Setes – Volume 10 – Capítulo 3 – Batalha da Fortaleza


Não se esqueçam que ao ler diretamente no Batata Traduções vocês têm acesso aos capítulos mais recentes.

Também não se esqueçam que comentários e interação são os combustíveis que movem a tradução adiante, deixem seus feedbacks dizendo o que estão achando da história e da Tradução.


Batalha da Fortaleza

 

Tendo invadido Selva, eu me colocava diante do forte como o comandante supremo de Zayin.

Nós cercávamos sua estrutura, e a unidade que havíamos posicionado começou a disparar magia nela.

Os ancestrais assistiam essa cena da Joia.

Esfreguei minha boca com meu polegar, e dei ordens para a Clara:

『Clara, magias estão indo na sua direção. Entre em formação defensiva.』

『Entendido.』

Após confirmar que os magos dentro da fortaleza planejavam concentrar seu fogo em um único ponto, e queimá-lo, dei ordens às nossas forças no lado oposto da Clara.

Novem estava posicionada naquele lado.

『Novem, o inimigo está se focando unicamente na direção da Clara. Continue seu ataque. Eles perderam a maioria dos arqueiros, então é possível que saiam para atacar.』

Os ataques centrados em torno de nossas armas de cerco foram rechaçados pelos magos inimigos. Desde que continuemos lançando magias uns nos outros, ataque e defesa continuariam até um lado ficar sem Mana.

Vendo ambos os lados exaustos e descansando no cair da noite era uma cena padrão em guerras.

Eu havia pensado em usar os Cavaleiros para infiltrar a fortaleza. Mas os ancestrais não me deixaram fazer isso.

O Quinto soltou sua voz:

『… Eles são fracos. É verdade que as coisas vão continuar a piorar para eles caso continuem desse jeito, mas essa não é a hora de se concentrar em um ponto.』

Ele ofereceu um comentário severo sobre o comando inimigo. Mas o Quarto era de uma opinião diferente.

『Não importa o método que utilizarem, eles vão perder, então não é ruim procurar pelo melhor plano. Na verdade, não havia muitos ataques mágicos vindo do lado da Clara, então talvez eles tenham pensado em esmagá-los primeiro.』

Dei uma ordem aos soldados próximos de mim.

— Envie reforços. Temos um mensageiro por aqui?

— S-sim!

Um Cavaleiro recebeu as ordens, e partiu para transmiti-las. Pensei que esse era um modo com rodeios demais de prosseguir, mas também havia sido um dos pedidos dos ancestrais.

O Sétimo falou:

『Hmm, acho que isso é bom para um começo.』

O Terceiro:

『Muito mal uma nota passável, talvez? É uma coisa para o Lyle, mas os movimentos dos dois, Zayin e Selva, são simplesmente terríveis. Mais ainda, Selva está desesperada, então você deveria tentar aprender uma coisa ou outra dos movimentos de seus homens.』

Em uma fortaleza cercada por todos os lados, os soldados e Cavaleiros de Selva estavam lutando bem. Mas nosso ímpeto estava em outro nível.

Dentro da minha cabeça, com a Skill Dimensão do Quinto, e a Especificações do Sexto, eu podia entender os movimentos dos inimigos como a palma da minha mão.

Com minha Skill Conexão, eu podia rapidamente transmitir ordens.

A face de pedra da fortaleza inimiga estava sendo lentamente descascada, e parece que eles estavam entrando em pânico enquanto viam que nenhum de seus ataques nos alcançava.

Quando concentraram seus ataques no esquadrão onde a Clara fora designada, as tropas da Eva correram até lá, e empregaram seu Escudo Mágico para bloquear o ataque.

No outro lado, a força da Novem havia fortalecido sua formação.

O inimigo era incapaz de bloquear a magia do grupo da Novem, e enquanto as paredes da fortaleza eram raspadas sem proteção, vi outra movimentação inimiga.

O Terceiro falou:

『Oh, então eles estão saindo. Já é o terceiro dia, então antes que sua moral alcance seu ponto baixo, talvez estejam fazendo uma aposta.』

Eles estavam montando seus cavalos no forte, e se preparando para atacar.

Junto à diferença em números, nosso lado era capaz de conduzir ataques precisos e defesa, o inimigo não foi mais capaz de aguentar, então vieram para cima de nós pessoalmente.

O Sétimo não negou essa decisão.

『Se reforços não estão vindo, então o que vai acontecer se não tiverem a menor chance de vitória? A situação de suas rações, e a moral em queda… Eu até gostaria de simpatizar com o comandante dessa força.』

Mas isso não significava que iríamos parar, então se os ancestrais decidissem agir, eles os esmagariam completamente, estou certo.

Me levantei, e dei uma mensagem.

— O inimigo está saindo. Diga a todos para se prepararem.

