Setes – Volume 5 – Capítulo 3 – Suporte Monetário



Suporte Monetário

 
Pegando o quintal da Casa Circry emprestado, eu chequei os equipamentos de todos.

Em geral, aventureiros eram levemente equipados.

Com este sendo o caso, o Segundo deu sua impressão olhando todos nós.

『… Uau, nada confiáveis.』

O Terceiro riu, enquanto falava.

『Está a um nível onde eu daria meia volta e iria para casa.』

Como um amontoado de aventureiros, nós não éramos ruins.

Nosso equipamento estava no lugar e se olhassem para nós como mercenários, apesar de termos nossas deficiências, nós éramos capazes de batalhar.

… Tirando a Mônica.

“Mônica, essa roupa de empregada… apenas tire logo esse vestido.”

Incomodado, eu pus uma mão na cara. Mônica deu uma resposta imediata.

“Não quero! Rejeitado! Negado!”

Ela manteve uma firme postura de negação, mas eu sabia que suas vestes não seriam um impedimento para batalha.

Sua aparência não era boa para o campo de batalha.

“Pois bem, então a Mônica simplesmente terá que ser enfiada no Portador, e o próximo problema é…”

Aqueles para quem virei meus olhos foram o Marcus-san e Breid-san.

Marcus-san estava armado com sua cota de malha pessoal e espada.

Ele também tinha uma lança consigo e isso não era um contratempo, mas o Breid-san era o problema.

“Eu sinto muito. Eu não fui capaz de pegar armamentos emprestados da minha casa.”

Em relação à conduta apologética do Breid-san, o Quarto falou:

『Posso apostar. É impensável para eles emprestarem seus preciosos equipamentos a um terceiro filho. Nem mesmo se ele os pagasse por isso.』

O Quinto falou:

『Se pode encontrar horríveis tratamentos aos segundos e terceiros filhos aonde quer que se vá.』

Eu pensei:

(Não, ao invés de primeiro ou segundo filho, a Quinta Geração…)

O Quinto, que teve mais de trinta crianças.

Ele teve seus motivos, mas para ser franco, não estava em posição para poder falar disso.

O Segundo, provavelmente, pensava assim também.

『Não, eu duvido que você possa falar nesta questão.』

O Quinto pareceu descontente.

『Como pensei.』

Eu pensei, enquanto olhava para todos:

(Nós teremos que fazer algo sobre nossa aparência. Já que estamos na capital, não será difícil obter equipamentos, então, talvez nós devamos comprar com uma ênfase nas aparências?)

Aparência por si só era um fator importante.

Mesmo se o conteúdo fosse todo o mesmo, entre aquele bem vestido e aquele que não… Se fosse para se escolher, as pessoas majoritariamente se inclinariam ao primeiro.

“Incluindo hoje, há quatro dias até nossa partida. Nós devemos preparar nosso equipamento primeiro.”

Enquanto eu dizia isso, aquelas que estavam de pé por perto e assistindo, Dóris-san e Lucy falaram para seus respectivos namorados.

“E-então eu compro as armas do Breid. Eu pago qualquer quantia, seja dez ou vinte ouros.”

“A-até eu consigo pelo menos isso…”

Enquanto Lucy dizia isso, Dóris riu para si mesma.

“É por estar sempre desperdiçando dinheiro que você não tem nem esse tanto de dinheiro, não é?”

A face de Lucy ficou vermelha, enquanto ela levantava a voz.

“Eu vou pegar emprestado do pai! Se for pelo bem do Marcus, então sendo cinquenta ou cem moedas de ouro, vou te mostrar que posso pagar!”

Ouvindo essa disputa trivial, os indivíduos em questão estavam fazendo expressões incertas.

Marcus-san falou:

“Lucy, apesar de apreciar isto, se você pagar tanto dinheiro assim, eu não terei nada para oferecer em troca. Meu equipamento já está em ordem, e eu regularmente faço a manutenção dele, então não há problema.”

Vendo Marcus-san soltar um suspiro, Breid-san sussurrou para si mesmo.

“… Você realmente tem vida fácil né, Cavaleiro hereditário?”

Ele disse isso alto o bastante para todos ouvirem, então Marcus-san estalou sua língua.

Eu pensei:

(Eles realmente não se dão bem… E espera, os ancestrais me impediram de colocar dinheiro próprio, mas eu posso pelo menos emprestar algum.)

Meus ancestrais haviam me impedido de prover suporte monetário.

