SRVF – Volume 5 – Capítulo 10



— Hehehe, hoje é meu dia de folga!

Quando despertei havia uma linda garota sentada ao lado da minha cama. Os raios de sol que atravessavam a janela atingiam sua pele, tornando o seu sorriso ainda mais radiante. Para a primeira cena do meu dia ser como essa, não havia nada melhor.

— Bom dia, Iris, você parece bastante alegre.

— Bom dia, Kururi. Bem, hoje é a primeira folga que recebo depois de todo meu trabalho, então isso me deixa muito feliz.

— E para a primeira coisa que você faz nessa folga ser vir ao meu quarto, significa que quer me levar para algum lugar?

— Exatamente! Ah, mas a idéia não foi minha. Mais cedo me encontrei com o Príncipe Lahsa e ele me contou todo que tinha um lugar incrível para nos mostrar hoje.

— Oh, o Lahsa disse? Faz sentido.

Um lugar incrível, hein… espero que não seja em um sentido estranho.

— Hmm? Embora você não pareça muito interessado.

— Ah, não, estou apenas um pouco sonolento ainda. Fiquei até tarde da noite trabalhando ontem, sabe?

Elaborando o projeto da espada para o Pai do Vaine.

— Estou impressionada, você já é praticamente um profissional. Por que não faz disso a sua profissão?

— É exatamente o que planejo.

Eu não queria deixar a Iris esperando, então rapidamente troquei de roupas e fomos nos encontrar com o Lahsa.

 

◇◇◇

 

— Um baile de máscaras?

— Isso mesmo, ele acontece todos os anos por volta dessa época. Normalmente não costumo ir a eventos assim, mas já que vocês estão aqui… acho que é o tipo de coisa que se deve participar ao menos uma vez na vida, para conhecer outros nobres também.

“Conhecer outros nobres, hein… embora você já seja da realeza?” — Depois da Iris ter vindo alegremente me acordar nesta manhã, dizendo que tinha um dia de folga, e agora o Lahsa me convidar para um evento, como eu poderia recusar?

“Será que devo participar mesmo sem conhecer as regras de etiqueta que envolvem a nobreza?” — Esta era uma oportunidade única a qual não poderia deixar escapar.

— Claro, se vocês dois querem ir, então irei também.

— Promete!? Iris-san, você irá também, não vai?

— Bem, eu não sou uma nobre, tem algum problema?

— Claro que não! Mas não se preocupe, eu vou dar um jeito nisso.  Além do mais, este é um baile onde a sua identidade fica escondida, então por favor escolha a máscara e o vestido que quiser. Há toneladas disso aqui no Palácio.

Certamente deveria ter esse tanto de roupas aqui no Palácio. Como os empregados iriam preparar isso para mim, não precisaria me preocupar sobre alguém dizendo, “Ei, você! Que roupas imundas são essas!?” ou “Isso aqui é uma festa, uma festa! Não é lugar para caipiras como você!”. Quando vou a lugares os quais não estou familiarizado, minha imaginação corre solta.

— Então vamos indo escolher as máscaras e já que estaremos fazendo isso, que tal mantermos a escolha em segredo uns dos outros? Será muito mais divertido nos encontrarmos por coincidência no salão do baile.

— Ei, isso parece divertido.

Sim, realmente divertido. Porem, isso significava que eu precisaria apenas procurar a mulher mais bonita e o rapaz mais nobre, certo? Muito fácil. Quanto a eles, simplesmente precisariam procurar uma pessoa que aparentasse ter realizado muitos trabalhos de ferraria.

— Nos encontraremos no baile então. Temos bastante tempo até a hora de partir, então escolham suas roupas a vontade.

E assim, começamos os nossos preparativos separadamente no Palácio e como sempre, Supartifila-san estava por perto para me auxiliar. Eu era muito grato a ela.

— Desculpe por fazê-la me ajudar até mesmo nisso.

— Não se preocupe, Kururi-sama, estou apenas cumprindo o meu dever. — De alguma forma me senti mal por ela ao ouvir sua resposta.

Nós prosseguimos até um quarto de vestir onde havia diversos itens alinhados, desde sapatos até chapéus. O Lahsa tinha dito que poderíamos escolher qualquer um, mas com tantos deles, ficava difícil decidir qual usar.

— Acho que irei apenas escolher um Smoking por segurança. Poderia por favor pegar um do meu tamanho?

—  Já que se trata de Kururi-sama, por que não usar um de cor vermelha?

“… Não vou ficar parecido com um Mágico?”

Rudy: Mágico no sentido de Ilusionista, não de Mago/Feiticeiro.

— … Tudo bem, vou usar então.

Já que o meu rosto estará escondido de qualquer forma, achei que ficaria tudo bem.

— E quanto a máscara? Acho que usarei essa aqui para não chamar atenção demais.

