TYN – Capítulo 22 – O Que Eu Queria Ouvir



“O que você quer dizer com ‘vitória’, seu covarde!” (Naofumi)
Nosso duelo um-contra-um foi interrompido, certo!?

“Do que você está falando? Você perdeu porque você não conseguiu aguentar minha força.” (Motoyasu)

… Seu bastardo, você está seriamente falando isso.
O que era essa merda sobre heróis! Que eles não deviam possuir escravos!
Seu lixo, agindo como um herói enquanto sabotava essa batalha para se satisfazer.

“Seu camarada interferiu no meio da nossa luta! É por isso que eu fui pra frente!” (Naofumi)
“Ha! É essa mentira a viadagem de um perdedor?” (Motoyasu)
“Não é isso, seu cuzão!” (Naofumi)

Aquele covarde do Motoyasu me esnobou, ignorando minhas reclamações enquanto se sentia vitorioso.
Ainda que realmente teve uma intrusão… aquele bastardo!

“É isso então.” (Motoyasu)

Os espectadores tinham seus olhos no Motoyasu.
Eles não viram o que aconteceu..? Todo mundo estava completamente quieto.

“Não tem necessidade em acreditar nas palavras de um Herói criminoso. Herói da Lança! É a sua vitória!” (Rei)

Aquele cuzão!
E desse jeito, o rei audaciosamente anunciou o resultado.
Mesmo assim, alguns da multidão estavam na dúvida. Eles pareciam que queriam protestar. Contudo, não tinha ninguém que ia desafiar o que o rei tinha declarado.
Porque o rei havia silenciado todos dissidentes. (NT: Quem discorda do ponto de vista político, algo nesses termos)
Esse reino era uma completa ditadura!

“Como esperado do Motoyasu-sama!” (Mein)

A puta que foi a instigadora desse incidente correu sem vergonha para o lado do Motoyasu.
Ainda mais, os magcos do castelo só conjuraram magia de cura no Motoyasu, tratando as feridas dele.
Parece que eles não tinham intenção de me ajudar.

“Fumu, como esperado do Herói que minha filha, Malty, selecionou.” (Rei)
O rei disse enquanto colocava sua mão no ombro da Mein.

“Q-que..!?” (Naofumi)

Mein é a filha do rei!?

“Ah… eu também estava surpreso na hora que ouvi que Mein é uma princesa. Ela usou um nome falso para escapar conosco.” (Motoyasu)
“Sim… eu queria ajudar pelo bem da paz mundial~” (Mein) (NT: Próxima vez já vai Malty, provavelmente)

… Entendo. Então era assim.
Parecia estranho o quão fácil eu fui etiquetado como um criminoso com apenas o testemunho da vítima.
Então aquilo era assim… O rei ignorou o egoismo idiota da sua filha e empurrou um crime falso em mim usando evidência falsa. Pelo bem do Herói que a sua filha havia escolhido, ele me sacrificou e pegou de volta meu dinheiro porque eu era o mais fraco dentre os Heróis.
E porque Motoyasu salvou a princesa de mim, eles acabaram se tornando próximos, mais do que todas as outras garotas em volta dele.

Isso também explica porque eu recebi fundos adicionais no começo.
Em outras palavras, ela foi capaz de obter bom equipamento para ela assim como ajudar seu herói escolhido, Motoyasu.
Se Motoyasu sozinho começasse com equipamentos muito melhores que dos outros Heróis, então até ele acharia isso suspeito e ficaria alerta.
Com um planejamento meticuloso desses, definitivamente não tinha como descobrir a verdade à não ser dos próprios culpados. No final o resultado foi um inútil, criminoso Herói do Escudo e o Herói da Lança que magnificamente salvou a princesa.

Pedaço por pedaço, tudo começou a fazer sentido.
Não havia nenhuma evidencia além da rajada que eu levei, que não causou nenhum dano além de me fazer ir pra frente. Não tinha nenhuma evidencia clara que a princesa estava trapaceando.
Qualquer objeção pra essa partida comprada foram provavelmente silenciadas por trás das cenas.
Para que ela pudesse interferir no nosso duelo e cobrir seu herói favorito, Motoyasu.

