Arifureta – Capítulo 92 – |Ruínas Submersas de Melusine|



Noroeste, 300 quilômetros da |Cidade do Mar Elisen|.

Essa era a localização de um dos |Sete Grandes Calabouços|, |Ruínas Submersas de Melusine|, informação que o grupo obteve de Miledi Raisen.

Contudo, o grupo não tinha muito tempo para escutar Miledi naquele momento, então ela só os disse que a “Lua” devia ser acompanhado pela “prova de Guruyuen” sem dar a localização detalhada.

E assim, o grupo de Hajime só avançou pelo vasto oceano de acordo com a direção e distância que lhes foram ditas. Entretanto, eles não encontraram nada quando procuraram no local indicado no fundo do mar durante o dia. O grupo pensou que eles seriam capazes de encontrar algum tipo de sinal porque essa era uma ruína submersa, mas parecia que eles foram ingênuos demais.

A localização indicada era muito rasa comparada com outros lugares na circunferência de cem quilômetros, então este deveria ser o local correto… era isso o que Hajime pensava.

Relutantemente, o grupo decidiu parar a busca e esperar pela noite, quando a Lua apareceria, assim como Miledi tinha dito. A hora atual era o entardecer. O Sol estava brilhando em vermelho com metade de seu corpo escondido pelo horizonte, iluminando o mundo pela última vez no dia. O céu e o mar estava tingidos de laranja enquanto uma estrada em linha reta era produzida pelo reflexo do Sol no mar a partir do horizonte.

Um belo espetáculo da natureza, não importava em qual mundo fosse. Hajime estava observando o Sol se pondo no convés do [Submarino] atracado. Abruptamente, ele pensou em algo inacreditável, seria possível voltar para o Japão se ele seguisse pela estrada de luz levando na direção do Sol? Ele sorriu sem graça enquanto pensava sobre isso.

(Kaori): “Aconteceu alguma coisa?”

Notando a mudança em Hajime, Kaori o chamou.

Como ela estava tomando banho a bordo há pouco, seu cabelo estava molhado. Não, não apenas Kaori. Yue, Shia, e Tio subiram para o convés antes que ele percebesse. Todas tinham tomado banho dentro do [Submarino] do qual Hajime se orgulhava. Suas bochechas coradas, os cabelos molhados presos em seus rostos e nucas, deixavam as figuras delas realmente cativantes. A água do chuveiro estava configurada para cair direto do teto, assim, não seria um problema se as quatro tomassem banho juntas.

A propósito, o motivo para Hajime estar no convés, olhando para o pôr do Sol, era devido a possibilidade de ser levado para o chuveiro se ele fosse descuidado.

Quando as garotas estavam a ponto de entrar no chuveiro, Tio convidou Hajime, o que ganhou a aprovação de Kaori, Shia e, logicamente, Yue. Assim, as quatro eliminaram as rotas de fuga para uma recusa de Hajime. O rapaz, que não iria aceitar nenhuma outra mulher além de Yue, disse claramente que não teria nenhum contato de pele nu com outras mulheres.

Contudo, as garotas ignoraram Hajime enquanto sorriam. Olhando de lado para Yue, que estava corando enquanto mostrava um sorriso provocante, Kaori e Tio estavam prendendo Hajime de ambos os lados, enquanto Shia tentava deixá-lo inconsciente usando [Doryukken] por trás. Sentindo o perigo iminente em seu corpo, Hajime fugiu com seriedade e seguiu para o convés… mas, não era uma vergonha para um homem negar a refeição servida a ele?

Hajime pensou que essa era uma pergunta tola e sacudiu sua cabeça, então ele respondeu Kaori.

(Hajime): “Eu estou apenas me lembrando um pouco do Japão. Afinal, a cena aqui não é muito diferente da de lá”

(Kaori): “… entendo. Yeah, ela realmente é. É exatamente como o Sol do entardecer que eu vi no mar antes… de certa forma, isso faz eu me sentir nostálgica. Embora nem mesmo meio ano tenha se passado, eh”

(Hajime): “É porque o cotidiano daqui é sempre muito agitado”

Se sentando ao lado de Hajime, Kaori estava concordando com as palavras dele enquanto olhava para longe. Ela devia estar se lembrando dos dias que passou no Japão.

Talvez por ela se sentir solitária com a conversa dos dois, Yue moveu seu corpo ainda corado na direção de Hajime e se sentou no colo dele. Ela confiou suas costas do peito dele, embora ela ainda estivesse se sentindo com calor. Então, ela começou a observar Hajime logo abaixo de seu rosto.

Seus olhos estavam obviamente expressando que ela queria que eles deixassem ela participar da conversa. Yue estava se sentido solitária, e, ao mesmo tempo, ela queria ouvir sobre a cidade natal de Hajime. Hajime, enquanto internamente era nocauteado pela fofura de Yue, beliscou a bochecha de Kaori, que estava sentada a seu lado, para repreendê-la por causa da Hanya que tinha aparecido.

Com apenas isso, seu humor ficou melhor, o que fez com que Hajime se sentisse perturbado. Ele pensou, “Por que ela faria tudo isto para alguém que não aceitará seus sentimentos…”. Embora pensasse nisso, ele não diria isso em voz alta. Afinal, isso seria grosseria com os sentimentos dela.

