TYN – Capítulo 139 – A Marca do Escudo



Faz uma semana desde que eu adquiri minha terra e comecei a ser a babá dessas crianças.

Os soldados praticamente já terminaram de restaurar a maioria das casas salváveis. Eu acho que é hora de começar a próxima fase do plano.

Seguindo as ordens da Firo, o novo Philorial está puxando a carruagem para frente e para trás.

Eu acho que será bacana andar numa carruagem que não responde uma vez…

Eu estou atualmente brincando de pegar com Firo em relativamente bons espíritos. Eu estou fazendo isso enquanto os outros escravos estão dormindo, já que Firo não se importa sobre seus arredores.

As lagarterras também se tornaram meio grandes, e nós estamos atualmente construindo uma carruagem para eles. Esse monstro parece ser um herbívoro que gosta de mascar talos de Bioplanta.

Isso mata dois pássaros com uma pedra. O slave dealer faz um bom trabalho, isso também é bem fácil de lidar.

Seu único problema é sua velocidade. Ele não pode ir muito rápido, ou longe. Visitar cidades vizinhas parece ser seu limite,

As Dunas se tornaram relativamente grandes também. Eu estou deixando a manutenção do solo por aqui para elas.

Esse monstro também é bem dócil. Dunas selvagens gastam suas vidas pacificamente debaixo do solo. É muito raro para uma entrar numa luta.

Dunas domésticas irão lutar se ordenadas, mas elas não são muito fortes.

Muito bem, eu acho que é hora de recomeçar minhas vendas e viagens.

“C-como estou?” (Kiel)

Eu tinha preparado duas trocas de roupa para Kiel.

A primeira era uma que encaixa nas preferências dela, um conjunto másculo de armadura.

O outro é um vestido cheio de babados.

Kiel está ficando vermelha e esperando minha avaliação.

“Perfeito. Tenha certeza de agir desastradamente e embaraçada enquanto nós vendemos coisas.” (Naofumi)

“Escudo nii-chan! Por que eu tenho que fazer algo assim!?” (Kiel)

“Claro, pelo dinheiro. Se nós não termos fundos, nós não podemos restaurar a vila.” (Naofumi)

“… E-eu estou embaraçada, nii-chan…” (Kiel)

Eu planejo ter Firo cuidar da frente, enquanto eu cuido do estoque.

Eu também planejo vender remédios feitos pela Kiel (com a ajuda da Raphtalia).

“Rishia, eu deixo a administração da vila e aumento de level com você.” (Naofumi)

“P-pode deixar! (Rishia)

Eu preciso ensinar aos escravos como vender e viajar.

Se eu não fizer isso, então levantar fundos ficará cada vez mais difícil.

Se eu circular o país com uma carruagem divulgando minha marca, boatos devem espalhar rapidamente.

É por isso eu estive gastando todo meu tempo livre fazendo remédios.

A propósito, devido aos ensinamentos em compor que eu recebi antes da batalha com a Tartaruga Espiritual, eu posso fazer remédios avançados também.

Enquanto eu estiver aqui, nós devemos ser capazes de resolver a maioria dos problemas, incluindo doenças sérias.

Apesar que isso é só minha opinião.

“Então, nós estamos saindo-!” (Naofumi)

“Esper- nii-chan! Eu ainda não me acostumei com veí–” (Kiel)

Ignorando Kiel, nós partimos.

Só levou uma hora para vistar as vilas vizinhas. Isso é tudo graças às pernas da Firo.

Eu vejo alguns rostos familiares enquanto eu vou de cidade a cidade. É um pouco de um sentimento estranho.

“Santo-sama era o Herói do Escudo?” (Cliente)

“É… eu pensei que seria ruim para os negócios se minha identidade fosse revelada.” (Naofumi)

“Eu me desculpo pelo meu comportamento naquela época.” (Cliente)

“Não deixe isso lhe incomodar.” (Naofumi)

Os boatos ruins sobre mim já acabaram.

Mesmo que eu não tenha feito nada naquela época, eu ainda estava sendo chamado de Demônio do Escudo.

Eu estive sendo encarado com um bocadinho de ressentimento.

Mas eu não tenho nenhum motivo para lamentar sobre isso agora. Enquanto eu for pago, eu não me importo. Eu não coloco clientes antes de todo o resto. Essas foram as palavras de um ator. Isso é realidade.