Nesse caso, devia ter sido planejado desde o começo para Motoyasu e eu ter este duelo.
… Oh, é tão simples. Tudo que ela tinha que fazer era cochichar isso para ele:

“Aquela garota foi forçada em escravidão pelo Herói do Escudo. Por favor salve ela.” (Mein)

A chance de tanto testar o marido em potencial dela como de se mostrar numa boa posição. Se é ela, ela definitivamente não vai deixar essa chance escapar.
Se eles de fato se casarem no final, isso vai se tornar o conto heroico de como eles resgataram uma escrava de um criminoso.
E no futuro distante, o nome dela será carregado como a esposa do virtuoso Herói que derrotou o maligno Herói.
Merda! Esse lixo de rei e puta de princesa!

Não, espera… a princesa, uma puta…?

Essa frase, onde foi que eu ouvi ela antes?
Onde? Onde foi que eu ouvi uma coisa dessas?
… Eu me lembro agora. Eu li isso no ‘Manual das Quatro Armas Celestiais’.
Naquele livro a princesa era uma puta que se dava para todos os Heróis.
Se o livro que eu li na biblioteca é relacionado com esse mundo, então faz sentido que a princesa é uma puta. O mesmo pode ser aplicado para todos os outros desses Heróis de merda.

Um ódio crescente das profundezas do meu corpo me cobriu.

Série Maldita (NT: Na realidade, é Série de Maldição, mas fica melhor assim)
As condições para liberar esse escudo foram cumpridas.

Minha visão se distorceu enquanto meu escudo era engolido pela emoção puramente negra que transbordava do meu coração.

“Então vamos lá, Motoyasu-dono, a garota que o Herói do Escudo manteve escravizada está esperando.” (Rei)

A multidão separou enquanto os magos começaram a libertar Raphtalia da maldição de escravidão.
Os magos trouxeram uma bacia transbordando com um certo líquido e passaram ele na marca de escravidão marcada no peito dela.
A marca sumiu diante dos meus olhos.
Raphtalia estava agora oficialmente livre de sua escravidão.
Meu estômago revirou enquanto meu coração era consumido por um sentimento negro.
Era como se esse mundo estivesse ridicularizando e desprezando minha pessoa, enquanto ria dos meus esforços.
Tudo que eu posso ver… são os sorrisos negros das presenças sombrias à minha volta.

“Raphtalia-chan!” (Motoyasu)

Motoyasu correu até ela.
Raphtalia, com a mordaça agora removida da sua boca e com lágrimas escorrendo pelo rosto–

–deu um tapa no Motoyasu.

“Seu… covarde!” (Raphtalia)
“… Eh?” (Motoyasu)

Motoyasu tinha um olhar embasbacado no seu rosto depois de ser atingido.

“Eu nunca pedi para ser salva por suas táticas covardes!” (Raphtalia)
“M-mas Raphtalia-chan estava sendo explorada por ele, certo?” (Motoyasu)
“Naofumi-sama jamais me forçou a fazer nada! Apenas quando eu estava muito assustada para lutar ele acabava usando a maldição!” (Raphtalia)

Ganhando e perdendo a consciência, eu não conseguia ouvir o que estava sendo dito.
Não, eu podia de fato ouvir.
Mas eu não queria ouvir ninguém.
Eu só queria me apressar e fugir daqui.
Eu queria voltar para meu mundo.

“Ele não devia ter feito isso!” (Motoyasu)
“Naofumi-sama não pode derrotar nenhum monstro por ele mesmo. É por isso que ele precisa depender de alguém para derrotar eles!” (Raphtalia)
“Você não precisa fazer isso! Ele só vai te usar até que você esteja quebrada!” (Motoyasu)
“Naofumi-sama nem uma vez deixou que nenhum monstro me machuque! E se eu me canso, ele me deixa descansar!” (Raphtalia)
“N,Não… ele não é do tipo de ser tão atencioso…” (Motoyasu)
“… Você seria capaz de oferecer sua mão para uma escrava suja aflita com doenças?” (Raphtalia)
“Eh?” (Motoyasu)
“Naofumi-sama fez tanto por mim. Ele me permitiu comer qualquer coisa que eu quisesse. Ele me deu preciosos remédios quando eu estava doente. Você seria capaz de fazer isso?” (Raphtalia)
“Eu- Eu seria!” (Motoyasu) (NT: Admita logo sua derrota, cara)
“Então você devia ter outro escravo do seu lado agora!” (Raphtalia)
“!?” (Motoyasu)

Por algum motivo… Raphtalia correu até mim.