— Já que se trata de Kururi-sama, por que não experimenta uma mais chamativa?

— Chamativa…? Por exemplo?

— Algo como aquela cabeça de urso ali.

“Cabeça de Urso??? Num baile de máscaras??? Ah, mas esta máscara é bem fofa, parecendo com algum tipo de mascote… ”

— … Vou usa-la então.

Como eu era um completo amador no que se tratava das regras sociais da nobreza, poderia ser melhor seguir os conselhos de Supartifila-san, que era muito mais experiente nesse campo.

Ir para um baile de máscara sem máscara seria estranho certo? Por outro lado, essa máscara de aparência fofa me faria parecer bem mais relaxado e casual certo? Como esperado da Supartifila-san! ”

— Tudo que falta agora é um chapéu, certo?

— Muito bem, que tal este Chapéu de seda apenas por segurança, Kururi-sama?

— Claro, adorei.

— O senhor tem certeza que gostou disso?

“Se tenho certeza? Você foi a única a sugerir!!!’ 

— Já que se trata de Kururi-sama, que tal utilizar um de três pontas? Como um chapéu pirata, por exemplo.

“Compreendo, adicionar algo mais selvagem a uma máscara fofa e uma roupa nobre, correto? Além disso, posso esconder o meu cabelo vermelho assim.” 

— … Aceitarei a sugestão.

Embora acabei não participando na escolha, eu estava muito satisfeito com o resultado. Apesar de que caso as outras pessoas decidam usar as combinações seguras, a chance de que eu passaria vergonha, aumentaria.

Depois disso, ela me auxiliou com outras sugestões menores, como adicionar algum ar de esperteza e elegância ao meu vestuário. — “É impressão minha ou ela parece estar sorrindo mais do que o habitual? Deve ser impressão.” 

— Kururi-sama, ainda temos algum tempo até o início do baile, então por que não tomamos um caminho um pouco mais longo até lá?

— Tudo bem, deixo tudo em suas mãos.

Ela preparou a carruagem para mim e tudo que precisei fazer foi aproveitar a vista da cidade enquanto seguia em direção ao baile.

“Me pergunto se a Iris e o Lahsa já estão indo também. Mal posso esperar para ver como eles estão vestidos.”

Enquanto olhava pela janela, percebi que todas as pessoas estavam usando máscaras. Não apenas a nobreza, mas parecia que eventos similares estavam ocorrendo por toda capital.

“Entendo, então não são só os poderosos que se divertem com esse tipo de coisa.”  

Atravessando as ruas agitadas pela multidão de mascarados, chegamos até o local do baile. Na entrada, havia uma enorme fila formada por pessoas mascaradas… melhor dizendo, gente completamente a caráter, havendo até mesmo fantasias de homem-pássaro. Era um grande alívio saber que eu não seria o único a parecer estranho.

Descendo da carruagem,  me despedi da Supatifila-san, que estaria voltando para o Palácio e viria me buscar depois do baile. Quando eu disse a ela que sentia muito por causar problemas, suas resposta foi, “Não se preocupe é apenas o meu dever”, mas isso me fazia sentir ainda mais pesar… Eu realmente sentia muito.

— Senhor, posso saber o seu nome?

Após algum tempo na fila, a minha vez de entrar chegou.

— Kururi Helan.

— Sim, o seu nome está presente na lista. Por favor, use isto em volta de seu pescoço. — O homem me entregou algo semelhante a um pingente com pedras mágicas incrustadas.

— Isto é?

— É uma jóia mágica capaz de alterar a sua voz. Ela só possui poder mágico suficiente para um dia, mas fique tranquilo, lhe asseguro que funcionará perfeitamente durante a festa.

Rosto, voz e você pode até mesmo pretender ser uma mulher, usando salto alto. Se este era o caso, eu não seria capaz de encontrar aqueles dois facilmente. Deixando isso de lado, fiquei bastante animado com a expectativa de novos encontros essa noite.

Assim que entrei no salão, notei que o ambiente estava pouco iluminado e estreito, amontoando os convidados. Todos estavam conversando em voz baixa, mas devido ao número de pessoas, o ruído era considerável, no entanto, esse era o ambiente perfeito para ter encontros maravilhosos e conversas secretas.

Muito bem, acho que vou pegar alguma taça de suco de tomate e… ei, por que estão servindo suco de tomate em uma festa?”

Ignorando a estranheza disso decidi que era hora de tentar puxar conversa com alguém.

— Ah…ah…

Antes de fazer minha primeira tentativa, fiz um teste para saber como estava a minha voz com a jóia mágica e foi bastante rouca, parecia o rugido de um urso! Mesmo havendo tantas mulheres bonitas ao redor, uma voz estranha assim seria um grande empecilho.