“Eu consegui um pouco de terra, e eu estou treinando pessoas para combater a onda. Para conseguir preparar para isso, eu também estou vendendo remédio e braços. Se você precisar de qualquer coisa, por favor peça. Você pode me achar na carruagem marcada com a insignia de Escudo.” (Naofumi ) (NT: Ou ele quis dizer no sentido de força de trabalho, ou ele quis dizer no sentido de soldados, provavelmente contra os demônios em volta das vilas)

Neste momento, tem uma placa com uma imagem de um escudo presa na lateral da minha carruagem.

“Só foi alguns dias desde que você derrotou aquele monstro, mas o Herói do Escudo já está tentando ajudar a população. Você deve realmente se importar com o povo desse país.” (Cliente)

“É, mas ainda não tem muito que eu possa fazer por mim mesmo. Se você espalhar a palavra sobre a Marca do Escudo, eu estaria grato.” (Naofumi)

E então, desse jeito, eu espalhei o nome do meu negócio de vender e viajar.

Firo também serve como uma forma de propaganda, já que ela é uma Rainha Philorial.

Mas a fala constante dela é irritante.

Se eu tivesse alguém para cuidar dela, isso seria útil, mas eu não acho que há muitos que gostariam de lidar com ela.

“Eu irei comprar algumas coisas para apoiar os esforços do Escudo.” (Cliente)

“Muito obrigado.” (Naofumi)

E, por uma vez, os boatos estavam trabalhando ao meu favor.

Os bons boatos sobre minha carruagem se espalhou como fogo.

Algumas pessoas correm para nos cumprimentar enquanto nós chegamos em certas cidades.

É bem memorável que a fofoca pode viajar mais rápido que as pernas da Firo.

“E-escudo Nii-chan… você tem certeza que isso não tem problema?” (Kiel)

Kiel, que está cuidando das vendas, vem para mim com um rosto embaraçado.

“É, seu sorriso de negócios não é tão bom quanto o da Raphtalia, mas algumas pessoas pessoas podem achar seu jeito atrapalhado, estranho sendo um atrativo.” (Naofumi)

“Isso era para ser um elogio?” (Kiel)

Sim. Personagens atrapalhados, inocentes parecem ter um efeito curador nas pessoas. Isso se prova verdade em qualquer mundo.

Raphtalia e Firo também estão indo bem. Parece que eu irei estar fazendo um bocadinho de lucro dessa empresa.

Nossas vendas estão bem seguras.

Desse jeito, nós não podemos realmente poupar pessoal para juntar ervas.

Contudo, até o pior dos ingredientes pode ser transformado em remédio de qualidade normal pelo escudo.

Esses remédios normais podem então ser compostos à mão para fazer remédios de maior nível de qualidade maior que normal.

Eu posso esperar bastantinho dessa viagem.

Por hora, eu preciso preparar remédio o suficiente para todas as cidades que nós vamos parar. É bom que eu preparei um monte com antecedência.

Nós continuamos nossa venda e viagem pelos próximos três dias antes de voltar para a vila. Nós ocasionalmente compramos ervas de mercadores ambulantes.

Eu alimento essas para o escudo para fazer mais remédio.

Kiel e os outros escravos observam minhas ações e aprendem como viajar e vender, ou ao menos esse era o plano.

“Ora, ora, se não é o Herói do Escudo.” (Slave Dealer)

Quando escurece, o Slave Dealer aparece na minha vila.

Ele está acompanhado por alguns adultos de físico grande. É um pouco de uma cena surreal.

Os outros escravos se escondem de medo.

“O que é isso? É raro ver você fora da sua loja.” (Naofumi)

“Como você está indo? Como estão os escravos?” (Slave Dealer)

“Nós estamos movendo em frente na programação. De qualquer jeito, por que você está aqui? Me responda.” (Naofumi)

“Isso é bom de ouvir.” (Slave Dealer)

Então você não vai responder!

Se acalme… não seja pego pelo ritmo dele.

“Hoje, eu vim aqui entregar os escravos pedidos pelo Herói do Escudo. Sim.” (Slave Dealer)

“Ah, então você foi capaz de achar eles?” (Naofumi)

“Sim.” (Slave Dealer)

O slave dealer vai para sua carruagem, e sai com cerca de 10 pessoas. Eles estão todos tremendo em medo.

