TYN – Capítulo 10 – Lanche Infantil



“Seu…” (Oyaji)

Oyaji estava completamente pasmo quando eu levei Raphtalia comigo para a Loja de Armas.
É, para que ela lute eficientemente… ela precisava de mais poder ofensivo.
Então seria absurdo não comprar uma arma para ela.

“Me dê uma arma que custe cerca de 6 moedas de prata que essa garotinha possa usar.” (Naofumi)
“… Hah.” (Oyaji)

O Oyaji da Loja de Armas soltou um profundo suspiro.

“Seria este país realmente tão corrompido, ou você se tornou completamente podre até os ossos… mas tanto faz, eu estou tirando 6 moedas de prata disso.” (Oyaji)
“Você ainda tem alguma sobra, coisas tipo roupa comum ou uma capa?” (Naofumi)
“… Tá de boa. Eu foi adicionar esses como um brinde.” (Oyaji)

Oyaji resmungou com um tom detestável enquanto trazia várias facas.

“Essas entram na categoria de 6 moedas de prata ou menos.” (Oyaji)

Da esquerda para a direita, nós temos facas feitas de Cobre, Bronze, e Ferro.
Todas elas têm a mesma distância de ataque porém preços diferentes.
Eu fiz Raphtalia segurar cada uma das facas algumas vezes antes de escolher qual ela estava mais confortável usando.

“Essa aqui tá boa.” (Raphtalia)

O rosto da Raphtalia empalideceu enquanto ela olhava para mim e Oyaji com a faca em suas mãos.

“Aqui, suas roupas grátis e manto.” (Oyaji)

Oyaji cedeu elas com empurrão brusco e nos guiou até o provador.
Eu peguei a faca da Raphtalia e instrui ela para vestir as roupas doadas.
Raphtalia cambaleou até o provador enquanto tossia; então ela se trocou.

“Ela ainda parece meio bagunçada… vamos dar ela um banho mais tarde.” (Naofumi)

Tinha um rio que correndo perto da planície.
Nesse país, o rio divide em vários afluentes enquanto desce o fluxo.
Meu acampamento recentemente foi relocado para aquela área.
É um ótimo lugar já que eu sempre posso pescar por comida.
Alguns dos peixes que eu peguei foram absorvidos, liberando os efeitos do ‘Escudo de Peixe’ e adquirindo Técnicas de Anzol 1 como um resultado.

Raphtalia timidamente cambaleou até mim depois que ela terminou de se trocar.
Parecia que ela entendeu que desobedecer irá trazer dor.
Eu agachei até o nível dos olhos da Raphtalia e falei para ela.

“Então tá, Raphtalia, essa aqui será sua arma. De agora em diante, eu e você vamos estar lutando monstros juntos. Você entende o que eu estou dizendo?” (Naofumi)
“…” (Raphtalia)

Raphtalia acenou para minhas palavras com olhos assustados.
Bom, porque seria doloroso se ela não entendesse.

“Então tá, agora com essa faca na sua mão—” (Naofumi)
Eu tirei o Balão Laranja que estava escondido dentro da minha capa e coloquei ele na frente da Raphtalia.
“Ataque e corte essa coisa.” (Naofumi)
“Hii!?” (Raphtalia)

Quando eu mostrei para ela o demônio escondido, Raphtalia gritou em shoque e derrubou sua arma.

“Eh… N-…Não.” (Raphtalia)
“Isso é uma ordem. Faça.” (Naofumi)
“Eu-, Eu não posso.” (Raphtalia)

Raphtalia balançou sua cabeça vigorosamente. Contudo, ela foi então atacada com uma dor repentina devido à sua desobediência pelo feitiço de escravo.

“Guh…” (Raphtalia)
“Vamos lá, só vai continuar doendo se você não espetar essa coisa.” (Naofumi)
“Koho… koho!” (Raphtalia) (NT: tosse, ela está tossindo)

O rosto da Raphtalia se contorceu de dor enquanto ela segurou firme sua arma.

“Seu…” (Oyaji)

Oyaji ficou sem palavras enquanto ele testemunhava nosso pequeno ato.
Raphtalia firmemente amadureceu sua intenção de matar enquanto eu empurrava contra o Balão Laranja que estava mordendo meu braço.
Poing… (NT: primeira e talvez única onomatopeia que resolvi traduzir; não se acostumem)

“Isso foi fraco! Coloque mais esforço!” (Naofumi)
“..!? Bei!” (Raphtalia)

Assustada, Raphtalia recuou para trás por um momento. Então imediatamente, usando o momentum, ela novamente atacou o Balão com grande força.
POP!
O Balão estourou com um grande barulho.
EXP 1
Pela primeira vez, uma caixa de texto apareceu e indicou que meu aliado havia derrotado um inimigo.
Mais uma vez, minha cabeça estava cheia de sede de sangue.
Aquela puta. Ela nunca teve nenhuma intenção de ficar comigo ou me ensinar como o sistema funciona.

“Bom. Você fez bem.” (Naofumi)

Eu acariciei Raphtalia. (NT: como um pai faz numa filha, fez carinho na cabeça – seus pervertidos)
Ela então olhou para mim com uma expressão mistificada.

“Certo, o próximo será este aqui.” (Naofumi)

O balão mais forte que eu encontrei ainda estava preso em mim, tentando me devorar com suas mordidas. Eu segurei para ela o Balão Vermelho que estava mastigando como eu fiz com o ótimo.
O Balão Vermelho não comeu ou bebeu nada por uma semana, então ele deve ter enfraquecido consideravelmente.
Mas ainda assim, essa coisa podia provavelmente aguentar um ataque de uma garota doente e novata.
Prontamente, Raphtalia acenou sua cabeça e perfurou os olhos do Balão muito mais firmemente que antes.

