UD – Capítulo 82 – Revelações e Férias de uma Deusa?



82. Revelações e as Férias de uma Deusa?

 

“Isso parece problemático.” Mawu comenta nosso mapa tático do multiverso na mesa. Há várias zonas que estão marcadas em vermelho.

Nós estamos em Ashheim e estamos realizando uma reunião a respeito das novas aparências das esferas e demônios. Todos os embaixadores estão presentes incluindo eu.

Há muitas opiniões diferentes sobre como representar o multiverso. É um pouco difícil fazer um mapa de realidades diferentes que se sobrepõe entre si em algumas áreas. Eu gosto mais da espiral distorcida que forma um círculo consigo mesma.

Pode ser uma descrição muito simplista do multiverso, mas é a mais fácil de se apontar uma localização específica na mesma. As volutas de espirais são realidades diferentes com leis físicas diferentes. Cada uma representando seu próprio universo.

Em alguns pontos elas se dobram umas sobre as outras e em outros elas estão mais afastadas. Na verdade, a espiral não forma um círculo, mas é mais como um nó. Para essa reunião, nós escolhemos essa representação.

“Essas esferas aparecem por todo lugar e causam estragos! Minha comunidade já teve que lidar com sete desses incidentes! Nós precisamos parar isso!” Miruliru espuma de raiva.

“É verdade. É como se aqueles fudidos tivessem fazendo atentados terroristas contra nós. Só que nesse caso mundos inteiros acabam em chamas.” Carne cruza suas mãos.

“Eles estão tentando alimentar a Calamidade.” Chiffre aperta um parafuso em seu braço mecânico.

“Alimentá-la? Eles não tinham que alimentar mundos inteiros pra ela até agora!” Zanders inquire mais.

“Eles a alimentavam com deuses. Agora eles não têm tantos deuses assim disponíveis e tem que usar as almas de mortais. Eu acho que a Calamidade está em uma dieta bastante apertada agora. Caso contrário eles não causariam um alvoroço como esse. Estar ativo assim aumenta o risco deles serem descobertos.” Chiffre continua sua avaliação e põe uma gota de óleo no parafuso.

“Então a Calamidade pode realmente morrer de fome se nós destruirmos todas as esferas?” -Gwallona

“É uma interpretação possível da situação.” Eu olho para o teto e franzo meus lábios enquanto penso.

“A propósito. Eu ouvi que você salvou o planeta daquele deusinho que te implorou por ajuda? Como você fez isso? Nós tivemos que limpar nossos planetas completamente e separar as almas dos demônios!” Miruliru me pergunta a temida questão.

“Eu ouvi sobre isso também. Nôs dê informação. É necessária no momento!” Carne dá prosseguimento e todos me olham.

“Por várias razões a magia que nós usamos é um segredo meu. E uma fortaleza como a nossa é necessária para isso. Não seria de ajuda nenhuma para vocês. E nossas fortalezas já estão ocupadas com esses incidentes. Então isso não mudaria a situação.” Eu ponho uma firme expressão.

“Fortalezas podem ser construídas. Se uma for necessária para salvar um mundo de demônios, nós não deveríamos poupar esforços para criá-las.” -Chiffre

“Explique suas razões.” Miruliru tenta obter uma posição mais elevada para obter efeito, mas falha por causa do seu corpo.

Eu continuo a encarar o mapa enquanto contemplo sobre como lidar com a situação.

“Você deveria por pelo menos esse tanto de confiança em nós. Por que você não quer compartilhar aquela magia? Se você não puder nos dar pelo menos uma explicação, este grupo em seu propósito.” -Gwalonna

Ela tem alguma razão.

Eu decido ir com a verdade. “É minha magia pessoal. Eu a desenvolvi muito tempo atrás para poder me matar. A magia é um feitiço de rompimento, que interage com todos os níveis de realidade. Ele pica tudo em pedaços, seja físico ou etéreo. Não importa se a alma pertence a um mortal ou um deus.”

Após um curto silêncio eu continuo. “Eu não quero que ela se espalhe. Eu não gosto da idéia dela sendo usada como eu a usei. É melhor não usá-la e pronto. Salvar o planeta do Evenguar foi só um teste para ver se ela funciona em demônios. Eu não vou usá-la de novo a menos que a situação seja muito ruim.”

Mawu inclina as costas em sua cadeira. “Entendo. Seria uma arma horrível contra deuses nas mãos erradas.”

“Mas o teste provou seu valor. Como nós podemos não tomar vantagem de algo assim quando planetas inteiros estão morrendo?” -Carne

“Você pode me prometer que o feitiço não vai se espalhar se o Angrod lhe der o sistema mágico para ela?” Miruliru olha para Carne, mas ele sacode sua cabeça.

“Tudo pode ser roubado em algum ponto no futuro se for propagado de forma ampla o bastante. Seria tolice oferecer tal promessa.” -Carne

“Eu estou com o Angrod nessa. Enquanto ela ficar na cabeça dele, é relativamente seguro. As fortalezas Quimeranas também são um lugar relativamente seguro no momento. Eu não quero que algum maníaco use essa magia para eliminar um dos nossos planetas.” Zanders fica do meu lado.