“F-fique longe!” (Naofumi)

Isso… é infernal.
Um mundo criado maliciosamente.
Mulheres – não – todo mundo nesse mundo me repudia como que para me torturar.
Se ela me tocar, então eu só vou estar revivendo aquelas memórias ruins.
Raphtalia testemunhou minha condição e novamente encarou Motoyasu.

“Eu ouvi os boatos… que Naofumi-sama se forçou para sua companheira, que ele é um Herói horrível.” (Raphtalia)
“A-Ah. Ele é um estuprador! Como uma escrava, você deve entender isso, certo!?” (Motoyasu)
“Por que eu deveria!? Naofumi-sama jamais colocou suas mãos em mim!” (Raphtalia)

Raphtalia então segurou minha mão.

“S-solte!” (Naofumi)
“Naofumi-sama… Como eu posso ganhar sua confiança?” (Raphtalia)
“Solte minha mão!” (Naofumi)

Todo mundo neste mundo me acusa de um crime que eu não cometi.

“Eu não fiz isso!” (Naofumi)

Pompf…

Meu eu enlouquecido foi coberto por algo.
“Não importa o que, eu sempre irei acreditar no Naofumi-sama.” (Raphtalia)
“Cala boca! Vocês só irão colocar mais crimes em mim!” (Naofumi)
“… Eu não acredito nesses boatos. Você é uma pessoa que jamais faria uma coisa dessas.” (Raphtalia)

Eu ouvi as palavras que eu estava querendo ouvir desde que eu cheguei nesse mundo.
Gentilmente, as sombras que confundiam minha visão se dissiparam.
Eu recebi o calor amigável de outra pessoa.

“Mesmo que o mundo inteiro acuse Naofumi-sama, eu sou diferente… Não importa quantas vezes leve, eu vou negar todos eles.” (Raphtalia)

Quando eu ergui minha cabeça, o que estava na minha frente não era uma garotinha, mas uma jovem mulher perto da idade de dezessete anos.
Enquanto suas feições pareciam com aquelas da Raphtalia, ela era uma garota inacreditavelmente bonita.
O que deveria ser uma pele seca, quebrada agora era uma complexão saudável, com um cabelo bonito que era levemente escuro em cor.
O corpo que era antes só pele e ossos agora era curvo com uma figura malhada, robusta.
Mais destacados, os olhos dela não estavam mais cheios de uma desesperança, mas brilhavam com uma vontade forte.
Eu não podia reconhecer uma garota como ela.

“Naofumi-sama, agora vamos embora e colocar a maldição em mim novamente.” (Raphtalia)
“Q-quem é você?” (Naofumi)
“Eh? O que você está dizendo? Sou eu, Raphtalia.” (Raphtalia)
“Não-não-não, Raphtalia não é uma garotinha?”

Ela dizia ser Raphtalia. Confusa, ela deixou a cabeça de lado enquanto tentava me convencer.

“Geez, Naofumi-sama sempre está me tratando como uma criança.” (Raphtalia)

Aquela voz… definitivamente é a voz da Raphtalia que eu me lembro.
Contudo, seu corpo era completamente diferente.
Não-não-não, isso é estranho mesmo que ela seja a Raphtalia.

“Naofumi-sama, eu vou dizer isso devido às circunstâncias.” (Raphtalia)
“O que?” (Naofumi)
“Quando jovens Demi-humanos aumentam seus levels, seus corpos também amadurecem rapidamente para igualar com seu crescimento de level.” (Raphtalia)
“Eh?” (Naofumi)
“Demi-humanos não são como humanos. É o mesmo com os monstros.” (Raphtalia)

Embaraçada, a garota que dizia ser Raphtalia continuou.

