MM – Volume 2 – Capítulo 1 – Uma noite agitada


Satou aqui. Eu nunca entrei sorrateiramente no quarto de alguém ou tive outra pessoa se infiltrando no meu, mas se eu tivesse uma chance, gostaria que acontecesse com uma mulher sexy.

Quando acordei de um sono perturbado, uma garotinha nua estava sentada em meu torso.

… Isso é um sonho, certo?

Isso me lembrou de muito tempo atrás, quando eu visitaria meu avô no campo durante longas férias e minha irmã mais nova ou priminha pulava em cima de mim na cama para me acordar.

A única diferença era que essa garota estava completamente nua, e ela decididamente não tinha o ar inocente dos meus parentes mais novos.

A jovem garota, que estava avançando lentamente, agora fez um último grande movimento e acabou aninhando-se no meu peito nu. Sua expressão pode ter sido mais parecida com a de uma mulher do que com uma garotinha.

“Oh querido, eu te acordei?”

Percebendo que eu não estava dormindo, a garota de cabelo lilás me deu um beijo leve na bochecha.

“He-he, eu beijei você”, soando como se tivesse feito uma brincadeira inteligente, Arisa se levantou com a mão no meu peito e sorriu para mim um pouco timidamente.

Encantado com sua expressão adorável, eu não pude deixar de acariciá-la na cabeça.

Espere, adorável?

Claro, isso foi fofo, mas eu definitivamente queria ser cuidadoso sobre ter quaisquer sentimentos relação a essa garotinha.

Banindo essas pequenas preocupações para o fundo da minha mente, eu olhei para Arisa.

O contorno de seu corpo brilhava com uma luz violeta pálida. Muito misterioso.

“Não me olhe assim. Isso é embaraçoso sabe”, aparentemente, acabei encarando sua face. Atuando levemente descontente, Arisa beliscou meu nariz.

Sentindo-me perturbado, como se eu tivesse me transformado em um garotinho novamente, eu desviei o olhar apressado. Como se eu tivesse imaginado, o brilho violeta que eu vira antes desapareceu, deixando para trás apenas alguns traços fracos em seu cabelo.

Seguindo seus cachos que fluíam para baixo, meu olhar acidentalmente acabou em seu peito magro atrás deles.

“Honestamente… os homens são tão pervertidos.”

Arisa timidamente abaixou a cabeça para que mais de seus cabelos caíssem sobre o peito.

Apressadamente murmurando palavras de desculpas para Arisa, eu pensei na sequência de eventos que me trouxeram para essa situação.

Sobre o que aconteceu depois de eu ter adquirido as duas garotas do comerciante de escravos…

◊◊◊◊◊◊

“Em todos os momentos, dia ou noite, sempre servirei ao meu mestre com todo o meu poder”.

Arisa, a garota de cabelo lilás, disse essas palavras durante a cerimônia do contrato. Nem a menina de cabelo preto, Lulu, nem as meninas-fera tinham dito nada, então talvez fosse apenas Arisa tentando ganhar o favor?

Quando o contrato de escravidão foi concluído, paguei a Nidoren, o comerciante de escravos, uma moeda de ouro.

Eu queria libertar as meninas de seu status de escravas, mas Nidoren me impediu.

Dado a gravidade do ódio por semi-humanos no norte do Reino de Shiga, ele me disse, qualquer semi-humano liberto (além do povo fada) seria tratado pior do que um escravo, se eles tivessem permissão de entrar na cidade.

Além disso, as garotas-fera mais jovens começaram a se agarrar a mim e a chorar enquanto imploravam para que eu não as abandonasse, então parecia que colocar esse assunto para descansar era minha única opção. Talvez eu possa tentar de novo se formos para a antiga capital no sul do Reino de Shiga ou algo assim.

Percebendo que eu não sabia muito sobre ser um mestre, Nidoren me ensinou sobre treinamento e sobre a propriedade de escravos. Ele disse que ficaria por aqui até o meio-dia do dia seguinte e me pediu para voltar se eu tivesse mais perguntas ou quisesse fazer outra compra. Apreciei o conselho, mas definitivamente não queria adicionar ainda mais escravos ao meu grupo.

Durante a cerimônia, eu adquiri a habilidade “Contrato”. Eu achava que isso poderia significar que eu seria capaz de libertar as meninas, mas acabou não sendo tão simples.

“Contrato” exigia um canto em particular. Deve ter sido alguma habilidade mágica especial relacionada a juramento. Mas aparentemente, isso podia ser usado para mais do que apenas escravidão.

Fora da tenda, nosso pequeno grupo começou a fazer apresentações.

“Bem, então, por favor, permita-me me apresentar mais uma vez. Eu Sou Arisa, nascida do agora perdido Reino Kuvork. Atualmente tenho onze anos, ainda a quatro anos da idade adulta, mas farei o meu melhor para atender às suas necessidades, mesmo nos serviços após o anoitecer. Por favor, cuide bem de mim.”

Terminando sua introdução com uma declaração totalmente em desacordo com sua idade, Arisa beliscou as pontas de sua saia e fez uma pequena reverência. Era um movimento elegante, mas o comprimento curto de sua saia simples significava que a deixava bastante exposta lá embaixo, então eu rapidamente retornei meu olhar para seu rosto e dei uma resposta rápida.

“Prazer em conhecê-lo. Meu nome é Satou.”

Eu definitivamente não quero nenhum “serviço após o anoitecer” de uma garotinha, obrigado.

“… meu nome é Lulu. Eu tenho quatorze. Eu também sou do Reino Kuvork. Sendo plana e simples como sou, não acho que um corpo como o meu seja muito adequado para… serviços noturnos, mas… vou trabalhar tão duro quanto qualquer cavalo ou gado, então, por favor, não me abandone.”

