MT – Volume 1 – Capítulo 7 – Amigos



Parte 1

 

Decidi tentar sair.

Não foi fácil para Roxy me trazer para fora. Essa atitude não deve ser desperdiçada.

“Papai. Posso sair para brincar?”

Em um determinado dia, perguntei a Paul enquanto estava levando a enciclopédia botânica.

Crianças em torno desta idade vão fugir para lugares desconhecidos em um piscar de olhos.

Mesmo que não vá muito longe, não dizer a alguém fará meus pais se preocuparem.

“Sair? Brincar? Não no pátio?”

“Sim.”

“O-Ohh. Claro.”

Ele concorda facilmente.

“Pensando sobre, não houve realmente nenhum tempo separado para você. Nós tomamos decisões arbitrárias para você aprender magia e técnicas de espada ao mesmo tempo, mas jogar também é importante para uma criança.”

“Sou grato por ter conhecido uma ótima professora.”

Pensei que Paul fosse uma pessoa muito rigorosa em relação à educação, mas na verdade ele tem um lado compreensível.

Até considerei a possibilidade de ser forçado a treinar minhas técnicas de espada durante o dia inteiro. Que desperdício dos meus esforços.

Mesmo sendo uma pessoa que pertence ao lado instintivo, ele não é o tipo ‘se há uma vontade, há uma maneira’.

“Agora que penso nisso, você quer ir para fora, hm. Antes, eu pensava que seu corpo era bastante fraco. O tempo passa muito rápido.”

“Você achou que meu corpo era fraco?”

Esta é a primeira vez que ouvi falar disso. Não peguei nenhuma doença.

“Porque você não chorou quando era mais novo.”

“Entendo. Bem, não é bom, não há nada de errado. Você criou um garoto fofo e robusto, heh.”

Mostro um rosto engraçado para Paul e ele sorri ironicamente para mim.

“Seria menos preocupante se você agisse mais como uma criança.”

“Em que parte você está insatisfeito quando seu filho mais velho é tão confiável?”

“Não, nenhuma mesmo.”

“Tudo bem se você me educar como acredita ser conveniente para se tornar um digno sucessor da família Greyrat.”

“Posso dizer sem orgulho que seu pai foi uma criança selvagem que só pensava em levantar as saias das meninas o dia inteiro.”

“Levantar saias, hmm?”

Este mundo também tem isso?

Esse cara, na verdade, assumiu ter sido uma criança selvagem…

“Se você quer ser digno do nome Greyrat, traga uma namorada pra casa.”

O que? Nós somos esse tipo de família? Não estamos protegendo as fronteiras? Não temos um título nobre? Não há formalidades ou nada? Não, em todo caso, somos apenas nobres de classe baixa. Então, que assim seja.

“Entendi. Então, vou para a vila para encontrar um lugar onde possa levantar saias.”

“Ah, você deve tratar bem as meninas. Além disso, não seja arrogante porque você é forte e capaz de usar magia. A força de um homem não existe com a finalidade de se mostrar.”

Oh, essas foram boas palavras.

De fato, eu realmente quero deixar meus irmãos da minha vida passada escutarem isso.

Isso mesmo, apenas usar força bruta para fazer algo é inútil.

Foi uma boa definição de Paul. Também sou uma pessoa lógica.

“Entendo pai. O propósito de ser forte é agir de forma legal na frente das garotas!”

“…Não, não é bem assim.”

Eh? O tópico não está indo nessa direção?

Oops. Hehe.

“Estou brincando. A força existe para proteger o fraco certo?”

“Hmmm, isso mesmo.”

Quando terminamos de falar, coloco a enciclopédia botânica debaixo do meu braço e a varinha que Roxy me deu na cintura. Enquanto me preparo para partir, de repente me lembro de algo e viro minha cabeça.

“Ahh, isso mesmo. Papai, vou sair de vez em quando, mas vou avisar alguém quando for e não vou faltar minhas práticas com espada ou magia. Voltarei antes do anoitecer e não irei a lugares perigosos.”

“Ah… Hoh.”

Vou esclarecer as coisas por precaução.

Paul de repente fica sem palavras.

Na verdade, essas deveriam ser suas falas, certo?

“Bem, estou saindo.”

“…Cuidado lá fora.”

Assim, saio do portão.

 

Parte 2

 

Depois de alguns dias, o exterior não me assusta mais. É suave. Até consigo alegremente cumprimentar as pessoas que passam.

Todo mundo me conhece também. O filho de Paul e Zenith. O discípulo de Roxy.

Vou me apresentar às pessoas que conheço pela primeira vez. Vou dizer olá para as pessoas que encontro pela segunda vez. Todo mundo responde para mim com um sorriso no rosto também.

Faz tanto tempo desde que me senti tão relaxado.

Mais da metade do motivo é devido à fama de Paul e Zenith. O resto é graças a Roxy.

Estes são basicamente os esforços de Roxy.

Cuidarei bem do artefato divino — Calcinha.

 

Parte 3

 

Dito isto, o objetivo de sair é memorizar a geografia da área, com a intenção de que a tendo memorizado, não me perderei mesmo se, de repente, for expulso de casa por levantar saias.

Ao mesmo tempo, queria investigar as plantas.

