CC – Capítulo 299 – A Nascente do Lobo-Branco


Haurvatat e Carol olharam para a Estátua da Deusa ainda mais de perto.

Havia algumas diferenças em comparação com as Estátuas das Deusas em outros labirintos.

Primeiro, havia musgo crescendo provavelmente porque ela não era conservada.

Em seguida, em um labirinto, é preciso passar pela sala do chefão para entrar na sala da Estátua da Deusa, mas não havia uma sala dessas aqui.

— A Estátua da Deusa Metias-sama… Quince-sama, isso… não é um labirinto?

Carol perguntou com timidez.

— Oya, você sabe sobre Metias? Os lugares onde esta Estátua da Deusa permanece seriam… Yomizuki ou o labirinto oculto na Vila dos Cait Sith. Carol, por que você acha que isso não é um labirinto?

— … o musgo é a parte mais curiosa.

Labirintos tinham a capacidade de absorver matérias estranhas e plantas também são consideradas assim.

Assim sendo, é impossível criar um campo nos labirintos.

Porque as sementes seriam absorvidas pelo labirinto no momento em que fossem plantadas.

— Apenas esta sala está localizada fora do alcance do labirinto. Se isso fizesse parte dele, essa Estátua da Deusa também seria absorvida como uma matéria estranha. Aqui também é brilhante porque a luz do labirinto se espalha por vários locais. É um local muito bem feito.

— Será absorvida mesmo que seja uma Estátua da Deusa?

— Precisamente porque é uma Estátua da Deusa.

Quince disse, mas não parecia que ela pretendia explicar mais.

— Sigam-me, não é isso que eu queria mostrar a vocês.

Ela disse e foi ainda mais para dentro da passagem.

— Haurvatat fazia parte da “Nascente do Lobo-Branco” em Florence, certo?

— Sim, você está correta.

— Então, você já ouviu falar da origem desse nome.

— Já. “Ao redor da nascente no território de Fenrir, todos os monstros são proibidos de lutar”. Ouvi dizer que essa lenda era a origem.

O Comércio de Escravos, “Nascente do Lobo-Branco”, foi nomeado com o desejo de atuar sem discriminação de acordo com as raças.

— Você sabe muito. No entanto, essa é a lenda errada. Mesmo se for Fenrir, ele não pode suprimir o instinto básico dos monstros com pouca inteligência de se alimentarem. Ou melhor, monstros comuns nem serão capazes de se aproximar da nascente no território de Fenrir.

— Quince-sama, se você afirma que é a lenda errada, então você conhece a legenda correta — não, a verdade correta? E a verdadeira Nascente do Lobo-Branco está à nossa frente?

Depois de ouvir a pergunta de Carol, Quince inalou do cachimbo que ela segurava e exalou a fumaça.

Então, ela assentiu com satisfação.

— Carol é realmente sagaz. Isso está correto. Agora estamos caminhando em direção à verdadeira Nascente do Lobo-Branco — ou melhor, devo dizer que é a nascente na qual a Nascente do Lobo-Branco foi modelada. Haru, Carol. Não sei muito sobre o atual Exército do Lorde Demônio. Mas eu sei o que eles estão buscando.

Enquanto caminhavam, a conversa mudou para as informações que Haurvatat e Carol estavam procurando.

— Primeiro será a reencarnação do Lorde Demônio Familis Raritei, Miryuu.

O Exército do Lorde Demônio estava procurando por Miri.

Isso estava dentro das expectativas.

— O atual Exército dos Lordes Demônios pretende colocar Miri-sama no assento de Lorde Demônio mais uma vez?

— Não faço ideia. Não sei o que eles pretendem fazer. Seria mais conveniente colocar uma ovelha obediente como um rei fantoche, a fim de unir a raça demoníaca, mas esse personagem não é essa pessoa.

Quince comentou com um toque de nostalgia.

Haurvatat e Carol sabiam que ela estava falando da Familis Raritei do passado, e não de Miri.

— Além disso, antes de Familis Raritei se tornar o Lorde Demônio, havia três raças chamadas Três Grandes Lordes Demônios neste mundo e agora eles estão procurando por seus descendentes.

— Três Grandes Lordes Demônios?

Esse era um termo que elas nunca tinham ouvido antes.

— Os reis das raças mais poderosas neste mundo. Foi definido pela organização religiosa que é a antecessora da Igreja da Deusa e era um termo usado durante os estágios iniciais da Igreja. Bem, essas raças desapareceram da história há muito tempo. Os anões e elfos com suas vidas longas podem saber, mas acho que Carol não os conhece.

— Desculpe, Carol não leu o suficiente. Então, quais são essas três raças?

— A raça dos Demônios, a raça dos Demônios dos Sonhos e a Tribo dos Lobos-Negros.

— … tribo dos Lobos-Negros.

Quando Quince respondeu à pergunta de Carol, Haurvatat murmurou o nome da terceira raça.

— Acredito que você deve estar ciente, mas a raça dos Demônios dos Sonhos são os Súcubos. Os machos da raça dos Demônios dos Sonhos são chamados Íncubos, mas eles decidiram copular com as outras raças ainda mais cedo e desapareceram. Os Súcubos desapareceram de maneira semelhante.

Copulando com a raça humana, eles perderam sua singularidade como raça.

Mesmo que eles não fossem mais uma raça, seu sangue ainda permaneceria — Quince disse a elas que esse foi o caminho que eles escolheram.

— A raça dos Demônios é semelhante. Eles eram bons com Magia da Ilusão e escondiam os chifres em suas cabeças e as asas negras que cresciam em suas costas e vivendo secretamente entre os humanos. E então, a raça dos Lobos-Negros…

— Na guerra 12 anos atrás, após a morte do Lorde Demônio Familis Raritei, eles se recusaram a parar de lutar e continuaram a guerra contra a Igreja — e agora estão extintos.

