Arifureta – Capítulo 77 – Acompanhado de um Trovão Vermelho


(Estudante A): “É mentira… não é? Como Kouki pôde… perder?”

(Estudante B): “Sem-sem chances…”

(Estudante C): “Nã-não… por-por que…”

Saindo da sala secreta, os companheiros de Kouki ficaram desnorteados ao verem ele pendurado, e eles proferiram palavras incoerentes. Até Shizuku, Kaori e Suzu estavam sem palavras. Para os colegas de classe que perderam seus espíritos de luta, a mulher da raça dos Demônios falou com uma atitude fria.

(Mulher): “Hmm, parece que agora eu serei capaz de capturar vocês facilmente. Eu… subestimei vocês pirralhos, mas parece que tudo vai dar certo no fim”

Com uma expressão pálida, Shizuku perguntou a mulher da raça dos Demônios com um tom corajoso.

(Shizuku): “… o que você fez?”

(Mulher): “Nn? Foi isto, você sabe, isto”

Depois de responder à pergunta, a mulher da raça dos Demônios virou seu olhar para o Comandante Meld, que estava sendo segurado por um sósia de 〈Brutal até agora. Acompanhando o olhar dela, Shizuku entendeu no momento que ela viu o moribundo Comandante Meld. Ele foi usado para distrair a atenção de Kouki. Com seu companheiro capturado e morrendo, Kouki certamente iria reagir. Além disso, ele iria perdeu sua compostura consideravelmente.

A mulher da raça dos Demônios provavelmente entendia a personalidade simples de Kouki pela luta anterior. Assim, usando a habilidade peculiar da 〈Quimera, ela escondeu uma poderosa 〈Fera Mágica que esperou pelo momento que Kouki atacou com raiva.

(Shizuku): “… e então? O que você quer de nós? Você deve querer algo já que você está nos permitindo viver de propósito e começou uma conversa conosco, correto?”

(Mulher): “Ah, como esperado, você é aquela que melhor entendeu a situação. O que, não é uma conversa tão especial. Quando eu vi vocês mais cedo, eu pensei em mais uma vez convidá-los. Olhe, antes, foi este ⌈Herói-kun que egoistamente decidiu tudo, não foi? E, também há excelentes pessoas entre vocês, assim eu queria perguntar mais uma vez. Então? O que você acha?”

Alguns estudantes reagiram as palavras da mulher da raça dos Demônios. Por causa disso, Shizuku semicerrou seus olhos e questionou a mulher de novo.

(Shizuku): “… e quanto a Kouki?”

(Mulher): “Fufu, que raciocínio rápido… desculpe, mas eu não posso permitir que o ⌈Herói-kun viva. Ele não quis vir para o nosso lado, então é impossível persuadi-lo, não é? Afinal, ele é do tipo independente. É por isso que eu não tenho nenhuma razão para manter tal criatura perigosa viva”

(Shizuku): “… isso também não se aplica a nós?”

(Mulher): “É claro; por que você acha que eu permiti que vocês vivessem, apesar de saber que isso me obrigaria a vigiar minhas costas?”

(Shizuku): “Você não pensou que nós poderíamos nos juntar agora e traí-la mais tarde?”

(Mulher): “Naturalmente, eu pensei nisso. É por isso que eu vou fazer vocês usarem esses colares. Ah, não há motivo para se preocupar, isso só vai deixar vocês incapazes de se rebelarem contra nós. Ninguém será privado de sua liberdade”

(Shizuku): “Isso é exatamente como Escravos com alto nível de liberdade. O que você está dizendo é que vamos continuar livres, mas não seremos capazes de ferir você”

(Mulher): “Isso mesmo. É bom que você entenda as coisas rápido. Aliás, é bom que esta conversa esteja chegando a algum lugar, diferente daquela com o ⌈Herói-kun”

Embora os colegas de classe estivessem silenciosamente escutando a conversa entre Shizuku e a mulher da raça dos Demônios, eles também estavam se olhando com medo estampado em seus olhos e cheios de preocupação. Se eles não aceitassem o convite da raça dos Demônios, então em nove de dez casos eles seriam mortos pelas 〈Feras Mágicas que eram difíceis até para Kouki derrotá-las, mas eles não seriam capazes de lutar contra a raça dos Demônios se eles se aliassem a mulher e vestissem o colar.

Em outras palavras, eles não seriam mais ⟦Apóstolos de Deus. Se isso acontecesse, a ⟦Igreja dos Santos, que os invocou para protegê-los, se tornaria inútil… e, ainda seria possível para eles retornarem para seu mundo original?

Não importava que opção eles escolhessem, eles não poderiam ver um futuro brilhante. Contudo…

(Eri): “Eu-eu acho que devemos aceitar o convite dessa pessoa!”

Entre o grupo silencioso, Eri inesperadamente falou em desespero enquanto tremia. Assim, os colegas de classe arregalaram seus olhos em surpresa, e cuidadosamente prestaram atenção nela. Para tal Eri, Ryutaro gritou de volta com seu rosto vermelho de raiva.

(Ryutaro): “Eri, você! Então, você vai abandonar Kouki!”

(Eri): “Hih!?”

(Shizuku): “Ryutaro, por favor, se acalme! Eri, por que você acha isso?”

A atitude de Ryutaro deixou Eri assustada, e ela recuou como resposta. Contudo, Shizuku censurou Ryutaro e foi capaz de detê-lo. Dessa forma, Eri respirou profundamente e falou o que pensava com seus punhos apertados com força.