Não, espera, a idéia dessa jóia não é fazer justamente isso? Talvez fosse até melhor ficar com a voz desse jeito, não?”

— Com licença, podemos conversar por um instante? — Um homem usando uma estilosa máscara prateada veio conversar comigo.

Ele parecia muito bem em sua fantasia, mas devido sua voz extremamente aguda, o deixava meio que engraçado.

— Pois não?

— AH! Ah, perdão, eu apenas me surpreendi um pouco com a sua voz.

— Não se preocupe, eu mesmo me sinto desconfortável falando dessa forma.

— Entendo, essa voz aguda também me é um incômodo, mas, de todo modo. Posso lhe perguntar algo?

— Claro, vá em frente.

— Por acaso você teria encontrado uma bela dama chamada Iris Palala?

— …

“… PRÍNCIPE ARC! Só pode ser ele!” — Depois que olhei melhor, percebi seu vistoso cabelo loiro se mostrando por debaixo do chapéu. Então mesmo o Príncipe estava participando do baile.

“O que devo fazer? Eu, de fato, não a vi ainda, mas não quero ajudá-lo a encontrá-la também.” —  Talvez aquela fosse a hora perfeita para minha vingança.

— … Pouco tempo atrás eu conversei com ela.

— SÉRIO!? ONDE!?

— Se não estou enganado, ela disse algo sobre não estar se sentindo bem e foi embora.

— O que!? Então estou atrasado…

O homem que provavelmente era o Príncipe, sentou-se num sofá próximo e baixou a cabeça, arrasado. Bem, agora eu tinha certeza de que era o Príncipe. Entretanto, depois de vê-lo assim me senti mal por ter feito isso.

— … Ah, sinto muito. A mulher de quem falei anteriormente se chamava Irin, então não faço idéia do paradeiro dessa tal de Iris Palala.

— VERDADE!? Que alívio! Isso significa que ainda tenho uma chance! Pessoa de voz grossa, você tem minha gratidão. — Ele levantou-se rapidamente e foi para o centro do salão.

“Até mais, pessoa de voz aguda.”

Agora que o homem problemático havia partido, eu poderia ir me divertir também. Assim, decidi conversar com as mulheres mais atraentes do baile, enquanto procurava pela Iris e o Lahsa.

Olhando ao redor, não era possível identificar o rosto das pessoas devido as máscaras, então todas as mulheres pareciam atraentes. Embora, honestamente falando, eu não poderia saber se eram bonitas ou não, por isso, apenas caminhei por ali enquanto bebia meu suco de tomate.

Após algum tempo, olhei para uma certa mulher e senti um choque atravessando o meu corpo! “Definitivamente essa é uma mulher bonita!”, era o que meu sensor de pessoas bonitas estava gritando.

Uma mulher com curvas atraentes, vestido azul e uma meiga máscara usagi (coelhinha) estava bem na minha frente. Não havia como ter uma aura sensual assim a menos que fosse uma mulher muito bonita. Quem sabe, eu tivesse encontrado a Iris.

— Com licença, posso ter um pouco do seu tempo, adorável Usagi-san?

— Ara, que voz mais grossa você tem. Se for apenas um pouco, eu não me importo, Kuma-san (Urso).

Combinando com sua aura encantadora, ela me respondeu com uma voz bonita e suave.

“Hã? Ela está usando uma jóia também, certo…? Isso é tão injusto! Com uma voz monstruosa dessas, nós meio que parecemos com a Bela e a Fera, não é?”

—  Eu sinceramente peço desculpas. Vendo uma coelhinha tão apetitosa, não pude resistir ao impulso de vir cumprimenta-la.

Já que eu estava nisso, iria agir de acordo com o meu personagem.

— Iria uma coelhinha tão pequena satisfazer o seu estômago, Kuma-san?

“Oho~ parece que ela entrou no espírito da coisa também.” 

— Eu desejo mais qualidade do que quantidade, então não há problema.

— Fufu, muito bem então, irei acompanhá-lo por enquanto.

Colocando o canudo em seus lábios, ela sugou seu suco de cenoura de uma só vez. Seus gestos eram refinados e elegantes, portanto, provavelmente não se tratava de Iris, mas sim de uma jovem mulher nobre.

— Você não se sente insegura? Vindo sozinha a um lugar desse, sendo uma pequena coelhinha?

— Ara, mesmo com essa aparência, sou bastante forte, sabe? Além disso, sendo uma coelhinha, posso correr velozmente.

— É assim mesmo? Perdoe a minha preocupação desnecessária.

— Eu o perdoo, mas, mesmo que seja você, Kuma-san, posso facilmente derrotá-lo com um único golpe. Portanto, seja cuidadoso a minha volta, entendido?

— … Eu serei.

Ela parecia ser uma forte mulher e selvagem. Se suas palavras forem verdadeiras, preciso agir com mais cautela, para não passar por uma experiência dolorosa.