A franja de Lulu cobria seus olhos baixos quando ela se apresentou. Ela tinha uma voz doce, uma soprano suave e clara, embora estivesse tremendo bastante. Por ‘plana’, ela aparentemente estava se referindo ao seu busto B-cup, que eu achava que na idade dela parecia indicar um futuro promissor, mas talvez a regra de “quanto maior melhor” não se aplicasse neste mundo?

Eu digo, desde que sejam macios e suaves, qual é a diferença!

Bem, não era como se eu estivesse solicitando quaisquer “serviços noturnos” de Lulu que estava em idade escolar.

Eu não tinha planejado comprar Lulu junto com Arisa, mas Arisa me implorou para fazer isso. Não consegui recusar uma menininha implorando com lágrimas nos olhos para não se separar da irmã mais velha.

Além disso, eu estava planejando libertar Arisa da escravidão assim que descobrisse o que ela sabia sobre esse mundo e o Japão, então era melhor manter ela junto com sua família. Ambas as meninas eram bonitas, mas eram claramente de duas etnias diferentes; meu palpite era de que eram meios-irmãs que compartilhavam um dos pais ou simplesmente irmãs adotivas.

De qualquer forma, era ridículo que essa jovem se descrevesse como ‘simples’, mesmo que estivesse sendo modesta.

Mesmo com o rosto parcialmente escondido, eu podia dizer que ela tinha uma beleza tradicional que ganharia por grande margem em qualquer concurso de beleza do país. Francamente, ela era do meu tipo. Se ela tivesse a personalidade que combinasse, eu ficaria tentado a propor a ela quando ela ficasse mais velha.

Opa, não posso deixar meus pensamentos se afastarem de mim assim, ou vai parecer que estou olhando lascivamente para ela.

Eu bati na minha testa para afastar quaisquer pensamentos maus.

Depois das irmãs, eu fiz as garotas-fera se apresentarem.

“Meu nome… é Pochi.”

“Tama.”

Acho que Pochi e Tama estavam se sentindo tímidas, porque foram muito breves.

Ao ouvir seus nomes, Arisa respondeu com uma leve contração nas bordas de seus lábios, mas ela não fez nenhum comentário.

“Eu sou Liza, da tribo escama-laranja. A aldeia em que nasci foi destruída pelos homens-doninha e fui vendida como escrava no Reino de Shiga. Felizmente, nosso maravilhoso mestre me encontrou…”.

Já chega, Liza.

Arisa e Lulu não pareciam preconceituosas contra os semi-humanos, uma vez que não reagiram mal quando as meninas tiraram os capuzes e revelaram seus rostos. Talvez os semi-humanos não eram tão odiados em outros países?

Como as duas novas garotas pareciam aceitá-las com tanta naturalidade, não demorou muito para que Pochi e Tama também se acostumassem com elas. Quando elas permitiram que Arisa tocasse seus ouvidos por curiosidade, ela olhou para mim e disse.

“Estou surpresa que você tenha conseguido escravos orelhas-de-animais assim.”

“Bem, isso simplesmente aconteceu.”

Agora que ela mencionou isso, eu tinha inicialmente entendido errado, uma vez que havia um monte de pessoas-cão e pessoas-gato na Cidade de Seiryuu, mas Pochi e Tama eram realmente os únicos semi-humanos orelhas-de-cão e orelhas-de-gato, não só na cidade, mas em todo o condado.

“Essas duas parecem ser do povo humano, mas têm orelhas e rabos do povo fera fera, então elas foram abandonadas no nascimento… Ainda assim, elas são boas garotas, então, por favor, não as veja com maus olhos”, Liza disse para Arisa e Lulu.

Pochi e Tama tinham os títulos Escravo, Changeling ¹, Conquistador do Labirinto e alguns poucos títulos relacionados ao combate do tipo ‘Assassinos de’. Parece que a pedra Yamato mostrava apenas o primeiro título. Se Changeling, um título que estava escondido, não tivesse o seu significado habitual de fantasia, eu me pergunto se seria algum tipo de característica hereditária.

“Como poderíamos não gostar delas? Elas são tão terrivelmente fofas!”

“Fofa ~?”

“Tama é fofa, sir!”

“Pochi também é fofa ~!”

Pochi e Tama se moviam timidamente, aparentemente satisfeitas com o elogio de Arisa.

Parecia que elas estavam se dando muito bem.

“Bem, vamos voltar para a estalagem?”, parecia tolice ficar do lado de fora da tenda do mercado de escravos para sempre, então falei com as cinco e decidimos voltar.

Arisa deslizou para envolver seus dois braços ao redor do meu braço esquerdo. Esse contato parecia um pouco excessivo, mas eu achava que deveríamos pelo menos dar as mãos para que as crianças não se perdessem, então não me importei muito.

Pochi e Tama lutaram pelo meu braço restante, mas não conseguiram decidir quem o pegaria, então no final Liza pegou os dois e os carregou como bagagem.

Aparentemente desistindo, as garotas ficaram moles em seus braços, permitindo que seus membros balançassem livremente… Elas realmente gostam daquela pose.

Parecia que Liza estava tendo problemas para carregar os dois junto com sua lança, então peguei a lança dela por enquanto. Lulu se ofereceu para carregar a lança para mim, mas parecia pesado demais para uma garota delicada como ela, então eu mesmo a levei.

O sol estava começando a se pôr, o que deve sinalizar a hora do jantar; cheiros deliciosos saíam das barracas de rua da praça.

Comer fora parecia ser o padrão no bairro oeste, porque até as pessoas com roupas de menor poder aquisitivo estavam fazendo pedidos nos carrinhos de comida.

Em uma inspeção mais minuciosa, vi até escravos com colares de escravidão entre os plebeus pegando comida. No entanto, em vez de encontrar lugares como as outras pessoas, eles estavam sentados no chão para comer.

Grrgrrrgwr…

Ouvindo um barulho bonitinho, eu me virei para ver que Lulu estava vermelha.

Sua expressão tímida era adorável. Ela definitivamente não poderia ser um interesse romântico agora, mas eu olhava para o futuro distante.