(Eri): “Eu-eu só… não quero que todos morram… até eu não sei… o que fazer com Kouki-kun… ugh, ] engole […”

Eri cuspiu suas palavras com todas as suas forças e uma torrente de lágrimas saindo de seus olhos. Vendo ela, os corações dos outros integrantes do grupo ficaram abalados. Assim, uma pessoa que concordava com Eri apareceu.

(Hiyama): “Eu também concordo com Nakamura. Nossa derrota já foi decidida; entre a aniquilação e sobrevivência, não há motivo para hesitarmos, não é?”

(Ryutaro): “Hiyama… você quer dizer que não se importa com o que vai acontecer com Kouki, huh? Huh?”

(Hiyama): “Então, Sakagami, você está tentando fazer um duplo suicídio com Kouki, que não pode nem lutar mais? E com todos nós envolvidos?”

(Ryutaro): “Não é isso! Como se eu fosse fazer isso!”

(Hiyama): “Então por favor, cale sua boca se você não tem nenhuma alternativa. Agora mesmo, devemos dar preferência em como sobreviver por nós mesmos”

Com a declaração de Hiyama, o clima se tornou um em que parecia que seria necessário para eles aceitarem o convite. E exatamente como Hiyama disse, eles só tinham uma escolha se quisessem sobreviver.

No entanto, eles não poderiam apenas escolher, já que eles se sentiam culpados pensando, “Está mesmo tudo bem para nós sobrevivermos enquanto Kouki é morto?”. Era como se eles estivessem descaradamente sacrificando Kouki por sua própria sobrevivência.

Para o dilema deles, a mulher da raça dos Demônios fez outra proposta com uma sincronia perfeita.

(Mulher): “Hmmm, se vocês estão tão preocupados com o ⌈Herói-kun… eu deveria manter ele vivo? Naturalmente, um colar com efeito mais forte do que o de vocês será posto nele. Porém, eu quero que todos vocês se aliem com a raça dos Demônios primeiro”

Shizuku secretamente estalou sua língua quando ela escutou a proposta. Era porque ela tinha imaginado desde o início que a mulher da raça dos Demônios iria propor isto. Era estranho Kouki estar sendo mantido vivo se ela já tinha decidido matá-lo. A mulher apenas o mataria se não houvesse necessidade para discutir algo.

Era por isso que ela não o matou e o manteve vivo por todo este tempo. A mulher da raça dos Demônios provavelmente reconhecia que Kouki e os outros eram úteis depois da última batalha. Contudo, ela estava convencida que não poderia fazer Kouki vacilar através de uma conversa. Mas os outros não sabiam disso. Dessa forma, ela planejou atrair os outros ao lado de Kouki.

Primeiro, ela não matou Kouki para não aumentar a hostilidade dos outros. Em segundo lugar, ela os disse para fazer uma escolha enquanto ela os acuava entre a morte ou a sobrevivência. Em terceiro lugar, ela os guiou para pensar, “Se fizermos isso…”, e ela escolheu esse momento para eliminar o problema com essa linha de pensamento.

Na verdade, ao fazer o melhor uso de Kouki, a atmosfera mudou para uma em que eles pensavam que estava tudo bem se aliarem com a raça dos Demônios se eles sobrevivessem. Embora na realidade eles não tivessem nenhuma garantia que Kouki iria ser mantido vivo. Mesmo que eles se arrependessem se ele fosse morto depois disto, eles não poderiam mais agir contra a raça dos Demônios.

Shizuku notou isso, mas ela se manteve em silêncio enquanto dizia a si mesma que eles não poderiam fazer nada além de se aliarem com a raça dos Demônios se eles quisessem viver. Deveria existir uma forma de salvar Kouki contanto que eles permanecessem vivos.

Havia enormes méritos para a mulher da raça dos Demônios se ela colocasse as mãos em Shizuku e os outros. Primeiramente, não é preciso dizer que isso causaria um grande impacto no lado dos humanos. Afinal, os ⟦Apóstolos de Deus, que eram a esperança da humanidade, estavam ao lado da raça dos Demônios. Esse impacto… não, era muito mais provável que o desespero iria ser uma enorme vantagem para a raça dos Demônios.

Em segundo lugar, ela iria obter uma nova força de combate. Chegando ao |Grande Calabouço Orcus|, o real propósito da mulher da raça dos Demônios era conquistar o |Calabouço| e levar o poder que residia lá dentro com ela. Embora até agora as coisas estivessem em um nível onde ela poderia facilmente limpar os andares com as 〈Feras Mágicas que ela tinha em mãos, não era possível dizer que ela seria capaz de continuar assim. Seria bom obter Shizuku e os outros como força de luta para substituir as 〈Feras Mágicas mortas pelo grupo de Kouki.

Se isto continuasse, ela iria obter Shizuku e os outros. A mulher da raça dos Demônios mostrou um pequeno sorriso assim que ela notou o clima.

Contudo, o sorriso dela foi imediatamente apagado pela voz aflita que subitamente surgiu.

(Kouki): “To-todos… isto é ruim… por favor, fujam…”

(Ryutaro): “Kouki!”

(Eri): “Kouki-kun!”

(Hiyama): “Amanogawa!”

A fonte da voz era o pendurado Kouki. Todos os olhares de seus companheiros se voltaram para ele.

(Kouki): “… não acreditem nela… ela matou… Alan-san e os outros ⌈Cavaleiros… não… sejam enganados… vocês serão usados como Escravos… para lutar contra os humanos… então fujam… eu estou… bem… só… escapem por conta própria…”

Com a respiração fraca, Kouki contou sobre o perigo do acordo e insistiu para eles o deixarem e apostarem em fugir, o que mais uma vez abalou os corações dos alunos.

