TMID – Capítulo 8 – Um compromisso satisfatório



~Ponto de Vista do Shen~

Supremacia deve se referir a isso.

Uma existência misteriosa. Misteriosas existências. Misteriosas memórias.

E pensar sobre destruir isso seria uma coisa estupida a se fazer.

Prendendo ele na barreira de nevoa. Enquanto eu checava as memorias do hyumano inimigo eu estava chocado.

A propósito, eu não sei que tipo de ilusão está sendo mostrada. Eu só coloco o poder dentro da barreira e só posso decidir se a direção da ilusão vai ser prazer ou medo.

Normalmente após isso não deveria ter nenhum problema. Se for para o lado do medo a muitos iriam morrer e outros também resistiriam. Se for prazer a resistência seria menor, mas também demoraria mais para que eles morressem.

Para maior velocidade é medo, para maior segurança eu escolheria prazer. É assim que eu dividia o uso deles.

Estas memorias são incríveis. Somente, incríveis.

Este inimigo, não, este homem, é difícil de acreditar, mas ele é alguém que veio de outro mundo.

Memorias não mentem. Não há fonte mais verdadeira que essa.

Uma existência desconhecida.

Mesmo com meu longo tempo aqui eu nunca vi tais memorias antes, ele era uma pessoa muito interessante.

Deixar esse ser vivo morrer. Tal coisa é algo que não deve ser feito.

Especialmente, isso.

Isso parece ser um dos hobbies deste homem.

Isso sacudiu meu coração com uma tremenda força.

Eu não quero que essas memorias que pareciam como se eu tivesse cortado elas, eu não quero memorias mortas.

Eu quero memorias que estão vivas. Eu quero ouvir diretamente dele. E eu quero conversar com ele.

Sobre a força dele, seus tesouros, sua existência.

Eu não lembro do meu coração já ter sido movido tanto assim. Isso é o que eles chamam de interesse?

Não era somente um capricho, do fundo do meu coração eu sabia que isso era interesse.

Eu não quero perder ele.

Eu quero saber. É por isso que eu não posso deixar essa pessoa morrer.

Eu tenho que libertar ele. Prendê-lo nesta barreira perigosa é uma coisa tola a se fazer.

No momento em que eu soltar ele eu deveria conversar com ele.

Eu tenho que deixar ele saber que eu não sinto mais nenhuma hostilidade por ele.

Usando as palavras desse mundo seria, mostrar o seu estomago e tudo será resolvido?

Eu não entendo.

Mas, primeiro de tudo eu deveria soltar ele e então perguntar sobre o estado dele. Se ele estiver surpreso eu posso usar isso para começar uma conversa.

Eu aprendi palavras humanas. Não deve ter nenhum problema.

No entanto, ele é capaz de falar com orcs então ele deve ser capaz de falar comigo também.

“Então.” (Shen)

Pensando que eu devo liberar a barreira, eu olho para ela. De qualquer jeito, é a primeira vez que eu fico tão encantado com as memorias de uma pessoa.

Que sentimento doce.

Mas de novo, fui eu quem acabou surpreendido.

Dentro da barreira eu podia sentir a ativação de um poder.

Era um grande poder.

Eu posso ouvir alguma coisa.

“De qualquer forma… garotas… depois do outro!” (Makoto)

O que é isso, o poder aumentou mais uma vez. A barreira está chorando;

“Já estou… can… Kiiiii!!!” (Makoto)

“Ooooh?!” (Shen)

A nevoa que estava na superfície da barreira desapareceu como se estivesse chorando.

E então.

Um terrível som aumentou, minha barreira, pela primeira vez, foi destruída por dentro.

O quão fora do comum você pode ser? Somente o quão poderoso é o poder que aquele Deus do outro mundo deu pra você?

Suor frio.

Pensar sobre aquele ataque me acertando me dá calafrios.

Mostrando meu estomago, eu me preparo para arredondar meus olhos da melhor maneira possível. O quão amável eu posso parecer, eu não tenho muita confiança nisso.

Ele pensa em mim mais como na classe animal. Não o tipo de pet, mas sim o tipo de animal selvagem. A que grau eu posso parecer um animal carinhoso, eu estou um pouco inseguro.

E então, ele apareceu.

“hey,” (Makoto)

Em uma voz realmente calma ele me chama e meu corpo endurece.

