UD – Capítulo 36 – A vida escolar continua?


 

Toda a situação está fora de controle! Fazem duas semanas desde que o Markorn apareceu na escola. Desde então ele evoluiu para algo como um chefe de gangue local!

Ele feriu seriamente alguns estudantes que não obedeceram cada um de seus caprichos. Basicamente ele está agindo como se fosse o dono do mundo.

Apesar de que nesse momento parece que nada pode pará-lo. Após Angrod não conseguir arranhá-lo na classe especial, ele me desafiou alguns dias depois.

Eu não pude fazer nada a ele de qualquer maneira. Ele está usando aura de mana, que o está protegendo. É similar a minha técnica, mas muito pior em termos de consumo de mana. Infelizmente ele tem enormes reservas para gastar.

“Você realmente não tem ideia de como parar aquele cara?” Eu pergunto ao Angrod.

“Nope.” Ele sacode a cabeça e se inclina em seu assento. “Ele tem mana demais, ele pode sair desperdiçando como quiser. Talvez nós consigamos derrotá-lo se lutarmos juntos.”

“Então nós lutaremos juntos, ele é um incomodo persistente. Ontem, ele apareceu e tentou me levar para algum lugar!” Esse cara é perigoso!

“Ok. Eu deixo ele pra você. Quando a guarda dele estiver baixa, você enfia uma dessas presilhas em um ponto vital e o problema é resolvido! Um bom plano.” Angrod concorda com a cabeça para si mesmo com um rosto sorridente.

Escória! Idiota! Eu não vou esquecer disse! Espere e veja, minha vingança será dolorosa!

“C… Como você pode sugerir isso! Eu sou sua noiva!” -Eu

“Sem presilha? Bem você está certa, muito perigoso. Veneno então! Nós vamos envenená-lo, Muahahaha. O truque mais velho no livro!” Angrod sorri para mim.

“Você não tem vergonha?” Eu pergunto boquiaberta.

“Não? O que há de errado com veneno? Você achar que ele tem algum tipo de resistência?” Angrod agora tem um olhar preocupado.

“Eu acho que não estamos realmente falando um com o outro! Você ao menos presta atenção em mim? Não olhe para seu livro quando estou falando com você! Parece que você não está me levando a sério.” Eu estou em desânimo. Isso não parece nenhum pouco com uma conversa própria.

“Sinto muito Celes, mas eu tenho que pensar sobre a coroação. É em dois meses e eu tenho que vencer a luta de alguma forma. No outro lado das coisas, eu tenho que dar conta de quebrar o escudo daquela cidade estúpida! Então me deixe ler esse livro, ele me ajuda a concentrar.” -Angrod

“Tá, me diga se houver algo com o que eu possa ajudar. Eu vou visitar a Tanja. Ela prometeu carregar um novo feitiço no meu anel.” Eu me viro e saio.

“Eu espero que não seja outro feitiço indecente para esconder sua presença só pra se esgueirar no meu quarto! Além do que, eu tenho que falar com a Tanja de qualquer maneira. Então traga-a quando a encontrar!” Angrod berra atrás de mim, mas eu só aceno minha mão para ele e me viro no canto.

Eu odeio isso! Por que eu não consigo construir uma relação decente com ele de novo. Algumas vezes parece muito boa, mas quando ele se estressa, ele sempre volta ao antigo comportamento e eu não consigo alcança-lo.

Se ele fosse o antigo… . Nah. O que estou pensando. Talvez ele estivesse certo e nós deveríamos esquecer sobre o passado. Nós somos pessoas diferentes do que eramos antes.

Talvez eu apenas não queira admitir, mas eu devo estar diferente também. Merda! Faz alguns milhares de anos desde aquela época!

*Tum*

Ah! Eu esbarrei em alguém! “Um, desculpa! Eu não prestei atenção.” Um estudante, cerca de dois anos mais velho que eu está bloqueando meu caminho. Três outros estão atrás dele.

Eu tento passar pelo lado mas eles bloqueiam meu caminho. Quando eu me viro eu vejo que que três outros estudantes estão atrás de mim e o corredor está vazio de repente. Isso foi armado?

“Nós gostaríamos de ter a honra de escoltá-la.” O estudante mais velho diz. “E por que eu deveria deixá-lo?” Eu pergunto com uma voz incomodada.

“Porque o rei Markorn deseja ver sua futura rainha.” O estudante mais velho responde como se nada estivesse errado.

“Você tem algum tipo de dano cerebral? Markorn não é nada do tipo!” O que há de errado com esses caras?!

“Nós assistimos seus duelos na classe especial e estamos bem certos que ele é mais forte que você. É bom estar no lado bom do futuro rei. Então nós vamos levá-la a ele se ele pedir.” O estudante agarra meu ombro.

Essa não é a maneira de me tratar! Eu agarro a mão dele e a torço enquanto redireciono o fluxo do meu mana.

*Clack* “AAAAAAAAAAAAHHHH!”

Ah! Cala a boca! Agarrando o ombro enquanto o torço mais eu o empurro um pouco e o ofensor sai do corredor pela janela ao nosso lado.

*Crash* “AAAAAAAAaaaaaahhh” *baque*

“Es.. Esse é o te… terceiro andar!” Um dos outros capangas gagueja com uma voz chocada. Mas eu não terminei ainda e chuto outro na região da virilha.

Eu sinto algo sendo esmagado e finalizo o cara com um punho na cara antes do resto da gangue se recuperar do choque.

O resto está prestes a pular em mim quando alguém começa a bater palmas.

