Setes – Volume 6 – Prólogo


Prólogo

 

Envolvidos em robes, sete pessoas, comigo incluso, estavam passando através dos portões de Centralle.

Eu, 【Lyle Walt】, estava observando os arredores da minha posição no centro do grupo.

Em volta, havia viajantes, mercadores e aventureiros enfileirados, rumo à capital, e entre eles, havia até uma trupe de artistas.

O ar frio havia se tornado ainda mais severo, e olhando para cima, o céu nublado parecia que despejaria neve a qualquer momento.

Eu olhei para o alto, e pensei sobre a razão pela qual havíamos nos separado do grupo e ido na frente para a Capital Imperial.

— … Primeiro, se infiltrar na Capital e espalhar o rumor das tropas expedicionárias. Que assustadoramente brilhante, se devo dizer.

Por perto, a ruiva Aria tinha seus olhos violetas turvos enquanto apertava ambas as mãos contra seus ouvidos.

Recentemente, ela esteve polindo seu lado masculino, mas quando se vê ela assim, ela realmente é fofa.

— Qual o problema, querida Aria? Se suas orelhas estiverem frias, te empresto minhas mãos.

— … Ele é um estranho… o atual Lyle é um estranho… com o tempo, ele se tornará o companheiro que conhecemos e amamos de novo…

Ela ofereceu uma resposta abafada em voz baixa, e achei sua timidez simplesmente adorável.

Nisso, a Miranda-san com seus pálidos cabelos verdejantes estava encarando o chão com olhos que tinham perdido suas luzes.

— Oh, você não parece estar no melhor dos ânimos, Miranda-san.

Quando eu disse isso, Miranda-san soltou uma voz como se estivesse a espremendo à força para fora:

— L-Lyle… por favor remova o “-san”. E também não fale tanto. Eu não quero relembrar disso nesse momento. Estou te implorando…

Ouvindo isso, eu…

— Entendido, Miranda! Oh? Tenho a sensação que a distância entre nossos corações acabou de ser bastante reduzida! E também… se você quiser ser um pássaro voando livre nos céus, então eu serei seu… não! Eu me tornarei todos os seus poleiros!

Não muito tempo atrás, ambas, Aria e Miranda haviam declarado seus desejos de se tornarem pássaros.

E Miranda de querer que eu me tornasse sua gaiola, acredito.

Enquanto dizia isso, o rosto de Miranda se tornou vermelho brilhante, e ela fez uma expressão complicada.

Aria se agachou ali mesmo.

— Estou feliz, sabe. Estou feliz, mas… estou te implorando, neste momento… só neste momento é…

— Qual o problema, seu rosto está vermelho brilhante, sabia? Haha, deixe-me adivinhar… Se apaixonou por mim, não foi?

『Bffffffff!!』

A Joia azul pendurada em meu pescoço era outorgada com um prateado trabalho de raro metal.

A voz vinda dela era aquela do Chefe de Sexta Geração, 【Fiennes Walt】.

À primeira vista, ele parecia bastante rebelde, mas na verdade, não conseguia levantar a cabeça para o Chefe de Quinta Geração.

O período de tempo do Sexto foi uma época de trevas da história de Bahnseim, e a Capital apodrecia com subornos para todos os lados.

Por isso, o homem não teve escolha senão enfiar suas mãos em várias coisas.

Dessa forma, uma imagem negativa lhe foi dada, e o Sexto foi posteriormente avaliado como o maior canalha da Casa Walt.

Na realidade, ele herdou a fundação que o Quinto havia construído, desafiou os territórios vizinhos, obteve vitória, e expandiu grandemente as terras da Casa.

Ele se enfiou em algumas coisas, dada a época em que vivera, mas também é um fato que ele não teria sobrevivido se não as fizesse.

O Sexto continuou a rir, e segurando suas barrigas, os outros ancestrais também estouraram.

O Terceiro:

『Já são três candidatos na fila! “Assustadoramente brilhante”, “me tornarei um poleiro”. Ah, e se “se apaixonou por mim”』

O Quarto também estava rindo:

『Meeelhooor Lyllllee! Parece que teremos uma colheita e tanto dessa vez.』

O Quinto:

『… Lyle, você não aprendeu uma única coisa com a última vez.』

É isso o que ele diz, mas tudo o que eu fiz foi falar a verdade. Não se pode fazer nada.

Eu passei a mão no cabelo, e olhei para Mônica carregando um carrinho de carga.

Nele, estava a forma do Grifo em seu caixão de gelo.