Aliás, tenho a enciclopédia botânica e posso identificar o que é comestível e o que não é, assim como diferenciar entre plantas medicinais e venenosas… É bom identificá-las, dessa forma, mesmo se for expulso de casa, não ficarei com fome.

Roxy me deu uma ideia aproximada sobre as plantas da vila, trigo, vegetais e ingredientes para criar perfumes.

O ingrediente para criar o perfume são as flores da planta chamada Bardius, que lembra a lavanda. Uma cor púrpura fraca e também é comestível.

Com ênfase em plantas atraentes, comparo as plantas que vejo com a enciclopédia botânica.

Contudo, a vila não é muito grande, então não há muitas variedades de plantas.

Depois de alguns dias, minhas rotas se tornaram mais amplas e comecei a me mover na direção da floresta.

Existem muitos tipos de plantas na floresta.

“Baseado em rumores, é mais perigoso dentro da floresta porque a mana tende a se reunir lá.”

As áreas onde a mana tende a se reunir terão maior chance de criar criaturas mágicas.

É por isto que as criaturas sofrerão mudanças repentinas decorridas da mana.

Embora não sei por que a mana se reúne dentro da floresta.

Mas esta área tem muito poucas criaturas mágicas desde que a vila os caçará periodicamente, tornando o local mais seguro.

Caça de criaturas mágicas é como as palavras dizem. Todo mês, cavaleiros, caçadores e a equipe de patrulhamento dos homens sairão com força total para entrar na floresta e eliminá-los.

Mas, diz-se que, no fundo da floresta pode haver a possibilidade de existir uma criatura mágica assustadora.

Embora eu ainda possa usar magia e tenho algum conhecimento em lutas, ainda sou um NEET que nunca lutou antes.

Não posso ser arrogante.

Não tenho experiência de combate real. Seria terrível se cometesse um erro por causa da complacência.

Vi muitas pessoas morrendo assim… Em mangás.

Além de tudo, não sou uma pessoa de sangue quente. Sinto que evitar lutas é o melhor.

Se vir alguma criatura, correrei até Paul e reportarei.

Farei isso.

Subo uma pequena colina que avistei.

Há uma enorme árvore solitária que fica bem acima.

É a maior árvore por aqui.

Estou planejando verificar que tipos de árvores são as maiores.

E neste momento.

“Demônios não deveriam ficar aqui!”

A voz é levada com o vento.

Me faz lembrar uma memória odiada.

O tipo que me fez ficar em casa como um NEET. Bem como a época de pesadelo em que eu tinha o apelido de ‘Menino Fimose’.

E essa voz lembra muito a voz que costumava me chamar assim.

Vozes claramente distintas pertencentes a valentões.

“Dá o fora!!”

“Coma isso!”

“Consegui acertar!”

Dou uma olhada e encontro o campo que se transformou em uma área parecida com um pântano devido aos recentes dias chuvosos.

No campo, vejo três crianças cobertas de sujeira jogando lama em um garoto pequeno.

“Você ganha 10 pontos se acertar a cabeça!”

“OK!”

“Consegui! Consegui!”

Woah! Isso é irritante. Esses delinquentes acham que não há problema em fazer o que querem com pessoas de uma classe social mais baixa. Comprando armas de ar e atirando neles. Está claramente afirmado que você não pode atirar em humanos. Eles nem sequer os tratam como humanos.

Você não pode tratá-los como seres humanos.

E falando sobre aquele garotinho, tudo bem se ele fugir, porém não entendo por que está imóvel sem fazer nada.

Dou outra olhada, e finalmente percebo que está carregando algo como uma cesta na frente de seu peito, abraçando-a para protegê-la da lama.

Assim, ele é incapaz de evitar os ataques dos agressores.

“Ele está carregando alguma coisa!!”

“O tesouro do demônio!!”

“Deve ter roubado de algum lugar!!”

“Acertar nele valerá 100 pontos!”

“Roubem o tesouro!!”

Enquanto corro até os garotos praticando bullying, crio uma bola de lama usando magia. No instante em que estou à distância, atiro com todas as minhas forças.

“Wah!”

“O que foi?”

Acertei o rosto daquele que parece ser o líder.

“Ai, entrou nos meus olhos.”

“O que você está fazendo?”

“Cai fora, isso não lhe diz respeito!!”

“Você está tentando se tornar o aliado das raças demoníacas?”

O alvo mudou para mim em um instante. É o mesmo de sempre, não importa o mundo.

“Não sou aliado das raças demoníacas. Sou o aliado dos fracos.”

Disse com orgulho, mas os garotos sentem que estão do lado da justiça.

“Que diabos, está tentando parecer legal?”

“Você é o garoto daquele cavaleiro, né?”

“O jovem mestre dos nobres, hah!!”

Arara, isso é ruim, minha identidade foi descoberta.

“Você acha que é bom para o filho de um cavaleiro agir assim?”

“Vou contar as outras pessoas que os cavaleiros se tornaram aliados das raças demoníacas!!”

“Diga aos nossos irmãos para virem!!”

“Irmão!! Tem uma pessoa estranha aqui!!”

As crianças usam Pedir Reforço¹! Mas não é eficaz ao todo.

No entanto, minhas pernas estão tremendo!

