TYN – Capítulo 169 – Aprendiz da Loja de Armas



“Yaaaahhhhhhh!” (Firo)

“Firo-taaa–…” (Motoyasu)

Eu vejo Motoyasu saindo com um suspiro enquanto ele voa para o espaço pela terceira vez hoje.

Ele provavelmente irá chegar na nossa frente com sua skill de transferência, mas ela fez bem.

“Como eu pensei, ficar com o Herói do Escudo-sama é interessante~” (Sadina)

Sadina cai na risada com a visão do Motoyasu voando para o espaço.

Eu sinto que ela sempre esteve rindo, mas isso era só minha imaginação?

Até Fohl gritou no começo.

Eu vejo também os outros caras se afastando, mas Sadina foi a única que riu tão prontamente.

Ela é alguém que ri facilmente? Como devo dizer isso, eu acho que é muito.

Ah, bom, de um jeito ou de outro, o castelo fica à vista.

Fohl pareceu sofrer de enjoo de movimento muito mau, mas nós estávamos quase no nosso destino.

Voltar com a habilidade de transferência… eu não registrei minha terra nem nada, então por hora isso não é uma opção.

Bem, eu tenho várias coisas para fazer no castelo, então não tem problema.

Antes de nós entrarmos na Cidade do Castelo, eu paro a carruagem numa vila por perto, como sempre.

“Heh, nós vamos andando daqui?” (Sadina)

“Firo e eu somos famosos, nós nos destacamos toda vez que nós entramos na Cidade do Castelo.” (Naofumi)

“Hmm. Bem, então não seria melhor para Fohl-kun se esconder também, pelo mesmo motivo?” (Sadina)

“Por que?” (Naofumi)

“Melromarc tem estado numa disputa com Schild Welt por um longo tempo, sabia? E a espécie Hakuko é reconhecida por isso.” (Sadina)

Mmm… há alguma verdade nisso. A aparência dele pode ser acabar chamando atenção.

“Meu tipo não é visto muito frequentemente, mas não tem problema já que nós não somos bem-conhecidos.” (Sadina)

“Entendo.” (Naofumi)

Parece meio estúpido. Nós podemos nos destacar com um motivo diferente, mas vamos só como aventureiros excêntricos.

Parece que o escravo Lumo estava bem pelo mesmo motivo.

Nós só íamos deixar ele no lugar do Oyaji. Era o tio da Imya.

Ele era de uma espécie dócil?

Parando para pensar nisso, eu não estive lutando nada recentemente.

Eu estou com medo que meus sentidos possam estar atrofiando.

Eu devo fazer alguns exercícios de treino também com a Instrutora de Batalha.

Firo manteve uma tocaia incansável dos nossos arredores enquanto ela andava atrás de mim.

Ela realmente odeia tanto assim o Motoyasu?

Se ela odiava ele, ela não devia ter dado para ele palavras tão gentis.

Eu realmente não queria ter que dizer para ela, mas ela devia ser mais resguardada sobre esse medo.

O que você irá fazer quando o Motoyasu ir para a vila?

Nós entramos na Cidade do Castelo enquanto eu pensava nisso.

Seria provavelmente bom pedir para a Rainha preparar primeiro para o Reset de Level.

Ou, eu devo entregar o escravo para o Oyaji antes disso?

Bem, nós passamos pela loja do Oyaji no caminho para o castelo, então a delegação é provavelmente melhor.

“Oh, Guri.” (Oyaji)

Quando nós entramos na loja de armas, o Oyaji estava de pé no balcão como de costume.

A loja parece ter se acalmado e estabilizado. Bem, eu tinha confiança nos negócios do Oyaji.

“Como está aquilo? Houve algum progresso?” (Naofumi)

“Nem um pouco. O minério da Tartaruga Espiritual também tem a característica de ser duro.” (Oyaji)

“Hmm…” (Naofumi)

“Aquela parte é bem desafiadora neste momento, mas eu estou pesquisando tudo que eu posso.” (Oyaji)

“Entendo. O que me lembra, eu Zeltbur eu–” (Naofumi)

Eu contei para o oyaji sobre a Espada de Tartaruga Espiritual que eu vi em Zeltbur. Em qualquer caso, eu pude ver que era uma espada feita por um artesão habilidoso num único olhar.

