Setes – Volume 3 – Capítulo 5 – Clara Bulmer



Clara Bulmer

“… Entendo. Meus pêsames.”

Em uma das salas da biblioteca, eu estava sozinho com a Clara.

Não era uma sessão popular, então poucas pessoas visitavam.

Há o fato de que os livros arquivados aqui eram voltados para crianças, mas também tem o de as próprias não virem a biblioteca, o que fez a popularidade decair.

Arumsaas não era chamada de cidade dos estudiosos por nada, e livros eram vendidos em grandes números. Livros ilustrados estavam entre os tipos mais fáceis de se obter.

Após vir aqui e ler várias dúzias de livros ilustrados, eu tentei puxar conversa com a Clara.

O assunto era sobre como eu estava ficando na casa de uma conhecida, e como, através de uma série de eventos problemáticos, eu entrei em uma discussão com uma de minhas companheiras.

Uma das razões pela qual eu vim até a sala de livros ilustrados era só pelo fato da Clara estar nela. Ao mesmo tempo, eu também estava curioso sobre os livros os quais eu nunca havia lido antes.

Havia alguns que me intrigavam, e outros retratavam estórias que eu já conhecia.

Eu estendi minha mão para a montanha de livros sobre a mesa.

Continuei a ler enquanto a conversa continuava.

“Isso mesmo. Mesmo a Aria tendo estourado em risadas com a minha desgraça, porque eu que pareço o vilão aqui… e também, parece que nossa coordenação de batalha tem ficado pior que antes.”

Eu continuei a reclamar sem baixar o livro e assim como eu, ela continuou a ler enquanto respondia.

“Pelo que eu ouvi, você está sendo um pouco consciente demais dela, não? Eu não tenho experiência amorosa, mas eu sei de tais precedentes de alguns livros.”

“Livros e realidade diferem, não?”

“Existem alguns escritos com base em fatos e mais importante, baseado no que você me disse, você não é odiado ou nada assim. Se você fosse realmente odiado, ela não estaria tomando uma atitude tão descaradamente antipática a você. Ela ou te trataria como se você nem estivesse lá, ou agiria como se só de lidar com você já fosse mentalmente estressante. Há algo assim escrito em algum lugar.”

Enquanto eu tinha a sensação de que ela estava dependendo do conhecimento de livros um pouco demais, eu não podia realmente falar nada contra, então eu aceitei o conselho dela.

“Eu acho que foi antes de virmos para Arumsaas? Ela era fria, e havia um senso de distância entre nós. Era assim que era antes, mas atualmente, ela fica irritada comigo imediatamente.”

Pondo de lado o livro que eu terminei, eu peguei o próximo.

“… Houve algum tipo de estopim? Você fez alguma coisa para chamar a atenção dela?”

“Não particularmente, eu….”

Como eu era incapaz de lembrar de nada, ouvi um suspiro seguido por uma voz da Joia.

Uma linha vinda do Quarto.

『A lua realmente está linda essa noite.』

Ouvindo isso, eu me lembrei. Parando par apensar, ela agiu de forma levemente estranha por volta daquela época.

“… A lua realmente está linda essa noite. Eu disse algo assim uma vez. Digo, havia uma bela lua no céu e quando eu disse isso enquanto olhava para ela, Aria começou a se comportar estranhamente.”

Clara me encarou com seus olhos sonolentos.

Percebendo ela me olhando, eu me virei para ela também.

“O que foi?”

Ela virou seus olhos de volta para o livro ilustrado por um momento, antes de olhar para minha face novamente.

“… Talvez sua seleção de leitura seja um pouco parcial. Alguma vez você já leu romance?”

Eu tentei lembrar de algo assim, mas eu não acho que tenha lido nenhum.

O que eu li na maior parte enquanto na mansão eram contos de aventuras voltados a crianças, eu acho.

Aventureiros ascendendo, ou talvez um herói se erguendo contra um inimigo formidável. Todos eles acabavam com a princesa como uma noiva, e um final feliz.

