Arifureta – Capítulo 97 – Certificado de heresia



Fazia um dia e meio desde que eles colocaram os pés mais uma vez dentro do mundo marrom.

Hajime mirou diretamente no |Ducado de Ankaji| com a ajuda do [Veículo de Quatro Rodas] movido a |Poder Mágico enquanto amontoados de poeira subiam atrás deles. O destino original deles era o |Mar de Árvores|, mas eles mudaram a direção porque pensaram que poderiam reparar o oásis se Kaori usasse sua ‖Magia de Regeneração.

A ‖Magia de Regeneração tinha o efeito de literalmente fazer qualquer coisa voltar a sua forma original. Assim, Hajime julgou que eles deveriam ser capazes de restaurar o oásis contaminado, tendo sucesso com a ‖Regeneração onde a ‖Magia de Purificação falhou.

Hajime não tinha nenhuma razão particular para rejeitar a ideia. Eles não tiveram oportunidade de experimentar as frutas, que eram a especialidade local, da última vez, então ele facilmente aceitou a sugestão de Kaori.

Diferente da última vez, a entrada de |Ankaji| estava cheia de pessoas esperando em fila. Muitas carroças grandes estavam alinhadas, e julgando pela atmosfera, parecia ser uma linha de ⌈Mercadores.

(Hajime): “Essa é uma caravana bem grande”

Hajime declarou categoricamente.

(Yue): “… nn… vai demorar”

Yue acrescentou.

(Kaori): “Eles provavelmente estão trazendo suprimentos?”

Kaori sugeriu.

O palpite de Kaori parecia estar correto. O motivo por trás da longa fila era o pedido de ajuda ao |Reino Haihiri|. ⌈Mercadores estavam se aproveitando do movimento das tropas e viajaram com a corporação de assistência. A corporação de assistência de |Haihiri| parecia aceitar os ⌈Mercadores de |Ankaji|, contanto que eles não causassem problemas.

De qualquer forma, como o oásis estava arruinado, tirando o plantio já estocado, era preciso destruir as plantações contaminadas por motivos de segurança. Isto causou uma enorme necessidade de comida, assim como água. |Ankaji| não poderia se dar ao luxo de ser exigente sobre de quem iria receber ajuda.

Hajime desconsiderou a caravana. Não querendo esperar sob o calor do deserto, ele dirigiu o [Veículo de Quatro Rodas] até o portão sem esperar na fila.

As pessoas da caravana começaram a notar o objeto negro e começaram a correr, seus corações gritavam, “Eles estão montados em um monstro?”. Na direção dos perigosos olhares misturados com medo e desconfiança, Hajime brandiu sua arma enquanto o veículo se aproximava do portão com uma nuvem de poeira.

Enquanto eles se aproximavam, os Soldados viram o [Veículo de Quatro Rodas] e subitamente ficaram agitados. Eles se moveram para desafiar Hajime, mas os colegas que reconheceram o [Veículo de Quatro Rodas] os convenceram a se aproximar sem suas armas. Enquanto se aproximavam de Hajime, eles despacharam um mensageiro para correr de volta para a cidade.

Hajime e suas companheiras deixaram o [Veículo de Quatro Rodas] enquanto ignoravam o caos que suas presenças causaram. Como sempre, várias pessoas estavam encantadas pela bela aparência de Yue. Assim que Hajime colocou o [Veículo de Quatro Rodas] de volta na [Caixa do Tesouro], os olhares pareciam se perguntar. “Será possível. A Apóstola de Deus voltou?”, o guarda do portão perguntou enquanto observava a figura de Kaori.

Os Soldados estavam aliviados ao ver Kaori. Talvez eles a reconhecessem daquela vez que o grupo trouxe Randzi de volta, ou quando eles foram buscar as [Pedras Serenas] no [Grande Vulcão Guryuuen].

Parecia que o [Veículo de Quatro Rodas] ficou conhecido como o transporte de Kaori, e eles a nomearam de Apóstola de Deus. Hajime não sentia a necessidade de corrigi-los, já que eles não estavam exatamente errados. Como foi bom que eles reconheceram Kaori, eles a colocaram na frente.

