MT – Volume 1 – Capítulo 3 – Livro de Magia



Parte 1

 

Passaram-se aproximadamente dois anos desde que eu havia reencarnado.

Minhas pernas e cintura estavam começando a ficar fortes o suficiente para andar sozinho. Também estava começando a aprender a linguagem deste mundo.

 

Parte 2

 

Tendo decidido viver seriamente, comecei a considerar o que poderia fazer.

O que eu preciso na minha vida?

Estudar, praticar esportes e um conjunto de habilidades.

Como um bebê, as coisas que eu podia fazer eram limitadas. No máximo, podia enfiar minha cara nos peitos de alguém.

Quando fiz isso com a empregada, ela fez uma expressão infeliz. Aquela empregada definitivamente odeia crianças.

Como os esportes poderiam ser praticados no futuro, comecei a procurar por livros na casa para aprender a ler.

É importante ser alfabetizado.

A taxa de alfabetização no Japão era de quase 100%, mas várias pessoas tinham pouco conhecimento em inglês, então eles se recusavam a ir para outros países e até mesmo tratavam linguagens estrangeiras como um mero conjunto de habilidades. Por esse motivo, aprender a linguagem desse mundo era a minha primeira missão.

Havia cinco livros nesta casa.

 

Poderia ser que livros nesse mundo são caros, ou será que meu pai e minha mãe não Ieem livros?

Provavelmente, eram essas duas razões. Para mim, que possuía milhares de livros, isso era algo inacreditável.

Apesar de que todos eram light novels.

Havia apenas cinco livros, porém eles foram suficientes para eu aprender a reconhecer palavras.

A linguagem desse mundo era similar ao japonês, então foi fácil para mim acompanhar.

Apesar de as palavras serem completamente diferentes, aprender como falar foi bem tranquilo.

Contanto que eu memorizasse o vocabulário, tudo ficaria bem. É benéfico primeiro entender a como falar.

Meu pai leu os livros mais de uma vez para mim, então não houve problemas para aprender.

Talvez isso tivesse algo a ver com a habilidade de memorização desse corpo.

Depois de conseguir ler o idioma, descobri que os conteúdos desses livros eram bem interessantes.

Na minha vida passada, nunca pensei que aprender fosse interessante, no entanto, quando refleti sobre isso, era o mesmo que memorizar informação da internet. Como isso não seria interessante?

Parando pra pensar, meu pai realmente achou que uma criança tão nova seria capaz de entender o conteúdo desse livro?

Tudo bem para mim, mas uma criança normal de um ano de idade teria franzido as sobrancelhas e começado a chorar.

 

Estes eram os cinco livros:

<<Viajando Pelo Mundo>>

Essa era um guia especial que continha informações de vários países deste mundo.

 

<<Monstros de Fedoa, Ecologia e Fraquezas>>

Um livro que descrevia os monstros que apareciam na região de Fedoa e as formas de lidar com eles.

 

<<Guia de Magia>>

Um guia que ensinava como usar magias de ataque, do nível elementar até o nível avançado.

 

<<A Lenda de Perugius>>

Um conto de fadas sobre o invocador chamado Perugius, que viajou com seus companheiros enfrentando reis demônios, salvando o mundo, punindo o mal, e recompensando os bons.

 

<<Os Três espadachins e o Labirinto>>

Conta às aventuras de três habilidosos espadachins de estilos diferentes que se encontram e exploram um Labirinto.

 

Deixando de lado os livros de aventura, os outros três me ensinaram muita coisa.

Especialmente o Guia de Magia.

 

Pra mim, que vim de um mundo sem magia, as coisas que estavam registradas aqui me deixaram com um profundo interesse.

Depois de ler tudo, eu entendi algumas coisas básicas.

 

  1. Em primeiro lugar, magia podia ser basicamente dividida em três categorias.
[[Magia de Ataque]] — Para atacar um alvo.

[[Magia de Cura]] — Para curar um alvo.

[[Magia de Invocação]] — Para invocar algo.

Três tipos. Fácil de entender.

De acordo com o livro, mesmo que tivesse várias funções, a magia foi originalmente desenvolvida para a guerra. Então, ainda não são muito usadas fora de batalhas ou caçadas.