Não havia nenhum com romance como o tema principal.

“Nenhum, eu acho que não. Não, eu sou um homem, e esses são um pouco difíceis de eu pôr as mãos.”

Eu encontrei alguma concordância no Terceiro.

『Ah ~ eu meio que entendo. Eles existem, não é. Aqueles caras que dizem que é estranho que homens leiam certas coisas. Todavia eu só queria ler uma larga variedade, então eu ignorava eles. Entendo, então você se importava com esse tipo de coisa, Lyle…, mas há uma quantidade surpreendentemente alta de pessoas que leem esses tipos de histórias.』

Sério…?

Ah, então eu podia ter lido elas também, eu pensei, enquanto Clara falou.

“Em um certo romance que foi escrito há muito tempo atrás, havia uma passagem que comparava uma mulher a lua. O fim daquela história… não, seria rude de mim estragar a conclusão. Eu vou te dizer o título, então tente lê-lo.”

“Eh? Após me falar esse tanto, eu não pude deixar de ficar curioso… se é um livro velho, então não vai ser um pouco difícil de ler?”

“Não. Ele é um que foi reescrito no dialeto moderno, então é bem simples. E espera, é um título bastante lido entre mulheres.”

Ouvindo isso, eu relembrei as palavras que o Quarto me transmitiu um tempo atrás. Ele gritou ‘o bastardo conseguiu!’ ou algo do tipo, mas poderia ele talvez estar se referindo a isso?

Significando que o Quarto era um leitor de romances?

Usuário de óculos, barulhento sobre dinheiro, assim como o mediador entre os ancestrais. Eu tento imaginá-lo lendo essas coisas.

(… não combina muito, ou, como devo por isso, intrigante?)

Mas pensando em sua atitude para com as mulheres, eu acho que não seria estranho que ele fosse sábio em assuntos como esse.

“… então eu me confessei?”

Enquanto eu murmurava isso, Clara virou seus olhos de volta para o livro.

“Isso você fez.”
“Então eu…”

Um tempo passou conosco apenas lendo nossos livros.

Em minha cabeça, eu estava freneticamente pensando em o que fazer sobre a Aria, e os conteúdos do livro não estavam entrando nela nenhum pouco. ¹

Assim falou o Sétimo.

『Exatamente que tipo de conversa você está tentando ter no cantinho dos livros ilustrados, Lyle…?』

Tendo deixado a Biblioteca, eu tentei espiar em uma das famosas academias da cidade.

Mesmo de fora da escolha que podia ser chamada de o centro da cidade, era possível ver um largo número de jovens se reunindo.

A fim de incutir² suas mentes com o conhecimento, a fim de incutir seus corpos com habilidades, para poder pesquisar…

A diferença entre essa cidade e as outras era, talvez, a clara ênfase que esta tinha na educação. Normalmente, a gestão de território deles seria uma bagunça, mas junto com os estudantes, uma larga quantidade de dinheiro fluía de longe.

Os frutos de suas pesquisas davam luz a lucros massivos e validava o nome da cidade dos estudiosos.

É claro, o custo de tal pesquisa era tão massivo quanto.

Como eu não era um estudante da Academia, eu só podia olhar de fora, mas olhando para o edifício em si, eu fiquei chocado.

Enquanto a cidade exalava uma sensação desordenada, só a Academia exalava uma sensação forte, como se tivesse sido construída como uma fortaleza.

Homens e mulheres vestindo uniformes conversavam de um lado para outro, e eu vi alguns lendo livros também.

“Então esta é a Academia… É bem diferente de como eu imaginava.”

Era feita para estudar, então eu imaginei um espaço mais estreito. Pela atmosfera cercando a cidade, eu estava certo que ela priorizaria função sobre estética.

Uma opinião semelhante veio da Joia.

O Segundo…

『Oy, essa é melhor que o solar que eu vivia!』

O terceiro também.