(Hiyama): “… nesta situação, quantos você acha que vão sobreviver? Só aceite a realidade de uma vez! Nós já perdemos! Até os ⌈Cavaleiros… foram mortos! Então não há outra alternativa! Nós não podemos fazer nada além de aceitar o convite se quisermos sobreviver!”

A voz irritada de Hiyama soou. Ele furiosamente olhou para Kouki, que ainda não tinha aceitado a situação. Hiyama certamente queria sobreviver. Na pior das hipóteses, ele se certificaria que Kaori e ele mesmo sobrevivessem, mesmo que os outros não. Contudo, a possibilidade de fazer isso ao apostar em uma fuga seria baixa demais.

Se ele fosse para o lado da raça dos Demônios, havia possibilidade suficiente para ele ser promovido para uma importante posição se ele mostrasse sua utilidade, e ele seria capaz de obter Kaori. Naturalmente, ele limitaria a liberdade dela usando o colar. Hiyama não se importava se ela tivesse livre-arbítrio ou não. Ele estaria satisfeito contanto que Kaori fosse sua.

Devido a voz irritada de Hiyama, os outros foram atraídos pelo futuro mais certo e próximo.

Nesse momento, uma voz aflita, mas poderosa, ressoou dentro da sala. Mesmo que ela fosse baixa, ela ressoou bem para os outros. Era uma voz que os encorajou muitas vezes nos campos de batalha. A pessoa calmamente julgava qualquer tipo de situação, dizia palavras sem qualquer hesitação, e era um modelo para eles, além de uma fonte de confiança. Para todos, ele era como um irmão mais velho e até um pai por quem eles sentiam afeição. A voz de Meld soou.

(Meld): “Guh… vocês… vocês só precisam pensar em como sobreviver! Avancem no caminho em que vocês acreditam! Eu sinto muito por envolver vocês… em nossa guerra… mesmo que o tempo que eu tenha passado com vocês não tenha sido tão longo… eu me arrependo por ter envolvido vocês… portanto, vivam e retornem para o seu mundo… não precisam se preocupar com a raça humana… em primeiro lugar… esta guerra deveria ser lutada pelos humanos deste mundo!”

As palavras de Meld não era as palavras do Comandante dos ⌈Cavaleiros do |Reino Haihiri|. Elas eram palavras de um homem, Meld Loggins, seus verdadeiros sentimentos assim que ele descartou sua posição. Ele expôs seus sentimentos porque ele percebeu que esse seria o seu fim.

Kouki e os outros estavam com seus olhos arregalados enquanto murmuravam o nome de Meld e o Comandante se livrou do sósia de 〈Brutal enquanto luz brilhava de todo o seu corpo. Então, ele imediatamente se agarrou a mulher da raça dos Demônios.

(Meld): “Seu ⌊Demônio… vamos morrer juntos!”

(Mulher): “… isso é… heeeee, autodestruição? Que coragem. Eu posso dizer que não odeio isso”

(Meld): “Calada!”

A luz envolvendo Meld era parecida com o ‖Superar Limite de Kouki à primeira vista, enquanto |Poder Mágico escorria de seu corpo. No entanto, isso na realidade não era de seu corpo, mas sim do cristal preso em seu pescoço.

Vendo isso, a mulher da raça dos Demônios instantaneamente entendeu a personalidade dele e o elogiou com satisfação.

O nome do cristal era [Lealdade Final], uma ferramenta maligna para se autodestruir exatamente como a mulher da raça dos Demônios disse. Uma pessoa com alta posição no |Reino| e na ⟦Igreja dos Santos naturalmente carregava importantes informações. E como havia magia capaz de ler a memória de alguém no atributo da Escuridão, essa pessoa seria forçada a carregar o cristal quando ela fosse para a linha de frente. Isso seria usado em momentos de emergência, assim a memória não poderia ser lida, junto com a intenção de envolver o inimigo com a autodestruição.

O último ataque de Meld que arriscava sua própria vida fez o grupo de Kouki gritar o nome dele. Contudo, diferente deles, a mulher da raça dos Demônios ainda estava calma, mesmo quando ela seria engolida pela explosão e morreria.

Assim, a [Lealdade Final] que Meld carregava começou a brilhar ainda mais, e uma sentença foi murmurada logo antes de sua ativação.

(Mulher): “Devore, 〈Absod

Imediatamente, depois que a voz da mulher da raça dos Demônios ressoou, a [Lealdade Final] em seu limite liberou imensas luzes, e perdeu seu brilho.

(Meld): “Quê!?!?!? O que aconteceu!”

Se você olhasse com atenção, as luzes transbordando estavam seguindo para uma certa direção. Meld desesperadamente moveu seu olhar para essa direção enquanto ainda imobilizava a mulher da raça dos Demônios, e lá estava a 〈Fera Mágica em forma de tartaruga de seis pernas, cuja boca aberta estava inalando as luzes envolvendo Meld.

A 〈Tartaruga de Seis Pernas se chamava 〈Absod. Sua magia peculiar era ‖Armazenamento Mágico. Essa era uma habilidade que permitia livremente tomar e estocar magia dentro de seu corpo. Por outro lado, ela não poderia usar mais do que uma magia armazenada nem usar uma magia de elemento diferente do que estava armazenado. Ela só tinha a habilidade de liberar a magia ao comprimir ela de sua boca. Entretanto, o armazenamento poderia até guardar magia de nível elevado. Esse era um inimigo natural para pessoas que lutavam usando magia.