 

  1. Para usar magia, você deve ter mana.

Ou seja, contanto que possuísse mana, qualquer pessoa poderia usá-la. Existiam duas maneiras de utilizá-la.

  • [[Usar a mana dentro do seu próprio corpo]]
  • [[Extrair ela de algo que contenha mana]]

Deve ser um desses dois.

Eu não consigo pensar num bom exemplo. Provavelmente é algo como um gerador para o primeiro e uma bateria para o segundo.

Há muito tempo, as pessoas usavam apenas sua própria mana; conforme as gerações passavam, a magia foi analisada, se tornou mais avançada e a quantidade de mana que as pessoas usavam aumentou explosivamente.

Para as pessoas com uma grande quantidade, estava tudo bem, porém para as pessoas com uma quantia inferior de mana, não podiam usar certos tipos de magia.

Assim, os magos do passado pensaram num meio de retirar mana de algum outro lugar para completar os requerimentos.

 

  1. Existiam duas formas de serem ativada.
  • [[Recitando o encantamento]]
  • [[Formações Mágicas]]

Não há necessidade de explicar isso, certo? Para ativá-la, profira o encantamento através da boca ou desenho uma formação mágica.

Formações mágicas foi o padrão há muito tempo, mas nessa era, os encantamentos são mais comuns.

No passado, o mais simples dos encantamentos requeria um ou dois minutos.

Em contraste, uma vez que uma formação mágica fosse completada, ela poderia ser usada repetidamente.

Contudo, houve certo mago que conseguiu reduzir o tempo de encantamento. Por fim, recitar se tornou a norma.

Encantamentos mais simples levavam cerca de 5 segundos, com isso, magias básicas de ataque podiam ser usadas enquanto recitadas.

Mas, a não ser que fosse uma situação de emergência, magias mais complexas ainda eram lançadas com formações mágicas.

 

  1. A quantidade de mana de uma pessoa é decidida basicamente quando nascem.

Num RPG normal você aumenta o seu MP¹ conforme sobe de nível, mas parecia que não era o caso nesse mundo.

Basicamente, todo mundo é um guerreiro por profissão. Só de falar aquele termo já me fazia sentir como se algo estivesse diferente…

E quanto a mim? Hmm.

Aparentemente a quantidade de mana que alguém possuía era hereditária.

O fato de minha mãe poder usar magia significa que eu podia esperar ter certa quantidade inata.

Isso é um pouco preocupante. Mesmo que meus pais fossem talentosos, minha formação genética não parecia ser de alguma utilidade.

 

Parte 3

 

De qualquer forma, comecei pela magia mais simples.

O livro continha ambos os métodos, encantamento e formação, mas já que recitar era mais comum e não havia muito espaço para eu desenhar formações mágicas, comecei com os encantamentos.

Parece que quanto mais complicada era a magia, maior era o encantamento. Na verdade, magias complicadas tinham que ser recitadas em conjunto com formações mágicas, já para as iniciantes não havia esse problema.

Ao que parece, magos habilidosos conseguiam usá-las sem recitar os encantamentos.

Encantamento sem voz ou redução de cânticos. Algo parecido.

Contudo, por que uma pessoa habilidosa não precisa de encantamento?

A quantidade de mana necessária não mudava, e mesmo que você evoluísse, seus MP também não aumentariam…

Ou será que, quanto mais hábil você for, menos mana usaria?

Mas, mesmo que você diminuísse o seu consumo, não havia razões para se pular etapas.

 

…Tanto faz, vou simplesmente testar primeiro.

Segurei o livro na minha mão esquerda e estiquei a minha mão direita enquanto lia as palavras.

“Conceda a proteção da água no local que demanda-te, deixe tua limpidez fluir aqui, 『BOLA DE ÁGUA』”

Tive uma sensação de sangue se acumulando na minha mão direita.

Meu sangue parece estar sendo espremido para fora e uma bola d’água do tamanho de um punho aparece na frente de minha mão.

“Whoa!!”

No momento em que mostrei surpresa, a bola d’água caiu no chão e encharcou o piso todo.

Segundo o guia, a bola d’água deveria ser lançada, mas ao invés disto, ela caiu no chão.

Talvez eu tenha perdido minha concentração, fazendo-a falhar.

 

Concentre-se, concentre-se.