(Kaori): “Sim, nós voltamos para tentar purificar o Oásis. Por favor, diga isto para o Duque…”

Kaori começou.

(Guarda): “Oásis! Isso é verdade?”

O guarda do portão respondeu.

(Kaori): “Eu só estou dizendo que é possível…”

(Guarda): “No entanto, se for uma Apóstola… e nos desculpe pela indelicada em tal lugar. Nós já enviamos um mensageiro. Eu não posso abandonar meu posto, mas um dos Senhores deve estar vindo imediatamente para escolta-la, se você quiser esperar na sala de espera”

Parecia que eles ganharam reconhecimento pelo anterior resgate do país. Hajime podia ver o respeito nos olhos dos Soldados enquanto eles o encaravam. Eles estavam recebendo o tratamento VIP. Enquanto cuidadosamente observavam os ⌈Mercadores que os enviavam olhares de curiosidade, Hajime mais uma vez colocou seus pés no |Ducado de Ankaji|.


O Lorde Randzi correu ofegantemente depois de quase 15 minutos de espera. Foi uma chegada bem rápida. Pelo menos para Randzi, parecia que eles eram importantes.

(Randzi): “Já faz algum tempo. Estou feliz por vocês estarem seguros. Eu estava preocupado por vocês não voltarem depois de confiarem as [Pedras Serenas] a Tio-dono. Seria problemático se nosso salvador morresse antes que pudéssemos expressar nossa gratidão”

(Hajime): “Eu sou apenas um Aventureiro. Mas, bom, obrigado. Como você pode ver, seus sentimentos são bem recebidos”

(Randzi): “Oh, e nós terminamos de estocar a comida com a ajuda que recebemos. Junto com o reservatório que Yue fez, vocês nos conseguiram tempo suficiente. As pessoas não vão passar fome graças a vocês e os ⌈Mercadores

Randzi gentilmente riu com bochechas levemente afundadas. Parecia que ele tinha se esforçado bastante para salvar |Ankaji|. A fadiga parecia transpirar de suas expressões. Ele não estava descansando o suficiente.

(Kaori): “Senhor. Quanto a purificação do oásis…”

Kaori começou.

(Randzi): “Apóstola-dono… não, Kaori-dono. O oásis está como de costume. Graças a água subterrânea fresca, a purificação está prosseguindo pouco a pouco. Mais meio ano e o oásis deve estar completamente purificado. Um ano mais tarde, a água penetrará o solo e vai purificá-lo, então vamos poder plantar de novo”

Randzi respondeu um pouco deprimido.

Kaori explicou que ela poderia ser capaz de purifica-lo imediatamente. A resposta de Randzi foi drástica. Levando um momento para digerir isso, “Sério!?”, Randzi gritou fervorosamente. Kaori timidamente acenou com a cabeça enquanto se movia para trás de Hajime, assustada com a exuberância do homem. O perturbado Randzi se corrigiu, então pediu educadamente pela purificação.

Como já era a intenção deles, Hajime concordou e Randzi os guiou para o oásis. O oásis não estava muito popular no momento. No passado, esse era um local superlotado, onde as pessoas relaxavam. Randzi estava sem expressão, mas transmitia uma aura solitária enquanto se lembrava do antigo oásis.

Kaori seguiu para a margem do oásis e começou a invocar a ‖Magia de Regeneração.

Apesar de Hajime ter obtido a ‖Magia de Regeneração, como de costume, sua aptidão para isso era praticamente nenhuma. Contudo, no caso de Shia, parecia que havia um efeito de recuperação automática, mas isso teria que ser ativado intencionalmente. Aliás, suas forças física e mental pareciam se recuperar muito mais rápido. Constantemente, Shia se tornava mais e mais uma super-humana. Junto com os níveis de proficiência, manipulação do peso do corpo e fortalecimento corporal, ela se tornou um tanque com recuperação automática instalada.