Enquanto ele beliscava a bochecha de Kaori, desta vez, Shia se aproximou dele do lado oposto de Kaori com olhos brilhantes. Ela obviamente estava sinalizando que queria ser acariciada também. Com sua mão disponível, ele esfregou as orelhas de coelho de Shia. “Eheheeee”, Shia ficou com um sorriso relaxado.

As costas dele serviram de apoio para Tio. Ela não pediu nada em particular, apenas se sentou de costas com as costas dele silenciosamente. Contudo, ele entendeu que Tio estava relaxada, e ela confiou o peso de seu corpo a ele. Isso foi um pouco inesperado, já que Hajime estava pensando em jogá-la dentro do mar se ela fizesse alguma demanda pervertida.

Assim, talvez por ela sentir algo da aura de Hajime, o corpo de Tio estremeceu e tremeu por um momento enquanto sua respiração ficava irregular…

Os integrantes do grupo de Hajime aconchegaram-se um nos outros acima do vasto oceano. Levaria algum tempo até a noite chegar e a Lua começar a brilhar. Então, para passar o tempo, Hajime começou a falar um pouco sobre sua terra natal.

A história de Hajime fascinou Yue e as outras duas, enquanto Kaori estava o auxiliando com um sorriso radiante. O tempo passou rapidamente enquanto eles aproveitaram a pacífica atmosfera e o Sol desceu completamente para o outro lado do horizonte, e a Lua começou a brilhar em seu lugar.

Pensando que estava na hora, Hajime pegou o pingente que era a prova da conquista do |Grande Vulcão Guruyuen| do bolso em seu peito. O formato do pingente era uma mulher segurando uma lanterna e havia um buraco nela, o que a deixava vazia.

Mesmo quando eles estavam em |Elisen|, Hajime pegou o pingente e o segurou na direção da Lua, e também o forneceu seu |Poder Mágico, mas não houve nenhuma mudança em particular.

“O que é preciso ser feito com a Lua e o pingente?”, era o que ele pensava enquanto inclinava sua cabeça. Por ora, Hajime tentou segurar o pingente na direção da Lua. A Lua podia ser vista pelo buraco da lanterna do objeto.

Ele esperou por um tempo, mas não houve mudanças. Hajime, sem entender o que fazer, suspirou e começou a tentar outro método.

Mas, nesse momento, uma mudança apareceu no pingente.

(Shia): “Waah, a luz está se reunindo na lanterna. É lindoooo”

(Kaori): “Essa é… uma cena misteriosa. Mesmo a parte da lanterna sendo vazia…”

Shia estava admirando a cena e Kaori, com olhos brilhando, concordou com ela.

Assim como as duas disseram, a parte da lanterna estava absorvendo o luar e luz começou a se acumular em seu interior. De acordo com isso, a parte oca foi preenchida pela luz. Também ficando interessadas, Yue e Tio observaram o pingente que Hajime erguia.

(Hajime): “Mesmo eu também tentando fazer isso na última noite…”

(Tio): “Hmm, Mestre. Pode ser que nada funcionaria se não estivéssemos aqui, não é?”

Devia ser como Tio imaginou. Em pouco tempo, a lanterna terminou de acumular a luz e o pingente estava agora coberto de luz. Ao mesmo tempo, um facho de luz saiu da lanterna, apontando para um certo local na superfície do mar.

(Yue): “… que produção excelente. Realmente diferente da de Miledi”

(Hajime): “Sim. Isso é mesmo como uma história de fantasia, até eu estou impressionado com isso”

“Guiados pela luz da Lua”, era mesmo algo digno de um romance, o que fez não apenas Hajime, mas também Yue e o resto do grupo, erguerem vozes de admiração. A impressão de Shia, exatamente como a de Hajime e Yue, era mais forte como alguém que se aventurou no |Grande Calabouço Raisen| de Miledi.

O grupo não sabia por quanto tempo a luz seria liberada da lanterna do pingente, então o [Submarino] zarpou na mesma hora, guiado pela luz.

O mar à noite era escuro. Ou talvez fosse melhor dizer que tudo era negro. E mesmo que a superfície do oceano estivesse brilhante devido ao luar, eles foram guiados para dentro da água, e assim, tudo instantaneamente ficou escuro. A luz liberada pelo [Submarino] e o pingente eram as únicas coisas atravessando o mar sombrio.

A luz emitida pelo vidro do cristal dianteiro (feito com um tipo de minério resistente e transparente) do [Submarino], estava apontado para o fundo do oceano.

A localização indicada era uma zona rochosa no fundo do mar. Inúmeras paredes de pedra distorcidas estavam reunidas para formar uma cadeia montanhosa. Era um lugar que o grupo investigou durante o dia, mas isso resultou em nada… mas, quando o [Submarino] se aproximou da pedra apontada pela luz do pingente, um tremor começou a ser gerado junto de um forte estrondo.

O som e o tremor foram causados pelas paredes de pedra que começaram a se movimentar. Parte de uma rocha foi dividida em duas, se abrindo para a direita e esquerda, como uma porta. A estrada negra seguia para dentro, como se estivesse os convidando para o submundo.