“Bem, isso é o bastante. Eu esperava que vocês não fossem capazes de trazê-la. Então eu vim checar por conta própria.” Markorn aparece de lugar nenhuma. “Vocês podem esperar no canto, eu tenho algumas coisas para discutir. Ninguém tem permissão de nos perturbar.”

Os capangas restantes pegam seu camarada caído/eunuco(?) e saem. Quando eles estão fora de vista Markorn se direciona a mim de novo. “Eu sei, isso não foi muito gentil, mas você se recusou a falar comigo em qualquer outra ocasião.”

“O quê você quer?” -Eu

“Eu só quero que você perceba a realidade e se una amim, isso é tudo. Eu vou conseguir a coroa na coroação e você não vai ter outra escolha além se casar comigo de qualquer maneira. Você vai lucrar nisso também. Você não quer o melhor candidato para o trabalho também?”

“…”

Ele continua. “Como eu vejo, esse fracote não serve para o trabalho. Esse mundo precisa de uma forte liderança e não um cara estranho que se esconde atrás de livros, ou dentro de uma instalação estranha. Um rei precisa mostrar presença e força se ele quer liderar um país. Ele precisa ser esperto também.”

“Ser capaz de montar algumas armadilhas como eu acabei de fazer é uma parte importante da liderança.” -Markorn

“E porque é uma armadilha tão boa mandar alguns valentões atrás de mim?” -Eu

“Porque cada um deles agora é uma testemunha. Você enlouqueceu e atacou dois nobres de Tirna, após eles recusarem suas ordens. Deve ser o bastante para causar uma boa comoção você não acha?” Ele sorri para mim.

“Eu ainda não entendo, o que você ganha com isso?” -Eu

“É claro você tem uma reputação muito boa no momento. Mas tudo que danifique sua reputação vai facilitar minha ascensão ao poder! A princesa de Stricc, causando alvoroço com alguns nobres de Tirna. Se isso não agitar as coisas, eu não sei o que mais o faria!” -Markorn

“Está tudo bem então. Sem nenhuma testemunha, não haverá comoção.”

Angrod sai de uma esquina do corredor, puxando um corpo mole atrás dele. Angrod! Eu corro até ele e o abraço. Oh, ele veio por mim afinal de contas!

“Há testemunhas o bastante! Eu tenho pelo menos quatro nobres de Tirna e três pessoas de Stricc, que…..”

Angrod joga o estudante mole para Markorn, esquiva e o estudante cai atrás dele. Enquanto olha para o céu, o estudante respira lenta e regularmente.

“Você tá acordado? Levante-se e traga os outros!” Markorn chuta o estudante, mas não recebe reação.

“Não se incomode. Eu pedi a nossa amiga Tanja para investigar suas conexões dentro da escola. Então eu a pedi para me informar, quando você saísse do seu …. Eu vou chamar de esconderijo por falta de um termo melhor. Quando ela relatou que você havia saído, eu fui lá e tive uma pequena conversa com seus empregados.”

“Todo mundo de Tirna recebeu um bom tratamentozinho de mim, enquanto eu fazia os caras de Tirna assistirem. Eu duvido que eles estejam dispostos a arriscar qualquer coisa por você no momento. Depois disso eu vim aqui e tive uma boa conversa com seus guardas.”

“Eu espero que você não seja tolo o bastante para me atacar em público, porque tudo que aconteceu até agora está dentro da minha jurisdição legal de punir desobediência.”

Angrod sorri para Markorn e me vira para sairmos. Enquanto passamos por um de capangas de antes eu vejo os nobres de Tirna caídos moles no chão, encarando o nada como o outro estudante.

Os caras de Stricc assistem Angrod com rostos pálido e se pressionam contra as paredes para ficar à maior distância possível. Eles agem como se estivessem no mesmo quarto que algum tipo de monstro.

“Como você me achou?” -Eu

“Há uma função de rastreio dentro do seu anel. Eu também escondi um dispositivo rastreador nas roupas do Markorn durante o treino. Nós dividimos o mesmo vestiário de qualquer maneira. Quando vocês dois ficaram na mesma posição eu vim checar.” -Angrod

Ele está me rastreando? Ele …… ISSO significa que ele se preocupa comigo a sua própria maneira!?
“E o que você fez com aqueles estudantes?” -Eu

“Nada. Apenas uma punição de acordo com o desrespeitar de ordens durante tempos de guerra. Você jogou aquele cara pela janela também, não jogou?” -Angrod

“Eu não o matei!” -Eu

“Tanja terminou o serviço nas sombras. Eu expliquei a situação a ela.” -Angrod

“Ela nunca faria isso!” Não. Tanja é uma boa garota. Ela não iria.

“Ela faria qualquer coisa por você, sua amiga. Markorn está certo quando ele diz que uma comoção agora perturbaria o balanço. Tanja sabe disso também, provavelmente melhor que nós dois se você pensar sobre as origens da família dela.” -Angrod

Nós nos viramos em outra esquina e Tanja sai das sombras e me abraça.
“Tudo bem Celes?”

“Não tenho certeza. Eu sinto como se tivesse sido usada como isca!” Eu respondo honestamente.

“Desculpe. Não foi intencional eu juro. Mas tudo acabou assim quando você foi me procurar. E o Angrod teve que lidar com aqueles valentões.” Tanja mexe com os dedos.

“O que ele fez com eles?” Eu pergunto preocupada.

Tanja empalidece. “É melhor que você não saiba…..” E desvia o olhar. Eu continuo importunando pelo resto do dia, mas ela não diz.
Nem mesmo ouvi nenhum rumor dos nobres de Stricc.


Contribua com a Novel Mania!