Arifureta – Capítulo 156 – O que foi perdido


— Yue!

— Yue-san!

Hajime e Shia gritaram com vozes impulsionadas pelo desconforto. O pilar de luz desconhecido que obviamente estava mirando Yue a engoliu, dando a eles nada além de uma má premonição. Não havia como não se sentirem desconfortáveis.

Yue, cujo corpo ficou rígido, enfim se moveu como se tivesse sido libertada de suas amarras dentro do pilar semitransparente que brilhava com intensidade.

De fato, Yue esteve presa por um instante. A causa foi a esfera trêmula e sombria disparada por Eri ― a Consciência Degenerada. Era uma magia do elemento negro, que explodiria a consciência do alvo por apenas alguns instantes, e também tinha outro uso para obstruir os comandos enviados pelo cérebro, embora isso durasse apenas pelo momento que levaria para um piscar de olhos.

Desta vez, a magia foi usada com sua segunda forma. Além disso, a natureza da vocação de Eri como Necromante vinha do elemento sombrio e, com seu corpo fortalecido, seus atributos foram aumentados de forma explosiva. Devido a tudo isso, essa mágica foi fortalecida com um poder incomparável em relação ao que era antes.

Por causa disso, o corpo de Yue ficou restrito por um momento porque a transmissão nervosa do corpo estava bloqueada, ela estava atrasada para tomar medidas evasivas e também estava impedida de usar magia.

A mão de Yue tocou a fronteira do pilar de luz para escapar. Mas o que obteve como resposta foi uma sensação difícil. Pelo que ela sentiu, não parecia que isso a machucaria. Yue, que compreendeu que foi capturada, invocou a magia espacial e tentou dividir o pilar de luz.

— …

No entanto, de forma surpreendente, a divisão do espaço que ela invocou exerceu seu efeito em todos os lugares, exceto nos limites do pilar de luz. Não foi possível arranhar o pilar. Longe de arranhar, a luz que caía aumentou em brilho, fazendo com que sua gravidade e estranheza aumentassem.

A vampira desistiu de quebrar o pilar de luz e tentou abrir um portal. Mas parecia que o pilar de luz não permitiria nem isso. À frente do olhar impaciente de Yue havia um espaço distorcido que logo retornou ao normal como se nada tivesse acontecido.

Chih. Myuu, Remia, não saiam daqui.

— Sim, nano!

— Querido…

Hajime, que sentiu a angústia de Yue, estabeleceu uma barreira em torno de Myuu e Remia usando suas brocas de cruz e depois correu para quebrar o pilar de luz.

— Fufu, você acha que te deixarei fazer isso?

Aruv viu a expressão grave do Sinergista e sua expressão se distorcia em alegria enquanto seu dedo estalava. Nesse momento, um grande número de monstros e apóstolas, bem como demônios e humanos, apareceram dentro da sala de audiências. Da mesma maneira que as apóstolas apareceram há pouco, eles brotavam do espaço distorcido.

Todas as pessoas da raça humana tinham olhos vazios, sem exceção, mas a pressão liberada de seus corpos não era inferior à de um monstro. Provavelmente eles eram os fantoches de Eri — além disso, eles tinham sido fortalecidos de modo considerável.

As apóstolas voaram ao mesmo tempo em direção ao Sinergista, que estava seguindo para a angustiada vampira.

— Vocês estão no caminho, seus fantoches!

Com um rugido furioso, o poder mágico carmesim surgiu de Hajime. Era seu Superar Limite. Além disso, seu estilo de luta havia sido polido a um nível incomparável de antes, quando ele lutou com Nointo, e suas armas de fogo que tiveram suas especificações aumentadas com o uso da magia de sublimação, perfuraram com precisão as apóstolas.

Quem analisou seu oponente não foram apenas as apóstolas. Hajime também nunca relaxava em sua diligência para estudar nem por um dia. Ele havia imaginado batalhas antiapóstolas muitas vezes e aumentado sua capacidade até este dia.

Mesmo assim, seus oponentes eram apóstolas. Possuindo especificações divergentes, elas eram genuínos soldados de deus. Elas não seriam derrotadas com tanta facilidade. Além disso, usando a vantagem do número, elas não deixaram Hajime se aproximar de Yue.

Os outros também estavam na mesma situação.

Shia estava com as mãos ocupadas tentando proteger Aiko e os alunos. Tio, Shizuku, Ryutaro e Suzu também estavam cercados por apóstolas, monstros e soldados-marionetes, e tudo o que podiam fazer era se proteger.

— Kouki-kun, volte aos seus sentidos! Omnicéu!

E até Kaori, que foi atacada por Kouki, estava lidando com as apóstolas que atacavam ao mesmo tempo, enquanto tentava recuperar usar a cura de condições anormais depois de julgar que o Herói estava sob o efeito de algum tipo de magia, porém…

GIIIIN!!

O que ela recebeu como resposta foi um ataque da espada sagrada dele. Os dois entraram em um concurso de força com suas espadas mais uma vez. Kaori soltou uma voz agitada.

— Por quê!?

— Quem precisa voltar a si é você, Kaori. Por quanto tempo você vai continuar agindo assim?

— O que você está dizendo?

— Você ouviu a história de Dienleed-san, certo? Mesmo ele tentando salvar este mundo, Nagumo, contra uma pessoa tão esplêndida, ele… isso é imperdoável.

Kaori ficou com uma expressão confusa ao ouvir Kouki que estava falando de forma incompreensível. E então seus olhos de repente encontraram os olhos de Eri, que estava no meio do caminho, de forma repugnante, mas com precisão, interferia na consciência de Shizuku e seu grupo usando a magia negra para interromper suas ações. No mesmo instante, a Necromante sorriu com um sorriso maligno.

— … Eri, você…

— Kufufu, não é nada disso, você sabeeee, eu só estava guiando a consciência de Kouki-kun só poooor diversão. Eu estava apenas plantando uma história conveniente dentro dele, sabiaaaa? O resto é apenas Kouki-kun acreditando por conta própria, entendeuuuu?

Parecia que o Herói sofreu uma lavagem cerebral para acreditar nas besteiras contadas na primeira parte da história de Dienleed. Seu preconceito original era forte e seu mau hábito de interpretar tudo de forma conveniente, além de todos os fardos que pesavam repetidas vezes em sua mente até agora, permitiram que Eri fizesse sua lavagem cerebral com facilidade.