Raphtalia olha através deles por pessoas que ela conheça.

Ela fala com eles do mesmo jeito que ela falou com Kiel.

Mas…

“Há 3 crianças aqui que eu não conheço.” (Raphtalia)

“Hmm? Eu cometi um engano?” (Slave Dealer)

O slave dealer bate uma palma, e seus homens movem para devolver as três crianças para a carruagem.

“Você não precisa se preocupar com isso.” (Naofumi)

“E por que seria isso?” (Slave Dealer)

O slave dealer inclina sua cabeça?

“Eu não planejo só usar pessoas dessa vila. Enquanto eles não possuam qualquer ódio extremo contra mim, eu irei cuidar deles.” (Naofumi)

Eu planejei contratar outras pessoas também, de qualquer jeito. Não tem motivo para ir até o trabalho de devolver elas.

Não tem lado ruim em ter mais força humana.

“Todos vocês. Só porque eles não são dessa vila, não deixem eles de fora. Se eu ver qualquer bullying, então eu irei vender os culpados sem hesitação.” (Naofumi)

“Ha~i” (Escravos)

Meus escravos respondem assim.

Bem, eles podem socializar como companheiros escravos… não deve ter muito problema.

Mas com o número aumentando, pode ter mais problemas. Eu devo tomar cuidado.

Depois que o processo de registro dos escravos terminou, eu tiro as correntes deles.

“Você está bem?” (Raphtalia)

Raphtalia, Firo, Rishia, Kiel e os outros escravos confortam os novos recrutas que estão tremendo.

“… Eu estou bem…” (Escravo)

Parece que irá levar um tempo até eles abrirem seus corações…

“Escudo Nii-chan.” (Kiel)

“O que?” (Naofumi)

“Vamos fazer alguma comida e ter uma festa de boas vindas. Claro, Nii-chan está cozinhando.” (Kiel)

Kiel responde com entusiasmo.

O que você quer dizer com ‘é claro, eu estou cozinhando’?!

“… Bem, eu fiz isso para vocês também.” (Naofumi)

“É-é!” (Kiel)

“A festa era minha intenção desde o começo. Todo mundo, por favor ajude.” (Naofumi)

“Hai!” (Todo Mundo Antigo)

Um estranho senso de camaradagem nasceu entre os escravos.

… Isso pode ser útil alguma hora mais tarde.

“Para seus escravos estarem tão motivados, você com certeza é bom em lidar com eles. Isso faz meu coração acelerar.” (Slave Dealer)

“É, continue pensando isso.” (Naofumi)

Eu jogo um saco de moedas para o Slave Dealer.

Eu não acho que eu estarei vendo qualquer desse dinheiro de novo.

“Por favor continue coletando alguns escravos demi-humanos úteis.” (Naofumi)

“Como você comanda.” (Slave Dealer)

Agora, excluindo Raphtalia e Rishia, a vila tem um total de 18 escravos.

Incluindo monstros, eu juntei até que alguns membros.

“Quanto aos monstros?” (Slave Dealer)

“Hmm… eu irei provavelmente precisar de mais em breve.” (Naofumi)

“Então, eu devo trazer alguns comigo da próxima vez que eu vier. Você tem quaisquer pedidos?” (Slave Dealer)

“As mesmas espécies de antes darão certo.” (Naofumi)

“Entendido. Então agora, eu estarei saindo.” (Slave Dealer)

“É, vá logo.” (Naofumi)

E assim, eu espantei o Slave Dealer e seus homens… ou não.

“Eu gostaria de participar na refeição caseira do Herói também. Sim.” (Slave Dealer)

Sim? Sua voz é muito alta!

Eu não acho que ele irá sair até ele comer.

Droga.

“Eu entendo. Apesar que eu não entendo o que as pessoas gostam tanto sobre ela. Só coma e saia.” (Naofumi)

“Eu aprecio isso. Sim.” (Slave Dealer)

Os homens do Slave Dealer seguem ele.

… A presença deles está arruinando o gosto.

Eu tenho que pensar em algumas contra-medidas para a próxima vez, ou eu tendo que cozinhar irá se tornar prática padrão.


Tradução: Thyros




Fontes
Cores