POP!

EXP 1
Companheiro EXP 6

Foi então que o ícone pegou minha atenção.

“Ótimo, de agora em diante, nós vamos continuar lutando assim; vamos lá.” (Naofumi)
“… Koho”

Seguindo minhas ordens, Raphtalia guardou sua arma em volta da sua cintura e obedientemente me seguiu.

“Hah, hey amigo. Eu tenho algo para falar para você.” (Oyaji)
“E o que seria?” (Naofumi)

Oyaji resmungou enquanto gritava para mim.

“Que VOCÊ, JAMAIS, MORRA, DESONRADAMENTE, me ouviu?” (Oyaji)
“Eu levarei essas meigas palavras no coração.” (Naofumi)

Eu devolvi o sarcasmo dele com o meu próprio.
Rapidamente indo para as planícies, eu notei algumas lojas e barracas ao longo da rua lateral que continuavam indo até o horizonte.
Enquanto Raphtalia segurava minha mão e andava ao meu lado, ela espiou pela cidade sem parar.
As barracas de comida estavam soltando um cheiro maravilhoso.
Dinheiro sobrando após minhas compras: 3 moedas de prata… Falando nisso, meu estômago estava um pouco vazio.
Gu…
Tal som foi ouvido vindo da direção da Raphtalia.
Ela evitou meu olhar com um:

“Ah!” (Raphtalia)

Enquanto tentava negar o que acabou de acontecer…
Eu imaginei porque ela estava se segurando.
Nesse momento, se Raphtalia não tem a força para lutar inimigos, então eu não vou conseguir nenhuma renda nenhum momento cedo também.
Uma faca cega é inútil. Ela não será capaz de juntar nenhuma força quando ela está com fome.
Eu entrei um restaurante que parecia acessível o suficiente para nosso bolso.

“Be-…m vindo!” (Garçom)

Nosso garçom nos guiou para uma mesa com um olhar desgostoso, devido à nossa aparência pobre.
Durante o caminho, Raphtalia olhou para um par de pai e filho que estavam sentados em outro lugar.
Com um dedo na boca, Raphtalia parecia invejosa da criança devorando aquele lanche de criança.
Eu acho que ela queria comer aquilo.
Nós sentamos e eu rapidamente pedi antes que nosso garçom saísse.

“Etto, eu vou pegar a refeição mais barata do menu, enquanto essa pequena dama vai querer o que seja que aquela criança ali está comendo.” (Naofumi)
“!?” (Raphtalia)

Raphtalia me encarou com uma surpresa clara. Era tão surpreendente assim para eu pedir aquele lanche para ela?

“Entendido. Isso vai dar um total de 9 moedas de cobre.” (Garçom)
“Aqui.” (Naofumi)

Passando uma moeda de prata, nosso garçom então me deu de volta a diferença.
Eu olhei pela loja viajando enquanto esperava pelo nosso almoço ser servido.

As pessoas à nossa volta começaram a fofocar depois de notar minha presença.
É, é totalmente um mundo paralelo aqui.

“Por-, que?” (Raphtalia)
“Hm?” (Naofumi)

Eu abaixei meu olhar para Raphtalia depois de ouvir a voz dela.
Ela estava me olhando com um rosto cheio de dúvidas.

“Você parecia com fome para aquela refeição, não? Ou você queria pedir alguma outra coisa?” (Naofumi)

Raphtalia balançou a cabeça tão rápido que deu para ouvir um som rápido daquele movimento.
Esse é um tópico meio delicado para ela.

“Por- por que, você iria me deixar comer aquele lanche?” (Raphtalia)
“Como eu te disse, eu pedi já que parecia que você queria ele.” (Naofumi)
“Mas…” (Raphtalia)

Mas que acontece que ela estava sendo tão persistente nesse assunto?

“Enfim, vamos comer alguma comida e ganhar alguma nutrição. Você vai morrer se for muito magra, sabe.” (Naofumi)

Bem, já que eu acabei de comprar minha escrava, eu não posso ter ela morrendo antes de me pagar com juros.

“Desculpe pela demora.” (Garçom)

Nossa refeição finalmente tinha chegado.
Esse é o lanche que eu pedi para Raphtalia? É um combinado de carne e bacon (?) tão grande quanto o braço de uma pessoa. (NT: isso é do original, a interrogação lá)
Mhm. A apresentação tem bom gosto pelo menos.

“…” (Raphtalia)

Raphtalia endureceu no lugar enquanto tinha pensamentos como ‘esse lanche infantil é realmente para mim?’

“Você não quer comer?” (Naofumi)
“… Isso realmente não tem problema?” (Raphtalia)
“Hah… não tem problema, então coma.” (Naofumi)

Raphtalia timidamente começou a comer…

O rosto da Raphtalia se contorceu um pouco ao ouvir minhas instruções.

“Okay.” (Raphtalia)

Rapthalia timidamente começou a comer o lanche infantil com as suas mãos.
Bom, não tinha o que fazer já que ela cresceu num ambiente duro.
De algum jeito parecia que a quantidade de boatos girando envolta haviam aumentado mais uma vez. Apesar que não é um assunto que valha eu me preocupar.
Raphtalia adoravelmente segurou a bandeira que estava presa no cume do que parecia ser arroz de frango da sua refeição.
Mogu mogu mogu (NT: ela tá comendo, dá licença?)
Raphtalia então começou a saborear todo e cada pedaço do seu lanche.
Então eu estarei comendo minhas refeições com essa escrava de agora em diante… Só um pensamento solitário que passou pela minha mente.


Tradução: Thyros




Fontes
Cores