Droga, mesmo que seja três pessoas do outro lado, o fato de que minhas pernas ficaram fracas por causa da gritaria de crianças é realmente embaraçoso.

É este o resultado de ser intimidado até me tornar um NEET…

“C-Cale-se! Você é o pior por intimidar uma pessoa quando vocês são três!”

Eles mostraram uma expressão — Hã?.

I-Irritante.

“Você é o único irritante, o que você está gritando, idiota!”

Porque estou com raiva, lanço uma bola de lama neles, mas erro o alvo.

“Idiota!!”

“De onde esse cara pegou lama?”

“Quem se importa, apenas jogue de volta!”

Eles retaliam três vezes mais. Confio no que Paul me ensinou e uso minha magia para evitá-los elegantemente.

“E-Eu não posso acertar nele!!”

“Por que você está fugindo?”

Hahaha, não é nada demais se você não pode me atingir!

Eles continuaram jogando por um tempo, contudo, depois de perceber que não podiam me atingir, eles param como se estivessem achando chato.

“Ah ~ ahh! Isso é chato!!”

“Vamos!!”

“Vou dizer aos outros que o filho do cavaleiro se tornou um aliado das raças demoníacas!”

Nós não perdemos, só nos cansamos de jogar.

Deixando para trás esta linha de argumento, os três pirralhos caminham para o outro lado do campo de trigo.

Sucesso! Ganhei contra os agressores pela primeira vez na minha vida!

B-Bem, não é nada de que se orgulhar.

Pensando mais a respeito, ainda não sou bom em lutar. É ótimo que não se transformou em uma briga.

“Ei, você está bem? Suas coisas estão ok?”

De qualquer forma, viro a cabeça para trás para olhar para o menino que foi jogado par…

“Wooah…”

Há um bishounen² que parece um pouco mais jovem do que eu.

Cabelo ligeiramente comprido demais para uma criança, nariz esculpido, pequenos lábios fofos, queixo pontudo. Sua pele de porcelana junto com a expressão como a de um coelho assustado, cria uma beleza estética indescritível.

Droga. Se Paul fosse mais bishounen, então talvez eu também…

Não, Paul não é ruim. Zenith também é muito bonita.

Meu rosto também não é nada mal. Comparado com o rosto anterior que estava cheio de celulose, não há nenhum problema.

Sim, definitivamente.

“Um… Hum… E-Estou bem…”

O menino me mostra uma expressão frágil.

Ele é quase como um pequeno animal, fazendo as pessoas sentirem que há necessidade de protegê-lo.

Este é um gancho instantâneo para qualquer onee-san³ shotacon que o vir.

Mas está sujo agora.

A lama está em toda parte em suas roupas. Metade de seu rosto está coberto de lama e seu cabelo também está sujo.

É um milagre que tenha conseguido proteger a cesta.

Não há escolha.

“Coloque as coisas no chão e ajoelhe-se perto do escoamento por um tempo.”

“Eh…? Eh…?”

Mesmo estando perplexo, não sei por que ele ainda seguiu a ordem. Como se fosse incapaz de ir contra qualquer ordem. Bem, se fosse capaz de ir contra ordens, teria retaliado antes.

O menino cai de quatro e está de frente para o escoamento.

Se qualquer onii-chan shotacon visse isso, definitivamente teria feito algo ilegal.

“Feche seus olhos.”

Ajustei a temperatura da água ao nível apropriado com magia de fogo. Crio água morna a cerca de 40 graus e despejo sobre o menino.

“Waah!!”

Seguro o pescoço do garoto em pânico e limpo a lama do cabelo dele.

Mesmo que ele tenha resistido no início, depois de se acostumar com a temperatura, acabou se acalmando.

Suas roupas… Bem, é melhor lavá-las em casa.

“Tudo bem, isso deve ser o suficiente.”

Depois de lavar a lama, uso magia de fogo para criar um vento quente como um secador de cabelo, enquanto uso um lenço para limpar cuidadosamente o rosto do menino.

Junto com orelhas longas semelhantes aos elfos, seus cabelos cor de esmeralda também aparecem diante de mim.

No momento em que vi a cor, lembro-me das palavras de Roxy.

“Absolutamente não se aproxime da raça com cabelo cor de esmeralda.”

Erm?

Não, há algo diferente.

Lembro-me que é…

“Para aqueles com cabelos cor de esmeralda com uma pedra cor de rubi na testa, não se aproxime deles.”

Sim, está certo. Uma raça que possui uma pedra cor de rubi na testa.

O menino tem uma grande testa com uma bela cor branca.

Ok, é seguro.

Ele não é da perigosa raça Supard.

“O… Obrigado…”

Volto aos meus sentidos depois que ele me agradece.

Ei, ei, isso me fez meu coração saltar um pouco.

Dou conselhos vaidosos para ele com a ligeira intenção de desabafar meu constrangimento.

“Ei, você. Se você não revidar, eles sempre virão atrás de você.”

“Eu não posso vencer…”

“O mais importante é ter a vontade de lutar.”

“Mas eles são sempre maiores… E tenho medo da dor…”

Entendo.

Se resistir, eles vão chamar outras crianças para forçá-lo completamente a submissão.

É sempre o mesmo em qualquer mundo.