— Você está dizendo que não o transformou em uma “marionete”?

Kaori estava com dúvidas ao ver Kouki, que parecia não ouvir a conversa entre ela e Eri, e também sobre como ele estava apenas mirando na Curandeira. Ela então lançou sua pergunta a Necromante sobre por que ela não matar o Herói nessa oportunidade e usar seu Amarrar Alma, que era seu desejo mais sincero.

Para isso, a resposta de Eri foi…

— Estou fazendo isso, sabiaaaa?

— Eh?

Kaori emitiu uma voz confusa por sua falta de compreensão do que a Necromante quis dizer. Ela então recebeu um ataque feroz das apóstolas que visavam a abertura que ela acabou criando de modo inconsciente. Embora a Curandeira de alguma maneira tenha desviado e defletido e evitado uma ferida letal, vários arranhões foram deixados em seu corpo. Ela os curou em um instante enquanto dirigia um olhar questionador para Eri.

Eri gargalhou ao responder, parecendo que estava gostando daquele estado de Kaori do fundo de seu coração.

— Até eu não fiquei apenas brincando, entendeuuuu? Não deixei de trabalhar duro para obter um Kouki-kun ainda melhor e me tornar uma “boa mulher”, sabiaaaa?

— Isso quer dizer… o que você fez…

— Veja bem, eu melhorei o “Amarrar Alma” para que ele não apenas manipulasse os pensamentos residuais dos mortos, mas agora também pode afetar o pensamento de uma pessoa viva, entendeuuuu!? De certo modo, é como transformar um espírito vivo em seu subordinado. Mesmo com a pessoa ainda viva, ela se tornará meu subordinado sem sentir que algo está erradoooo! Guiarei a consciência de Kouki-kun, planto o que é justiçaaaa para ele e, em seguida, dentro de sua mente, me torno uma heroína pura que lhe dará apoioooo!

Ao ouvir a conversa de Eri, um arrepio abalou a expressão de Kaori. Desde que eles chegaram ao castelo do rei dos demônios, Eri estava agarrada a Kouki, provavelmente para colocar essa Amarrar Alma evoluída nele. O que se devia se temer disso era o encantamento desse feitiço que usava métodos que não pareciam um canto. Palavras fáceis de entender para o alvo se tornavam um canto que limitava sua vontade.

Além disso, após a conclusão da orientação, mesmo quando a magia não era mais usada, o efeito não diminuía. Afinal, a própria pessoa tinha a impressão de que pensava e decidia por conta própria. E quanto mais tempo passasse, mais isso se tornaria uma verdade para essa pessoa. Era uma técnica com efeito extraordinário para um humano como Kouki.

A realidade era que o atual Herói estava vendo o grupo de Eri e Dienleed como as pessoas que estavam se esforçando para salvar o mundo como aliados da justiça. Hajime, que atrapalhava esse plano, era o vilão, e as pessoas que seguiam o Sinergista foram vítimas de lavagem cerebral.

Ele estava atacando Kaori com certeza porque Eri estava dizendo para ele fazer isso. A Necromante, que odiaria que a Curandeira se enfurecesse com a força das apóstolas, adivinhou que, se fosse Kaori, ela não mataria Kouki sem fazer perguntas. Ela então instruiu o Herói a cooperar com as apóstolas para manter Kaori no lugar. Kouki decidiu em seu subconsciente que essa era a decisão “correta”. Não importava que tipo de lógica estivesse ligada a ela.

Em outras palavras, o Herói foi transformado no soldado-marionete de Eri, mesmo enquanto ainda estava vivo. O pensamento de que uma pessoa não seria vítima da técnica de Eri desde que não fosse morta era equivocado. Parecia que Kouki já havia caído nas mãos da Necromante.

A partir daqui, não importava que tipo de verdade e palavras alguém proferisse, o Herói com certeza seria manipulado com facilidade apenas por uma única palavra diabólica e doce de Eri. Além disso, Kouki acreditava que, como “algo certo”, ele decidiu tudo por si mesmo, então não houve diminuição de sua capacidade de luta. De forma irônica, o ponto fraco de Kouki que Hajime apontou antes ― sua hesitação que apareceria no último momento devido à sua vontade fraca ― agora se foi por completo.

Enquanto Kaori estava atormentando seu cérebro diante do Herói e das apóstolas, as outras garotas também estavam caindo em uma situação difícil.

Em tal situação, aquele que sozinho derrubava várias dúzias de apóstolas arrancando todos os seus membros, espalhando as entranhas dos monstros e transformando os soldados-marionetes em pedacinhos enquanto avançava sem parar era Hajime.

Agora mesmo ele estava no processo de prever a coordenação das apóstolas, analisando o ponto fraco dos novos tipos de monstros e compreendendo o padrão de movimento dos soldados.

― Pare aí mesmo. Irregular!

Uma apóstola cruzou suas grandes espadas gêmeas enquanto se aproximava com rapidez deixava várias imagens persistentes criadas atrás dela. Embora Hajime e a apóstola no passado fossem iguais em termos de força, agora ele estava sendo confrontado por várias delas ao mesmo tempo, mas elas eram o lado estava sendo massacrado. Embora apenas algumas apóstolas tenham deixado de funcionar por completo com os ataques, a maioria escapou apenas com alguns ferimentos. Associado com a forma como seu avanço era imparável, esses fatos fizeram a voz da apóstola falhasse sem que ela percebesse.

E então uma apóstola circulou ao lado do Sinergista para golpear com a grande espada. Ainda assim, com a voz soando áspera…

― Saia do meu caminho.

O braço artificial de Hajime se esticou como se ele já tivesse entendido desde o início que ela se materializaria ali, capturando seu rosto com um aperto monstruoso. A apóstola engoliu em seco. Com uma voz irada junto com o Grande Braço, Hajime a jogou para a frente.

Enquanto ele fazia isso, no momento em que sua mão a soltou, o rapaz não se esqueceu de disparar uma bala e pulverizar a cabeça do alvo. O lindo rosto foi explodido pela metade e a mulher voou no ar como uma bala de canhão, atingindo a avalanche de apóstolas e monstros que se aproximavam.

