CC – Capítulo 255 – Atravessando o labirinto do deserto


Cinco minutos após deixarmos a oficina do slime, chegamos na sala do Chefão sem encontrarmos nenhum outro monstro.

— Corte!

O escorpião feito de metal afundou após um único golpe do meu Corte.

Ele deixou uma pedra mágica enorme e uma lança; eu também aumentei meu level.

Ichinojo subiu de Level.

Habilidade de Aprendiz de Ninja: “Permanecer Oculto” adquirida.

A habilidade Permanecer Oculto era parecida com a Invisibilidade.

Essa parecia ser uma habilidade para se misturar com o ambiente e deixar mais difícil a descoberta do usuário.

— Você nem mesmo teve que entrar em combate a curta distância contra o chefão. Ah, Mestre, aquela lança é um item raro, sabia?

— É mesmo?

— Lança do Escorpião. É uma arma que tem uma certa probabilidade de infligir veneno paralisante no inimigo com seus ataques.

— Hm, veneno paralisante? É bom poder paralisar uma pessoa, mas tenho a habilidade chamada Martelo Pico Pico que pode atordoar o inimigo.

Quando tentei investigar com a Avaliação de Metal, a arma parecia ser feita de um metal mágico chamado ferro de escorpião.

Essa foi a primeira vez que vi um metal mágico desde a espada de goblin1 feita de ferro de goblin2.

A porta para a sala interna se abriu enquanto pensava sobre isso.

Por fim chegamos na sala da Deusa.

Lá estava a galante estátua da Deusa Setolance-sama.

— Nós finalmente terminamos. É verdade, devo chamar Pionia também? Seria bom que ela adquirisse uma habilidade, não é?

— Pionia-neesan é uma hikikomori, então não acho que ela queria sair de casa.

Isso era verdade. Seria perturbador se eu falasse desse assunto e ela se exaltasse como antes. Além disso, se Pionia quisesse vir, ela teria se juntado a conversa quando estávamos falando sobre ir até o labirinto.

Ela não entrou na conversa, portanto, isso devia ser um indicador de sua intenção.

Fechei meus olhos e rezei para esse ser o caso.

Logo a seguir, a sensação familiar me assaltou.

Minha consciência voou para o espaço da Deusa. O espaço era todo branco como de costume e eu encarei Setolance-sama, que parecia uma cópia exata da Estátua da Deusa.

— Há quanto tempo Setolance-sama.

Achei isso estranho enquanto me curvava.

Qual a razão para isso? Parecia que se tornou uma ocorrência comum me encontrar com as Deusas-samas.

Contudo, acredito que deveria apenas me encontrar com a Deusa-sama que me concedeu sua bênção divina.

No meu caso, essas seriam Koshmar-sama e Torerul-sama, enquanto Miri, em sua vida anterior, teria Minerva-sama, quem conferiu suas bênçãos divinas, mas Setolance-sama concedeu sua bênção para Suzuki, não para mim. Era por isso que assumi que recebi permissão para encontrar Setolance-sama daquela vez porque estava com Suzuki3.

— Queria me encontrar com você. Para ser clara, você recebeu minha proteção divina, então deve estar tudo bem falar comigo, Ichinosuke.

— Eh?

Após todo este tempo, não fiquei mais surpreso ao ter meu coração lido. O fato mais surpreendente foi que ela me chamou de Ichinosuke.

— Ichinosuke é seu nome verdadeiro, não? Bom, imaginei que deveríamos pelo menos usar seu nome real, assim você não esqueceria.

— Ah, entendo. Eu inconscientemente reagi porque não fui chamado por esse nome por muito tempo… mas estou feliz. Apesar de não gostar muito desse nome quando era criança por ele soar velho.

Além disso, acolhi a oportunidade de falar com Setolance-sama.

Torerul-sama e Minerva-sama eram muito complicadas, mas Setolance-sama, Koshmar-sama e Libra-sama eram pessoas sensíveis.

— Fufufu, parece que você tem dificuldade em lidar com Torerul e Minerva.

— Ah, me desculpe. Erm, por favor, mantenha isto em segredo.

— É claro. Deusas não farão fofoca de você. Em todo caso, não acredito que as duas se importariam, mesmo que elas ouvissem isso.

— Isso pode ser verdade para Torerul-sama, mas Minerva-sama provavelmente tentaria se matar.