“Apesar da minha… minha mente ser ainda a de uma criança, meu corpo já se tornou parecido com de um adulto.” (Raphtalia)

Enquanto me dizia isso, Raphtalia novamente enterrou minha cabeça no seu peito volumoso.

“Por favor acredite em mim. Eu acredito que Naofumi-sama não cometeu nenhum crime. Você é o grande Herói do Escudo que salvou minha vida, me deu preciosos remédios, me ensinou como sobreviver e como lutar. Eu sou sua espada, e eu vou te seguir não importa quais dificuldades nós podemos enfrentar.” (Raphtalia)

Essas eram… as palavras que eu queria ouvir.
As palavras ditas desde que Raphtalia jurou lutar ao meu lado.

“Se você não acredita em mim, então me faça sua escrava ou qualquer coisa que deseje comigo. Eu sempre estarei com você.” (Raphtalia)
“Ku…u…uu…” (Naofumi)

Pelas primeiras palavras carinhosas que eu recebi desde que vim para esse mundo, eu comecei a chorar sem controle.
Apesar de que eu senti que eu não deveria chorar não importa o que, eu não pude parar as lágrimas de caírem.

“Uuu…uuuuuuuuuuu…” (Naofumi)

“O duelo de agora… Motoyasu, você está desqualificado.” (Ren)
“Haa!?” (Motoyasu)

Ren e Itsuki apareceram de dentro da multidão e falaram.

“Nós vimos claramente de cima, sua companheira atingiu Naofumi com magia de vento.” (Itsuki)
“Não, mas… Isso não pode ser.” (Motoyasu)
“O rei ficou quieto. Você entende disso, certo?” (Ren)
“… É isso o que aconteceu?” (Motoyasu)

A cabeça do Motoyasu varreu pela sala, olhando para a audiência.

“Mas ele me atacou com monstros.” (Motoyasu)
“Eles não causaram dano. Você pode checar você mesmo.” (Ren)

Agindo todo correto agora, Ren deu bronca no Motoyasu.

“Mas…Ele! Ele mirou no meu rosto e minha virilha!” (Motoyasu)
“Usando táticas sujas depois de ser forçado em uma luta onde ele não tinha chance de ganhar. Nós devemos ignorar algo assim.” (Itsuki)

Depois de ouvir as palavras do Itsuki, Motoyasu desistiu de discutir com um olhar desgostoso.

“Essa luta parece ser seu erro dessa vez, então só deixe ir.” (Itsuki)
“Hmph… que resultado de merda. Eu ainda suspeito que Raphtalia-chan está sendo vítima de lavagem cerebral.” (Motoyasu)
“Como você pode falar isso depois de ver eles assim?” (Itsuki)
“É verdade.” (Ren)

Com a atmosfera ficando estranha, os heróis começaram a sair enquanto a multidão retornou para o castelo.

“… Hmph! Que tedioso.” (Malty) (NT: Reforçando: Malty = Mein)
“Sim… esse foi um resultado bem decepcionante.” (Rei)

As duas realezas que estavam insatisfeitas com a conclusão da partida saíram irritados. Somente eu e Raphtalia ficamos no pátio.

“Deve ter sido duro para você. Eu nunca percebi. De agora em diante, eu quero compartilhar suas dificuldades.” (Raphtalia)

Minha consciência escapou enquanto eu escutava a voz carinhosa dela.

Depois disso, eu dormi enquanto estava abraçado pela Raphtalia por cerca de outra hora.
Eu estava surpreso. Eu não tinha percebido que Raphtalia já tinha crescido tudo isso.
Por que eu não notei?

… Eu estava muito estressado, provavelmente.

Eu não tinha o luxo de notar o crescimento da Raphtalia. Tudo que eu podia ver eram os stats dela subindo na tela de status.
O banquete já tinha acabado faz tempo. Então eu cai num sono pesado em um quarto empoeirado que não era usado, originalmente preparado para os servos.

Alguém acredita em mim. Com apenas isso, eu sinto como se um peso tivesse sido removido do meu coração.

O significado disso ficou claro no dia seguinte durante o café da manhã.
Pela primeira vez desde que eu fui traído pela Mein, meu senso de gosto havia voltado.


Tradução: Thyros




Fontes
Cores