TYN – Capítulo 228 – Lavagem Cerebral



Agora, para o cara que envenenou a água no poço.

A água… pode não ter sido do rio.

A água do rio é fundamentalmente diferente da água do poço.

Eu acho que teria levado tempo para o veneno que fluiu através do rio chegar até o poço pelo subsolo.

Nós também podemos considerar se ele foi através do solo, mas eu acho que o veneno foi colocado diretamente no poço.

Ainda…

Um problema grande continua.

Minha vila não é feita para que qualquer um possa vir facilmente.

Porque eu estava desconfiado, eu coloquei uma guarda originalmente para que só escravos e pessoas que eu confio possam entrar.

Nem preciso dizer, Gaelion e os Philorials teriam dito algo para mim se tivesse um estranho por aqui.

Logo, a evidência sugere que o poço foi envenenado por um culpado de dentro.

Eu não gosto de duvidar.

Quero dizer, eu devo ter armado para que se você agisse um ato tão hostil, você iria pagar com o preço da vida.

“Gaelion!” (Naofumi)

De acordo com meu chamado, Gaelion veio voando.

“O que é?” (Gaelion)

“Você estava na vila hoje.” (Naofumi)

“Sim.” (Gaelion)

“Teve alguém que fez algo com o poço?” (Naofumi)

“Mesmo que você diga isso… não teve nenhuma pessoa particularmente estranha.” (Gaelion)

“Que tal soldados ou visitantes do castelo?” (Naofumi)

“Não.” (Gaelion)

Identificação do criminoso está ficando difícil.

As marcas de escravo não estão funcionando.

Também, Gaelion disse que nenhum soldado ou mago/vendedor veio para a vila.

Bem, poderia ser que a habilidade de precaução do Gaelion não pode ser completamente confiada.

Logo, eu voltei para a vila e juntei os escravos para perguntar para eles.

“Eu quero identificar a hora quando o veneno foi colocado. Quem foi o último a beber a água e ficar bem?” (Naofumi)

Para minha pergunta, alguns escravos ergueram suas mãos e levaram seu tempo para falar respectivamente.

Eu descobri que a água do poço foi movida para jarros de cozinhar só agora pouco.

“Eu imagino quem o culpado era?” (Naofumi)

“Com licença, Naofumi-sama.” (Atlas)

“Hmm, o que aconteceu?” (Naofumi)

Atlas ergueu sua mão e fez uma proposta.

O rosto dela parecia tenso ou algo assim.

Tinha algo que só Atlas pode sentir?

Atlas lentamente retornou para a clínica e apontou para o Tio da Imya que estava descansando no canto da sala de jantar.

“Tio da Imya, algo abominável está se enrolando à sua volta.” (Atlas)

“Huh?” (Naofumi)

O Tio da Imya olhou em volta com uma expressão perplexa depois de ser confrontado pela Atlas.

“Eu estou, o que você está dizendo? Por favor seja cuidadosa enquanto brinca.” (Tio da Imya)

“É Atlas, não importa o que, para o titio fazer algo assim–” (Imya)

“Isso é, então… não… na verdade, eu me lembro de causar algo-” (Tio da Imya)

Tio da Imya está nos seus limites mentais e começa a gemer.

Ele empurrou Imya para a direção dos outros escravos e mancou para longe desequilibrado.

“Herói do Escudo, por favor, eu…” (Tio da Imya)

Tio da Imya pediu por ajuda enquanto ele sofria.

Não, espera…

“Por favor me puna… antes que eu cometa um crime de novo!” (Tio da Imya)

“Quando os ladrões te pegaram, eles colocaram uma maldição em você!?” (Naofumi)

“Eu entendo, oh… guu…” (Tio da Imya)

Eu abri o status de escravo do Tio da Imya.

Para dizer o problema… ele estava diferente.

Tem estática!

É aparente que alguma coisa estranha estava acontecendo.

Se você pensar sobre isso calmamente, ele foi achado um dia depois do que ele devia ter chego.

Basicamente, onde ele foi atacado era incerto.

O que teria acontecido se Elena não tivesse passado por perto, eu não sei.

O que eu iria fazer se eu acabasse passando por aí e tivesse que escapar de um aventureiro forte?

Tio da Imya foi levado para a clínica para tratamento.

E não há dúvidas que ele especificamente voltou para a vila para colocar veneno no poço como ele foi ordenado.

O problema é que seja lá o que estava erodindo a mente do Tio da Imya pode ter escapado da vista do tratamento.

“Herói do Escudo!” (Escravos)

“Naofumi.” (Ren)

Os escravos, Ren e Atlas me buscam por socorro.

‘Eu não sou onipotente’, eu queria dizer isso, mas eu não posso. Eu entendo o sentimento de querer ajuda.

“Nós… oh, huh!” (Ren)

“Não adianta!” (Rishia)

Rishia foi para frente e ficou na frente do Tio da Imya.

“Mesmo que eu saiba como isso é feito!? Para mim… eu não consigo dar minha mão.” (Ren)

Até Ren, que conhece os escravos, não pode dar uma mão?

Similarmente, até a Knight Feminina não consegue se mover.

Eu acho que isso é uma situação anormal.

Se ela cortar o Tio da Imya, eu terei que banir a Knight Feminina. (NT: Não sei o que está acontecendo exatamente, mas é assim que está em inglês…)

Eu fui chamado de indecisivo.

Eu não consigo seguir a situação.

O que eu devo fazer?