Aquela com a maior aptidão era Kaori, seguida por Tio e, finalmente, Yue. No caso de Yue, como sempre, como consequência de sua própria ‖Regeneração Automática, esta magia parecia ter uma recuperação ineficiente em comparação. Por outro lado, para a cura de Kaori, sua alta aptidão com ‖Magia de Cura parecia a fazer ter uma noção maior sobre a ‖Regeneração, a permitindo usá-la de forma mais abrangente e eficaz do que qualquer uma. Foi um pouco triste Yue não ser capaz de usá-la para melhorar sua destreza de combate.

Kaori começou o encantamento. Era um feitiço longo. Ele inicialmente levava sete minutos, mas, depois de praticar, ela se tornou capaz de diminuir o tempo para três minutos. Como ela só precisou de uma semana para aprender essa magia, era praticamente uma trapaça. Contudo, como Yue estava presente, era difícil realmente chamá-la de trapaceira. Comparada com as habilidades de Yue, isto parecia fácil.

“… ‖Imitação Absoluta, ela estendeu um cajado branco enquanto fechava seus olhos e murmurava as palavras finais.

No momento seguinte, uma luz pálida lembrando um vaga-lume apareceu e então caiu no meio do oásis. O oásis inteiro começou a brilhar, e partículas de luz fraca começaram a borbulhar na superfície e flutuaram para o céu. Era uma cena majestosa que tocava o coração. Era realmente como se a corrupção estivesse sendo expurgada pela luz celestial.

Todos se esqueceram de respirar enquanto admiravam a cena. Mesmo depois que o misterioso brilho que cobriu o oásis flutuou para o céu, Randzi ficou parado sem dizer nenhuma palavra, imerso em pensamentos com os vestígios do brilho.

Enquanto apoiava Kaori, que oscilava um pouco pela exaustão, Hajime tocou Randzi. O Senhor voltou a si e ordenou a seus homens que verificassem a qualidade da água. Seus subordinados apressadamente examinaram o oásis com ‖Detecção Mágica. Depois de engolir em seco, Randzi observou seus homens, que assim que terminaram sua inspeção, relataram seus resultados com expressões de incredibilidade.

(Subordinado): “… está recuperado”

Um subordinado murmurou.

(Randzi): “Repita isso?”

Randzi exigiu.

O subordinado adicionou palavras de confirmação e Randzi prendeu seu fôlego, agora sabendo a verdade.

(Subordinado): “Nenhuma anormalidade no oásis! É o oásis original! Ele está completamente limpo!”

Nesse momento, Randzi e seus subordinados ovacionaram em uníssono. Eles jogaram qualquer documento que tinham em mãos e abandonaram qualquer coisa que estavam segurando enquanto se abraçavam e batiam em suas costas, expressando suas alegrias. Randzi também olhou para cima, para os céus, exalando profundamente e se perguntando se isto não foi fácil demais.

(Hajime): “Depois disso, a regeneração do solo. Lorde, onde está a colheita que vocês descartaram?”

(Randzi): “… bom, ela foi toda colocada em um único lugar. Pensando em todo o tempo e esforço, é lamentável que nós tenhamos que jogá-la fora… espere, você não está dizendo… ???”

(Hajime): “Se Yue e Tio se juntarem, isso deve ser possível…”

(Yue): “… nn, sem problemas”

(Hajime): “Elas cresceram com o esforço, seria uma pena jogá-las fora”

Hajime acrescentou.

Assim que Randzi percebeu que eles eram capazes não apenas de recuperar o solo, mas também a colheita perdida, sua mão seguiu para o seu peito e ele curvou sua cabeça profundamente sem hesitação. Isso não era algo que um Lorde deveria fazer, mas essa era a extensão de seu apreço pelas ações deles. O amor por eles era profundo neste país. Era o tipo de coisa que transformava seu senso de agradecimento.

Depois de receber a reverência de Randzi, Hajime tentou se mover na direção da terra agrícola. Contudo, ele subitamente parou quando sentiu uma perturbação. Um grupo alucinado estava se aproximando ao longe. Os Soldados do |Ducado de Ankaji| estavam seguindo até eles em linha reta com numerosos Soldados com trajes diferentes. Usando a ‖Visão de Longo Alcance, Hajime podia ver que o grupo era composto por oficiais da Igreja e ⌈Cavaleiros Templários desta cidade.