A luz envolvendo Meld da [Lealdade Final] rapidamente foi derrotada, e ela esgotou todo o seu poder e se tornou um cristal normal. Repentinamente, o impacto de um ataque atingiu Meld, que estava boquiaberto porque seu esforço final tinha sido obstruído de uma forma inesperada, mas o impacto não foi tão forte. “O que foi isso?”, Meld olhou para baixo, em direção de seu abdômen de onde o impacto veio.

Uma lâmina marrom avermelhada podia ser vista. Com precisão, uma lâmina de areia perfurou o abdômen de Meld a partir de suas costas. A lâmina o perfurando por trás tinha sangue pingando na ponta.

(Kouki): “… Meld-san!”

Kouki gritou o nome de Meld sem se importar com seu sangue escorrendo de sua boca. Meld reagiu a seu chamado e o olhar em seu abdômen se voltou para Kouki. Ele então franziu o cenho e moveu sua boca para dizer, “Desculpe”, enquanto revelava um sorriso agoniado.

Logo a seguir, a lâmina de areia se moveu horizontalmente e Meld foi atirado para longe. Exatamente como um boneco impotente, ] baque! [, ele foi jogado contra o chão. A poça de sangue se espalhou pouco a pouco. Qualquer um que visse isso pensaria que era um ferimento mortal. Já era um milagre ele ser capaz de se mover mesmo coberto de ferimentos, mas todos sabiam que desta vez esse era o verdadeiro fim.

Mesmo que ela entendesse que não conseguiria chegar a tempo, Kaori imediatamente usou ‖Magia de Cura de longo alcance em Meld. Embora a quantidade de sangue tenha diminuído um pouco, Kaori não poderia fechar o ferimento de Meld, já que ela própria mal tinha |Poder Mágico.

(Kaori): “Uu, por favor! Seja curado!”

Mesmo ela caindo de joelhos devido a severa exaustão do esgotamento de |Poder Mágico, Kaori desesperadamente continuou usando ‖Magia de Cura.

(Mulher): “Eu nunca pensei que ele seria capaz de levantar e me prender com tantos ferimentos. Como esperado do Líder dos ⌈Cavaleiros do |Reino|. Ele é digno de elogios. Contudo, este é o fim… estes serão seus últimos momentos. Então, o que você acha?”

A mulher da raça dos Demônios encarou Kouki e os outros enquanto ela balançava a lâmina de areia banhada de vermelho. Vendo alguém próximo a eles morrendo mais uma vez, todos, exceto alguns, estavam tremendo. Mesmo que eles não quisessem admitir, eles seriam os próximos se eles não aceitassem a proposta da mulher da raça dos Demônios.

Representando os outros, Hiyama estava a ponto de dizer que eles aceitariam a proposta. Contudo, nesse momento…

(Kouki): “… -me”

Kouki, que impotentemente tentava escapar das garras do 〈Cabeça de Cavalo, murmurou alguma coisa em voz baixa. Apesar de ele dever não ser capaz de criar nenhum milagre já que ele estava coberto de ferimentos, Hiyama engoliu suas palavras. Por algum motivo, ele não poderia ignorar a pressão vindo de Kouki.

(Mulher): “Ha? O que você disse? Então, você quer morrer”

A mulher da raça dos Demônios ouviu o murmúrio de Kouki, ela bufou e o questionou pensando que era apenas outro delírio. Kouki ergueu seu olhar e seus olhos sérios perfuraram a mulher da raça dos Demônios.

A mulher instintivamente prendeu sua respiração quando ela viu o olhar de Kouki. Afinal, a cor de suas íris mudou para branco prateado enquanto brilhavam. Instintivamente se afastando devido a desconhecida pressão, ela deu uma ordem ao 〈Cabeça de Cavalo de acordo com o aviso de seus instintos. Ela inconscientemente percebeu que não era hora de pensar sobre a vantagem e desvantagem de ganhar Shizuku e os outros.

(Mulher):〈Ahatd! Mate-o!”

(Ahatd): “RoOoOoAaR!!”

O 〈Cabeça de Cavalo chamado 〈Ahatd fielmente executou a ordem da mulher da raça dos Demônios. Ele tentou esmagar os lados do suspenso Kouki usando dois punhos equipados com ‖Onda de Choque Mágica.

Entretanto, nesse momento…

] CLiiIIInnNG!! [

Uma enorme luz transbordou de Kouki. Ela se tornou uma torrente e subiu até o teto exatamente como um tornado. Em seguida, Kouki desferiu seu punho direito contra o braço de 〈Ahatd que estava o segurando, ] SNaaaAAAAP! [, e o braço foi facilmente esmagado.

(Ahatd): “ROooOOAR!!”

Com um rugido diferente do de antes, 〈Ahatd involuntariamente derrubou Kouki, e o aluno se moveu para dar um chute giratório como se ele não pudesse sentir seu ferimento.

] ThUuUumpP!! [

Um som de impacto parecido com o de um canhão soou quando o chute atingiu o enorme corpo de 〈Ahatd, que se curvou em um “<“ e foi lançado contra a parede atrás dele com extraordinária velocidade. 〈Ahatd, que se chocou contra a parede acompanhado de um ensurdecedor estrondo, não poderia mover bem seu corpo graças ao impacto, e desesperadamente tentava escapar da parede, mas isso resultou em nada.