“Cheira bem, certo? Vamos jantar aqui antes de voltarmos. O que vocês querem comer?”

Não que eu realmente precisasse perguntar.

“Carne ~?”

“Carne seria bom, sir!”

“Mestre, qualquer coisa que você escolher nos fornecer é sempre bem-vinda, mas se eu me atrever a fazer uma sugestão, acredito que a carne de frango seria verdadeiramente divino.”

Sim, foi o que eu pensei que elas diriam.

“Eu acho que um escravo deve estar feliz apenas por receber qualquer comida.”

Arisa inclinou a cabeça com uma expressão curiosa, então eu perguntei o que ela estava acostumada a comer.

“No caminho para a cidade de Seiryuu, pão de centeio e sopa salgada quente eram o maior banquete que poderíamos esperar.”

Eu acho que foi bastante normal.

Mas fiquei surpreso com as respostas quando perguntei às meninas fera a mesma pergunta.

“Bolotas ~?”

“Ervas daninhas, sir.”

“Semi-humanos escravos como nós geralmente recebem uma refeição por dia na melhor das hipóteses, então aprendemos a evitar a fome comendo as nozes, as bagas e as plantas que podíamos encontrar nos parques públicos— qualquer coisa comestível, na verdade. Quando fomos capazes de pegar pequenos animais, compartilhamos a carne com nossos companheiros escravos”.

Eles compartilhavam sua comida mesmo em uma situação tão desesperada? Eu me pergunto se o povo fera tinha personalidades naturalmente gentis ou talvez eles cresceram em ambientes onde tal cooperação era normal.

Bem, enquanto elas estiverem comigo, eu gostaria de as deixar comer o que elas quiserem com conteúdo de seus corações.

“Jovem mestre!”

Voz em voz alta ecoou pela praça.

Quem quer que esta pessoa estivesse chamando deve ter uma audição terrível ou algo assim, porque o grito alto se repetiu algumas vezes sem sucesso.

“Mestre!”

Liza chamou, e eu me virei para ela.

“O que é?”

“Parece que o cavalheiro da barraca está chamando você, mestre…”

Com a sugestão educada de Liza, virei-me para a fonte da voz e vi um homem desconhecido acenando para mim.

“Você finalmente percebeu! Jovem mestre!”

“Uh, quem é você?”

“Mestre, esse é um dos homens que resgatamos do ataque do slime.”

“Oh, certo.”

Desde que eu vim a este mundo, eu pensei que era capaz de lembrar de rostos perfeitamente, mas aparentemente, isso só funcionava se eu fizesse um esforço consciente para lembrar de alguém em primeiro lugar.

De qualquer forma, eu teria me sentido mal o ignorando, então me dirigi até ele.

“Jovem mestre, por favor, tenha um pouco de comida, se quiser! É claro que as jovens senhoras também podem comer!”

Com um sorriso enorme no rosto, o homem de meia-idade nos levou a uma pequena área de jantar atrás da barraca.

Bem, acho que não podemos dizer não a isso.

Eu podia sentir o cheiro de algum tipo de prato à base de carne, então as garotas fera certamente iam gostar daqui.

“O que você está gritando— Oh, nós temos clientes?”

“Eu te disse antes, não contei? Essas são as escravas semi-humanas que salvaram minha vida no labirinto e o jovem mestre que nos arranjou as melhores condições na masmorra!”

“Oh? Você quer dizer que aquela coisa absurda sobre comer carne lá, hein?”

“Não foi absurda!”

Uma mulher bem construída, carregando um balde de água em cada mão, apareceu atrás da barraca. A julgar pela conversa, ela parecia ser a proprietária do lugar.

“Bem então. Somos muito gratos a você por salvar a vida do meu marido. Será por conta da casa hoje, então comam até vocês não possam mover uma polegada, entendido?”

“Eba ~!”

“Uau, madame!”

“Somos verdadeiramente gratos por sua gentileza.”

Ao primeiro sinal de comida de graça, Pochi e Tama jogaram as mãos para o ar com alegria.

“Oh meu Deus, você não é educada para um escravo? Você é uma daquelas escravas tutores?”

“De modo nenhum; eu sou especializada apenas em trabalho físico. O escravo que me ensinou na linguagem de Shiga era ainda mais educado do que eu.” Liza respondeu num tom quieto e quase nostálgico.

Depois de ver seu perfil pensativo por um momento, olhei ao redor da área de jantar. Eles não devem ter aberto ainda, porque não havia mais ninguém além de nós.

Perguntei ao marido e a mulher que possuía o lugar, se as meninas podiam se sentar em alguns bancos. A esposa franziu a testa um pouco a princípio, mas logo se lembrou de que havíamos salvado a vida do marido e me concedeu permissão.

No entanto, ela disse que poderia causar problemas se outros clientes nos vissem, então ela montou uma tela de separação para separar a nossa área de jantar do resto antes que nós pedíssemos a nossa comida.

“Desculpe por manter você esperando. Isso é feito com vísceras de um cervo vermelho, cortado para nós pelo nosso bom amigo, o açougueiro”, disse o lojista com orgulho, colocando um prato fundo de ensopado na frente de cada pessoa à mesa. Logo depois, uma grande cesta cheia de batatas cozidas no vapor também caiu no meio da mesa.

Além das vísceras de veado, o guisado continha carne fibrosa, feijão verde chamado soja Shiga, e algumas nozes que pareciam com gingko. Seria essa coisa escura e magra, bardana?

Pochi e Tama tinham brilhos nos olhos enquanto olhavam para o guisado de carne. O rosto de Liza permaneceu firme e adequado, mas seu rabo traiu seus verdadeiros sentimentos, batendo no chão de excitação.

“Bem, vamos comer antes que fique frio.”

Antes de comer, Arisa juntou as mãos e disse um rápido agradecimento pela comida, e Lulu seguiu seu exemplo.

