TER – Capítulo 114 – Gestos e confusão



Nós voltamos para a cozinha após assistirmos o evento principal do festival chegando a sua conclusão. Naturalmente, a viagem de volta, como a viagem de ida, foi acompanhada por Fran comprando o que só poderia ser descrito como uma quantidade desnecessária de comida.

Muito bem, eu recuperei toda a minha energia, então eu estou a todo vapor. Vocês dois devem começar a se preparar para dormir.

— Está tudo bem. Vou ajudar.

— Woof.

Bom, se você tem certeza disso, então eu vou aceitar essa oferta.

— Nn. Pode contar comigo.

— ]Latido![

Maravilha. Muito bem, eu acho que você pode continuar trabalhando na preparação dos vegetais e os outros ingredientes Fran.

— Entendido.

E quanto a você Urushi? Você… vai continuar fazendo a mesma coisa que fez antes.

— ]Ga-ganido…[

Eu entreguei a Urushi outro barril, assim ele poderia voltar a fazer seu bate-cabeça. Felizmente, essa seria a última vez que eu precisaria dele fazendo isso. Nós precisávamos de cerca de seis quilos de manteiga no total, e o primeiro barril nos forneceu metade disso, então, é.

Manteiga era honestamente algo muito mais luxuoso do que os outros ingredientes. Seu preço de mercado era alto demais para a adquirirmos, e para piorar as coisas, a que você podia comprar nem mesmo tinha um sabor tão bom. A manteiga que Urushi fez não tinha sal, era fresca e muito mais deliciosa do que poderíamos obter no mercado, assim, fazê-la nós mesmos resultou na obtenção um produto de altíssima qualidade por uma fração do custo. Era umas daquelas situações que poderíamos dizer que conseguimos dois coelhos com uma cajadada.

Dê o seu melhor. Não vá desistir agora.

— Woof!

O enorme Lobo Negro finalmente se conformou com sua sina. Ele ergueu o barril acima de sua cabeça e se moveu para uma sala com um teto um pouco mais alto antes de começar a sacudir seu pescoço para cima e para baixo com o máximo de vigor que ele pôde reunir.

Eu acho que vou começar a massa a seguir.

E assim, eu trabalhei nessa tarefa por quase duas horas.

Naturalmente, Fran e Urushi precisavam dormir, então eles já tinham voltado para a estalagem. Eu, por outro lado, era um objeto, então contei com minha inexistente necessidade de descansar para continuar trabalhando durante a noite.

Woah, já passou da meia-noite.

Eu senti o impulso de ir para fora e olhar para o céu da noite. Eu queria encarar todas as sete Luas reluzentes enquanto elas iluminavam meus arredores escuros, assim como eu fiz no dia que eu reencarnei. Mas eu não poderia. Nós estávamos no meio da cidade, então havia uma chance que alguém pudesse me ver enquanto eu cozinhava a luz do luar. Era algo um pouco triste, mas eu ainda estava muito contente por saber que elas estavam ali.

Bom, eu poderia facilmente criar um Doppelganger e fazer ele olhar em meu lugar, mas isso seria um claro desperdício do tempo de recarga da habilidade.

Puxa, eu não posso acreditar que eu já estou aqui por três meses. Minha vida no Japão foi bem estagnada, e o tempo parecia passar na velocidade de uma lesma. No entanto, aqui, ele quase parecia voar. Eu acho que este é o significado de viver uma vida plena.

O momento que eu me distraí com esse pensamento, foi o momento em que tudo desapareceu.

Huh?

Es-espere, que diabos acabou de acontecer!? Por que eu não posso ver mais nada? Isto é algum tipo de falha ou erro? Espere, em primeiro lugar, como eu posso enxergar? Eu não fazia ideia, o que significava que também não fazia ideia se deveria ou não ter a capacidade para ver. Talvez isto seja algo que deveria acontecer? Por favor, não.

A escuridão foi subitamente sobreposta por seu oposto assim que meus pensamentos começaram a percorrer a rota do pânico. Tudo ao meu redor foi tingido por um tom de branco puro.

Parecia que não havia nenhum problema em meu sentido de visão. Whew. Espere, nada de whew. Onde diabos eu estou? Eu não poderia dizer. Eu olhei ao redor, mas eu encontrei a mesma cena, independentemente de onde eu lançava meu olhar. Meus entornos pareciam ter se transformado em uma extensão infinita de branco. Era quase como se eu tivesse sido transportado para dentro da Sala do Tempo1 ou algo parecido. Espere, isto não está parecendo o que você normalmente vê no primeiro capítulo de uma novel cujo tema é a reencarnação em outro mundo?