— Hahaha, bom, ela ainda é uma Deusa. Cada Deusa tem seu próprio papel. Ela não abandonará esse papel e não se matará. Vou pelo menos defende-las e dizer que não apenas Minerva, mas Torerul também, as duas estão fazendo seus trabalhos de forma apropriada.

— É sério?

Fiquei surpreso.

Eu era grato a Torerul-sama. Em primeiro lugar, ela me concedeu a bênção divina “1/20 pontos de experiência necessários” sem ouvir sobre minhas circunstâncias. Se não fosse por isso, não teria obtido a habilidade de crescer 400 vezes a velocidade normal e aproveitar este mundo. Se não fosse por isso, poderia ter sido morto pelo bandido em Florence4.

Além disso, foi Torerul-sama quem me deu os homúnculos Pionia e Neete trabalhando em Meu Mundo. Sem Pionia, eu teria sofrido para preparar um navio para escapar da ilha desabitada5 e não seria capaz de utilizar Meu Mundo na extensão atual sem ela.

Em outras palavras, Torerul-sama era minha maior benfeitora… ou melhor, Deusa benfeitora, mas mesmo se a visse com uma luz favorável, ela não parecia gostar nada de trabalhar.

Afinal, Torerul-sama tinha o registro anterior de me empurrar a tarefa de dar a recompensa por conquistar o labirinto quando chegamos na sala da Deusa nas profundezas do labirinto de Belasra6.

Agora que penso sobre isso, desde quando estive aumentando minha Magia Cotidiana sem parar?

Além disso, ela foi até o Meu Mundo e confessou que estava lá bancando um aluno matando aula e ela desafiadoramente declarou que era a Deusa da Procrastinação7.

— Você pode não acreditar nisso, mas é verdade. Uma existência chamada de Deusa tem que completar a quantidade mínima de trabalho como divindade, caso contrário, sua própria existência desaparecerá. Torerul completa seu trabalho ainda mais rápido do que as outras Deusas com o objetivo de relaxar.

— Assim como… uma pessoa que odeia ser incomodada com o pensamento de sua lição de verão, completa tudo no primeiro dia das férias para relaxar pela duração restante de seu descanso?

— Ah, esse é um exemplo fácil de se entender. Em certo sentido, o trabalho de uma Deusa pode ser chamado de dever de casa deste mundo.

Setolance-sama riu de forma amigável.

Esta Deusa-sama era mesmo um ser amigável. Se me lembro corretamente, ela até chamou Suzuki de “Kota” de maneira afetuosa.

Será que ela me contaria algo sobre Miri?

A expressão da Deusa-sama turvou quando esse pensamento cruzou minha mente.

— Sinto muito Ichinosuke. Deusas não são onipotentes e há muitas restrições. Há assuntos que podemos comentar e outros que não temos permissão para falar a respeito.

— Ah… não, eu entendo. Muito obrigado.

Parecia que eu tinha a incomodado.

— Seu plano de seguir para Mallegory não é uma ideia ruim. Vise o labirinto de lá. Você será capaz de conhecer a Deusa no fim. Ela pode…

Setolance-sama falou até esse ponto antes de sua expressão mudar.

— Vamos encerrar esta conversa aqui. Por fim, vou te dar a recompensa por conquistar o labirinto. Que tal isso? O que você deseja?

— Eu posso escolher?

— Escolher algo definitivo é impossível, mas posso te deixar escolher se quer receber uma habilidade ou um item.

Pensei que a recompensa por conquistar o labirinto fosse escolhida com a roleta, a loteria ou os dardos. Bem, com certeza, para uma mestra no nível de Setolance-sama, ela seria capaz de facilmente mirar em qualquer local que quisesse em um jogo de dardos.

— Assim sendo… habilidade, por favor.

— Sem ser a Magia Cotidiana?

— Não, não há necessidade para excluir essa. Ah, por favor, conceda uma habilidade também para a garota chamada Neete que veio comigo.

— Entendido, vou dar o melhor para te conferir com a habilidade que você precisa.

Ela respondeu e minha consciência voltou a realidade.

Título: Conquistador do Labirinto V evoluiu para Conquistador do Labirinto VI.

Habilidade de Recompensa: “Magia de Estrategista” obtida.

Hmm? Magia de Estrategista?