A sensação do sangue se juntando em minha mão direita. Isso, isso! Esse tipo de sensação — Hmmm.

 

Mais uma vez levanto minha mão direita e recordo a sensação de antes, imaginando-a em minha mente.

Eu não sei quanta mana ainda tenho, então é melhor não presumir que poderia continuar usando múltiplas vezes.

Concentre-se e faça com que cada tentativa seja bem-sucedida.

Primeiro, tive que imaginar o processo, então repeti-lo na minha mente e depois aplicá-lo.

Se for um fracasso, então eu imaginarei outra vez. Até poder visualizá-lo perfeitamente na minha cabeça.

Foi assim que eu pratiquei cada movimento em jogos de luta no passado.

Por causa disso, eu não costumava falhar quando tentava executar um combo.

Não deveria ter problemas se praticasse usando esse método… Ou, assim espero.

 

“Res… Pire…”

Uma respiração profunda.

Enviando sangue dos meus pés e cabeça para a minha mão direita, usando esse sentimento para reunir força. E então, tenho a sensação de disparar da palma da minha mão…

Cuidadosamente, bem cuidadosamente. Com cada batimento cardíaco, juntando-o pouco a pouco…

Água, Água, Água, Bola d’Água, Água-Bola, Bolha d’Água, Bolha d’Água Pantsu²

Pensamentos ruins se misturaram. Vamos tentar de novo.

Concentre-se, extraia a água para foraaaaaa.

“HAH!”

Eu inconscientemente gritei como um monge, e a bola d’água saiu.

“Eh… Hã…?”

Plop.

 

 

Estava tão surpreso que perdi a concentração e a bola d’água caiu no chão.

“…Ah.”

Mas, agora a pouco… Eu não recitei, certo?

Por que…?

O que fiz foi relembrar a sensação de usar aquela magia e imitá-la em minha mente.

Mas, poderia ser que, só por ter refeito o fluxo fez com que o encantamento fosse desnecessário?

Encantamento sem voz era tão simples?

Essa não devia ser uma técnica supostamente de alto nível?

“Se é tão fácil assim conseguir, qual a utilidade do encantamento?”

Mesmo um novato como eu pôde usar magia sem recitar o encantamento.

Concentrando a mana nos meus dedos e criando a forma em minha mente. Foi simples assim.

Nesse caso, recitar o encantamento é completamente desnecessário. Todo mundo deveria usar encantamento sem voz.

…Hm.

Poderia ser que recitar o encantamento seja a ativação da magia?

Ao invés de precisar replicar aquela sensação de sangue fluindo, você poderia simplesmente recitar o encantamento e isso a ativaria.

Deve ser algo desse tipo.

Algo como um carro automático. Você pode mudar para manual e continuaria a funcionar.

“Usar o encantamento irá automaticamente lançar a magia.”

Teriam várias vantagens de se usar os encantamentos.

 

Primeiramente, era fácil.

Em vez de tentar explicar algo vago como replicar aquela sensação com o sangue fluindo, por que não deixar todo mundo recitar os encantamentos e obter êxito? Dessa forma, ambos, professores e alunos, teriam mais facilidade.

E depois de ensinar isto repetidas vezes, isso se tornará — o encantamento é algo por excelência.

 

Segundo, é conveniente de usar.

Desnecessário dizer, mas magias de ataque foram feitas para serem usadas em combate.

Ao invés de fechar os olhos e ficar, “Hmmm”, enquanto se concentra, é mais rápido recitá-lo.

É uma questão de qual é mais fácil, correr com tudo enquanto imagina uma imagem clara, ou correr com tudo enquanto diz as palavras do encantamento.

“Isso pode ser diferente dependendo da pessoa. Talvez tenha aqueles que acham mais fácil imaginar a magia…”

Folheei rapidamente o guia procurando por encantamentos sem voz, todavia não achei nada.

Estranho. Baseado na minha experiência, não foi assim tão difícil.

Talvez seja um talento especial que tenho, mas que os outros não podem usar.

Talvez fosse algo do tipo.

Um mago normalmente começa como iniciante e acaba como um veterano, e todo mundo usa o método de recitação para conjurar a magia.

Depois de milhares, seu corpo estaria acostumado a recitar o encantamento.

Então, quando se tratava de usar encantamento sem voz, eles não sabiam o que fazer.

