TMID – Capítulo 13 – O jardim parece ter aumentado de nível.



Persista, eu.

Atualmente eu estou testemunhando um turno de eventos que eu não consigo entender, e por agora eu tentei me encorajar.

Asora claramente aumentou. Ela está se tornando mais e mais em algo que eu não consigo entender.

Wow.

No horizonte eu consigo ver uma floresta preta piche. Aquele lugar era pra ser supostamente uma pradaria verde. Além disso, outra floresta foi feita perto dos nossos arredores.

Também, um rio que parecia como se estivesse aqui desde o começo, estava agora fluindo. Ele atravessa uma grande distância e cruza a vila dos orcs e continua seguindo o curso para algum lugar. Talvez tenha um mar no fim?

Não é uma ilusão de ótica.

Eu investiguei, mas fisicamente a topografia se expandiu e mudou também. O muro que estava bem distante no Asora, agora eu tenho que usar o [Sakai] para ser capaz de ver onde ele está. O fluxo de água desaparece em algum lugar dentro da parede então no futuro ele pode se tornar ainda maior.

Este tamanho pode ser comparado até mesmo com Hokkaido. Eu disse qualquer coisa que me veio à mente. Mas acho que este lugar é grande demais pra chamar de uma prefeitura.

Em sua totalidade, eu tenho a impressão de que a vegetação e a água aumentaram. Eu estou preocupado que mais e mais parece com as terras do Japão. Não tem casas ou campos de arroz, mas é a atmosfera.

Somente o quão instável este lugar é? Seriamente, neste lugar, é seguro viver nele?

E então, eu levanto minhas mãos e inspiro. Porque eu me lembrei.

——

Eu acordo em uma tenda preparada pelos orcs para mim.

Quando eu faço isso, uma mulher com cabelo preto está do meu lado, se curvando enquanto pressionava três dedos no chão (Nota: Uma forma muito formal de se apresentar. Mais usada quando você está se apresentando para o seu noivo)

Em um silencio horrivelmente estranho, a garota levantou a cabeça dela.

“Obrigado pelo jantar, mestre-sama. Graças a você eu experimentei a deliciosa experiencia chamada ter o seu estomago cheio pela primeira vez desde que eu nasci♫.”

Com lagrimas escorrendo, ela disse essas palavras em grande alegria.

Eu não entendo a situação no fim.

“Espere um segundo, fique aqui.”

Eu ignorei a garota que estava dizendo alguma coisa e disse isso, e por agora eu sai da tenda.

Eu estava planejando me acalmar, mas naquele lugar eu estava de cara para ainda mais desordem.

Droga de Asora, o que é tão engraçado sobre me encurralar quando eu já estou numa situação confusa. Se você vai mudar o cenário pelo menos me diga antes.

Mas, eu não pareço estar achando uma saída para esta situação. Já está tarde huh, parecia que ninguém estava por perto. Eu não tive escolha a não ser voltar para onde aquela garota estava.

Vamos voltar.

“Bem vindo de volta.”

A única pessoa com quem eu posso falar é essa mulher bonita. Não tem outra escolha então eu decidi perguntar pra ela várias coisas.

??

Aquela garota era a aranha.

Era aquela coisa preta pervertida que gostava de estrangulamento. Ela come magia, não importa o quanto eu corte ela regenera, sobre isso, eu só podia acabar em agonia.

Para minha surpresa ela disse coisas incompreensíveis como “Eu fiz um pacto” e profundamente abaixou a cabeça dela.

Pacto. Pelas palavras eu pensava que era algo que precisava da aprovação das duas partes, mas na realidade parece que não importa, pode ser que tenha algo a mais, mas eu não entendi depois de tudo.

Talvez ela pegou minha digital enquanto eu estava dormindo e isto funcionou, eu realmente duvido das regras desse mundo. Ah, entendo. A Deusa foi aquela quem decidiu elas. Então não tem jeito.

Com a minha intuição eu começo aprovando as palavras da garota.

Eu podia sentir que tudo estava começando a se conectar.

Eu entendo.

Você não pode cancela-lo e não tem como contorna-lo. É um sistema extremamente desafetuoso para a pessoa relacionada.