Nós estávamos exibindo ele propositalmente, e aqueles ao redor estavam cheios de curiosidade.

Facilmente carregando tal bagagem de aparência pesada, ela havia tranquilamente drapeado o robe solto sobre seu uniforme de empregada, e me olhava com um sorriso aberto.

— Que foi? Fazendo uma cara tão feliz?

Quando eu disse isso, a Mônica…

— Não tem como eu poder ficar sem um sorriso. O frangote com o qual eu acordei finalmente voltou! Antes, você disse que voaria através dos céus, mas em pensar que isso foi através de meios físicos, foi realmente algo que eu não antecipei. Eu estava certa que você queria dizer que ia crescer no mundo.

Quando eu fiquei cara-a-cara contra o Grifo, montei em suas costas, e voei pelos céus.

Foi uma experiência bastante agradável e eletrizante, acredito.

— Não me exalte assim. Mas, está tudo bem se você quiser me promover a frangote voador.

— Longo demais, rejeitado. Frangote e ponto.

Vendo ela agindo alegremente tímida, senti os olhos nos arredores se reunirem sobre mim.

“Ora ora ora”, eu pensei, enquanto aguardava o guarda do portão nos dar a permissão de passar.

Mesmo mais apologética que o normal, Clara erguia seu grande cajado. Seus cabelos azuis profundos amarrotados penduravam-se sobre seu rosto.

Por detrás das brechas neles, seus olhos vermelhos me observavam.

— Algum problema?

— … Eu gostaria de me desculpar pelo meu comportamento no outro dia, mas no momento, eu realmente não quero me envolver.

Vendo uma Clara tão complexa, lancei um sorriso a ela. É, está tudo bem se sentir triste de vez em quando.

Ela puxou seu capuz mais para baixo, como se tentando fugir do meu campo de visão.

Por perto, a irmã de Miranda com seus cabelos violeta pálidos, Shannon, me olhava com olhos de pena.

— Você realmente é o pior caso.

— O que foi, está na idade onde você vem provocar o garoto que gosta? Infelizmente, se você quiser atrair meus olhos, terá que acumular mais alguns anos primeiro.

— … Não, nós só temos dois anos de diferença, não temos? Você é idiota?

— E como eu deveria calar a boca falando essas coisas?

Quando eu aproximei meu rosto, ela apressadamente cobriu sua boca com as mãos.

Eu dei um leve peteleco em sua testa, e falei com um sorriso:

— É só uma piada. Eu colocarei isso em espera até você se tornar uma genuína dama. Se torne uma das esplêndidas, ouviu?

O Sétimo soltou sua voz de dentro da Joia:

『Dessa vez está faltando aquele algo explosivo. Mesmo quando ele está criando acontecimentos em todo lado…』

Ele parecia verdadeiramente mortificado, mas eu não sou um homem que continua adicionando coisas a um passado que desejo esquecer.

Shannon falou:

— … Novem, acho que esse cara perdeu de vez.

— Dizendo isso com seu rosto tão vermelho… Entendo! Você está escondendo sua vergonha. Você realmente é fofa, Shannon.

Com seus longos cabelos castanhos amarrados em um único rabo de cavalo lateral, e olhos violetas, Novem olhou para mim e falou:

— Lyle-sama, vamos nos registrar em uma pousada logo. Qualquer coisa mais que isso pode acabar de forma perigosa.

Ela realmente parecia preocupada, e pensando que eu posso ser o único por aí a deixá-la tão preocupada assim, me senti um pouco abençoado.

— É, se você está dizendo, nós acharemos uma pousada em um canto ou outro… um quarto duplo está bom também.

— Não, vamos manter como quartos pessoais. Tenho certeza que será melhor.

Enquanto me maravilhava com a fofura do rosto envergonhado da Novem, finalmente chegou nossa hora de passar.

Ela falou:

— Agora mais que isso é perigoso, então vamos direto para a pousada.

Enquanto assistia a novem dando ordens freneticamente, eu finalmente passei sob os portões de Centralle.

O meio-dia havia passado quando chegamos na pousada, e a fim de realizar nosso plano, eu tentei sair de novo.

Porém, Novem e as outras me impediram.

No final, os únicos a ficarem na pousada foram eu, Mônica e Shannon.

Nós tínhamos quartos separados, e a pousada era uma onde cada quarto tinha um chuveiro e banheiro equipados.