Um caminho momentâneo foi criado à força, o que o Sinergista aproveitou deixando para trás uma pós-imagem.

― AAAAAAAAAAAH!!

O rugido de Hajime crescia em força de batalha a cada segundo, a cada movimento e a cada dificuldade. Vendo isso, a atitude composta de Aruv e Freed desmoronou e os olhares deles ficaram ferozes. Eles estavam mostrando uma intenção de atacar o Sinergista. De modo natural, as apóstolas também corresponderam a essa intenção e iniciaram seu ataque.

“Esta não permitirá.”

Logo depois disso, uma sombra cobriu a sala de audiências. Era o enorme corpo de Tio que se transformou em um dragão. Talvez ela tivesse usado magia da metamorfose, pois seu tamanho agora era maior em comparação com o habitual. Sua coloração também parecia mais negra.

Não importava o quão espaçosa era a sala de audiências, transformar-se em um dragão em um espaço limitado como esse só a tornaria um bom alvo. Porém, a própria Tio deveria ter entendido isso. Ela ainda se transformou em um dragão para se tornar o escudo de Hajime usando seu corpo.

Ela tomou uma posição entre o grupo do Sinergista e o de Aruv e se transformou em uma fortaleza usando suas escamas de dragão.

― Impertinente.

― Hmph, vou ter minha vingança pelo que você fez antes.

Aruv e Freed lançaram magia de ataque de forma impiedosa. As apóstolas ao redor também estavam tentando matar Tio usando sua capacidade de desintegração sem uma gota de piedade.

Invocando a magia de sublimação, metamorfose e a Conversão de Dor para o máximo efeito, ela aumentou sua capacidade de reforço de escama de dragão ao extremo e, por último, implantou muitas camadas de barreira de vento na tentativa de dispersar a força do inimigo, porém… seus oponentes eram muito perigosos. As belas escamas negras de Tio foram eliminadas em um piscar de olhos.

“Guu, uUUU…”

― Tio! Não seja imprudente!

As vangloriadas escamas de dragão da ryujin se tornaram fragmentos e se espalharam por toda parte junto com um som de onda de choque, olhando para o estado em que seu corpo estava possivelmente cheio de buracos, Hajime não conseguiu suportar e gritou.

Enquanto contra-atacava usando seu sopro, cauda e inúmeras lâminas de vento lançadas ao redor, Tio virou o pescoço comprido, seus olhos dourados que estavam divididos verticalmente carregavam uma resolução ardente e ela encarou Hajime.

“Se não for agora, então quando será a hora de ser imprudente!? Depressa, vá!”

― Tio…

“Aquela luz não é normal! Depressa, salve Yue! Não se preocupe. Até que o Mestre aceite esta, esta não vai morrer!”

― … droga, tudo bem, obrigado. Estou contando com você.

“Sim. Conte com esta.”

Hajime não se virou mais e concentrou sua mente em massacrar os inimigos em seu caminho até Yue. Ele ignorou o ataque por trás de Aruv e Freed. Ele havia dito que deixaria isso para a mulher em quem confiava. Não havia nenhum motivo para prestar mais atenção a esse assunto.

Assim, o Sinergista, que pulverizou várias apóstolas, por fim chegou ao pilar de luz.

― Yue!!

― …!!

Olhando para Hajime, que saltou da multidão, a vampira aprisionada abriu a boca, mas sua voz não o alcançou. Pela forma como Yue estava respirando com dificuldade, era óbvio que ela estava testando todo tipo de magia. Mesmo assim, o pilar de luz inquebrável era anormal, como Tio disse.

A vampira dentro da luz estava segurando seu peito com a mão, enquanto inquietação e dor apareciam em sua expressão, parecia que ela estava recebendo algum tipo de efeito devido à torrente de luz que caía como chuva forte. Sua figura que balançava a cabeça às vezes como se afastasse algo também estava deixando Hajime desconfortável.

― Vou esmagar essa coisa!

O Sinergista pegou um bate-bunker de sua Caixa do Tesouro e apontou para o pilar de luz. Ele estava lançando fogo pesado contra as apóstolas que o atacavam por trás, usando as brocas de cruz para ganhar tempo.

Enquanto se sentia impaciente ao ouvir o som peculiar de recarga do bate-bunker, ele também tinha uma expectativa no ataque de força máxima devido às especificações da arma que haviam aumentado usando magia de sublimação; Hajime puxou o gatilho ao mesmo tempo que a conclusão da carga.

GOGAAAAAAAAAAAAAN!!!

Um tremendo som de impacto ressoou, a estaca gigante preta como âmbar negro perfurou o pilar de luz.

O pilar estava ileso até contra a magia de Yue, mas agora, por que ele foi perfurado com tanta facilidade… sem tempo para fazer essa pergunta, rachaduras surgiam com a área perfurada como centro, Hajime ativou a vibração de seu braço artificial ao lançar um soco com todas as suas forças, junto de um grito alto de espírito de luta.

― RAAH!!

Combinado com o Grande Braço e Conversão de Impacto, o punho que tinha um imenso poder residindo nele perfurou o pilar de luz; o pilar foi esmagado em pedaços pequenos com um som destrutivo. A luz que caía no chão parecia uma inundação, espalhando partículas de luz enquanto escondia as figuras de Hajime e Yue por um momento.

― Yue!

Varrendo as estranhas partículas de luz enroladas ao seu redor. Hajime foi em direção ao local onde Yue estava e alcançou sua mão. Mesmo agora, quando o pilar de luz foi destruído, o Sinergista ainda estava chamando a vampira com impaciência, porque quando seus olhos se encontraram pouco antes do pilar de luz ser destruído, a expressão dela estava distorcida pela dor. Um mau pressentimento estava surgindo por todo o seu corpo.

― Yue…

― … estou aqui.

A vampira por fim respondeu depois que ele a chamou algumas vezes. Uma sensação suave foi transmitida na ponta da mão esticada. Era a mão de Yue. Em seguida, a garota mostrou sua figura a partir do intervalo das partículas de luz. Ela pulou no peito de Hajime.

― Estou feliz. Yue, você não está machucada?