Bem, se isso fosse um jogo, persuasão seria o jeito de restaurar um ex-companheiro que estava sendo manipulado por alguém, mas é bem difícil na realidade se livrar de lavagem cerebral. Isso não é um jogo.

Ainda assim, eu não consigo lidar com todo mundo.

De jeito nenhum isso é fácil. É bem problemático.

“Tio! Por favor pare! ‘Eu gostaria de ser de assistência para o Herói do Escudo’, não era você que disse isso!?” (Imya)

“Oh, isso… GUU…” (Tio da Imya)

A consciência do Tio da Imya está ficando obscurecida. Isso não é a situação para persuasão.

“Tudo… Justiça…” (Tio da Imya)

Ele começou a cantar num tom estranho.

“Por favor… me pare–” (Tio da Imya)

Tio da Imya começa a cantar magia.

A espécie Lumo sabia das propriedades do solo. (NT: É uma palavra muito absurda que ele usou, mas é algo como propriedade, como usar e coisas nessa linha; fiz o possível)

Ele usou magia que manipulava a terra para fazer um buraco e empurrou uma pedra usando magia.

“Eu sou aquele que comanda a origem do poder. Eu li mais uma vez e decifrei uma lei da natureza, Terra. Massacre essas pessoas! Zweit Direção de Terra!” (Tio da Imya)

“Eu como a raiz do poder dou uma ordem. Eu li mais uma vez e decifrei uma lei da natureza, Terra. Impeça a magia da pessoa na frente! Anti-Zweit Direção de Terra!” (Imya)

Da mesma espécie, Imya interferiu com a magia que o Tio da Imya cantou, e tinha simplesmente uma rachadura no chão.

“Naofumi!” (Ren)

“O que é?” (Naofumi)

“Por favor prenda o Tio da Imya criando uma parede nas quatro direções! Nem preciso dizer, da mais forte possível. Por favor.” (Ren)

Entendo! Algo assim!

Eu comecei a juntar poder mágico e misturar SP nele.

“Uhh…” (Tio da Imya)

Imya segurou o tio dela e olhou para mim.

“Agora! Herói!” (Imya)

“Tem certeza?” (Naofumi)

“Me pare! Por favor! Eu peço isso.” (Tio da Imya)

“Entendido! Prisão de Escudo!” (Naofumi)

A gaiola feita com escudos prendeu o Tio da Imya junto com Imya.

“Atlas?” (Naofumi)

“Sim, o poder abominável foi interrompido pela gaiola, e seu poder foi cortado.” (Atlas)

“Então ele foi para algum outro lugar?” (Naofumi)

“Ninguém entre aqueles aqui.” (Atlas)

Seria sério se alguém começasse a se comportar violentamente como o Tio da Imya se comportou.

Depois…

“Primeiro de tudo, por hora, vamos entender a situação antes da gaiola desaparecer.” (Naofumi)

“Oh.” (Ren)

“Sim.” (Atlas)

É certo que o Tio da Imya foi aquele que jogou veneno dentro do poço.

Talvez isso é um tipo de maldição.

Pensando sobre isso, o mesmo que lá trás com o Motoyasu, parece sem dúvida como uma skill de Arma Lendária.

Ren não usou a dele.

Ele esteve sob vigilância apertada desde o começo.

Se ele tivesse usado isso, ele teria sido notado. Imediatamente.

Motoyasu está atualmente na Ilha Cal Mira.

Ele pode estar voltando em breve, infelizmente para Firo, e isso seria problemático para mim.

Também, tem amados Philorials produzidos em massa do Motoyasu entre as vítimas.

Se aquela condição ridícula fosse um ato, não teria o que fazer, mas provavelmente não é.

Acima de tudo–.

“Itsuki-sama.” (Rishia)

“A possibilidade é alta.” (Naofumi)

Pelo fato do Tio da Imya ter murmurado justiça.

Para começar, eu estou preocupado com que tipo de poder foi usado para controlar o Tio da Imya.

Quando eu penso sobre isso, os escravos perdidos podem estar relacionados com isso.

Eu não posso cobrir mais isso.

“Rishia. Há coisas que eu preciso lhe contar.” (Naofumi)

“Oh, o que é?” (Rishia)

“Na verdade, algum tempo atrás, eu vi Itsuki.” (Naofumi)

“FUE!?” (Rishia)

“Você se lembra quando nós fomos comprar Atlas?” (Naofumi)

“Sim.” (Rishia)

“Naqueles tempos, eu achei Itsuki no Coliseu. Como algum tipo de aleijado, ele parecia lutar para receber os elogios das pessoas.” (Naofumi)

“…” (Rishia)

Rishia olhou para baixo.

Bem… eu sabia que isso iria acontecer, mas não tem o que fazer já que eu tinha razões para esconder isso.

“Parecia que Itsuki estava perdido, e se Rishia fosse ver um jeito desses do Itsuki–” (Naofumi)

“Isso é o suficiente. Obrigada Naofumi.” (Rishia)

Mesmo que Rishia fique hostil aqui, eu não posso parar ela.

“Está tudo bem. Então o que aconteceu com Itsuki?” (Rishia)

“A Sombra do país estava monitorando Itsuki mas perdeu ele de vista, então os paradeiros dele são desconhecidos.” (Naofumi)

“É… é mesmo.” (Rishia)

Nós podemos já considerar isso um ataque do Itsuki de vez.

Não venha com métodos mais sacanas que Ren e Motoyasu.


Tradução: Thyros



Fontes
Cores