Por causa dos esforços de Roxy, os adultos aceitam as raças demoníacas, mas as crianças são diferentes.

Às vezes elas são incrivelmente cruéis.

Se alguém for um pouco diferente, eles vão rejeitá-lo.

“Deve ser duro para você. Porque a cor do seu cabelo lembra a da raça Supard, você foi intimidado.”

“Você está bem com isso…?”

“É porque minha professora também é da raça demoníaca. De que raça você é?”

Roxy disse que é da raça Migurd, que está próxima da raça Supard.

Talvez também seja algo assim.

Questiono-o com essa linha de pensamento, porém o menino balança a cabeça.

“…Eu não sei.”

Hmm, você não sabe?

Talvez seja por causa da idade dele?

“Qual é a raça do seu pai?”

“…Ele é meio humano, meio elfo.”

“E sua mãe?”

“Humana, mas ela tem um pouco de linhagem da raça besta…”

Meio elfo e 1/4 de uma linhagem besta?

É por isso que ele tem esse tipo de cabelo…?

Enquanto estou pensando, os olhos do menino se enchem de lágrimas.

“…Então, mesmo que meu pai diga… Que não sou de uma raça demoníaca… Por causa da cor diferente do meu cabelo…”

Eu o consolo acariciando sua cabeça.

Contudo, também é um grande problema se a cor do cabelo é diferente.

Há a possibilidade de sua mãe ter cometido adultério com outro homem.

“A única diferença é a cor do cabelo?”

“…Meus ouvidos são mais longos que os do pai…”

“Entendo…”

Cabelo verde e orelhas compridas… Pode ser possível que aja em qualquer lugar.

Hmm, mesmo que não queira perguntar muito sobre a casa de outra pessoa, também sou uma criança vítima de bullying, então é melhor ajudá-lo. É muito triste ser intimidado apenas por causa de sua cor de cabelo.

O fato de que fui intimidado é parcialmente minha culpa.

No entanto, esse menino é diferente. Reencarnar e depois confiar em si mesmo é impossível.

Ele teve lama jogada em si porque a cor do seu cabelo é levemente verde desde o nascimento.

Uuuu… Só de pensar nisso me assusta o suficiente para quase urinar.

“Seu pai é gentil com você?”

“…Sim. Ainda que ele é assustador quando está com raiva, não ficará bravo se eu o ouvir.”

“Entendo. E a sua mãe?”

“Ela é muito gentil.”

Hoh. Baseado na sua voz, seus pais são muito amorosos com ele.

Não, você não pode ser claro sobre essas coisas.

“Tudo bem, vamos.”

“…Vamos? Para onde?”

“Seguirei você.”

Seguir o garoto me permitirá ver seus pais. É super lógico.

“…P-Por que você quer me seguir?”

“Bem, esses caras podem voltar. Deixe-me acompanhá-lo. Você vai voltar? Ou quer levar esta cesta para algum lugar?”

“Estou levando comida… Para o pai…”

Seu pai é meio elfo?

Quando se trata de elfos nos livros de história, eles têm uma grande expectativa de vida, possuem longas orelhas, são solitários e arrogantes com relação a outras raças. Eles são bem versados em arco e flecha, e magia, especialmente magia de água e vento.

De acordo com Roxy — Basicamente a descrição se encaixa, mas eles não são realmente uma raça fechada.

Como esperado, os elfos tem uma aparência bonita? Não, os elfos sendo tidos como bonitos é apenas imaginação japonesa. Nos jogos ocidentais, eles são frágeis e não parecem tão bonitos assim. Existem algumas diferenças culturais em nossos países.

Embora, olhando para esse menino, alguém pense que seus pais devem ser uma combinação impressionante de charme.

“Posso perguntar… Por que você está me protegendo?”

O jovem gagueja, com suas ações aparentemente aumentando o desejo de protegê-lo.

“Porque meu pai diz que é obrigação ser um aliado dos fracos.”

“Mas… Você será evitado pelos outros.”

Isso é verdade.

Se ajudar pessoas intimidadas, vou ser intimidado também —- Uma coisa comum.

“Então, que tal você brincar comigo? A partir de hoje, somos amigos.”

“Eh!?”

Então vamos formar uma equipe, sim.

Bullying em cadeia geralmente acontece depois que a parte ajudada trai seu benfeitor. A pessoa que recebeu ajuda deve assumir a responsabilidade e ser grata à pessoa que ajudou. Embora as circunstâncias em torno deste menino sejam diferentes, há uma razão mais profunda para o seu caso. Duvido que ele vá me trair e participar do bullying.

“Ah, você precisa ajudar com o trabalho doméstico?”

“N-Não.”

Também preciso ouvir suas opiniões, porém ele balança a cabeça com uma expressão fraca.

Sua expressão é incrível demais. Estou seguro que no futuro vai ganhar todas as onee-chans com tendências shotacon.

Bem, essa ideia é muito boa.

Ele com certeza será muito popular entre as garotas com seu rosto. Então, se estivermos juntos, quem sobrar pode me notar. Mesmo que meu rosto não seja nada de especial, se nós dois ficarmos juntos, pareceremos uma pegada de qualidade.

Qualquer garota que não seja tão confiante mudará seu alvo para mim.