Os soldados saíram correndo, e Aria veio para o meu lado. Ao invés de expô-la para a troca de magias, pensei ser melhor preservar sua força.

Mônica e Shannon estavam na retaguarda, e May também estava em aguardo lá. Miranda estava no lado oposto a mim da fortaleza, e aguardando minhas ordens.

Nisso, Creit-san veio até mim em seu cavalo.

— Lyle-kun! Se o inimigo está vindo, então eu os enfrentarei!

Levando seus Cavaleiros junto, ele levantou sua lança, e mostrou sua motivação. Os soldados levantaram piques, enquanto aguardavam pela chegada do inimigo, então se possível, eu não queria que ninguém fosse encontrá-los.

Cruzei meus braços.

— Por favor, aguarde pelas minhas ordens antes de atacar. Aria, ajude a força do Creit-san.

Quando falei isso, Aria pareceu um pouquinho insatisfeita.

— Você não virá junto?

O Quarto falou:

『Não, ele ganhou conquistas o bastante, então não há razão nenhuma em enviar o Lyle. E espera, definitivamente não é bom o general avançar na dianteira.』

O general não deve ir na frente, isso era um prerrequisito. Essa era a base de um general vencedor. Mas se você não mostrasse o seu poderio, os soldados não seriam capazes de acalmar suas mentes.

Nesse aspecto, eu já havia ficado famoso demais em Zayin.

Sem sequer avançar pessoalmente, os Cavaleiros e soldados tinham temor a mim.

— É por eu confiar em você que ficarei aqui. E o inimigo está desesperado, então não baixe sua guarda.

Dei um tapinha leve em suas costas, e ela pegou seu elmo em sua mão esquerda, e correu para onde seu cavalo estava amarrado.

Eu não acho que foi só minha imaginação ela parecer um pouquinho feliz.

Ouvindo isso, o Terceiro falou.

『Confiança, entendo. Bem, ela realmente cresceu, sabe. Aquela Aria-chan. É sua fase de crescimento, então que tal fazê-la mirar na posição de General?』

O Terceiro disse isso como uma piada, mas tenho a sensação de que ela combinava surpreendentemente bem com o papel.

(Vou considerar isso.)

E o Quarto…

『… Lyle, você arrastou aquelas garotas tão longe assim. Melhor assumir responsabilidade.』

Observando suas costas enquanto selava seu cavalo, esperando em prontidão pela chegada do inimigo, agarrei a Joia com força.

… Quando o portão da fortaleza desceu, e atuou como uma ponte, os Cavaleiros saíram em seus cavalos para atacar.

Os soldados seguiram logo atrás, fazendo curso para o acampamento principal onde o Lyle estava posicionado.

Aria agarrou as rédeas de seu cavalo em sua mão esquerda, e embalou sua lança na mão direita sob sua axila.

Por perto, os Cavaleiros Sagrados, e os Cavaleiros Divinos que passaram por uma leve mudança ocupacional pareciam bastante nervosos diante do avanço inimigo.

Eles usavam elmos, mas ela podia ouvir suas respirações ásperas.

Em meio a isso, Creit se posicionou na frente e olhou para o campo de batalha de cima de seu cavalo, e falou:

— É incrível. O quão claramente eu posso discernir os movimentos dos oponentes…

Soldados com piques aguardavam para interceptar a cavalaria iminente. Quando ambos os lados colidiram, uma porção de Cavaleiros caiu de seus cavalos, com lanças em seus corpos, e sangue escorrendo.

Mas muitos Cavaleiros rechaçaram os ataques, e atacaram.

Quando os soldados começaram sua intensa batalha, Lyle deu o sinal.

Creit levantou sua voz:

— Ataaaaaaaaquem!

E atendendo às suas palavras, o Cavaleiro instou seu cavalo na direção do inimigo.

Aria chutou a barriga de seu cavalo para impeli-lo adiante também, enquanto olhava para o Cavaleiro se aproximando.

(Ferido? Mesmo assim!)

Uma lança quebrada sobressaía de uma fissura em sua armadura. Mas Aria tomou sua postura montada, e lançou uma estocada na direção de seu inimigo.

Sua lança que foi capaz de perfurá-lo diretamente, armadura e tudo, estava imbuída com um efeito de endurecimento de uma Skill. Mas enquanto ele cuspia sangue, largou sua arma, e agarrou a lança da Aria com ambas as mãos.

— Bastardo!

Talvez para não deixá-la recuperar sua arma, ele usou toda sua força, e lançou-se de seu cavalo.

Aria confirmou soldados rasos de Selva por perto, abandonou sua lança, e puxou uma espada de sua cintura.

— Eu não estou muito acostumada a usar isso daqui.