(Hajime): “Entendo… então era por isso que não podíamos encontrá-la, não importava o quanto procurássemos. Que tolice a minha pensar que seríamos capazes de encontrar o |Calabouço| apenas com a sorte”

(Yue): “… não há o que fazer, mas isso foi divertido”

(Kaori): “Yue está certa. Você não acha que foi uma experiência incrível poder visitar o fundo do mar neste mundo diferente?”

Os ombros de Hajime se encolheram assim que ele entendeu que a busca feita durante o dia foi em vão, mas parecia que Yue e Kaori gostaram muito disso.

Hajime moveu o [Submarino] e o grupo entrou na fenda. A lanterna do pingente ainda tinha metade de sua luz acumulada, mas ela parou de liberar a luminosidade. Apenas a luz do [Submarino] estava brilhando dentro do mar escuro.

(Tio): “Ummmmm, esta pensou nisto desde que ouviu sobre a ruína no fundo do mar, mas não seria impossível para pessoas comuns entrarem neste labirinto sem esta coisa chamada [Submarino]?”

(Yue): “… é impossível, a menos que você use uma barreira poderosa”

(Kaori): “Também seria impossível se você não puder controlar o ar, a luz, e a corrente de água ao mesmo tempo, eh”

(Hajime): “Porém, é necessário conquistar o |Grande Vulcão Guruyuen| para chegar aqui, então eu acho que as pessoas capazes de conquistar o |Grande Calabouço| são capazes de entrar aqui.

(Shia): “Quem sabe nós devêssemos usar a ‖Magia Espacial?”

Entrando mais fundo na estrada subaquática, o grupo de Hajime estava considerando outras formas de conquistar este |Calabouço| sem um [Submarino]. Eles estavam impressionados pela entrada fantástica, mas, certamente, assim que eles pensassem sobre isso normalmente, a menos que fossem vários ⌈Magos de alto nível, seria impossível entrar no |Calabouço|. Um ponto problemático parecido com o dos outros |Grandes Calabouços|.

Com cautela, o grupo de Hajime observou o fundo do mar através do cristal dianteiro.

E nesse momento…

] FwwwOOOOoooooshhhh!! [

(Tio): “Uwoh!?”

(Yue): “Nh!”

(Shia): “Wawah!”

(Kaori): “Kyah!”

(Hajime): “Mas que… !?!?!?”

O lado do [Submarino] subitamente recebeu um impacto e, imediatamente, ele foi jogado para uma direção. Exatamente como na vez em que eles foram jogados dentro da rápida corrente de magma, o [Submarino] foi virado e girado, mas o grupo já tinha pensado em contramedidas para isso. Usando a [Pedra de Gravidade] instalada no fundo do [Submarino] para aumentar o peso, o grupo o estabilizou.

(Shia): “Uh, eu não quero experimentar este tipo de movimentação de novoooo”

O rosto de Shia empalideceu assim que ela se lembrou da vez em que eles foram arrastados pelo subterrâneo do |Grande Vulcão Guruyuen|, e sacudiu sua cabeça para se impedir de lembrar disso.

(Hajime): “Nós não nos recuperamos imediatamente? Eu já disse que vai ficar tudo bem a partir de agora. Mas, acima de tudo, para onde esta corrente está nos levando…”

Enquanto sorria sem graça para Shia, Hajime observou o exterior através do cristal dianteiro. A luz da [Pedra de Luz Verde] estava circulando ao redor da caverna escura, o permitindo imaginar os arredores. Pelo que ele podia ver, o grupo parecia ter sido arrastado pela correnteza para dentro de uma enorme caverna redonda.

Enquanto operava o [Submarino], o grupo de Hajime avançou acompanhando a corrente. Depois de um tempo, a [Pedra de Visão de Longo Alcance] instalada na popa avistou inúmeros objetos brilhando com uma cor preta avermelhada.

(Hajime): “Eles parecem estar se aproximando de nós… bom, provavelmente são Feras Mágicas envolvidas por |Poder Mágico preto avermelhado, huh”

(Yue): “… devemos?”

Quando Hajime murmurou, Yue, que estava sentada ao lado dele, estava reunindo |Poder Mágico em sua mão, e falou com o tom de um delinquente, mas ela ainda parecia fofa.

(Hajime): “Não, vamos usar as armas. Eu também quero confirmar sua eficácia”

Hajime operou o dispositivo na parte traseira do [Submarino]. Então, vários torpedos do tamanho de uma garrafa pet que pintaram de vermelho o oásis de |Ancadi|, foram lançados. Hajime os pintou cuidadosamente, então eles pareciam tubarões sorrindo maliciosamente.

Como eles estavam dentro da rápida correnteza, a propulsão dos torpedos só poderia movê-los até certo ponto, e isso resultou em eles se espalhando como minas submarinas.

O [Submarino] avançou em frente, e, em pouco tempo, as inúmeras Feras Mágicas envolvidas pelo |Poder Mágico preto avermelhado e aparência de peixes-voadores1 entraram no agrupamento de torpedos.