“Apenas me diga. Por que você desenvolveu esse feitiço? Você disse que pretendia se matar?” Chiffre me encara.

“Há muito tempo atrás eu perdi algo muito precioso pra mim. E quando eu percebi que eu não obteria de volta, eu quis acabar com isso de uma vez por todas. Eu queria ter certeza de esquecer o ciclo sem fim do inferno em que eu estava aprisionado dentro.” Eu respondo a ele.

“Mas mesmo que uma alma seja picada assim, é possível restaurá-la de forma relativamente completa com algum esforço.” -Chiffre

“Não se ninguém se importar o bastante para fazer algo assim. Eu não era um deus na época.” -Eu

“Impressionante.” Chiffre franze suas sobrancelhas para mim.

“Haaah. Cadê a Lada quando se precisa dela? A presidente deveria estar aqui para casos como esse e nos dar seu julgamento moral da situação.” Gwalonna reclama em voz alta para nós.

“Eu fui no escritório dela mais cedo. Mas lá só tinha uma folha de papel na mesa dela. Parece que ela realmente precisava de um tempo fora após o tempo que passou com o Conselho.” Miruliru joga uma carta na mesa e eu começo a ler.

Queridas Crianças!

Esta babá velha de paz e amor vai sair de férias! Desculpe por desapontar vocês, mas eu preciso de uma pequena folga. Pelo que eu vi, vocês estão fazendo isso da maneira certa de qualquer jeito.

Tenham cuidado de não se desviarem do caminho correto ou eu terei que voltar e assombrar vocês! Eu planejei que minhas férias durassem pelo menos vinte anos, então não se incomodem em procurar por mim!

Vocês não adivinhariam aonde eu fui de qualquer jeito, myahaha!

Sinceramente sua,
Lada –AME-ME ABRACE-ME. Eu sou sua ÚNICA Deusa de Paz e Amor!

PS: Achem outra pessoa pra esse trabalho chato! 

Gotículas de suor estão se formando em minha testa enquanto eu leio a carta. Eles não teriam feito isso. Isso foi uma piada! Uma piada eu digo!

Mas o estilo da carta parece tão familiar! Eu não consigo deixar de pensar…… Seria?

“….. tão irresponsável!” -Chiffre

“….. Aw… e aqui eu esperava que nós tivéssemos encontrado a pessoa certa pra isso! Me pergunto para onde ela fugiu?” -Gwalonna

“Deixe ela ter suas férias. Ela poderia ficar fora por alguns milhares de anos por mim. Pense sobre por quanto tempo o Conselho governou.” Carne acena sua mão para a carta.

“Eu acho que não faz sentido procurar por alguém que está uma eternidade na nossa frente.” Eu sorrio para o grupo.

Eu permaneci em silêncio e complacente durante o resto da reunião. Tentando não mostrar que eu quero saltar e fugir da sala imediatamente.

Assim que todos se vão, eu agarro a carta e teleporto em direção ao laboratório da Celes. Eu a encontro em uma grande máquina com a Seria puxando sua saia e Aengus encolhido em um canto da sala.

“O que está acontecendo aqui? E alguém viu a Lada?”

Angus pula e corre em minha direção, abraçando minha perna. “Papai! Nós temos que ficar unidos! É mais importante do que nunca! Elas estão se multiplicando!”

“O que está se multiplicando?” -Eu

“As irmãzinhas! Eu não sou contra mulheres! Mas quatro contra dois é injusto!” -Aengus

Eu caminho em direção a Celes enquanto puxo Aengus comigo. Celes está olhando para a tela de sua máquina e resmoneia continuamente para si mesma silenciosamente.
“Não planejado. Deveria ser três. Não planejado. Deveria ser um menino. Não planejado. Eu tenho que recalcular tudo. Não planejado. O orçamento para os próximos 30 anos! Não planejado. Tanto trabalho! Não planejado…………” 

“Querida? O que você está fazendo?” Eu sorrio para Celes, que está olhando para um aparelho de ultrassonografia com dois pequenos corpos.

Seria se vira para mim com um largo sorriso em sua face. “Ah! Papai! Olha! Eu vou ter duas irmãzinhas!” Ela aponta para a tela. “Essa daí é a Lada! E nós podemos chamar essa daqui Arianne! Mas é só uma sugestão, eu não conheço ela muito bem. Mas eu imagino que ela vai ser uma boa irmãzinha.”

OW!OW!OW!OW! OWIE! “ME DESCULPA! EU NÃO FAÇO DE NOVO! MINHA ORELHA VAI ESTICAR! NÃO, PIOR! ELA VAI RASGAR!”

De repente Celes agarra a orelha da Seria com dois dedos e realmente a levanta meio metro do chão como algo realmente sujo.

“EU VOU TE DAR UMA LIÇÃO! IMPLANTANDO ALMAS DE OUTRAS PESSOAS EM MIM SEM MEU CONSENTIMENTO! VOCÊ FEZ ISSO ENQUANTO EU DORMIA, NÃO FOI!? SE PREPARE PARA O INFERNO!”


Tradutor: Batata Yacon   |   Revisor: Heaven   |   QC: BravoEd



Fontes
Cores