Com o corpo balançando, Kouki pegou a [Espada Sagrada] caída e encarou a mulher da raça dos Demônios com um olhar penetrante que quase poderia matar. Ao mesmo tempo, uma torrente parecida com um tornado surgiu e começou a envolver o corpo de Kouki.

Uma habilidade derivada do ‖Superar Limite, ‖Quebra Suprema. Se o ‖Superar Limite normal aumentava o Status base em três vezes dentro do limite de tempo, ‖Quebra Suprema era uma habilidade superior e o Status base era multiplicado por cinco. Entretanto, ele tinha que usar ‖Superar Limite para forçar seu poder a agir. Era por isso que o atual Kouki tinha apenas 30 segundos até seu limite. O tempo efetivo foi reduzido em grande parte devido ao efeito colateral.

Contudo, sem se importar com isso, Kouki disparou contra a mulher da raça dos Demônios com raiva. A única coisa em sua mente era derrotar a inimiga de Meld. Apenas vingança.

A mulher da raça dos Demônios mostrou uma expressão de pânico e ordenou que as 〈Feras Mágicas ao redor atacassem Kouki. 〈Quimeras atacavam furtivamente, os 〈Gatos Negros estavam disparando seus tentáculos e os sósias de 〈Brutal balançavam suas clavas. Porém, Kouki ignorou essas 〈Feras Mágicas. Sem balançar a [Espada Sagrada], ele continuou avançando e soltou um grito de raiva para onde a mulher da raça dos Demônios estava.

(Kouki): “Vadia! Como se atreve a fazer isso com Meld-san!!”

(Mulher): “Tch!”

Kouki atacou de cima para baixo sem hesitação com a [Espada Sagrada] a segurando em uma postura alta. A mulher da raça dos Demônios estalou sua língua e ela imediatamente densificou a areia em um escudo… mas envolta em uma torrente de luz, a [Espada Sagrada] facilmente cortou o escudo e cortou a mulher da raça dos Demônios atrás dele.

Porém, ela não foi cortada em dois; ela recuou e criou o escudo de areia, mas a mulher tinha um profundo corte diagonal em seu corpo e foi atirada para longe, esguichando sangue.

Suas costas se chocaram com a parede atrás dela, a mulher da raça dos Demônios deslizou pela parede esmagada, e Kouki se aproximou dela enquanto se livrava do sangue na [Espada Sagrada].

(Mulher): “Que sorte… ter a situação revertida dessa forma… é como se eu estivesse vendo um drama barato”

Ver o jogo virar graças a ele despertar seu poder oculto devido ao sufoco em que os estudantes estavam, fez com que a mulher da raça dos Demônios dissesse palavras sarcásticas enquanto seu olhar errante estava observando Kouki se aproximando em resignação.

Mesmo que o 〈Corvo Branco a seu lado ativasse sua magia peculiar, o ferimento dela era profundo demais e não poderia ser curado imediatamente, e Kouki também não a daria o tempo necessário para isso. Era realmente um xeque-mate[1], e a mulher da raça dos Demônios resistiu a severa dor, moveu sua mão direita e pegou um medalhão do bolso em seu peito.

Vendo isso, Kouki intensificou sua expressão, pensando que seria uma ferramenta parecida com a de autodestruição usada por Meld, e ele rapidamente disparou. Independentemente da morte da mulher da raça dos Demônios, ele não poderia permitir que a explosão engolisse seus companheiros. “Por isso, eu vou derrotá-la antes que ele seja ativado!”. Ele atacou para detê-la.

Contudo…

(Mulher): “Eu sinto muito… eu vou morrer antes de você… eu te amo, Mikhail…”

Olhando para o medalhão em sua mão com carinho, a mulher da raça dos Demônios murmurou, o que fez Kouki automaticamente parar a [Espada Sagrada]. Devido ao ataque não sendo completado, a mulher dubiamente ergueu seu rosto e ela notou a [Espada Sagrada] parada a apenas alguns milímetros acima de sua cabeça.

A expressão de Kouki estava horrorizada enquanto ele olhava para baixo para a mulher da raça dos Demônios com olhos arregalados. Seus olhos expressavam algo, mas quando ele notou isso, eles geraram medo e hesitação. Vendo os olhos dele, a mulher percebeu a coisa que o fez parar sua espada e o observou com um olhar condenatório. O olhar dela fez Kouki se abalar ainda mais.

(Mulher): “… eu estou impressionada… você só percebeu isso agora? Que você vai matar uma ‘pessoa’?”

(Kouki): “Kh!?”

Isso mesmo, para Kouki, a raça dos Demônios era formada por 〈Feras Mágicas superiores cruéis e covardes. Isso também significava que eles eram reconhecidos como existências evoluídas das 〈Feras Mágicas, foi isso o que Ishtar os ensinou sobre a raça dos Demônios. Na verdade, eles eram reconhecidos dessa forma porque eles eram acompanhados pelas 〈Feras Mágicas, seus Escravos.

Entretanto, exatamente como um humano comum, eles amavam e eram amados, desesperadamente tentando sobreviver pelo bem de algo. Mas Kouki nunca pensou que ele iria lutar contra “pessoas”. De certa forma, podia se dizer que ele inconscientemente não queria pensar assim…

O reconhecimento foi anulado quando a mulher da raça dos Demônios afetuosamente chamou o nome de seu amado. Quer ele gostasse disso ou não, aquela com quem ele estava lutando não era uma 〈Fera Mágica. Ele notou que ela na verdade era uma “pessoa”, exatamente como ele. Ele reconheceu que ele estava tentando cometer um “homicídio”.