“Então, juntando tudo que eu disse, que eu estou na minha forma humana agora e me restringindo na sua frente é pelo grande favor que você me fez. Eu tenho, pela primeira vez, uma sensação diferente da fome. Em toda minha vida que virá eu irei oferecer para você ambos meu coração e corpo para servir você.” (Aranha)

Devem ser os sentimentos verdadeiros dela. Eu não consigo imaginar as vezes ela era só uma aranha controlada pelos instintos dela, mas isso certamente não é uma mentira.

Além disso, se eu fazer a conversa ficar pior, eu teria que encarar encontros aleatórias com esta senhorita faminta. Por sabe-se lá quantas vezes.

Eu não quero fazer isso de novo. Eu realmente não quero. Eu tive, pela primeira vez, uma experiencia de enfrentar um trator.

E por isso que eu concordei. Esta é a primeira regra da realidade.

Uoooooo!! Neste mundo existem muitos eventos forçados, e o desenvolvimento é rápido demais!

Isso é estranho, eu tinha confiança na minha habilidade de andar tranquilamente pelo mundo. Depois de tudo, era a autoconfiança de um estudante do ensino médio, ‘um sapo no fundo do poço’ é o que você poderia dizer.

“A propósito, cadê a Shen?” (Makoto)

Eu podia dizer que essa era minha própria tenda.

Deve ser tarde da noite agora.

Eu ouvi que o tempo no Asora é conectado com o lado de fora então não tem dúvidas.

“Se é a Shen ela está do lado de fora em espera.” (Aranha)

E, eu estava certo que não tinha intenção assassina, mas.

Eu checo meus arredores.

De repente, tem. Aquela na entrada é a Shen, sem dúvidas.

É tão tarde e ela ainda está lá de vigia lá fora huh. Ela deve te alguns negócios comigo, mas eu não posso evitar ter um sentimento ruim sobre isso.

As vezes em que ela me trouxe algo que eu me sentiria feliz sobre, são praticamente nulas.

Mas.

Para ter ficado aqui até agora e esperado até eu acordar. Eu não podia deixar ela abandonada lá.

“Você poderia chama-la?” (Makoto)

“Sim, danna-sama.”  (Forma realmente afetuosa de chamar alguém)

“Bu!!” (Makoto)

Danna-sama?! Que danna-sama?!
Somente um momento atrás você estava me chamando de mestre-sama não estava?!! Eu não gostava daquele outro também?

Uma mulher, que por alguma razão tinha uma roupa preta estranhamente transparente mostrou as linhas da figura de seu corpo, levantou sem fazer nenhum som.

Bem~ ela é refinada, não é?

Espera, não!

Nada bom, se eu levar essas duas seguidoras para uma cidade.

Chamaria atenção.

Chamaria muita atenção.

Com sentimentos novos eu vejo a ane-sama e o cabelo preto pela entrada.

Corte de cabelo curto e a cor é azeviche. Fresta do olho levemente levantada.

Uma pele branca que poderia ser confundida com porcelana, lábios brilhantes.

É uma linda garota que poderia ser vista como japonesa. Bem, como de praxe, ela é mais alta que eu, mas ainda assim não tão alta quanto a Shen.

Eu tenho pensando isto sobre a Ema e a Shen também, mas porque é que ninguém que se aproxima de mim é humano?

Agora que eu penso sobre isso, ela me cumprimentou se curvando, mas eu ainda não ouvi o nome dela.

Eu deveria chamar ela de sem nome? Ou então número dois?

Nomes que combinariam com duas garotas bonitas, não nomes que deveriam ser dados para pessoas desagradáveis.

Um nome, eu tenho que pensar em um nome. Se eu continuar a chamar elas desse jeito, a disposição delas pode vir à tona afinal.

Falando sobre disposição, se Shen decidir trazer um inimigo para o Asora e me fazer lutar de novo, eu tenho que achar um lugar adequado para que os residentes não sofram com isso.

Se é assim que as coisas são, tenho uma necessidade de falar com Shen sobre o Asora.

Também, a criação da cidade ainda não tomou uma forma apropriada.

Tem muita coisa para se fazer. Uma montanha delas.

E também a bagagem que eu trouxe comigo quando eu fui transportado para cá,

Podia claramente ser dito que ela não tinha nenhum uso.