O primeiro andar era feito como um salão de jantares. Era um estabelecimento bem padrão em Centralle, e relembrando o começo da minha jornada, era uma classe de pousada que só agora eu podia ficar sem me importar demais com o custo.

— Um sentimento bastante comovente. Eu realmente passei por muita coisa desde então.

Expulso da Casa Walt que chamei de lar, me tornei um aventureiro com minha ex-noiva, Novem.

Não sabendo de uma coisa com outra, escutei as palavras dos ancestrais e usei as Skills deles, dependendo da Joia.

Na cidade de Daliem, tive um encontro com Aria, e após me mudar para a cidade dos estudiosos, conheci Miranda, Shannon, Mônica e Clara.

Eu não posso dizer que nosso recrutamento prosseguiu muito favoravelmente, mas posso definitivamente sentir um laço com minhas atuais companheiras.

— … Mesmo quando eu já tenho a Novem… que homem pecaminoso…

Quando eu disse isso, olhando no espelho do quarto, o Quarto concordou:

『Exatamente. Que tal considerar sua atual situação por um momento? Você vai levar uma facada nas costas nesse ritmo. Bem, a Novem, está aí, então provavelmente acabará tudo bem.』

— Ciúmes? Ao contrário, eu estou bastante confortável aqui.

Quando eu disse isso, o Terceiro interpôs:

『sr. lyle melhor Lyle.』

Escutando ele, fiquei um pouco envergonhado com seu elogio.

— Mesmo se você me elogiar assim, não tenho nada com o que retribuir.

Nisso, ouvi uma batida na porta.

Com uma bandeja em mãos, Shannon entrou acompanhada pela Mônica.

— Lyle, é hora de almoçar. Seria um saco para nós se você saísse e causasse alguns problemas lá fora, então tomamos a liberdade de comprar sanduíches no salão de jantar.

Em uma pequena mesa circular dentro do quarto, ela enfileirou duas porções de comida.

Como uma autômato de criação antiga, Mônica era capaz de viver mesmo sem comer.

É claro, ela tinha uma linha conectando-a à mim, e arbitrariamente vivia da minha Mana.

Era como se estivéssemos conectados pelo fio do destino.

Shannon tomou seu assento, e começou a mastigar seu sanduíche.

— É seco e sem gosto.

Enquanto descaradamente expressava tais impressões, Mônica me ofereceu alguns temperos.

— Frangote, aqui eu tenho maionese, ketchup e mostarda. Use-os como quiser.

Shannon a encarou.

— .. Por que o Lyle. Normalmente, você não ofereceria isso para mim!?

Shannon berrou bastante furiosa, mas Mônica estava sorridente.

— Nossa, quão atrasada você é à mesa, garotinha! Meu número um é esse frangote, independentemente do qual estado lamentável ele esteja. Entendeu? É porque há amor. Amor!

— Uma autômato… bem, que seja. Lyle, vou pegar isso emprestado.

Dizendo isso, Shannon espalhou várias camadas de maionese no espaço entre os pães.

Dos temperos produzidos pela Mônica, uma grande maioria era extremamente deliciosa.

Eles eram sabores antigos que duvido poderem ser encontrados em lojas.

Parece que ela conhecia as receitas, então os fez antecipadamente.

—Oy, moleca! Isso é de posse estimada daquele Frangote!

Shannon a ignorou, estufou suas bochechas com o sanduíche e prosseguiu com sua refeição.

É assim que a garota agia agora, mas não muito tempo atrás, ela foi uma mulher que bancou o papel de donzela cega.

Ela foi reformada através da Miranda, e agora servia como nossa companheira.

De acordo com os ancestrais na Joia, ela tinha Olhos Demoníacos, ou algo assim.

(Se eu tivesse olhos como os dela…)

Eu estava só com um pouco de inveja.

Quando levei meu sanduíche à minha boca, descobri que realmente era bem seco.

— É realmente sem gosto. Se for assim, então a comida da Novem ou da Mônica seria léguas à frente.

Quando eu disse isso, Mônica encantada levantou as pontas de suas marias-chiquinhas douradas enquanto…

— Naturalmente. Eu detesto ser comparada àquela megera maldita, mas te digo que minha comida é cheia de amor. Tendo sido criada customizada para sua língua, eu nunca serei inferior a qualquer ralé…

Após ela ter dito até ai, eu disse:

— Obrigado por tudo, Mônica… Eu realmente gosto da sua comida. Hoje à noite, eu gostaria de comer algo que você fez para variar. Já faz bastante tempo.