Prefiro garotas assim a aquelas cheias de confiança.

Deve funcionar. As garotas bonitas se juntam com garotas menos bonitas para acentuar sua beleza. Eu sou o oposto.

“Syl… Ph—–“

Ele calmamente sussurra, mas não ouvi a última metade. Sylph, huh.

“É um ótimo nome. Assim como o espírito do vento.”

Quando o digo, Sylph cora e balança a cabeça.

 

Parte 4

 

O pai de Sylph também é um bishounen.

Orelhas pontiagudas, cabelo dourado brilhante e um pequeno corpo sem músculos. Ele não mancha a reputação de um ‘Meio-elfo’ nem um pouco e, como homem, herdou os pontos positivos dos elfos e da raça humana.

Ele está de pé no topo da torre de vigia, sua mão está segurando um arco enquanto supervisiona a floresta.

“Pai, isso, o almoço…”

“Ah, estou sempre incomodando você, Luffy. Você não foi intimidado hoje?”

“Não, alguém me ajudou.”

Introduzido por seus olhos, faço uma saudação simples.

Luffy é seu apelido, hã? Por que há um sentimento de que há qualquer momento estenderá seus membros?

Se Sylph fosse tão otimista, poderia não ter sido intimidado.

“Prazer em conhecê-lo. Meu nome é Rudeus Greyrat.”

“Greyrat… Você é da família de Paul?”

“Sim. Paul é meu pai.”

“Ohh, ouvi falar de você. É realmente uma criança educada. Oh, minhas desculpas. Eu sou Rawls, geralmente estou caçando na floresta.”

Segundo ele, essa torre serve para observar se alguma criatura mágica vem da floresta. É vigiado 24 horas por dia, patrulhado pelos homens da vila. Paul também toma turnos, então Rawls já o encontrou antes e os dois conversaram sobre os filhos um com o outro.

“Nosso filho tem essa aparência por se parece um pouco com nossos ancestrais. Por favor, espero que possa se dar bem com essa criança.”

“Claro. Mesmo que Sylph fosse da raça Supard, minha atitude não mudaria. Juro pelo nome do meu pai.”

Depois de ouvir isso, Rawls expressa uma voz de admiração.

“Você entende sobre honra em uma idade tão jovem… Tenho inveja de Paul por ter um filho tão excelente.”

“Ser excelente quando se é jovem não significa que continuará sendo excelente. Não é cedo demais se você quer ser invejoso? Você pode esperar até que Sylph cresça.”

Também conforto Sylph ao mesmo tempo.

“Entendo… Você é como Paul descreveu.”

“…O que o pai disse?”

“Disse que perde a confiança como pai quando conversa com você.”

“Entendo. Bem, vou fazer algumas coisas erradas de agora em diante para que possa me dar um sermão.”

O canto das minhas mangas é puxado enquanto estou conversando. Quando olho para trás, vejo que Sylph está abaixando a cabeça enquanto puxa minhas mangas. É muito chato para uma criança quando adultos estão conversando?

“Senhor Rawls, podemos brincar por um tempo?”

“Ah, claro. Porém não se aproxime da floresta.”

Não é necessário dizer… No entanto, é insuficiente.

“Tem uma árvore muito grande em uma colina quando estávamos vindo aqui. Nós vamos brincar lá e trarei Sylph de volta antes de o sol se pôr. Mas se você não nos vir quando voltar para casa, então a possibilidade de estarmos em algum problema é grande, então, por favor, procure por nós.”

“Ah… Hah.”

Bem, este é um mundo sem celulares. Relatórios, comunicações e discussões devem ser mantidos. Não há como evitar acidentes. É imperativo tomar ações corretivas imediatamente. Mesmo que haja uma boa segurança nacional neste país, não se sabe que tipos de perigos estão à espreita.

Em meio ao olhar atordoado de Rawls, caminhamos em direção à grande árvore nas colinas.

“Bem, o que devemos jogar?”

“N-Não sei… Nunca brinquei com um a-amigo antes…”

Sylph parece hesitar sobre a questão dos ‘amigos’. Ele provavelmente não tinha nenhum amigo antes.

Que triste. Mesmo que eu não tenha amigos agora também.

“Hmm. Pensando nisso, eu também só fiquei em casa até agora. O que vamos jogar?”

Sylph se agita com as mãos e olha para mim levantando a cabeça.

Tenho a mesma altura que ele, mas está dobrando o corpo enquanto levanta a cabeça para olhar para mim.

“Erm, por que você muda entre ‘BOKU’ e ‘ORE’ de vez em quando?”

“Hm? Ahh, isso? É indelicado se você não mudar sua forma de falar de acordo com a posição da pessoa. É necessário falar com educação com alguém em uma posição superior.”

“Falar educadamente?”

“É o que eu fiz antes.”

“Hrm?”

Ele parece não entender, mas é algo que aprenderá com o tempo.

É assim que alguém se torna um adulto.

“Em vez disso, sobre antes, me ensine.”

“Antes?”

Sylph pisca e usa as mãos para explicar.

“A água quente que jorra das suas mãos e o vento quente que sopra. Aquilo.”

“Ah– Aquilo.”

A magia que usei para lavar a lama dele.