『Eu ouvi de sua escala, mas isso é maior do que eu pensei. E espera, eu tenho a impressão que a cidade pôs grande ênfase só nesse lugar. A sensação que ele dá é completamente diferente.』

O Quarto tinha outra coisa em mente.

『Exatamente quanto algo assim custa? Eu tenho a impressão de que foi um grande desperdício. 』

O Quinto.

『Educação certamente é importante. Não, espera, esse é o principal aspecto da cidade dos estudiosos, então posso imagina-los pondo um monte de dinheiro nisso… Eu me pergunto como o atual território Weihs está indo.』

O Sexto relembrou de sua própria época.

『Ele experimentou algum desenvolvimento desde a sua época, Quinto, mas algo como isso está além…』

No final, o Sétimo…

『Não faz sentido competir com a cidade dos estudiosos. Se aqueles que aprenderam uma área até certo ponto desejassem saber mais, era natural para eles almejarem esse lugar.』

Parece que meus ancestrais também valorizavam a importância da educação.

Mas esta cidade estava em outro nível.

(Parando para pensar, eu na verdade não sei muito sobre o território de Weihs.)

Eu sabia de sua escala pelos números que eu vi no papel.

Mas mesmo sendo minha terra natal, eu sabia muito pouco sobre ela.

Havia o fato de que eu estava em algo como uma prisão domiciliar, mas eu parti assim que eu fui expulso, e agora eu senti que havia sido meio que um desperdício.

(Eu deveria ter mostrado ao Primeiro o atual território de Weihs.)

Exatamente que sentimentos esses homens tiveram quando eles o expandiram, eu ganhei uma oportunidade de obter uma ligeira compreensão disso.

E eu penso que isso era uma experiência extremamente valiosa.

Enquanto eu estava encarando o edifício distraidamente, a figura de uma conhecida apareceu no portão.

Algumas garotas vestindo o mesmo uniforme estavam caminhando com a Miranda-san no centro.

“Ora se não é o Lyle. E aí?!”

As duas caminhando ao lado dela me olharam, e então falaram.

“Conhecido da Miranda? Poderia ser seu namorado?”
“Que bom ~.”

Miranda-san negou apressadamente.

“Não, ele é alguém morando na minha mansão, e um amigo de uma amiga!”

Ouvindo a porção sobre morar na casa dela, as amigas dela começaram a aumentar o volume de suas vozes.

Enquanto pensando que a Miranda-san tinha suas dificuldades, eu a chamo.

“Hoje eu pensei em tentar dar uma olhada na academia. Acho que igual a alguns fazendo turismo na cidade dos estudiosos.”

Quando eu disse isso, Miranda-san respondeu de modo cansado.

Eu acho que ela estava exausta de tentar convencer suas amigas.

“Sério? Eu não estou realmente certa se eu veria isso como um ponto turístico, mas… ainda assim, ainda há um bocado de gente que vêm a ver.”

Como pensei, para as pessoas que paravam pela cidade, a academia era uma visão rara.

(Há sua escala, eu não sinto que era um desperdício vir vê-la.)

Miranda-san perguntou sobre meus planos.

“Ah, certo. Lyle, você está livre depois disso?”

“… estou livre. Hoje é basicamente uma folga para mim.”

Após o fim do trabalho, sempre tem uma folga planejada em algum momento. Há o medo de alguém de repente passar por um Crescimento, assim como para se aliviar a fadiga acumulada e conduzir a manutenção de armas.

A maior coisa a se temer era a tensão elevada causada pelo Crescimento.

Durante esse tempo, as pessoas tendem a tentar e fazer coisas realmente, realmente estúpidas.

(Bem, eu não os terei tão frequentemente.)

Eu reclamei internamente, enquanto a Miranda-san começou a me olhar com olhos virados para cima. ³

“Então eu tenho um pequeno pedido, mas, está tudo bem por sua parte?”

“Um pedido, não é? Bem, já que é um favor para minha senhoria, se estiver no escopo da minha habilidade.”