Mônica enrijeceu por um momento, antes de se virar para mim com movimentos falhos.

— E-e-e-e-e-então você quer dizer…! Você quer dizer que quer comer minha comida!? Está dizendo que quer comer meu amor!? É claro que farei. Eu encherei com amor o bastante para deixá-la letal!!

Com um sorriso, eu…

— É… com uma porção extra larga de amor, por favor.

Enquanto dizia isso, ela imediatamente deixou o quarto.

— Eu farei as preparações imediatamente! Calcular o tempo necessário, e reunir ingredientes… nesse caso por que não usar todo o meu monte secreto para fazer o supremo…!!

A alta voz que ela emitia enquanto corria era certamente audível de fora da pousada.

Shannon comeu seu sanduíche até o final, e começou a espalhar ketchup sobre o segundo.

Eu falei:

— Hm, ela realmente é adorável.

E de dentro da Joia, o Sétimo…

『… E isso é tudo que escrevemos. Com uma porção extra larga de amor. Isso é realmente tudo que teremos dessa vez?』

E diante desse questionamento, o Sexto…

『Ainda não! Ainda há tempo. A Criança Maravilha da Casa Walt ainda tem de mostrar sua impetuosidade!』

O Quarto estava…

『Eu acho que “Ciúmes? Ao contrário, eu estou bastante confortável”, não foi ruim!』

O Terceiro falou:

『Nós temos que ser pacientes, homens! Essa atmosfera… agora é só o sr. lyle e a Shannon-chan sozinhos! Virá. A esperança definitivamente virá!』

Eu sinto muito por esses meus ancestrais exageradamente excitados, mas essa já é a terceira vez para mim. Não tem como eu cometer os mesmos erros três vezes.

(Desculpe, mas não posso atender suas expectativas.)

Shannon estava olhando para o meu sanduíche.

Eu tinha usado a mostarda no meu, então talvez ela estivesse curiosa.

— Quer?

— N-não preciso!

Mesmo enquanto dizia isso, ela continuou a dar olhares de relance, então trouxe o item até sua boca.

Nisso, sua pequena boca se abriu, e fechou-se no pão.

Mostarda fluiu na área em torno de seus lábios.

— Ah, esse daí também não é ruim.

— Então no final você ainda comeu. Não que eu realmente me importe.

Quando movi para limpar sua boca, ela jogou os restos do sanduíche em sua boca.

— Ah~ Estou cheia. Não posso dar outra mordida.

E para com a garota dizendo tais coisas, eu…

— Enquanto eu mal comi qualquer coisa. Acho que vou poupar meu apetite para hoje a noite… ah.

— … O que foi?

Ela descansou seu queixo na mesa, e eu falei:

— Não, eu só estava me perguntando quanto tempo levaria até você estar madura o bastante para colher. Atualmente, parece ser um futuro distante.

Dizendo isso, sacudi minha cabeça. Shannon se levantou de seu assento, e tomou alguma distância de mim.

Da Joia, o Quinto…

『… Madura para colher?? Isso não é o bastante?』

O Sétimo estava…

『Porções extras de amor. Não vou desistir desse ainda!』

O Quinto se juntou casualmente.

(Puxa vida, o que exatamente essas pessoas estão fazendo?)

Ponderando sobre meus ancestrais, eu continuei a acompanhar a brincadeira da Shannon recuando.

… Na estrada principal.

O grupo prosseguindo era centrado em torno de uma carruagem extravagante, com Cavaleiros e soldados marchando em fila ao seu lado.

Julgando por seus equipamentos e a qualidade dos homens, eles haviam recebido treinamento considerável, e para evitar qualquer envolvimento com eles, os outros grupos na estrada iriam preventivamente se moverem para fora do caminho.

Supondo que obteriam viagem segura de graça se seguissem tal carruagem, um bando de viajantes e aventureiros, assim como mercadores estavam seguindo enquanto mantinham uma distância fixa dela.

Vendo isso, 【Maizel Walt】 pareceu bastante entretido.

— Hah! Por causa da segurança nas estradas ser tão ruim, a quantidade de grupos nos seguindo assim simplesmente continua crescendo. Nós vamos aumentar nossa velocidade para nos livrar deles.

Em consideração ao pai mal-humorado, a mãe, 【Claire】, expressou seu acordo.

— Quando nossa preciosa Celes está com tanta pressa de chegar em Centralle, para eles nos desacelerarem assim! Como pode ser… uma coisa dessas seria impensável no território da Casa Walt!