Desde que eu trabalhava para uma corporação, eu tinha adquirido o hábito de comer fora, então eu não tinha ensinado às meninas fera o costume japonês de dar graças antes e depois de uma refeição.

Eu as ensinei a lavar as mãos antes de comer e a usar utensílios e outras coisas.

“Está quente, sir!”

“Quente, Quente ~!”

Devorando sua comida às pressas, as meninas fera estavam alarmadas ao descobrir que o guisado estava bem quente.

“Você tem que soprar primeiro, ok? Assim.”

“Sim ~!”

“Sim, sir!”

Observando-me ensinar Pochi e Tama a soprar sua comida para esfriar, Arisa cobriu a boca com a mão e inclinou a cabeça. Com a minha habilidade “Audição Aguçada”, ouvi-a murmurar: “Você está tentando me matar com fofura ou o quê?”, mas fiz o meu melhor para ignorá-la.

“Gostoso, gostoso ~!”

“É delicioso, sir!”

Pochi e Tama estavam fazendo uma bagunça, segurando os garfos desajeitadamente nos pequenos punhos. Ambos pareciam que poderiam afundar seus cabelos no guisado a qualquer momento, então eu peguei um barbante e amarrei seus cabelos. Os outros pareciam ciumentos, então eu também os dei barbante.

Claro, eles estavam comendo sem nenhum problema.

Liza espetou o garfo em cada pedaço de carne e mastigou com uma expressão séria. Mesmo jantando, ela dava a impressão de que estava treinando de alguma forma.

Arisa e Lulu estavam em silêncio, mas não era por desagrado, dado a forma desesperada que elas comiam. Arisa se comportou com relativa graça, mas ainda conseguiu enfiar tanto ensopado em sua boca que suas bochechas se esticaram um pouco.

Ela parece um pequeno esquilo fofo.

Lulu também era reservada, mas totalmente focada em comer.

“Isso é realmente delicioso.”

“Tão macio e suave ~!”

“Esta parte é crocante, sir!”

Assim que Liza elogiou o cozido, Pochi e Tama fizeram o melhor para se igualar a ela. Arisa e Lulu também acenaram concordando enquanto cobriam suas bocas com as mãos.

Ok, eu deveria parar de observar todo mundo e começar a jantar eu mesmo.

Certamente cheirava bem, então eu peguei um pouco de guisado na minha colher e trouxe para os meus lábios.

Hmm. É um pouco salgado, mas ainda muito saboroso.

Aparentemente, havia muitos trabalhadores em torno desta área, então eles provavelmente se adaptaram a seus gostos.

Entranhas são pratos deliciosos, porque você pode desfrutar de um monte de diferentes texturas e sabores, mas algumas pessoas não gostaram do cheiro. Neste caso, porém, nossos anfitriões devem ter usado algum tipo de preparação especial ou ervas específicas, porque não cheirava mal.

“Como está o guisado, jovem mestre?”

“É delicioso— tão bom quanto a comida no castelo.”

“Oh, eu não iria tão longe”, o lojista coçou o lábio superior e riu com vontade, escondendo seu embaraço.

Meu elogio deve tê-lo agradado, porque logo ele voltou com mais comida.

“Jovem mestre, como você gostaria de ter um pouco disso também?”

O prato que ele me ofereceu estava carregado com o que pareciam ser cortes fritos de intestino, feito junto com uma erva semelhante a cebolinha e alho. Na outra mão, havia outro prato menor, com fatias finas de coração e fígado fritos.

“Isso é bem extravagante.”

“Sim, então coma enquanto está bom e quente!”

“Os caçadores vêm trazendo de todos os tipos ultimamente. Nós conseguimos estocar mais barato do que o normal, então vá em frente! Encha-se!”

Ufa, eu estava feliz que meu Chuva de Meteoros não tinha matado toda a vida selvagem ou qualquer coisa. Eu só esperava que isso não fosse uma bandeira de algum monstro vilanesco que apareceu do fundo das montanhas assustando os animais para cá ou algo assim.

Deixando de lado essas preocupações, imaginei que poderia aceitar a oferta do casal e comer o quanto quisesse.

Lulu parecia especialmente tímida, então eu ofereci um pouco da carne para ela em um prato pequeno.

Então, de alguma forma, isso me levou a dar porções para todos os outros.

> Habilidade Adquirida: “Servir”

Eu peguei uma habilidade esquisita com isso, mas eu não tinha vontade de colocar nenhum ponto de habilidade nisso.

Toda a comida estava deliciosa, mas eu achei o fígado especialmente saboroso. Aposto que teria se provado ótima cru, embora a intoxicação alimentar fosse uma preocupação.

Aproveitando a empolgação de experimentar um novíssimo prato de carne, Tama e Pochi devoraram a comida dos pratos menores em pouco tempo, depois começaram a comer os intestinos fritos.

“Picante…”

“Muinto picante, shir…”

As duas haviam colocado uma grande porção em suas bocas, mas aparentemente não eram fãs de comida picante. Suas expressões eram impossíveis de colocar em palavras; se isso fosse um mangá, eu diria que eles tinham um X nos olhos.

Eles não estavam errados, mas para alguém como eu que estava acostumado a comer alimentos super temperados, o sabor era perfeitamente normal. Na verdade, atualmente eu mal conseguia sentir o tempero a menos que fosse algo fisicamente doloroso, o que provavelmente não era um bom sinal.

“Eu acredito que estes foram cozidos com pimenta em pó. Pochi, Tama, se for demais para vocês, não precisam se forçar a comer. Eu assumirei essa responsabilidade em seu lugar.”

Em consideração por Pochi e Tama, Liza se ofereceu com entusiasmo para comer sua porção do intestino.

Depois de devorar o guisado, Pochi e Tama se sentaram com os garfos na boca, observando Liza com inveja.

