UD – Capítulo 77 – Festa e Vinho?



77. Festa e Vinho?

 

A festa se aquietou e os grandes oficiais estão sentados juntos em uma mesa circular. Bem… todos menos Carne.

Celes está estranhamente grudenta e estava colada em mim desde que ela voltou até eu e Mawu com os outros embaixadores.

Ela ligou os braços comigo agora e a expressão dela é …. assustadora.

“Então por que nós não temos outra rodada de vinho?” Miruliru abre uma garrafa de vinho e começa a encher outra rodada de taças com o item caro. Ugh. Após terminarmos aqui, vai ter um rombo considerável na adega de vinhos.

Eu tomo um gole da minha taça. “Então você se divertiu?” Eu sussurro para Celes.

“Claro, meu ursinho de mel” Celes responde com uma voz tensa.

Isso não soou muito convincente. Alguma coisa aconteceu enquanto ela estava conversando com os outros embaixadores?

Mas Gwalonna se levanta para fazer um discurso. “Eu acho que falo em nome de todos se eu expressar minhas altas esperanças para os grupos, os quais estão representados aqui. Que nosso futuro seja abençoado com cooperação, paz e liberdade. Vamos remodelar o multiverso juntos.”

Todos assentem e levantam suas taças.

“Mwaha. Yeah! Iiiiso mesmo! Paz e amoooor pla tooooodo mundo. Criaaaanças com certeza têm altas esperaaaaanças. Mash cuiidem bem de seu castelo diii aareia.”

Uma voz bêbada feminina soa de debaixo da mesa. Eu deslizo minha cadeira para trás e dou uma olhada em baixo. A visão estava previamente obstruída pela toalha, mas eu a jogo de lado.
“LADA! O que você está fazendo aí embaixo!?” -Eu

Lada está deitada sob a mesa com sete garrafas de vinho. Cheira como se ela estivesse se banhando de bebida.

“Shóoo bebendo e tomando banho na minha miséria. Eu shoou uuma daz egistências maiss velhas nu muuuultiverxssso. Maaash, algüém dá uma foda plá minhá opinião ou precija di mim? Não! Todus eles criiião shuas shochiedadis e sheguem im frenti.”

Lada balança sua taça para mim e derrama metade dela no chão.

“Queeeem preeeecisa de um deus do amuor? Eu shó voou ficá oliando das sombrasss…. as criançhas….”

“Sai dessa Lada. Você com certeza foi por ralo abaixo desde a última vez que eu te vi.” Miruliru vai pra baixo da mesa para tirar Lada lá debaixo. Parece que ela a conhece.

Por outro lado, não é estranho. Todo mundo deveria conhecer uma ex-membro do Conselho. E Lada era o rostinho bonito do Conselho.

“SHAAI FORA! Criaanchinhas cuidando das vovóis. Divia sher o conttrariu!” Lada se debate contra Miruliru, que havia subestimado a embriaguez da Lada.

A cauda da Celes vai até embaixo da mesa e agarra Miruliru, puxando ela pra fora enquanto ela continuava agarrada a Lada.

“Puh! Obrigada. Lada, você poderia ter ajudado um pouco… Lada?” Miruliru tá um tapinha na cara da Lada mas não recebe reação nenhuma.

“CHRRR….RgRg…..ccChRR….” A deusa do amor está caída de costas e ronca como um lenhador.

“Sério?” Chiffre sacode sua cabeça diante da situação.

“Parece que nós deveríamos cuidar um pouco melhor da geração passada. Quem poderia saber que a grande Lada se permitiria acabar assim?” -Zanders

“Seria bom se nós déssemos um trabalho próprio a ela. Não ter nada pra fazer te dá tempo demais para pensar sobre si mesmo e o multiverso.” Eu dou minha sugestão para as pessoas.

“Que tal presidente do multiverso?” – Miruliru

“O que isso deveria ser?” Celes pergunta com um tom curioso.

