SRVF – Volume 4 – Capítulo 3



Hoje, os alunos teriam a chance de mostrar o resultado de seu treinamento diário. Algumas pessoas não estavam entusiasmadas com isso, enquanto outras simplesmente adoraram. Um destes últimos estava entrando no meu quarto nesse exato momento.

— Você parece estar pegando fogo, Príncipe.

— Claro, estive me preparando unicamente para o Festival Esportivo.

Eu sabia que o Príncipe estava impaciente para mostrar à Iris o que ele poderia fazer, pois dada a sua capacidade atlética, a menos que houvesse algum acidente, ninguém conseguiria batê-lo em competições individuais.

— Cuidado para não se machucar.

— Quem você acha que sou? Veja, olhe para mim!

Talvez ele realmente pensasse que Iris pudesse acabar se apaixonando por causa desse tipo de coisa. Eu secretamente estava rindo dele e esperava estar certo sobre isso, mas não havia como ter certeza absoluta.

— A propósito, Kururi, você lembrou de convidar a família de Iris conforme lhe instrui?

— Claro, combinamos de chamá-los porque ela está deprimida, certo?

— Certo. A propósito, quando seus pais chegarem para o festival, diga meu nome na recepção, assim eles terão assentos melhores.

— Ei, espere um minuto! Você não tinha uma impressão desfavorável do meu pai?

— Sim, mas ele ainda é um nobre depois de tudo. Não há problema.
Fiquei realmente surpreso com as palavras do Príncipe.

— Arc, você pessoalmente reservou assentos para mim?

— Oh, o que é isso? Há algo de errado?

— Achei que seria convidado pela escola. Se você usou suas conexões para convidar os meus pais, não posso recusar, mesmo que queira e isso me incomoda um pouco.

— É assim mesmo?

Este Príncipe ainda não compreende o poder de sua influência. Quero dizer, se de repente uma pessoa passasse a ter conexões com a família real, isso atrairia problemas desnecessários.

— Huh, penso que eu mesmo devo cuidar disso.

— Bem, contanto que você continue me ajudando a deixar a Iris contente, não ligo.

Ele ainda não entende.

— Kururi, acho que em breve os membros da família dela chegarão. Vamos indo buscá-los?

— Você vai recebê-los pessoalmente? Quer matá-los do coração?

— Do que está falando? Está pensando em ficar com todo o crédito em trazê-los aqui?

— Por favor, pense melhor sobre isso! Você pode acabar perdendo o início do festival, Príncipe!

— …Você está exagerando. Eu irei e fim de história.

Incapaz de convencer o Príncipe, fomos para a entrada da escola. Uma carruagem atravessou o portão, mas era apenas um dos professores que havia chegado. — A família de Iris já devia estar aqui. Estou começando a me preocupar.

Enquanto esperava com uma sensação de desconforto, ouvi vozes familiares chamando meu nome. Quando olhei para cima, meus pais estavam sorrindo em uma carruagem, parecendo muito mais felizes em me ver do que eu eles.

— Pai, mãe, sejam bem-vindos.

— Oh, você está fabuloso, meu filho. E veja esse banquete maravilhoso, vamos comer e nos divertir!

— Oh, não precisam se apressar, não é nada especial.

Meus pais só estavam felizes por causa da comida. Me pergunto se é verdade, que viajar faz isso com as pessoas.

— Lorde Helan, já faz algum tempo. — O Príncipe rudemente se pôs entre nós e com um olhar frio cumprimentou meu pai. Oh, esse desenvolvimento não poderia trazer nada de bom. 

— Oh, se não é o Príncipe Arc. Sinto muito não cumprimentá-lo de imediato, nós tivemos uma longa viagem.

— Não, não se preocupe. Se você me fizer a honra de ser seu convidado no próximo verão, terei prazer em vir visitar suas terras, Lorde Helan.

— Sim, será uma honra.

O Príncipe lhes ofereceu perdão e assim a carruagem com meus pais foi embora. Meu velho parecia de certa forma chateado. Provavelmente, devido a conduta do Príncipe. Se você não estivesse acostumado com ele, seria inevitável. 

Como a carruagem da família de Iris não chegava, começamos a ficar bastante preocupados.

— Hmm… Príncipe, vai desistir de esperar por eles?

— Não, jamais desistirei!

A tensão estava aumentando! — Poucos minutos depois, uma luxuosa carruagem se aproximou do portão da escola e tinha que ser essa. O Príncipe parecia aliviado e  eu senti o mesmo.

Pergunto-me o que a família dela, que sempre trabalhou humildemente no campo, poderia estar pensando enquanto viajava em uma carruagem tão luxuosa. Não deve ter sido confortável desempenhar o papel de Cinderela.

O cocheiro enfim chegou e o portão se abriu, deixando sair de dentro da carruagem uma mulher com roupas simples. Seu rosto lembrava muito o de Iris, então definitivamente era a mãe dela. Mesmo que já estivesse com cerca de 40 anos, havia alguns traços de charme e beleza escondidos em algum lugar de sua aparência.

— Oh, este é um lugar tão bonito. Sinto como se tivesse entrado em um conto de fadas. — A mãe de Iris estava admirando o lugar com a boca aberta. 

Então, um menino e uma menina saltaram da carruagem. Mesmo se eu dissesse “um menino”, parecia quase tão velho quanto nós. 

Poderia ele ter a mesma idade que Lasa, talvez? Me pergunto se a garotas era mais nova que seu irmão. — De qualquer forma, eles ainda se pareciam um com o outro, ambos tinham belas feições, assim como Iris. Eles olharam em volta e pareciam ainda mais impressionados que a mãe, com seus olhos brilhando.