“Se você diz isso, então deve ter sido uma bela espada… eu provavelmente posso dizer quem fez ela ou como ela foi feita só de olhar ela, mas…” (Oyaji)

“Eu teria que trazer ela aqui? Me perdoe mas uma arma tão cara está além de mim.” (Naofumi)

Se eu vender as armas feitas pelo oyaji, eu provavelmente poderia conseguir um pouco de dinheiro, mas isso seria colocar a carroça na frente dos bois.

… Falando nisso, eu também tenho a opção de vender as armas únicas ou raras ganhadas através de drops. Como elas são incomuns, eu devo ser capaz de conseguir um bom preço para elas.

Eu irei pensar sobre isso.

“Ah, certo, eu pensei sobre quem eu devo fazer seu aprendiz e trouxe o escravo.” (Naofumi)

“Quem é?” (Oyaji)

Eu apontei para o tio da Imya entre os escravos que eu comprei.

“Por um tempo já, eu sinto que eu te conheço, mas isso é só minha imaginação?” (Oyaji)

O oyaji perguntou enquanto apontava para o tio da Imya.

“Ora, realmente a quanto tempo. Parece que você se graduou propriamente do lugar do Mestre.” (Tio da Imya)

“Como eu pensei!” (Oyaji)

“Vocês são conhecidos?” (Naofumi)

“É.” (Oyaji)

“Do passado.” (Tio da Imya)

Parece que o tio da Imya e o oyaji da loja de armas eram camaradas discípulos sob o mesmo artesão quando eles eram mais novos.

“Mesmo que eu diga isso… eu saí no meio. Tiveram vários problemas em casa e nós tivemos que criar Imya e as outras crianças.” (Tio da Imya)

“A administração foi completamente fodida naquela época.” (Oyaji)

“Apesar de ser artesãos?” (Naofumi)

Era uma história meio ridícula.

“Toda vez que tinha uma enorme discussão, seria sobre mulheres. Meu mestre era obcecado com amor.” (Oyaji)

Parece que o mestre era parecido com o Motoyasu. Na minha cabeça, o mestre do oyaji se tornou no Motoyasu.

Apesar que, o Motoyasu que eu conheço já se tornou num Firo-maníaco.

Que tipo de vida o tio da Imya teve? Imya também se tornou uma escrava, eu realmente não sei quaisquer detalhes.

Uma onda parecida com a da Raphtalia… era considerada estranha. Já que foi enorme.

“Falando nisso, como você e a Imya se tornaram escravos?” (Naofumi)

“Nós fomos forçados à escravidão depois de sermos pegos por caçadores de escravos. Durante aquele tempo, até que um monte de corpos apareceram e a vila também foi arruinada. Os únicos sobreviventes são aqueles com o Herói do Escudo-sama.” (Tio da Imya)

Entendo, também tinha esse tipo de padrão. Raphtalia também experimentou algo parecido.

“A órfã Imya parece tão feliz agora. Eu sinto que eu também quero emprestar minha força para o Herói do Escudo-sama.” (Tio da Imya)

As circunstâncias por trás da escravidão eram coisas como ser vendido pelos pais, não ter parentes ou caça de escravo.

A razão da Sadina era o mesmo, ser pega por caçadores de escravos.

Então e quanto ao Fohl?

“E quanto a você?” (Naofumi)

“Eu não podia pagar pelas despesas médicas da Atlas e nós recebemos também o peso das dívidas.” (Fohl)

“… Então parece que eu irei receber uma conta.” (Naofumi)

Devo vender ele dependendo da quantia de dinheiro?

Não, tem também os custos de remédio. Esse cara me devo um belo débito.

“Até onde eu saiba, ela desapareceu quando nós fomos apresentados para você.” (Fohl)

“Entendo, isso é bom.” (Naofumi)

Aqueles vendedores de escravo. Então essa parte era um serviço dado.