Portanto, como essa técnica não era conhecida, ela não era registrada nos livros.

“Whoaaa, isso explica tudo!”

Então isso significa que eu não sou uma pessoa comum.

Isso é algo incrível, não é?

É como se estivesse usando uma lista de códigos.

“Eles usaram um catalisador criminal sem recitar um Oratório!?”

“Mas tudo o que fiz foi usar esse catalisador normalmente e abrir o portão.”³

Esse tipo de sensação?

Woohoo, eu já estou ficando animado.

 

Ah, não, não. Acalme-se, acalme-se.

O antigo eu foi enganado por estes sentimentos.

Só por eu ser melhor que as pessoas normais em usar o computar, fiquei com aquele sentimento de que era um tipo de escolhido, e então me tornei ávido e, eventualmente, acabei me tornando um fracassado.

Seja humilde. A coisa mais importante a se fazer é não pensar em mim como alguém melhor que os outros.

Eu sou um novato. Um novato.

Um novato que teve sorte de principiante e conseguiu um strike na primeira tentativa.

Foi mera sorte de principiante. Não pense ser uma pessoa talentosa, deveria me concentrar em estudar pra valer.

Ótimo. Primeiro eu preciso depender do encanto pra usar magia, então baseado na sensação que experimentei quando lancei o feitiço, poderia praticar encantação sem voz repetidamente.

Resolvi utilizar esse método para aprender.

“Então vamos fazer mais uma vez.”

Mas quando estiquei minha mão direita, senti-me um pouco cansado. Como se tivesse algo pesado em meus ombros.

A sensação de fadiga.

Será que é por que estou me esforçando muito para me concentrar?

Não, eu fui considerado pelo menos um profissional nos jogos na internet — autoproclamado —. Se precisasse, eu poderia continuar navegando por seis dias inteiros sem dormir.

Minha concentração não acabaria com apenas duas tentativas.

“Isso quer dizer que, eu gastei todo meu MP…?”

Deus… Se eles dizem que a quantidade de mana é decidida no nascimento, a minha é suficiente para disparar apenas duas bolas d’água? Isso é muito pouco, certo? Ou é que por que sou um iniciante e minha eficiência em usá-la é extremamente baixa? Não, como pode ser isso?

Pra ter certeza, tentei lançar mais uma vez, mas no final, acabei desmaiando.

 

Parte 4

 

“Oh Rudeus, sério. Se você estiver com sono basta ir para o banheiro e depois deitar na cama.”

Quando acordei, estava sendo tratado como se tivesse caído no sono enquanto lia o livro e mijado no chão.

Droga. Já sou tão velho e ainda assim sou repreendido por molhar o chão…

Droga… Mas que droga… Eh? Mas eu só tenho dois anos de idade, certo? Fazer xixi na cama ainda é perdoável.

Mas sinceramente, minha quantidade de mana é tão baixa?

Ahhh… Isso fez eu me sentir totalmente impotente… Bom, já que foram só duas bolas d’água, a próxima coisa é como usá-la.

De qualquer modo, deveria praticar até o ponto onde possa lançá-la imediatamente…

Hah…

 

Parte 5

 

No dia seguinte, eu estava bem, mesmo após lançar quatro bolas d’água. Eu só fui me sentir cansado após a quinta vez.

“Estranho…”

Baseado na minha experiência de ontem, sei que vou desmaiar se eu usar mais uma vez e decidi parar por ali.

Então comecei a pensar.

O meu limite atual são seis disparos. Esse é o dobro de ontem.

Olhei para o balde cheio com o equivalente a cinco bolas d’água e pensei na razão de o número de vezes que podia lançar magia ter dobrado no dia seguinte.

Será que foi por que eu já estava cansando ontem, ou será que a quantidade de mana gasta em cada conjuração foi maior?

Estou lançando todos eles através de encantamento sem voz, porém não deveria ter nenhuma diferença entre os dois métodos.

 

Eu não entendo.

Talvez o limite máximo vá subir amanhã também.

 

Parte 6

 

Outro dia havia se passado. O número de vezes que podia criar bolas d’água aumentou.

Onze vezes.

Parece que posso aumentar o número de disparos que posso disparar com o número de disparos realmente disparados.

Se minha teoria estiver certa, então amanhã devo conseguir usar 21 vezes.