Eu estou a ponto de conhecer algum tipo de Deus para poder reencarnar de novo? Espere, espere, espere, eu acabei de me jogar uma praga? Eu estou certo que acabei de fazer isso. Merda! Merda, não! Eu gosto deste mundo, eu não vou me permitir ser transportado para um mundo diferente. Eu até tenho alguns assuntos inacabados aqui. Fran e eu ainda estamos no meio de nossa jornada e eu me recuso a deixar seu lado, pelo menos até ela crescer. Eu não me importo com o que aconteça, eu não vou ceder quanto a isso, independente de estarmos ou não falando de algum tipo de Deus.

Eu entrei em pânico mais um pouco enquanto assimilava minhas imediações. Eu não poderia encontrar nada no início, mas alguém subitamente apareceu no chão a quase dez metros na minha frente assim que cheguei à conclusão de que esse espaço estava vazio.

A forma dele era exatamente a de um homem de meia-idade refinado. Seu cabelo prateado, robe e aparência relaxada serviam para exemplificar o fato de que ele estava no auge de sua vida. Ele parecia um pouco magro à primeira vista, porém, inspeções mais atentas me levaram a entender que ele na verdade era muito musculoso.

A aparência dele causou um impacto em mim, mas, apesar disso, eu não poderia sentir nenhum pouco de sua presença. Era como se ele fosse algum tipo de fantasma ou uma simples ilusão. De qualquer forma, ele não parecia mesmo ser um Deus. Whew.

Eu tentei me aproximar dele para poder inspecioná-lo um pouco mais, no entanto…

Não posso me mover.

Meu corpo estava completamente congelado no lugar, e não parecia que ele pretendia se aproximar de mim, então eu percebi que esse plano era um fracasso.

Quem é você?

O homem começou a fazer uma série de gestos ao invés de responder minha pergunta.

Por que fazer isso ao invés de apenas falar?

— … … …

Huh? Não consigo entender o que você acabou de dizer. Eu não consegui te escutar.

— … … …

Oh! Por acaso você é mudo?

Ao que parece, eu acertei em cheio. O homem então apontou para mim e sorriu enquanto assentiu com a cabeça, como se dissesse “correto”. Contudo, ele logo voltou a fazer mais gestos. Era evidente que ele estava tentando me dizer alguma coisa.

Eu comecei a encará-lo enquanto ele continuava com seus gestos estranhos. Eu estava com dificuldade em decifrá-los, mas ao menos consegui compreender que não estava sendo reencarnado mais uma vez.

Pensando com seriedade, que merda ele estava tentando me dizer? Tudo o que ele fazia era se mover para frente e para trás enquanto desenhava um triângulo de cabeça para baixo.

Isso deveria ser a Pirâmide Invertida2?

― …

Ele sacudiu a cabeça em resposta, então acho que não é.

O homem de meia-idade parecia entender que eu estava achando suas ações incompreensíveis, assim ele as mudou um pouco.

Seu próximo curso de ação foi abrir metade de sua boca, erguer ambas as mãos e lentamente caminhar para a frente enquanto fazia um tipo de expressão parecida com embriaguez.

Oh, essa aí eu entendi.

Então isso é algo relacionado com Zumbis?

O homem respondeu ao confirmar com seus dois polegares para cima.

Ele então prosseguiu ao alternar entre seus dois padrões anteriores. Ou seja, ele começou a desenhar triângulos, mudar para a imitação de Zumbi, começar a desenhar triângulos de novo, e assim por diante. Hmmm… Zumbis, Zumbis… você sabe o que eu penso quando o assunto é Zumbis? A porcaria da ilha flutuante que visitamos. Espere, é isso o que ele está querendo dizer?

Esse triângulo de cabeça para baixo que você está desenhando deveria ser uma representação da ilha flutuante onde o Calabouço estava?

― …

Ótimo, parece que eu acertei em cheio. Ele respondeu com mais uma rodada de joinhas.

Tudo bem, eu entendi essa parte, e quanto ao resto?

O homem assumiu uma posição de batalha curvada com seus punhos em seu quadril. Ele então começou a tremer enquanto liberava um brilho parecido com magia, como se fizesse o poder correr por todo o seu corpo.

Kaioken3?

― …

Yeahhhhh, eu imaginei que não seria isso.

Espere, espere, você está tentando imitar o Kuririn4?