Nunca faça isso. Se for fazer, então ponha juros nos empréstimos.

(Apesar de eu ter a folga financeira para colocar cinquenta ouros por pessoa.)

Há a soma que eu ganhei de vender as informações do Portador, então havia algum espaço no meu orçamento.

Eu falei para os dois.

“Eu posso pôr um pouco do meu lado, então se houver uma necessidade de pegar um pouco emprestado, não hesite em falar comigo. Posso apostar que o Ralph-san estará disposto a agir como fiador para vocês dois.”

Ouvindo isso, Marcus-san se aproximou de mim.

“Sério!? Então eu gostaria de deixar uma parte com você! A manutenção do equipamento custou mais do que eu esperava, e este mês está parecendo severo.”

Breid-san foi igual.

“Eu definitivamente te pagarei com a recompensa desta expedição! Pelo menos, eu terei que obter alguma cota de malha e uma arma, ou então…”

Ambos pareceram bastante desesperados, e eu acabei dando um sorriso torto.

『Escuta aqui, Lyle. Humanos perdem a cabeça facilmente. Quando se trata de dinheiro, fica mais fácil ainda.』

Dentro da Joia.

O Terceiro me explicou.

Quando eu fui chamado para a Joia, me encontrei cercado por ancestrais dando sermão.

“S-sim”.

Vendo minha falha em compreender, o Quinto falou:

『Lyle, digamos que você tenha ficado sem dinheiro, e está em um grande aperto. Nesse caso, o que você faria?』

Eu dei uma resposta imediata.

“Eh? Então é só ganhar algum, certo? Em primeiro lugar, eu acho que se deve trabalhar de forma que as coisas nunca cheguem a isso. Digo, agora mesmo, eu estou trabalhando como um aventureiro.”

Talvez eu teria tido problemas antes, mas no momento, eu tenho a confiança em poder sobreviver no mundo.

Mesmo se o grupo se separasse, se eu tivesse a Novem comigo… não, eu tinha até a confiança em poder sustentar uma família.

O Sexto falou:

『Você perdeu seu dinheiro e equipamento, e seu estômago está vazio. O que você faz?』

Eu respondi:

“Escolheria um pedido que não leve muito tempo e arrumaria uma refeição, eu acho?”

O Sétimo perguntou:

『Então digamos que seu estômago esteja vazio, e você não tem equipamento nenhum. Alguém lhe sugere aceitar um pedido com pagamentos altos. Lyle, o que você faria?』

Essa também é fácil.

“Eu não aceitaria. Em tal estado, eu estaria com medo de falhar em pedido com um pagamento alto desses.

Nisso, o Quarto falou:

『Há um ditado que diz ‘pobreza embota a inteligência.’ Bem, se for você, Lyle, você provavelmente agirá antes que chegue a isso, e você possui a habilidade para compensar por isso.』

O Terceiro falou:

『Também há o caso onde você não pode se mover por causa de uma ferida. Perder seus membros e não ser capaz de trabalhar mesmo se quiser.』

Enquanto eu ficava confuso, o Segundo me lembrou dos namorados da Dóris-san e da Lucy-san.

『Quando você disse que emprestaria dinheiro, aqueles dois pareceram bem animados, não foi? Até mesmo para pôr o equipamento em ordem, seria uma soma pesada para os dois. Eles nunca seriam capazes de realizar isso tão facilmente.』

Eu inclinei minha cabeça.

“Então por que eles simplesmente não arrumam trabalho?”

Se você quer a opinião daquele que ganhou uma quantia considerável como aventureiro, sair e enfrentar alguns monstros fracos faria muito mais dinheiro.

Entre uma semana e um mês, eles não seriam capazes de ganhar um bocado? Foi isso que pensei.

O Sétimo prosseguiu em um tom cansado. Ele provavelmente não estava se dirigindo a mim, mas aos nobres imperiais e Cavaleiros.

『Eles têm sua dignidade a manter. Eles não podem sair para brincar como aventureiros, e em primeiro lugar, a área ao redor da capital imperial é patrulhada por aqueles oficialmente apontados para o trabalho. Eles seriam mandados de volta por serem um obstáculo ao trabalho dessas pessoas. Tudo que sobra é trabalho de temporada, e verdadeiros bicos. Além do mais, esses pagam pouco.』

O Terceiro me informou:

『Minha época era igual, sabe. A capital era uma megalópole, mas não é como se eles tivessem muito dinheiro para gastar. Comida era a mesma coisa. Não é garantido que você sempre será capaz de comprar com dinheiro.』

Bandidos, monstros, safras pobres, desastres naturais… havia várias razões, mas de qualquer jeito, havia épocas em que alguém não conseguiria pôr as mãos em comida. Em tempos assim, a necessidade de comprar dos lordes próximos surgiria.