Talvez sentindo pena delas, Arisa deslizou sua parte do fígado do seu prato. É possível que ela simplesmente não tenha gostado, mas Pochi e Tama ficaram tão emocionados que pareciam prestes a pular de seus assentos.

Arisa e Lulu de lado, as meninas fera definitivamente pareciam ainda estar com fome, então eu me levantei para pedir mais comida.

“Mestre, se precisar de alguma coisa, permita-me cuidar disso em seu lugar. Qual é o seu comando?”

“Tudo bem. Eu só ia pedir mais comida, e talvez parar na barraca ao lado para comprar casacos e sapatos para Arisa e Lulu”

“S-se você precisar comprar alguma coisa, eu posso…!”

Liza e Lulu ficaram de pé. Pochi e Tama congelaram no meio de mastigar o fígado, olhando para mim sem mexer a cabeça.

“Todos vocês, fiquem aqui e continuem comendo. Isso é uma ordem, tudo bem?”

Eu provavelmente poderia ter deixado as compras para mais tarde, mas continuava a ter vislumbres do peito de Lulu do outro lado da mesa, e isso estava me incomodando. Ao lado dela, o peito plano de Arisa também era muitas vezes exposto, mas isso era um problema menor.

“Você precisa de alguma coisa, jovem mestre?”

“Sim, eu gostaria de mais ensopado, por favor.”

“Já vai chegar!”

Eu me senti mal ao pedir mais comida quando eles estavam nos tratando, então enquanto o marido estava preparando a comida, eu dei à esposa algumas moedas de cobre grande para as porções extras. Enquanto eu estava nisso, perguntei se não havia problema em trazer mercadorias de outras barracas, e ela prontamente permitiu.

A proprietária foi chamada para ajudar um cliente com um pedido para viagem, então eu perguntei para o marido enquanto ele estava cozinhando, se ele poderia recomendar uma barraca com bons espetos de frango grelhados.

“Frango grelhado? A barraca com a bandeira vermelha na frente é boa. Todos os outros fazem um péssimo trabalho de preparação.” de acordo com o vendedor, alguns deles até mesmo cortavam a carne em pedaços aleatoriamente e os assavam sem qualquer preparação adicional.

Agradeci ao homem e me dirigi para a barraca com a bandeira vermelha. Eles só ofereciam frango salgado, não agridoce, mas eu cedi ao cheiro de gordura assada e comprei um para comer no local.

Era exatamente o que eu esperava, recém cozido em fogo a carvão. Apenas uma mordida enviou um rio de suco escorrendo pelo meu queixo. Tinha a quantidade perfeita de sal— não sal de mesa, mas algo com um sabor mais complexo, como sal grosso.

Aah, agora eu quero uma boa cerveja gelada.

Depois de elogiar a comida deliciosa do lojista, pedi mais trinta para as garotas.

No caminho de volta, vi um flash de luz em um beco próximo, então dei uma olhada mais de perto. Incontáveis ​​pares de luzes, suspensas na escuridão, olhavam para mim.

Cães?

Antes que meus olhos pudessem terminar de se ajustar à luz, uma janela AR revelou sua verdadeira identidade.

Aparentemente, eles eram crianças escravas pessoas-cão. Havia algumas crianças pessoas-gato também.

Quando dei mais um passo para perto, os pares flutuantes de olhos pareceram tremer.

Mais um passo, e finalmente pude vê-los na escuridão.

Eles pareciam nada mais do que um grupo de cachorrinhos sentados em linha reta. Eles eram fofos como bichos de pelúcia ou algo de um programa de TV infantil. Como alguém poderia odiá-los…?

Seus olhares estavam focados no espeto de frango comido pela metade na minha mão. Alguns deles fecharam os olhos e cheiraram o ar, aproveitando o aroma.

“Vocês querem um pouco?”

“… R-realmente, sirrr?”

Uma das crianças respondeu com uma voz difícil de entender. Muito provavelmente a estrutura de suas bocas dificultou a fala na linguagem de Shiga.

Assentindo gentilmente para ele, dei a eles todo o frango que acabei de comprar, ainda embrulhado em folhas enormes.

“Compartilhem com todos, ok?”

“S-sim, sirrr!”

“Obrigado’oo!”

Acenei para as crianças quando elas me agradeceram em uníssono, depois segui de volta para a barraca com bandeira vermelha.

“Desta vez eu realmente tenho que trazer alguns de volta.”

Enquanto esperava que o novo conjunto de espetos fosse cozido, consegui os casacos e botas para Arisa e Lulu que quase tinha esquecido.

Os espetos de frango grelhado provaram ser muito populares, ganhando um sorriso não só de Arisa, mas também de Lulu. E Liza estava estranhamente chocada em uma gratidão lacrimosa.

“Estou cheia ~!”

“Tão feliz, sir!”

Tendo devorado seu ensopado até a última gota, tanto Pochi quanto Tama soltaram suspiros de contentamento. Os outros três, claro, tinha comido o seu máximo também. Liza, em particular, estava brilhando e sem palavras após a refeição. Agradeci aos dois lojistas pela deliciosa comida, reuni todos e voltei para a estalagem.

◊◊◊◊◊◊

“Bem-vindo à nossa… Sr. Satou?!”

Quando finalmente chegamos a Estalagem do Portão, a voz animada de Martha estava lá para nos receber. Sem sequer pegar a bandeja que ela havia deixado cair, ela correu e me deu um leve abraço.

A proprietária saiu em seguida, empurrando o caminho através da multidão curiosa que nos observava desde a entrada.

“Nós ouvimos tudo sobre isso daquela jovem senhorita Marienteil. Deve ter sido horrível! Mantivemos o seu quarto do jeito que você o deixou, para que você possa descansar imediatamente, mas… Nossa, parece que há muito mais do que só você agora.”

“Sim, eu não teria conseguido sair do labirinto vivo sem a ajuda dessas crianças.”