― …

Okay, yeah, eu imaginei que isso também não estaria correto. Mesmo assim, eu honestamente não poderia ver suas ações como nada além de imitações de uma personagem de Dragon Ball5 ou Hunter X Hunter6.

Eu estava torcendo para ele mudar sua abordagem, mas ele não o fez, e continuou repetindo as mesmas ações.

Hmm… você está tentando dizer algo nas linhas de alguém usando uma incrível quantidade de poder?

Ele esticou uma das mãos e então apontou na minha direção antes de balança-la da esquerda para a direita, uma óbvia indicação de que eu estava no caminho certo, mas ainda não estava completamente correto.

Você deveria estar… utilizando algum tipo de trunfo?

Ele apontou para mim e acenou com a cabeça, então essa era a resposta certa. Vejamos… trunfo secreto… Calabouço na ilha flutuante… ???

Oh! Liberar Potencial Latente!

O homem ergueu seus polegares animado assim que eu finalmente consegui dar a ele a resposta esperada. Na mesma hora, ele levou sua mão até seu rosto e começou a abaixar seus dedos como se imitasse um par de lábios.

Algo sobre uma conversa com o Liberar Potencial Latente?

O Lich?

O homem formou um “X” com seus antebraços.

Vamos ver… o que mais encaixa… a Locutora do Sistema?

Errado mais uma vez.

Oh, espere! Eu me lembrei agora! Você deve ser aquele cara que começou a falar comigo telepaticamente do nada! Eu me lembro de você me dizendo muitas coisas sobre a Locutora do Sistema.

Parecia que eu tinha acertado a resposta. O homem respondeu com um aceno curto, mas rapidamente mudou para uma leve reverência com suas mãos juntas no que parecia ser um comportamento de culpa.

Ele mais uma vez começou a intercalar entre um par de ações. Ele se curvou e então fez os gestos de fala para repetir o ciclo inteiro.

Me parecia que ele estava tentando se desculpar a respeito de algo que me disse naquela época… hmm… sobre o que nós falamos mesmo?

“Mas quem é você?”

“Beeeeeeem, eu estava planejando te dizer eventualmente. E eu estava planejando me encontrar com você talvez em um mês, ou algo em torno desse tempo, cê sabe. Bom, me encontrar telepaticamente, se você considera isso um encontro. Maaaaaas, eh, tanto faz. Eu também vou te contar algumas coisas agora, menos toda aquela baboseira resumida e pretensiosa.”

“Você com certeza parece bem descontraído…”

“Bem, é porque nós não somos realmente estranhos nem nada do tipo. Que seja, que seja. Pode se dizer isso. Meu nome é…”

E foi aí que nossa conversa chegou a um fim abrupto. Assim, se ele queria se desculpar por algo, esse devia ser o motivo…

Estou imaginando que não seremos capazes de nos conhecer em pessoa como você estava planejando, não é?

O homem respondeu com um aceno com a cabeça.

Acredito que você deve ter encontrado algum tipo de obstáculo ou algo do tipo, certo?

Um par de acenos.

E você também não pode me dizer quem você é?

Uma série de três acenos.

Ahhh, eu entendi sobre o que tudo isto se trata… mas por que ele não pode falar desta vez? Quer dizer, ele fez isso na última vez.

O homem fez uma pose energética, apontou para ele mesmo, e então se ajoelhou e fingiu arquejar.

O que eu estou entendendo é que você não pode falar mais porque eu usei o Liberar Potencial Latente?

Aparentemente, o Liberar Potencial Latente afetou este cara da mesma forma que afetou a Locutora do Sistema.

Espere, então isso significa que você é uma parte de mim?

Aceno.

Você é o cara cuja voz eu ouvi logo quando fui reencarnado?

Aceno.

Eu sabia!

Mesmo assim, aprender isto levantou uma questão que eu simplesmente não poderia ignorar ou deixar para mais tarde.

Então… quem é você?

Eu não poderia resistir a perguntar isso a ele. Eu estava tão curioso sobre a resposta que eu senti como se isto estivesse me comendo por dentro.

O homem franziu o cenho e balançou sua cabeça de um lado para o outro. Não parecia que ele seria capaz de me responder.

Hmm… você também vai só desaparecer, ou nós vamos conseguir nos conhecer desta forma em algum momento no futuro?

O homem desenhou um enorme círculo no alto e o pontuou com seis círculos menores. Uma resposta fácil de ser entendida.

O que você acabou de desenhar seria a Lua cheia e suas seis contrapartes menores, correto?

