CC – Capítulo 258 – Atualizando o recorde


A entrevista aconteceu após isso.

Ouvi que para a entrevista haveria três entrevistadores para dez candidatos por vez. Contudo, por algum motivo, minha entrevista foi realizada sem nenhum outro candidato.

Fui tratado de forma especial.

Ouvi com antecedência que a entrevista seria conduzida por um homem considerado o Mestre da Guilda dos Mercenários, um Cavaleiro do Estado e um Mercador patrocinador.

Gladiador: Lv29.

O mestre da guilda tinha um emprego avançado. Incrível, ele com certeza estava transbordando com músculos. Ele parecia adequado para usar uma espada grande.

Cavaleiro: Lv12.

O homem parecido com soldado era um Cavaleiro, mas seu nível era baixo. Ou ele só recentemente se tornou um Cavaleiro, ou ele foi criado como uma criança superprotegida.

O último era um homem bem vestido, porém…

Nobre: Lv12.

Ele era na realidade um nobre, foi uma mentira descarada que ele era um mercador. Havia um costume neste país para nobres declararem identidades falsas?

— Então você é Ichinojo-kun. Pude assistir seu exame prático, apesar de a distância.

O nobre acenou seus braços de forma imponente e falou isso para mim.

— Fico agradecido.

Respondi, mas em meu coração, achei que ele deveria ter falado após o mestre da guilda e o Cavaleiro se queria falsificar sua identidade.

— Por que você quer virar um mercenário?

— Só tenho um talento para lutar, assim, queria pelo menos trabalhar em um local onde poderia utilizar esta força.

Respondi com uma resposta de manual.

Se isto fosse uma entrevista regular, poderia exibir mais de minhas habilidades, mas já tinha feito tanto durante o exame prático. Agora eu respondi com uma resposta clássica para me apresentar como uma pessoa fácil de se lidar.

— Entendo… você tem uma unidade na qual deseja se juntar?

— Sim, me sobressaio lutando contra múltiplos inimigos, então desejo lutar como a espada da nação na vanguarda principal.

— Última pergunta, qual é sua opinião sobre os Elfos-Negros?

Hmm? Não poderia descobrir a intenção por trás dessa pergunta, mas me lembrei que o país tinha uma relação amigável com os Elfos-Negros, não tinha? Nesse caso, imaginei que estaria tudo bem apenas dizer o que eu sentia.

— Só conheço uma Elfa-Negra, mas ela é uma boa pessoa. Bem, Hanmuno se beneficiou muito com os alimentos trazidos pelos mercadores Elfos-Negros. Acredito que eles são bons amigos deste país.

O nobre sorriu com alegria após minha resposta.

Essa era a reposta correta?

— Os resultados vão ser anunciados esta tarde. Por favor, aguarde na sala de espera.

Ei, nobre-sama. Você não vai deixar o mestre da guilda e o Cavaleiro do Estado realizarem nenhuma pergunta?

Os resultados foram divulgados naquela tarde.

Muitas pessoas se reuniram ao redor do cartaz, dessa forma, esperei até que a multidão diminuísse.

Bom, era pouco provável que eu falhasse.

Porém, pelas conversas que ouvi, o exame não tinha o objetivo de passar ou reprovar os candidatos, mas sim investigar em qual unidade os mercenários seriam designados. Já que mercenários aptos para unidades orientadas para defesa ou ataque lutariam com estilos diferentes.

Devido à falta de mão de obra deles, parecia que os candidatos iriam passar contanto que eles não fossem completamente incompetentes.

Portanto, meu recorde de fracassos consecutivos em encontrar um emprego enfim se encerraria. Foi uma longa jornada.

Nunca teria imaginado que após criar um recorde de uma centena de fracassos consecutivos para conseguir um emprego no Japão, teria sucesso em obter um em outro mundo.

Não havia muitas pessoas sobrando na frente do cartaz, assim, eu caminhei lentamente.

Meu número era 417.

Primeiro, dei uma olhada nas primeiras unidades… os números de mercenários que lutariam mais à frente.

— … eh? Não está aqui?

Isso foi inesperado. Parecia que eu não tinha sido destacado para onde queria estar.

Talvez eu fosse forte demais e eles me designaram para proteger pessoas importantes? Ou assim pensei, mas, eh?

— Aqui não, aqui não, não posso encontrar em lugar algum!

Meu número, 417, não podia ser visto em nenhum lugar.

Nesse momento, meu recorde de falhas consecutivas em encontrar um emprego foi atualizado.

Tão constrangedor.

Fiquei envergonhado com meu excesso de confiança. Olhando para os números, mais de 90% dos candidatos passaram. Não apenas o Lenhador de meia-idade e o Veterano-san passaram, mas até o Sr. Fura-fila também foi aprovado, então por que eu falhei?

Isto poderia ser uma maldição?

Uma maldição para me impedir de conseguir um emprego.

Aposto que fui um entrevistador abominável do departamento de Recursos Humanos de uma enorme corporação em minha vida anterior e rejeitei incontáveis jovens com futuros brilhantes. O profundo ressentimento desses jovens se acumulou e caiu sobre minha vida atual.

Só poderia imaginar que foi esse o motivo.

— Tudo bem… agora que as coisas chegaram a este ponto, posso apenas atravessar a fronteira nacional por conta própria. Esse pode ser um método muito mais rápido.

Assim que murmurei com uma risada seca, o examinador do exame prático se aproximou de mim.

— Ichinojo-kun, você poderia por favor me acompanhar?

— … tá-tá legal. Erm, posso saber a razão para eu ter falhado?

— Ah, sobre isso…

Eu estava grato pela gentileza dele.

Se ele me contasse a razão para fracassar, poderia tentar melhorar isso no futuro. Isso era muito melhor do que apenas rezar para passar.

— Por favor espere Ichinojo-kun. Primeiro, me permita me desculpar por te reprovar como mercenário.

— N ã o, e s t á t u d o b e m, e s t o u a c o s t u m a d o c o m i s s o.

— Você não parece bem… deixa para lá. Para ser honesto, tenho um motivo para te reprovar. Me disseram que você é o salvador de minha sobrinha.

Salvador da sobrinha dele?

Só podia pensar em uma pessoa que ajudei desde que vim para este país.

— Você está falando de Shumei… … sama? Nesse caso, você é o Marquês Harold?

— Sim, me desculpe por te enganar. Shumei Yu Harrier é a filha de minha irmã mais nova e minha sobrinha.

O Marquês Harold explicou antes de se virar para a porta atrás dele e dizer: — Entre. —, em voz alta. A porta se abriu e vi a garota com quem passei uma semana junto.


Tradutor:




Fontes
Cores