― … fufu, está tudo bem. Ou melhor, eu estou me sentindo revigorado.

— Ah? Yue? Você…

Com o rosto ainda pressionado no peito dele, Yue respondeu com uma voz que parecia alegre. O Sinergista apertou os olhos ao ouvir isso. E então, no momento em que seu interminável mau pressentimento, que ainda disparava um alarme no interior de sua mente com essa reunião, se transformou em um calafrio e em repugnância, Hajime tentou se afastar na mesma hora.

Porém, parecia que era tarde demais.

— Gahah… seu maldito…

— Fufufufu, esse é realmente um sentimento bom, Irregular. Quanto tempo se passou desde que eu me materializei neste mundo…

Hajime foi incapaz de se afastar. Era a voz de Yue, a figura de Yue, mesmo assim, Hajime estava convencido de que não era ela, devido a esse “alguém” vestido em uma atmosfera que emitia um sentimento de pavor. Ele não podia se afastar porque esse alguém ― esfaqueou seu estômago.

A arma era o braço esguio de Yue. A mão que estava com os dedos todos esticados e juntos perfurou o corpo do rapaz até as costas. A pequena mão da vampira, que era graciosa, agora estava colorida de um vermelho medonho e pingava com o sangue.

Logo depois disso, as partículas dispersas de luz giraram em direção ao alto e desapareceram. Sem que ninguém percebesse, as apóstolas pararam de se mover, Shia e as outras enviaram olhares de dúvida, mas continuaram vigilantes, elas voltaram aos seus sentidos e olharam na direção de Hajime e Yue. E então, a boca delas se abriu, olhando para a cena difícil de entender, perplexas.

Na mesma hora, Hajime emitiu poder mágico e tentou afastar a vampira usando a Conversão de Impacto. A atual Yue não estava em um estado normal, baseando-se em sua vontade de atacá-lo, o Sinergista decidiu que, por enquanto, ele deveria se afastar.

Entretanto, isso estava além do poder do garoto.

― Eu comando em nome de Ehito ― “Não se mova”.

— !?

Hajime abriu os olhos em choque. As razões eram duas. O “nome” que saiu da boca de Yue e seu corpo que obedeceu a esse comando de forma impotente. Era como se todos os nervos dentro de seu corpo estivessem bloqueados e depois endurecidos como se o rapaz fosse um espécime preservado.

Aquele com a figura de Yue (se o que ela disse era verdade então este era “o deus criador, Ehito”) sorriu meigamente para tal Hajime. Esse sorriso fez o rapaz sentir um déjà vu. Não era o sorriso de Yue, era algo que ele viu ainda mais longe no passado… sim, foi quando eles foram invocados para este mundo na sede da igreja sagrada, na Montanha de Deus, o retrato de Ehito que ele viu dentro daquela catedral possuía o mesmo sorriso de agora.

Ehito puxou o braço do estômago de Hajime, que estava encharcado de suor enquanto não conseguia se mexer. Na mesma hora, sangue jorrou do estômago do Sinergista. Enquanto era banhado nesse esguicho, Ehito, que estava colorido de um vermelho horrível, usou sua língua sem pressa para lamber o sangue pingando de sua mão.

— Hou, é essa a doçura que um vampiro saboreia. Nada mal. Eu pensei que te mataria após o fim de seu desespero, mas… se você quiser, que tal eu mantê-lo vivo como gado? Hmm?

— Fuu, fuu, AAAAAAAAH!!

Na frente de Ehito, que estava declarando palavras cheias de malícia enquanto sorria de forma amigável, Hajime, que foi contido por uma técnica desconhecida, gritou. Uma grande quantidade de sangue jorrou de seu estômago que tinha um buraco aberto, mas ele se esforçou sem nem prestar atenção a isso. O brilho de seu “Superar Limite” também aumentou ainda mais.

E então houve um som de “bakin” que parecia algo quebrando, ao mesmo tempo em que o Sinergista recuperou a liberdade de seu corpo e pulou para trás de uma só vez. Ao mesmo tempo, Donner estava mirando Ehito e a arma rugiu.

Não haveria problema contra danos físicos com o poder de regeneração de Yue. De qualquer forma, agora era necessário suprimir o inimigo.

Porém, a bala foi…

— Kh!

Detida ainda na frente da mão de Ehito, que estava parado com calma, o projétil nem conseguiu tocá-lo.

— Ó, ho, para escapar de minha “Declaração Divina” com seu próprio poder. Talvez eu deva dizer, como esperado de um irregular. Milagre do Céu.

Logo depois disso, vinte esferas de raios flutuaram ao redor do Sinergista e paredes feitas de trovões se formaram. E então, dentro de um instante, um ataque de raios extremamente macabro atravessou o garoto.

Esse era o feitiço de nível mais elevado da magia do relâmpago que uma vez concedeu um dano amargo à hidra do desafio final no fundo do abismo. Mas o poder da magia de agora estava em um nível diferente em comparação com a daquela ocasião. O número de esferas de raios criadas, a velocidade de disparo e também o próprio relâmpago, como Hajime no estado da “Velocidade da Luz” foi incapaz de escapar da barreira das esferas de raios, qualquer um poderia perceber a singularidade da magia.

Um relâmpago horrendo trovejou dentro da sala de audiências, o campo de visão de todos estava tingido de branco puro, seus tímpanos foram acometidos por um rugido estrondoso.

— Hajime-san!

— Hajime-kun!

— Mestre!

O grito de Shia, Kaori e Tio, que havia desativado sua dragonificação, ecoou entre o rugido estrondoso.

Sem nenhuma compostura para questionar o porquê, por alguma razão, as apóstolas não as impediram de correr para o Sinergista, elas levantaram os braços para cobrir o rosto da onda de choque dos relâmpagos enquanto avançavam.

Em pouco tempo, o relâmpago de tremendo poder se acalmou e o que apareceu do centro onde a fumaça branca estava subindo foi Hajime que tinha a mesma fumaça branca se elevando de todo o seu corpo. Parecia que o raio rompeu a defesa de Vajra e ele recebeu um ataque direto.

Olhando com atenção, as brocas de cruz que estavam sendo manipuladas nos arredores do rapaz estavam todas no chão. Com certeza, Hajime estava tentando estabelecer uma barreira usando os itens, mas antes que as brocas de cruz pudessem fazer isso, elas foram derrubadas. Olhando para seus estados, elas deviam estar sendo submetidas à magia da gravidade.