Bem, Arisa e Lulu se juntaram depois do fato, mas eu não tive vontade de explicar a coisa toda, então deixei por isso mesmo.

“Labirinto?” Uma pequena voz murmurou atrás de mim. Vou ter que explicar isso depois.

“Então, eu gostaria quartos para todos eles também… Você tem alguns vagos?”

“Infelizmente, estamos cheios…”, a resposta da proprietária foi curta e cortante. Olhei de relance para o interior e vi o marido da dona da casa franzindo o cenho na nossa direção, com os braços cruzados.

Ao redor dele, os clientes curiosos que se reuniram na entrada também olharam para as garotas fera, resmungando para ninguém em particular.

Sua animosidade era tão opressiva que me fazia mal ao estômago.

Eu escondi Pochi e Tama nas minhas costas, tentando proteger elas dos olhares furiosos.

Devemos ir procurar outra pousada?

Já era tão tarde… Arisa e Lulu podiam levar meu quarto, e as meninas fera e eu acharíamos um lugar para dormir ao ar livre no parque que ficava nas proximidades. Ainda seria mais confortável do que dormir no chão de pedra do labirinto.

“Martha, por favor, mostre essas duas garotas o meu quarto. Quanto custa uma pessoa extra, senhora? Eu vou sair com essas três e durmo do lado de fora ou algo assim.”, não fiz nenhum esforço para me impedir de cuspir as palavras nela.

Minha mão tremia com raiva quando senti uma mão menor envolvendo-a. Era Arisa.

“Mestre, por favor acalme-se. Todos nós estamos com medo, sendo encarados dessa maneira.”

Arisa foi para minha frente e se dirigiu à proprietária, assim como a turba bêbada atrás dela. Embora ela tenha dito que estava com medo, sua voz era tão calma como se ela fosse uma adulta se dirigindo a seus iguais.

“Por favor, se você tiver um canto em algum galpão ou estábulo você poderia poupar para nós? Essas garotas salvaram muitas vidas humanas no labirinto. Eu sei que as recompensas por tais ações são normalmente reservadas para soldados, mas você não pode talvez mostrar alguma pequena compaixão?”

“Tudo bem. O galpão não posso, mas como não temos muitos convidados com cavalos ou carruagens agora, há algum espaço no estábulo. Marta, mostre a eles o caminho. Vamos trazer outra cama para o quarto do Sr. Satou, então vocês duas podem esperar no fim do bar por agora.”

O eloquente apelo de Arisa parece ter impressionado a proprietária em conceder rapidamente permissão para que as garotas fera ficassem no estábulo. A antipatia também se esvaiu dos rostos dos bêbados, e eles se arrastaram de volta para suas mesas.

“Eu fui de algum pequeno uso para você?”

“Sim, você foi uma grande ajuda.”

Arisa olhou para mim com orgulho, e eu afaguei a cabeça dela, agradecendo.

Martha nos levou para o estábulo e nos deu uma pilha de feno novo para cobrir o chão. Ela estava um pouco hesitante no começo, mas uma vez que eu lhe dei uma moeda de prata, ela foi rápida em nos dizer para usar tanto feno quanto necessário, e eu fiquei feliz em ter feito a oferta.

Espalhei um pano à prova d’água sobre o feno e o cobri com um lençol confortável. Espero que isso seja o suficiente para evitar que o colchão improvisado as arranhe durante o sono.

Por alguma razão, fazer essa cama de palha de alguma forma me rendeu a habilidade “Costura”. Isso não fazia qualquer sentido para mim, mas parecia uma habilidade útil, então decidi considerar como um golpe de sorte.

No lugar de cobertores, eu usei algumas peles dos meus despojos de guerra e alguns pacotes de tecido de aparência macia.

Eu poderia comprar alguns cobertores e colchas mais quentes amanhã— Não, eu acho que devia procurar uma pousada diferente ou uma casa para alugar primeiro.

“Fofo ~!”

“É como a cama no castelo, sir!”

Pochi e Tama saltaram alegremente para o leito de palha. Enquanto Liza olhava para elas carinhosamente, entreguei para elas uma sacola cheia de suprimentos, como comida e armas.

Era contra a lei que escravos estivessem armados dentro da cidade, mas o comerciante de escravos Nidoren havia me explicado que era possível se safar se os escravos estivessem “apenas carregando os pertences de seu mestre”.

“Se qualquer estranho tentar entrar aqui, se certifique de os evitar sem mata. Se vocês me chamarem, eu virei imediatamente.”

“Sim mestre. Eu protegerei seus pertences a todo custo.”

Os punhos de Liza estavam cerrados e seus olhos ardiam com um senso de dever, então eu dei a ela um aviso rápido.

“Vocês três são muito mais importantes que meus pertences, então eu quero que vocês priorizem mais a sua própria segurança, certo? Se o momento pedir, você tem minha permissão para me livrar dessas coisas.”

Objetos sempre poderiam ser substituídos, mas a vida e a segurança das meninas eram outra questão.

Eu lhes dei permissão para comer a comida dentro da bolsa, caso elas ficassem com fome. Eu não gostaria que elas passassem fome se eu dormisse demais, afinal.

Eu levei Arisa e Lulu para o quarto, onde a adição de uma cama extra tinha deixado o cômodo bastante apertado.

Fazer a cama das meninas fera levou mais tempo do que eu esperava, então a dupla parecia um pouco sonolenta. Na verdade, Lulu parecia exausta, o rosto mais pálido do que o normal.

Eu queria perguntar a Arisa como ela sabia japonês antes de irmos dormir, mas acho que poderia esperar até amanhã. Não era como se eu tivesse qualquer necessidade particular em me apressar.

“Devemos ir para a cama agora?”

Uma vela em um castiçal era a única fonte de luz, por isso, o quarto estava bastante escuro.

Quando comecei a tirar o casaco, Lulu apressadamente correu para pegar ele, o pendurando em um gancho de madeira na parede. Ela tentou me ajudar a tirar meu robe também, mas eu gentilmente a parei.

