioneiro. Rishia está encarregada de você, então fique quieto e escute ela.” (Naofumi)

“Entendido.” (Itsuki)

Itsuki encarou Rishia… e se virou para mim de novo.

“Tem algo que eu devo fazer?” (Itsuki)

“O que você irá fazer?” (Naofumi)

“Un, o que eu devo fazer? Devo só ficar parado? Se eu me mover…” (Itsuki)

O poder de fazer decisões dele era nulo.

A maldição retirou a vontade dele em si.

E, por que todos os Heróis que vem para meu lugar estão amaldiçoados?

“Itsuki, o que você vai fazer daqui em diante? Pense sobre isso.” (Naofumi)

“Isso é… eu não sei.” (Itsuki)

“Isso é por causa da sua maldição. Você vai eventualmente se recuperar. Nessa hora, eu não tenho certeza se você vai me opor, mas se nós realmente acabarmos lutando, eu não irei me segurar. Lembre-se disso.” (Naofumi)

“… Entendido.” (Itsuki)

“Itsuki-sama, eu irei lugar com você para que você possa compensar pelos seus crimes.” (Rishia)

No que Rishia encarou Itsuki com essas palavras, ele acenou.

“Eu estou ansioso para trabalhar com você. Rishia… san.” (Itsuki)

“Hai.” (Rishia) (NT: Ela merece, mesmo sendo para o Itsuki)

Por algum motivo, Rishia estava chorando.

Bem, isso é basicamente outra pessoa na forma do Itsuki.

E ele fazia qualquer coisa que alguém pedia para ele fazer.

Com ele desse jeito, teria sido excepcionalmente perigoso levar ele para o julgamento da Witch.

Se ele estivesse lá, ele teria perdoado imediatamente quando Witch tivesse pedido.


Tradução: Thyros



Fontes
Cores