Mas por que só nesse momento específico? Na verdade, agora que eu penso sobre isso, deixando o Liberar Potencial Latente de lado, a única vez em que ele falou comigo foi quando eu reencarnei, exatamente há três meses. Em outras palavras, as Luas estavam todas em suas fases cheias.

Você só pode aparecer durante o Banquete Lunar ou algo assim?

Pelo visto, eu estava certo.

Eu estou chutando que eu vou te ver mais uma vez em três meses, é isso?

O homem sorriu de forma cínica enquanto levantava ambos os polegares. Por alguma razão estranha, ele começou a desaparecer após essa ação.

Espere um segundo! Eu ainda não terminei de fazer minhas perguntas!

Minhas palavras fizeram o homem mais uma vez assumir uma pose de culpa antes de desaparecer por completo. Eu acho que o tempo dele acabou.

O mundo ao meu redor sofreu a mesma alteração de antes; ele desapareceu na escuridão antes de voltar ao normal.

Parece que eu voltei para a cozinha.

Tudo era exatamente como antes do desaparecimento. Na verdade, nem um único segundo parecia ter passado. Era como se eu tivesse sido transportado momentaneamente ou algo nessas linhas.

Eu acho que não serei capaz de ver ele pelos próximos três meses, mas eu definitivamente tenho muitas perguntas preparadas para quando o encontrar.

Me pergunto se ele pode me ouvir agora. Quero dizer, ele afirmou ser uma parte de mim.


Tradutor: Zé   |   Revisor: Heaven



Notas

[1] Referência a Dragon Ball Z. A Sala do Tempo, também chamada de Morada do Tempo, é um lugar localizado na Plataforma Celeste. Um ano dentro da sala é equivalente a um dia fora. Um passo adiante na área de treinamento e a gravidade passa a ter o efeito da gravidade da Terra aumentada dez vezes (a mesma do Planeta Vegeta, Planeta Zoon, e o Planeta do Senhor Kaioh); o ar fica mais denso e a temperatura flutua na medida em que se aprofunda na área de treinamento.

[2] La Pyramide Inversée, ou a Pirâmide Invertida, é uma janela de vidro construída em um centro comercial subterrâneo, em frente ao Museu do Louvre, na França. Pode ser pensado, mais propriamente, como um “irmão” mais novo da mais famosa Pirâmide do Louvre, mas de cabeça para baixo: a sua base revolvida é facilmente vista do lado de fora.

[3] Outra referência a Dragon Ball Z. Kaioken (literalmente “Punho do Rei do Mundo”) é uma técnica de luta inventada pelo Senhor Kaioh; porém, Goku é a única pessoa que consegue usá-la com sucesso. É uma técnica que aumenta o ki do usuário fazendo-a inflingir dano sério em oponentes mais fortes que o usuário. Nesta forma, a aura do usuário se torna rubra.

[4] Kuririn é um protagonista em Dragon Ball. Kuririn teve uma breve rivalidade com Goku quando se conheceram e treinaram com Mestre Kame, mas eles logo viraram melhores amigos.

[5] Dragon Ball é uma franquia de mídia japonesa criada por Akira Toriyama. Originalmente iniciada com uma série de mangá que foi escrita e ilustrada por Toriyama, teve os seus capítulos serializados na revista Weekly Shonen Jump de 1984 a 1995, com os seus 519 capítulos compilados em 42 volumes tankōbon e publicados pela editora Shueisha. Dragon Ball foi inicialmente inspirado pelo clássico romance chinês Jornada ao Oeste. A série segue as aventuras do protagonista, Son Goku, desde sua infância até a idade adulta enquanto ele treina artes marciais e explora o mundo em busca de sete esferas conhecidas como as Esferas do Dragão, que convocam um dragão que concede um desejo quando reunidas. Ao longo de sua jornada, Goku faz vários amigos e luta contra uma grande variedade de vilões, muitos dos quais também procuram as Esferas do Dragão.

[6] Hunter × Hunter é uma série de mangá escrita e ilustrada por Yoshihiro Togashi. Os capítulos são serializados na revista Weekly Shōnen Jump desde 3 de março de 1998, onde são compilados e publicados em formato tankobon pela editora Shueisha, embora o mangá tenha frequentemente entrado em hiato desde 2006. A história tem como protagonista Gon Freecss, um menino de 12 anos que quer encontrar o seu pai a todo o custo, então ele decide se tornar um “Hunter”, assim como ele, e de alguma forma encontrar o seu paradeiro. À medida que a história avança, Gon faz amizade com outros três Hunters aspirantes: Leorio, Kurapika e Killua, que o acompanham em suas aventuras.



Fontes
Cores