O Príncipe aquela cena, imensamente feliz. Eu desejava que ele esperasse um pouco mais antes de falar.

— Bem-vindos, sou Arc Kudan e estou muito contente em receber a família de minha querida amiga Iris. — O Príncipe curvou-se com um movimento impecável, emparelhado com sua aparência impecável. A mãe de Iris abriu ainda mais a boca, incapaz de conter a surpresa.

— Oh, o próprio Príncipe… realmente nos convidou!?

Ela viu aquele homem elegante e descobriu que era o Príncipe herdeiro.

— Sim, claro, para minha amiga… Senhora!? Você está bem!?

Antes que ele pudesse completar sua sentença, a mãe de Iris desmaiou, ela claramente não tinha os mesmos nervos de aço que sua filha. A presença inesperada do Príncipe era demais para ela suportar. Felizmente, antes que caísse no chão, o irmão mais novo de Iris a pegou. 

— Ei! Eu não sei o que significa ser um Príncipe, mas você está colocando muito estresse na minha mãe!

Seu irmão parecia bastante masculino. O Príncipe não disse nada e ficou parado, em estado de choque.

— Acho que nós deveríamos levá-la logo para a enfermaria.

— Eu vou carregá-la sozinho. Você pode mostrar o caminho?

— Sim, claro. Por favor siga-me.

Tomei a iniciativa para socorrê-la enquanto o Príncipe ainda estava vegetando. Ele fizera a mãe de Iris desmaiar e agora o irmão não gostava dele, então não era para menos que ele estivesse assim. — Deve haver outras maneiras de fazer as pazes. Deve.

Carregando a mãe de Iris no ombro, fomos para a enfermaria. Havia um monte de camas vazias, então apenas a colocamos na primeira da fila e chamamos um médico para que a examinasse.

— É apenas um desmaio.

— Que alívio. Muito obrigado. — Agradeci ao médico e deixei que a mãe de Iris repousasse.

— Companheiro Cabeça-de-Fogo… Ou eu deveria dizer, “Nobre-sama”?

— Não, Companheiro Cabeça-de-Fogo já serve.

— O médico pediu algum dinheiro?

— Não, a escola vai cuidar disso.

— Bem, isso é um alívio . Eu trouxe algumas moedas de ouro antes de vir para cá, embora quisesse entregá-las à minha irmã, tome-as como agradecimento.

Inacreditável! Até mesmo um plebeu estava disposto a me dar moedas de ouro! Príncipe, por que você não segue seu exemplo?

De qualquer forma, o irmão da Iris era uma boa pessoa. Claro que ele queria dar esse dinheiro para sua irmã e não desperdiçá-lo em um acidente estúpido como esse e, obviamente, eu jamais aceitaria esse dinheiro.

— Ei, Companheiro Cabeça-de-Fogo, essa cama é bem macia. Eu nunca vi uma tão confortável em toda minha vida.

— Acho que você deveria aproveitar a situação e descansar por um tempo também. O que acha?

— Não seria um problema?

— Acredito que não. De qualquer forma, irei assumir total responsabilidade, então não se preocupe.

Ele sorriu alegremente e sua irmazinha, que estava escondida atrás dele, também ouviu a conversa. O irmão pôs a mão no ombro dela e sussurrou para mim. 

— Está tudo bem?

— Claro.

Eles foram até uma cama vazia e não conseguiram esconder a surpresa quando se sentaram. 

— Ah, oni-chan! É tão macio!

— É mesmo, sinto como se estivesse sendo sugado!

Que bom que gostaram. — Eu sorri satisfatoriamente.

— Companheiro Cabeça-de-Fogo, você está fazendo uma cara estranha. Me desculpe, acho que estamos nos comportando de forma inadequada, não é mesmo?

— Não, eu fiz o mesmo da primeira vez que vim.

— Cabeça-de-Fogo-onichan, eu sou Asia e minha mãe se chama Clarissa. — disse a irmã quando puxou minha manga.

— Oh, desculpe, minha irmã sempre diz para me apresentar, mas esqueci. Eu sou o Mikal, muito obrigado pela ajuda.

— O mesmo pode ser dito de mim. Meu nome é Kururi e estou na mesmo ano que sua irmã, Iris.

Assim que disse o nome de Iris, eles se tornaram muito mais falantes.

— A nossa irmã está bem?

— Essa escola é muito exigente, mas ela está entre as melhores da turma.

— Ela tem comido bem?

— Sua irmã sempre coloca o bem-estar dos outros acima dela mesma.

Pude ver o quanto eles a amavam e acabei esquecendo que o Príncipe ainda estava esperando por mim.

— Não se preocupem com nada, a Iris é muito mais forte do que pensam e em breve vocês vão se encontrar com ela.

Os dois estavam realmente ansiosos para vê-la.

— Ei, você pode trazer ela aqui?

— Por favor, por favor, Cabeça-de-Fogo-onichan!

— Esperem aqui e não se preocupem. — Eu pisquei para eles e imediatamente saí da enfermaria.

Bem, como eu poderia dizer que sua irmã ainda não estava ciente da presença deles na escola? Por enquanto, vamos nos encontrar com o Príncipe…

 


Tradutor: Rudeus Greyrat | Revisor: Ma-chan


Se você gostou deste capítulo, CLIQUE AQUI, solucione o Captcha e aguarde

por 5 segundos, assim estará apoiando o tradutor e a equipe de revisores!



Fontes
Cores