] BOOoOOoooOOoom!!! [

Grandes explosões foram geradas atrás do [Submarino] em sucessão e uma enorme quantidade de bolhas envolveu o grupo que parecia ser formado por peixes-voadores. Depois disso, os corpos dos monstros foram despedaçados pelo impacto e a carne e sangue se espalharam dentro das bolhas, parecendo alga marinha jogada dentro de uma rápida correnteza.

(Hajime): “Yup, eles têm mais poder do que antes. A melhoria foi um sucesso”

(Shia): “Uwaahhhh, Hajime-san. Agora mesmo, havia algo com olhos de peixe sendo arrastado para o lado de fora”

(Tio): “Shia, esses eram mesmo peixes mortos”

(Kaori): “Mais uma vez, isso me faz pensar que os artefatos que Hajime-kun faz são trapaça”

Depois disso, o grupo de Hajime avançou enquanto facilmente derrotava os 〈Peixes-Voadores que eles encontravam com frequência.

Eles avançaram sem saber quanto tempo levaria.

Nesse momento, eles começaram a notar o senso de incompatibilidade do cenário imutável. O grupo de Hajime chegou em um lugar onde as paredes do entorno estavam aleatoriamente destruídas. Quando eles olharam com atenção, cabeças de 〈Peixes-Voadores estavam localizadas entre as paredes de pedra com seus olhos vazios.

(Hajime): “… hmm, este não é o lugar por onde passamos antes?”

(Yue): “… parece que sim. Estamos andando em círculos?”

Aparentemente, o grupo de Hajime estava andando em círculos na caverna. Eles pensaram que o |Grande Calabouço| estava à frente deles, então eles avançaram, mas Hajime não estava certo se errou uma das entradas, já que essa era uma caverna submarina normal. Consequentemente, o grupo agora não avançava de acordo com a estrada estabelecida, e cuidadosamente investigava os arredores em busca de qualquer pista.

Como resultado…

(Kaori): “Ah, Hajime-kun. Há mais um ali!”

(Hajime): “Com isto, este é o quinto local…”

O grupo descobriu vários locais dentro da caverna que estavam gravados com um longo brasão de cinquenta centímetros de Melusine. A insígnia de Melusine era um pentagrama com linhas conectadas em cada um dos cinco pontos e o centro estava marcado com o desenho de uma lua crescente. Era parecido com os cinco locais nesta caverna anelar.

Através de um exame minucioso, o grupo de Hajime se aproximou do primeiro brasão que eles encontraram. Como eles estavam expostos a rápida correnteza, Hajime tomou cuidado no controle do [Submarino].

(Hajime): “Bem, há cinco lugares com o pentagrama, então se a luz sobrando dentro do pingente for usada…”

Murmurando, Hajime pegou o pingente que ele usava em seu pescoço e o segurou no cristal dianteiro. Assim, o pingente reagiu e a luz foi liberada diretamente da lanterna. Em seguida, a luz tocou o emblema e ele brilhou.

(Kaori): “Seria desastroso para pessoas que viessem aqui usando magia… se eles não notassem isto imediatamente, seu |Poder Mágico seria esgotado”

Assim como Kaori disse, este método estilo RPG seria cruel demais para pessoas que sobrevivessem apenas com o uso de magia. Poderia ser que o objetivo era fazê-los atingir seu limite em um sentido diferente do proposto no |Grande Vulcão Guruyuen|.

Depois disso, mais três brasões em suas próprias localizações foram banhados com a luz da lanterna e o grupo chegou diante do último emblema. A luz coletada dentro da lanterna diminuiu quando ela era liberada para iluminar o brasão, e a luz restante era o suficiente apenas para mais um uso.

Hajime segurou o pingente e despejou a luz no último brasão, finalmente, um caminho para avançar pela caverna em forma de anel se abriu. Com um som de estrondo, a parede da caverna de dividiu em duas.

Nada aconteceu enquanto o grupo avançava em seu interior, mas a água estava descendo em linha reta para baixo. Dessa forma, o [Submarino] foi envolvido pela sensação de flutuar enquanto ele caía.

(Hajime): “Ohh?”

(Yue): “Nh”

(Shia): “Hyah!?”

(Tio): “Nuoh”

(Kaori): “Hauu!”

Respectivamente, os cinco soltaram gritos diferentes. Hajime estava resistindo a sensação de flutuar no meio de sua virilha. Dessa forma, o [Submarino] se chocou com o chão duro acompanhado de um som ribombante. O severo impacto foi transmitido para o interior, e Kaori, cujo corpo não era tão forte, soltou um gemido.

(Hajime): “Kh… Kaori, você está bem?”

(Kaori): “Uhh, eu-eu estou bem. Mais importante, aqui é…”

Enquanto franzia o cenho, Kaori olhou para o exterior através do cristal dianteiro, e, diferente de há pouco, o lado de fora não era água do mar, mas uma cavidade. Como não havia sinal de Feras Mágicas, o grupo de Hajime saiu para fora.

No exterior do [Submarino] havia um enorme espaço hemisférico. Quando eles olharam para cima, havia um enorme buraco, mas eles não sabiam que tipo de princípio fazia a superfície da água balançar para frente e para trás. Sem nenhum pingo de água, ela estava apenas balançando, e esse era o local onde o grupo de Hajime caiu.