(Mulher): “Certamente, você não nos aceitaria como ‘pessoas’… que arrogância”

(Kouki): “Nã-não… eu, eu não sabia…”

(Mulher): “Hah, não foi você apenas ‘tentando não saber’?”

(Kouki): “Eu, eu…”

(Mulher): “Entendeu? Então, qual o problema? Afinal, o que você está fazendo não é lutar, mas ‘caçar’, correto? Há um animal diante de você, sabia? Apesar de você ter pensado assim até agora…”

(Kouki): “… va-vamos apenas conversar… com certeza, se conversarmos…”

Kouki disse enquanto abaixava a [Espada Sagrada]. A mulher da raça dos Demônios olhou para ele com puro desdém, e ela gritou uma ordem ao invés de respondê-lo.

(Mulher):〈Ahatd! Mire na ⌈Espadachim! Os outros, ataquem!”

Se recuperando do impacto, 〈Ahatd se aproximou de Shizuku com tremenda velocidade, exatamente como a mulher da raça dos Demônios ordenou. Dentro do grupo de Kouki, embora o carisma dela para liderar as pessoas não pudesse ser comparado com o dele, destacar-se ao fazer um julgamento calmo da situação tornou ela o inimigo mais perturbador, então Shizuku era o primeiro alvo da mulher.

As outras 〈Feras Mágicas também começaram a atacar os outros estudantes. Ao invés dos méritos que seriam recebidos ao fazê-los trair seus aliados com os colares, ela julgou, devido ao último ataque dele, que era necessário matar Kouki. A mulher da raça dos Demônios sentiu que o último ataque de Kouki era uma ameaça.

(Kouki): “Por… por quê!?”

(Mulher): “Você é um garoto sem qualquer autoconsciência… nós estamos em ‘guerra’! Você que possui enorme poder e uma mente imatura é perigoso demais! Você vai morrer aqui, aconteça o que acontecer! Veja, seus companheiros vão ser aniquilados se você não os ajudar!”

Kouki gritou com a mulher da raça dos Demônios, que ignorou a sugestão dele, mas a mulher não se importava com isso.

Em seguida, Kouki se virou por causa das palavras da mulher, e, ao mesmo tempo, Shizuku foi lançada para longe e ela se chocou com o chão. 〈Ahatd já era um monstro que tinha superado em muito as mais fortes 〈Feras Mágicas. Ele sobrepujou Kouki, que estava usando ‖Superar Limite, mesmo que tenha sido com um ataque surpresa. Assim, Shizuku não devia ser capaz de lutar por conta própria.

Kouki ficou pálido e usou o poder da ‖Quebra Suprema para instantaneamente se mover entre 〈Ahatd e Shizuku e capturar o ataque da ‖Onda de Choque Mágica. Em seguida, ele contra-atacou ao balançar a [Espada Sagrada] que cortou os braços do monstro.

Contudo, no momento em que ele estava diante do peito do monstro para finalizá-lo com um estocada, exatamente como antes, ele caiu sobre seus joelhos, perdeu sua força e caiu para frente.

‖Quebra Suprema alcançou seu limite de tempo. Era o pior cenário possível. Não apenas ele estava enfraquecido por causa do efeito residual que ele acumulou ao se encontrar em uma situação impossível após a outra, ele também não poderia mover seu corpo como se ele estivesse paralisado.

(Kouki): “Em-em um momento desses!”

(Shizuku): “Kouki!”

Cobrindo Kouki, Shizuku atacou em direção a ferida que 〈Ahatd tinham em seu braço que foi cortado. Incapaz de se acalmar depois de seu ferimento ser atingido, 〈Ahatd gritou e recuou. Nesse momento, Shizuku agarrou e jogou Kouki para onde seus companheiros estavam.

Com Kouki incapaz de se mover, seus companheiros só poderiam se defender contra as 〈Feras Mágicas que os cercavam. “Então… eu tenho que fazer algo!”. Shizuku mirou na mulher da raça dos Demônios. O olhar dela claramente carregava intenção assassina.

(Mulher): “… hehhhh. Você parece estar consciente sobre assassinato. Ou melhor, você não é a pessoa mais adequada para ser chamada de ⌈Heroína?”

(Shizuku): “… eu não me importo. Foi nossa culpa Kouki não perceber isso. Dessa forma, eu vou pagar esse débito!”

Completamente curada pela magia peculiar do 〈Corvo Branco, a mulher da raça dos Demônios se levantou firmemente e comentou as ações de Shizuku.

Shizuku devia entender a personalidade honesta de Kouki, e quão profundamente ele dedicava seu coração em algo. Ela apertou seus dentes porque ela se sentiu responsável por só agora Kouki perceber que eles estavam matando pessoas, e como ele não percebeu quem seus verdadeiros inimigos eram durante esta guerra.

Shizuku não tinha experiência em assassinatos, e ela sentiu que não queria passar por isso. Contudo, ela estava preparada para quando esse dia chegasse se ela estava indo para uma guerra. Ao aprender esgrima, o “peso” de machucar pessoas estava gravado nela.

No entanto, agora que a hora chegou, sua determinação foi facilmente abalada por causa do medo, não pela vergonha nem pela honra, mas porque ela queria chorar devido ao que ela estava a ponto de fazer. Mesmo assim, ela mordeu seu lábio e cerrou seus dentes para desesperadamente suprimir seu medo.

Assim, ela assumiu uma postura enquanto ela ativava ‖Sem Batida para matar a mulher da raça dos Demônios usando a super velocidade da técnica de sacar espada. Contudo, nesse momento, um arrepio percorreu sua espinha porque seus instintos a avisaram do iminente perigo. Imediatamente, no lado do local onde ela pulou, os tentáculos de um 〈Gato Negro foram disparados.

