UD – Capítulo 44 – Interlúdio – Um mundo roubado?


El Shaddai está sentado na minha frente e parece bem irritado com alguns documentos. “Seria. Você tem alguma ideia do por que eu te chamei ao meu escritório?”

Não é realmente um escritório. Só uma sala branca dentro de uma bolsa dimensional. Há uma mesa e duas cadeiras. Isso é tudo. Está localizado em uma importante encruzilhada de caminhos dentro do rio das almas.

“Não?” Eu sorrio a ele enquanto brinco com meu longo cabelo dourado.

“Então você não sabe o que aconteceu com um certo mundo?” Ele ergueu uma sobrancelha e me olhou de maneira acusatória.

“O quê que eu fiz agora? Primeiro Tjenemit com todas aquelas acusações estranhas e agora você! Eu nem tenho ideia do que você está falando nem nenhuma pista para adivinhar nada.” Eu dou de ombros e faço beiço.

El Shaddai suspira. “Eu estou falando sobre o mundo daqueles dois deuses que mataram um ao outro. Os dois, que demos para você supervisionar a punição. Atendendo a sua vontade, isso foi um grande favor por parte do Conselho. Mas eu estou começando a acreditar que você tem um pouco de liberdade demais.”

Eu franzo e arqueio minha sobrancelha. “O que tem aquele mundo? Eu não estive lá em anos. Não foi destruído?”

El Shaddai coçou seus longos lóbulos da orelha e esfregou sua cabeça careca. Ele parece estar pensando muito sobre algo. Sua pele dourada reflete a luz de uma maneira dolorosa. Se eu não fosse uma deusa, eu provavelmente ficaria cega só de olhar pra ele.

Eu frequentemente tento imaginar o que aconteceria se ele simplesmente se sentasse e parasse de se mover. A maioria das pessoas pensaria nele como algum tipo de estátua Budista.

Ele se inclinou em seu assento. “Ele não estava realmente destruído. Só um pouco danificado. Mas quando um deus da natureza recebeu a tarefa do departamento administrativo para repará-lo…… Advinha o que ele reportou.”

“O quê?” -Eu

“Se foi!” -El Shaddai

“Se foi?” -Eu

*BAM!*

“O mundo se foi!” El Shaddai bateu na mesa com seu punho e eu recuo em surpresa.

“Eu espero que você não queira implicar que eu estou roubando mundos agora. Primeiro eu fui acusada de roubar deuses e agora eu roubo mundos inteiros?” Eu o pergunto como seu eu estivesse insultada.

“Não só o mundo! Todo o sistema solar simplesmente desapareceu!” Ele grita pra mim. Eu acho que ele teve um dia ruim. Ele sempre foi um pouco irritável, mas hoje está particularmente ruim.

“Oh, então está tudo bem então.” Eu solto um suspiro de alívio.

“B…. B… BEM!?” Ele parece seriamente com raiva agora. Ele não gosta quando algo acontece dentro do multiverso -dele-, do qual ele não tenha conhecimento.

“Oh veja. Se todo sistema solar se foi. Isso prova que eu não sou culpada com certeza. Eu posso ser um dos deuses mais poderosos, mas nem eu poderia simplesmente pegar um sistema solar, colocar no meu bolso e sair caminhando com ele.” Eu anuo e sorrio, enquanto pareço aliviada. Mesmo que El Shaddai seja um tirando com perigosas alterações de humor, ele é sempre lógico.

“Você -pode- não ter poder o bastante para um feito como esse. Mas você é a única que tem acesso a um lugar onde um sistema solar inteiro possa ser escondido. Eu ordenei uma pequena busca pelo sistema em questão e não houve nenhum resultado já por dois meses!” -El Shaddai

“Oh, por favor…. existem mil outras possibilidades!” -Eu

“Como?” -El Shaddai

“Poderia ter sido destruído. Ascathon era um ‘deus de mágica e mudança’ com sérios poderes. Todo o mundo estava preenchido com artefatos divinos. Eu estou certo de que ele tinha algum dispositivo de fim-do-mundo, que se ativaria sozinho.” Eu sorrio para El Shaddai, que apenas me dá outro olhar suspeito.

Após alguns segundos ele acena para sinalizar que eu estou dispensada. Eu me curvo e deixo o escritório dele usando um caminho pelo rio das almas.

Tudo está começando a se mover. Eu me pergunto se minha casinha de cartas vai desmoronar em cima de mim ou em cima do conselho? Eu sei de muitos rebeldes que falharam no final.

O problema cai com o poder. O Conselho governa centenas de milhares de deuses. Eles em troca, tem controle sobre vários deuses menores e divindades. Se alguns deles mostrarem resistência demais, eles são caçados e lidados pelo exército de servos leais ao Conselho.

Esse sistema funcionou por uma eternidade até agora. Se tornou maior e maior com o tempo. Mas isso funciona ao meu favor. Maior também significa mais difícil de se controlar. Que eles tenham descoberto sobre o mundo desaparecido tão tarde é prova de que eles não estão mais realmente no controle.

As engrenagens das máquinas dele estão se tornando velhas e desgastadas. Então leva muito tempo para eles descobrirem sobre as coisas realmente importantes.

De alguma forma eles conseguem sentir e achar cada deus no multiverso. Então nenhuma das rebeliões até agora tiveram uma chance de sucesso. Elas já estavam condenadas antes de começarem.

Oh, eu acabei de lembrar que eu tenho que fazer uma chamada importante!


Tradução: Batata Yacon
Revisão: Grads


Contribua com a Novel Mania!