No entanto, Hajime havia ativado o Superar Limite. Mesmo ferido por queimaduras em todo o corpo, sua consciência não foi destruída, ele cerrou os dentes enquanto olhava para Ehito, que estava possuindo Yue.

— Então você aguentou isso Irregular. Mas, tendo sido banhado por tanta eletricidade, você não pode evitar de ficar entorpecido. Tremor do Céu das Quatro Direções ― Calamidade do Céu Espiralada.

O instinto de Hajime disparou um sinal de alarme a todo vapor. Ele se afastou por reflexo, mas vendo o cenário em que todo o ambiente se distorcia como geleia, ele percebeu que já não havia para onde fugir. Ele amaldiçoou dentro de seu coração enquanto usava Vajra mais uma vez e pegava seu grande escudo ao mesmo tempo.

Em seguida, ondas de choque que explodiram o espaço atacaram o Sinergista de quatro direções, enquanto bombardeios gravitacionais que rodopiavam como um furacão caíam do alto.

― A-aAAAAAAAAA!

Seu grande escudo foi pulverizado como se não fosse nada, Vajra que ele implantou foi perfurada com facilidade, foi uma tempestade ultrajante de magia da era dos deuses que criou imenso impacto. De forma óbvia, era um uso de poder que superava facilmente a atual Yue.

― Pare com isso!

― Afaste-se de Hajime-kun e Yue!

― Agredir o Mestre usando o corpo de Yue… isso deve ser recompensado com dez mil mortes!

Shia e as outras que imaginaram o problema da situação a partir da ação de Yue e a relação entre Aruv e Dienleed, correram ao mesmo tempo para conter Ehito.

No entanto, contra essas três, o que o deus lançou foi apenas uma palavra.

― Eu comando em nome de Ehito ― “Se prostrem”.

― Auh!

― Kyaah”

― Nuo!?

Apenas com isso, Shia, Kaori e Tio foram lançadas contra o chão como se um imenso poder as estivesse esmagando do alto e elas se tornaram incapazes de se mover. Essa foi uma abertura fatal.

― Misteriosa Fera Devoradora.

Junto com essas palavras, o chão ao redor das três se elevou e em um instante se transformou em lobos feitos de pedra. E então, aquelas garras afiadas perfuraram as costas do trio enquanto eram pressionadas para baixo. As três soltaram vozes de dor, mas os grandes lobos de pedra abriram as mandíbulas aborrecidos e colocaram suas presas afiadas nos pescoços dos alvos como se ordenassem que elas se calassem.

Kaori tentou destruir tudo usando sua capacidade de desintegração. Contudo, ainda mais rápido do que ela poderia invocar isso…

― Eu comando em nome de Ehito ― “Suspenda sua função”.

― Ah…

Devido ao comando de Ehito, a luz desapareceu dos olhos da Curandeira. Era como se ela tivesse se transformado em uma mera boneca. A julgar pelas palavras usadas pelo deus, ele fez o corpo de apóstola de Kaori entrar em um estado suspenso. Talvez fosse algo como o direito especial do criador.

Ao mesmo tempo em que Shia, Kaori e Tio foram completamente reprimidas, a tempestade de magia que atacava Hajime enfim desapareceu. O Sinergista ficou parado por um tempo, mas ele logo vomitou sangue como uma cachoeira e caiu sobre o joelho como uma marionete com os fios cortados.

Olhando para o estado de Hajime, Shia e companhia, Shizuku e os outros gritaram seus nomes enquanto também corriam para eles.

Mas, como esperado, antes que eles pudessem fazer isso…

― Estigma1 do Mundo Distorcido.

Embora estivesse de joelhos, Hajime mostrou sua vontade de não colocar as duas mãos no chão. O espaço se distorceu e tomou a forma de uma cruz acima do rapaz. Esse fenômeno criado a partir da distorção do próprio espaço era como uma vidraria com transparência extrema. A cruz foi guiada apenas com o olhar de Ehito e caiu nas costas de Hajime.

― Gahah!

A pressão severa fez o Sinergista vomitar ainda mais sangue, e assim, ele foi esmagado contra o chão sem poder fazer nada. A cruz feita de espaço distorcido levantou-se como uma lápide nas costas de Hajime. Essa cruz foi fixada no espaço dessa forma, prendendo o rapaz no chão.

Ehito não parou e, com um movimento fluido, apontou o dedo para Shizuku, Ryutaro e Suzu e formou mais palavras.

― Manifestação do Pesadelo Aprisionador.

― Aa!

― Hih!

― U-a!

Só com isso, Shizuku e seus colegas empalideceram enquanto caíam. E então acariciaram seus pescoços, como se verificassem se suas cabeças ainda estavam em seus devidos lugares, olharam para baixo para ver se as pernas ainda estavam lá e começaram a confirmar a textura de seus corpos com mãos trêmulas. Mas, parecia que eles não podiam sentir nada e, portanto, seus rostos pálidos não recuperam a cor. Eles nem pareciam poder se levantar.

Esses três podiam até enfrentar apóstolas, monstros e soldados-marionetes, mas agora foram aniquilados com facilidade apenas por Ehito, que possuía Yue. Este resultado fez com que Shia e as outras que estavam rastejando no chão ficassem chocadas enquanto apertavam os dentes.

— Hmm. Bem, imagino que é assim que são as coisas. Neste meu mundo, tudo é igual a lixo. Embora, talvez sem esse corpo excelente, eu não consiga usar minha força em sua totalidade. Você está ouvindo Irregular?

— Guh…

Ehito andava com passos firmes enquanto conversava calmamente com Hajime, que estava crucificado no chão. O Sinergista tentou operar suas Brocas de Cruz, mas parecia que havia uma enorme gravidade sobre as armas e elas nem tremiam enquanto afundavam no chão.

De alguma forma, ele torceu o pescoço e virou o olhar para dar uma olhada, sem que ele percebesse, as brocas de cruz que protegiam Myuu e Remia também estavam na mesma condição. Myuu sussurrou: — Papai. — enquanto olhava para Hajime com uma expressão que parecia a ponto de mudar para o choro.