(Mulher): “Eu nunca disse para as outras 〈Feras Mágicas ignorarem você. Você acha que pode me matar com 〈Ahatd e as outras 〈Feras Mágicas como seus inimigos”

(Shizuku): “Kuh”

Dizendo, “É claro que eu também vou te matar”, a mulher da raça dos Demônios começou seu encantamento. Shizuku conseguiu superar as ondas de ataques das 〈Feras Mágicas usando aceleração e desaceleração sem ações preliminares do ‖Sem Batida, mas sua expressão gradualmente foi tomada pelo desespero quando ela tentou se mover diante da mulher da raça dos Demônios através de uma abertura.

O mais difícil era que 〈Ahatd tinha velocidade parecida com a de Shizuku. A figura robusta e gigante era certamente vista por Shizuku, então mesmo se ela usasse a chance para pular em direção a mulher da raça dos Demônios, seus punhos desferidos lançavam impactos parecidos com explosões que imediatamente alcançariam Shizuku.

Shizuku era uma ⌈Espadachim que se especializava em velocidade, então sua defesa era extremamente frágil. Evasão e aparar ataques eram a base de sua defesa. Além disso, danos se acumulariam pouco a pouco do efeito residual da ‖Onda de Choque Mágica. Aliás, ela não poderia nem completamente esquivar ou desviar o ataque.

Depois disso, o movimento de Shizuku ficou ligeiramente mais lento devido ao dano acumulado. E isso era fatal em uma luta até a morte como essa.

] WHHAAAAAM!! [

(Shizuku): “Aghh!!”

Apesar de ela imediatamente usar a espada e bainha como escudos, o punho de 〈Ahatd esmagou a parceira de Shizuku e atingiu o ombro dela. Sendo atirada paralelamente ao piso, se chocando com força e derrapando continuamente pelo chão, Shizuku ficou deitada sem poder fazer nada. Seu braço direito estava dobrado em um ângulo impossível. Ele foi completamente esmagado. E por causa do impacto que foi transmitido por seu corpo, ela às vezes tossia sangue.

(Kaori): “Shizuku-chan!”

Kaori chamou Shizuku com um tom tomado pela preocupação, mas Shizuku não poderia se mover mesmo se segurasse o punho de sua espada quebrada enquanto se agachava.

Nesse momento, tudo sobre seus companheiros, formação e seu |Poder Mágico esgotado, não havia nenhum significado para ela ir até o lado de Shizuku, mas outras razões lógicas desapareceram por completo de sua mente. O único pensamento de Kaori era que ela “precisava ir para o lado de sua importante melhor amiga”.

Kaori disparou devido ao impulso. Seu corpo estava balançando e seus pés não estavam estáveis porque ela mal tinha |Poder Mágico. Embora houvesse vozes atrás dela que tentavam detê-la, elas não chegaram aos ouvidos de Kaori. Ela só estava tentando seu melhor para imprudentemente disparar em direção de Shizuku. Naturalmente, as 〈Feras Mágicas não ignoraram a indefesa Kaori, e impiedosos ataques foram direcionados contra ela.

Contudo, todos esses ataques foram recebidos por escudos brilhantes. Além disso, os inúmeros escudos estavam posicionados exatamente como uma passagem entre Kaori e Shizuku.

(Suzu): “Ehehe. Como esperado, ficar sozinha é desagradável”

Suzu disse com uma expressão pálida. Ela esticou sua mão direita em linha reta na direção de Shizuku e usou todos os seus escudos para criar uma passagem direta entre Kaori e Shizuku. Um fraco sorriso apareceu em seu rosto.

Suzu percebeu isso sozinha. Percebeu que eles não iriam sobreviver. Foi por isso que ela pensou em usar sua magia para permitir que Kaori ficasse com a melhor amiga que ela amava mesmo este sendo seu último momento. Naturalmente, a defesa de seus outros companheiros ficou mais fina como consequência… então Suzu, “Eu sinto muito”, se desculpou em sua mente e continuou a erguer seus escudos para Kaori e Shizuku.

Com os escudos de Suzu, Kaori chegou até Shizuku com poucos ferimentos. Então, ela abraçou o corpo de Shizuku com força.

(Shizuku): “K-Kaori… o que você está fazendo… volte, depressa. Aqui é perigoso”

(Kaori): “Uun. É o mesmo em qualquer lugar. É por isso que está tudo bem para eu ficar ao lado de Shizuku-chan”

(Shizuku): “… eu sinto muito. Eu não posso vencer”

(Kaori): “Eu, também, eu sinto muito, eu realmente não posso fazer nada. Eu mal tenho |Poder Mágico restando”

Apoiando Shizuku, Kaori estava franzindo o cenho enquanto sorria e usava sua magia para aliviar a dor de Shizuku. Shizuku por outro lado, usou seu braço esquerdo para segurar a mão que Kaori estava usando para apoiá-la, e ostentava um sorriso preocupado.

Uma sombra apareceu diante das duas. Era 〈Ahatd. Com olhos vermelhos, ele se aproximou e olhou para baixo, para Kaori e Shizuku. “RoOoOaR!!”, ele soltou seu característico rugido e balançou seu grosso braço.

Sem o conhecimento delas, os escudos de Suzu foram colocados entre 〈Ahatd e Kaori e Shizuku para impedi-lo de se aproximar mais. Contudo, ele apenas ignorou tais barreiras. Era provavelmente porque ele estava convencido que seu punho desferido iria facilmente destruir os escudos como se fossem papéis e usaria a onda de choque para esmagar Kaori e Shizuku.