Assim que eles se aproximaram do grupo de Hajime, eles imediatamente os cercaram com uma formação semicircular. Um homem idoso em uma túnica branca suntuosa dos ⌈Cavaleiros Templários deu um passo à frente. A atmosfera perigosa entre o homem e Hajime só estava separada pela presença de Randzi.

(???): “Vocês os veem, eles são perigosos”

(Randzi): “Bispo Forbin, que diabos é isto? Eles são perigosos? Este herói já salvou o |Ducado| duas vezes. Eu não vou ignorar desrespeito contra eles como um Senhor de |Ankaji|

O homem idoso, que se chamava Bispo Forbin, bufou com as palavras de Randzi.

(Forbin): “Hmph, herói? Segure sua língua. Eles já foram reconhecidos como hereges. Palavras imprudentes se voltarão contra você”

O Bispo rosnou.

(Randzi): “Eles foram marcados como hereges? Ridículo, eu não ouvi nada sobre isto”

Randzi estava chocado com a palavra herege sendo anexada a Hajime. Randzi era um seguidor da Igreja. Ele estava consciente do peso dessas palavras. Eles cometeram um engano? Ele olhou para o Bispo com descrença.

(Forbin): “É claro que você não saberia disso, as notícias acabaram de chegar esta manhã. E o herege apareceu agora mesmo, você não acha que essa foi uma sincronia excelente? Com certeza esta foi uma mensagem de Deus. Destruir os inimigos de Deus… agora, para a Central…”

Hajime não conseguiu escutar as vozes do final, mas, aparentemente, ele foi marcado como um herege. Randzi e o Bispo o olharam involuntariamente.

Hajime não parecia nem chocado nem particularmente apressado, ele apenas encolheu seus ombros como se perguntasse a Randzi, “O que eu deveria fazer?”.

Randzi apertou suas sobrancelhas depois de ver a resposta de Hajime. Contudo, o Bispo abriu sua boca e riu abertamente.

(Forbin): “E agora, eu tenho que derrotar os inimigos de Deus. Eles avisaram que este homem é bem brutal, mas eu tenho cem ⌈Cavaleiros Templários atrás de mim. Venha conosco silenciosamente, assim não iremos perturbar a paz pública, e não tornaremos as coisas mais difíceis para você”

Randzi fechou seus olhos. Sem mais nenhuma informação, ele poderia imaginar o porquê Hajime foi rotulado como um herege, considerando seu poder e sua personalidade. Hajime era uma força que a Igreja não poderia controlar, e assim, não poderia aceitar.

Contudo, considerando a força das companheiras de Hajime, detê-los era uma decisão igual ao suicídio. Randzi duvidou da sanidade de começar uma guerra contra Hajime. Ele estava se perguntando se as prioridades deles estavam corretas.

Era um fato que Hajime salvou |Ankaji|. Ele curou o povo que tinha sido vítima do veneno, preparou a água que foi sua salvação, derrotou o monstro espreitando no oásis, e, acima de tudo isso, purificou o oásis e o fez voltar a ser o que era.

Para este enorme débito, isso era preocupante, considerando o que eles estavam oferecendo como recompensa. Os olhos de Randzi se arregalaram ao perceber que uma oportunidade acabara de se apresentar. E, com a dignidade de um Lorde, Randzi quebrou o silêncio e deu uma resposta ao impaciente Bispo.

(Randzi): “Rejeitado”

(Forbin): “… me desculpe, o quê?”

Para as palavras completamente inesperadas, o Bispo Forbin mostrou uma interessante expressão de pateta. A aparência do Bispo, internamente, colocou um sorriso irônico em Randzi. Seria impossível para ele enfrentar a decisão da Igreja dos Santos. Randzi repetiu as palavras com inesperada determinação.

(Randzi): “Eu disse que me recuso. Esses heróis são a salvação de nossa nação. Se você vai torná-los inimigos, então eu não posso perdoar a Igreja dos Santos”

(Forbin): “Você… está… insano? Você não pode desafiar a Igreja. Você quer ser marcado como um herege também?”