O grupo de Aiko parecia querer dar um passo à frente para tentar ajudar o Sinergista e os outros, mas foram detidos pelas apóstolas e não conseguiram fazer nada.

Hajime iria pegar itens explosivos da Caixa do Tesouro para explodir Ehito consigo mesmo. Talvez ele fosse salvo se protegesse apenas seus pontos vitais com o Reforço Concentrado de Vajra, e ele poderia se recuperar se pudesse beber a água sagrada.

Porém, como se essa intenção tivesse sido lida, exatamente no momento em que o garoto estava prestes a ativar a Caixa do Tesouro, Ehito estalou os dedos com um gesto que emitia elegância.

Como resultado, o anel da Caixa do Tesouro usado no dedo de Hajime desapareceu, no momento seguinte, o anel foi transferido para a palma do deus. Não apenas a Caixa do Tesouro do Sinergista. Na palma da mão de Ehito, também havia vários outros anéis. Aqueles eram os anéis criado para Shia e as outras. Parecia que, mesmo sem fazer um portal, Ehito teleportou vários objetos ao mesmo tempo com grande precisão.

Não apenas isso, em seguida, ao redor do deus, Donner, Schlag e Drücken, uma katana negra e assim por diante, muitos artefatos criados por Hajime foram teletransportados e estavam flutuando no ar enquanto giravam.

— Esses são bons artefatos. Vários desses artefatos também são bastante interessantes. Parece que o mundo do Irregular é um mundo agradável à sua própria maneira. Fufu, até eu cansei de me divertir com este mundo. É difícil para uma existência feita apenas de uma alma transferir-se para outro mundo, mas… agora que obtive meu próprio hospedeiro, que tal tentar brincar em outro mundo?

Ehito, que brincava com a Caixa do Tesouro enquanto ria com um sorriso maligno que Yue absolutamente nunca mostraria, de repente, apertou sua mão com força. E então, uma luz escapou um pouco do interior de seu punho e, quando a mão foi aberta, o que apareceu foram os restos do anel que parecia poeira. A mão então inclinou-se com um movimento relaxado e os destroços de poeira revestidos de restos de luz caíram de forma suave.

Os fragmentos da Caixa do Tesouro estavam espalhados diante dos olhos de Hajime, como se quisessem mostrar-lhe desespero. E então, como se fossem engolidos pela luz que serpenteava, os restos por fim desapareceram sem deixar para trás nem um único grão de poeira.

Os itens armazenados dentro do anel destruído não apareceram. Com toda certeza, todos os itens foram coletados com algum tipo de método e aniquilados. Além disso, diante dos olhos arregalados do Sinergista, começando por Donner e Schlag, as outras armas também foram transformadas em pó antes de serem tragadas pela luz e desaparecerem.

— Oops, me esqueci de algo.

Enquanto fazia um sorriso que obviamente mostrava que ele não esqueceu de nada, o olhar de Ehito se voltou para o braço artificial de Hajime. E então, assim como o que foi feito com todos os outros artefatos, o poder mágico foi liberado enquanto os dedos do deus estalavam.

Com isso, o braço artificial do Sinergista desmoronou com um som alto. O braço artificial de Hajime tinha pseudo-nervos de poder mágico passando por ele, para que o rapaz pudesse sentir o toque e também a temperatura. De modo natural, isso também incluía a dor. Embora ele pudesse ajustá-los, a súbita pulverização do braço esquerdo atormentou o garoto com intensa dor e ele soltou um uivo misturado com fúria.

— ******* MALDITOOOOOOO!!

— Você chafurda muito bem no chão. Mesmo que seu interior esteja uma bagunça. Talvez fazer de você meu hospedeiro também fosse algo bom. Embora meu coração tenha sido desviado de você pela sobrevivência do meu hospedeiro que supostamente estava perdido há trezentos anos… não, seu talento mágico não é nada em comparação ao dela.

Hajime estava no meio de aumentar seu poder mágico carmesim, ele ondulava e fazia a amarra de magia espacial ranger alto, no entanto, Ehito não estava nem um pouco incomodado com isso e estava apenas observando com mais atenção o corpo de Yue (agora seu próprio) enquanto exibia um rosto ponderador. Parecia que ele estava pensando que algo como os esforços de Hajime não tinha importância.

O Sinergista viu algo… no mesmo instante em que ele pulsou seu poder mágico carmesim. A magia ondulava com um pulsar parecido com um batimento cardíaco, o poder mágico do Superar Limite aumentava ainda mais. Logo depois disso, o poder mágico carmesim explodiu como uma erupção. A torrente de poder mágico traçou uma espiral que perfurou o teto ― a última derivação do Superar Limite, a Quebra Suprema.

Até agora não havia nenhum inimigo tão forte que o rapaz não pudesse derrotar usando o Superar Limite e, portanto, ele não havia despertado essa derivação, mas, diante da força avassaladora do deus criador, essa habilidade enfim floresceu. O ato de Ehito que estava usando o corpo de Yue parecendo ser o dono desse corpo, talvez não fosse preciso ser dito que isso se tornou o fogo que acendeu o pavio da fúria de Hajime que estava se acumulando em seu interior.

Em um ponto um pouco afastado, Aruv, que estava derramando lágrimas enquanto exibia um olhar de êxtase pela descida de Ehito, voltou aos seus sentidos de repente e sua expressão se transformou com um estremecimento. Isso aconteceu porque a torrente de poder mágico que o Sinergista emitia rivalizava com a divindade que ele possuía depois de se manifestar neste mundo ao possuir o extraordinário homem chamado Dienleed. Embora sua força estivesse muito distante de Ehito, ele não pôde deixar de ficar chocado.

— Meu senhor!

— Está tudo bem, Aruvheit. Afinal, isto é apenas o empenho de um inseto. Eu comando em nome de Ehitorujue — “Se acalme”.

O nome era diferente do que foi dito antes. Não, o nome possuía um anexo. Como resultado, isso afetou Hajime com imenso poder. Foi muitíssimo mais eficaz do que o comando de “Não se mexa” de antes.

O brilho da luz estridente do poder mágico foi se aos poucos se acalmando. Era como se o próprio Sinergista estivesse obedecendo ao comando do deus, ele estava cancelando a Quebra Suprema com sua própria vontade.