(Hajime): “Parece que aqui é o local certo. Ao invés de uma ruína submersa, isso é uma caverna”

(Yue): “… é bom que não haja água por toda a parte”

Devolvendo o [Submarino] para a [Caixa do Tesouro], Hajime incentivou Yue e as outras a avançarem para a passagem que eles podiam ver dentro da caverna… mas ele chamou Yue antes do grupo se mover.

(Hajime): “Yue”

(Yue): “Nn”

Com apenas isso, Yue imediatamente criou uma barreira ao redor deles.

Momentaneamente, correntes de água parecidas com lasers os atacaram como meteoros do alto. O laser feito de água comprimida era parecido com a ‖Ruptura que Yue usou no |Grande Calabouço Raisen|. Se você fosse atingido por isso, um buraco seria facilmente criado em seu corpo.

Contudo, a barreira de Yue era extremamente forte, mesmo ela sendo invocada às pressas. Como prova disso, a barreira facilmente bloqueou o ataque vindo do alto. Como Hajime prontamente percebeu o aumento no |Poder Mágico e a intenção assassina, Yue respondeu rapidamente e o ataque surpresa já não era mais uma surpresa. Naturalmente, no momento que Hajime chamou Yue, Shia e Tio imaginaram um ataque e não foram perturbadas por isso.

Entretanto, Kaori não reagiu da mesma forma que elas.

(Kaori): “Kyaa!?”

Os ataques súbitos e intensos demais a fizeram instintivamente soltar um grito. Ela imediatamente se agarrou em Hajime, que estava ao lado dela.

(Kaori): “Sin-sinto muito”

(Hajime): “Não, eu não ligo para isso”

Olhando para Hajime, de quem ela se separou, Kaori normalmente iria corar, mas seu rosto não parecia bem. Ela parecia estar um pouco deprimida com a exposição de seu comportamento vergonhoso quando ela se agarrou em Hajime.

Além disso, ela mais uma vez ficou chocada com a aptidão de Yue com magia.

Quando ela ainda estava com o grupo de Kouki, Kaori também usava magia defensiva para auxiliar Suzu. Ela treinou duro, e sua velocidade de ativação não era inferior à de uma ⌈Mestra de Barreiras como Suzu. Mesmo assim, quando comparada com Yue, sua magia defensiva era brincadeira de criança.

Ela sentiu “isso” quando o grupo de Hajime os resgatou no |Grande Calabouço Orcus|, ela entendeu, mas ela empurrou seu “complexo de inferioridade” para o fundo de sua mente porque somente quando ela pudesse fazer isso ela seria capaz de ficar ao lado de Hajime. Contudo, a dúvida sobre ela ser apenas um fardo cruzou sua mente mais uma vez.

(Hajime): “Você está bem?”

(Kaori): “Eh? Ah, não é nada. Não há nada errado”

(Hajime): “… entendi”

Kaori imediatamente tentou enganá-lo ao mostrar um sorriso forçado. Embora Hajime estreitasse ligeiramente seus olhos com a ação dela, ele não disse nada.

Sua ação fez Kaori se sentir um pouco solitária, mas aliviada ao mesmo tempo. Então, ela notou Yue, que continuava a bloquear a chuva mortal, a encarando. Seus olhos pareciam ver através do coração de Kaori, o que fez a garota colocar força em seus olhos e encarar Yue de volta.

Kaori não permitiria que seus sentimentos fossem ridicularizados como daquela vez. Afinal, se isso acontecesse, a linda garota diante dela, que recebia o amor de Hajime, pararia de reconhecê-la como uma ameaça.

Isso… era algo que ela não seria capaz de suportar.

Recebendo o poderoso olhar de Kaori, Yue sorriu um pouco e mais uma vez olhou para cima. Ao mesmo tempo, Tio disparou suas chamas para queimar o teto. Com isso, o culpado do ataque caiu aos pedaços.

Era uma 〈Fera Mágica parecida com uma craca2. Muitas delas estavam presas no teto, lançando ‖Ruptura do buraco acima. Um espetáculo convidando a repugnância fisiológica.

Talvez por ela ainda ser uma criatura marinha, ela era fraca contra fogo e foi imediatamente queimada pela ‖Magia do Fogo de Tio, ‖Chama Espiral.

Depois de derrotar essas 〈Cracas, o grupo de Hajime caminhou para a passagem. Eles desceram mais em relação a sala anterior e a água do mar chegou até suas coxas.

(Hajime): “Ahhhh, está difícil para caminhar…”

(Yue): “… eu devo descer?”

Com sons de água espirrando enquanto eles avançavam pela água do mar, Hajime começou a reclamar. E assim, Yue, que estava sendo em seus ombros, perguntou. Yue foi carregada por Hajime porque, com sua altura, ela iria ficar ensopada mais rápido do que qualquer um.

Hajime devolveu um olhar dizendo que não havia problema enquanto ele ignorava os olhares de inveja de Kaori e Shia. Assim, ele colocou sua mão na coxa de Yue, para ela não cair, a ajeitando firmemente em seu lugar. Yue também envolveu suas mãos ao redor do pescoço de Hajime.