Em resposta as palavras de Randzi, o Bispo soltou um grito assustado cheio de raiva. Os ⌈Cavaleiros Templários também se olharam com expressões confusas.

(Randzi): “Bispo, a Central não sabe sobre as realizações deles? Eles salvaram o |Ducado| quando fomos atacados pelo veneno mortal. Seu relatório também deve ter mencionado que eles resgataram a |Cidade de Ur|, não mencionou? Eu não entendo a sanidade desta declaração de heresia. Reconsidere a heresia diante desses novos fatos”

(Forbin): “Silêncio! A decisão é final! Esta é a vontade de Deus! Isso é imperdoável. Se você continuar a proteger este herege, a própria |Ankaji| será marcada. Preste atenção!”

As pupilas do Bispo tinham a luz da euforia. A forma como ele estava gritando passava uma aura que não combinava muito com o clero. Randzi o encarou com um olhar frio. Hajime foi até o lado dele com um movimento imperceptível e o perguntou com um olhar de surpresa.

(Hajime): “Você tem certeza disto? Ambos o |Reino| e a Igreja vão retalhar. Como um Lorde, você vai ficar bem?”

Randzi não respondeu Hajime. Ao invés disso, ele voltou seu olhar de Hajime para os homens ao redor, que transmitiam uma aura de prontidão e aceitação. Seus olhos mostravam sua determinação como se dissessem, “Morrer lutando é o caminho a seguir”. Era esse tipo de expressão.

O Bispo também parecia ter lido a mudança no clima e berrou um último aviso enquanto seu rosto avermelhava e se tornava mais alucinado.

(Forbin): “Esta é sua resposta? Sua jornada termina aqui. Bem, não só a de vocês. Este é o fim para qualquer um que entrar em meu caminho. Vocês receberão a punição de Deus e cairão na ruína!”

(Randzi): “Aqui é |Ankaji|, nós não somos tão descarados a ponto de vender um herói que nos salvou. Divina? Como se eu acreditasse que o julgamento de Deus seria tão vergonhoso. Eu acho que minha fé difere da do Deus do Bispo”

O Bispo ficou sem expressão depois das palavras irritadas de Randzi. Ele ergueu uma mão para tentar enviar um sinal para os ⌈Cavaleiros Templários atacarem.

Neste momento, houve um baque. Algo voou nos ⌈Cavaleiros e ficou preso em um de seus elmos com um som estridente. A seus pés estava uma pequena pedra. Ela não causou nenhum dano ao ⌈Cavaleiro, mas, por que ela estava ali? Tais perguntas estavam surgindo quando outra pedra foi atirada, chocando-se ruidosamente contra a armadura do ⌈Cavaleiro Templário.

Se você olhasse de onde a pedra veio, muitos dos habitantes de |Ankaji|, reunidos durante o tempo decorrido, cercavam os ⌈Cavaleiros Templários.

Eles apareceram em resposta as misteriosas luzes que anteriormente surgiram no oásis e encontraram a cena dos ⌈Cavaleiros Templários cercando seu Lorde e Hajime.

Eles se lembraram dos tratamentos que receberam de Kaori, a Apóstola de Deus, as [Pedras Serenas] e a equipe que desafiou o |Calabouço| para salvá-los. Eles estavam indignados com o comportamento da Igreja, o que se tornou hostilidade assim que eles começaram a atirar pedras.

(Forbin): “Parem! Povo de |Ankaji|! Eles são inimigos de Deus. Hereges! Vocês estão desafiando o desejo de Deus!”

Forbin estava gritando muito, tentando resolver o mal-entendido dos habitantes exaltados. Eles apenas não sabiam que Hajime foi marcado como herege e iriam relaxar assim que o Bispo explicasse a situação deles, ou assim o Bispo pensou.

Na verdade, as palavras do Bispo da Igreja dos Santos fizeram com que os habitantes parassem de atirar pedras e se olhassem em confusão.

Desta vez, Randzi falou com dignidade.