“É difícil?”

“Mesmo que seja difícil, se você praticar, qualquer um pode fazer… Provavelmente.”

Minha capacidade recente de mana aumentou tanto que não sei quanto tenho. Além de que, não tenho certeza sobre a capacidade média de mana das pessoas daqui.

Embora esteja apenas usando magia de fogo para aquecer a água, se não estiver usando encantamento sem voz para criar água quente instantânea, então qualquer um pode replicá-lo usando magia combinada. Então deve estar tudo bem. Provavelmente…

“Bem. A partir de hoje teremos treinamento especial!!”

Sylph e eu continuamos brincando até escurecer.

 

Parte 5

 

Quando chego em casa, encontro Paul de mau humor.

Está mostrando uma expressão mal humorada. Ambas as mãos estão na cintura enquanto espera na varanda.

Estraguei alguma coisa? Se pensar sobre isso, há apenas o artefato divino que cuidadosamente mantive — calcinha — que poderia ter sido descoberto…

“Papai, estou em casa.”

“Você sabe por que estou com raiva?”

“Não.”

Finjo que não sei. Se o artefato divino não foi descoberto, então estarei cavando minha própria sepultura.

“Mais cedo, a senhora Ada veio procurar por mim. Parece que você bateu em seu filho, Somar.”

Ada, Somar. Quem?

Começo a pensar nos nomes que nunca ouvi antes.

Basicamente, só cumprimentei outras pessoas nesta vila.

Apresento meu nome e as outras pessoas também o farão. Existe algum entre eles que se chama Ada? Parece que sim e não…

Hm, espere.

“É sobre hoje?”

“Sim.”

Conheci Sylph, Rawls e os três pirralhos hoje.

Isso significa que Somar é um dos três?

“Não bati nele. Só joguei lama.”

“Você se lembra do que eu disse mais cedo?”

“Ser forte não tem como propósito agir legal?”

“Está certo.”

Oh hoh.

Entendo. Agora que penso a respeito, aqueles caras disseram que contariam que eu tinha me tornado o aliado das raças demoníacas. Não tenho certeza de que tipo de mentiras eles usaram, mas em todo caso, são direcionadas a mim.

“Não tenho certeza de que tipo de rumores o pai ouviu…”

“Não!! Se você fez algo errado, você deve primeiro pedir desculpas!!”

Fui repreendido.

Não tenho certeza do que ele ouviu, contudo não parece suspeitar.

Que saco. Nessa situação, mesmo que diga que ajudei Sylph porque eles estavam intimidando-o, isso soará como uma mentira.

No entanto, só posso começar do começo.

“Na verdade, estava andando no meu caminho…”

“Não encontre desculpas!!”

Paul está ficando cada vez mais impaciente. Não importa as mentiras, nem minhas explicações passarão. Mesmo que não tenha problema em pedir desculpa primeiro, não acho que seja bom para Paul. Não quero que meu irmão mais novo ou irmã passem por tal tratamento injusto também.

Este estilo de educação não é bom.

“…”

“Qual é o problema, por que está quieto?”

“Porque tudo que digo é uma desculpa para você me repreender.”

“O que você disse?”

Paul olha para mim com fúria.

“Ficando bravo e forçando uma criança a se desculpar antes dela dizer qualquer coisa, realmente me deixa com inveja que os métodos dos adultos sejam tão convenientes e fáceis.”

”Rudy!!”

Paa — Meu rosto recebe uma bofetada.

Fui golpeado.

Contudo, é de se esperar. Provocar alguém significará ser golpeado. Claro que vai acontecer.

Então fique firme. Não apanhei por quase 20 anos…

Não, fui espancado quando saí de casa, então são 5 anos.

“Pai, fiz tudo que posso para ser uma boa criança. Nunca traí as lições dos meus pais e realizei as coisas com todos os meus esforços.”

“Isso não tem nada a ver com hoje, certo?”

Paul não esperava me bater. Ele está obviamente confuso.

Bem, isso é bom.

“Não, tem tudo a ver. Trabalhei duro para ganhar a confiança do pai e ter paz de espírito, mas o pai não escuta nenhuma das minhas explicações, confia em alguém que eu nunca encontrei cegamente e então grita comigo antes de finalmente me bater.”

“Mas aquele garoto Somar realmente se machucou…”

Machucou?

Não fiz isso. Ele fez a si mesmo?

Poderia ter forjado um acidente…

De toda forma, é uma pena. Tenho a justiça do meu lado.

Não é uma mentira sobre se ferir por acidente.

“Mesmo que tenha se machucado por minha causa, não vou me desculpar. Desde que não traí as lições do pai, posso até erguer meu peito para dizer que isso foi feito por mim.”

“…Espere, o que aconteceu?”

Ah, finalmente você está interessado? Bem, essa é a sua decisão de não ouvir.

“Você não se recusou a ouvir desculpas?”

Ao ouvir minha pergunta, Paul mostra uma expressão de dor. Parece que ele precisa de outro empurrão.