“Me desculpa, bom homem que veio de outro mundo. Eu sei das circunstancias da destruição do portão. Eu descobri que foi um acidente infortúnio. E também me desculpe pelo meu temperamento. Você poderia por favor abaixar a sua arma?” (Shen)

“Oque?” (Makoto)

“Eu vou adicionar isso nas minhas desculpas, eu li as suas memorias. Eu não sei o conteúdo, mas eu te mostrei uma ilusão desagradável, eu me desculpo do fundo do meu coração.” (Shen)

“… Aquilo não foi algo que você me mostrou?” (Makoto)

“Eu posso escolher se vai ser prazer ou medo, mas os detalhes e conteúdos dependem do alvo.” (Shen)

Quando eu respondi ele, ele agachou enquanto segurava a cabeça. ‘Então é como eu pensava~’ é o que ele grunhiu.

“Pessoa de outro mundo, eu sou Shen. Um dragão superior e uma existência que é dita ser “invencível”. Só para que você saiba, eu sou particularmente bom com ilusões.” (Shen)

Eu fiz uma decisão que faria o eu de ontem rir.

“A, entendo… Eu sou Misumi Makoto. Se eu dissesse Misumi Makoto você entenderia? Você já deve saber, mas eu vim de outro mundo.” (Makoto)

Eu já sabia, mas ele dizer isso me choca por um segundo. Ver as memorias dele é com certeza profundo. Mas pelo futuro isso é algo que deve ser dito.

“Makoto-dono, você faria um pacto comigo?” (Shen)

Eu já decidi seguir este homem. Eu já sei que ele é praticamente um viajante e está almejando seguir para um povoado humano. Um povoado humano, é mais como se ele estivesse procurando por pessoas.

Então um pacto está bem.

Eu seguirei ele como parceiro.

Eu emprestarei o meu poder a ele e quero que ele me fale sobre as experiências dele. Especialmente sobre ‘aquilo’.

“Uh? Um pacto? Como uma besta invocada?” (Makoto)

“É um evento que só pode ser feito Um-para-um, ele vagamente difere dependendo das circunstâncias. As existências da minha classe só podem fazer isso uma vez. Eu posso me gabar sobre ser a classe mais forte. Eu prometo a você que não trarei nenhuma perda!” (Shen)

O modo dele de ver as coisas pode ser um pouco diferente, mas ainda sim deve ser bem similar.

“N? Ter mais pessoas e junto é melhor?” (Makoto)

“Sim! Sim! Eu estou extremamente interessado nos seus hobbies! Por favor me dê uma resposta favorável!” (Shen)

Sim, aquelas memorias maravilhosas. Com somente um olhar elas capturaram tudo de mim.

“Guha!! Que tipo de trato é esse?! Aonde é que eu fui me meter?! (Makoto)

Por alguma razão ele estava se agachando e agonizando.

“O que diz? Eu acho que isso é algo que trará benefícios para nós dois.” (Shen)

“Gugugugu, seu espertinho. Tudo bem, eu entendi! Eu estarei contando com você.” (Makoto)

“Sim! Nos muitos anos que virão, eu contarei com você!”

Com a aprovação dele eu começo o processo do pacto comigo liderando. Ele não conhece o processo do pacto então é apenas natural.

Um pacto de 50-50. Isso é absurdo, a configuração eu estou tentando impor não está se mantendo. Que fora do comum.

Um pacto de pai e filho de 70-30. Impossivel, isso também está sendo forçado. Somente quanto poder magico ele tem?

Um pacto dominante de 80-20. Eu fui de algum jeito capaz de manter a configuração. E pensar que eu seria pressionado até este ponto, meu orgulho como dragão superior está um pouco ferido.

Eu não consigo mais manter a minha consciência. Pela primeira vez eu acho que ser um dragão é uma coisa boa.

Um pacto dominante, em essência eu seria o familiar dele, não, não seria exagero dizer que eu sou o escravo dele.

Fufufufu. Isso está bom.

Eu estou ansioso para o que ele, não, esta grande pessoa vai fazer no futuro.

Parece que nos próximos cem anos ou menos.

Serão os tempos mais divertidos que eu vou ter na minha vida.

Ser liberado do meu tédio, eu sinto meu coração tremer de alegria.

“Então mais uma vez, por favor cuide de mim, meu mestre, Misumi-sama.” (Shen)


Tradutor: Michael | Revisor: BravoEd



Fontes
Cores