“Está tudo bem; eu não preciso de ajuda. Vocês duas cuidem de si mesmas.”

“… sim, senhor.”

Lulu ficou em silêncio imediatamente. Confuso, olhei para ela, mas assim que fizemos contato visual, ela recuou apressadamente, tropeçou na moldura de madeira da cama e caiu de costas.

“Você está bem?”

“Sim, estou bem! Estou perfeitamente bem!”

Eu me abaixei para ajudá-la, mas ela recusou em pânico.

Eu acho que Lulu pode ser do tipo pouco confortável com homens… na verdade, acho que essa foi uma reação bem normal, já que eu ainda era um estranho.

 

“Eh? Por favor, se preparem, então.” eu estava tentando as instruir a se aprontarem para dormir, mas aparentemente elas entenderam mal.

Tentando as dar alguma privacidade para mudar, virei de costas enquanto tirava o robe e o dobrava. Depois de alguns instantes, o som do tecido das roupas parou, e Arisa anunciou: “Estamos prontas”, então eu me virei.

Por que elas estão nuas?

Foi apenas graças à minha habilidade “Poker Face” que consegui esconder o meu espanto.

O que diabos é isso? Elas são nudistas?

“Meninas, esses cobertores são muito finos, então vocês vão pegar um resfriado se vocês não usarem nada a noite.” Tão calmo quanto possível, eu as incitei a colocar algumas roupas.

A pequena Arisa não me incomodou muito, mas fiquei um pouco decepcionado comigo mesmo ao admitir que fiquei sem fôlego vendo a forma inocente de Lulu, que era como as que eu só via na TV.

Só para ficar claro, eu não estou interessado em ter um relacionamento íntimo com Lulu, peço desculpas se eu dei esse tipo de impressão em um momento de fraqueza.

Com toda a minha força, forcei meus olhos a se concentrarem em qualquer outro lugar que não o peito de Lulu.

Eu realmente devia fazer uma visita ao bairro de prazer da cidade de Seiryuu antes que eu acabe assediando alguém sexualmente.

Eu podia parecer ter quinze por fora, mas, felizmente, isso parece me tornar um adulto em Shiga, por isso espero que eu não fosse recusada na porta.

As duas meninas ainda estavam nuas, então implorei mais uma vez que se vestissem.

“Vocês podem usar as longas camisas que eu dei a vocês antes como camisolas.”

“U-Um então… seus serviços…” Arisa, que estava ocupada forrando os cobertores na cama, parou espantada.

Os “serviços noturnos” eram um padrão para escravos neste mundo?

“Não, eu não preciso de nada disso. Vou mandar vocês duas comprarem algumas necessidades de manhã, então vão para a cama.”

“Você não precisa?!”

Arisa parecia atordoada, mas Lulu começou a chorar lágrimas enormes assim que as palavras saíram da minha boca. Eu cuidei dela primeiro, cobrindo seu corpo com um lençol e oferecendo-lhe um lenço.

Mesmo para um escravo, oferecer seu corpo para um homem de meia-idade que você acabou de conhecer— embora pareça tenho a idade delas — deve ser demais para suportar. Não era de admirar que ela ficaria aliviada o suficiente para chorar.

Se fossem mulheres adultas, eu poderia ter chegado perto de pensar nisso, mas eu definitivamente não faria nada para uma criança.

“Eu não vou precisar desse tipo de serviço no futuro”, eu lhes assegurei.

Lulu parecia desconfortável com os homens, então deixei o trabalho de consolar ela e enxugar suas lágrimas para Arisa.

Olhando para as duas assim, seria difícil dizer quem era a mais velha.

Quando Lulu finalmente parou de chorar e adormeceu, e Arisa desmaiou ao lado dela logo em seguida, eu coloquei um cobertor fino sobre elas, assim como uma pele igual as que deixei com as meninas fera. Espero que isso as mantenha aquecidas até o amanhecer.

Era minha imaginação, ou a face adormecida de Arisa parecia um pouco insultada…?

Independente disso, eu estava cansado e cai na cama extra para dormir o mais rápido possível. Mesmo com meus olhos fechados, eu ainda podia ver a tela do menu, então usei meus pensamentos para desligá-lo para que eu pudesse dormir em paz.

◊◊◊◊◊◊

E isso nos traz de volta à situação que eu expus no começo. Estranho, eu não me lembrava de dormir na mesma cama que Arisa.

Eu afastei o cabelo dela distraidamente, admirando sua suavidade. Ela sorriu adoravelmente, um pouco tímida.

Certamente ela tem um rosto fofo, mas ela também tem onze. Eu não sou um pedófilo.

Arisa riu um pouco, cutucando meu peito com um dedo magro.

Ainda assim, aquele dedo é meio sexy, uma voz sussurrou no fundo da minha mente.

… Sexy?

De repente, era como se minha personalidade tivesse se dividido em duas: uma parte que estava tentando aceitar o carinho de Arisa e uma que o considerava extremamente desconcertante. O primeiro fez o possível para empurrar o último de volta para os confins escuros da minha mente, mas ao primeiro sinal de dúvida, a tenaz segunda metade conseguiu fazer um retorno.

Esse cabo-de-guerra foi interrompido, no entanto, quando Arisa começou a plantar beijos no meu ouvido, na minha clavícula e no meu peito.

Movendo-se sozinha em resposta às suas carícias, minha mão roçou a nuca dela. Você a quer, aquela mesma voz em minha cabeça me informou.

Mas isso definitivamente não parecia a reação certa para uma garotinha. Não importava quais fossem as circunstâncias, isso estava definitivamente errado.

Meus pensamentos embaçados começaram a clarear um pouco, e usei minha mente para abrir o menu e ativar a exibição do log.

Ah! Tem alguma coisa aqui!

Sentei-me devagar enquanto Arisa olhava através de seus cílios para mim. Colocando minhas mãos em sua cintura, eu a puxei para perto, de modo que seu rosto estava contra o meu pescoço.