A razão pela qual eu salientei a parte sobre senhoria era para não gerar mal-entendidos nenhuns entre as amigas da Miranda-san.

“Sério? Graças a deusa! A verdade é que eu queria ir para a guilda, mas lá é assustador. Então, tem como você me acompanhar?”

“Para o Guilda? Você vai postar um pedido, ou algo assim?”

Quando uma civil se aventurava para a guilda, era em maior parte para postar um pedido. Eles ocasionalmente iam comprar partes de monstros também.

“Eu só estou indo pelo pedido, mas essas garotas querem comprar alguns materiais. Eu estou registrada como uma aventureira, por via das dúvidas. Alunos da academia são frequentemente chamados para completar pedidos com seus conhecimentos e habilidades.”

Eu me pergunto se é assim que funciona na cidade dos estudiosos.

“Então, você não está acostumada com a Guilda?”

“Que frio. Ao contrário de vocês, eu não a frequento. Há crianças por aí que só querem algum dinheiro, ou só precisam coletar alguns materiais para seus projetos de pesquisa. Quando eles são admitidos na academia, estudantes também se registram como aventureiros, e pessoas que não querem isso até vão na guilda para apagar seus registros.”

Há muitos tipos por aí, eu acho.

Mas só com garotas, eu estou levemente ansioso sobre a atmosfera da guilda.

(Ainda assim, esta guilda está no lado bom em termos de aparência e modos.)

Como apropriado a cidade, haviam poucos aventureiros malcriados.

Eu não digo que não há nenhum.

“Entendido. Eu acompanho vocês.”

“Sério! Obrigada ~.”

Miranda-san bateu suas mãos e ofereceu sua gratidão.

Eu gostaria que ela fizesse algo sobre as duas garotas risonhas ao lado dela, eu pensei enquanto escoltava as três até a guilda.

Quando chegamos, nós cuidamos do assunto da Miranda-san entregando a papelada do pedido primeiro.

Suas amigas, que vieram comprar materiais de monstros pareciam estar planejando me fazer carregar as bolsas no caminho de volta.

Eu pensei que talvez tenha cometido um erro, mas eu acho que seria ruim se eu bagunçasse a relação da Miranda-san com as amigas por minha recusa, então de qualquer forma eu planejava aceitar a tarefa.

(Bem, eu simplesmente vou pensar nisso como trabalho do aluguel.)

Nós prosseguimos para o segundo andar para a papelada, eu achei a Clara lá.

“Ora se não é a Clara. Nós com certeza nos encontramos bastante. É trabalho aventureiro desta vez?

Quando eu a chamei, ela se virou em minha direção.

“Sim, eu ouvi que um pedido interessante ia ser postado… parece lhe dizer respeito, Lyle-san.”

Eu inclinei minha cabeça.

Enquanto eu ficava lá incapaz de compreender, Miranda-san foi para o balcão.

Pelo o que eu posso ver, os aventureiros nos arredores a estavam observando.

Apesar dela ser uma beldade de atrair os olhos, não eram só os homens que a olhavam. Haviam mulheres também.

Eu inclinei minhas orelhas para os sussurros nos arredores.

“Que tipo de pedido é desta vez?”
“Se for um pedido de um dos sete grandes, a recompensa deve ser grande…”
“É melhor não se envolver. Tenha cuidado.”
“Parece ser verdade que atualmente o cara acha que até mesmo vir a guilda é um saco, e ele está mandando uma estudante representante em seu lugar.”
“Não importa quão boa a recompensa possa ser, eles são sempre pedidos que as superam.”

Pelos olhares e as palavras… parece que a Miranda-san veio submeter o pedido de 【Damien Valle】 dos sete grandes.

Como se a recepção fria do recepcionista tivesse sido uma mentira, ele estava se inquietando.

O Segundo…

『Então se torna um rumor antes mesmo do pedido ser colocado? Eu me pergunto exatamente que tipo de homem esse pervertido é.』

(Eu não quero realmente pensar sobre isso, ou mais ainda, parece que alguém com o qual eu não quero me envolver é conhecido da Miranda-san. Entendo, então é por isso que ela sabia.)