Por que eu trouxe livros pra cá? Quando eu procurei nas minhas memorias, graças a Shen os livros que eu tinha no meu quarto foram todos levados mesmo! Eu pensei que eu tinha feito uma boa escolha, mas isso só me faz chorar.

O diário e a caneta estão fazendo um bom trabalho, mas a necessidade para isso é como esperada, baixa.

Nome, examinar, terras, nome, examinar, terras…

De onde deveria começar?

Aquele que eu posso cuidar imediatamente é o nome. Okay então, eu começarei por esse.

E enquanto eu estou nisso eu irei inspecionar os arredores de Asora e olhar nas construções atuais desse mundo. E então o plano da criação da cidade.

Bem, começando pela vizinhança dos orcs, eu deveria somente deixar um espaço entre as vilas e vai ficar tudo bem. Até o planejamento da cidade ser estabelecido propriamente, não há necessidade de se apressar.

As mãos dos orcs também estão cheias somente tentando estabilizar a própria vila deles. Isso não está certo? Shen não está fazendo nada excessivo, certo?

A qualquer momento, se eu deixar tudo para a Shen eu sinto que ela vai seriamente tentar recriar Edo ou Kyoto e isso é realmente assustador.

Assim como nos tempos antigos ou medievais do meu mundo, ela iria fazer eles trabalharem como cavalos sem nenhuma consideração com eles.

Uma revolta em Asora não seria nenhuma piada.

“O~ mestre, você acordou.” (Shen)

“Yeah, de alguma forma. Parece que eu fiz um novo pacto, mas o que você estava fazendo?” (Makoto)

“É claro, eu estava ajudando com o pacto. É bem melhor que ser comido certo? Também, se nós não fizéssemos um pacto ou matasse ela e deixasse pra lá, nos tempos que virão, nós nunca saberíamos quando ela viria pular na gente.” (Shen)

Dizendo isso, Shen aponta para a garota que uma vez foi uma aranha.

É verdade que eu não iria querer isso. Está é uma das razões pela qual eu aceitei esse pacto.

Bem, Shen é aquilo… o que quer que cresça, vai.

“Eu fui abençoada como uma serva leal e eu estou muito feliz.” (aranha)

Shen sorriu como se estivesse dizendo ‘não é isso tudo’ enquanto a espada estava como ‘Eu estou tão feliz-desu’ com a face colorida.

Nenhuma delas percebeu a manha da minha hostilidade.

“E, para o que você precisa de mim? Você estar aqui a esta hora significa que tem algum trabalho a ser feito certo?” (Makoto)

“Oh, está certo. Hey, está tudo bem agora.” (Shen)

Ela encara a entrada e faz um gesto de chamar alguém.

Aquele que vem é o cara com cabelo bagunçado.

O~ Este pequeno e forte corpo.

É uma pessoa menor que eu! E o rosto dele é normal! Pelo que eu acho!

Oo~ neste mundo tem alguém que é normal como eu.

Agora que eu lembro, antes da aranha aparecer, Shen estava carregando alguém assim como uma princesa.

“Dwarf?” (Makoto)
Shen, a garota aranha e o dwarf(?) mudaram a expressão deles ao mesmo tempo.

“Isso está certo, você realmente é perceptivo.” (Shen)

Shen veio como a representante e me elogiou. O dwarf-san parecia estar surpreso que eu sabia a raça dela. A aranha estava acenando.

Seriam os dwarfs uma raça rara?

“E além disso, não é um dwarf simples! É uma raça anciã que fez tesouros sagrados e ferramentas lendárias, um dwarf que tem o nome de Elder.” (Shen)

N?

Isso significa que é um dwarf impressionante?

Bem, ele deve ser raro.

Quanto eu tento pensar um pouco, o dwarf dá um passo à frente e me traz de volta a realidade.

“É uma honra te conhecer. Como você disse, eu sou um dwarf-de gozai masu. Eu sou realmente grato que você tenha me salvado.” (Dwarf) (lembrar da nota do de gozai masu)

“A, não se preocupe. Meu nome é Misumi Makoto. Me chame de Makoto por favor. Um…” (Makoto)

“Me desculpe pela minha indelicadeza!!! Eu me chamo Beren.” (Beren)

“Obrigado por sua gentileza. Então, Beren-san. Você diz que eu te salvei, mas se minha memória está certa, foi a Shen que salvou você.” (Makoto)

“Um? Isto não está certo. No momento em que ele ia ser comido eu o trouxe para o Asora.” (Shen)

Shen, que estava em silencio e só escutando, tinha interrompido.