Ela parecia um pouco nervosa, mas mesmo assim alegremente colocou os braços em volta dos meus ombros.

Inclinando-se perto de sua orelha, eu gentilmente, mas firmemente sussurrei um comando.

“Arisa, eu te proíbo de usar qualquer magia ou habilidade. Isso é uma ordem!”, as mãos de Arisa se afrouxaram, e ela olhou para mim com o rosto contorcido em choque.

Eu usei esse momento de surpresa para adicionar outra instrução. “E outra ordem! Cancele os efeitos de qualquer habilidade ou magia que você está usando, agora mesmo!”

Dentro de instantes, o cancelamento do efeito mágico foi mostrado no meu log. As informações na tela AR também foram alteradas.

Só para ter certeza, eu maximizei os pontos da habilidade que eu tinha acabado de obter, “Resistência Psíquica”. Eu aparentemente tinha ganhado as habilidades “Visão Noturna” e “Magia Psíquica”, mas por enquanto eu as deixei intocadas.

“Por quê…?”

“É isso que eu deveria estar perguntando a você! O que você estava tentando conseguir me manipulando com Magia Psíquica?”

Era verdade; durante a questão anterior na entrada da pousada e agora, Arisa estava usando magia.

A primeira vez, na frente estalagem, estava bem. Ela usou dois feitiços— Campo de Tranquilidade e Campo de Fadiga —com a maior probabilidade de reprimir a hostilidade que o estalajadeiro e os fregueses abrigavam em relação às meninas fera.

Mas agora, ela havia usado três feitiços em mim: Encantar Pessoa, Campo de Tentação e Campo de Luxúria.

Ficou claro que ela estava tentando me seduzir e me manipular de acordo com sua vontade.

Eu tinha me esquecido disso no choque que Arisa era capaz de falar japonês, mas suas informações de AR haviam dito que suas habilidades eram “Desconhecidas”… Não “Nenhuma”, mas “Desconhecidas”.

“… Magia Psíquica? Eu não sei o que você quer dizer…”

“Não tente me enganar ou me fazer de bobo. Essa é outra ordem. Agora, o que você estava tentando fazer?”

Ela se soltou do meu aperto, mas eu parei sua rota de fuga, a interrogando.

> Habilidade Adquirida: “Interrogatório”

Momento ideal. Eu coloquei cinco pontos na nova habilidade e a ativei imediatamente.

“Diga-me a verdade. O que você quer?”

Arisa cedeu e respondeu um pouco emburrada.

“… Eu só queria servir você, mestre.” seu habitual ar gracioso havia evaporado.

“Eu não entendo. Explique mais.”

“Realmente! Você não entende o que eu disse? Eu me apaixonei por você à primeira vista, desde a primeira vez que nos encontramos!”

O que?! Amor à primeira vista?!

Fiquei tão surpreso com essa resposta inesperada que esqueci de continuar interrogando.

“Seu cabelo preto liso e macio! Sua expressão inocente! Suas características familiares e infantis! Seu físico delicado! Seus membros lisos e sem pelos! Eu só desejava tal mestre…! Mas agora que eu tenho o mestre dos meus sonhos, ele não tem nenhum uso para meus serviços?! Eu não posso aceitar isso! É por isso que eu tive que usar magia! Então você seria louco por mim também!”

Assim que fiz uma pausa, Arisa atirou palavra após palavra em mim como uma metralhadora, soando cada vez mais desesperada.

“Então, uma vez que eu ‘me apaixonasse’ por você, você faria uma lavagem cerebral em mim?”

“Não! Não é nada disso! É como eu disse quando me tornei seu escravo. ‘Em todos os momentos, dia ou noite, eu sempre servirei ao meu mestre com todo o meu poder.’ É dever de um escravo seduzir e agradar seu mestre!”

Que tipo de lógica era essa?

O que é pior, não parecia que ela estava mentindo.

Mas um escravo não podia desobedecer às ordens de seu mestre, certo?

“Então essa é a sua história. O que você realmente queria?”

“Bem, eu tentei esperar você entrar sorrateiramente na minha cama, mas eu estava caindo no sono… então eu pensei em saltar na sua ao invés disso, e quando eu vi seu rosto dormindo, eu simplesmente não pude evitar!”

Ela estava usando uma expressão do tipo “Como fui estúpida!” Um pouco frustrado, belisquei sua bochecha. Esse tipo de punição é apropriado, eu acho.

“Oh. c-cewto.. dewssculpaa”

Uau, suas bochechas esticavam bastante. Eu estava meio que começando a me divertir, mas Arisa estava começando a chorar, então eu soltei.

“Mas eu fui uma boa menina por esperar no começo…”

“Então você realmente veio atrás de mim por causa de seus… desejos?”

“Realmente!” Ela assentiu.

“Honestamente, o que no mundo é você?”

Suas informações de AR são as seguintes:

Nome: Arisa
Idade: Onze anos
Level: 10
Títulos: Escravo de Satou, Bruxa do Reino perdido, A Princesa Louca
Habilidades: Magia Psíquica
Dons: Verificar Status, Auto-Status, Ocultar Habilidades, Caixa de item,
Talentos: Nunca Desista, Maior Impulso

Que diabos? Eu nunca tinha visto nenhuma dessas habilidades e coisas antes.

Arisa sorriu maliciosamente enquanto respondia a minha pergunta.

“Eu sou Arisa Tachibana. Eu sou japonesa, assim como você.”


Tradutor: Red Komandyr



1 – Um Changeling ou criança trocada, é uma constante no folclore de alguns países europeus. O termo se aplica quando a criança de família humana é trocada por uma criança fada (ou de outra criatura mágica). Curiosidade: se dizia em alguns lugares e momentos da idade média que crianças com deficiência mental ou física eram crianças trocadas ⤴


Fontes
Cores