O Segundo falou:

『Lyle, não pense que todo mundo é igual a você. Sem pensar nas consequências, certamente haverá aqueles que te atacarão só por você parecer ter dinheiro.』

O Quarto também estava sério.

『Certifique-se de ser firme com operações monetárias. Houve muitas vezes em que tive que dar recompensas, e quando você acaba nessa posição, é fácil entender. Se você não for firme em tais áreas, vai afetar sua credibilidade.』

Finalmente, o Terceiro juntou tudo que foi dito.

『Se você está se perguntando o que estamos tentando dizer… bem, caridade frívola nunca lhe será benéfica.』

Eu assenti e pensei:

(Isso é realmente algo tão difícil? Você trabalha para obter dinheiro, e você usa isso para viver… isso não é tudo?)

Eu pensei ter entendido isso na minha cabeça, mas é questionável se eu realmente havia entendido ou não.

Parando em uma loja frequentada por aventureiros na capital, eu olhei para a etiqueta de preço e estava bem certo de estar fazendo uma expressão dúbia.

Eu não vim fazer compras no local que havia visitado antes.

Eu pensei que mesmo se o preço fosse alto, eu seria capaz de encontrar uma boa seleção.

Mas quando chegou a hora, havia montes de itens com ornamentos em excesso, mas pouca funcionalidade real.

O Terceiro falou:

『Esse lugar realmente é popular entre aventureiros? Talvez eles geralmente se vistam em equipamentos ornados e usem suas armas de verdade durante o trabalho.』

É verdade que aparências são importantes, mas não faz sentido possuir uma arma pelo único propósito de vesti-la pela cidade.

Eu olhei para as armas feitas para homens, e ouvi os aventureiros olhando para a mesma seleção fofocando entre si.

“Oy, cê ouviu sobre a campanha dessa vez pro Vilarejo Johnny?”
“Vai ser o esquadrão daquela decano, a Norma, não é? Tô com pena dos que foram selecionados para ir.”
“Se eles simplesmente colocassem um pouco de dinheiro, isso seria resolvido num instante.”
“Mas é só um vilarejozinho, certo? Mesmo assim, tinha que ser Norma, não é.”

Talvez ambos do grupo de dois soubessem da situação, enquanto eles falavam, selecionavam equipamentos.

“Cavaleiras não são muito raras, mas bem, aquela Norma…”

(Há um problema com a pessoa no comando?)

Enquanto eu pensava nisso, um dos aventureiros falou.

“Ela deve tá desesperada pra arrumar uma promoção. Falaram que o ranque dela ia cair porque os pais dela morreram ou algo assim. Bem, me pergunto exatamente quanto tempo ela vai ficar mantendo aquele jeito rancoroso de operar.”

Não há dúvidas de que ela será uma indivídua problemática.

Enquanto eu pensava isso, Novem veio até mim.

“Lyle-sama, como está indo o seu lado?”

Ela parece ter comprado algo, já que havia um pacote em sua mão.

Eu sacudi minha cabeça.

“Eu estou ok com as roupas, mas as armaduras estão um pouco inacessíveis.

Eu tinha o dinheiro, mas havia muitos ornamentos caros e se eu realmente quisesse colocá-las em uso prático, parecia que aquelas decorações seriam um incômodo.

Aria que estava atrás da Novem também tinha um pacote em sua mão.

“Está realmente caro. Eu não estava pensando sobre isso antes, mas agora eu entendo a razão pela qual alguns aventureiros vão para lugares longínquos para comprar equipamentos antes de retornar para suas guildas lares.”

Muito mal havia qualquer trabalho na capital.

Os aventureiros aqui eram todos, ou empregados em massa por algum nobre, ou eram famosos o bastante que não tinham que ficar tão preocupados em achar trabalho.

Além deles, havia apenas pessoas como nós, que paravam em rota para outro lugar.

Se uma guerra eclodir, largos números de aventureiros se reúnem das terras circundantes, aparentemente.

O que Novem e Aria haviam comprado eram capuzes com robes anexados. Eles eram revestidos em pele, então provavelmente eram para uso contra o frio.