(Randzi): “Meu amado povo, escute! Eu acabei de ser informado que o oásis foi purificado. Nosso oásis voltou ao normal graças aos esforços de Hajime. Assim como a terra contaminada. E a colheita. Eles usaram sua magia para nos devolver |Ankaji| do jeito que ele era. Eles também me trouxeram de volta a |Ankaji|. Tomem sua decisão com suas próprias mentes. Ajudem o herói de nossa nação, ou se voltem contra ele. Eu decidi ficar do lado dele!”

O Bispo tentou zombar do discurso de Randzi, “Com tais palavras vazias, não há motivos para se oporem a majestade da Igreja”, contudo, seu sorriso de zombaria lentamente sumiu.

A intenção dos habitantes foi exibida na forma de um apedrejamento.

(Forbin): “E eu, a…”

As palavras do Bispo foram abafadas pelos estrondos de pedras atingindo armaduras.

(Habitante A): “Você está agindo tranquilamente, isto é um assunto de vida ou morte!”

(Habitante B): “A Igreja nunca fez nada. Mesmo assim, sua insanidade o faz querer ferir a Apóstola que nos ajudou!?”

(Habitante C): “Afinal de contas, o que é um herege? Você está abusando do termo!”

(Habitante D): “Devem ter sido hereges que autorizaram isto!”

(Habitante E): “Protejam Kaori!”

(Habitante F): “Vida longa ao Lorde!”

(Habitante G): “Kaori, eu me dedico a você!”

(Habitante H): “Vamos começar um fã-clube para Kaori!”

Aparentemente, os habitantes tinham um sentimento de amor e respeito profundo por Randzi e Kaori. Deixando a fé de lado, eles defenderam Randzi e Kaori com todas as suas forças. Não, era mais como se eles estivessem mudando sua própria fé. Entretanto, parecia que eles tinham uma fé própria, a crença de que ninguém iria ferir Kaori, que os salvou como a Apóstola de Deus. Em resumo, era uma fé que excedia a confiança do Bispo. Não se sabia de onde essa confiança vinha.

Residentes se reuniam um após o outro. A força das pessoas não era tão inferior à dos ⌈Cavaleiros Templários, mas o Bispo se tornou uma referência de raiva e hostilidade que aumentava incessantemente. Os ⌈Cavaleiros Templários começaram a se afastar, recuando.

(Randzi): “Bispo-dono, essas são as intenções de |Ankaji|. E quanto as suas acusações anteriores?”

(Forbin): “Não é tão simples como você imagina…”

O Bispo girou em seus calcanhares enquanto apertava seus dentes, uma carranca voltada para Hajime. Os ⌈Cavaleiros rapidamente se moveram para segui-lo. O Bispo parecia ferver de raiva, mostrando sua paixão com passos barulhentos enquanto seguia de volta para a Igreja.

(Hajime): “Está mesmo tudo bem? Eles vão partir com isto?”

Hajime tinha um olhar preocupado, sendo deixado de lado até o fim da conversa. O envolvimento direto de Kaori com a crise com a Igreja deixou um olhar alarmado em seu rosto.

Apesar disto, Randzi respondeu com um olhar calmo, como se isso não fosse um grande problema.

(Randzi): “Esta é a escolha de |Ankaji|. O povo que vive neste |Ducado| é grato a vocês. É impensável que vocês morram em nosso território, é por isso que eles teriam matado para proteger vocês. Eu não quero tal golpe neste país”

(Hajime): “Deixando isso de lado, eu não seria ferido por alguém do nível deles…”

Hajime respondeu coçando sua bochecha.

Randzi riu com as palavras dele.

(Randzi): “Se é assim, então isso significa que vocês são mais assustadores do que a Igreja. Ser o herói da nação é apenas metade da razão para protegermos vocês. Nós também não queremos vocês como inimigos. Eu não posso nem imaginar a quantidade de magia que você possui para facilmente massacrar um monstro desconhecido e capturar um |Grande Calabouço| em apenas alguns dias.