Não, bem normalmente se pensaria que você o salvou com isso.

“Sim. Shen-sama me trouxe aqui e me escondeu daquela aranha gigante então…” (Beren)

Ele para por um momento. Beren olha para a garota e faz uma expressão complicada. Ele foi atacado por ela então não é nenhuma surpresa.

Em um espaço em que eu podia ver os olhos dele vendo ela como se tivesse achado o culpado. Isso foi por apenas alguns segundos como esperado da expressão facial densa dele. Mesmo que fosse uma pessoa que tentou comer ele a não muito tempo atrás.

“E aquela aranha gigante, você tomou conta dela. Eu ouvi que a maldição dela foi desfeita e ela se tornou naquela garota ali.” (Beren)

Moshimoshi?

Ela era somente uma aranha que estava morrendo de fome cero? Por que isso se tornou um conto de fadas, Shen?

Eu falo com ela com os meus olhos.

Bem, mestre. Com isso seria resolvido rapidamente, não seria? E parece que nós seremos capazes de fazer esses dwarfs nossos companheiros.

Não, você vê. Você só quer fazer uma katana certo?

Eles estavam prestes a ser comidos, então eles não devem ter objeções. Isso está bem.

A troca de olhares acaba.

Ku… Que mulher maldosa. Eu tenho um pouco de pena deste dwarf.

Quando eu olho para o Beren-san, ele parece ter notado meu olhar e continuou a falar.

“A aranha tem, desde os tempos antigos, devorado tudo e então desaparecia. Era uma entidade que nós poderíamos chamar de calamidade. No passado ela devorou nossos trabalhos e dos orcs.” (Beren)

Então você come até metal. Qualquer coisa está boa para você huh!

Quando eu olho para a garota que uma vez foi uma aranha, a beldade japonesa de cintura fina fica envergonhada. Então é verdade.

Mas na verdade seria melhor deixar esta história do jeito que está. Os dwarfs vão ficar aqui, seria melhor que eles pensassem que a aranha se tornou uma nova flor.

Bem, está tudo bem.

“E então, eu tenho um favor para pedir ao Makoto-sama, aquele que possui tal domínio.” (Beren)

O que é? Uma outra bandeira de evento? Eu quero seriamente ir em direção a cidade agora.

“O que seria?” (Makoto)

“Nós vivemos nestas terras mortas e produzimos ferramentas para outros. Que nós vivemos em tal lugar perigoso é para o propósito de proteger nossas criações de usurpadores iguais a aranha negra. Mas, aquele lugar é estéril demais.” (Beren)

Que é seguro aqui, isso é verdade. Aquele lugar é difícil de localizar e aqueles que tentam infiltrar aquele lugar são poucos.

É por isso que existem poucos que tentariam roubar deles. E também parece que Shen nem ao menos sabia que os dwarfs tinha uma fortaleza lá.

Tirando o fato que é uma terra estéril, aquele lugar é seguro.

“Você está certo: O tesouro pode estar seguro, mas a comida e os materiais parecem escassos.” (Makoto)

“Sim. E também, o pedido que eu estou falando é…” (Beren)

Eu fico em silencio. Bem, baseado em como a conversa está indo eu já sei aonde ele está querendo chegar.

“Você iria por favor nos aceitar aqui?” (Beren)

Yeah. Comparada ao deserto, este lugar é seguro e tem materiais também.

Além disso daqui pra frente, com a migração de outras raças, o conhecimento e os produtos iriam aumentar.

E aqueles supervisionando o mundo, Shen e a aranha que uma vez foi uma ameaça. E também, eu.

Não tem necessidade de se dizer isso.

Shen está super feliz que não foi uma pessoa só, ela vai conseguir migrar a raça inteira deles. É bom que o Beren-san não consegue ver ela. Eu nunca a vi tão feliz.

Uma garota com uma figura japonesa e uma postura calma, levemente lambendo seus lábios. Ela também olhou como se fosse delicioso, eu digo, ela parecia feliz também. Eu tenho que dizer pra ela que ela não pode comer os produtos.