Ela pulou de seu cavalo, e com sua espada em uma mão, cortou alguns dos soldados rasos vindo diretamente para ela. A gema vermelha brilhante pendurada em seu peito lhe permitia o uso de Skills.

E vendo isso, o oficial comandante liderando os soldados berrou:

— Ela é uma portadora de Skill! Cerquem-na e a derrubem primeiro!

Ele ordenou seus subordinados, mas Aria estava sorrindo sob seu elmo.

— Devagar demais!

Com sua própria Skill… com Célere, seus movimentos se tornaram rápidos demais para os olhos inimigos seguirem, e após cortar o comandante, ela cortou os soldados rasos em sua volta também.

Sua espada barata havia ficado completamente inutilizável pelos talhos no fio, e o sangue a cobrindo.

Talvez ela ainda pudesse usá-la como uma arma contundente, mas Aria não havia refinado muito suas habilidades de manuseio de armas contundentes.

Ela pegou uma espada do chão, enfiou sua própria no chão no lugar dela, e olhou em volta. Com olhares de medo, os soldados de Selva ainda a olhavam.

Nisso, um Cavaleiro se colocou diante dela.

Ele havia penetrado um único Cavaleiro de Zayin com sua lança, antes de descartá-la, desembainhar sua espada, e tentar descê-la sobre a Aria.

Quando a Aria lançou o golpe de lado, seu oponente pulou de seu cavalo, aterrissou, e fez sua mira nela.

No solo assolado de mato, a folhagem chegava aos seus joelhos.

Ainda assim, ele se movia muito livremente em sua armadura, enquanto cruzava lâminas com a Aria.

(Esse daí é forte!)

Aria tentou recuar para ganhar alguma distância, mas a postura do Cavaleiro mudou para segurar sua espada contra seu quadril oposto.

(Está vindo!)

Aria de repente saltou para o lado, enquanto uma onda de choque engolia a grama em volta. Aria era capaz de utilizar uma Skill similar, mas a Skill que era similar e ainda assim diferente fez seu interesse ser captado.

Sob seu elmo, talvez a Aria estivesse se divertindo, já que ria.

— Muito bom. Nunca tive realmente a chance de lutar contra um portador de Skill.

Aria tentou saltar em seu peito, mas ele encerrou a distância ao mesmo tempo. Sua espada reforçada por Skill soltou fagulhas, e a lâmina lascou.

Mas a espada de seu oponente estava perfeitamente intacta.

— Incrível. Quanto custa uma dessas?

Nisso, o Cavaleiro de Selva falou.

— Invasora… seja cortada pela minha lâmina!

Após colidir algumas vezes com sua espada pega do chão, Aria sentiu que estava em desvantagem contra a força física do oponente.

Sua espada era de esplêndida feitura. Era até possível ser uma Ferramenta Mágica. Ela fez o julgamento quando viu que sua própria espada endurecida por sua Skill estava sendo destroçada a um estado inutilizável.

Aria jogou sua espada de lado, e puxou a adaga que mantinha na parte de trás de seu quadril. E pegando uma vareta com sua mão direita, ela rapidamente amarrou o cabo da adaga em sua ponta.

Enquanto seu inimigo se aproximava, aria usou sua adaga transformada em lança curta para bloquear, antes de chutá-lo.

O Cavaleiro inimigo… ele certamente tinha experiência, mas o manejo de sua espada era ao pé da letra. Ele provavelmente havia sobrevivido até agora com sua força e Skill.

Através de seu visor, o Cavaleiro encarou a Aria.

— Você sabe como usar suas pernas, mulher!

Diante das palavras de seu inimigo, Aria riu:

— E você é certinho demais!

Dizendo isso, ela avançou, e usou uma Skill. Célere.

Quando seus movimentos mudaram, o Cavaleiro recebeu seu ataque, e até revidou. Ele tinha habilidade o bastante para acompanhar seus movimentos acelerados, então Aria fez uso de outra Skill.

Fortalecimento corporal…

Endurecimento de Arma…

E após dar um largo passo adiante.

— Corte.

A primeira vez que ela viu a Skill foi quando o Lyle havia ido subjugar bandidos. O líder dos bandidos havia roubado sua gema vermelha, e havia exibido o uso da Skill.

Mas o corte que Aria usou não era o mesmo que o bandido emitira. Em fio, e em poder destrutivo, em conjunto com a habilidade física da Aria e seu talento, ela foi levada a um nível muito maior.

O Cavaleiro arregalou seus olhos, enquanto a lança curta cortava um profundo talho em sua armadura de placas.

Devido a finta dela, sua própria espada havia cortado apenas o ar infrutiferamente.

Sangue espirrou de seu elmo, e quando a Aria retirou sua lança curta, ele também escorreu de seu abdome. Seu corpo foi espirrado com o jorro de sangue.

O Cavaleiro caindo se dirigiu a ela:

— M-me diga seu nome.