A pessoa da qual eu ouvi os rumores sobre Damien, era a Miranda-san.

Ele era um professor, e ela era uma estudante, então não seria estranho que eles tivessem alguma interação.

Eu finalmente entendi o que a Clara quis dizer quando ela disse que tinha relação comigo.

E o pedido interessante era do Damien Valle.

Clara começou a falar.

“Para bem ou para mal, pedidos dos sete grandes têm grande influência nos outros pedidos. Largas quantias são envolvidas, então aventureiros brigam por elas, ou talvez tentem obstruir. Para não se envolver com tais problemas, eles estão aqui para confirmar os conteúdos do pedido.”

“Obstrução, sério?”

“Sim, obstrução, bem, existem vários tipos… por exemplo, se houver um pedido para transportar um artigo precioso, a conversa se espalharia e o aventureiro que o aceitou se tornaria conhecido. Se houverem pessoas ruins, elas teriam como alvo os aceitadores, e houveram casos em que tais itens foram roubados. Fama funciona pros dois lados.”

Parece que também há um precedente em que aventureiros incumbidos com o coletar de largas quantidades de materiais de monstros foram atacados enquanto carregavam esses materiais enquanto desatentos.

Que história problemática.

Do ponto de vista de uma aventureira solo como a Clara, esse tipo de coleta de informação deve ser importante.

Enquanto conversávamos, um funcionário saiu para prender o pedido no quadro.

(Até para a guilda, eles vão ficar incomodados se disputas começarem a aparecer.)

Olhando para o rosto relutante do funcionário, eu tive esse tipo de ideia.

Como eu não estava familiarizado com Arumsaas, Clara continuou explicando.

“Aqui, a influência da academia é maior que a da guilda, então mesmo que eles saibam que agitações ocorrerão, eles não podem rejeitar o pedido. Aqueles que passam por problemas são os aventureiros, então aqui estou eu coletando informação para poder evadir a crise.”

Eu pensei que ela apenas vivesse em seu próprio mundo, mas parece que para viver, ela desenvolveu alguma teimosia.

(Bem, se ela não o fizesse, ela não poderia agir sozinha como faz, eu acho.)

Todos os aventureiros se juntaram ao redor do formulário, e eu perguntei à Miranda-san sobre os detalhes enquanto ela se aproximava.

Clara também achou que ouvir diretamente da Miranda era mais eficiente que olhar na folha, então ela ficou ao meu lado.

“Parece ser um pedido bem popular.”

Como eu disse isso com um tom cínico, Miranda-san deu um sorriso amargo.

“O indivíduo em si está postando em toda seriedade. Mas o conteúdo é o que é. Mais importante, estou surpresa que descobriram que eu estava submetendo o pedido no lugar do professor Damien.”

Miranda-san parecia perplexa, e Clara explicou.

“A alguns que agem ativamente como aventureiros enquanto matriculados na academia, então talvez a informação tenha vazado por aí. Ele escreveu um formulário de pedido de fundos para a academia postar o pedido, certo? Se espalhou daí.”

“Clara-san? Vocês estão se dando surpreendentemente bem.”

Enquanto ela ria de mim, eu perguntei a Miranda-san sobre o conteúdo do papel pregado no quadro.

Eles eram o seguinte.

… Eu peço por materiais do chefe no Quadragésimo Nível Subterrâneo do Labirinto de Arumsaas…
… Período de tempo: um mês…
… Recompensa: mil moedas de ouro, ou algum item adequado…
… Permissão para desafiar o labirinto é dada diante da aceitação deste pedido…

“… mil moedas de ouro. Isso é bem incrível.”

Com minha posição anterior, eu não teria ficado muito surpreso antes com mil moedas de ouro.

Mas eu estou atualmente vivendo como um aventureiro, e meu senso de dinheiro está lentamente começando a mudar.