 

Outro dia se passou.

Para confirmar minha teoria, lancei a magia cinco vezes e então parei.

 

Mais um dia passou e meu limite aumentou para 26.

Meu limite é o mesmo que o número de vezes que lancei a magia.

Você realmente me enganou…!

O que você quer dizer com a quantidade de mana de uma pessoa é decidida ao nascer? Decidindo algo que você não pode nem mesmo ver com seus próprios olhos.

O potencial de uma criança não é algo que um adulto possa determinar!!

“Bem, isso também significa que não devo confiar cegamente em algo vindo de um livro.”

Esse livro provavelmente está dizendo algo como, “A felicidade humana tem um limite.”, esse tipo de coisa.

Ou estava se referindo ao resultado do treinamento?

Isso significa que, depois de rigorosos treinamentos, sua capacidade de mana tem um limite?

Não, ainda é muito cedo para se chegar a uma conclusão. Isso ainda é apenas uma hipótese.

Algo como… Sim, é baseado no quanto você pode crescer, ou algo desse gênero.

Ao lançar magia durante a infância, o valor máximo aumentará exponencialmente, ou algo assim.

Ah, mas talvez isso seja por causa do meu corpo especial. Essa possibilidade também não pode ser ignorada.

Não, não é bom me tratar como alguém especial.

No meu antigo mundo, o limite físico das pessoas também aumentava bastante durante da puberdade.

Mas o problema é que, depois da puberdade, não importa o quão duro você tente, não vai obter muito resultado.

Mesmo nesse mundo, para algo como magia, a estrutura de um ser humano não deveria ser diferente.

É essencialmente o mesmo.

Então, só há uma coisa a se fazer.

Antes de a puberdade terminar, treine o máximo possível.

 

Parte 7

 

Daquele momento em diante, usei minha mana ao máximo todos os dias.

Ao mesmo tempo, o número de magias que podia usar aumentou.

Contanto que pudesse me lembrar da sensação, era fácil usar magia baseada em encantamento sem voz.

De qualquer forma, minha meta em curto prazo é dominar completamente a magia elementar.

Magia elementar era exatamente como soava. Ela tinha o nível mais baixo de todas as magias de ataque.

Bolas d’água e fogo são consideradas o básico mesmo entre as de nível elementar.

Existem 7 níveis de dificuldade para a magia.

[[Elementar, Intermediário, Avançado, Santo, Rei, Imperado e Deus]]

Eu li que magos que recebem formação apropriada podem levar suas magias especializadas até o nível avançado, enquanto esses sem instrução vão conseguir chegar apenas ao nível elementar e intermediário.

Baseado nesse sistema, alguém que podia usar magia acima do nível avançado eram chamados de Santo do fogo ou Santo D’Água e era considerado existir 1 a cada 10.000.

O nível Santo.

Eu ansiava por isso, mesmo que só um pouquinho.

Mas o Guia de Magia tinha apenas os sistemas de fogo, água, vento e terra, até o nível avançado.

Onde posso aprender magia de nível santo pra cima?

Não, é melhor não pensar muito a frente.

É o mesmo também para o RPG Maker, se você começasse criando os monstros mais fortes teria uma grande chance de ser dejetado.

Deve-se começar pelos slimes.

Embora no final eu não tenha terminado nem mesmo o slime.

 

Parte 8

 

O livro continha os seguintes feitiços elementares de água:

Bola de Água: Uma pequena bola d’água que pode ser disparada.

Escudo de Água: Água que sai do chão para formar uma parede.

Flecha de Água: Um dardo de 20 centímetros que pode ser disparado.

Ataque de Gelo: Cria uma coluna de gelo para ferir o inimigo.

Arma de Gelo: Forma uma espada de gelo congelando o vapor da água ao redor do conjurador.

Eu tentei todos.

Mesmo que todos estivessem no nível elementar, a quantidade de mana necessária para usá-los variava.

Eu usei a bola d’água como meu padrão. Dependendo da magia, um único uso gastava mana equivalente de duas até vinte bolas de água.

 

Eu praticamente me limitei à magia de água.

Seria um problema se tentasse usar o sistema de fogo e causasse um incêndio.

Falando em fogo, a quantidade de mana usada está correlacionada à temperatura. Quanto maior o nível, mais frio o gelo seria.