“Lyle-sama, você também deveria comprar alguns equipamentos resistentes ao frio.”

Novem parecia sinceramente preocupada, então eu cocei minha cabeça.

“Eu acho que é isso que farei. Mesmo assim, uma campanha no inverno… nós teremos que cuidar do aquecimento também.”

De dentro da Joia, a voz que ouvi pertencia ao Segundo.

『… Lyle, não compre só sua própria porção. Traga bem mais do que achar necessário. Se o líder acabar sendo incompetente, você não vai ser capaz de rir disso depois.』

O Terceiro era da mesma opinião.

『Realmente não importa se são homens ou mulheres, se a pessoa no topo for incapaz, isso realmente será um saco. É melhor você assumir que eles não têm os itens necessários preparados.』

A comandante desta vez é uma decana das Brigadas de Cavaleiros imperiais.

Apesar de sua posição ser uma adequada a reunir Cavaleiros com seus próprios soldados como o Marcus-san, eles geralmente têm um poder maior em comandá-los, então o número de tropas que eles podem liderar é incerto.

Há vezes como essa, que forças voluntárias são alistadas, mas também vezes que eles lideram soldados do estado.

Talvez essa deva ser a primeira vez em que agirei abaixo de alguém.

Até agora, como o líder do grupo, eu tinha sido aquele dando várias ordens.

(Então eu serei ordenado desta vez. Normalmente, aqueles daquele lado são esmagadoramente mais numerosos.)

O quintal dos fundos da Casa Circry.

Clara estava movendo o novo e melhorado Portador da Mônica.

O motivo do trabalho ter terminado antes do previsto foi porque a própria Mônica havia aprendido a otimizar o processo em prol da eficiência, ou assim ela disse.

Vendo a Mônica transbordando com tal orgulho, Clara não tinha ideia do que dizer.

“Eu vou tentar fazer ele se mover, tudo bem?”

Mesmo isso sendo uma modificação, era um simples aumento no escopo do movimento do escudo para uso ao ar livre.

O escudo implantado no Portador estava estendido para cima a fim de criar um simples teto.

Mônica falou:

“Portador… de alguma forma você está começando a parecer com um trailer. Mesmo eu tendo planejado uma van blindada.”

Ela pareceu ser incapaz de aceitar, mas do ponto de vista da Clara, a habilidade de preparar um teto era uma coisa maravilhosa.

Com apenas isso, se poderia evitar os elementos ao operar ao ar livre.

“Entretanto eu já acho que é simplesmente maravilhoso.”

Há uma geringonça para travar o escudo em posição.

Vendo essa obra dela, Clara confirmou que a autômato possuía habilidades iguais ou superiores ao mecânico comum.

“Mônica-san, o que você planeja fazer agora?”

Após movê-lo e não encontrar quaisquer problemas para se relatar, Clara tentou confirmar os planos posteriores da Mônica.

“Eu vou às compras. A Casa Circry está preparando alguns suprimentos para nós, mas como pensei, mesmo estando fora, eu devo lutar para preparar as melhores refeições que puder praquele meu frangote.”

Em Arumsaas, o uso do Portador era conhecido entre aventureiros, mas esta seria sua primeira aplicação em Centralle.

Além disso, o grupo nunca havia imaginado que conseguiriam obter trabalho na Capital.

Eles não haviam submetido o formulário para mudar sua guilda-lar e estariam participando na legião voluntária como soldados subordinados ao Marcus devido ao pedido de um conhecido.

“Realmente é um saco. Bem, eu farei meu melhor para não atrapalhar aquele frango bastardo.”

“Eu acho que isso é bom o bastante.”

Sentindo-se aliviada, Clara retornou o escudo do Portador à sua posição original.

Assim que carregassem a bagagem nele antes da partida, o trabalho delas estaria terminado…

Durante o andamento dos preparativos.

Eu levei a Aria para fazer algumas compras.

Diferente de mim, com meu desconhecimento da área, Aria era nascida e criada na capital.

Novem e as outras estavam cuidando de vários arranjos na mansão.

Parando no mercado, nós começamos a procurar por comida que pudesse ser bem preservada para estocar.

“Hm~, o pedido da Mônica foi…”

Eu olhei para o menu, enquanto procurava os itens nele listados.

Nós dois estávamos carregando bolsas e comprávamos o que quer que pensássemos ser essencial para a viagem.

Aria estava fazendo uma cara levemente cansada.