“Originalmente eu trabalhei e lutei… o débito se foi, de outro modo eu não teria sido capaz de comprar remédio.” (Fohl)

“Entendo…” (Naofumi)

“Atlas devia ser capaz de ter uma vida mais normal. Ao menos, ela não devia ter que sofrer da doença dela.” (Fohl)

“Que tipo de pano de fundo vocês tinham?” (Naofumi)

“Quem sabe…? Eu só sei que meu avô era incrível. Meus pais foram perdidos na guerra quando nós éramos jovens, mas eu acho que eles também eram bem influentes. Tinham várias pessoas que ajudavam em volta.” (Fohl)

“E quanto servos que colocam suas roupas?” (Naofumi)

“Nós não tínhamos esses tipos de caras. Mas como nós não podíamos pagar, os pertences da nossa família foram distribuídos e nós partimos.” (Fohl)

Arruinado por despesas médicas, huh…

Para ter subordinados leais e tal, que tipo de nobre você era?

“Onde você vivia?” (Naofumi)

“Por que eu tenho que te dizer tanto assim?” (Fohl)

“Bem, isso é verdade.” (Naofumi)

Se preocupando com o pano de fundo desse cara estilo herói, minha mente estava sendo usada em algo inconsequente.

“Bem, como vocês já são conhecidos, isso simplifica as coisas.” (Naofumi)

“Bem, isso é verdade mas… eu nunca pensei que o lugar de ferreiro que eu iria ser empregado seria o seu.” (Tio da Imya)

“Eu também fui surpreso. Eu estou pegando um aprendiz devido ao pedido do Guri mas, bem, você é um bom parceiro então isso não é bom?” (Oyaji)

“Que nostálgico. Isso traz de volta o passado.” (Tio da Imya)

“Incluindo as despesas de estadia, quanto eu devo pagar?” (Naofumi)

“Isso inclui ficar, certo? Se eu posso fazer ele trabalhar duro então eu não preciso disso.” (Oyaji)

“Eu estou grato pela sua generosidade.” (Naofumi)

“Hey… pare de dizer coisas como me fazer trabalhar até a morte.” (Tio da Imya)

Ele se tornou mais resistente que Demi-humanos normais devido por ter alguma correção.

O oyaji também será espartano quando ensinando?

Como eu devo dizer isso, charutos ou cachimbos iriam provavelmente combinar com o tio da Imya, mas ele não fuma.

Ele veste sobretudos e parece um caipira.

Bem, tanto faz.

“Eu terei você trabalhando num padrão parecido com o que nós fizemos no passado.” (Oyaji)

“Isso iria me matar.” (Tio da Imya)

“Ha ha ha, não é tão ruim quanto você pensa.” (Oyaji)

E com isso, eles começaram a trabalhar e o oyaji conversou com o tio da Imya.

Parece que ficará bem se for assim.

“Bem, nós temos algumas tarefas para fazer.” (Naofumi)

“Tudo bem, eu irei enfiar os negócios da loja nesse cara.” (Oyaji) (NT: Ao pensar que isso é uma loja de armas com lanças, espadas e tal, essa frase parece assustadora se levada pelo lado negro da força)

“Eu quero que você me ensine como enfiar as técnicas nesse cara, então você não virá até minha terra?” (Naofumi)

Dependendo se as habilidades dele forem rivais com a do oyaji ou se elas são só no nível de um vendedor, nós seremos capazes de ter armas e armaduras feitas para a vila.

“Eu não realmente pensei sobre isso. Por hora, eu terei que ver quão capaz ele é.” (Oyaji)

“Eu não fiz muito. Só até continuar a fazer um pouco de trabalho com metal.” (Tio da Imya)

“Uma atitude modesta. Eu irei fazer você me mostrar quão bem você balança seu martelo.” (Oyaji)

“Espere ansioso por isso.” (Tio da Imya)

Parece com uma reunião entre amigos de longa data. Não é ruim.

“Bem, então eu irei voltar de novo se qualquer coisa acontecer. Se vocês precisarem de mim, só contatem a vila ou o castelo.” (Naofumi)

“Eu sei, Guri.” (Oyaji)

“Eu irei trabalhar duro para aprender o trabalho, Herói do Escudo-sama.” (Tio da Imya)

E assim, nós deixamos a loja de armas para trás.


Tradução: Thyros




Fontes
Cores