TER – Capítulo 320 – O reino de Deus

CAPÍTULO ANTERIOR

Kuina encarou Fran enquanto Mare estava contando o evento em que encontrou a espada divina. Kuina, que esteve sob a influência do Espectro Maligno, agora parecia enérgica.

“Hmm? Ó, espere um pouco. Kuina está bem?”

— Qual é o problema?

“Agora há pouco, Kuina não deveria sobre a influência do espectro maligno?”

— Óó! É isso mesmo, eu quase me esqueci disso! Você está bem?

— Eu estou bem, sem problemas. Essa embriaguez do espectro maligno, já ouvi falar disso antes, mas é a minha primeira vez a experimentando.

Kuina parecia conhecer a embriaguez do espectro maligno.

— A embriaguez do espectro maligno é um status anormal que ocorre quando alguém se envolve em uma longa batalha com um poderoso oponente do espectro maligno, como os Familiares do Deus Maligno. É como ter uma ressaca, mas eu não bebo muito, então é assim que uma ressaca é? Por que as pessoas suportam esse estado de dor está além de minhas capacidades de compreensão, os alcoólatras são realmente tolos.

Não é como se todos que bebem ficam de ressaca! O álcool é tão delicioso que algumas pessoas bebem um pouco demais.

— Embora seja ruim se for ignorado, agora que a fonte foi eliminada, ela desaparecerá por conta própria. Na verdade, depois que Minha Senhora e a Senhorita Fran derrubaram o Dullahan, seus efeitos desapareceram.

De fato, quando usamos a chama branca de Mare e Kanna Kamui de Fran para destruir a espada de pedra maligna, senti algo. Entretanto, comparada à lança de pedra maligna, a espada parecia muito mais fraca, talvez porque ela não absorveu a alma de seu hospedeiro?

No momento em que eu pensava no mistério da pedra maligna, Mare falou de repente:

— Falando nisso, por que o Mestre foi deixado naquele lugar, aparentemente no meio de uma floresta, foi isso? O ferreiro que o criou te colocou lá?

“Não, não foi isso.”

Fiz questão de contar a Mare e Kuina sobre meu intervalo imóvel e que acordei dentro de um pedestal dentro da floresta da exaustão. Também contei a elas como usei a telecinesia para matar monstros até cair na floresta da exaustão depois de me esgotar, mas era difícil explicar o fato de ser um reencarnado, além de não ser mais estranho do que era agora, e duvidava que seria crível.

— Quanto ao pedestal nas Planícies Maokami…

“Você sabe algo a respeito?”

— Nada!

Que tristeza. Embora Kuina tenha ouvido um pouco sobre isso, ela ainda não sabia muito. Ela nunca esteve no Reino Kranzell, então era razoável ela não conhecer aquele lugar.

— A propósito, o Sr. Mestre ainda é muito humano, pois você se colocou em estado vegetativo devido à sua complacência.

Ooopa, Kuina era muito astuta. Bem, se alguém pensasse mais sobre isso, eles chegariam a essa conclusão, não chegariam? Enquanto era inorgânico como uma arma inteligente, era capaz de pensar e me comunicar. E embora eu não fosse exatamente o mesmo que um ser humano, havia semelhanças.

E se eu me avaliasse de forma objetiva, imaginava que era muito parecido com os seres humanos. Então, não poderia deixar de me perguntar, era mesmo necessário ser forjado assim?

— Mestre era um humano, então é claro que ele pensaria como um.

Fran, com licença? Dizendo isso a elas desse jeito? Contudo, a coisa de ser um reencarnado seria muito difícil de explicar, então vamos deixar isso como a alma de um humano selado em uma espada.

No entanto, a verdade ainda surpreendeu Mare e Kuina. Mare ficou aturdida de espanto e até pulou da cadeira, surpresa.

— Isso é verdade?

— Nn.