— aAAAAAAH!!

Hajime soltou um grito mais uma vez. O poder mágico carmesim tremeluziu repetidas vezes como se quisesse mostrar o conflito dentro de seu dono. Olhando para isso, Ehito distorceu o rosto de Yue de forma maligna. Do fundo de seu coração, ele estava sentindo que isso era interessante, como se assistisse a um espetáculo secundário. Possivelmente, ele estava rindo dessa luta desesperada.

— Hou, é inesperado que você resista até à Declaração Divina usando meu nome verdadeiro. Você me deu um pouco de entretenimento. Seus companheiros foram derrotados, sua amada foi roubada, os artefatos em que você confiava também foram esmagados. Mesmo assim, você ainda não teve o suficiente do meu desespero.

— … ob-viamente. Eu irei… te matar. Recuperar… Yue… … isto vai acabar assim…

— Ku-ku-ku. Entendo, entendo. Então, acho que está na hora de terminarmos isso. Também estou muito feliz por poder descobrir a razão pela qual sua determinação ainda não foi exterminada.

Ehito sorriu para Hajime, que estava transbordando de intenção assassina enquanto vomitava sangue. E então, o deus ousou invocar uma magia original criada por Yue.

― Cinco Dragões Celestiais… é uma magia bastante elegante. Estou satisfeito com isso.

Com Yue como o centro, cinco dragões mágicos se manifestaram. Mas o poder deles era muito superior ao usado pela vampira. A densidade dos dragões estava em um nível diferente. Se fossem os atuais Cinco Dragões Celestiais, com certeza seria possível aniquilar até aquele Absod gigante apenas com um dos dragões em um único ataque.

Os cinco dragões mágicos elementais ergueram os pescoços longos e o brilho dos olhos fixou-se nos respectivos alvos. Myuu e Remia, o grupo de Aiko e Liliana, Shizuku, Ryutaro e Suzu, Shia, Kaori e Tio, e depois o Sinergista.

Estava claro o que eles planejavam fazer. Diante dos olhos de Hajime, Shia e as outras seriam devoradas pelos dragões feitos de magia. Tudo o que o Sinergista tinha seria roubado diante de seus olhos pela magia de sua amada, Ehito apreciaria de bom grado a figura do rapaz sendo atormentado por um desespero incomparável antes de dar o golpe final.

— Yue! Abra seus olhos!

— Fufu, no final, você vai confiar em sua amada? Isso é inútil. Isto já é meu. Ou quem sabe você quer ganhar tempo? Afinal, mesmo durante esse momento, o mandamento sobre você está perdendo força. Que pena, você é bastante impressionante. Mas, no fim, é apenas um humano insignificante.

— Yue! Você deve estar ouvindo minha voz. Yue!

A intenção assassina de Hajime era capaz de fazer com que muitos monstros perto dele perdessem a consciência quando eram atingidos por ela, mas Ehito apenas estreitou os olhos como se tivesse sido atingido por uma brisa agradável, junto com alegria, ele mostrou as presas da magia que foi pessoalmente aprimorada pela própria Yue para as pessoas que não podiam se mover.

Seu dedo esbelto estava levantado como se fosse conduzir um espetáculo, ele balançou o dedo para baixo como se fosse cortar o fio da vida deles — nesse momento…

— !?!?!? O que… meu poder mágico… o corpo… não me diga… impossível…

De repente, Ehito arregalou os olhos, seu corpo estava tremendo. Seu corpo cambaleou como se seu não estivesse funcionando direito, o controle de seu poder mágico também não estava da forma que ele desejava e os Cinco Dragões Celestiais tremeluziram. Aruv e Freed estavam agitados. Shia e os outros também estavam olhando maravilhados quando, nessa situação absolutamente desesperada, Ehito mostrou dor.

Então, uma voz ressoou.

“… eu não permitirei!”

Essa voz, que ressoava na sala de audiências como uma comunicação telepática, tinha o mesmo tom de voz de Ehito, que estava praguejando em irritação. Seja como for, aos ouvidos de Hajime e das outras, era uma voz encantadora que era muito mais adorável.

— Yue!

— Yue-san!

As vozes de Hajime e Shia estavam tingidas com a cor da felicidade que os preenchia. Os outros também gritaram o nome da vampira.

Apesar da quantidade quase letal de sangue que o Sinergista já havia vomitado, seu corpo e poder mágico uivavam como se ele tivesse recuperado sua vitalidade. A cruz nas costas dele rangeu e rachaduras começaram a aparecer. Shia e os outros também soltaram um grito de espírito de luta tentando se levantar.

Contudo…

― Kuh, não se empolguem, seus mortais insignificantes. Eu comando em nome de Ehitorujue! “Sofram”!

Mesmo com suor frio escorrendo, Ehito lançou uma poderosa Declaração Divina usando seu nome verdadeiro. Devido a isso, uma agonia terrível percorreu todo os corpos de seus alvos, Shia e os outros exibiram um olhar cheio de agonia. Eles se contorciam enquanto gritavam.

Havia apenas uma pessoa, Hajime, que era forte para suportar a dor, resistindo sem soltar sequer um gemido, mesmo enquanto sua expressão se distorcia. Mesmo assim, ele não estava em uma condição em que podia se soltar na mesma hora.

― … Aruvheit. Voltarei aos Recintos Sagrados por ora. Planejei usar a abertura da mente abalada deste receptáculo criada por sua decepção, mas… como esperado, comparado com esse estado de coração aberto, parece que essa possessão não está fluindo com perfeição. É inacreditável, mas este hospedeiro está resistindo mesmo comigo como oponente. Ajustes são necessários.

― Meu-meu senhor. Minhas mais sinceras desculpas…

A conversa original de Aruv antes desses eventos era para garantir a possessão de Ehito. A relação entre corpo e mente era algo extremamente conectado. Mesmo para um deus, era difícil uma apropriação perfeita do corpo. Isso se devia à limitação de que os deuses não poderiam exercer seu poder completo se não estivessem em seus Recintos Sagrados… de qualquer forma, eles fizeram uso da memória de Dienleed para abrir o coração de Yue por um momento.