— Você vem com frequência a esse tipo de festa, Usagi-san?

—  Não, hoje vim por um mero capricho… e com um pouco de expectativa.  Recentemente não tenho participado, embora antigamente gostava…

— Antigamente? E algo mudou?

— Mulheres são criaturas em constante mudança, sabe?

De alguma forma, pude sentir algo comovente vindo dela. Me perguntava se ela está procurando por alguém neste salão.

— De todo modo, você parece um pouco distraída, mesmo durante a nossa conversa.

— Ara, por acaso deixei isso tão transparente?

— Já que minha única preocupação no momento é a sua companhia, acabei percebendo. Se não se importar, posso ajudá-la a encontrar a pessoa que está procurando?

— …

Após encarar seu copo vazio por um instante, ela olhou para mim.

— Você estaria bem com isso?

— Eu jamais poderia deixar sozinha uma dama com um rosto tão triste.

— Apesar de não poder ver a minha face?

Tive a impressão de que ela deu um pequeno sorriso, mesmo que não pudesse vê-lo.

— Faz algum tempo que não vejo essa pessoa e nem sei se está neste baile, no entanto, ela definitivamente veio para a Capital. E então eu pensei que talvez, apenas talvez, ela estivesse neste lugar.

— Não fique triste, tenho certeza de que está aqui.

— Como o senhor tem certeza disso, Kuma-san?

— Desejos são coisas que existem para serem realizados, Usagi-san.

Ela olhou firme para mim durante algum tempo. Parecia que minhas palavras amáveis haviam tocado seu coração e, se isso a deixava feliz, também me deixava, mesmo que só um pouco.

— … Você é uma pessoa amável, Kuma-san. Se eu não encontrar aquela pessoa, não me importarei de conhecê-lo melhor.

— Entendo, com toda certeza este seu amigo é bastante querido. Embora eu esteja indo de dama em dama assim, na verdade também tenho alguém especial, por isso entendo muito bem como se sente. Quanto a mim, se esta pessoa que busca não estiver aqui, adoraria conhece-la melhor também.

— … Kuma-san, você é surpreendentemente um menino mal.

— Pois bem, Usagi-san, por favor, diga-me como a pessoa que busca se parece. Tenho absoluta certeza de que o encontraremos aqui.

— Quando você diz assim com tanta confiança, sinto que poderemos encontrá-lo também. Hmm, quanto a sua característica principal…

Embora eu já a tivesse perguntado, esse era um baile de máscaras, então mesmo sabendo suas principais características, elas não estariam ocultas aqui?

Hã? Como é que diabos irei  achá-lo???”

— Certo, ele sempre tem um pouco de fuligem nas mangas.

Fuligem?

— … Sinto muito em perguntar isso, mas haveria alguém assim onde tantos nobres estão reunidos?

— Você não precisa agir de maneira tão respeitosa. E é claro, o que disse não está errado, mas ele é de alguma forma… estranho… apesar de que é uma das coisas boas nele…

Fuligem nas suas mangas? Soava como um cara bem problemático.

— Com a pouca iluminação da festa, seria um pouco difícil encontrar alguém assim. Será que não há algo um pouco mais fácil de identificá-lo?

— Um pouco mais fácil…

Depois de ponderar um pouco, a resposta dela veio.

— Pode ser um pouco difícil por causa dos chapéus, mas o cabelo dele é de um vermelho bastante chamativo.

— …….

— Hm? Aconteceu algo, Kuma-san?

Cabelo vermelho e fuligem… acho que já tenho uma idéia.

— Usagi-san, perdoe-me por perguntar isso tão subitamente, mas qual seria sua comida favorita?

— Minha comida favorita…? Seria batatas.

BINGO!

— Normalmente minha resposta seria bolo Chiffon, mas para meus amigos próximos respondo batatas. No entanto, para alguém que sabe apreciar o verdadeiro valor de uma batata, minha resposta seria um pouco mais detalhada sobre… EH!? KU-KUMA-SAN!? POR QUE VOCÊ ESTÁ FUGINDO!? KUMA-SAAAAANN!

Antes que eu percebesse, comecei a fugir. Eu corri, corri e corri.

“Corra Kururi, corra! Corra da mulher bonita! Corra da mulher que você achou incrivelmente bonita! Corra da Eli-… CORRA!” 

Como dizem, “Sempre se acha pessoas inesperadas em lugares inesperados”, hein? — Como homem, você não deve ir de uma mulher para outra se não acabará tendo uma experiência dolorosa.


Tradutor: Rudeus Greyrat | Revisor: Asura


Se você gostou deste capítulo, CLIQUE AQUI, solucione o Captcha e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando o tradutor e a equipe de revisores!



Fontes
Cores