Kaori e Shia estavam enviando mais e mais olhares invejosos, mas elas estavam agora focando em outro problema; um ataque de Feras Mágicas.

As Feras Mágicas que apareceram pareciam shurikens. Elas se moviam em linha reta na direção de seus alvos enquanto giravam em alta velocidade, mas, algumas vezes, elas também se curvavam durante o voo. Hajime calmamente puxou [Donner] e, sem hesitação, disparou, derrubando tudo o que estava no ar. Apesar de algumas morrerem com seus corpos ainda intactos, as Feras Mágicas mortas que flutuavam na superfície da água tinham a forma de uma estrela-do-mar.

Além disso, percebendo Feras Mágicas parecidas com cobras do mar nadando rápido na água do mar abaixo deles, Yue as espetou usando lanças de gelo.

(Hajime): “… elas não são fracas demais?”

Exceto por Kaori, todas as integrantes do grupo concordaram com o murmúrio de Hajime.

Os inimigos dentro de um |Grande Calabouço| eram teoricamente fortes individualmente e as coisas ficavam complicadas se mais do que um aparecesse. Contudo, as 〈Estrelas-do-Mar e 〈Cobras do Mar eram parecidas com as Feras Mágicas que os atacaram no mar assim que eles saíram do vulcão submarino, ou, no mínimo, tão fracas quanto aquelas. Feras Mágicas realmente impróprias para um |Grande Calabouço|.

Excluindo Kaori, que não sabia muito sobre |Grandes Calabouços|, todos estavam inclinando suas cabeças, mas suas respostas seriam respondidas dentro do enorme espaço no final da passagem.

(Hajime): “… que merda?”

Assim que o grupo de Hajime entrou no espaço, corpos translúcidos parecidos com geleia bloquearam a entrada da passagem.

(Shia): “Deixe-me fazer isso! Uryaaah!!”

Na mesma hora, Shia, que estava na retaguarda, balançou [Doryukken] para quebrar a parede. No entanto, a superfície só foi espalhada, mas a parede de geleia não se quebrou. Na sequência, os restos espalhados se prenderam nos peitos de Shia.

(Shia): “Hyaa! O que é esta coisa!?”

Shia soltou uma voz de confusão e choque. Quando o grupo de Hajime se virou, a roupa ao redor dos peitos de Shia estava derretendo. A geleia se enrolou ao redor da roupa e roupas íntimas dela, e as voluptuosas colinas gêmeas de Shia começaram a ficar mais e mais expostas.

(Tio): “Shia, não se mova!”

Imediatamente, Tio queimou com perfeição a coisa parecida com geleia. Uma pequena parte dos peitos de Shia, onde a geleia se prendeu, estava inchada e vermelha. Parecia que a geleia bloqueando a entrada tinha uma acidez bem forte.

(Hajime): “Kh! Há mais vindo!”

Hajime avisou, e logo depois que eles se afastaram da parede de geleia, inúmeros tentáculos atacaram do alto. Eles pareciam afiados como lanças, mas sua aparência era parecida com a geleia que estava bloqueando a entrada.

(Hajime): “Honestamente, a combinação de Yue na defesa e Tio no ataque parece trapaça”

Uma defesa inexpugnável e, ao mesmo tempo, um ataque unilateral. Foi por isso que Hajime não pôde fazer nada além de murmurar isso. Vendo isto como uma oportunidade, Shia lentamente estava se aproximando do lado de Hajime enquanto enfatizava seu decote exposto. Genuinamente astuta, ela começou a implorar olhando para cima enquanto corava.

(Shia): “Me desculpe Hajime-san. Está queimando, então Hajime-san pode aplicar um pouco de remédio?”

(Hajime): “… ] suspiro [, você não está vendo nossa situação?”

(Shia): “Bem, eu acho que vai ficar tudo bem porque Yue-san e Tio-san são imbatíveis… aliás, se eu não apelar um pouco nesta situação, eu vou ser ofuscada por Kaori-san também…”

Shia disse enquanto se aproximava de Hajime para mostrar a queimadura em seu peito.

Então…

(Kaori): “Traga o solo sagrado e a cura para este lugar, ‖Bênção do Céu

Kaori curou o ferimento de Shia enquanto sorria gentilmente. “Ahhhhh, esta era uma chance para que meus peitos fossem tocados!”, Shia lamentou enquanto todos a olhavam com frieza.

(Yue): “Hm? Hajime, essa geleia parece derreter magia também”

Enquanto ele estava olhando friamente Shia, Yue o disse isso. Quando Hajime olhou para ela, ele pôde ver partes da barreira de Yue derretendo.

(Tio): “Mhm, esta considerou isso. Esta sentiu que foi estranho que a chama anterior perdesse sua força. Parece que ela pode derreter até o |Poder Mágico dentro das chamas”

Se o que Tio disse estivesse correto, então essa geleia era capaz de derreter |Poder Mágico. Era uma capacidade poderosa e perturbadora. Adequada para Feras Mágicas de um |Grande Calabouço|.

Apesar de ela não dever ter escutado o pensamento de Hajime, finalmente, a figura da 〈Fera Mágica que estava manipulando a geleia apareceu.