E Aria respondeu:

— É Aria Lockwarde.

Apesar de ela não poder ver o rosto do Cavaleiro, ela sentiu que ele estava sorrindo. E ele olhou em volta.

— … Nós perdemos. Se vai roubar uma arma do campo de batalha… pode muito bem usar a minha ao invés disso. E Aria…

Em volta deles, aqueles que vinham atacar estavam sendo abatidos, e muitos se rendiam.

Aria manteve-se atenta aos seus arredores, enquanto ouvia as palavras finais do Cavaleiro.

— Na próxima vez que nos encontrarmos… será no inferno.

Ela ofereceu uma curta oração ao Cavaleiro caído. E aceitou sua espada. Ela também pegou sua bainha, e após inspecioná-la, descobriu que realmente era uma Ferramenta Mágica.

— … Eu só posso realmente usar isso como uma espada bem feita. Ouvi que vai interferir com as Skills da minha gema do contrário.

Com seus espólios de guerra em mãos, ela ouviu os soldados soltarem um grito de vitória.

Olhando para a fortaleza, ela viu que eles haviam levantado a bandeira branca de rendição. Enquanto a via balançar, ela agarrou a espada, e pensou:

(Inferno, não é… mas esta cena é outro inferno.)

Em volta, os corpos de Cavaleiros Selvianos e soldados. E apesar de menos que aqueles de Selva, os cadáveres de Cavaleiros de Zayin e soldados também estavam espalhados…

… As notícias chegaram ao acampamento de Lorphys, era a verdade de que Zayin havia atravessado uma fortaleza de fronteira em três dias.

Alette também recebeu a notícia, e quando ouviu os detalhes, ficou chocada.

Era noite.

Enquanto a luz da lanterna iluminava sua barraca, Alette apertava o documento em ambas as mãos. O pequeno número de dias não era o problema.

Na verdade, Lorphys havia feito basicamente o mesmo com uma fortaleza de Selva.

Mas o que ela não podia acreditar no relatório eram os números.

— Eles não têm dez mil sequer? Além do mais, eles derrubaram a fortaleza com essencialmente quatro mil tropas… na estimativa mais baixa, o inimigo deveria ter numerado cerca de dois ou três mil. Então está me dizendo que eles a derrubaram com esses números?

Normalmente, desde que os suprimentos durassem, o lado defensor tinha a vantagem em uma batalha de fortaleza.

Uma porção de condições eram necessárias, mas mesmo assim, com apenas um pouco mais tropas, não era uma situação que se resolveria tão facilmente.

E na verdade, Lorphys havia avançado com números.

Lendo o relatório, ela viu o nome de Creit, a quem ela não teve a chance de convidar para o seu lado.

Ele havia tomado a cabeça do general, e realizando o maior serviço, ou assim estava escrito.

Mas Alette havia notado.

— … Eles propositalmente deram todas as conquistas para o Creit. Eu admito que se utilizá-lo deste modo, ele brilhará maravilhosamente.

Os pontos fortes e fracos do Creit lhe eram conhecidos. Ela sabia deles, mas não tentou convidá-lo.

Creit era bom em cumprir fielmente o que quer que fosse pedido, mas apenas atuava de modo medíocre quando a situação pedisse que ele fizesse o julgamento pessoalmente. Não, ainda menos que medíocre, talvez.

Você precisa ser um general e tanto para fazer bom uso do Creit, ou assim ela avaliara o homem.

— Ele não é comum. Como um Cavaleiro, e como um general, ele é de primeira classe… um gênio por assim dizer.

Alette nunca havia pensado que o Lyle fosse um Cavaleiro de tal calibre, mas nisso, a questão surgiu.

— Então por que a Casa Walt o expulsou? Ele não parece ter qualquer problema em particular, mas… interações femininas? Ele colocou as mãos em uma mulher que não deveria? É possível. Eu terei que alertar a Princesa Real um dia desses.

Soltando um suspiro, ela endireitou os papéis apertados, e os dobrou ordenadamente.

— Não, espera! Ele é um mulherengo descarado, e se ele vai colocar as mãos até em pessoas que não deveriam… a Princesa real… até a Annerinne-sama… se chegar a isso, então Lorphys irá…!

Com um lampejo de inspiração, Alette imediatamente partiu para se consultar com seu ajudante. Ela saltou da barraca, e no espaço agora vago, o relatório que ela havia abandonado tranquilamente flutuou até o chão…


Tradução: Batata Yacon   |   Revisão: Delongas


Ei, se estiverem gostando do projeto e desejarem ajudar um pouco, vocês podem fazer isso acessando o link abaixo, solucionando o Captcha e aguardando dez segundos para ir à nossa página de agradecimentos.

Podem acessar por aqui.



Fontes
Cores