Enquanto o livro dizia que algumas magias deveriam voar da minha mão, quer seja bola d’água ou flecha de água, eu não conseguia fazê-las funcionar direito.

 

Qual o motivo disso? Onde foi que eu errei…

Hmmmph. Eu não entendo.

O livro tinha dito algo sobre o tamanho e a velocidade.

Poderia ser que, depois de criar a bola, você ainda precisa usar magia para controlá-la?

Vamos testar.

“Oh?”

A bola d’água ficou maior.

“Ohhhh!!”

Plop.

“Oh…”

Mas ela ainda assim caiu no chão.

Depois daquilo, tentei vários métodos para deixar a bola maior. Depois menor.

Criei duas bolas de diferentes tamanhos ao mesmo tempo. Modifiquei o tamanho das duas junto.

Mesmo sendo uma nova descoberta, nenhuma delas dava o mínimo sinal de se ir para frente.

Fogo e vento não são afetados pela gravidade e podem flutuar no ar, mas depois de algum tempo eles desaparecem.

Tentei usar vento para empurrar uma bola de fogo, mas acabou dando errado em algum ponto.

Hmmm…

 

Parte 9

 

2 meses depois.

Após tentar e fracassar várias vezes, finalmente consegui lançar uma bola d’água.

 

E com isso, tenho uma compreensão dos conceitos básicos por trás do encantamento. Existem certos passos para os encantamentos.

Criação >> Configurar o tamanho >> Configurar a velocidade de disparo >> Ativar.

Depois disso, a magia é feita quando o usuário determina o tamanho e a velocidade.

O que significa que, depois de recitar o encantamento:

 

1) A magia toma forma automaticamente.

2) Depois disto, dentro de um pequeno intervalo de tempo fixo, aumente a quantidade de mana usada para ajustar o tamanho.

3) Depois de ajustar o tamanho, com mais um intervalo de tempo fixo, adicione mais mana e ajuste a velocidade.

4) Depois que o período de preparações acabar, a magia deixa as mãos do usuário e é lançada automaticamente em direção ao seu alvo.

Essa é a sequência da coisa toda. Pelo menos disso eu tinha certeza… Eu acho.

O truque é que, depois de ativada, havia dois abastecimentos extras.

Se não houver o ajuste do tamanho e o ajuste da velocidade, disparo não ocorrerá.

Não me admira que quando tentei lançar a bola d’água, ela apenas mudava de tamanho e não acontecia mais nada.

 

E, só pra acrescentar — Eu fiz todo esse processo usando encantamento sem voz.

Mesmo que tenha sido um aborrecimento, isso ajudou a reduzir o tempo para mudar o tamanho e a velocidade da magia.

Assim, era várias vezes mais rápido do que recitar o encantamento. E também, as modificações podem ser feitas durante a fase de criação de um encantamento sem voz.

Por exemplo, o que o livro não registrou foi como congelar a bola d’água para criar uma bola de gelo.

Aprender isso pode até mesmo me deixar usar o Ataque Kaiser PhoenixA expressão do meu rosto estava cheia de orgulho.

Com fundamentos diferentes, posso criar os mais variados efeitos. Isso está começando a ficar interessante!!

…Contudo, os princípios básicos eram definitivamente importantes.

É melhor esperar até a minha capacidade total de mana aumentar antes de testar essas coisas.

  • [[Aumentar minha capacidade de mana]]
  • [[Usar encantamento sem voz até ser tão fácil quanto respirar]]

Essas são minhas duas metas.

Estabelecer uma grande meta subitamente pode me fazer encontrar contratempos com mais facilidade.

É melhor começar por algo pequeno. Beleza, é hora de trabalhar duro.

E assim, continuei a praticar magia elementar até quase desmaiar.


Tradutor: Araragi

Resvisora: Nakiri



1 – MP é Mana Points. ⤴

2 – Calcinha. ⤴

3 – Referência a Light Novel Tasogareiro no Utatsukai. Eu não consegui traduzir bem a frase original sem o contexto. ⤴

4 – Referência a sua tentativa de fazer um jogo com o RPG Maker em sua vida passada. ⤴

5 – Referência ao jogo Dragon Quest Dai ⤴


Fontes
Cores