Haurvatat falou com um senso de inferioridade.

— Isso está correto. Eles não pararam de lutar até que todos morressem, de crianças a idosos. As baixas daquela guerra foram incontáveis. No entanto, a Igreja não quis dizer essa verdade aos cidadãos que estavam em clima festivo com a derrota do Lorde Demônio, de modo que eles fizeram parecer que isso não aconteceu. Os Lobos-Negros que foram capturados vivos foram condenados à morte em segredo, com a desculpa de que eles tinham que assumir a responsabilidade por sua raça — a fim de ocultar as evidências.

Haurvatat também ouviu isso de Alessio.

A guerra com a raça dos Lobos-Negros que ocorreu após a morte do Lorde Demônio. A guerra viu um grande número de baixas e foi mais uma revolta do que uma guerra e Alessio quis suprimi-las, mas a Igreja o proibiu.

Afinal, se o Herói que derrotou o Lorde Demônio se machucasse durante a limpeza, mancharia a reputação da Igreja. Naquela época, Haurvatat ainda era uma criança quando foi levada por Alessio como escrava, mas ela ainda se lembrava da expressão de pesar dele.

Ao ouvir a explicação de Quince, uma pergunta veio à mente de Carol.

— Se eles estão procurando descendentes, mas a raça dos Lobos-Negros está extinta, então não é uma tarefa impossível para eles?

— Isso está correto. A raça dos Lobos-Negros não existe mais. Até os bebês que não lutaram foram capturados e mortos.

— Nesse caso…

— Mas os descendentes da raça dos Lobos-Negros não precisam necessariamente ser dessa raça específica, não é?

Haurvatat, como uma criança que herdou o sangue da raça dos Lobos-Negros, poderia ser chamada de descendente.

Carol pensou nessa possibilidade.

Mas Haurvatat entendeu que não era esse o caso.

— … … eles estão procurando pela raça dos Lobos-Brancos.

Carol olhou surpresa para Haurvatat com sua resposta, mas Quince não mostrou nenhuma mudança de expressão quando assentiu.

— Eu ouvi sobre isso do Lorde Demônio-sama. Mil anos atrás, a raça dos Lobos-Brancos não existia. Naquela época, talvez devido ao clima ou à influência da comida, muitos Lobos-Negros nasceram com cabelos brancos na mesma época.

— Haru-san… é uma albina?

— Sim, Familis-sama me disse isso. Naquela época, dizia-se que a raça dos Lobos-Brancos rompeu relações com o Exército do Lorde Demônio. Em outras palavras, a raça dos Lobos-Brancos é descendente da raça dos Lobos-Negros.

— Quince-sama, por que a Raça dos Demônios está reunindo os descendentes dos Três Grandes Lordes Demônios? E qualquer descendente serve para o que eles querem?

Carol perguntou.

— Eu não sei o motivo pelo qual eles estão reunidos. Mas tenho certeza de que nenhum descendente é elegível.

Carol acariciou seu peito depois de ouvir que ninguém serviria, mas Haurvatat parecia um pouco decepcionada.

Até agora, ela ainda não sabia se o novo Exército do Lorde Demônio era seu inimigo ou seu aliado.

No entanto, ela pensou que se eles estivessem a visando, ela poderia ser pega e descobrir o objetivo deles.

Quince seguiu ainda mais para o interior da caverna.

— Podemos ver agora — este é o lugar.

Ela disse que esse era o lugar… mas Haurvatat estava confusa sobre o que fazer.

Nesse grande espaço vazio, havia um grande número de monstros.

No centro havia uma nascente.

Entre os monstros havia dezenas de monstros árvores — Treants1. Os outros monstros estavam comendo as nozes dos Treants.

— … a Nascente do Lobo-Branco…

Haurvatat murmurou.

Ao contrário dos animais e monstros na natureza, não havia conflito nesse espaço.

Mesmo após a entrada de Haurvatat, os monstros não ficaram vigilantes ou atacaram.

Contudo…

— Não sei por que, mas não acho esse um lugar de paz. Pelo contrário, sinto algo como insanidade…

— Você é astuta. Sim, este não é um lugar de paz. Todos os monstros estão enfeitiçados… a razão está atrás daquela porta.

— Atrás da porta? O que está atrás daquela porta?

Depois que Carol perguntou, Quince exalou a fumaça do cachimbo que ela segurava.

— A Rainha dos Súcubos. Os monstros aqui foram todos enfeitiçados pela Rainha dos Súcubos e reunidos aqui. Não por sua beleza ou por seus feromônios como acontece com Carol. É apenas porque a Rainha está aqui.

Quince olhou para Haurvatat e Carol e falou.

— Devido à capacidade de reunir monstros, o Exército do Lorde Demônio provavelmente sabe que a Rainha dos Súcubos está aqui. Porque embora a maioria dos monstros aqui venha do labirinto, existem alguns que são de fora.

Independentemente das paredes ilusórias e da camuflagem, se eles testemunharem os monstros entrando, seria o fim.

— Então, desejo coletar materiais para combater esse efeito. Enquanto isso, usarei minhas conexões para coletar as informações que vocês desejam.

Haru e Carol fizeram contato visual para transmitir e verificar seus pensamentos sobre o assunto e assentiram.


Tradutor:



Nota

[1] Um treant é uma criatura ficcional encontrada no jogo de RPG Dungeons & Dragons. Treants são árvores sencientes com características humanas. Eles são tipicamente descritos como protetores das florestas e antagonistas da industrialização e degradação da natureza. Eles são tipicamente aliados de druidas e se opõem a raças malignas como os orcs. Treants são baseados nos Ents do universo de Tolkien.



Fontes
Cores