“Espera, nós realmente precisamos disso? Com base no nosso cronograma, eles têm comida garantida o bastante para nosso movimento e descanso, certo? Por que nós temos que preparar nossa própria porção de mantimentos?”

Peguei a lista de volta da Aria e, enquanto olhava as mercadorias à mostra pelo mercado, falei:

“Há muito a se considerar quando se participa em uma tropa voluntária. O que é garantido são as porções dos Cavaleiros e soldados. A porção dos voluntários é como uma sub prioridade pelo que ouvi.”

“Você ouviu… Certifique-se de checar corretamente.”

Aria me criticou, mas eu respondi:

“Ao invés de possivelmente ter que aguentar não ter suprimentos suficientes, é melhor se reunirmos algo por conta própria. Eu pedi para o Ralph-san confirmar os detalhes, mas a expedição dessa vez é realmente terrível.”

Existia os fundos de apoio para ela, mas havia voluntários demais.

Havia outros aventureiros contratados por Cavaleiros de baixa posição, e outros aventureiros que simplesmente decidiram participar e se voluntariaram.

Mas uma maioria deles eram segundos e terceiros filhos nobres que não iriam suceder suas casas.

Acumular méritos e tornar-se um cavalheiro… todos tinham sonhos assim na cabeça.

(Desde o começo, não haveria problemas se surgissem baixas… isso está realmente ok?)

Enquanto eu pensava sobre essa questão, eu encontrei os olhos da Aria concentrados na sessão de frutas.

Não era um item na nossa lista de compras.

Eu passei uma moeda de cobre larga para senhora lojista, e comprei uma para ela.

“Tem certeza que não quer o troco? Com isso você pode comprar…”

A lojista disse isso, então eu peguei mais algumas frutas nas mãos, e as entreguei para a Aria.

“H-hey!”

“Tá, não se preocupe com isso… Mais importante, tia?”

Eu pus a Aria de lado e me dirigi a lojista.

“Pois não? Minha nossa, você é um jovenzinho bem-criado. Será que você é um nobre?”

“Não. De qualquer forma, eu passei pela capital algumas vezes, sabe, e tem algo que eu quero saber. Eu ouvi sobre isso bem recentemente, mas os Cavaleiros estão indo em uma expedição? Para o Vilarejo Jhonny, pelo que ouvi?”

Talvez a lojista tenha entendido, já que ela guardou a moeda de cobre larga e começou a me informar com um sorriso.

“Eu ouvi que seria a Cavaleira Norma liderando, mas os rumores sobre ela não são os melhores. Se você está pensando em se juntar, eu acho melhor você parar.”

Pensando em mim como um aventureiro procurando por informação, ela tentou me parar ao me informar dos rumores ruins.

“Há alguém bem informado sobre o assunto?”

“Pelo menos não entre meus conhecidos. É só que eu ouvi que ela era uma Cavaleira que fez algumas coisas bastante irracionais pra tentar conseguir uma promoção. É melhor você nem se envolver.”

Eu agradeci e deixei a área.

Aria caminhou ao meu lado enquanto perguntava:

“Você não poderia ter simplesmente perguntado à Miranda? Havia realmente necessidade de fazer algo assim?”

Sua mão direita segurava os pacotes que compramos, e em sua esquerda, a fruta que comprei para ela.

“Sei lá?”

“Sei lá!? Explique direito.”

Aria ficou surpresa pela minha resposta. Eu comecei a procurar pelos itens que nós ainda tínhamos de comprar na lista.

“Não, eu só pensei que seria bom se nós ouvíssemos rumores diferentes também. Digo, quanto mais pergunto, mais tenho a impressão de que ela é só um demônio atrás de uma promoção.”

Eu queria saber que tipo de pessoa ela era, mas com base na informação que eu tinha em mãos, ela não era alguém muito favorecida por aqui.

Uma jovem Cavaleira no início dos seus vinte e transbordando talento.

Até aí estava tudo bem, mas o problema era que ela fez uma boa quantidade de coisas irracionais para elevar sua posição.

Não era só ela. Havia numerosos casos onde ela trouxe problemas semelhantes para seus arredores.

(Ela é uma daquelas que não se importa com perdas? A Capital Imperial realmente é uma fossa.)

Olhando para o céu, eu carregava tais pensamentos.

Aria falou:

“… Não há muito tempo antes da expedição, mas isso realmente está bem assim?”

Eu murmurei:

“Faltam só dois dias então.”


Tradutor: Batata Yacon   |   Revisora: Ana Paula



Fontes
Cores