“Está tudo bem.” (Makoto)

“Resposta imediata?” (Beren)

“Bem, nós temos terra então se você for capaz de coexistir com os orcs então você será feliz pra fazer o que quiser.” (Makoto)

“I-isto é, é claro.” (Beren)

É um rosto que está dizendo algo como ‘está tudo bem somente com isso?’ Mas bem, se for só viver aqui, eu não tenho muitos problemas com isso.

“Também, para cooperar com a construção da cidade. Nos suprir com ferramentas. E, no futuro nós também estaremos requerendo aluguel de terra. A propósito, eu quero que você reconheça que o lorde desse lugar é o mestre.” (Shen)

Shen começa a dar requerimentos adicionais um atrás do outro.

Ela na verdade tinha todas essas condições preparadas de antemão.

“Uma cidade huh? As ferramentas e o aluguel são um requerimento obvio. Eu não me importo.” (Beren)

Parece que Asora é um lugar realmente confortável para se viver. Eu tinha a imagem que dwarfs eram pessoas bem teimosas, mas o Beren que está na minha frente parece ser uma pessoa compreensiva.

Ele continuamente aceita todas as condições que a Shen impõe.

“Está certo. Nós planejamos criar uma cidade no futuro. É claro, eu não ligo se vocês decidirem trazer a vila de vocês pra cá.” (Shen)

“Isso… soa bem interessante.  Do outro lado da nevoa tem uma cidade abundante huh. Verdadeiramente interessante!” (Beren)

Beren-san parece estar gostando do plano de criação da cidade. Aquela Shen é sortuda.

“Para vocês três, é claro, uma arma. Eu estava pensando em prover vocês com uma armadura.” (Beren)

Para a aranha também? Ela deve ter sido uma ameaça verdadeira para eles. Esta camarada.

Não, a verdade é que ela era assustadora.

Para ter escutado ‘delicioso’ de alguém que eu tentei matar é a primeira vez pra mim.

Em um sentido, deve ter sido bem assustador para os dwarfs que tiveram suas criações devoradas sem uma palavra.

E além disso, era porque ela estava faminta. É bem mais assustador que qualquer simples e extremo mau.

“Fumu, então, está tudo bem trazer o restante dos dwarfs pra cá. Eu farei um caminho pra vocês.” (Shen)

“Sim, então sem nenhum atraso, eu acho que vou ser capaz de retornar em um ou dois dias, vocês iriam por favor me esperar?” (Beren)

“Está tudo bem, quando você terminar de coletar o necessário, me diga. Quando eu receber o seu chamado eu irei transportar a vila inteira.” (Shen)

De novo com isso. Que grandioso. E esta é também a forma mais fácil de se mover. As malas também deveriam ser feitas com o mínimo possível.

Somente por deixar dentro da casa pode ser transportado huh.

Então é desse jeito? Se você usar Asora como ponto de referência você seria capaz de fazer algo como teletransporte instantâneo?

Fumu, em lugares que nos pararemos com frequência, vamos confirmar se Shen é capaz de criar portões lá.

“Então!!” (Beren)

Beren-san saiu voando como se fosse uma bala. Mesmo assim, como esperado.

“Eu consigo falar com ele normalmente.” (Makoto)

Eu não me senti estranho enquanto falava com o Beren-san. Talvez eu somente precisava me acostumar no começo?

Não, dwarfs são humanoides. Poderia ser que o outro lado era capaz de entender linguagem humana?

“Como esperado do mestre.” (Shen)

Parece que não. Não, para ser capaz de falar com uma aranha é uma coisa impressionante sozinha. Se você chamar aquilo de ‘falar’.

“Parece que ele podia entender as palavras dessa aranha também. É realmente inacreditável.” (Shen)

“E aquele poder magico é tão doce. Ele realmente é o cavalheiro ideal.” (Aranha)

Um namorado que pode ser comido. Este tipo de contexto não vai ser popular. Garoto alimento? Eu definitivamente não quero me tornar isso.

“Agora então, tem uma coisa que eu quero pedir ao mestre.” (Shen)


Tradutor: Michael | Revisor: BravoEd



Fontes
Cores