Essa era uma magia que nunca ouvi falar, que tipo de efeitos ela tem?

Vou tentar investigar.

 

Magia de Estrategista
Habilidade do sistema de magia “Recompensa por conquista de labirinto”.

Habilidade única: Capaz de usar o efeito mágico da Magia de Estrategista em todos os subordinados no campo de batalha.

O efeito só pode ser ativado quando o número de subordinados é maior do que 30.

Habilidades utilizáveis e tipos de magia podem ser exibidas ao usar a “Lista de Táticas”.

Você pode explorar a “Lista de Táticas” ao dizer: “Abrir Lista de Táticas”.

 

— Não preciso disso! Não planejo ter mais do que 30 subordinados. Setolance-sama, você não está me superestimando demais, por que você escolheu me conceder esta habilidade?

Tentei falar com a estátua da Deusa Setolance-sama, mas, naturalmente, não houve resposta.

Haa… bom, foi melhor do que um esfregão.

— Abrir Lista de Táticas.

  • Ampla Tormenta: 50MP
  • Ampla Tormenta II: 75MP
  • Ampla Cura Pequena: 100MP
  • Ampla Cura: 150MP
  • Ampla Tratamento de Cura: 150MP
  • Ampla Megacura: 300MP
  • Ampla Antiparalisia: 150MP
  • Amplo Pequeno Escudo: 150MP
  • Amplo Escudo: 300MP
  • Amplo Escudo Grande: 450MP
  • Ampla “Clara e Serena”: 300MP

Agora tenho 11 na lista.

Mesmo a opção com menor custo sai por 50MP e a mais cara 450MP, então isso consumia uma significante quantidade de MP.

Achei isso inútil para mim, já que não planejava comandar mais de 30 subordinados, mas isso não seria conveniente quando precisasse curar um grupo?

Por exemplo, se houvesse mais do que cem pessoas em um grupo sofrendo com intoxicação alimentar, eu poderia explicar a todos e fazê-los ficar sob meu comando. Nesse caso, seria capaz de curar todo mundo de uma vez usando Tratamento de Cura.

— Mestre, não quero ser desmancha-prazeres, mas também recebi uma habilidade.

— Ó, é mesmo? Que feitiço é esse?

— Magia de Espaço-Tempo! Um feitiço que nos devolve para a vizinhança imediata da saída do labirinto.

— A magia que Miri possui, hum? Sua magia é muito mais útil. Troque comigo… ou melhor, posso apenas copiar isso com a Magia Falsa.

— No caso da Magia Falsa, devo te avisar que você só pode usar Magia de Transferência em você mesmo

— Eh? De verdade?

— Bem, Torerul-sama concedeu uma parte de seu conhecimento a mim. Eu pelo menos sei os efeitos das habilidades. Apesar de naturalmente não saber nada sobre as habilidades do Desempregado do Mestre.

— Entendo… nesse caso, tente usá-la agora.

— Tudo bem, “Escapar”.

Assim que Neete invocou seu feitiço, o cenário mudou em um instante e fomos transportados para a proximidade da saída do labirinto.

Essa era uma habilidade incrivelmente útil, nosso retorno levou apenas um instante.

Acho que vou registrar isso com minha Magia Falsa.

— Muito bem Mestre. Vou voltar para o Meu Mundo. O Mestre entrou no labirinto sozinho, não foi? Seria ruim se eu saísse com você. Além disso, eu abandonei a tarefa que Pionia-neesan designou a mim.

— Isso é verdade…vou ficar aqui hoje, então deixo o Meu Mundo com você.

— Sim, conte comigo!

Abri a porta do Meu Mundo, enviei Neete embora e saí do labirinto por conta própria.

Foi uma exploração de labirinto animada graças a Neete.


Tradutor:



Notas

[1] Ichinojo conseguiu uma espada de goblin na luta contra o Rei Goblin no capítulo 23.

[2] Ichinojo descobriu que a espada de goblin era feita de ferro de goblin no capítulo 57.

[3] Eventos do capítulo 105.

[4] Eventos do capítulo 14.

[5] Ichinojo foi transferido para a ilha desabitada em que conheceu Sheena Nº5 e enfrentou o Leviatã no capítulo 148.

[6] Eventos do capítulo 47.

[7] Eventos do capítulo 115.



Fontes
Cores