A coisa que apareceu, como se estivesse penetrando através das pequenas rachaduras no teto, parou no meio do ar, e começou a se remodelar. Um humanoide translúcido com membros parecidos com barbatanas apareceu, e todo o seu corpo carregava incontáveis manchas brilhantes vermelhas com antenas crescendo em sua cabeça. A figura que estava nadando no meio do ar com seus membros em forma de barbatana era exatamente como um clione3. Bem, um 〈Clione com dez metros de altura não poderia ser nada além de um monstro.

Sem nenhum movimento preliminar, tentáculos foram disparados do enorme corpo do 〈Clione. Ao mesmo tempo, geleia estava espirrando de sua cabeça exatamente como um chuveiro.

(Kaori): “Yue, ataque também! Deixe a defesa comigo! ‖Interrupção Divina!”

Usando a habilidade derivada, ‖Ativação Tardia4, Kaori ativou a ‖Interrupção Divina que ela preparou de antemão. Concordando com Kaori, Yue foi até Tio, e juntas, elas lançaram chamas na direção do enorme 〈Clione. Shia também mudou [Doryukken] para seu modo de disparo e atirou.

O 〈Clione foi atingido por todos os ataques delas, e seu corpo explodiu e se espalhou em todas as direções. “Um golpe, uma morte!”, Yue e as outras mostraram expressões satisfeitas, mas Hajime deu um aviso a elas.

(Hajime): “Ainda não! Sua presença ainda está aqui. Kaori, mantenha a barreira… o que é isto? A presença da 〈Fera Mágica está em todo o lugar…”

As habilidades de detecção de Hajime capturaram a presença da 〈Fera Mágica em toda a sala. Além disso, tudo o que seu [Olho Mágico] via estava pintado com uma cor preta avermelhada, como se a 〈Fera Mágica fosse a própria sala. Essa era uma situação que ele nunca encontrou antes, assim, naturalmente, os olhos de Hajime se apertaram.

Após isso, como se sentisse sua ansiedade, o 〈Clione, que estava espalhado em todas as direções, se regenerou em um instante. Ademais, em sua barriga estavam as 〈Estrelas-do-Mar e as 〈Cobras do Mar que eles encontraram e derrotaram. Elas derreteram enquanto soltavam sons crepitantes.

(Tio): “Hmm, parece que as Feras Mágicas que esta pensou serem fracas eram realmente Feras Mágicas comuns, e elas parecem ser a refeição desta coisa… Mestre. Não importa se isso continuar se regenerando. Mas, onde está sua [Pedra Mágica]?”

(Shia): “Agora que Tio-san mencionou, por que eu não posso ver a [Pedra Mágica], apesar de ela ser transparente?”

Concordando com a suposição de Tio, Shia estava agora olhando para Hajime, mas o garoto estava com uma expressão preocupada enquanto ele procurava pela localização da [Pedra Mágica] do enorme 〈Clione.

(Yue): “… Hajime?”

Quando Yue o chamou, Hajime coçou sua cabeça e relatou o que ele viu.

(Hajime): “… nada. Essa coisa não tem um [Pedra Mágica]

Suas palavras deixaram todas aturdidas.

(Kaori): “H-Hajime-kun? Para isso não ter um [Pedra Mágica]… então, isso significa que ela não é uma 〈Fera Mágica?”

(Hajime): “Eu não sei. Contudo, se eu fosse dizer, esse corpo de geleia, ele todo é a [Pedra Mágica]. Meu [Olho Mágico] viu que o corpo inteiro dessa coisa está tingido com a cor preta avermelhada. Aliás, tomem cuidado, já que esta sala toda também está pintada da mesma cor. Ou talvez nós já estejamos dentro do estômago dessa coisa”

Ao mesmo tempo que Hajime disse sobre o fato chocante, o enorme 〈Clione começou a atacá-los de novo. Desta vez, não apenas os tentáculos atacavam enquanto geleia caía do alto, mas seus pés entraram na água do mar e algumas partes de seu corpo foram disparadas como se fossem torpedos.

Hajime pegou um enorme rifle negro da [Caixa do Tesouro]. O enorme rifle tinha um cilindro de gás instalado onde a munição deveria ser carregada, e, aliás, ele tinha um calibre enorme inacreditável.

Isso era natural. Afinal, isso não era um rifle…

] FWOOOOSH!! [

Era um lança-chamas. O [Minério das Chamas] em sua forma de piche fazia o [Lança-Chamas] espalhar chamas de 3.000 °C. Ele não estava apontado para o enorme 〈Clione, nem para os tentáculos nem para a geleia que era lançada. Ele estava apontado para a “parede” que estava transmitindo uma reação preta avermelhada. O 〈Clione foi deixado para Yue e as outras duas.

Talvez porque o enorme 〈Clione tinha uma habilidade mimética, a parede parecia ser apenas algo comum, mas a chama solta por Hajime queimou-a e arrancou-a como se ela fosse um papel de parede. Hajime estava levemente aliviado pela coisa na parede não ser outro 〈Clione gigante.

Contudo, a geleia transparente continuou aparecendo pelas rachaduras na parede, não importava o quanto ele a queimasse, e, finalmente, ela apareceu debaixo dos pés dele. As solas de seus sapatos geraram sons crepitantes.