“Não se preocupe pai. Vou agir como se não tivesse visto três pessoas batendo em uma pessoa indefesa. Poderia muito bem me juntar a eles para torná-lo um quatro contra um. Vou até anunciar em todos os lugares que o bullying dos fracos é uma lição orgulhosa dos Greyrat. Então, quando crescer, vou sair de casa e renunciar o nome Greyrat. Desconsiderar esse tipo de violência tanto no abuso verbal quanto físico, e continuar permitindo que aconteça me faz sentir envergonhado de me chamar Greyrat.”

Paul fica sem palavras.

Seu rosto fica verde e depois vermelho, como se estivesse em conflito.

Ele está com raiva? Ou precisa de outro empurrão?

Desista Paul. Sou um cara que há mais de 20 anos encontra desculpas para situações que não posso ganhar. Se houver a menor abertura, posso debater as coisas até um empate.

Além do mais, estou completamente certo.

Você não tem nenhuma chance de ganhar.

“…Eu sinto muito. Foi um erro do pai. Fale-me sobre o que aconteceu.”

Paul abaixa a cabeça para mim.

Está certo. A insistência inútil só tornará ambas as partes infelizes.

Se você está errado, apenas peça desculpa. Isso é para o melhor.

Quando meu humor se acalma, relato o ocorrido em detalhes para explicar o incidente.

Ouvi vozes enquanto subia a colina. Três crianças estavam jogando lama do campo de trigo em outra criança. Depois que joguei lama neles duas vezes e briguei, eles saíram correndo depois de insultar-nos. Em seguida, usei magia para lavar o garoto e brincamos juntos.

Algo parecido.

“Então, se há necessidade de pedir desculpas, Somar deveria pedir a Sylph primeiro. É fácil para as feridas curarem rápido, mas não é para uma ferida mental.”

“…Você está certo. É culpa do pai. Eu sinto muito.”

Paul abaixa os ombros em derrota.

Acabo me lembrando do que Rawls disse hoje mais cedo quando o vejo desse jeito.

‘Ele diz que perde a confiança como pai quando conversa com você’.

Pode ser possível que Paul esteja tentando me ensinar uma lição para mostrar seu lado como pai.

Bem, ele só falhou uma vez.

“Não precisa se desculpar. Se você sentir que eu fiz algo errado, por favor, me repreenda sem reservas, mas, por favor, ouça minhas explicações. Mesmo que não explique o suficiente ou soe como uma desculpa, eu teria algo que gostaria de dizer. Por favor, tente entender meus pensamentos.”

“Aah. Tomarei conhecimento disso, contudo não acho que você cometerá erros…”

“Então, trate isso como uma experiência educacional e use-a em meus futuros irmãos.”

“…Vamos fazer isso.”

A expressão de Paul é completamente cheia de derrota e auto zombaria.

Exagerei? Perder para um garoto de 5 anos. Hmm… Ficaria chocado também se fosse comigo.

Esse cara ainda é muito jovem para um pai.

“Pensando nisso pai, quantos anos você tem?”

“Hm? 24 anos. Qual é o problema?”

“Entendo.”

Tiveram-me aos 19 anos?

Mesmo que não saiba a idade média para casar, se ele está tendo que enfrentar criaturas mágicas e guerras são algo frequente, é apropriado se casar aos 19 anos? Um cara que é mais novo que eu, casando com alguém e tendo que se preocupar com o filho. Honestamente, qual parte do homem de 34 anos que está desempregado, sem casa, sem conquistas, ganha em relação a ele…

Ah, esqueça.

“Pai, posso trazer Sylph aqui para brincar da próxima vez?”

“Eh? Ah, claro.”

Entro na casa quando estou satisfeito com a resposta dele.

É bom que Paul não discrimine as raças demoníacas.

 

Parte 06

 

O ponto de vista de Paul:

Meu filho ficou com raiva. Ele, que nunca se expressou muito antes, tem uma fúria silenciosa dentro de si agora. Como as coisas acabaram assim?

O incidente aconteceu esta tarde, quando a senhora Ada veio à nossa casa para fazer uma enorme confusão.

Ela trouxe seu filho, Somar, que foi apontado como um pirralho terrível por outros, e os cantos de seus olhos estavam machucados. Como espadachim, tenho experiência suficiente para ver que era o sinal de uma surra.

A senhora Ada não explicou claramente, porém de qualquer forma meu filho bateu em Somar.

Ao ouvir isso, fico aliviado.

Provavelmente Rudy queria se juntar a Somar e os outros para brincar.

Contudo, meu filho é diferente das outras crianças. Ele é um mago de nível Santo d’Água em sua tenra idade.

É possível que tenha dito algo de maneira arrogante e entrou em uma briga depois de ser recusado. Embora meu filho seja honesto e inteligente, ainda se parece com uma criança em algumas áreas.

A senhora Ada faz parecer um grande negócio, mas isso é apenas uma briga de crianças. Baseado no que estou vendo, essa lesão não deixaria uma cicatriz.

Vou terminar as coisas com algumas broncas.

As crianças brigarão, mas Rudy é mais forte que qualquer outra criança. Além de ser um discípulo da jovem maga Roxy, ele também treinou seu corpo comigo desde os 3 anos de idade.

Teria sido uma disputa unilateral.

Deve ficar tudo bem se for apenas hoje, porém se ficar muito emotivo pode acabar exagerando. Além do mais, Rudy é tão esperto que deveria ser capaz de resolver as coisas sem bater em Somar. Devo ensinar-lhe que lutar é falta de raciocínio e que precisa considerar o resultado antes de agir.