“Não é uma ideia ruim. Nós podemos precisar de uma pessoa neutra caso alguma vez disputas aconteçam entre nós. Lada seria uma candidata perfeita. E o trabalho certamente viria sem nenhum poder de verdade porque ela só seria uma intermediária entre nossos governos.” -Gwalonna

“Eu gosto de como isso soa. E certamente é um saco fazer algo assim.” -Mawu

Miruliru pega a mão da Lada e forma um sinal de polegar levantado com ela. “Lada diz que fará o trabalho.” Miruliru dobra as mãos da Lada sobre seu peito e a cobre com a toalha de uma mesa próxima.

Após isso estar feito, nós continuamos a beber até tarde da noite.
 
 
 

***Manhã seguinte***
 
 
 

Uhhh… Eu tenho uma dor de cabeça. Minha cabeça vai rachar. Eu dou uma olhada ao redor e testemunho um campo de batalha. Parece que eu ainda estou no salão da festa.

Eu estou deitado em cima do bar e a Celes está deitada em cima de mim, usando meu corpo como travesseiro.

Mawu está deitado em sua barriga de face para baixo em uma poça de bebida no chão.

Lada está envolvida em toalhas de mesa como uma pupa . Ela está pendurada de cabeça para baixo no teto e ainda ronca alto.

As mesas e cadeiras estão todas empilhadas em dois pequenos, mas ainda impressionantes castelos em cada lado da sala.

Pedaços quebrado de vidro estão caídos concentrados ao redor de cada castelo. Miruliru está pendurada a dois metros de altura na perna de uma mesa virada de cabeça para baixo, que foi usada como muralha do castelo.

O outro castelo tem uma muralha desmoronada e eu vejo um braço mecânico brotando de uma mesa virada. Provavelmente ele pertence ao Chiffre?

Mas então eu vejo Chiffre com um braço faltando balançando de um candelabro no centro da sala.

Zanders e Gwalonna estão deitados juntos em uma posição comprometedora no canto da sala.

Eu tento me levantar mas a sonolência e o peso da Celes me impedem. Tudo está girando. Whoa. Merda. Eu nunca mais vou beber essa coisa de novo.

“Mas que POOOrra aconteceu aqui?

Eu me viro e vejo Carne na entrada do salão. Eu aceno pra ele fracamente e ele dá largos passos em minha direção. Ele tem olhos injetados de sangue e está um pouco pálido.

Parece que transar com quatro garotas ao mesmo tempo é um pouco exaustivo.

“Vocês realmente parecem saber como dar uma festa. Se minha comitiva inteira não tivesse armado pra mim, eu teria tido uma grande noite!”
Carne manda um dedo acusatório na minha cara*Chicoteia* “Ai!”

Um corte repentino da cauda da Celes faz ele saltar um passo para traz e exclamar. Eu não consigo conter e sorrio para ele.

“Tire sua esposa de cima e vamos falar disso como homens de verdade!” Ele balança um punho em minha direção, mas subestima o alcance da Celes. *Chicoteia* “Porra!”

Eu começo a rir dele.
“Mwahaha! Nunca subestime a defesa automát….”
“Mmmmeu! Munha….”
Celes me abraça mais forte e o sorriso deixa minha face enquanto meus ossos começam a dar um som de esmagamento.

Agora é o Carne que ri para mim. Então eu escuto vozes de além da entrada.

“Caaarnee?”
“Queriiiido?”
“Talvez no salão”
“Carne, você não pode fugir dos seus deveres!”

A expressão de Carne se torna assombrada e ele se vira para a entrada e então de volta para mim. “Nós falaremos disso depois!” De novo, ele lança seu dedo para mim

*Chicoteia* “FFF..:”

Esse cara é surpreendentemente resistente a aprender por experiência…..

Carne se vira em direção a janela e corre. *Crash!*

Segundos depois eu vejo quatro garotas levemente vestidas correndo pela entrada e em direção a janela.

“Vocês ouviram isso?”
“Deve ter sido ele!”
“Peguem ele!”
“Queeriiido!”


Tradutor: Batata Yacon   |   Revisor: Heaven   |   QC: BravoEd



Fontes
Cores