Neste momento, com o martelo de ferro da morte sendo baixado diante delas, várias cenas passaram pela mente de Kaori. “Ah, me pergunto se isto é a lanterna giratória[2]?”, e ela estranhamente se acalmou, mas Kaori, que foi inundada com memórias, teve seu coração abalado com a última cena que apareceu.

Foi o chá sob o luar. As memórias dos dois conversando. A noite em que ela fez seu juramento. Aquele que desapareceu com um sorriso preocupado. Como ela começou a perceber seu “amor” assim que ele desapareceu. Como ela o perseguiu, acreditando em sua sobrevivência.

No entanto, isso também se encerraria aqui. “No fim, eu mais uma vez fui incapaz de cumprir minha promessa”, pensando assim, lágrimas escorreram pelas bochechas de Kaori antes que ela percebesse isso.

“Primeiro, eu quero dizer o nome dele se nós algum dia nos encontrarmos de novo”, Kaori pensou assim. Com tal desejo, “No mínimo, eu quero dizer o nome dele no fim”… e ela naturalmente falou.

(Kaori): “… Hajime-kun”

Nesse momento…

] KABOoOoOM!! [

O teto acima de 〈Ahatd caiu com um som ribombante, e, ao mesmo tempo, uma enorme estaca completamente negra voou com extremo poder envolvida em um trovão vermelho.

Soltando faíscas, a estaca negra perfurou 〈Ahatd como se ele fosse um tofu[3], e então ela perfurou e ficou presa no chão.

Com comprimento de cerca de 1,2 metro, a enorme estaca se enterrou no chão enquanto soltava faíscas vermelhas. Carne e sangue se espalharam onde estavam os restos de 〈Ahatd, com sua forma original impossível de ser encontrada. O espetáculo fez Kaori, Shizuku, e é claro, o grupo de Kouki, as 〈Feras Mágicas atacando-os e a mulher da raça dos Demônios, ficarem congelados.

Um silêncio impróprio para um campo de batalha governou a sala. Ninguém, absolutamente ninguém, entendia o que tinha acontecido enquanto eles se levantavam perplexos. Subitamente, uma sombra desceu do teto aberto. A pessoa aterrissou e pisou de leve nos restos de 〈Ahatd com suas costas viradas para Kaori e Shizuku, e quando ele saiu de cima do monstro morto, a pessoa encarou os arredores.

Quando ele olhou por cima de seu ombro, ele viu Kaori e Shizuku que estavam se abraçando.

No momento que a pessoa se virou, seus olhos se encontraram, e um relâmpago correu pelo corpo de Kaori. Seu coração gelou acompanhado pela tristeza, não, provavelmente ele estava congelado desde o dia que sua pessoa importante desapareceu, mas um súbito fogo se acendeu e o aqueceu, ] Thu-thump, thu-thump [. Seu coração começou a bater intensamente.

(Hajime): “… o relacionamento de vocês duas continua bom como de costume”

A pessoa disse isso com um sorriso irônico, e a mente de Kaori foi tomada por alegria antes mesmo que ela pudesse pensar nisso.

A cor do cabelo estava diferente, a aura era diferente, o tom era diferente e a aparência era diferente. Contudo, ela sabia. Era ele. Era ele, cuja sobrevivência ela sempre acreditou enquanto o observava.

É isso mesmo…

(Kaori): “Hajime-kun!”

 

 

Estudantes citados neste capítulo

 

Nome Classe Descrição
Amanogawa Kouki Herói O ídolo da escola em que Hajime estuda, tem notas excelentes e era um super-humano bom em todos os tipos de esportes.
Hiyama Daisuke ??? Líder da gangue que atormentava Hajime na escola. Tem uma paixão doentia por Kaori. Responsável pela queda de Hajime no Abismo.
Nakamura Eri Necromante Garota que usa óculos e é amiga próxima de Suzu.
Sakagami Ryutaro Lutador de Punhos Melhor amigo de Kouki e o maior aluno da classe de Hajime.
Shirasaki Kaori Curandeira Considerada a garota mais bonita da escola e apaixonada por Hajime.
Taniguchi Suzu Mestra de Barreiras Garota baixinha e animada que é considerada a mascote da classe.
Yaegashi Shizuku Espadachim Melhor amiga de Kaori e amiga de infância de Kouki.

 


Tradutor: TraduzindoNovels



[1] Xeque-mate (em persa, “o rei está morto”), ou simplesmente mate, é uma expressão usada no xadrez para designar o lance que põe fim à partida, quando o Rei atacado por uma ou mais peças adversárias não pode permanecer na casa em que está, movimentar-se para outra ou ser defendido por outra peça.

[2] Ver uma lanterna giratória é o mesmo que dizer que a pessoa está vendo toda a sua vida em um breve momento.

[3] Tofu é um alimento produzido a partir da soja. Tem uma textura firme parecida com a do queijo, sabor delicado, cor branca cremosa e apresenta-se sob a forma de um bloco branco. É originário da China, mas muito comum também na alimentação japonesa e coreana. Tem um sabor suave, e por isso é geralmente usado em receitas relativamente simples. Na culinária asiática, o tofu é usado em todo o tipo de receitas, tanto doces como salgadas. Pode ser comido cru, frito, cozido em sopas ou em molhos, cozido a vapor, recheado com diferentes ingredientes, ou fermentado como picles, etc.


Fontes
Cores