Preciso ser mais rigoroso aqui.

No entanto, as coisas não saíram do jeito que eu imaginava.

Meu filho não pretendia se desculpar.

Não importa que se desculpe, ele está até olhando para mim como se estivesse olhando para um inseto.

Talvez do seu ponto de vista seja uma luta contra os números, mas precisa perceber que quanto mais forte for, mais você precisa estar consciente de sua própria força.

Além disso, ele até machucou alguém. De qualquer forma, vou deixá-lo se desculpar. Ele é muito esperto. Talvez não possa aceitar isso por enquanto, porém encontrará uma resposta mais cedo ou mais tarde.

Enquanto pensava assim e usava um tom mais forte para repreendê-lo, fui refutado com algumas observações sarcásticas.

Perdi a paciência com sua provocação e o acertei.

Mesmo que quisesse ensinar-lhe a forte necessidade de estar consciente de sua própria força e não usar a violência contra os fracos…

Realmente fiz isso primeiro.

Estava errado antes, mas estou do lado como educador, então não posso me desculpar.

Ensinar alguém a não fazer o que acabei de fazer – esse argumento simplesmente não se sustenta.

Enquanto estou sendo incoerente, meu filho passou a afirmar que não fez nada de errado e disse que se não está tudo bem, vai deixar esta casa.

Quase disse as palavras, “Então vá”, porém me contive.

Tenho que me conter neste momento.

Fui o único que não pode suportar as regras de minha casa e as severas repreensões do meu pai, antes de finalmente ter uma grande briga e ir embora.

Herdei o sangue do meu pai. Herdei o sangue do pai rígido e teimoso.

Rudeus é o mesmo.

Olhando para essa parte teimosa, Rudeus é de fato meu filho.

Naquele dia, quando meu pai me disse para sair, não consegui encontrar uma saída e realmente saí de casa. Rudeus provavelmente sairia também. Mesmo dizendo que só vai sair depois de crescer, se eu disser para sair, ele o fará. Somos parecidos nesse aspecto.

Parece que o pai adoeceu pouco depois de eu ir embora e morreu. Ouvi dizer que ele lamentou a briga daquele dia. E, por este incidente, me culpei bastante.

Não, para ser claro sobre isso, estava me afogando em arrependimento.

E agora, se disser a Rudeus para sair, ele fará isso e vou me arrepender uma vez mais.

Nós dois nos arrependeríamos.

Suporte. Preciso aprender com a experiência.

Além do que, eu não havia decidido? Não vou me tornar como meu pai.

“…Eu sinto muito. É culpa do pai. Por favor, diga.”

Naturalmente me desculpei. A expressão de Rudeus relaxou e então me explicou o incidente.

Baseado no que disse, ele viu o filho de Rawls sendo intimidado, então ajudou o garoto. Não houve nenhuma surra, apenas jogou lama e não houve luta alguma. Se o que disse é verdade, então o que Rudeus fez é algo para se orgulhar, contudo, em vez de elogiá-lo, não ouvi suas explicações e o golpeei.

Ah, lembrei agora.

Tive experiências assim quando era mais jovem. O pai não me deu ouvidos e apenas apontou para minhas fraquezas, e cada vez que o fazia me enfurecia mais e mais.

Que fracasso. O que há com, “É meu dever educá-lo”?

Hah…

Rudeus não me culpou e até me consolou no final. Que filho incrível. Este é realmente meu filho… Não, mesmo entre as pessoas com quem Zenith poderia ter tido um caso, não havia ninguém que fosse tão brilhante.

Uuu, é minha semente tão boa assim…

Em vez de dizer que tenho orgulho, acho que meu estômago está doendo.

“Pai, posso trazer Sylph aqui para jogar da próxima vez?”

“Eh? Ah, claro.”

Mas acho que deveria estar feliz com o primeiro amigo do meu filho.


Tradutor: Araragi | Revisora: Nakiri



1 – Referência a Pokémon.⤴

2 – O mesmo de Bishoujo, mas no caso, se referindo a um garoto. É uma palavra japonesa que descreve um garoto especialmente bonito, com um aspecto bastante feminino.⤴

3 – Termo usado para se dirigir a irmãs mais velhas e, entre vezes, mulheres mais velhas também.⤴

4 – Termo que descreve uma pessoa com atração sexual para garotos mais novos, em torno de 13 anos ou mais jovens.⤴

5 – Palavra japonesa usada para se dirigir a um irmão ou homem mais velho de uma forma afetiva. Porém, pode ser usada também em momentos de ironia, se referindo a pedófilos.⤴

6 – Parece ser um apelido para Sylph, mas não faz muito sentido dentro da nossa língua.⤴

7 – Referência ao protagonista de One Piece.⤴

8 – Boku: pronome pessoal japonês informal da 1ª pessoa do singular que é usado principalmente por crianças embora com certa denotação neutra em termos de sexualidade.⤴

9 – Ore: pronome pessoal japonês da 1ª pessoal do singular informal. De acordo com o contexto, denota uma masculinidade mais clara e é usado para reforçar as palavras.⤴


Fontes
Cores