“Como esperado dos sete grandes. Eu estou surpreso que a academia tenha posto tantos fundos assim por ele.”

Miranda-san também parecia incomodada.

É só que, a Clara-san estava fazendo uma expressão levemente inquisitiva.

O quarto falou comigo.

『Não seja enganado, Lyle. Ele não está dizendo que vai pagar mil ouros. Ele diz ou isso, ou algo adequado. Olhe ao redor para rostos dos outros aventureiros. 』

Como dito, eu olhei ao redor para encontrar todos eles com expressões inquisitivas.

『Eu não acho que esse solicitante tem alguma intenção de pagar mil ouros. Além disso, o item adequado não está especificado. Isso não é nada senão suspeito.』

Eu perguntei a Clara.

“Que tipo de coisa é o chefe do quadragésimo nível subterrâneo?”

“… A última vez que o andar mais baixo foi confirmado, foi cinco anos atrás. Naquela época, aparentemente cinquenta era o mais baixo. No Labirinto de Arumsaas que está configurado de modo a ter um chefe estacionado a cada dez andares para baixo, as áreas que os aventureiros frequentam para enfrentar monstros são em torno do décimo ao vigésimo andar. Este está projetado para expandir quanto mais baixo alguém vá.”

“Significando?”

“É um pedido extremamente extenuante. Apesar de uma maioria dos aventureiros de Arumsaas serem habilidosos, eles se focam em eficiência. Existem poucos que mergulhariam no território tão profundo que se encontra aqui em comparação com outras guildas.”

E sobre aquele que foi até o fundo cinco anos atrás?

Quando eu pensei isso, eu lembrei que isso foi cinco anos atrás, então eu podia imaginar vários cenários.

(Ele se aposentou, ou mudou de lar…)

Parece que era como eu pensei. Sentindo minha pergunta, Clara ofereceu uma resposta.

“O grupo que descobriu o andar mais baixo foi dissolvido. Eu acredito que um tenha aberto uma escola particular em algum lugar dentro da cidade.”

Ouvindo isso, Miranda-san fez uma expressão perturbada.

“Eh? Isso não vai fazer disso ridiculamente difícil de se realizar? Nesse caso, o professor vai ficar irritado por um tempo…”

Isso é uma preocupação estudantil? Bem, mesmo que não tenha relação comigo, há um ponto que me fez curioso.

“Então o aventureiro que alcançou o fundo abriu uma escola… você sabe o local?”

“Ah, Lyle, isso foi frio!”

Miranda começou a discutir, então eu passei por ela e perguntei a Clara.

Ela assentiu, pegou um caderno de anotações e começou a escrever algo.

O Sexto soltou sua voz da Joia.

『Um aventureiro prodigioso assim abriu uma escola, não é… é bom que você esteja interessado, Lyle.』

Eu acho que isso foi um elogio.

Me entregando o memorando, Clara ofereceu uns conselhos.

“E sobre o pedido dos sete grandes, se você for só aceitá-lo e nada mais, isso pode ser bom.”

“Só aceitar?”

“Sim, ele te dá permissão de desafiar o Labirinto, então só de aceitar ele, aqueles incapazes de obter o direito anteriormente podem entrar. O labirinto definitivamente vai ficar animado em breve.”

Dizendo isso, Clara partiu da guilda.


Tradutor: Batata Yacon   |   Revisor: Torres   |   QC: Ana Paula



Notas:

1. Aqui ele está se referindo à própria cabeça, que o conteúdo do livro não estava entrando na cabeça.

2. incutir: 
2.1 fazer(-se) penetrar em; introduzir(-se)
2.2 suscitar (sentimentos, pensamentos etc.) [a]; infundir, inspirar.
Ex: “as escolas devem incutir nos alunos o espírito de civilidade

Eu realmente queria usar uma palavra mais simples, mas nessa situação se eu trocasse parte do significado se perderia.

 

3. Assim como está neste link.


Fontes
Cores