— A alma pertence à jurisdição dos Deuses. Ou seja, é impossível selar as almas humanas em espadas, a menos que você seja um Deus ou uma existência no nível de um Deus.

— Hmm! Parece que o Mestre é mais do que apenas uma espada mágica!

Sério!? Bem, não poderíamos descartar isso. Afinal, eu fui reencarnado de outro mundo, mas poderia ser na verdade a vontade de Deus? Bem, se não foi, seria uma vergonha dizer que isso aconteceu por acidente. E se fosse esse o caso, eu me sentiria constrangido.

— Bem, Mestre pode conceder habilidades a Fran e ainda usá-las, certo?

“Por que você acha isso?”

— Já ouvi falar que essa habilidade era apenas o poder da alma. Portanto, como o Mestre possui a alma de um ser humano, você também deve poder usar suas habilidades de alma humana além da Comunicação Telepática e Telecinesia ligadas à espada.

“É, eu posso usá-las.”

— Como esperado! Eu posso sentir que o intervalo de tempo da magia e habilidade de Fran é incomum. Fiquei me perguntando se havia algum segredo nisso.

Na verdade, o fato era que, durante o intervalo entre o uso das Técnicas com Espada por Fran, eu continuei liberando magia sem encantamento.

Sem Pensamento Acelerado e Processamento Paralelo, não, mesmo se alguém processasse isso, seria impossível para um humano. Mare tomou nota disso durante a batalha e assumiu que era uma habilidade especial.

— Então a onda de golpes foi resultado de várias técnicas mágicas, certo? Essas eram suas habilidades, Mestre?

“Hã-hã.”

— Isso é tão incrível! À primeira vista, parece que apenas Fran está se movendo, mas, na verdade, Mestre e Fran estão usando a Magia Suprema juntos. Para ser sincera, mesmo agora você já pode ser considerado uma espada quase divina…

“Ah, mas não fiz isso na batalha simulada com Mare. Ela só pegou minhas habilidades emprestadas.”

— Eu sabia. Nós somos iguais! Mesmo que o Mestre se oferecesse para ajudar, Fran não concordaria.

Mare sabia! Esse era o chamado senso comum entre viciados por batalhas?

— Afinal. Nós somos muito parecidas. Nossas idades são próximas, somos Leoa e Tigresa, e ambas empunhamos espadas poderosas e ansiamos por batalhas, você não concorda Fran?

— Nn. Sim.

— Bem, aí está, é isso!

— Nn?

Mare ficou um pouco confusa e começou a falar sobre algo inexplicável. E de repente ela começou a ficar vermelha. Diante de Mare agora, Fran virou a cabeça para o outro lado, perdida.

— Você sabe, aquilo!

Fran estava confusa. Mas o que é que Mare queria dizer?

— Minha Senhora, eu sei que você está envergonhada. Mas a Srta. Fran não vai entender se você não deixar isso claro. Como vocês são muito próximas uma da outra, seria melhor você apenas dizer que são amigas.

— Quê!? Do que você está falando!?

Ah, Fran e eu entendemos por que Mare estava ficando tímida. Apesar do pouco tempo que passamos juntos, sabíamos que Mare era uma tsundere e isso a atrapalhava a dizer certas coisas. Então, Kuina com certeza disse isso de propósito.

Então Kuina estava apenas provocando Mare para ajudá-la a expor sua intenção. A proporção era de 6:4, com Kuina provocando na maioria das vezes.

Mas antes que Mare abrisse a boca mais uma vez, Fran falou primeiro:

— Lutamos juntas então somos amigas.

— F-Fran…!

Amigas ou companheiras? Bem, aliados também eram amigos.

— Então, é isso? Somos amigas?

— Nn.

— Hã-hã, Minha Senhora finalmente deixou de ser uma solitária.

Mare e Kuina pareciam tocadas, bem, também era um prazer para nós, era bom que Fran tivesse mais uma amiga.


Tradutor:


Fontes
Cores