O ataque no corpo real por Yue e as outras duas também estava aumentando em intensidade, e até o enorme 〈Clione parecia finalmente ter ficado sério, pois a geleia jorrava de toda a parede com enorme força. Além disso, o nível da água aumentou antes que o grupo percebesse isso. A princípio, estava ao redor da altura das coxas, mas agora, ela subiu até a cintura. Quanto a Yue, a região de seu peito já estava ensopada pela água.

Yue e as outras duas derrotaram o 〈Clione gigante várias vezes, mas a geleia do ambiente imediatamente se reunia, e o fim da luta não estava à vista.

Era uma situação terrível se eles não descobrissem uma forma de derrotar o monstro, e eles iriam morrer afogados. Enquanto o poder de luta do grupo estava sendo reduzido, eles não seriam capazes de manter o cerco ao 〈Clione gigante. Mesmo que eles invocassem uma ‖Barreira Mágica e entrassem no [Submarino], ele iria derreter, a menos que eles descobrissem como derrotar a coisa.

Assim, Hajime decidiu recuar. Contudo, todas as passagens foram bloqueadas pela geleia. Hajime desesperadamente olhou ao redor. Então, ele descobriu uma rachadura no chão que gerava um redemoinho.

(Hajime): “Eu ao menos vou nos tirar desta situação. Há um lugar abaixo do chão. Bom, eu não sei onde ele está conectado, então preparem-se!”

(Yue): “Nh”

(Shia): “Siiiim”

(Tio): “Entendido”

(Kaori): “Okay!”

Recebendo as respostas de todas, Hajime, enquanto virava o [Lança-Chamas] para queimar a geleia se aproximando, usou ‖Transmutação‖ na direção da rachadura. A rachadura foi forçada a se expandir e, gradualmente, um profundo buraco se abriu.

Enquanto ainda estava debaixo da água, Hajime pegou um cilindro com 15 centímetros de comprimento e três de diâmetro. No meio estava a parte do bocal de um tubo snorkel. Isso era um pequeno cilindro de oxigênio. Ele foi criado usando o minério imbuído com ‖Magia Espacial usando a ‖Magia da Criação. Assim, o espaço em seu interior, onde o oxigênio estava, se expandia exatamente como na [Caixa do Tesouro].

Contudo, enquanto ele fazia as preparações em |Elisen|, Hajime priorizou os equipamentos quebrados e perdidos. Junto a isto, era difícil para ele usar ‖Magia Espacial, então o espaço criado era muito menor comparado com a [Caixa do Tesouro]. Por causa disso, esse pequeno cilindro de oxigênio só poderia durar por cerca de 30 minutos.

Definindo o limite de tempo no canto de sua mente, Hajime repetidamente “transmutou” a água, e, pouco depois, ele pegou o [Bate-Bunker] da [Caixa do Tesouro] assim que não houve mais reação no solo. Depois de fixar a âncora debaixo da água, ela atacou.

] Screeechhhh!!! [

Na sequência, ele puxou o gatilho para quebrar o chão.

] KABOooOOOOoommmm!!! [

Dentro da água, um som estrondoso abafado foi gerado e se espalhou com a vibração.

No momento seguinte, água escorreu para o buraco aberto com imensa velocidade. A água do mar que chegava ao redor da cintura começou a fluir feroz e subitamente, o que resultou em Yue e as outras três sendo tragadas e jogadas para o buraco.

Dentro da rápida correnteza, Hajime desesperadamente se preparou para enfrentar a correnteza e pegou um pedregulho gigantesco e inúmeras [Granadas Incendiárias] da [Caixa do Tesouro]. Então, ele as jogou ao mesmo tempo que ele deslizava para dentro do espaço juntamente de Yue e as outras.

Atrás dele, sons estrondosos e abafados surgiram. Entretanto, ele foi incapaz de confirmar se teve sucesso em ganhar algum tempo contra a perseguição do 〈Clione gigante.


Tradutor:



Notas

[1] Exocoetidae é uma família de peixes marinhos, conhecidos pelo nome comum de peixes-voadores, que agrupa cerca de 70 espécies divididas em 7 gêneros. A família tem distribuição natural nas águas quentes das regiões tropicais e subtropicais de todos os oceanos, tendo maior diversidade no Pacífico e no Índico. A característica mais surpreendente dos peixes pertencentes a esta família é o tamanho das suas barbatanas peitorais, inusitadamente grandes, que permitem que estes peixes decolem da superfície das águas e percorram em voo planado distâncias superiores a 50 metros.

[2] Craca é a designação comum aos crustáceos, exclusivamente marinhos, da classe dos cirrípedes, que geralmente vivem fixados a rochas, conchas, corais, madeiras e outros objetos flutuantes, encerrados em uma carapaça calcária, semelhante a um pequeno vulcão.

[3] O clione limacina (mais conhecido como anjo-do-mar) é um molusco transparente, carente de carapaça, que nada pelas águas do mar movendo seus apêndices que se assemelham a pequenas asas de anjo.

[4] Alterando “Ativação Atrasada” para “Ativação Tardia”.


Fontes
Cores