Mas, o esquema foi obstruído por Hajime. Aruvheit tentou, no mínimo, abalar a mente da vampira para torná-la mais fácil de ser possuída quando ele falou as últimas palavras de Dienleed, mas… com Yue, que já havia se decidido a vê-lo como oponente, como esperado, uma possessão perfeita estava fora de alcance.

Ehito acenou com sua mão para Aruvheit, que estava encolhendo de medo e respondeu:

— Está tudo bem. Se eu tiver três, quatro dias, poderei me apoderar deste corpo. Vou deixar este lugar para você. Freed, Eri, vocês podem vir comigo. Seus desejos, eu os concederei a vocês.

— Sim, tudo está de acordo com a vontade do senhor.

— Tuuuudo beeeem. Você vai me dar um mundo onde eu possa estar sozinha com Kouki-kun, certo? Então, eu farei o que for preciso, entendeeeu?

Olhando para Hajime e os outros que estavam se contorcendo em agonia, Ehito conseguiu suprimir a consciência de Yue e, em seguida, levantou a mão acima da cabeça depois de dar instruções a Aruv e aos outros.

Então, desta vez as partículas de luz que se assemelhavam à luz caindo do céu, antes de voar daquela mão, uma parte do teto da sala de audiências foi apagada na forma de um círculo, e sem parar, continuou soprando até abrir um buraco para o exterior.

As partículas de luz ascenderam ao céu; elas criaram ondulações no céu acima do castelo do rei demônio enquanto produzia um grande portal redondo. Era um portão majestoso feito de partículas de luz que ligava o céu e a terra ― um verdadeiro espetáculo que surgia direto dos mitos. Provavelmente era o portal para ir ao lugar que Ehito chamou de Recintos Sagrados.

Quando Ehito abaixou sua mão levantada, ele flutuou, ordenando a Hajime e os outros do teto próximo.

― Irregular, senhoras e senhores. Vou me despedir aqui. A alma que está fazendo uma vã resistência deve ser ensinada sobre qual é o seu lugar. E então, estou pensando em deixar este mundo animado com flores desabrochando em mais três dias. Encherei o mundo com flores vermelhas feitas de pessoas. Esse será o último jogo. Depois disso, estou pensando em tentar me divertir em outro mundo. Embora isso seja algo sem relação a todos vocês, que vão morrer neste lugar, não é?

Parecia que Ehito estava planejando mesmo acabar com este mundo, e então ele escolheria a Terra como sua nova esfera de atividade. E então, o prazo final era de três dias. Era o tempo necessário para ele dominar o corpo de Yue.

― Espe-re, devolva, Yue…

Hajime esticou a mão para a vampira com uma voz que parecia ecoar do fundo da terra. Antes que alguém percebesse, a cruz havia sido destruída, e ele se levantou afastando a influência da Declaração Divina. Sob seus pés, havia literalmente um mar de sangue, era como se todo o sangue dentro de seu corpo tivesse saído.

Hajime estava revestido com um poder mágico carmesim enquanto saltava. Mas ele foi agredido pelas apóstolas por trás e foi detido. Além disso, Aruv usou algum tipo de técnica e enrijeceu o corpo do Sinergista. As apóstolas que lutavam contra ele usaram sua capacidade de desintegração e dispersaram o poder mágico que cobria seu corpo e todos os círculos mágicos de transmutação incorporados em suas roupas.

Mesmo assim, Hajime manteve sua consciência nebulosa devido ao sangramento excessivo com sua intenção assassina e seu ódio, ele ainda estava lutando, estendendo a mão para Yue.

Apesar de seu estado onde já estava detido e com seu corpo ferido, não seria estranho se ele caísse morto a qualquer momento. Os olhos das apóstolas vacilaram como se estivessem com um pouco de medo por olharem para Hajime, que avançava pouco a pouco.

Ehito, que deu uma olhada na cena, bufou com a boca distorcida. E então, sem parar, ele subiu em direção ao portal brilhante no céu.

Freed, Eri, e então Kouki, o seguiram. A Necromante estava agarrada ao Herói mais uma vez enquanto sussurrava em seu ouvido, o rapaz assentiu com um rosto compreensivo. Com certeza, ela estava plantando “retidão” que era conveniente para o Herói mais uma vez. Na frente de Ehito, que deveria ser o inimigo, Kouki não fez nenhum comentário. Longe disso, ele dirigiu um olhar determinado para Shizuku e os outros. Isso foi prova suficiente de seu estado.

Suzu tentou dizer algo e sua boca se abriu, mas a dor a impediu e nenhum som saiu. Eri já não estava mais olhando para nenhum deles.

Continuando depois de Freed, Eri e Kouki, as apóstolas, monstros e soldados-marionetes também estavam flutuando. Cerca de metade deles estava subindo para o céu. Fora do castelo do rei dos demônios também, um grande número de apóstolas e monstros, e então pessoas da raça dos demônios estavam indo em direção ao portal brilhante no céu.

Ehito, que era visível do buraco no teto, parou em frente ao portal e depois abriu os braços como se quisesse receber todas as pessoas que entravam. Era como o retrato que eles viram na catedral. Era como se o deus estivesse dizendo que tudo lhe pertencia.

Os demônios soltaram gritos animados. Com certeza, eles foram notificados sobre esse momento há algum tempo. Este foi um momento supremo para eles, quando eles foram recebidos por deus para entrarem no céu.

Ehito sorriu docemente para essas pessoas e então ele entrou na luz e se fundiu a ela.

― YUEEEEEEEEEEEEEEEEE!!!

O grito de Hajime ecoou de forma inútil.

Sua mão esticada não alcançou nada.

Naquela mão, a sensação adorável que sempre a aqueceu….

Não estava mais lá.


Tradutor:



Nota

[1] Os estigmas são marcas manifestadas fisicamente, mas que tradicionalmente são reputadas como tendo origem espiritual, e que alguns acreditam reproduzirem as cinco chagas de Jesus Cristo. Os estigmas podem tomar formas variadas, como úlceras, chagas, ferimentos, queimaduras, bolhas e lacerações, dentre outros, e normalmente são verificados em um dos cinco pontos do corpo pelos quais Jesus teria sido pregados à cruz: pés, punhos e tórax.



Fontes
Cores