Você ignorou a Igreja e também não respondeu à ameaça de cem ⌈Cavaleiros. Você derrotou um exército de dezenas de milhares e há até rumores de que você derrotou um Demônio instantaneamente. Não, isso é totalmente assustador. Haverá um momento em que eu sucederei meu pai depois que ele morrer, mas eu me orgulharei de ter tomada uma sábia decisão”

Assim, Randzi não tinha intenção de concordar com a hostilidade da Igreja contra Hajime. Ele colocou a Igreja e Hajime em uma escala de quem era o aliado mais forte e escolheu a segunda alternativa. De fato, podia se dizer que o próprio país agiria contra a autoridade da Igreja. Dizer que esta era uma decisão ousada não seria exagero.

Hajime sorriu ao pensar que seu confronto com a igreja foi impedido pelas próprias pessoas do |Ducado|. Enquanto as pessoas se moviam ao redor deles com agitação pela segurança deles, Kaori riu alegremente. Hajime percebeu que este era o caminho que Aiko desejava para ele, um que não era uma “forma de vida solitária”.


Três dias depois da crise com a Igreja.

O grupo de Hajime terminou de purificar as áreas agrícolas, e ele estava observando o oásis brilhar de uma colina.

Hajime podia ver a superfície brilhante da água. Pessoas se reuniam ao redor do oásis mais uma vez com animação e sorrisos. Casais sentavam na grama observando as crianças brincando na água. Havia pessoas pescando no píer e namorados em seus próprios mundinhos em barcos. Pessoas voltavam ao oásis, e todas elas sorriam.

Esta foi a forma que Hajime passou seu dia em |Ankaji|. Ele pretendia partir assim que eles comprassem um pouco de frutas, mas ele continuou no |Ducado| pela generosidade do Lorde e dos habitantes, e acabou passando alguns dias a mais.

Hajime se preocupava que, com o atual clima na cidade, a partida deles de |Ankaji| se tornaria um desfile. Ele teve que fazer um pedido para Randzi manter as cosias modestas. Eles conseguiram terminar de se despedir na mansão do Duque, e, finalmente, Hajime chegou aos portões, dando uma última olhada no oásis antes de partir.

(Hajime): “Você está se destacando, talvez você pudesse vestir algo um pouco menos chamativo”

Hajime mencionou para Yue a seu lado enquanto ele se virava para partir.

(Yue): “Eu estou? Você não gosta disso?”

(Kaori): “O quê? Então é isso? Hajime-kun”

(Hajime): “Bem, Yue, Kaori. Do meu ponto de vista, vocês só estão chamando atenção”

(Shia): “Bom, é-é porque este vestido não é usado para viagens…”

Shia estava falando dos trajes que faziam parte da famosa dança do ventre. Seus umbigos estavam visíveis entre a parte de cima e as curtas calças. Era algo sensacional, seus pequenos umbigos deslumbrantes. Isso fazia com que cada olhar se voltasse para quem vestisse esses trajes.

Essa parecia uma forma comum de se vestir em |Ankaji|. Quando Yue recebeu o presente da Duquesa na mansão, ela imediatamente começou a vesti-lo para se exibir. Assim que ele a viu, os olhos de Hajime ficaram parecidos com os de uma fera selvagem. Aparentemente, Hajime parecia ter uma fraqueza para esse tipo de vestimenta. Seus olhos ficaram colados em Kaori assim que ela começou a usá-lo, incitando Shia e Tio a fazerem o mesmo.

Diferente de Yue, elas não provocaram resposta o suficiente em Hajime. Como resultado, elas começaram a vestir as roupas o dia todo. No entanto, o traje de Yue acabou com toda a razão em Hajime.

Até agora, enquanto eles partiam, todas continuavam em seus trajes eróticos. Finalmente, Hajime chegou a seu limite e começou a apontar isso em voz alta e com agressividade, apesar de estar um pouco feliz, para fazê-las voltarem a se vestir normalmente.


Fazia dois dias desde que eles partiram de |Ankaji|.

Eles estavam na estrada que levava para |Horuado|1. O [Veículo de Quatro Rodas] de Hajime continuamente se aproximava de uma caravana que estava sendo atacada pelo que pareciam ser ladrões.

Foi neste ponto que Hajime e Kaori se encontraram com uma pessoa inesperada.


Tradutor:



Notas

[1] Alterando “Holward” para “Horuado”.



Fontes
Cores