Aquela a acalmar tal casal abatido foi uma jovem dama adorável.

Um ar elegante espalhava-se em torno dela, e mesmo sua idade ainda sendo imatura, cada um de seus gestos carregavam um tipo de charme cativante.

Seus cabelos loiros estavam arrumados, e suas longas ondas emanavam um fino lustre.

Além de seu vestido branco, ela trajava um casaco de peles, e o sorriso em seu rosto carregava verdadeira inocência.

— Pai, Mãe.

— O que foi, Celes?

Enquanto seus pais pareciam encontrar satisfação no sorriso dirigido a eles, Celes falou:

— Estou terrivelmente entediada.

Sua mãe, Claire, começou a entrar em pânico.

— O que devemos fazer? Nós não temos nenhum brinquedo novo para te dar… que jogo você quer jogar, Celes?

Ouvindo isso, Celes olhou para os grupos seguindo atrás da carruagem.

— Eu quero ver a forma de nossos Cavaleiros e soldados salvando as pessoas apavoradas por monstros.

Quando ela disse isso, Maizel sorriu.

— Entendo. Como esperado de uma filha da Casa Walt. Mas se não tiver monstro nenhum a se encontrar…

Para com sua expressão perturbada, Celes falou:

— … É realmente impossível? Os Cavaleiros e soldados da Casa Walt são realmente tão pouco dignos de confiança?

Diante de sua voz que parecia simplesmente convidar mimo, Claire encarou Maizel.

— Querido! Você não sente pena da Celes!? Os Cavaleiros da Casa Walt não podem atender um pedido tão simples quanto esse!?

— E-Eu me desculpo. É um pedido da nossa querida filhinha. Farei as preparações imediatamente.

Maizel chamou um Cavaleiro montado próximo a carruagem.

Quando ele abriu a janela do veículo, o Cavaleiro se aproximou.

— Qual o problema, Maizel-sama?

— … Tenho o pressentimento que o grupo atrás de nós será atacado por monstros. Celes diz que quer testemunha valentia dos Cavaleiros. Entende o que quero dizer?

Ouvindo isso, o Cavaleiro…

— … Será preparado imediatamente! Alfred!

Com seus longos cabelos sedosos, outro jovem montado se aproximou.

— Presente!

O que se pendurava em sua cintura era um sabre, e seus maneirismos de jovem Cavaleiro pareciam bastante refinados.

【Alfred Virden】 era seu nome.

Em questão de esgrima, ele era o aprendiz sênior do Lyle, e um homem de um clã servindo a Casa Walt desde seus primeiros dias.

O Cavaleiro passou algumas ordens ao jovem.

— Há a possibilidade de monstros atacarem o grupo lá trás. Você deve ficar atento aos nossos arredores… Celes-sama deseja ver nosso serviço. Vá achar um dos grandes!

— Deixe comigo!

Dizendo isso, Alfred instigou seu cavalo, e prontamente separou-se do grupo.

Achar um monstro, e soltá-lo no grupo de trás.

… Essas foram as ordens de Maizel.

Vendo Alfred desaparecer ao longe, Celes sorriu em satisfação.

— Puxa vida, você realmente é uma garota levada.

Ouvindo isso, Claire sorriu:

— Mas é tudo pela nossa preciosa filha, não é? Admirando os contos de Cavaleiros galantes é algo pelo qual todas as garotas passam uma vez na vida. Mas se eles forem bem, teremos que dar uma recompensa sabe, Celes.

Claire disse a Celes que eles precisariam oferecer uma recompensa aos Cavaleiros.

Após cavar através das coisas enfiadas na carruagem, a garota pegou uma única adaga.

Não parecia ser muito cara, mas era uma adaga feita de um raro metal, e outorgada uma Skill.

Um artigo perfeito para tal tarefa.

— Então que seja isso!

Maizel falou:

— Eles ficarão encantados com tal adaga. Como pensei, você realmente entende o coração de um Cavaleiro, Celes. Mas onde exatamente você arranjou um item desses? Tenho certeza que reunimos equipamentos de classe bem mais superior para você…

Claire inclinou sua cabeça.

— Verdade. Isso realmente não é adequado para alguém como você, Celes.

A Celes…

— … Sei lá? Mas está comigo, então deve ser meu.

Deu um sorriso inocente.


Tradução: Batata Yacon   |   Revisão: Ana Paula/ BravoED | Revisão final: Delongas


Caso queira ler o próximo capítulo imediatamente. Pode acessá-lo por este link.



Fontes
Cores